SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Autoamor
É uma herança
Divina
Não permite ao ser
desistir de si mesmo
Impulsiona o avanço
ao progresso
Desejo e intenção
de Amar
“O trabalho pessoal de desenvolvimento desse
tipo de amor chama-se AUTOESTIMA”)
• Vê-se e sente-se como filho de Deus
Capacitação para sentir seu próprio bem
• Tem uma relação de respeito consigo
Quer seu legitimo bem pessoal
• Reconhece e acata seus Limites
Prioriza e satisfaz as suas necessidades
• Sabe defender-se dos abusos
Tem um pacto de solidariedade e apoio
a si mesmo
AUTOESTIMA
7 caminhos para o auto amor
“43” - CRITICOS IMPIEDOSOS
Joana de Angelis- psicografia de Divaldo
Pereira Franco
No Evangelho de Lucas, capítulo VI, versículo 42, o Mestre
propõe:
"Hipócritas, tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás bem
para tirar o argueiro que está no olho do teu irmão".
Por projeção psicológica entende-se a atitude de perceber nos
outros, com certa facilidade, nossos conflitos e dificuldades,
com recusa, no entanto, de vê-los em nós mesmos.
Por isso, durante a jornada pela vida,
mantemos os olhos fixos nas virtudes
que possuímos, presas em nosso
peito.
Ao mesmo tempo, reparamos
impiedosamente, nas costas do
companheiro que está adiante, todos
os defeitos que ele possui.
E nos julgamos melhores que ele –
sem perceber que a pessoa andando
atrás de nós, está pensando a mesma
coisa a nosso respeito. Gilberto de Nucci
(Professor da USP)
Tudo o que criticarmos, veementemente, no
exterior encontraremos em nossa
intimidade. Isso nos leva a entender que o
ambiente em que vivemos é, em verdade,
um espelho onde nos vemos exata e
realmente como somos.
Se, na exterioridade, algo de inoportuno, é
justamente porque ainda não estamos em
total harmonia na interioridade.
Significa que devemos analisar melhor e
estudar ainda mais a área
correspondente ao nosso mundo íntimo.
As dores da alma
Uma das tendências marcantes de
nossa personalidade é estabelecer ideias
pré-concebidas , expectativas mal
dimensionadas e padrões sobre ações
alheias.
Mesmo quando nosso julgamento é
pertinente, preferimos nos referir e
destacar a parte menos construtivas a ter
de supor, um clima de indulgência e
misericórdia, as motivações que
ensejaram os comportamentos alheios .
Qual a Medida do Seu amor
Somos, comumente, escravos do
nosso orgulho, que procura defeitos
nos outros para tentar nos fazer
sentir melhor
Entretanto, o próximo é o espelho
dos nossos valores e imperfeições,
e, quando lhe destacamos uma
deficiência precisamos voltar a
atenção para nossa intimidade para
descobrir o elo que temos com a
questão em pauta.
Qual a Medida do Seu amor
Sintonizamos, nas faltas alheias,
exatamente as questões que temos
mais dificuldade de lidar com
relação a nós mesmos e, quando
não temos consciência dessa
sintonia, reforçamos mais aquele
traço de dificuldade em nossa
personalidade.
Essa atitude de olhar a nós
mesmos é verdadeiro exercício
de autodescobrimento
Qual a Medida do Seu amor
Mesmo que você veja imperfeições em alguém,
emita sempre uma palavra do bem e cultive um
pensamento de amor em
relação a essa pessoa, para não se atirar na areia
movediça do julgamento. Quem ganha é você.
Quem se atira no poço com o pretexto de acusar,
pode terminar afogado nas mesmas atitudes que
condena no outro.
Aliás, essa é uma programação mental das mais
certeiras: aquela atitude que você cobra ou acusa no
outro, acrescida de forte carga emotiva e de
repetição verbal, é a que tende a incorporar da
mesma maneira em sua vida. 7 CAMINHOS PARA O AUTOAMOR
A dificuldade consiste em redirecionar nosso milenar
costume de ver
‘O cisco no olho do outro e não perceber a trave no nosso”
Eis o que dizem os Embaixadores
do Bem sobre quem analisa os
defeitos alheios
"Incorrerá em grande culpa, se o
fizer para criticar e divulgar; porque
será faltar com a caridade.
Se o fizer, para tirar daí proveito,
para evitá-los, tal estudo poderá
ser-lhe de alguma utilidade..."
Não te permitas a atribuição de avinagrar as horas de outrem mediante o
ingrediente da crítica contumaz ou da censura incessante.
Há muitos críticos na Terra que apenas veem o que lhes apraz,
conseguindo descobrir o humilde cascalho no leito de um rio de
brilhantes preciosos.
Sua argúcia facilmente aponta erros, aguça detalhes negativos, embora
insignificantes.
São perfeccionistas em relação às tarefas alheias, combativos
contra os companheiros, nos quais sempre descobrem falhas,
descoroçoando,( alvo de decepção) facilmente, quando no lugar
daqueles aos quais combatem.
LEIS MORAIS DA VIDA
São críticos, porém, incapazes de aceitar as
apreciações que os desagradam.
Quando advertidos ou convidados ao diálogo
franco, de que se dizem
partidários, justificam os enganos e justificam-se,
não admitindo admoestações ou corrigendas.
Há, sim, muitos desses críticos na Terra.
Ouve-os, mas não te detenhas nas suas
apreciações.
Segue adiante e porfia sem desânimo.
Eles também passarão pelo crisol das
observações alheias, nem sempre sensatas ou
verdadeiras. LEIS MORAIS DA VIDA
Sê tu aquele que ajuda com alegria em qualquer
circunstância.
Mesmo que te agridam, ora por eles e não os ames
menos.
Não tens o dever de agradá-los, é verdade,
porém não os tenhas como inimigos.
saibam ou porque insistam em ignorá-lo, necessitam
de tua amizade pura e desinteressada.
LEIS MORAIS DA VIDA
Assistido por tais críticos impiedosos e por eles
insistentemente
perseguido; “fiscalizado por tais defensores da verdade” e
por eles combatido; seguido a cada passo por frios e
céticos reprochadores e por eles azorragado
verbalmente, Jesus prosseguiu sereno, por saber que os
doentes mais inditosos, são os que se recusam reconhecer
a posição de enfermos, quando os piores cegos são
aqueles que não querem ver
LEIS MORAIS DA VIDA
Buscando o “reino dos céus”, não contes com
os enganosos aplausos da
Terra, bendizendo os teus críticos, os fiscais
insensíveis da tua conduta, que,
sem quererem, te impelirão para Jesus, o fanal
que desejas honestamente
lograr.
LEIS MORAIS DA VIDA
Uma dica importante:
Comece o dia com um alongamento “muscular” para a alma.
Sempre bem concentrado, faça os seguintes movimentos:
OBRIGADO DEUS, POR MAIS UM DIA
OBRIGADO DEUS POR ME AMAR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
Lisete B.
 
