SlideShare uma empresa Scribd logo
1
ANHANGUERA EDUCACIONAL
TAUBATÉ – UNIDADE I
CELIA REGINA DA COSTA - RA
EXERCICIO PROFISSIONAL NA ENFERMAGEM
FLORENCE NIGHTINGALE: IMPACTO NOS DIAS ATUAIS
TAUBATÉ
2014
2
SUMÁRIO
ÍNDICE DE FIGURAS E TABELAS............................................................................................. 3
1. RESUMO ................................................................................................................................ 4
2. INTRODUÇÃO ...................................................................................................................... 5
2. DESENVOLVIMENTO ....................................................................................................... 11
3. CONCLUSÃO ...................................................................................................................... 14
4. REFERÊNCIAS BIBLIGRÁFICAS..................................................................................... 15
3
ÍNDICE DE FIGURAS E TABELAS
FIGURAS
FIGURA 1. Localização do Hospital Militar em Scutari..........................................................06
FIGURA 2. Florence em ação no Hospital Militar de Scutari..................................................07
FIGURA 3. Lanterna turca ou lanterna de Scutari Hospital.....................................................10
FIGURA 4. Baú médico de Florence Nightingale e utilizado na Guerra da Crimeia..............10
FIGURA 5. Caderno utilizado por Florence Nightingale durante a Guerra da Criméia..........10
FIGURA 6. Diagrama inventado por Florence Nightingale....................................................10
4
1. RESUMO
O trabalho teve como objetivo a realização de uma pesquisa teórica a respeito de Florence
Nightingale e como seu legado influencia a Enfermagem em nossos dias. Esse trabalho
permitiu identificar de que maneira a Teoria Ambientalista de Florence Nightingale encontra
ressonância nos dia a dia da Enfermagem por meio da atenção concedida ao paciente, o impacto
do ambiente físico, o ambiente social e o ambiente psicológico. O trabalho revela que a Teoria
Ambientalista está incorporada no saber e no fazer da Enfermagem e que é um dos vários pilares
para a boa prática da Enfermagem.
5
2. INTRODUÇÃO
A influência de Florence Nightingale na Enfermagem é inegável. A Enfermagem
moderna é derivada do exemplo e ensinamentos de Nightingale e seu nome é considerado
sinônimo de Enfermagem. Com sua participação no conflito da Criméia, foi capaz de obter
resultados de redução dramática nas taxas de mortalidade dos soldados feridos. Nightingale
estabeleceu a primeira escola de enfermagem no hospital St. Thomas em Londres, tornando-se
um modelo para os hospitais da Inglaterra e posteriormente dos Estados Unidos. Nesse estudo
iremos discorrer sobre os princípios norteadores do pensamento de Nightingale em seu contexto
histórico e discuti-los em relação a Enfermagem Moderna.1
HISTÓRIA DE FLORENCE NIGHTINGALE
Florence Nightingale nasceu a 12 de Maio de 1820, Florença, Itália. Filha de uma
família inglesa rica e educada sua época foi repleta de evoluções e mudanças, a chamada Era
Vitoriana, assim denominada em virtude da rainha Vitória, que era regente.2
Nightingale recebeu uma educação minuciosa por intermédio de seu pai, pessoa muito
culta formada em Cambridge e Edimburg. Os conhecimentos adquiridos por Nightingale eram
peculiares para uma mulher do século XIX, englobando línguas como o latim e grego, artes,
matemática e estatística, filosofia, história e religião. Possuidora de uma inteligência sagaz,
soube articular sua educação com pensamento crítico.3
É de se supor que Florence tenha sido
de alguma forma influenciada por seus contemporâneos, como Pasteur que refutou a Biogênese,
Charles Darwin com a Teoria da Evolução, além de grandes cientistas que na época estavam
impulsionando o desenvolvimento da medicina como ciência.5
