SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
A Auto Estima e o percurso da
espiritualização em vida.
AUTO-ESTIMA
DEFINIÇÃO
 Vivencia interior.
 O que pensamos e Sentimos a nosso respeito e
não o que alguém sente ou pensa de você.
 É um ato de AMOR PRÓPRIO e CONFIANÇA
consigo mesmo.
 Capacidade para se amar, respeitar, confiar e se
gostar.
 Auto-estima é a capacidade de sentirmos a vida,
estando de bem com ela.
FORMAÇÃO DA AUTO - ESTIMA
NA INFÂNCIA
 A partir de como as outras pessoas nos tratam.
 Muitos dos problemas de auto-estima surgem na
infância.
 Quando criança pode-se alimentar ou destruir a
autoconfiança.
 Auto-estima baixa geralmente está relacionada a
falsos valores. Crença que é necessária aprovação
da mãe ou pai.
A falta de Auto-estima está associada a
transtornos mentais: depressão, suicídio,
desmotivação e insatisfação geral com a vida .
A falta de Auto-estima está associada a
transtornos fisiológicos: Disfunção têmpora
mandibular, dor lombar, gastrite, cefaléia,
entre outros.
(Harter, 1989; Rosemberg, 1986) –
pioneiros nestes estudos.
Se um indivíduo se sente inseguro para enfrentar os
problemas da vida, se não tem auto-confiança e
confiança em suas próprias idéias, veremos nele uma
auto-estima baixa. Ou, então, se falta ao indivíduo
respeito por si mesmo, se ele se desvaloriza e não se
sente merecedor de amor e respeito por parte dos
outros, se acha que não tem direito à felicidade, se tem
medo de expor suas idéias, vontades e necessidades,
novamente veremos uma auto-estima baixa, não
importa que outros atributos positivos ele venha a exibir.
Muitas vezes a auto-estima é confundida com
egoísmo. Egoísta é aquela pessoa que quer
o melhor, e quase sempre no sentido
material, somente para si, não importando os
outros. Quem possui uma auto-estima
elevada, tem como conseqüência amor e
estima aos outros. Ela quer o melhor para si,
e para os outros também.
AUTO-CONCEITOS
 Auto-conceito : crenças, pensamentos e
sentimentos que a pessoa mantém sobre si
mesma.
 São construídos a partir de representação da
relação com os outros e as experiências com o
meio.
 Representação interna de quem a pessoa é.
 Auto-percepção de várias áreas da vida escolar ,
atlética , social , etc...
 Também é resultado do nível de expectativa com
o nível de realização pessoal.
O CRÍTICO SEVERO
 A Autorrejeição. O Auto julgamento severo.
 Quando você rejeita algo de você. Quando
você se envergonha de algo. A pessoa tende
a esconder isso e se limitar. Ou se torna
perfeccionista e sempre quer ser o centro
das atenções ou se fecha, tímido.
O CRÍTICO SEVERO
 Essa voz interior na pessoa de baixa
autoestima tende a ser implacável. Essa voz
tende a tornar a pessoa com mais culpas, a
sempre se lembrar dos fracassos, a se julgar
indigno. O crítico diz que você tem que ser o
melhor, o mais sábio, o mais admirado, o
mais evoluído, se não o for, você não é
nada.Ele o chama de nomes derrotistas:
feio, incapaz, fraco, burro, e faz você
acreditar que tudo isso é verdade.
O CRÍTICO SEVERO
 Essa voz está tão entranhada em meio aos
nossos pensamentos que a gente não
percebe o seu efeito devastador. Ele busca
enfraquecer todos os bons sentimentos que
você possa possuir sobre você e faz coro
com vozes e situações externas que possam
ir de acordo com essa visão. O pior que ele
é aceito pela pessoa e visto como uma
verdade. A pessoa se sabota.
O CRÍTICO SEVERO
 Ele usa o rolo compressor de suas crenças
contra você. Ele busca comparar a ação
ideal com àquela que você costuma tomar e
te julga e condena de forma radical. A
pessoa dá ouvido a esse crítico e cai no
buraco emocional das culpas e medos.
O CRÍTICO SEVERO
 O crítico severo: Uma dica, se livre dele.
 Quem disse que a gente tem que ser o
centro das atenções.
 Quem disse que a gente não pode sofrer
críticas?
 Quem disse que a gente tem que acertar
sempre?
“A medida que aprendemos a nos amar,
adquirimos uma lucidez que nos proporciona
identificar nos conflitos um alerta de que
estamos indo na direção contrária a nossa
maneira de sentir e de pensar”.(Hammed)
A COMPARAÇÃO
Estamos em uma sociedade de viciados em
comparações. Isto começa desde o primeiro
dia. Os bebês são comparados ao outro.
Quem é mais inteligente, mais bonito, mais
precoce?
A COMPARAÇÃO
Xiitas e Sunitas. brancos versus Judeus e
Negros. Protestantes x Católicos, homens X