O perdão a luz da psicologia de jesus
O perdão a luz da psicologia de jesusO perdão a luz da psicologia de jesus
O perdão a luz da psicologia de jesus
pmabonfim
 

Mais procurados (16)

capitulo X do evangélio segundo espiritismo: indulgência
capitulo X do evangélio segundo espiritismo: indulgênciacapitulo X do evangélio segundo espiritismo: indulgência
capitulo X do evangélio segundo espiritismo: indulgência
 
Lição 04 adeus a culpa
Lição 04   adeus a culpaLição 04   adeus a culpa
Lição 04 adeus a culpa
 
EBJ - Encontro 22/07/2012
EBJ - Encontro 22/07/2012EBJ - Encontro 22/07/2012
EBJ - Encontro 22/07/2012
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
Reflita sobre o seu viver
Reflita sobre o seu viverReflita sobre o seu viver
Reflita sobre o seu viver
 
A indulgencia
A indulgenciaA indulgencia
A indulgencia
 
Antagonistas. Jr Cordeiro.
Antagonistas. Jr Cordeiro.Antagonistas. Jr Cordeiro.
Antagonistas. Jr Cordeiro.
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
 
Absorvendo a correção: A marca de um homem maduro.
Absorvendo a correção: A marca de um homem maduro.Absorvendo a correção: A marca de um homem maduro.
Absorvendo a correção: A marca de um homem maduro.
 
