SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
Significações sobre a
Atuação do Psicólogo
Escolar
GLEYDSONROCHA@HOTMAIL.COM
Rápidas transformações da
sociedade de conhecimento
(globalização)
• Demandas mais elevadas e sofisticadas
à Escola e aos profissionais
Cada mudança no modelo
econômico coloca estes
profissionais na berlinda
Atuação multifacetada
(agente de transformação de
pessoas, contextos e do
sistema escolar)
Ações preventivas e de
intervenção ligadas ao
desenvolvimento e à
aprendizagem humana
A formação e a atuação do
profissional que lida na escola
refratam aspectos dinâmicos
que interagem, sinergicamente:
Estrutura e a
conjuntura
Expectativas sociais
Construção de um
identidade
profissional
Qual a relação entre a identidade profissional e a atuação profissional do
psicólogo Escolar?
IDENTIDADE PROFISSIONAL
Percebida como imagem social de uma profissão
Construída intersubjetivamente, entre profissionais, locus no qual adquire respeitabilidade,
autoridade, confiança, acesso a novos espaços de trabalho e de desenvolvimento da área de
atuação;
Refere-se a uma forma de conhecimento individual que só ocorre na interação com o outro
social, no momento mesmo em que esta interação se dá;
Diz respeito ao universo de opiniões construídas e apoiadas em ideários, encontros de
intersubjetividades, fazeres concretos, por tanto diz respeito à atuação profissional.
Sentidos ou versões contemporâneas do senso comum, ou mais, de uma relação dialética
entro o individual e coletivo.
As representações sociais sobre a psicólogo escolar, as funções e papéis que exercem
dizem respeito à construção coletiva e social de sua identidade profissional e das
expectativas que são apresentadas.
Moscovici (1978) nos permite avançar nesta compreensão ao apresentar a teoria das
Representações Sociais, um conjunto de conceitos, explicações e afirmações inter-
individuais que equivalem, no contexto social atual, aos mitos e sistemas de crenças das
sociedades tradicionais.
Benzi (1996) – Afirmou que a atuação do psi na escola
apresenta significatisvas diferenças ao longo do temo,
destingui 3:
O modelo clínico : o aluno
problema
Soluççao de problema:
atuação de maneira
remediativa e o foco torna-
se a família, o professor ou a
instituição
Modelo de
prevenção/promoção:
abordagem multidisciplinar
Uma breve revisão bibliográfica :
teoria das representações socais
O objeivo da Teoria das Representações Sociais é explicar
os fenômenos do homem a partir de uma perspectiva
coletiva, sem perder de vista a individualidade. Uma
conceituação formal, entretanto, Moscovici (SÁ, 2004, p. 30)
se negou a fazer de forma contundente: "A demanda por
exatidão de significado e por definição precisa de termos
pode ter um efeito pernicioso, como eu acredito ter tido
frequentemente nas ciências do comportamento".
As representações sociais têm como uma de suas
finalidades tornar familiar algo não familiar, isto é, uma
classificar, categorizar e nomear novos acontecimentos e
ideias com as quais não tínhamos tido contato
anteriormente, possibilitando, assim, a compreensão e
manipulação desses novos acontecimentos e ideias a partir
de ideias, valores e teorias preexistentes e internalizados por
nós e amplamente aceitas pela sociedade,
Segundo Moscovici existem dois processos das
representações sociais: a objetivação e a ancoragem.
Na OBJETIVAÇÃO as ideias abstratas transformam-se em imagens
concretas, através do reagrupamento de ideias e imagens focadas
no mesmo assunto.
A ANCORAGEM prende-se com a assimilação das imagens criadas
pela objetivação, sendo que estas novas imagens se juntam às
anteriores, nascendo assim novos conceitos.
Vamos ao trabalho
de pesquisa????
Colher as
representações
sociais de 3 grupos
Psicólogos (em atuação no ambiente escolar)
Professores (ensino médio, ensino fundamental e
ensino primário)
Familiares (ensino médio, ensino fundamental e
ensino primário)
Entrevista semi-estruturada,
dividida em 3 partes:
Variáveis demográficas (idade, sexo e renda)
Caracterizar a formação profissional do entrevistado
(Escolaridade - formação acadêmica e ano de conclusão – área
de atuação na escola e se é publica ou particular, Carga
horárias semanal de trabalho na escola)
