SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Enf. Esp. Jessielly Guimarães
 Nasceu em 11 de agosto de 1926, natural de Belém do Pará.
 Graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade de São
Paulo, em 1948.
 Licenciada em história natural pela Faculdade de Filosofia,
Ciências e Letras da Universidade do Paraná, Curitiba em
1953.
 Pós-graduada em pedagogia e didática aplicada à
Enfermagem na Escola de Enfermagem da Universidade de São
Paulo, em 1962.
 Doutora em Enfermagem, na Escola de Enfermagem Ana Néri
da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
 Faleceu em 1981, vítima de uma doença degenerativa
(esclerose múltipla)
 Enfermagem é a ciência e a arte de assistir o
ser humano no atendimento de suas
necessidades básicas, de torná-lo
independente desta assistência, quando
possível, pelo ensino do autocuidado; de
recuperar, manter e promover a saúde em
colaboração com outros profissionais.
Lei do equilíbrio – homeostase ou hemodinâmica
[...] ‘’todo o universo se mantém por processos de
equilíbrio dinâmico entre os seus seres.’’
 Lei da adaptação
[...] ‘’todos os seres do universo buscando sempre
formas de ajustamento para se manterem em
equilíbrio.’’
 Lei do holismo
[...] ‘’o universo é um todo, o ser humano é um
todo, a célula é um todo, esse todo não é mera
soma das partes constituintes de cada ser.’’
-O ser humano é parte integrante do
universo dinâmico, sujeito às leis que o
regem no tempo e no espaço;
-O ser humano está em constante interação
com o universo, dando e recebendo energia;
-A dinâmica do universo provoca mudanças
que o levam ao desequilíbrio no tempo e no
espaço.
 Manutenção do equilíbrio dinâmico,
prevenindo desequilíbrios e revertendo
desequilíbrios em equilíbrio do ser humano,
no tempo e no espaço;
 A enfermagem assiste a estas necessidades
do ser humano, com a aplicação do
conhecimento e princípios científicos das
ciências físico-químicas, biológicas e
psicossociais.
 A enfermagem respeita e mantém a unicidade,
autenticidade e individualidade do ser humano;
-A enfermagem é prestada ao ser humano e não
à sua doença ou desequilíbrio;
-Todo cuidado de enfermagem é preventivo,
curativo e de reabilitação;
-A enfermagem reconhece o ser humano como
elemento participante ativo no seu autocuidado.
Wanda horta e o cuidado.pptx
 Teoria da Motivação Humana de Maslow
 Classificação de necessidades propostas
por João Mohana
 As necessidades dos seres humanos
obedecem a uma hierarquia.
 Isto significa que no momento em que o
indivíduo realiza uma necessidade, surge
outra em seu lugar, exigindo sempre que as
pessoas busquem meios para satisfazê-las.
Wanda horta e o cuidado.pptx
 1º - Necessidade Psicobiológicas:
 Oxigenação, hidratação, eliminação, sono e
repouso, exercício e atividade física, sexualidade,
abrigo, motilidade, cuidado corporal, percepção.
 2º - Necessidades Psicossociais
 Segurança, amor, liberdade, comunicação,
criatividade, aprendizagem, recreação, lazer,
espaço, autoestima, atenção.
 3º - Necessidades Psicoespirituais
 Religiosa ou Teológica, ética e filosofia de vida.
 Segundo Horta, a enfermagem para ser
eficiente e eficaz necessita atuar dentro de
um método científico de trabalho.
 O processo de enfermagem é um processo de
ações sistematizadas e inter-relacionadas,
visando assistir o ser humano, constituído
por seis fases:
Wanda horta e o cuidado.pptx
 Histórico de enfermagem: consistindo no
roteiro sistematizado para o levantamento
de dados que tornam possível a identificação
dos problemas;
 Diagnóstico de enfermagem: consistindo na
identificação das necessidades do ser
humano e a determinação do grau de
dependência desse atendimento em
natureza e extensão;
 Plano assistencial, que consiste na
determinação global da assistência de
enfermagem que o ser humano deve receber
diante do diagnóstico estabelecido;
 Plano de cuidados/prescrição de
enfermagem, que consiste na
implementação do plano assistencial pelo
roteiro diário (ou período aprazado), que
coordena a ação da equipe de enfermagem
na execução dos cuidados adequados ao
atendimento das necessidades básicas e
específicas do ser humano;
 Evolução de enfermagem, que consiste no relato
diário (ou aprazado) das mudanças sucessivas
que ocorrem no ser humano sob assistência
profissional, avaliando-se a resposta do ser
humano à assistência implementada;
Prognóstico de enfermagem, que consiste na
estimativa da capacidade do ser humano em
atender suas necessidades básicas alteradas após
a implementação do plano assistencial e à luz
dos dados fornecidos pela evolução de
enfermagem.
- Conhecimentos;
- Atitudes;
- Observação;
- Comunicação;
- Destreza manual;
- Planejamento;