mulheres, heterossexuais X homossexuais .
Comparar-se ao outro pode impedir um
vínculo de solidariedade comum e é um
desserviço em encontrar o verdadeiro valor.
Ninguém está acima de ninguém. A auto-
estima deve vir de ser simplesmente você.
O ARROGANTE
O arrogante se sentir melhor dos outros, porque ele é
muito preocupado pensando no que os outros pensam
dele. Pessoas com baixa auto-
estima sãoarrogantes, porque não se sentem bem
consigo mesmos. Pessoas com auto-estima
saudável estão bem consigo mesmos.
O arrogante se sente superior por causa de sua baixa
auto-estima e buscar um mecanismo compensatório
para sobreviver. Eles são inseguros, essa
insegurança leva-o a denegrir e criticar os outros para se
sentir bem consigo mesmo.
O ARROGANTE
Lembre-se que a auto-estima está
relacionada com o que você pensa sobre si
mesmo, e não o que os outros pensam de
você.
"Arrogância não é delicada, é a
complacência de si mesmo, aproveitando-se
dos outros." - Samuel Johnson
“...Sabeis por que uma vaga tristeza se
apodera por vezes dos vossos corações
e vos faz achar a vida tão amarga? É o
vosso espírito que aspira à felicidade e à
liberdade e que, preso ao corpo, que lhe
serve de prisão, se extenua em vãos
esforços para dele sair. Mas vendo que
são inúteis, cai no desencorajamento, e o
corpo, suportando sua influência, a
languidez, o abatimento e uma espécie de
apatia se apoderam de vós, e vos achais
infelizes...”
O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. V – Item 25
Branden (2000) – Auto-estima se
associa a 2 conceitos fundamentais:
1 – O Sentimento de competência pessoal;
2 – O Sentimento de valor pessoal.
 O otimismo
 A fé
 Teus parentes e amigos são almas que atraístes
com tuas próprias afinidades.
 Portanto teu destino está constantemente sob
teu controle.
 Tu escolhes, recolhes, eleges, atraís, buscas,
expulsas, modificas tudo aquilo que te rodeia a
existência.
 “Quanto mais aprendemos a nos amar mais nos
desvinculamos de coisas que não nos são saudáveis ,
a saber: pessoas, obrigações, crenças e tudo que
possa nos invadir a individualidade e nos prostrar ou
rebaixar.”(Hammed)
 “Quando nos colocamos a serviço do amor
verdadeiro, a auto-estima nascerá em nossa vida
como valiosa aliada nas dificuldades existenciais.
.”(Hammed)
 ‘Dificuldades ou pesares são desafios para
aprendermos a tomar decisões e a encontrar
soluções, tornando-nos em conseqüências fortes e
seguros”
 “O que chamamos de problemas na terra são
simplesmente lições não aprendidas, isto é, tarefas
que precisamos repetir porque ainda não
conseguimos internalizá-las”.
UM SONHADOR EXTRAIU
CORAGEM DOS SEUS
FRACASSOS, SABEDORIA DAS
SUAS FRUSTRAÇÕES E
SENSIBILIDADE DAS SUAS
PERDAS.
NUNCA DESISTA DE SEUS SONHOS - AUGUSTO
CURY)
 Herdeiro de DEUS
Considerando-se a tua ascendência divina, já te destes conta de que és herdeiro de Deus?
Ele criou o Universo e a vida, enriqueceu a Sua Obra de sabedoria e beleza, colocando-te, por
amor, como parte integrante dessas maravilhas e facultando-te fruí-las todas.
Por direito natural possuis tudo que é d'Ele, bastando somente que desenvolvas os dons em ti
latentes, a fim de que possas desfrutar de toda essa opulência e grandeza.
Amado por Deus, és também herdeiro das idéias sublimes, que te proporcionam conquistar
espaços, penetrar o mecanismo da vida e decifrar os enigmas desafiadores que te aguardam.
O teu dever é fazeres-te receptivo ao pensamento divino em tudo e em todos presente, de
modo a captá-lo e pô-lo em ação à medida que o conquistes.
Dispões de todos os bens e poderes, que estão ao teu alcance. Todavia, são importantes,
senão imprescindíveis para lográ-los, a confiança e a fé, bem como o esforço para desdobrares
as capacidades adormecidas em ti, mediante as quais saberás usar esses tesouros com
edificação e integridade.
Tudo que te falte, não é valioso, porquanto o essencial à vida é a sabedoria para conduzi-la, a
fim de conseguires, não apenas coisas, senão lograres a plenitude e a abundância que o teu
direito de herdeiro põe à tua disposição.
Se permaneces na infância espiritual não podes usufruir, por não saberes utilizar, de todos os
bens; todavia, se adquires a maioridade, irás utilizando-te e felicitando-te com todos os tesouros
da Criação, como filho de Deus, portanto, Seu herdeiro ditoso.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a aautoestima_Anderson.pdf