Na luz da indulgência
Na luz da indulgênciaNa luz da indulgência
Na luz da indulgência
 
2012-5-6-Palestra-A Importância do Perdão-Rosana De Rosa
2012-5-6-Palestra-A Importância do Perdão-Rosana De Rosa2012-5-6-Palestra-A Importância do Perdão-Rosana De Rosa
2012-5-6-Palestra-A Importância do Perdão-Rosana De Rosa
 
Indulgência
IndulgênciaIndulgência
Indulgência
 
A dinãmica do perdão
A dinãmica do perdão A dinãmica do perdão
A dinãmica do perdão
 
O perdão a luz da psicologia de jesus
O perdão a luz da psicologia de jesusO perdão a luz da psicologia de jesus
O perdão a luz da psicologia de jesus
 
Estudos do evangelho "Bem aventurados os misericordiosos "resumo"
Estudos do evangelho "Bem aventurados os misericordiosos "resumo"Estudos do evangelho "Bem aventurados os misericordiosos "resumo"
Estudos do evangelho "Bem aventurados os misericordiosos "resumo"
 

Destaque

Pa final project(1)Lana Davis /2
Pa final project(1)Lana Davis /2Pa final project(1)Lana Davis /2
Pa final project(1)Lana Davis /2
lanaforecast
 
Pa final project(1)Lana Davis
Pa final project(1)Lana DavisPa final project(1)Lana Davis
Pa final project(1)Lana Davis
lanaforecast
 
Law & Same-Sex Marriage
Law & Same-Sex MarriageLaw & Same-Sex Marriage
Law & Same-Sex Marriage
RaymondNgu
 
Проект Сущность загранпаспорта
Проект Сущность загранпаспортаПроект Сущность загранпаспорта
Проект Сущность загранпаспорта
Елена Чернова
 
Como preparar Cables Directos y Cruzados
Como preparar Cables Directos y CruzadosComo preparar Cables Directos y Cruzados
Como preparar Cables Directos y Cruzados
Daniela Becerra
 
Biografia de yesenia 31
Biografia de yesenia 31Biografia de yesenia 31
Biografia de yesenia 31
schecid
 
Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908
Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908
Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908
Nguyen Phuong Thao
 

Destaque (20)

Ante dissenções
Ante dissençõesAnte dissenções
Ante dissenções
 
Pa final project(1)Lana Davis /2
Pa final project(1)Lana Davis /2Pa final project(1)Lana Davis /2
Pa final project(1)Lana Davis /2
 
Pa final project(1)Lana Davis
Pa final project(1)Lana DavisPa final project(1)Lana Davis
Pa final project(1)Lana Davis
 
Considerando o medo
Considerando o medoConsiderando o medo
Considerando o medo
 
Vicios e delitos
Vicios e delitosVicios e delitos
Vicios e delitos
 
Sob dores extenuantes
 Sob dores extenuantes Sob dores extenuantes
Sob dores extenuantes
 
Clase Nro. 4 Cables Directos y Cruzados
Clase Nro. 4 Cables Directos y CruzadosClase Nro. 4 Cables Directos y Cruzados
Clase Nro. 4 Cables Directos y Cruzados
 
Uud1945
Uud1945Uud1945
Uud1945
 
Les sources d’informations et les sites internet utilisés en médecine générale
Les sources d’informations et les sites internet utilisés en médecine généraleLes sources d’informations et les sites internet utilisés en médecine générale
Les sources d’informations et les sites internet utilisés en médecine générale
 
La conseillère médicale en environnement intérieur
La conseillère médicale en environnement intérieurLa conseillère médicale en environnement intérieur
La conseillère médicale en environnement intérieur
 