- Avaliação;
- Criatividade;
- Trabalho em equipe;
- Utilização de recursos da comunidade.
CUIDADO
DOMICILIAR
“Serviço de acompanhamento, tratamento,
recuperação e reabilitação de pacientes, de
diferentes faixas etárias, em respostas a sua
necessidade e de seus familiares, no contexto
domiciliar”
Deve considerar:
- Organização familiar e comunitária em que o paciente
está inserido.
CUIDADO
DOMICILIAR
 1990:
expansão.
 70% daqueles que recebem cuidados do
domicilio são
IDOS
OS.
Estados
Unidos
Cuidado Domiciliar:
FUNÇÕES
o Enfatizar a AUTONOMIA.
o Realçar as HABILIDADES FUNCIONAIS dentro
de seu próprio ambiente.
o Desenvolver a ADAPTAÇÃO DE SUAS
FUNÇÕES de maneira a favorecer o
restabelecimento de sua independência.
Cuidado Domiciliar:
POPULAÇÃO ALVO
Pessoas que apresentam agravos
de
longa duração,
incapacitantes ou
terminais.
Considerar as
limitações
e possibilidades
AD1 AD2 AD3
Cuidado Domiciliar: NÍVEIS
1. MENOR COMPLEXIDADE (AD1): Requer ações de promoção,
prevenção,
acompanhamento e/ou manutenção do estilo de vida saudável.
2. MÉDIA COMPLEXIDADE (AD2): Engloba ações e
procedimentos de enfermagem.
3. ALTA COMPLEXIDADE (AD3): Envolve procedimentos
de uma equipe multiprofissional e a internação do
paciente no domicílio.
PROCESSO DE ENFERMAGEM
Método que permite colocar em prática todo o conhecimento do enfermeiro
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Geração do conhecimento de enfermagem para uso na
sua prática
Desempenho
profissional
Fundamentação
TEÓRICA
Operacionalização
Fatores que
interferem
PROCESSO DE ENFERMAGEM
Fundamentação Teórica do
Processo de Enfermagem
Teorias de
Enfermagem
Permitem o
desenvolvimento
do cuidado
(ação) de modo
direcionado
Profissionais
se
responsabili
zam pelos
cuidados
Descrevem,
explicam,
preveem ou
prescrevem
fenômenos
Cuidados
embasados em
uma estrutura
científica e não
empírica.
1. Teoria Ambientalista (Florence Nightingale)
2. Teoria Interpessoal (Hildegard Peplau)
3. Teoria do Cuidado Humano (Watson)
4. Teoria Transcultural (Leininger)
5. Teoria da Adaptação (Callista Roy)
6. Teoria das Transições (Alaf Meleis)
7. Teoria das Necessidades Humanas Básicas (Wanda
Horta)
8. Teoria Holística (Myra Levine)
9. Teoria do Autocuidado (Dorothea Orem)
Teorias de Enfermagem X Cuidado
Domiciliar
1. Teoria
Ambientalista
 Florence Nightingale, 1860.
 Modelo inicial para a
Enfermagem.
META
Facilitar os processos reparativos do corpo por meio da manipulaçãodo
ambiente do paciente
Wanda horta e o cuidado.pptx
2. Teoria
Interpessoal
 Hildegard Peplau, 1952.
 Relação enfermeiro-
paciente.
META
Desenvolver a interação entre enfermeiro e
paciente.
3. Teoria do Cuidado
Humano
 Jean Watson, 1979.
 Cuidado como essência da
enfermagem.
META
Desenvolver a interação entre enfermeiro e paciente por meiode
sentimentos, emoções, troca de energia e afeto.
4. Teoria
Transcultural
 Madeleine Leininger,
1978.
 Diversidade
humana.
META
Considerar, para um efetivo cuidado, os valores, a cultura e as
crenças
pessoais do individuo.
Wanda horta e o cuidado.pptx
5. Teoria da
Adaptação
 Callista Roy, 1970.
 As condições de saúde como um processo
adaptativo.
META
Estimular o processo adaptativo por meio do contexto ao qual o individuo
se insere.
6. Teoria das
Transições
 Afaf Meleis, 1960.
 Tornar-se mãe ou pai/ experiência da menopausa/
diagnóstico de doença crônica/ tornar-se cuidador
da família/ processode envelhecimento.
META
Passar de um estado (lugar ou condição) estável
para outro estado estável.
7. Teoria das Necessidades
Humanas Básicas
 Wanda de Aguiar Horta, 1970.
 Necessidades psicobiológicas,
psicossociais e psicoespirituais.
META
Alcançar o equilíbrio bio-psico-sócio-espiritual
do indivíduo.
Wanda horta e o cuidado.pptx
8. Teoria
Holística
 Mira Levine, 1967.
 Paciente como um indivíduo em constante
interação.
META
Compreender o indivíduo como um todo dinâmico.
9. Teoria do
Autocuidado
 Dorothea Orem,
1970.
 “Déficit de
autocuidado”.
META
Relacionar a educação em saúde com o propósito de tornar opaciente
independente.
Referências
ANDRADE, A. M., SILVA, K. L., SEIXAS, C. T.; BRAGA, P. P. Atuação do
enfermeiro na atenção domiciliar: uma revisão integrativa da literatura. Revista
Brasileira de Enfermagem, v. 70, n. 1, 2017.
GEORGE, J. B. Teorias de Enfermagem: Fundamentos para a prática
profissional. 4 ed. Artmed: Porto Alegre.
MCEWEN, M.; WILLS, E. M. Bases Teóricas para Enfermagem. 2 ed. Artmed:
Porto Alegre.
PORTARIA 825/2006.
PORTARIA 0464/2014.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 historia da enfermagem enf3
Aula 1  historia da enfermagem enf3Aula 1  historia da enfermagem enf3
Aula 1 historia da enfermagem enf3
FernandaEvangelista17
 
gerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagemgerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagem
josi uchoa
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
CASA
 
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagemGerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Aroldo Gavioli
 
Fundamentos em enfermagem.pptx
Fundamentos em enfermagem.pptxFundamentos em enfermagem.pptx
Fundamentos em enfermagem.pptx
MirnaKathary1
 
Paciente oncológico - Assistência de Enfermagem
Paciente oncológico - Assistência de EnfermagemPaciente oncológico - Assistência de Enfermagem
Paciente oncológico - Assistência de Enfermagem
Bruna Guimarães
 
Humanização Na Assistencia de Enfermagem
Humanização Na Assistencia de  EnfermagemHumanização Na Assistencia de  Enfermagem
Humanização Na Assistencia de Enfermagem
Charles Lima
 
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptxAula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
FabianaAlessandro2
 
Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem
Rafaela Amanso
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Slaid 1 fundamentos da enfermagem
Slaid 1 fundamentos da enfermagemSlaid 1 fundamentos da enfermagem
Slaid 1 fundamentos da enfermagem
Rosiane Maria
 
Relatórios de enfermegem
Relatórios de enfermegemRelatórios de enfermegem
Relatórios de enfermegem
joselene beatriz
 
enfermagem cirugica
enfermagem cirugicaenfermagem cirugica
enfermagem cirugica
ClaudenicePereiraPer
 
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptxENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
CarlosSilva338371
 
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdfAula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
LarissaMachado97
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem
universitária
 