Semelhante a aautoestima_Anderson.pdf (20)

Reeducação Emocional
Reeducação  EmocionalReeducação  Emocional
Reeducação Emocional
 
Críticos impiedosos
Críticos impiedososCríticos impiedosos
Críticos impiedosos
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 
Pensamentos
PensamentosPensamentos
Pensamentos
 
Sete dicas contra o ego
Sete dicas contra o egoSete dicas contra o ego
Sete dicas contra o ego
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
 
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDFSeu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
 
Conflitos psicológicos
Conflitos psicológicosConflitos psicológicos
Conflitos psicológicos
 
Conhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmo
 
Auto iluminação
Auto iluminação Auto iluminação
Auto iluminação
 
Potencial humano
Potencial humanoPotencial humano
Potencial humano
 
Universo em voce
Universo em voceUniverso em voce
Universo em voce
 
Nossos Defeitos e o ORGULHO
Nossos Defeitos e o ORGULHONossos Defeitos e o ORGULHO
Nossos Defeitos e o ORGULHO
 
Auto estima
Auto estima Auto estima
Auto estima
 
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITAA INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
 
Autoestima
AutoestimaAutoestima
Autoestima
 
Autoestima
AutoestimaAutoestima
Autoestima
 

Mais de Telma Lima

Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptxApresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptxTelma Lima
 
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptxApresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptxTelma Lima
 
Em busca da felicidade_Leonardo Pereir.ppt
Em busca da felicidade_Leonardo Pereir.pptEm busca da felicidade_Leonardo Pereir.ppt
Em busca da felicidade_Leonardo Pereir.pptTelma Lima
 
Os_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptx
Os_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptxOs_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptx
Os_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptxTelma Lima
 
BIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.ppt
BIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.pptBIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.ppt
BIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.pptTelma Lima
 