Ind 0613 slide
Ind 0613 slideInd 0613 slide
Ind 0613 slide
 
Law & Same-Sex Marriage
Law & Same-Sex MarriageLaw & Same-Sex Marriage
Law & Same-Sex Marriage
 
Проект Сущность загранпаспорта
Проект Сущность загранпаспортаПроект Сущность загранпаспорта
Проект Сущность загранпаспорта
 
Como preparar Cables Directos y Cruzados
Como preparar Cables Directos y CruzadosComo preparar Cables Directos y Cruzados
Como preparar Cables Directos y Cruzados
 
Biografia de yesenia 31
Biografia de yesenia 31Biografia de yesenia 31
Biografia de yesenia 31
 
Salekit metro tower - LH Ms Thao 0918040908
Salekit metro tower  - LH Ms Thao 0918040908Salekit metro tower  - LH Ms Thao 0918040908
Salekit metro tower - LH Ms Thao 0918040908
 
Du An Truong Thanh & Boats Club Residece
Du An Truong Thanh & Boats Club ResideceDu An Truong Thanh & Boats Club Residece
Du An Truong Thanh & Boats Club Residece
 
Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908
Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908
Can ho Metro Tower - Ms Thao 0918040908
 
Linh xuan
Linh xuanLinh xuan
Linh xuan
 
Dự Án Trường Thạnh & The Boat Club Residences, Q9
Dự Án Trường Thạnh & The Boat Club Residences, Q9Dự Án Trường Thạnh & The Boat Club Residences, Q9
Dự Án Trường Thạnh & The Boat Club Residences, Q9
 

Semelhante a Críticos impiedosos

Conhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmo
Helio Cruz
 
Aprenda a olhar[1]..aac..pi..
Aprenda a olhar[1]..aac..pi..Aprenda a olhar[1]..aac..pi..
Aprenda a olhar[1]..aac..pi..
Nilce Bravo
 
Sete dicas contra o ego
Sete dicas contra o egoSete dicas contra o ego
Sete dicas contra o ego
Luciana Rugani
 

Semelhante a Críticos impiedosos (20)

AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMAAUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
 
A autoestima
A autoestimaA autoestima
A autoestima
 
aautoestima_Anderson.pdf
aautoestima_Anderson.pdfaautoestima_Anderson.pdf
aautoestima_Anderson.pdf
 
Conhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmo
 
02_Fevereiro/17
02_Fevereiro/1702_Fevereiro/17
02_Fevereiro/17
 
A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITAA INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
 
A intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidasA intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidas
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
 
A MALEDICÊNCIA
A MALEDICÊNCIAA MALEDICÊNCIA
A MALEDICÊNCIA
 
Nossos Defeitos e o ORGULHO
Nossos Defeitos e o ORGULHONossos Defeitos e o ORGULHO
Nossos Defeitos e o ORGULHO
 
Aprenda a olhar
Aprenda a olharAprenda a olhar
Aprenda a olhar
 
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptxCOMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
 
Desmascarando a VAIDADE
Desmascarando a VAIDADEDesmascarando a VAIDADE
Desmascarando a VAIDADE
 
O FENOMENO DA PROJEÇÃO
O FENOMENO DA PROJEÇÃOO FENOMENO DA PROJEÇÃO
O FENOMENO DA PROJEÇÃO
 
Aprenda a olhar[1]..aac..pi..
Aprenda a olhar[1]..aac..pi..Aprenda a olhar[1]..aac..pi..
Aprenda a olhar[1]..aac..pi..
 
Aprenda a olhar
Aprenda a olharAprenda a olhar
Aprenda a olhar
 
Sete dicas contra o ego
Sete dicas contra o egoSete dicas contra o ego
Sete dicas contra o ego
 
Auto aceitação_ O Caminho para o Amor Próprio.pdf
Auto aceitação_ O Caminho para o Amor Próprio.pdfAuto aceitação_ O Caminho para o Amor Próprio.pdf
Auto aceitação_ O Caminho para o Amor Próprio.pdf
 
pontos de integração tipo 1 LIVRO.doc
pontos de integração tipo 1 LIVRO.docpontos de integração tipo 1 LIVRO.doc
pontos de integração tipo 1 LIVRO.doc
 