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópiaAula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópia
Karla Toledo
 
Aula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Aula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo CruzAula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Aula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Proqualis
 
Prontuário
ProntuárioProntuário

Mais procurados (20)

Aula 1 historia da enfermagem enf3
Aula 1  historia da enfermagem enf3Aula 1  historia da enfermagem enf3
Aula 1 historia da enfermagem enf3
 
gerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagemgerenciamento de enfermagem
gerenciamento de enfermagem
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
 
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagemGerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
 
Fundamentos em enfermagem.pptx
Fundamentos em enfermagem.pptxFundamentos em enfermagem.pptx
Fundamentos em enfermagem.pptx
 
Paciente oncológico - Assistência de Enfermagem
Paciente oncológico - Assistência de EnfermagemPaciente oncológico - Assistência de Enfermagem
Paciente oncológico - Assistência de Enfermagem
 
Humanização Na Assistencia de Enfermagem
Humanização Na Assistencia de  EnfermagemHumanização Na Assistencia de  Enfermagem
Humanização Na Assistencia de Enfermagem
 
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
 
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptxAula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
 
Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
 
Slaid 1 fundamentos da enfermagem
Slaid 1 fundamentos da enfermagemSlaid 1 fundamentos da enfermagem
Slaid 1 fundamentos da enfermagem
 
Relatórios de enfermegem
Relatórios de enfermegemRelatórios de enfermegem
Relatórios de enfermegem
 
enfermagem cirugica
enfermagem cirugicaenfermagem cirugica
enfermagem cirugica
 
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptxENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
 
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdfAula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem
 
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópiaAula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópia
 
Aula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Aula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo CruzAula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Aula Cirurgia Segura Hospital Alemão Oswaldo Cruz
 
Prontuário
ProntuárioProntuário
Prontuário
 

Semelhante a Wanda horta e o cuidado.pptx

Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
Roberta Araujo
 
Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
brunafreitas543908
 
aulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptx
aulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptxaulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptx
aulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptx
ShesterDamaceno1
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Izabelle Figueiró
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Izabelle Figueiró
 
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.pptCuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
GabrielaCordeiro26
 
A história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalarA história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalar
Anderson Souza
 
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Aprova Saúde
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de EnfermagemTeorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
Enf.Savana das G.
 
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outroPsicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Cintia Colotoni
 
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
renatablancolacruz
 
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIATEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
Letícia Spina Tapia
 
0Cuidador de idoso
0Cuidador de idoso0Cuidador de idoso
0Cuidador de idoso
Bruna Rodrigues
 
09
0909
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminalPrincípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Associação Viva e Deixe Viver
 
Madeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - TeoriasMadeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - Teorias
Fernanda Gomes
 
Fundamentos de Enfermagem
Fundamentos de EnfermagemFundamentos de Enfermagem
Fundamentos de Enfermagem
Marina Axer
 
Dorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptxDorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptx
SergioBSantos1
 
Teoria de Enfermagem - Dorothea Orem
Teoria de Enfermagem - Dorothea OremTeoria de Enfermagem - Dorothea Orem
Teoria de Enfermagem - Dorothea Orem
Wendrews Miguel
 
INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptx
INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptxINTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptx
INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptx
BeatrizWilmann
 

Semelhante a Wanda horta e o cuidado.pptx (20)

Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
 
Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
 
aulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptx
aulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptxaulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptx
aulaadrienewandahorta-150811205704-lva1-app6892 (1).pptx
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
 
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.pptCuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
 
A história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalarA história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalar
 
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de EnfermagemTeorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
 
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outroPsicologia aula 5 a enfermagem e o outro
Psicologia aula 5 a enfermagem e o outro
 
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
ESTUDO DE CASO: TEORIAS DE DOROTHEA OREM APLICADAS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM ...
 