Compreender a Era Vitoriana é crucial para verificarmos a dimensão dos princípios de
Nightingale, na época dos primeiros passos da Medicina. Na esfera religiosa um traço marcante
da religião vitoriana é a percepção da vocação. Esse aspecto iria influenciar grandemente a
trajetória de vida de Nightingale, refletindo em sua atuação na enfermagem. Com 16 anos, ela
registrou em seu diário “Deus falou comigo e me chamou para servi-lo”, esse episódio é
conhecido como “o chamado”, (The Calling). Ela possuía um interesse genuíno pelas questões
sociais envolvendo os menos favorecidos que sofriam momentos atribulados em consequência
da Revolução Industrial que estava em seu momento máximo.2
A sociedade da época era
marcada por uma estrutura social que se constituía praticamente em duas classes : os muito
ricos e os muito pobres.3
6
Nightingale constatou esse abismo e não ficava indiferente. Certa ocasião ela visitou os
pobres levando sopa e dinheiro. Fazia comparativos entre aquela classe pobre e faminta com os
ricos e abastados. Ela escreveu:
“Minha mente se encontra tomada pela ideia dos sofrimentos do
homem. Mal posso pensar em outra coisa. Todas as pessoas que vejo estão
sendo consumidas pela preocupação, pela pobreza ou pela doença.”
(BROWN, 1993, p.13).
Em 1844, aos 24 anos, Nightingale consegue estabelecer uma maneira de alcançar seu
objetivo: trabalhar em hospitais auxiliando os doentes. Entretanto, os hospitais ingleses não
eram possuidores de boa reputação como local de trabalho para mulheres. O perfil das mulheres
que trabalhavam nesses locais era concebido como rude, de moral duvidosa, analfabeto, sem
articulação para o ensinamento. Em consequência, seus pedidos direcionados à seus pais eram
sempre refutados. Impedida pela família de realizar sua vontade, concentra sua energia no
estudo de relatórios hospitalares e em qualquer informação que ampliasse sua visão de como
os hospitais eram administrados e como seria possível melhora-los. Então, em Outubro de 1846,
recebe uma indicação de um amigo sobre uma instituição de diaconisas em Kaiserwerth,
Alemanha. Nessa instituição, o perfil das enfermeiras era completamente diverso, eram
mulheres religiosas e respeitáveis que cuidavam dos enfermos. Porém somente em 1851
conseguiu ir para Kaiserwerth estudar com as diaconisas, apesar da relutância da família. Estava
com 31 anos, finalmente fazendo o que desejava. Prosseguindo em sua trajetória de estudos,
em 1852 viaja para Paris, onde visita hospitais, enfermarias, casas de caridade, instituições,
realizando apuradas anotações através de questionários que circulou por esses lugares que
passou, inclusive da Alemanha e Inglaterra, consolidando os dados obtidos em listas e gráficos.
Nightingale possuía um dom natural para a organização, pesquisa e a organização.4
“Nem sempre as enfermeiras lavavam os pacientes; jamais podiam
lavar seus pés e só conseguiam uma gota de agua com muita dificuldade, o
suficiente apenas para borrifar as mãos e o rosto. As camas dos pacientes eram
sujas. Era muito comum colocar um doente sobre o lençol que havia sido
usado pelo paciente anterior, e os colchões em geral dera de estopa, viviam
encharcados e quase nunca eram lavados.” Florence Nightingale, 1845, numa
visita a um hospital.(Brown, 1993, 21p).
7
Nightingale finalmente obtém seu primeiro emprego como superintendente do Instituto para
Senhoras Carentes Doentes de Londres, reorganizando totalmente o instituto. Instalou água
quente em todos os andares, projetou a cozinha equipada com elevadores para transporte de
alimento aos quartos, instalou campainhas para assim os doentes poderem chamar as
enfermeiras dos próprios quartos. A comissão da instituição ficou chocada com as medidas
revolucionárias adotadas por Nightingale. As visitas aos hospitais que realizara anteriormente
foram breves, porém sua mente sagaz e seu poder de observação lhe proporcionaram um
conhecimento de como a logística da enfermagem poderia ser melhorada. Por fim, a comissão