Técnica de associação livre de palavras ( Educação, Escola,
Psicólogo, Psicólogo escolar) Verificar o tempo para resposta e o
tempo total da entrevista)
 Sexo:
 ( ) Masculino ( ) Feminino
 Idade:
 ( ) 18 à 20 anos ( ) 21 à 25 ( ) 26 à 30 ( ) 31 à 35 ( ) 36 à 40 ( ) 41 à 45 .........
 Renda:
 ( ) 1 salário ( ) mais de 1 até 2 salários ( ) mais de 2 até 3 salários ( )mais de 3 ate´s 4 () acima de 5salários
Variáveis demográficas (idade, sexo e renda)
 Escolaridade:
 ( ) 1º grau completo - ano de conclusão _____
 ( ) 1º grau incompleto
 ( ) 2 grau completo – ano de conclusão _____
 ( ) 2º grau incompleto
 ( ) graduação completa – ano de conclusão _____
 ( ) graduação incompleto
 ( ) pósgraduação (especialização) – ano de conclusão _____
 ( ) pósgraduação (mestrado e doutorado) – ano de conclusão _____
 Escola: () pública () particular
 Carga horária Semanal na escola: () 20h () 30h () 40h () ____
Caracterizar a formação profissional do entrevistado
(Escolaridade - formação acadêmica e ano de conclusão – área
de atuação na escola e se é publica ou particular, Carga
horárias semanal de trabalho na escola)
Técnica de Associação Livre de
Palavras - TALP
O teste de associação livre de palavras (originalmente com o
objetivo de diagnóstico psicológico sobre a estrutura da
personalidade de sujeitos) trata-se de uma técnica projetiva
orientada pela hipótese de que a estrutura psicológica do sujeito
torna-se palpável através das manifestações de condutas de
reações, evocações, escolhas e criação, constituindo-se em
índices reveladores do conjunto da personalidade. Enquanto
técnica projetiva, devria atuar sobre a estrutura psicológica do
sujeito, tornando-a evidenciada a partir das quatro principais
condições de um teste projetivo:estimular, tornar observável,
registrar e obter a comunicação verbal. (Rapaport et al., 1965
apud Nóbrega e Coutinho, 2003. p. 67)
- Aplicação em Representações
Sociais
Trata-se de um instrumento que se
apoia sobre um repertório
conceitual no que concerne ao
tipo de investigação aberta que
permite evidenciar universos
semânticos e que colocam em
evidência os universos comuns de
palavras face aos diferentes
estímulos e sujeitos ou grupos.
Critérios de Aplicação
#Instruções
Antes da aplicação, é aconselhável que o pesquisador lustre com exemplo semelhante
utilizado na pesquisa, para familiarizar o entrevistado sobre o procedimento de aplicação e
adequação de respostas.
Salientar a importância das expressões ou palavras isoladas, esclarecendo que é preferível
a não utilização de frases e desaconselhar construções verbais intelectualmente mais
elaboradas que podem invalidar os resultados da pesquisa.
Outro aspecto fundamental a ser destravado pelo pesquisador quando orientar os sujeitos
nas instruções é o tempo: quanto mais ágil e impulsiva for a resposta, maior seu efeito de
validade.
Exemplo
Cadeira
_________________________
_________________________
_________________________
Educação ( T.R.: ____)
 _________________________
 _________________________
 _________________________
Escola ( T.R.: ____)
 _________________________
 _________________________
 _________________________
Psicólogo ( T.R.: ____)
 _________________________
 _________________________
 _________________________
Psicólogo escolar( T.R.: ____)
 _________________________
 _________________________
 _________________________
Tempo total______
Codificação dos Dados
1
• A primeira consiste em preparar os dicionários correspondentes à cada estímulo.
2
•Uma segunda etapa consiste em classificar as respostas por ordem alfabética para proceder a
análise de conteúdo. em seguida, verificar as respostas mais frequentes, que se impõe como
categorias, para agrupar a estas maior frequência as palavras que possuem mesma similaridade
semântica mas que aparecem isoladas ou possuem frequência irrelevante estatisticamente.
3
• As respostas não devem ser reduzidas a outros adjetivos mas, à sua expressão
mais próxima.
4
• Uma vez organizados os dicionários, os dados encontram-se prontos para ser construído
o banco de dados.
5
• Software – tri-deux-mot
Estrutura do trabalho
Introdução
Fundamentação teórica (representações sociais e psicologia educacional)
Metodologia ( sujeitos, instrumentos, procedimentos)
Resultados
Discussão