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIATEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
 
0Cuidador de idoso
0Cuidador de idoso0Cuidador de idoso
0Cuidador de idoso
 
09
0909
09
 
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminalPrincípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
 
Madeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - TeoriasMadeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - Teorias
 
Fundamentos de Enfermagem
Fundamentos de EnfermagemFundamentos de Enfermagem
Fundamentos de Enfermagem
 
Dorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptxDorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptx
 
Teoria de Enfermagem - Dorothea Orem
Teoria de Enfermagem - Dorothea OremTeoria de Enfermagem - Dorothea Orem
Teoria de Enfermagem - Dorothea Orem
 
INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptx
INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptxINTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptx
INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM.pptx
 

Mais de JessiellyGuimares

Imunização em saúde do trabalhadoor.pptx
Imunização em saúde do trabalhadoor.pptxImunização em saúde do trabalhadoor.pptx
Imunização em saúde do trabalhadoor.pptx
JessiellyGuimares
 
os novos corpos do século XXI (SAUDE).pptx
os novos corpos do século XXI (SAUDE).pptxos novos corpos do século XXI (SAUDE).pptx
os novos corpos do século XXI (SAUDE).pptx
JessiellyGuimares
 
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptxplantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
JessiellyGuimares
 
Aula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptx
Aula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptxAula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptx
Aula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptx
JessiellyGuimares
 
introdução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptxintrodução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptx
JessiellyGuimares
 
Aula 01 comunicação e linguagem leitura.pptx
Aula 01 comunicação e linguagem leitura.pptxAula 01 comunicação e linguagem leitura.pptx
Aula 01 comunicação e linguagem leitura.pptx
JessiellyGuimares
 
PATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptx
PATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptxPATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptx
PATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptx
JessiellyGuimares
 
POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, av
POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, avPOLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, av
POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, av
JessiellyGuimares
 
EPIDEMIOLOGIA.ppt
EPIDEMIOLOGIA.pptEPIDEMIOLOGIA.ppt
EPIDEMIOLOGIA.ppt
JessiellyGuimares
 
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptxperíodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
JessiellyGuimares
 
ÉTICA E MORAL AULA.pptx
ÉTICA E MORAL AULA.pptxÉTICA E MORAL AULA.pptx
ÉTICA E MORAL AULA.pptx
JessiellyGuimares
 
AS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptx
AS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptxAS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptx
AS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptx
JessiellyGuimares
 
fundamentos da ética.pptx
fundamentos da ética.pptxfundamentos da ética.pptx
fundamentos da ética.pptx
JessiellyGuimares
 
Metodologia-de-Pesquisa-AULA-1.ppt
Metodologia-de-Pesquisa-AULA-1.pptMetodologia-de-Pesquisa-AULA-1.ppt
Metodologia-de-Pesquisa-AULA-1.ppt
JessiellyGuimares
 
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptxDiagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
JessiellyGuimares
 
GÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
GÊNERO E SAÚDE AULA.pptGÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
GÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
JessiellyGuimares
 
RELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptx
RELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptxRELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptx
RELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptx
JessiellyGuimares
 
CORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptx
CORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptxCORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptx
CORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptx
JessiellyGuimares
 
VIRGINIA+HENDERSON.ppt
VIRGINIA+HENDERSON.pptVIRGINIA+HENDERSON.ppt
VIRGINIA+HENDERSON.ppt
JessiellyGuimares
 
teoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptx
teoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptxteoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptx
teoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptx
JessiellyGuimares
 

Mais de JessiellyGuimares (20)

Imunização em saúde do trabalhadoor.pptx
Imunização em saúde do trabalhadoor.pptxImunização em saúde do trabalhadoor.pptx
Imunização em saúde do trabalhadoor.pptx
 
os novos corpos do século XXI (SAUDE).pptx
os novos corpos do século XXI (SAUDE).pptxos novos corpos do século XXI (SAUDE).pptx
os novos corpos do século XXI (SAUDE).pptx
 
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptxplantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
 
Aula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptx
Aula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptxAula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptx
Aula 04 Tipos de textos_Intertextualidade 1 - Copia.pptx
 
introdução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptxintrodução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptx
 