se rende aos conhecimentos de Nightingale. 4
A GUERRA DA CRIMÉIA (1853-1856)
A Guerra da Criméia foi uma disputa entre Rússia de um lado e Inglaterra, França e Turquia de
outro. Foi consequência dos desejos expansionistas dos russos na região. A estrutura médica
fornecida pelos militares não estava à altura do necessário para atender os soldados que
passavam por uma epidemia de cólera, além dos ferimentos em batalha. 4,5
Quando as noticias
do Front atingem a Grã Bretanha, a população entra em consternação. Se faz necessário enviar
auxilio para os soldados e o secretário de Guerra, Sidney Herbert, antigo amigo de Nightingale,
solicita que ela reúna uma equipe de enfermeiras e que fosse com urgência para Scutari, onde
estava localizado o hospital militar. Apesar da dificuldade de encontrar profissionais com o
perfil desejado, conseguiu recrutar 38 enfermeiras. 4,5
Figura 1: Localização do Hospital Militar em Scutari( ponto verde)
Fonte: http://teacupsandtyrants.com/page/7/
8
Encontravam-se alocados no Hospital de Scutari mais de 1.500 feridos, aguardando a equipe
de Nightingale. O Hospital estava em péssimas condições com condições sanitárias
praticamente nulas. Havia excesso de feridos, não havia leitos em número suficiente, poucos
sanitários, escassez de alimentos e material de higiene, acarretando uma mortalidade de 40%.
Ao chegar, Nightingale começou a organizar a cozinha e lavanderia. Em dois meses consegue
estruturar o Hospital, em seis meses a mortalidade foi reduzida a 2%. Tal desempenho lhe
conferiu respeito e admiração por parte dos soldados. Durante a ronda noturna, Nightingale
segurando uma lanterna turca para iluminar o caminho, percorria todos os leitos, verificando o
estado dos feridos. No imaginário foi fixada a imagem de uma lâmpada mitológica de Aladim,
porém a lanterna utilizada por Nightingale é a representada na Figura n.3.5
Com o Hospital em
ordem, decide ir até o campo de batalha da Criméia e é acometida pela febre da Criméia,
supostamente febre tifoide. Depois de passar duas semanas entre a vida e a morte, consegui se
recuperar, porém nunca mais sua saúde foi a mesma. 4,5
Um pouco depois a paz foi alcançada e o Hospital começou a ser desmontado. Assim, as
enfermeiras regressaram aos poucos para seus países, inclusive Nightingale, em 1856.
Figura 2: Florence em ação no Hospital Militar de Scutari. Litogravura baseada em ilustração por William
Simpson
Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/8/title-asc?t:state:flow=940f89b3-
f3a0-4cd9-80ee-f2c36762b71b
9
Figura 3: Lanterna turca ou lanterna de Scutari Hospital, usada durante a Guerra da Criméia.
Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/21/title-asc?t:state:flow=de3b4bd0-
4b83-424b-bfa7-9aece9be0567
Figura 4: Baú médico de propriedade de Florence Nightingale e utilizado na Guerra da Crimeia. Continha 13
frascos largos, 2 caixas de pílulas onde uma está marcada “Pílulas fortificantes” e o outro “Pílulas para alivio da
Tosse”, entre outros medicamentos.
Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/30/title-asc?t:state:flow=93007f0a-
8bab-4098-8f80-e377c7c9c1a5
Figura 5: Caderno utilizado por Florence Nightingale durante a Guerra da Criméia. Contém notas sobre as
enfermeiras supervisionadas por Florence, inclui detalhes de seus pagamentos e outras anotações durante o
período de 1855 a 1856. Algumas enfermeiras assinaram seus recebimentos.
Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/36/title-asc?t:state:flow=93007f0a-
8bab-4098-8f80-e377c7c9c1a5
10
Ao retornar da Guerra da Criméia, embora estivesse com sua saúde debilitada
Nightingale continuou com sua produção intelectual. Nessa época escreveu seu famoso livro
Notes on Nursing, em 1859.
Nightingale recebe do Governo Inglês em 1860 uma doação de 44.000 libras para o
Fundo Nightingale. A doação foi investida na fundação da Escola de Enfermagem Nightingale,