Oficina_dos_Sentimentos._power point.ppt
Oficina_dos_Sentimentos._power point.pptOficina_dos_Sentimentos._power point.ppt
Oficina_dos_Sentimentos._power point.pptTelma Lima
 
nao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.ppt
nao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.pptnao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.ppt
nao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.pptTelma Lima
 
Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...
Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...
Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...Telma Lima
 
Palestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptx
Palestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptxPalestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptx
Palestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptxTelma Lima
 
PERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita pública
PERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita públicaPERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita pública
PERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita públicaTelma Lima
 
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxSetembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxTelma Lima
 
Ansiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.ppt
Ansiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.pptAnsiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.ppt
Ansiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.pptTelma Lima
 
Reflexes de ano novo-Rosana de Rosa.ppt
Reflexes de ano novo-Rosana de Rosa.pptReflexes de ano novo-Rosana de Rosa.ppt
Reflexes de ano novo-Rosana de Rosa.pptTelma Lima
 
agradecimento.ppsx
agradecimento.ppsxagradecimento.ppsx
agradecimento.ppsxTelma Lima
 
Ano Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptx
Ano Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptxAno Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptx
Ano Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptxTelma Lima
 
Palestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptx
Palestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptxPalestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptx
Palestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptxTelma Lima
 
Não julgueis_Apresentaçao_Telma.pptx
Não julgueis_Apresentaçao_Telma.pptxNão julgueis_Apresentaçao_Telma.pptx
Não julgueis_Apresentaçao_Telma.pptxTelma Lima
 
Palestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptx
Palestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptxPalestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptx
Palestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptxTelma Lima
 

Mais de Telma Lima (20)

Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptxApresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
 
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptxApresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
Apresentação Palestra Benevolência Indulgência e Perdão 16.03.24.pptx
 
Em busca da felicidade_Leonardo Pereir.ppt
Em busca da felicidade_Leonardo Pereir.pptEm busca da felicidade_Leonardo Pereir.ppt
Em busca da felicidade_Leonardo Pereir.ppt
 
Os_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptx
Os_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptxOs_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptx
Os_quatro_gigantes_da_alma_-_Palestra_espirita_Por Telma Lima.pptx
 
BIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.ppt
BIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.pptBIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.ppt
BIP 886 de O Livro dos Espíritos_trio infalvel.ppt
 
Oficina_dos_Sentimentos._power point.ppt
Oficina_dos_Sentimentos._power point.pptOficina_dos_Sentimentos._power point.ppt
Oficina_dos_Sentimentos._power point.ppt
 
nao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.ppt
nao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.pptnao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.ppt
nao-julgueis-para-nao-serdes-julgados.ppt
 
Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...
Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...
Nao podeis servir a Deus e a Mamon_Slides_palestra_Fred_C.E. Casa do Caminho_...
 
Palestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptx
Palestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptxPalestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptx
Palestra espírita_Que fazes de tua dor_Telma Cristina_24.02.24.pptx
 
PERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita pública
PERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita públicaPERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita pública
PERDÃO E AUTOPERDÃO_apresentação de _palestra espírita pública
 
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptxSetembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
Setembro-Amarelo-Vamos-falar-sobre-suicídio.pptx
 
ANSIEDADE.ppt
ANSIEDADE.pptANSIEDADE.ppt
ANSIEDADE.ppt
 
Ansiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.ppt
Ansiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.pptAnsiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.ppt
Ansiedade_aspectos espirituais_palestra_Telma_CECC.ppt
 
Reflexes de ano novo-Rosana de Rosa.ppt
Reflexes de ano novo-Rosana de Rosa.pptReflexes de ano novo-Rosana de Rosa.ppt
Reflexes de ano novo-Rosana de Rosa.ppt
 
agradecimento.ppsx
agradecimento.ppsxagradecimento.ppsx
agradecimento.ppsx
 
Ano Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptx
Ano Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptxAno Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptx
Ano Novo e Renovaçao_Palestra_Telma_31.12.2017.pptx
 
Palestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptx
Palestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptxPalestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptx
Palestra_ano novo vida nova_Leonardo Pereira.pptx
 
Não julgueis_Apresentaçao_Telma.pptx
Não julgueis_Apresentaçao_Telma.pptxNão julgueis_Apresentaçao_Telma.pptx
Não julgueis_Apresentaçao_Telma.pptx
 
Palestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptx
Palestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptxPalestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptx
Palestra_Caridade Material e Moral_CECC_20-07-2013.pptx
 
ESE38.ppt
ESE38.pptESE38.ppt
ESE38.ppt
 

Último

AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptxAULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptxLanaMonteiro8
 
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.pptTreinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.pptFabioSouza270
 
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01perfilnovo3rich
 
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdfATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdfWendelldaLuz
 
Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso AutonomoFarmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso AutonomoPAULOVINICIUSDOSSANT1
 
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismoEscala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismoJose Ribamar
 
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?carloslins20
 
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...quelenfermeira
 
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptxanemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptxnarayaskara215
 
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...Astrid Mühle Moreira Ferreira
 
Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...
Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...
Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...TaniaN8
 
Slides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptx
Slides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptxSlides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptx
Slides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptxsaraferraz09
 

Último (12)

AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptxAULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
 
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.pptTreinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
 
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
 
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdfATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
 
Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso AutonomoFarmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
 
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismoEscala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
 
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
 
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
aula de Me enxergou na minha tormenta Me livrou em meus problemas Transformou...
 
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptxanemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
anemia ferropriva e megaloblástica FINAL.pptx
 
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
 
Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...
Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...
Não podemos esquecer que outros critérios são necessários para se fazer o dia...
 
Slides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptx
Slides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptxSlides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptx
Slides-trabalho-biossegurança em hospitais.pptx
 