Aula 01 comunicação e linguagem leitura.pptx
Aula 01 comunicação e linguagem leitura.pptxAula 01 comunicação e linguagem leitura.pptx
Aula 01 comunicação e linguagem leitura.pptx
 
PATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptx
PATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptxPATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptx
PATOLOGIA DO TRABALHO enfermagem do trabalho.pptx
 
POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, av
POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, avPOLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, av
POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL historia, av
 
EPIDEMIOLOGIA.ppt
EPIDEMIOLOGIA.pptEPIDEMIOLOGIA.ppt
EPIDEMIOLOGIA.ppt
 
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptxperíodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
 
ÉTICA E MORAL AULA.pptx
ÉTICA E MORAL AULA.pptxÉTICA E MORAL AULA.pptx
ÉTICA E MORAL AULA.pptx
 
AS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptx
AS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptxAS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptx
AS PRÁTICAS DE SAÚDE CONTEXTO HISTÓRICO.pptx
 
fundamentos da ética.pptx
fundamentos da ética.pptxfundamentos da ética.pptx
fundamentos da ética.pptx
 
Metodologia-de-Pesquisa-AULA-1.ppt
Metodologia-de-Pesquisa-AULA-1.pptMetodologia-de-Pesquisa-AULA-1.ppt
Metodologia-de-Pesquisa-AULA-1.ppt
 
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptxDiagnósticos de enfermagem aula.pptx
Diagnósticos de enfermagem aula.pptx
 
GÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
GÊNERO E SAÚDE AULA.pptGÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
GÊNERO E SAÚDE AULA.ppt
 
RELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptx
RELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptxRELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptx
RELAÇÕES étnicos raciais e saúde coletiva.pptx
 
CORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptx
CORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptxCORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptx
CORPO. CORPOREIDADE E MEDICALIZAÇÃO.pptx
 
VIRGINIA+HENDERSON.ppt
VIRGINIA+HENDERSON.pptVIRGINIA+HENDERSON.ppt
VIRGINIA+HENDERSON.ppt
 
teoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptx
teoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptxteoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptx
teoria autocuidado, ADAPTAÇÃO E interpessoal.pptx
 

Último

02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
NanandorMacosso
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
CarolLopes74
 
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
FabianeOlegario2
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Jssica597589
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
PatrciaOliveiraPat
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
balmeida871
 

Último (6)