no Hospital Saint Thomas, objetivando a preparação de enfermeiras que atuassem como
multiplicadoras do conhecimento.
As enfermeiras formadas principiaram a fundar suas próprias escolas, emigrando para
diversos países e com isso, difundido ainda mais as ideias de Florence.2
Florence Nightingale faleceu em 13 de Agosto de 1910 em Londres aos 90 anos de
idade. Graças ao seu legado, a Enfermagem mudou seu aspecto de atividade condenável a uma
profissão honrada e notável. 2
Figura 6: Diagrama inventado por Florence Nightingale para potencializar a demonstração de resultados.
Fonte: http://crab.rutgers.edu/~goertzel/nightingalepiechart.htm
11
2. DESENVOLVIMENTO
2.1 METODOLOGIA
2.1 Tipo de pesquisa
O presente artigo tratará de uma pesquisa bibliográfica; um resumo do tema em livros
que abordem o assunto, além de artigos divulgados em periódicos e disponibilizados na rede
mundial de computadores. Em relação ao objetivo, iremos discorrer sobre os princípios
norteadores do pensamento de Nightingale em seu contexto histórico e discuti-los em relação a
Enfermagem Moderna.
2.1.2 Método utilizado para a coleta de dados
Para a coleta de dados, serão utilizados sites como Scielo e Lilacs. Nesses sites, os
artigos serão procurados conforme as palavras-chave Florence Nightingale, Nursing History.
2.2 Princípios de Florence Nightingale e Teoria Ambientalista
Podemos considerar os princípios de Florence Nightingale em relação à Enfermagem
em três níveis : cuidados com o usuário no hospital, administração dos serviços de enfermagem
e educação para as enfermeiras.
Em relação aos cuidados com o usuário, Nightingale afirmava que os pacientes deveriam ser
tratados de maneira integral, não somente a doença. Na enfermagem moderna, o mesmo
pensamento permeia os princípios de cuidados de enfermagem. Ela frisava a importância do ar
puro, da limpeza, do aquecimento, escolha adequada da dieta e silêncio. Interessante observar
que a medicina psicossomática é um conceito relativamente novo, e como Nightingale já
observava a necessidade de observar em que nível a condição do estado mental do doente,
preocupações e medos causava impacto na recuperação da doença. Em relação ao ambiente,
hoje temos pesquisas afirmando sobre a importância das cores no estado mental dos indivíduos
e Nightingale já em sua época observou a estreita relação entre o estado emocional dos pacientes
e sua relação com as cores, formas, luzes nos ambientes.1
Ela apresenta ideias relacionadas com
a psicologia do sofrer, através de suas referências a respeito dos doentes terem uma imaginação
mais ativa do que as sadias.
12
Figura 7: Cliente e ambiente em equilíbrio. Figura 8: Cliente estressado pelo ambiente.(ruído)
Fonte: Livro Teorias de enfermagem 6
Fonte: Livro Teorias de enfermagem 6
Nightingale reconheceu que um ambiente negativo poderia causar estresse físico, daí afetando o
clima emocional do paciente. Em consequência, foi dada ênfase em oferecer ao paciente uma
variedade de atividades que mantivessem sua mente estimulada [...] o tédio era tido como
causador de sofrimento.6
Sob o aspecto educacional, Nightingale já preconizava a importância da prática, hoje
desenvolvida em estágios orientados. O treinamento não deve só ensinar o que fazer, como
fazer e sim principalmente porque tal coisa é feita de determinada maneira e não de outra,
inclusive quais sintomas indicam que uma doença existe ou que houve alguma alteração em sua
evolução, a razão por trás dos sintomas.
Em se tratando da administração dos serviços de enfermagem, ela ressaltou a
importância da manutenção da saúde, prevenção de infecções, recuperação de doenças,
educação para a saúde e o controle do meio ambiente.3
A teoria ambientalista de Florence Nightingale possui foco na potencialização das forças
restauradoras da natureza através da intervenção positiva sobre o meio ambiente do cliente,
atuando no sentido de regular o nível adequado de ruídos, iluminação, nutrição, higiene, ar