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

04 histórias, tendências e possibilidades.
04 histórias, tendências e possibilidades.04 histórias, tendências e possibilidades.
04 histórias, tendências e possibilidades.GLEYDSON ROCHA
 
03 psicologia e educação nossa historia nossa realidade
03 psicologia e educação nossa historia nossa realidade03 psicologia e educação nossa historia nossa realidade
03 psicologia e educação nossa historia nossa realidadeGLEYDSON ROCHA
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacionalflamarandr
 
Psicologia Em Parceria Projeto
Psicologia Em Parceria ProjetoPsicologia Em Parceria Projeto
Psicologia Em Parceria Projetocrissaqua
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educaçãoGLEYDSON ROCHA
 
Slides Psicologia Escolar
Slides Psicologia EscolarSlides Psicologia Escolar
Slides Psicologia EscolarFlávia Feitosa
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacionalizaiasneto4
 
Psicopedagoga rj.com.br Psicopedagogia Institucional
Psicopedagoga rj.com.br   Psicopedagogia InstitucionalPsicopedagoga rj.com.br   Psicopedagogia Institucional
Psicopedagoga rj.com.br Psicopedagogia InstitucionalPsicopedagogaRJ
 
Psicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e EducacionalPsicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e Educacionalmluisavalente
 
Aula10 08-claudia
Aula10 08-claudiaAula10 08-claudia
Aula10 08-claudiaemerson130
 
Pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EAD
Pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EADPós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EAD
Pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EADGrupo Educa Mais EAD
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacionalAna Pereira
 
Histório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da PsicopedagogiaHistório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da Psicopedagogiajanpsicoped
 
A atuação do psicólogo escolar multirreferencialidade, implicação e escuta ...
A atuação do psicólogo escolar   multirreferencialidade, implicação e escuta ...A atuação do psicólogo escolar   multirreferencialidade, implicação e escuta ...
A atuação do psicólogo escolar multirreferencialidade, implicação e escuta ...Thiago Cardoso
 
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmicaAbordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmicaEdith Rubinstein
 
psicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuação
psicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuaçãopsicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuação
psicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuaçãofatima amitaflustosa
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaInstituto Consciência GO
 
PSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLARPSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLARCassia Dias
 

Mais procurados (20)

04 histórias, tendências e possibilidades.
04 histórias, tendências e possibilidades.04 histórias, tendências e possibilidades.
04 histórias, tendências e possibilidades.
 
03 psicologia e educação nossa historia nossa realidade
03 psicologia e educação nossa historia nossa realidade03 psicologia e educação nossa historia nossa realidade
03 psicologia e educação nossa historia nossa realidade
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
 
Psicologia Em Parceria Projeto
Psicologia Em Parceria ProjetoPsicologia Em Parceria Projeto
Psicologia Em Parceria Projeto
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educação
 
Slides Psicologia Escolar
Slides Psicologia EscolarSlides Psicologia Escolar
Slides Psicologia Escolar
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
 