02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
 
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
 

Wanda horta e o cuidado.pptx

  • 1. Profª Enf. Esp. Jessielly Guimarães
  • 2.  Nasceu em 11 de agosto de 1926, natural de Belém do Pará.  Graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, em 1948.  Licenciada em história natural pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade do Paraná, Curitiba em 1953.  Pós-graduada em pedagogia e didática aplicada à Enfermagem na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, em 1962.  Doutora em Enfermagem, na Escola de Enfermagem Ana Néri da Universidade Federal do Rio de Janeiro.  Faleceu em 1981, vítima de uma doença degenerativa (esclerose múltipla)
  • 3.  Enfermagem é a ciência e a arte de assistir o ser humano no atendimento de suas necessidades básicas, de torná-lo independente desta assistência, quando possível, pelo ensino do autocuidado; de recuperar, manter e promover a saúde em colaboração com outros profissionais.
  • 4. Lei do equilíbrio – homeostase ou hemodinâmica [...] ‘’todo o universo se mantém por processos de equilíbrio dinâmico entre os seus seres.’’  Lei da adaptação [...] ‘’todos os seres do universo buscando sempre formas de ajustamento para se manterem em equilíbrio.’’  Lei do holismo [...] ‘’o universo é um todo, o ser humano é um todo, a célula é um todo, esse todo não é mera soma das partes constituintes de cada ser.’’
  • 5. -O ser humano é parte integrante do universo dinâmico, sujeito às leis que o regem no tempo e no espaço; -O ser humano está em constante interação com o universo, dando e recebendo energia; -A dinâmica do universo provoca mudanças que o levam ao desequilíbrio no tempo e no espaço.
  • 6.  Manutenção do equilíbrio dinâmico, prevenindo desequilíbrios e revertendo desequilíbrios em equilíbrio do ser humano, no tempo e no espaço;  A enfermagem assiste a estas necessidades do ser humano, com a aplicação do conhecimento e princípios científicos das ciências físico-químicas, biológicas e psicossociais.
  • 7.  A enfermagem respeita e mantém a unicidade, autenticidade e individualidade do ser humano; -A enfermagem é prestada ao ser humano e não à sua doença ou desequilíbrio; -Todo cuidado de enfermagem é preventivo, curativo e de reabilitação; -A enfermagem reconhece o ser humano como elemento participante ativo no seu autocuidado.
  • 9.  Teoria da Motivação Humana de Maslow  Classificação de necessidades propostas por João Mohana
  • 10.  As necessidades dos seres humanos obedecem a uma hierarquia.  Isto significa que no momento em que o indivíduo realiza uma necessidade, surge outra em seu lugar, exigindo sempre que as pessoas busquem meios para satisfazê-las.
  • 12.  1º - Necessidade Psicobiológicas:  Oxigenação, hidratação, eliminação, sono e repouso, exercício e atividade física, sexualidade, abrigo, motilidade, cuidado corporal, percepção.  2º - Necessidades Psicossociais  Segurança, amor, liberdade, comunicação, criatividade, aprendizagem, recreação, lazer, espaço, autoestima, atenção.  3º - Necessidades Psicoespirituais  Religiosa ou Teológica, ética e filosofia de vida.
  • 13.  Segundo Horta, a enfermagem para ser eficiente e eficaz necessita atuar dentro de um método científico de trabalho.  O processo de enfermagem é um processo de ações sistematizadas e inter-relacionadas, visando assistir o ser humano, constituído por seis fases:
  • 15.  Histórico de enfermagem: consistindo no roteiro sistematizado para o levantamento de dados que tornam possível a identificação dos problemas;  Diagnóstico de enfermagem: consistindo na identificação das necessidades do ser humano e a determinação do grau de dependência desse atendimento em natureza e extensão;
  • 16.  Plano assistencial, que consiste na determinação global da assistência de enfermagem que o ser humano deve receber diante do diagnóstico estabelecido;  Plano de cuidados/prescrição de enfermagem, que consiste na implementação do plano assistencial pelo roteiro diário (ou período aprazado), que coordena a ação da equipe de enfermagem na execução dos cuidados adequados ao atendimento das necessidades básicas e específicas do ser humano;
  • 17.  Evolução de enfermagem, que consiste no relato diário (ou aprazado) das mudanças sucessivas que ocorrem no ser humano sob assistência profissional, avaliando-se a resposta do ser humano à assistência implementada; Prognóstico de enfermagem, que consiste na estimativa da capacidade do ser humano em atender suas necessidades básicas alteradas após a implementação do plano assistencial e à luz dos dados fornecidos pela evolução de enfermagem.