aautoestima_Anderson.pdf

  • 1. A Auto Estima e o percurso da espiritualização em vida.
  • 2. AUTO-ESTIMA DEFINIÇÃO  Vivencia interior.  O que pensamos e Sentimos a nosso respeito e não o que alguém sente ou pensa de você.  É um ato de AMOR PRÓPRIO e CONFIANÇA consigo mesmo.  Capacidade para se amar, respeitar, confiar e se gostar.  Auto-estima é a capacidade de sentirmos a vida, estando de bem com ela.
  • 3. FORMAÇÃO DA AUTO - ESTIMA NA INFÂNCIA  A partir de como as outras pessoas nos tratam.  Muitos dos problemas de auto-estima surgem na infância.  Quando criança pode-se alimentar ou destruir a autoconfiança.  Auto-estima baixa geralmente está relacionada a falsos valores. Crença que é necessária aprovação da mãe ou pai.
  • 4. A falta de Auto-estima está associada a transtornos mentais: depressão, suicídio, desmotivação e insatisfação geral com a vida . A falta de Auto-estima está associada a transtornos fisiológicos: Disfunção têmpora mandibular, dor lombar, gastrite, cefaléia, entre outros. (Harter, 1989; Rosemberg, 1986) – pioneiros nestes estudos.
  • 5. Se um indivíduo se sente inseguro para enfrentar os problemas da vida, se não tem auto-confiança e confiança em suas próprias idéias, veremos nele uma auto-estima baixa. Ou, então, se falta ao indivíduo respeito por si mesmo, se ele se desvaloriza e não se sente merecedor de amor e respeito por parte dos outros, se acha que não tem direito à felicidade, se tem medo de expor suas idéias, vontades e necessidades, novamente veremos uma auto-estima baixa, não importa que outros atributos positivos ele venha a exibir.
  • 6. Muitas vezes a auto-estima é confundida com egoísmo. Egoísta é aquela pessoa que quer o melhor, e quase sempre no sentido material, somente para si, não importando os outros. Quem possui uma auto-estima elevada, tem como conseqüência amor e estima aos outros. Ela quer o melhor para si, e para os outros também.
  • 7. AUTO-CONCEITOS  Auto-conceito : crenças, pensamentos e sentimentos que a pessoa mantém sobre si mesma.  São construídos a partir de representação da relação com os outros e as experiências com o meio.  Representação interna de quem a pessoa é.  Auto-percepção de várias áreas da vida escolar , atlética , social , etc...  Também é resultado do nível de expectativa com o nível de realização pessoal.
  • 8. O CRÍTICO SEVERO  A Autorrejeição. O Auto julgamento severo.  Quando você rejeita algo de você. Quando você se envergonha de algo. A pessoa tende a esconder isso e se limitar. Ou se torna perfeccionista e sempre quer ser o centro das atenções ou se fecha, tímido.
  • 9. O CRÍTICO SEVERO  Essa voz interior na pessoa de baixa autoestima tende a ser implacável. Essa voz tende a tornar a pessoa com mais culpas, a sempre se lembrar dos fracassos, a se julgar indigno. O crítico diz que você tem que ser o melhor, o mais sábio, o mais admirado, o mais evoluído, se não o for, você não é nada.Ele o chama de nomes derrotistas: feio, incapaz, fraco, burro, e faz você acreditar que tudo isso é verdade.
  • 10. O CRÍTICO SEVERO  Essa voz está tão entranhada em meio aos nossos pensamentos que a gente não percebe o seu efeito devastador. Ele busca enfraquecer todos os bons sentimentos que você possa possuir sobre você e faz coro com vozes e situações externas que possam ir de acordo com essa visão. O pior que ele é aceito pela pessoa e visto como uma verdade. A pessoa se sabota.
  • 11. O CRÍTICO SEVERO  Ele usa o rolo compressor de suas crenças contra você. Ele busca comparar a ação ideal com àquela que você costuma tomar e te julga e condena de forma radical. A pessoa dá ouvido a esse crítico e cai no buraco emocional das culpas e medos.
  • 12. O CRÍTICO SEVERO  O crítico severo: Uma dica, se livre dele.  Quem disse que a gente tem que ser o centro das atenções.  Quem disse que a gente não pode sofrer críticas?  Quem disse que a gente tem que acertar sempre?
  • 13. “A medida que aprendemos a nos amar, adquirimos uma lucidez que nos proporciona identificar nos conflitos um alerta de que estamos indo na direção contrária a nossa maneira de sentir e de pensar”.(Hammed)
  • 14. A COMPARAÇÃO Estamos em uma sociedade de viciados em comparações. Isto começa desde o primeiro dia. Os bebês são comparados ao outro. Quem é mais inteligente, mais bonito, mais precoce?