Psicopedagoga rj.com.br Psicopedagogia Institucional
Psicopedagoga rj.com.br   Psicopedagogia InstitucionalPsicopedagoga rj.com.br   Psicopedagogia Institucional
Psicopedagoga rj.com.br Psicopedagogia Institucional
 
Psicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e EducacionalPsicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e Educacional
 
Aula10 08-claudia
Aula10 08-claudiaAula10 08-claudia
Aula10 08-claudia
 
Pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EAD
Pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EADPós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EAD
Pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Especial - Pós Educa+ EAD
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
 
Histório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da PsicopedagogiaHistório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da Psicopedagogia
 
A atuação do psicólogo escolar multirreferencialidade, implicação e escuta ...
A atuação do psicólogo escolar   multirreferencialidade, implicação e escuta ...A atuação do psicólogo escolar   multirreferencialidade, implicação e escuta ...
A atuação do psicólogo escolar multirreferencialidade, implicação e escuta ...
 
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmicaAbordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogia
 
Psicologia educacionall
Psicologia educacionallPsicologia educacionall
Psicologia educacionall
 
psicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuação
psicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuaçãopsicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuação
psicopedagogia : sua historia, origem e campo de atuação
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
 
PSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLARPSICOLOGIA ESCOLAR
PSICOLOGIA ESCOLAR
 

Destaque

Psicologia Escolar
Psicologia EscolarPsicologia Escolar
Psicologia EscolarEster Oyola
 
Psicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalPsicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalThiago de Almeida
 
Slide lara relação família escola
Slide lara relação família escolaSlide lara relação família escola
Slide lara relação família escolaRosana Leite
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...SimoneHelenDrumond
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosLeonarda Macedo
 
"Pais apoiantes, filhos brilhantes!"
"Pais apoiantes, filhos brilhantes!""Pais apoiantes, filhos brilhantes!"
"Pais apoiantes, filhos brilhantes!"Myzer
 
OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)
OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)
OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)eduardosequeira
 
02 a educação e a escola
02 a educação e a escola02 a educação e a escola
02 a educação e a escolaGLEYDSON ROCHA
 
Psicooncologia presentacion
Psicooncologia presentacionPsicooncologia presentacion
Psicooncologia presentacionalifer_05
 
1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I A
1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I A1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I A
1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I AGustavo Blank
 
Aspectos psicologicos do paciente oncológico
Aspectos psicologicos do paciente oncológicoAspectos psicologicos do paciente oncológico
Aspectos psicologicos do paciente oncológicoEliane Santos
 
Como participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhosComo participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhosFatinha Bretas
 
Escola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra normaEscola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra normaFabiola Sampaio
 

Destaque (20)

Psicologia Escolar
Psicologia EscolarPsicologia Escolar
Psicologia Escolar
 
Psicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalPsicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacional
 
Slide lara relação família escola
Slide lara relação família escolaSlide lara relação família escola
Slide lara relação família escola
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
"Pais apoiantes, filhos brilhantes!"
"Pais apoiantes, filhos brilhantes!""Pais apoiantes, filhos brilhantes!"
"Pais apoiantes, filhos brilhantes!"
 
Palestra para Pais
Palestra para Pais Palestra para Pais
Palestra para Pais
 
Pais e filhos
Pais e filhosPais e filhos
Pais e filhos
 
OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)
OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)
OS PAIS E A ESCOLA PARA TODOS (FORMOSINHO)
 
02 a educação e a escola
02 a educação e a escola02 a educação e a escola
02 a educação e a escola
 
Entrada escola
Entrada escolaEntrada escola
Entrada escola
 
Ivanete slides
Ivanete slidesIvanete slides
Ivanete slides
 
Psicooncologia presentacion
Psicooncologia presentacionPsicooncologia presentacion
Psicooncologia presentacion
 
1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I A
1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I A1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I A
1ª Reunião de Pais Ed. Fundamental I A
 
Aspectos psicologicos do paciente oncológico
Aspectos psicologicos do paciente oncológicoAspectos psicologicos do paciente oncológico
Aspectos psicologicos do paciente oncológico
 