fresco, conforto, socialização. Podemos distribuir esses fatores em: ambiente físico, ambiente
psicológico e ambiente social.7
13
AMBIENTE FÍSICO
Destaque para os seguintes fatores do ambiente físico:- Ventilação: proporcionar ar fresco ao
cliente com ausência de correntes de ar. Iluminação: proporcionar a luz solar direta. Limpeza:
proporciona um ambiente livre de bactérias nocivas além de proporcionar conforto e alívio.
Recomenda também a lavagem das mãos com frequência durante o dia. Ruídos: proporciona
um ambiente calmo e tranquilo favorável a recuperação do cliente. Dieta: elemento essencial
ao restabelecimento da saúde.7
AMBIENTE PSICOLÓGICO
Nightingale reconhece a importância de um ambiente positivo, evitando assim o estresse e o
consequente impacto emocional ao cliente. Assim, recomenda a importância da comunicação
com ele, dando-lhe atenção e estímulos positivos.
AMBIENTE SOCIAL
O ambiente social é um dos componentes essenciais na prevenção de doenças através da coleta
de dados onde o senso de observação da enfermeira é exigido. Nightingale acreditava que o
conhecimento da Enfermagem engloba o que deve ser feito a fim de evitar que o individuo não
adoeça e também o aspecto da recuperação, conferindo duas dimensões: a ação preventiva e a
ação curativa. Ela também observa que devemos estimular o paciente a fazer o que puder por
si mesmo, causando assim menos ansiedade para ele.
14
3. CONCLUSÃO
A visão precursora de Florence Nightingale é confirmada através de sua Teoria Ambientalista
e verificamos o quanto essa teoria ainda causa impacto nos dias atuais. O escopo de sua
influência na enfermagem moderna alcança temas como reforma sanitária, higiene, design dos
hospitais e estatística. Seu pioneirismo em saúde pública cujo pensamento baseado em
promoção da saúde e prevenção da doença é o norteador de muitas ações de saúde atuais.
Podemos observar que os cinco componentes que Nightingale considera essenciais para agilizar
o processo de cura do cliente, são cruciais nos dias de hoje em termos de saúde global : ar puro,
água limpa, sistema de esgotos eficiente, limpeza e iluminação. Outra grande contribuição
de Florence Nightingale reside no desenvolvimento de um sistema moderno de coleta de dados
com fins estatísticos para assim fornecer bases para melhora na qualidade da administração do
hospital, obtendo através da estatística meios de localizar onde se faz necessária a interferência
no sentido de otimizar a qualidade e a administração em saúde. O legado de Florence Nightgale
não apenas se mantém como se mostra mais importante do que nunca.
15
4. REFERÊNCIAS BIBLIGRÁFICAS
1. ARGNSTEIN,M.G. Florence Nightingale’s influence on Nursing. Disponível em:
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1805929/pdf/bullnyacadmed00388-
0068.pdf Acesso em 07.Abril.2014
2. LOPES, L.M., SANTOS, S.M.P; Florence Nightingale – Apontamentos sobre a
fundadora da Enfermagem Moderna. Disponível em:
http://www.scielo.oces.mctes.pt/pdf/ref/v3n2/v3n2a19.pdf Acesso em: 27.Março.2014
3. CARRARO, T.E., Resgatando Florence Nightingale: A trajetória da Enfermagem junto ao
ser humano e sua família na prevenção de infecções, 1994. Disponível em:
https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/111343/96626.pdf?sequence=1
Acesso em 10.April.2014
4. BROWN, Pan. Florence Nightingale. São Paulo: Globo, 1993. 64p.
5. OGUISSO, Taka. Trajetória histórica e legal da Enfermagem. São Paulo: Manole, 2005.
224p.
6. George JB et al. Teorias de enfermagem: os fundamentos para a prática profissional. São
Paulo: Artes Médicas; 1993.
7. ANDRADE, A.F., SARAIVA, F.J.C.; OLIVEIRA, M.M.F.; Florence Nightingale.
Disponível em http://pt.scribd.com/doc/145164678/Teoria-Ambientalista-Florence-
Nightingale . Acesso em 09.Abril.2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Histéria da enfemagem
Histéria da enfemagemHistéria da enfemagem
Histéria da enfemagem
Adhonias Moura
 