Conflitos psicológicos
Conflitos psicológicosConflitos psicológicos
Conflitos psicológicos
 

Mais de Bernadete Costa (9)

Convite a coragem
Convite a coragemConvite a coragem
Convite a coragem
 
Convite a parcimonia
Convite a parcimoniaConvite a parcimonia
Convite a parcimonia
 
Convite ao progresso
Convite ao progressoConvite ao progresso
Convite ao progresso
 
Erro e queda
Erro e quedaErro e queda
Erro e queda
 
Convite a coragem
Convite a coragemConvite a coragem
Convite a coragem
 
Convite a calma
Convite a calma  Convite a calma
Convite a calma
 
Ante o amor
Ante o amorAnte o amor
Ante o amor
 
A criança na casa espírita
A criança na casa espíritaA criança na casa espírita
A criança na casa espírita
 
Considerando o arrependimento
Considerando o arrependimentoConsiderando o arrependimento
Considerando o arrependimento
 

Último

O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024
O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024
O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024
thandreola
 

Último (11)

EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024
O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024
O SAGRADO CORAÇÃO DA JUSTIÇA II / 25/05/2024
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 

Críticos impiedosos

  • 1. Autoamor É uma herança Divina Não permite ao ser desistir de si mesmo Impulsiona o avanço ao progresso Desejo e intenção de Amar “O trabalho pessoal de desenvolvimento desse tipo de amor chama-se AUTOESTIMA”)
  • 2. • Vê-se e sente-se como filho de Deus Capacitação para sentir seu próprio bem • Tem uma relação de respeito consigo Quer seu legitimo bem pessoal • Reconhece e acata seus Limites Prioriza e satisfaz as suas necessidades • Sabe defender-se dos abusos Tem um pacto de solidariedade e apoio a si mesmo AUTOESTIMA 7 caminhos para o auto amor
  • 3. “43” - CRITICOS IMPIEDOSOS Joana de Angelis- psicografia de Divaldo Pereira Franco
  • 4.
  • 5.
  • 6. No Evangelho de Lucas, capítulo VI, versículo 42, o Mestre propõe: "Hipócritas, tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás bem para tirar o argueiro que está no olho do teu irmão". Por projeção psicológica entende-se a atitude de perceber nos outros, com certa facilidade, nossos conflitos e dificuldades, com recusa, no entanto, de vê-los em nós mesmos.
  • 7. Por isso, durante a jornada pela vida, mantemos os olhos fixos nas virtudes que possuímos, presas em nosso peito. Ao mesmo tempo, reparamos impiedosamente, nas costas do companheiro que está adiante, todos os defeitos que ele possui. E nos julgamos melhores que ele – sem perceber que a pessoa andando atrás de nós, está pensando a mesma coisa a nosso respeito. Gilberto de Nucci (Professor da USP)
  • 8. Tudo o que criticarmos, veementemente, no exterior encontraremos em nossa intimidade. Isso nos leva a entender que o ambiente em que vivemos é, em verdade, um espelho onde nos vemos exata e realmente como somos. Se, na exterioridade, algo de inoportuno, é justamente porque ainda não estamos em total harmonia na interioridade. Significa que devemos analisar melhor e estudar ainda mais a área correspondente ao nosso mundo íntimo. As dores da alma
  • 9. Uma das tendências marcantes de nossa personalidade é estabelecer ideias pré-concebidas , expectativas mal dimensionadas e padrões sobre ações alheias. Mesmo quando nosso julgamento é pertinente, preferimos nos referir e destacar a parte menos construtivas a ter de supor, um clima de indulgência e misericórdia, as motivações que ensejaram os comportamentos alheios . Qual a Medida do Seu amor
  • 10. Somos, comumente, escravos do nosso orgulho, que procura defeitos nos outros para tentar nos fazer sentir melhor Entretanto, o próximo é o espelho dos nossos valores e imperfeições, e, quando lhe destacamos uma deficiência precisamos voltar a atenção para nossa intimidade para descobrir o elo que temos com a questão em pauta. Qual a Medida do Seu amor