Cap4
Cap4Cap4
Cap4
 
Como participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhosComo participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhos
 
Reunião de pais e responsáveis o nó do afeto
Reunião de pais e responsáveis  o nó do afetoReunião de pais e responsáveis  o nó do afeto
Reunião de pais e responsáveis o nó do afeto
 
Escola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra normaEscola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra norma
 

Semelhante a Representações sobre o Psicólogo Escolar

Aval psicopedagogica
Aval psicopedagogicaAval psicopedagogica
Aval psicopedagogicaWilmar Souza
 
PROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTEPROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTEProfessorPrincipiante
 
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIRPESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIRchristianceapcursos
 
Avaliação psicopedagógica protocolo breve
Avaliação psicopedagógica   protocolo breveAvaliação psicopedagógica   protocolo breve
Avaliação psicopedagógica protocolo breveNanci Barillo
 
Avaliação desempenho docente
Avaliação desempenho docenteAvaliação desempenho docente
Avaliação desempenho docenteeduviecorr
 
Síntese e Estrutura de um ppp
Síntese  e  Estrutura de um pppSíntese  e  Estrutura de um ppp
Síntese e Estrutura de um pppEmilly Martins
 
TEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdf
TEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdfTEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdf
TEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdfDrikaSato
 
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIRPESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIRchristianceapcursos
 
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexãoPesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexãotelasnorte1
 
A eficacia-das-escolas-nao-se-mede
A eficacia-das-escolas-nao-se-medeA eficacia-das-escolas-nao-se-mede
A eficacia-das-escolas-nao-se-medeLauro Cesar
 
Orientação de Carreiras e Dinâmicas
Orientação de Carreiras e DinâmicasOrientação de Carreiras e Dinâmicas
Orientação de Carreiras e DinâmicasSNAGES
 
Avaliação orientações teórico -metodológicas
Avaliação   orientações teórico -metodológicasAvaliação   orientações teórico -metodológicas
Avaliação orientações teórico -metodológicasmainamgar
 
Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...
Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...
Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...joanamarques
 
8. a prática educativa
8. a prática educativa8. a prática educativa
8. a prática educativaClaudio Lima
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundojaniteacher Simoes
 

Semelhante a Representações sobre o Psicólogo Escolar (20)

Oficinas de orientação profissional
Oficinas de orientação profissionalOficinas de orientação profissional
Oficinas de orientação profissional
 
Aval psicopedagogica
Aval psicopedagogicaAval psicopedagogica
Aval psicopedagogica
 
PROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTEPROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSOR INICIANTE: O SER E ESTAR NA PROFISSÃO DOCENTE
 
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIRPESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
 
Avaliação psicopedagógica protocolo breve
Avaliação psicopedagógica   protocolo breveAvaliação psicopedagógica   protocolo breve
Avaliação psicopedagógica protocolo breve
 
Avaliação desempenho docente
Avaliação desempenho docenteAvaliação desempenho docente
Avaliação desempenho docente
 
Síntese e Estrutura de um ppp
Síntese  e  Estrutura de um pppSíntese  e  Estrutura de um ppp
Síntese e Estrutura de um ppp
 
TEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdf
TEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdfTEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdf
TEXTO3.2-Percepção acerca do prof reflexivo.pdf
 
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIRPESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
PESQUISA PARTICIPATIVA: SABER PENSAR PARA INTERVIR
 
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexãoPesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
 
A eficacia-das-escolas-nao-se-mede
A eficacia-das-escolas-nao-se-medeA eficacia-das-escolas-nao-se-mede
A eficacia-das-escolas-nao-se-mede
 
3017 7177-1-pb
3017 7177-1-pb3017 7177-1-pb
3017 7177-1-pb
 
Orientação de Carreiras e Dinâmicas
Orientação de Carreiras e DinâmicasOrientação de Carreiras e Dinâmicas
Orientação de Carreiras e Dinâmicas
 
Artigo ava
Artigo avaArtigo ava
Artigo ava
 
pesquisa ação
pesquisa açãopesquisa ação
pesquisa ação
 
Avaliação orientações teórico -metodológicas
Avaliação   orientações teórico -metodológicasAvaliação   orientações teórico -metodológicas
Avaliação orientações teórico -metodológicas
 
Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...
Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...
Los valores éticos en la profesión docente: de la concepción personal a la pr...
 
