RELAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS DAÚLCERA VENOSA COM OS DOMÍNIOS DA QUALIDADE DE VIDA DO SF-36    Autores: CRISTINA KATYA TORRE...
»   A qualidade de vida, como um construto, é um conceito complexo e amplamente    debatido no mundo devido às dimensões q...
» Avaliar como as características da lesão  podem influenciar na qualidade de vida das  pessoas com úlcera venosa.
» Tipo de Estudo: estudo descritivo, transversal, quantitativo.» Local do estudo: hospital universitário em Natal/RN.» Amo...
Tabela 01 –– Médias das características da úlcera venosa positivas pordomínios do SF-36. Natal-RN/Brasil 2012.            ...
» O estudo demonstrou que quanto mais  características positivas a lesão apresenta, maior  será a contribuição para a melh...
1 Moura RMF, Gonçalves GS, Navarro TP, Britto RR, Dias RC. Correlação entre classificação clínicaceap e qualidade de vida ...
Apresentação Oral - Trabalho 41 (19/09/2012 - Tarde)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Oral - Trabalho 41 (19/09/2012 - Tarde)

358 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
358
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • No que concerne a Enfermagem, a produção deste estudo resultará num avanço na produção dos conhecimentos sobre as condições sociodemográficas, permitindo o crescimento da enfermagem como ciência e respaldando sua prática. Além disso, possibilitará ao enfermeiro planejar a assistência a pessoa com UV baseado em um perfil pré-estabelecido, optando por estratégias que tragam melhores resultados ao processo de cicatrização da lesão.
  • Apresentação Oral - Trabalho 41 (19/09/2012 - Tarde)

    1. 1. RELAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS DAÚLCERA VENOSA COM OS DOMÍNIOS DA QUALIDADE DE VIDA DO SF-36 Autores: CRISTINA KATYA TORRES TEIXEIRA MENDES; ISABELLE KATHERINNE FERNANDES COSTA ; THALYNE YURÍ­ ARAÚJO FARIAS DIAS; LÍVIA SÊMELE CÂMARA BALDUINO ; ANDRÉA TAYSE DE LIMA GOMES e GILSON DE VASCONCELOS TORRES. - Salvador-BA, 19 de Setembro de 2012 -
    2. 2. » A qualidade de vida, como um construto, é um conceito complexo e amplamente debatido no mundo devido às dimensões que abrangem a multiplicidade de fatores que a determinam1. Uma dos principais aspectos polêmicos está relacionado com a dimensão subjetiva (a percepção pelo indivíduo, tais como a satisfação ou felicidade) e a dimensão objetiva (as condições materiais, como o padrão de vida e a condição física do indivíduo)1. Embora a qualidade de vida possa estar determinada por fatores objetivos, sua manifestação essencial se aprecia na ordem subjetiva, reflexo de uma relação dialética entre o objetivo e o subjetivos2. A doença venosa crônica acomete diferentes faixas etárias, atingindo diferentes populações dos mais diversos níveis socioeconômicos influenciando assim de maneira direta sobre as vidas dessa população atingida3. O tempo que as úlceras venosas levam para cicatrizar resulta em desconforto físico e psicológico e afeta negativamente a capacidade do paciente para realizar as atividades diárias normais, refletindo o impacto da doença sobre a sua rotina diária.4.
    3. 3. » Avaliar como as características da lesão podem influenciar na qualidade de vida das pessoas com úlcera venosa.
    4. 4. » Tipo de Estudo: estudo descritivo, transversal, quantitativo.» Local do estudo: hospital universitário em Natal/RN.» Amostra: 100 pessoas com úlcera venosa (UV).» Comitê de ética: protocolo nº 279/09 .» Coleta de Dados: um formulário estruturado de entrevista com características sociodemográficas e da úlcera venosa (recidivas, tempo de lesão atual, área da lesão, condições do leito, quantidade do exsudato, odor, perda tecidual, dor, sinais de infecção, coleta de swab). e o instrumento de qualidade de vida relacionado a saúde (QVRS), SF- 36.» Análise dos Dados: No programa SPSS 15.0, realizamos as análises inferencial nos cruzamentos das variáveis, com nível de significância estatística de p-valor < 0,05, e na aplicação do Teste de Mann Whitney, utilizado para verificação de diferença significante entre as médias dos escores das características da lesão e os domínios e dimensões da qualidade de vida.
    5. 5. Tabela 01 –– Médias das características da úlcera venosa positivas pordomínios do SF-36. Natal-RN/Brasil 2012. ρ-valor (Mann- Domínios e dimensões do SF-36 Características da UV positivas N Média Whitney) Até 4 50 39,54Capacidade Funcional 0,001 5 a 10 50 61,46 Até 4 50 49,09Aspecto Físico 0,371 5 a 10 50 51,91 Até 4 50 37,34Dor 0,001 5 a 10 50 63,66 Até 4 50 43,35Estado Geral de Saúde 0,014 5 a 10 50 57,65 Até 4 50 40,91Vitalidade 0,001 5 a 10 50 60,09 Até 4 50 44,12Aspectos Sociais 0,022 5 a 10 50 56,88 Até 4 50 46,70Aspecto Emocional 0,114 5 a 10 50 54,30 Até 4 50 46,17Saúde Mental 0,135 5 a 10 50 54,83 Até 4 50 36,64Dimensão Saúde Física 0,001 5 a 10 50 64,36 Até 4 50 41,87Dimensão Saúde Mental 0,003 5 a 10 50 59,13
    6. 6. » O estudo demonstrou que quanto mais características positivas a lesão apresenta, maior será a contribuição para a melhoria da qualidade de vida, visto que lesões que apresentam recidivas e características como, área extensa, tecido necrótico, muito exsudato, odor, grande perda tecidual, dor e sinais de infecção demoram mais tempo para cicatrizarem.
    7. 7. 1 Moura RMF, Gonçalves GS, Navarro TP, Britto RR, Dias RC. Correlação entre classificação clínicaceap e qualidade de vida na doença venosa crônica. São Carlos. Revista Brasileira de Fisioterapia[internet]. 2010 [citado 2011 fev 15]; 14(2): 99-105. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-355520100002000032 Macedo EAB, Oliveira AKA, Melo GSM, Nobrega WG, Costa IKF, Dantas DV et al. Caracterizaçãosócio-demográfica dos pacientes com úlcera venosa atendidos em um hospital universitário. Rev enfermUFPE [internet]. 2010 [citado 2011 fev 17]; 4(spe):1863-867. Disponível emhttp://www.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/1475/pdf_1253 Nobrega WG, Melo GSM, Costa IKF, Dantas DV, Macedo EAB, Torres GV. Changes in patientsquality of life with venous ulcers treated at the outpatient clinic of a university hospital. Rev enfermUFPE [internet]. 2011 [citado 2011 fev 17]; 5(2):1005-06.4 Azoubel R, Torres GV, Silva LWS, Gomes FV, Reis LA. Efeitos da terapia física descongestiva nacicatrização de úlceras venosas. Rev Esc Enferm USP [internet]. 2010 [citado 2011 fev 17];44(4):1085-1092. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342010000400033&lng=pt. doi: 10.1590/S0080-62342010000400033..

    ×