  • 18. - Conhecimentos; - Atitudes; - Observação; - Comunicação; - Destreza manual; - Planejamento; - Avaliação; - Criatividade; - Trabalho em equipe; - Utilização de recursos da comunidade.
  • 19. CUIDADO DOMICILIAR “Serviço de acompanhamento, tratamento, recuperação e reabilitação de pacientes, de diferentes faixas etárias, em respostas a sua necessidade e de seus familiares, no contexto domiciliar” Deve considerar: - Organização familiar e comunitária em que o paciente está inserido.
  • 20. CUIDADO DOMICILIAR  1990: expansão.  70% daqueles que recebem cuidados do domicilio são IDOS OS. Estados Unidos
  • 21. Cuidado Domiciliar: FUNÇÕES o Enfatizar a AUTONOMIA. o Realçar as HABILIDADES FUNCIONAIS dentro de seu próprio ambiente. o Desenvolver a ADAPTAÇÃO DE SUAS FUNÇÕES de maneira a favorecer o restabelecimento de sua independência.
  • 22. Cuidado Domiciliar: POPULAÇÃO ALVO Pessoas que apresentam agravos de longa duração, incapacitantes ou terminais. Considerar as limitações e possibilidades AD1 AD2 AD3
  • 23. Cuidado Domiciliar: NÍVEIS 1. MENOR COMPLEXIDADE (AD1): Requer ações de promoção, prevenção, acompanhamento e/ou manutenção do estilo de vida saudável. 2. MÉDIA COMPLEXIDADE (AD2): Engloba ações e procedimentos de enfermagem. 3. ALTA COMPLEXIDADE (AD3): Envolve procedimentos de uma equipe multiprofissional e a internação do paciente no domicílio.
  • 24. PROCESSO DE ENFERMAGEM Método que permite colocar em prática todo o conhecimento do enfermeiro FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Geração do conhecimento de enfermagem para uso na sua prática
  • 26. Fundamentação Teórica do Processo de Enfermagem Teorias de Enfermagem Permitem o desenvolvimento do cuidado (ação) de modo direcionado Profissionais se responsabili zam pelos cuidados Descrevem, explicam, preveem ou prescrevem fenômenos Cuidados embasados em uma estrutura científica e não empírica.
  • 27. 1. Teoria Ambientalista (Florence Nightingale) 2. Teoria Interpessoal (Hildegard Peplau) 3. Teoria do Cuidado Humano (Watson) 4. Teoria Transcultural (Leininger) 5. Teoria da Adaptação (Callista Roy) 6. Teoria das Transições (Alaf Meleis) 7. Teoria das Necessidades Humanas Básicas (Wanda Horta) 8. Teoria Holística (Myra Levine) 9. Teoria do Autocuidado (Dorothea Orem) Teorias de Enfermagem X Cuidado Domiciliar
  • 28. 1. Teoria Ambientalista  Florence Nightingale, 1860.  Modelo inicial para a Enfermagem. META Facilitar os processos reparativos do corpo por meio da manipulaçãodo ambiente do paciente
  • 30. 2. Teoria Interpessoal  Hildegard Peplau, 1952.  Relação enfermeiro- paciente. META Desenvolver a interação entre enfermeiro e paciente.
  • 31. 3. Teoria do Cuidado Humano  Jean Watson, 1979.  Cuidado como essência da enfermagem. META Desenvolver a interação entre enfermeiro e paciente por meiode sentimentos, emoções, troca de energia e afeto.
  • 32. 4. Teoria Transcultural  Madeleine Leininger, 1978.  Diversidade humana. META Considerar, para um efetivo cuidado, os valores, a cultura e as crenças pessoais do individuo.
  • 34. 5. Teoria da Adaptação  Callista Roy, 1970.  As condições de saúde como um processo adaptativo. META Estimular o processo adaptativo por meio do contexto ao qual o individuo se insere.
  • 35. 6. Teoria das Transições  Afaf Meleis, 1960.  Tornar-se mãe ou pai/ experiência da menopausa/ diagnóstico de doença crônica/ tornar-se cuidador da família/ processode envelhecimento. META Passar de um estado (lugar ou condição) estável para outro estado estável.
  • 36. 7. Teoria das Necessidades Humanas Básicas  Wanda de Aguiar Horta, 1970.  Necessidades psicobiológicas, psicossociais e psicoespirituais. META Alcançar o equilíbrio bio-psico-sócio-espiritual do indivíduo.
  • 38. 8. Teoria Holística  Mira Levine, 1967.  Paciente como um indivíduo em constante interação. META Compreender o indivíduo como um todo dinâmico.
  • 39. 9. Teoria do Autocuidado  Dorothea Orem, 1970.  “Déficit de autocuidado”. META Relacionar a educação em saúde com o propósito de tornar opaciente independente.
  • 40. Referências ANDRADE, A. M., SILVA, K. L., SEIXAS, C. T.; BRAGA, P. P. Atuação do enfermeiro na atenção domiciliar: uma revisão integrativa da literatura. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 70, n. 1, 2017. GEORGE, J. B. Teorias de Enfermagem: Fundamentos para a prática profissional. 4 ed. Artmed: Porto Alegre. MCEWEN, M.; WILLS, E. M. Bases Teóricas para Enfermagem. 2 ed. Artmed: Porto Alegre. PORTARIA 825/2006. PORTARIA 0464/2014.