1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem
Elter Alves
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
resenfe2013
 
Aula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdf
Aula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdfAula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdf
Aula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdf
JorgeFlix14
 
Sae
SaeSae
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptxAula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
FabianaAlessandro2
 
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINA
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINAEVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINA
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINA
Rodrigo Abreu
 
Enfermagem moderna no Brasil
Enfermagem moderna no BrasilEnfermagem moderna no Brasil
Enfermagem moderna no Brasil
Pedro Miguel
 
Trabalho de florence editado
Trabalho de florence editadoTrabalho de florence editado
Trabalho de florence editado
igorcarini
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Will Nunes
 
Historia da Enfermagem
Historia da EnfermagemHistoria da Enfermagem
Historia da Enfermagem
Célia Costa
 
Teoria de enfermagem de florence nightingale
Teoria de enfermagem de florence nightingaleTeoria de enfermagem de florence nightingale
Teoria de enfermagem de florence nightingale
enfanhanguera
 
Teorias e modelos de enfermagem
Teorias e modelos de enfermagem Teorias e modelos de enfermagem
Teorias e modelos de enfermagem
resenfe2013
 
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Milena de Oliveira Matos Carvalho
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
CASA
 
Teoria ambientalista de florence nightingale
Teoria ambientalista de florence nightingaleTeoria ambientalista de florence nightingale
Teoria ambientalista de florence nightingale
Flávia Leonor
 
Apresentacao técnico em enfermagem
Apresentacao técnico em enfermagemApresentacao técnico em enfermagem
Apresentacao técnico em enfermagem
Técnico em Enfermagem
 
Processo de Enfermagem
Processo de Enfermagem Processo de Enfermagem
Processo de Enfermagem
Centro Universitário Ages
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Luziane Costa
 
Aula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptx
Aula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptxAula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptx
Aula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptx
NaraLcia2
 

Mais procurados (20)

Histéria da enfemagem
Histéria da enfemagemHistéria da enfemagem
Histéria da enfemagem
 
1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
 
Aula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdf
Aula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdfAula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdf
Aula 01 - 08-02 - UTI conceito e história e estrutura (1).pdf
 
Sae
SaeSae
Sae
 
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptxAula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
Aula 1 - A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
 
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINA
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINAEVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINA
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ENFERMAGEM E A INSERÇÃO MASCULINA
 
Enfermagem moderna no Brasil
Enfermagem moderna no BrasilEnfermagem moderna no Brasil
Enfermagem moderna no Brasil
 
Trabalho de florence editado
Trabalho de florence editadoTrabalho de florence editado
Trabalho de florence editado
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 2)
 
Historia da Enfermagem
Historia da EnfermagemHistoria da Enfermagem
Historia da Enfermagem
 
Teoria de enfermagem de florence nightingale
Teoria de enfermagem de florence nightingaleTeoria de enfermagem de florence nightingale
Teoria de enfermagem de florence nightingale
 
Teorias e modelos de enfermagem
Teorias e modelos de enfermagem Teorias e modelos de enfermagem
Teorias e modelos de enfermagem
 
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
 
Teoria ambientalista de florence nightingale
Teoria ambientalista de florence nightingaleTeoria ambientalista de florence nightingale
Teoria ambientalista de florence nightingale
 
Apresentacao técnico em enfermagem
Apresentacao técnico em enfermagemApresentacao técnico em enfermagem
Apresentacao técnico em enfermagem
 
Processo de Enfermagem
Processo de Enfermagem Processo de Enfermagem
Processo de Enfermagem
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
 
Aula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptx
Aula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptxAula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptx
Aula 1 - UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-UTI (2).pptx
 

Semelhante a Florence Nightingale - Impacto nos dias atuais

ENFERMAGEM - MÓDULO I - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdf
ENFERMAGEM - MÓDULO I -  HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdfENFERMAGEM - MÓDULO I -  HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdf
ENFERMAGEM - MÓDULO I - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdf
juliperfumes03
 