  • 15. A COMPARAÇÃO Xiitas e Sunitas. brancos versus Judeus e Negros. Protestantes x Católicos, homens X mulheres, heterossexuais X homossexuais . Comparar-se ao outro pode impedir um vínculo de solidariedade comum e é um desserviço em encontrar o verdadeiro valor. Ninguém está acima de ninguém. A auto- estima deve vir de ser simplesmente você.
  • 16. O ARROGANTE O arrogante se sentir melhor dos outros, porque ele é muito preocupado pensando no que os outros pensam dele. Pessoas com baixa auto- estima sãoarrogantes, porque não se sentem bem consigo mesmos. Pessoas com auto-estima saudável estão bem consigo mesmos. O arrogante se sente superior por causa de sua baixa auto-estima e buscar um mecanismo compensatório para sobreviver. Eles são inseguros, essa insegurança leva-o a denegrir e criticar os outros para se sentir bem consigo mesmo.
  • 17. O ARROGANTE Lembre-se que a auto-estima está relacionada com o que você pensa sobre si mesmo, e não o que os outros pensam de você. "Arrogância não é delicada, é a complacência de si mesmo, aproveitando-se dos outros." - Samuel Johnson
  • 18. “...Sabeis por que uma vaga tristeza se apodera por vezes dos vossos corações e vos faz achar a vida tão amarga? É o vosso espírito que aspira à felicidade e à liberdade e que, preso ao corpo, que lhe serve de prisão, se extenua em vãos esforços para dele sair. Mas vendo que são inúteis, cai no desencorajamento, e o corpo, suportando sua influência, a languidez, o abatimento e uma espécie de apatia se apoderam de vós, e vos achais infelizes...” O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. V – Item 25
  • 19. Branden (2000) – Auto-estima se associa a 2 conceitos fundamentais: 1 – O Sentimento de competência pessoal; 2 – O Sentimento de valor pessoal.
  • 22.  Teus parentes e amigos são almas que atraístes com tuas próprias afinidades.  Portanto teu destino está constantemente sob teu controle.  Tu escolhes, recolhes, eleges, atraís, buscas, expulsas, modificas tudo aquilo que te rodeia a existência.
  • 23.  “Quanto mais aprendemos a nos amar mais nos desvinculamos de coisas que não nos são saudáveis , a saber: pessoas, obrigações, crenças e tudo que possa nos invadir a individualidade e nos prostrar ou rebaixar.”(Hammed)  “Quando nos colocamos a serviço do amor verdadeiro, a auto-estima nascerá em nossa vida como valiosa aliada nas dificuldades existenciais. .”(Hammed)
  • 24.  ‘Dificuldades ou pesares são desafios para aprendermos a tomar decisões e a encontrar soluções, tornando-nos em conseqüências fortes e seguros”  “O que chamamos de problemas na terra são simplesmente lições não aprendidas, isto é, tarefas que precisamos repetir porque ainda não conseguimos internalizá-las”.
  • 25. UM SONHADOR EXTRAIU CORAGEM DOS SEUS FRACASSOS, SABEDORIA DAS SUAS FRUSTRAÇÕES E SENSIBILIDADE DAS SUAS PERDAS. NUNCA DESISTA DE SEUS SONHOS - AUGUSTO CURY)
  • 26.  Herdeiro de DEUS Considerando-se a tua ascendência divina, já te destes conta de que és herdeiro de Deus? Ele criou o Universo e a vida, enriqueceu a Sua Obra de sabedoria e beleza, colocando-te, por amor, como parte integrante dessas maravilhas e facultando-te fruí-las todas. Por direito natural possuis tudo que é d'Ele, bastando somente que desenvolvas os dons em ti latentes, a fim de que possas desfrutar de toda essa opulência e grandeza. Amado por Deus, és também herdeiro das idéias sublimes, que te proporcionam conquistar espaços, penetrar o mecanismo da vida e decifrar os enigmas desafiadores que te aguardam. O teu dever é fazeres-te receptivo ao pensamento divino em tudo e em todos presente, de modo a captá-lo e pô-lo em ação à medida que o conquistes. Dispões de todos os bens e poderes, que estão ao teu alcance. Todavia, são importantes, senão imprescindíveis para lográ-los, a confiança e a fé, bem como o esforço para desdobrares as capacidades adormecidas em ti, mediante as quais saberás usar esses tesouros com edificação e integridade. Tudo que te falte, não é valioso, porquanto o essencial à vida é a sabedoria para conduzi-la, a fim de conseguires, não apenas coisas, senão lograres a plenitude e a abundância que o teu direito de herdeiro põe à tua disposição. Se permaneces na infância espiritual não podes usufruir, por não saberes utilizar, de todos os bens; todavia, se adquires a maioridade, irás utilizando-te e felicitando-te com todos os tesouros da Criação, como filho de Deus, portanto, Seu herdeiro ditoso.