Educação para a Liberdade,
Psicologia da Libertação e
Psicologia Escolar: uma práxis
para a liberdade
Gleydsonrocha@hotmai...
A situação da Educação
A instituição educacional
• Parece um teatro
• Esgotamento ao levar
o espetáculo, não faz
mais sentido, não tem
mais signi...
E como nos vemos?
• Impotentes?
• Profissional da doença?
Fazer crítico
Falando em pós-
modernidade, eis a
pergunta
• Como pensar a contribuição do
psicólogo escolar, inseridos em um
contexto de...
• Vamos aos grupos?
O Paradoxo
• O profissional de
psicologia tem
procurado se
comprometer com a
realidade sem
conhecê-la.
O Paradoxo
• O que se tem discutido na
Psicologia Escolar neste ultimo 10
anos pode ser descrito como um
discurso sobre o ...
A escola pública
• É falar de faz de conta
• Falta de compromisso social
• A escola pública é um lugar que perdeu
sua IDEN...
IDENTIDADE
Vamos trazer para a psicologia
A intervenção
• Nesta forma é parcial e
reducionista, não
resultando em um efetivo
compromisso com a
transformação mais
am...
A escola
• Espaço integrador
• Local em que a
sociedade oferece às
crianças e jovens
experiências para que
eles realizem s...
• Demoramos para
acordar que a escola
é para todos
Mudança no zeitgeist
• Lê penúltimo parágrafo da página 174
LIBERDADE DO QUE E PARA
QUE?
Freire, 1973
• O homem é um ser de
transformação do mundo, sua
educação segue um outro
caminho – deixará de ser uma
educação domesticad...
• O homem, como ser incompleto, é um
ser de busca permanente
• Para Freire(1973), o sujeito da busca
é o próprio homem que...
LIBERDADE DO QUE E PARA
QUE?
Freire, 1973
• Para Freire, a educação
libertadora estimula a
criatividade, tem uma
visão crítica do saber,
reconhece a inquietação
e a...
• Em lugar do homem-coisa,
adaptável, luta pelo homem-
pessoa, transformador do
mundo.
• Educação hoje como um
espaço de a...
LIBERDADE DO QUE E PARA
QUE?
LIBERDADE DO QUE E PARA
QUE?
LIBERDADE DO QUE E PARA
QUE?
LIBERDADE DO QUE E PARA
QUE?
Um currículo para a libertação
Um currículo para a libertação
Um currículo para a libertação
Um currículo para a libertação
09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar uma práxis para a liberdade
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar uma práxis para a liberdade

697 visualizações

Publicada em

PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
697
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
110
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar uma práxis para a liberdade

  1. 1. Educação para a Liberdade, Psicologia da Libertação e Psicologia Escolar: uma práxis para a liberdade Gleydsonrocha@hotmail.com
  2. 2. A situação da Educação
  3. 3. A instituição educacional • Parece um teatro • Esgotamento ao levar o espetáculo, não faz mais sentido, não tem mais significado.
  4. 4. E como nos vemos? • Impotentes? • Profissional da doença?
  5. 5. Fazer crítico
  6. 6. Falando em pós- modernidade, eis a pergunta • Como pensar a contribuição do psicólogo escolar, inseridos em um contexto de pessoas que nascerem e cresceram em um cotidiano adverso, que são expostas à violência de todo tipo, que não tem oportunidade educacionais porque dependem de um sistema educacional que promove a desigualdade e que não questiona e não transforma o que esta posto?
  7. 7. • Vamos aos grupos?
  8. 8. O Paradoxo • O profissional de psicologia tem procurado se comprometer com a realidade sem conhecê-la.
  9. 9. O Paradoxo • O que se tem discutido na Psicologia Escolar neste ultimo 10 anos pode ser descrito como um discurso sobre o que deveria acontecer na área, tomando como referência uma realidade diferente da que se procura transformar.
  10. 10. A escola pública • É falar de faz de conta • Falta de compromisso social • A escola pública é um lugar que perdeu sua IDENTIDADE
  11. 11. IDENTIDADE
  12. 12. Vamos trazer para a psicologia
  13. 13. A intervenção • Nesta forma é parcial e reducionista, não resultando em um efetivo compromisso com a transformação mais ampla do espaço social.
  14. 14. A escola • Espaço integrador • Local em que a sociedade oferece às crianças e jovens experiências para que eles realizem seu direito de inserção em uma coletividade.
  15. 15. • Demoramos para acordar que a escola é para todos
  16. 16. Mudança no zeitgeist
  17. 17. • Lê penúltimo parágrafo da página 174
  18. 18. LIBERDADE DO QUE E PARA QUE? Freire, 1973
  19. 19. • O homem é um ser de transformação do mundo, sua educação segue um outro caminho – deixará de ser uma educação domesticadora e passará a ser cada vez mais LIBERTADORA LIBERDADE DO QUE E PARA QUE? Freire, 1973
  20. 20. • O homem, como ser incompleto, é um ser de busca permanente • Para Freire(1973), o sujeito da busca é o próprio homem que realiza. • Não se pode buscar transformar a realidade sem se estar inserido nela e não adaptado a ela LIBERDADE DO QUE E PARA QUE? Freire, 1973
  21. 21. LIBERDADE DO QUE E PARA QUE? Freire, 1973
  22. 22. • Para Freire, a educação libertadora estimula a criatividade, tem uma visão crítica do saber, reconhece a inquietação e a crítica como formar de busca pelo saber. LIBERDADE DO QUE E PARA QUE?
  23. 23. • Em lugar do homem-coisa, adaptável, luta pelo homem- pessoa, transformador do mundo. • Educação hoje como um espaço de aprisionamento socialmente aceito LIBERDADE DO QUE E PARA QUE?
  24. 24. LIBERDADE DO QUE E PARA QUE?
  25. 25. LIBERDADE DO QUE E PARA QUE?
  26. 26. LIBERDADE DO QUE E PARA QUE?
  27. 27. LIBERDADE DO QUE E PARA QUE?
  28. 28. Um currículo para a libertação
  29. 29. Um currículo para a libertação
  30. 30. Um currículo para a libertação
  31. 31. Um currículo para a libertação

×