Estagio supervisionado
Estagio supervisionadoEstagio supervisionado
Estagio supervisionado
 
8. a prática educativa
8. a prática educativa8. a prática educativa
8. a prática educativa
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
 

Mais de GLEYDSON ROCHA

O ambientalismo e a abordagem behaviorista
O ambientalismo e a abordagem behavioristaO ambientalismo e a abordagem behaviorista
O ambientalismo e a abordagem behavioristaGLEYDSON ROCHA
 
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piagetA abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piagetGLEYDSON ROCHA
 
Atividade quesito cor ibge étnico racial
Atividade quesito cor ibge étnico racialAtividade quesito cor ibge étnico racial
Atividade quesito cor ibge étnico racialGLEYDSON ROCHA
 
Apresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racialApresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racialGLEYDSON ROCHA
 
Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambientalGLEYDSON ROCHA
 
10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...
10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...
10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...GLEYDSON ROCHA
 
09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...
09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...
09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...GLEYDSON ROCHA
 
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidadeGLEYDSON ROCHA
 
Historia da psicologia
Historia da psicologiaHistoria da psicologia
Historia da psicologiaGLEYDSON ROCHA
 
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaGLEYDSON ROCHA
 
Composição da nota e falta
Composição da nota e faltaComposição da nota e falta
Composição da nota e faltaGLEYDSON ROCHA
 
Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2 apresentação de...
Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2   apresentação de...Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2   apresentação de...
Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2 apresentação de...GLEYDSON ROCHA
 

Mais de GLEYDSON ROCHA (14)

O ambientalismo e a abordagem behaviorista
O ambientalismo e a abordagem behavioristaO ambientalismo e a abordagem behaviorista
O ambientalismo e a abordagem behaviorista
 
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piagetA abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piaget
 
Atividade quesito cor ibge étnico racial
Atividade quesito cor ibge étnico racialAtividade quesito cor ibge étnico racial
Atividade quesito cor ibge étnico racial
 
Apresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racialApresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racial
 
Diretrizes dh ppt
Diretrizes dh   pptDiretrizes dh   ppt
Diretrizes dh ppt
 
Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambiental
 
10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...
10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...
10 avaliação das dificuldades de aprendizagem novas perspectivas para a avali...
 
09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...
09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...
09 educação para a liberdade, psicologia da libertação e psicologia escolar u...
 
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
06 repensendo a formacao e o exercicio profissional do psi esc na posmodernidade
 
Historia da psicologia
Historia da psicologiaHistoria da psicologia
Historia da psicologia
 
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológica
 
Fd flyer1
Fd flyer1Fd flyer1
Fd flyer1
 
Composição da nota e falta
Composição da nota e faltaComposição da nota e falta
Composição da nota e falta
 
Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2 apresentação de...
Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2   apresentação de...Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2   apresentação de...
Diretrizes de oferta das disciplinas semipresenciais 2014.2 apresentação de...
 

Último

Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 

Último (20)

Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 

Representações sobre o Psicólogo Escolar

  • 1. Significações sobre a Atuação do Psicólogo Escolar GLEYDSONROCHA@HOTMAIL.COM
  • 2. Rápidas transformações da sociedade de conhecimento (globalização) • Demandas mais elevadas e sofisticadas à Escola e aos profissionais Cada mudança no modelo econômico coloca estes profissionais na berlinda Atuação multifacetada (agente de transformação de pessoas, contextos e do sistema escolar) Ações preventivas e de intervenção ligadas ao desenvolvimento e à aprendizagem humana
  • 3. A formação e a atuação do profissional que lida na escola refratam aspectos dinâmicos que interagem, sinergicamente: Estrutura e a conjuntura Expectativas sociais Construção de um identidade profissional Qual a relação entre a identidade profissional e a atuação profissional do psicólogo Escolar?
  • 4. IDENTIDADE PROFISSIONAL Percebida como imagem social de uma profissão Construída intersubjetivamente, entre profissionais, locus no qual adquire respeitabilidade, autoridade, confiança, acesso a novos espaços de trabalho e de desenvolvimento da área de atuação; Refere-se a uma forma de conhecimento individual que só ocorre na interação com o outro social, no momento mesmo em que esta interação se dá; Diz respeito ao universo de opiniões construídas e apoiadas em ideários, encontros de intersubjetividades, fazeres concretos, por tanto diz respeito à atuação profissional.
  • 5. Sentidos ou versões contemporâneas do senso comum, ou mais, de uma relação dialética entro o individual e coletivo. As representações sociais sobre a psicólogo escolar, as funções e papéis que exercem dizem respeito à construção coletiva e social de sua identidade profissional e das expectativas que são apresentadas. Moscovici (1978) nos permite avançar nesta compreensão ao apresentar a teoria das Representações Sociais, um conjunto de conceitos, explicações e afirmações inter- individuais que equivalem, no contexto social atual, aos mitos e sistemas de crenças das sociedades tradicionais.
  • 6. Benzi (1996) – Afirmou que a atuação do psi na escola apresenta significatisvas diferenças ao longo do temo, destingui 3: O modelo clínico : o aluno problema Soluççao de problema: atuação de maneira remediativa e o foco torna- se a família, o professor ou a instituição Modelo de prevenção/promoção: abordagem multidisciplinar
  • 7. Uma breve revisão bibliográfica : teoria das representações socais O objeivo da Teoria das Representações Sociais é explicar os fenômenos do homem a partir de uma perspectiva coletiva, sem perder de vista a individualidade. Uma conceituação formal, entretanto, Moscovici (SÁ, 2004, p. 30) se negou a fazer de forma contundente: "A demanda por exatidão de significado e por definição precisa de termos pode ter um efeito pernicioso, como eu acredito ter tido frequentemente nas ciências do comportamento".
  • 8. As representações sociais têm como uma de suas finalidades tornar familiar algo não familiar, isto é, uma classificar, categorizar e nomear novos acontecimentos e ideias com as quais não tínhamos tido contato anteriormente, possibilitando, assim, a compreensão e manipulação desses novos acontecimentos e ideias a partir de ideias, valores e teorias preexistentes e internalizados por nós e amplamente aceitas pela sociedade,
  • 9. Segundo Moscovici existem dois processos das representações sociais: a objetivação e a ancoragem. Na OBJETIVAÇÃO as ideias abstratas transformam-se em imagens concretas, através do reagrupamento de ideias e imagens focadas no mesmo assunto. A ANCORAGEM prende-se com a assimilação das imagens criadas pela objetivação, sendo que estas novas imagens se juntam às anteriores, nascendo assim novos conceitos.
  • 10. Vamos ao trabalho de pesquisa????
  • 11. Colher as representações sociais de 3 grupos Psicólogos (em atuação no ambiente escolar) Professores (ensino médio, ensino fundamental e ensino primário) Familiares (ensino médio, ensino fundamental e ensino primário)
  • 12. Entrevista semi-estruturada, dividida em 3 partes: Variáveis demográficas (idade, sexo e renda) Caracterizar a formação profissional do entrevistado (Escolaridade - formação acadêmica e ano de conclusão – área de atuação na escola e se é publica ou particular, Carga horárias semanal de trabalho na escola) Técnica de associação livre de palavras ( Educação, Escola, Psicólogo, Psicólogo escolar) Verificar o tempo para resposta e o tempo total da entrevista)