  • 11. Sintonizamos, nas faltas alheias, exatamente as questões que temos mais dificuldade de lidar com relação a nós mesmos e, quando não temos consciência dessa sintonia, reforçamos mais aquele traço de dificuldade em nossa personalidade. Essa atitude de olhar a nós mesmos é verdadeiro exercício de autodescobrimento Qual a Medida do Seu amor
  • 12. Mesmo que você veja imperfeições em alguém, emita sempre uma palavra do bem e cultive um pensamento de amor em relação a essa pessoa, para não se atirar na areia movediça do julgamento. Quem ganha é você. Quem se atira no poço com o pretexto de acusar, pode terminar afogado nas mesmas atitudes que condena no outro. Aliás, essa é uma programação mental das mais certeiras: aquela atitude que você cobra ou acusa no outro, acrescida de forte carga emotiva e de repetição verbal, é a que tende a incorporar da mesma maneira em sua vida. 7 CAMINHOS PARA O AUTOAMOR
  • 13. A dificuldade consiste em redirecionar nosso milenar costume de ver ‘O cisco no olho do outro e não perceber a trave no nosso”
  • 14. Eis o que dizem os Embaixadores do Bem sobre quem analisa os defeitos alheios "Incorrerá em grande culpa, se o fizer para criticar e divulgar; porque será faltar com a caridade. Se o fizer, para tirar daí proveito, para evitá-los, tal estudo poderá ser-lhe de alguma utilidade..."
  • 15. Não te permitas a atribuição de avinagrar as horas de outrem mediante o ingrediente da crítica contumaz ou da censura incessante. Há muitos críticos na Terra que apenas veem o que lhes apraz, conseguindo descobrir o humilde cascalho no leito de um rio de brilhantes preciosos. Sua argúcia facilmente aponta erros, aguça detalhes negativos, embora insignificantes. São perfeccionistas em relação às tarefas alheias, combativos contra os companheiros, nos quais sempre descobrem falhas, descoroçoando,( alvo de decepção) facilmente, quando no lugar daqueles aos quais combatem. LEIS MORAIS DA VIDA
  • 16. São críticos, porém, incapazes de aceitar as apreciações que os desagradam. Quando advertidos ou convidados ao diálogo franco, de que se dizem partidários, justificam os enganos e justificam-se, não admitindo admoestações ou corrigendas. Há, sim, muitos desses críticos na Terra. Ouve-os, mas não te detenhas nas suas apreciações. Segue adiante e porfia sem desânimo. Eles também passarão pelo crisol das observações alheias, nem sempre sensatas ou verdadeiras. LEIS MORAIS DA VIDA
  • 17. Sê tu aquele que ajuda com alegria em qualquer circunstância. Mesmo que te agridam, ora por eles e não os ames menos. Não tens o dever de agradá-los, é verdade, porém não os tenhas como inimigos. saibam ou porque insistam em ignorá-lo, necessitam de tua amizade pura e desinteressada. LEIS MORAIS DA VIDA
  • 18. Assistido por tais críticos impiedosos e por eles insistentemente perseguido; “fiscalizado por tais defensores da verdade” e por eles combatido; seguido a cada passo por frios e céticos reprochadores e por eles azorragado verbalmente, Jesus prosseguiu sereno, por saber que os doentes mais inditosos, são os que se recusam reconhecer a posição de enfermos, quando os piores cegos são aqueles que não querem ver LEIS MORAIS DA VIDA
  • 19. Buscando o “reino dos céus”, não contes com os enganosos aplausos da Terra, bendizendo os teus críticos, os fiscais insensíveis da tua conduta, que, sem quererem, te impelirão para Jesus, o fanal que desejas honestamente lograr. LEIS MORAIS DA VIDA
  • 20.
  • 21. Uma dica importante: Comece o dia com um alongamento “muscular” para a alma. Sempre bem concentrado, faça os seguintes movimentos: OBRIGADO DEUS, POR MAIS UM DIA OBRIGADO DEUS POR ME AMAR