Perioperative Medication Management

524 visualizações

Publicada em

Perioperative Medication Management

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
524
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perioperative Medication Management

  1. 1. Drogas que precisam ser manipuladas no perioperatório Carlos Darcy Alves Bersot-TSA-SBA Médico Anestesiologista do Hospital Federal da Lagoa-SUS Médico Anestesiologista do Hospital Pedro Ernesto-UERJ Responsável pelo Centro de Ensino e Treinamento do H.F da Lagoa
  2. 2. INTRODUÇÃO • 2005 EUA: • 45,000,000 procedimentos • 534,000 próteses total quadril • 466,000 bypass coronariano • 266,000 colectomias • Muitos tinham doença prévia • 20% tinham DM • 30% usavam medicamentos regular • 35% >65 idade
  3. 3. Como manejar medicamentos prescritos para doenças agudas e crônicas antes, durante e após cirurgias ?
  4. 4. hemodinamica, cicatrizacao, ou coagulação e, portanto, pode prejudicar O fármaco apresenta interações medicamentosas importantes com os agentes anestésicos? Qual a importância deste fármaco no controle da doença de base? Qual seria o efeito da suspensão deste fármaco antes da cirurgia?
  5. 5. Caso 1 JP, 55 anos ,hipertenso, será submetido a artroplastia total de quadril. Assintomático PA 130/80 mmHg com uso de hidroclorotiazida 25 mg, lisinopril 40 mg, e atenolol 50 mg todos 1x ao dia. Eletrólitos, BUN e creatinina estão normais. Como manejar os 3 antihipertensivos?
  6. 6. AHA 2006 guideline update on perioperative cardiovascular evaluation for noncardiac surgery: focused update on perioperative beta-blocker therapy. Fleisher LA, et al. Circulation 2006: 113: 2662. • Beta blockers should be given to patients undergoing vascular surgery at high cardiac risk owing to the finding of ischemia on perioperative testing. • Beta blockers should be continued in patients undergoing surgery who are receiving beta blockers to treat angina, symptomatic arrhythmias, or hypertension.
  7. 7. Resumindo • Não Administrar diuréticos no dia da cirurgia • Volume depletado • Retomar quando a ingestão oral adequada e se não houver hipotensão • Exceto ICC,HAS refratária • Não descontinuar Beta Bloqueador • iECA,Antagonista Angio II-CONTROVERSO
  8. 8. Caso 2 A JLP, 56 anos com diabetes mellitus tipo 2 será submetido a ATQ. Glicemia 120 mg/dl e HgbA1c 7% sob glipizida mg metformina 1000 mg após as refeições Eletrólitos, BUN e creatinina estão normais Como manejar os hipoglicemiates?
  9. 9. Caso 3 A 58 anos com diabetes mellitus tipo 2 será submetido a ATQ. Está assintomático. Glicemia 120 mg/dl e HgbA1c 7% medicado com insulina asparto 5-10 unidades antes das refeições e insulina glargina 20 unidades antes de dormir. Eletrólitos, Ureia e Creatinina estão normais Como manejar a insulina?
  10. 10. Nada é mais desafiador que o manejo de diabéticos no perioperatório, já que por um lado o descontrole glicêmico pode alterar etapas importantes do procedimento, como a cicatrização, por outro a hipoglicemia pode ser devastadora durante o ato operatório, levando a sofrimento cerebral e celular.
  11. 11. CONTINUOUS INSULIN INFUSION REDUCES MORTALITY IN PATIENTS WITH DIABETES UNDERGOING CORONARY ARTERY BYPASS GRAFTING. FURNARY AP, ET AL. J THORAC CARDIOVASC SURG 2003; 125: 1007. Prospective, interventional study at Providence St. Vincent Hospital, Continuous insulin Portland, infusion Oregon reduces 1987-mortality 2001. in patients with diabetes undergoing 3554 patients coronary with diabetes artery mellitus bypass grafting. Furnary AP, et al. J Thorac Cardiovasc Surg 2003; 125: 1007. Prospective, interventional study at Providence St. Vincent Hospital, Portland, Oregon 1987-2001. 3554 patients with diabetes mellitus
  12. 12. Resposta : Caso 3 • Administrar insulina glargina 10 units (50% of usual dose) até a noite antes do procedimento. – Retomar insulina asparto 5 unidades antes das refeições – Continuar insulina glargina 10 unidades até noite antes da cirurgia – Aumentar a dose se necessário
  13. 13. RESUMO: hipoglicemiantes • Checar glicemia pelo menos a cada 2 horas durante a cirurgia e o despertar. • Manter hidratado. • Manter glicemia entre150-200 mg/dl por 48 horas após cirurgias maiores.
  14. 14. Caso 4 RM, 60 anos portador de DM tipo 2 se apresenta para ATQ. Glicemia 120 mg/dl and HgbA1c 7% sob insulinoterapia. Eletrólitos, BUN e creatinina estão normais , LDL-cholesterol e 120 mg/dl. Paciente utiliza sinvastatina regular O que fazer o a estatina?
  15. 15. Case 6 A 60 anos coronariopata, disfunção sistólica do ventrículo esquerdo e FA crônica está programado para ATQ. Está assintomático. Seu último cateterismo foi há 6 meses atrás; nenhuma intervenção foi indicada. Seus medicamentos incluem Warfarina 5 mg dia. INR is 2.4. Manejo desse caso?
  16. 16. Indicação de Anticoagulantes orais • TVP. • FA. • Valvuloplastias metálicas.
  17. 17. Procedimento X Risco de Sangramento • Baixo- risco (risco <1%): dental, catarata, cutaneo , artrocentese, endoscopias ou colonoscopy com ou sem biopsia. – Polipectomia é controverso • Alto-risco (risco >3%): cardíaca, marcapasso, abdominal ,vascular, ortopedicas, neurologicas, urologica e etc.
  18. 18. Alto-risco • Iniciar HBPM ( enoxaparina) : – Iniciar 36 horas após última dose de warfarina até 1.5 mg/kg SC uma vez ao dia – Última dose pre-operatória 24 horas antes da cirurgia reduzir a dose para 50%. – Retomar 24-72 horas pós-operatório quando a hemostasia estiver normal – checar plaquetas cada 3 dias
  19. 19. Caso 5 A 59 anos com coronariopata é programado para ATQ. Está assintomático. Seu último cateterismo foi há 6 meses atrás e colocou 2 stents farmacológicos. medicado com aspirina 81 mg e clopidogrel (Plavix) 75 mg diariamente. Manejo desse paciente?
  20. 20. relacionados a Trombose do stent em pacientes submetidos a cirurgias Sangramento associado a manutenção da terapia antiagregantes durante cirurgias Estrategias para miminizar os risco de trombose e sangramento nesses pacientes
  21. 21. Approach to Patients with Previous PCI Who Require Non-cardiac Surgery Fleisher LA, et al [ACC/AHA]. Circulation 2007: 116: 1971.

×