  • 13.  Sexo:  ( ) Masculino ( ) Feminino  Idade:  ( ) 18 à 20 anos ( ) 21 à 25 ( ) 26 à 30 ( ) 31 à 35 ( ) 36 à 40 ( ) 41 à 45 .........  Renda:  ( ) 1 salário ( ) mais de 1 até 2 salários ( ) mais de 2 até 3 salários ( )mais de 3 ate´s 4 () acima de 5salários Variáveis demográficas (idade, sexo e renda)
  • 14.  Escolaridade:  ( ) 1º grau completo - ano de conclusão _____  ( ) 1º grau incompleto  ( ) 2 grau completo – ano de conclusão _____  ( ) 2º grau incompleto  ( ) graduação completa – ano de conclusão _____  ( ) graduação incompleto  ( ) pósgraduação (especialização) – ano de conclusão _____  ( ) pósgraduação (mestrado e doutorado) – ano de conclusão _____  Escola: () pública () particular  Carga horária Semanal na escola: () 20h () 30h () 40h () ____ Caracterizar a formação profissional do entrevistado (Escolaridade - formação acadêmica e ano de conclusão – área de atuação na escola e se é publica ou particular, Carga horárias semanal de trabalho na escola)
  • 15. Técnica de Associação Livre de Palavras - TALP O teste de associação livre de palavras (originalmente com o objetivo de diagnóstico psicológico sobre a estrutura da personalidade de sujeitos) trata-se de uma técnica projetiva orientada pela hipótese de que a estrutura psicológica do sujeito torna-se palpável através das manifestações de condutas de reações, evocações, escolhas e criação, constituindo-se em índices reveladores do conjunto da personalidade. Enquanto técnica projetiva, devria atuar sobre a estrutura psicológica do sujeito, tornando-a evidenciada a partir das quatro principais condições de um teste projetivo:estimular, tornar observável, registrar e obter a comunicação verbal. (Rapaport et al., 1965 apud Nóbrega e Coutinho, 2003. p. 67)
  • 16. - Aplicação em Representações Sociais Trata-se de um instrumento que se apoia sobre um repertório conceitual no que concerne ao tipo de investigação aberta que permite evidenciar universos semânticos e que colocam em evidência os universos comuns de palavras face aos diferentes estímulos e sujeitos ou grupos.
  • 17. Critérios de Aplicação #Instruções Antes da aplicação, é aconselhável que o pesquisador lustre com exemplo semelhante utilizado na pesquisa, para familiarizar o entrevistado sobre o procedimento de aplicação e adequação de respostas. Salientar a importância das expressões ou palavras isoladas, esclarecendo que é preferível a não utilização de frases e desaconselhar construções verbais intelectualmente mais elaboradas que podem invalidar os resultados da pesquisa. Outro aspecto fundamental a ser destravado pelo pesquisador quando orientar os sujeitos nas instruções é o tempo: quanto mais ágil e impulsiva for a resposta, maior seu efeito de validade.
  • 19. Educação ( T.R.: ____)  _________________________  _________________________  _________________________ Escola ( T.R.: ____)  _________________________  _________________________  _________________________ Psicólogo ( T.R.: ____)  _________________________  _________________________  _________________________ Psicólogo escolar( T.R.: ____)  _________________________  _________________________  _________________________ Tempo total______
  • 20. Codificação dos Dados 1 • A primeira consiste em preparar os dicionários correspondentes à cada estímulo. 2 •Uma segunda etapa consiste em classificar as respostas por ordem alfabética para proceder a análise de conteúdo. em seguida, verificar as respostas mais frequentes, que se impõe como categorias, para agrupar a estas maior frequência as palavras que possuem mesma similaridade semântica mas que aparecem isoladas ou possuem frequência irrelevante estatisticamente. 3 • As respostas não devem ser reduzidas a outros adjetivos mas, à sua expressão mais próxima. 4 • Uma vez organizados os dicionários, os dados encontram-se prontos para ser construído o banco de dados. 5 • Software – tri-deux-mot
  • 21. Estrutura do trabalho Introdução Fundamentação teórica (representações sociais e psicologia educacional) Metodologia ( sujeitos, instrumentos, procedimentos) Resultados Discussão