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptx
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptxPOLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptx
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptx
PauloLopes420972
 
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptxENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
CarlosSilva338371
 
Legislação Profissional (Aula 01).pptx
Legislação Profissional (Aula 01).pptxLegislação Profissional (Aula 01).pptx
Legislação Profissional (Aula 01).pptx
GizeleSantos10
 
HISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdf
HISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdfHISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdf
HISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdf
ENFERMAGEMELAINNE
 
ala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdf
ala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdfala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdf
ala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdf
Anderson Macedo
 
Aula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptx
Aula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptxAula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptx
Aula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptx
FabioVieira568219
 
INTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEM
INTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEMINTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEM
INTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEM
LuanMiguelCosta
 
1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf
1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf
1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf
DheniseMikaelly
 
1- Introdução a Enfermagem.ppt
1- Introdução a Enfermagem.ppt1- Introdução a Enfermagem.ppt
1- Introdução a Enfermagem.ppt
BeatrizWilmann
 
321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf
321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf
321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf
CarolinaMelo636868
 
Livro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históri
Livro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históriLivro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históri
Livro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históri
pibe3120
 
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdfHISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
RodrigoBatista51924
 
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdfHISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
RodrigoBatista51924
 
historia da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docxhistoria da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docx
TaisdeJesusSantos
 
HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1
HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1
HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1
JOICEMONALIZAVERNINI
 
Historia de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagem
Historia de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagemHistoria de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagem
Historia de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagem
sidneyjmg
 
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptxperíodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
JessiellyGuimares
 
Mulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptx
Mulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptxMulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptx
Mulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptx
HannaMery2
 
HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptx
HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptxHISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptx
HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptx
JessiellyGuimares
 

Semelhante a Florence Nightingale - Impacto nos dias atuais (20)

ENFERMAGEM - MÓDULO I - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdf
ENFERMAGEM - MÓDULO I -  HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdfENFERMAGEM - MÓDULO I -  HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdf
ENFERMAGEM - MÓDULO I - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx.pdf
 
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptx
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptxPOLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptx
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDEkkkkk-SUS.pptx
 
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptxENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
ENF. SLIDS - HISTORIA DA ENFERMAGEM, ETICA E LEGISLACAO.pptx
 
Legislação Profissional (Aula 01).pptx
Legislação Profissional (Aula 01).pptxLegislação Profissional (Aula 01).pptx
Legislação Profissional (Aula 01).pptx
 
HISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdf
HISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdfHISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdf
HISTORIA_DE_ENFERMAGEM_Florence_Nighting.pdf
 
ala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdf
ala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdfala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdf
ala 01 Hisotoria da Enfermagem.pdf
 
Aula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptx
Aula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptxAula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptx
Aula 03 - A Renovação da Enfermagem - Florence Nightingale.pptx
 
INTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEM
INTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEMINTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEM
INTRODUÇÃO ENFERMAGEM 2 HISTORIA DE ENFERMAGEM
 
1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf
1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf
1aulaintroducao-de-enfermagem-150901145645-lva1-app6891.pdf
 
1- Introdução a Enfermagem.ppt
1- Introdução a Enfermagem.ppt1- Introdução a Enfermagem.ppt
1- Introdução a Enfermagem.ppt
 
321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf
321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf
321961_HISTORIA_DA_ENFERMAGEM_convertido.pdf
 
Livro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históri
Livro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históriLivro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históri
Livro Cantos, contos e imagens: puxando mais uns fios nessa históri
 
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdfHISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
 
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdfHISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
HISTORIA DA ENFERMAGEM fund 1.pdf
 
historia da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docxhistoria da enfermagem.docx
historia da enfermagem.docx
 
HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1
HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1
HISTORIA DA ENFERMAGEM ENFERMAGEM_2024/1
 
Historia de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagem
Historia de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagemHistoria de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagem
Historia de FLORENCE NIGHTINGALE na enfermagem
 
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptxperíodos evolutivos da enfermagem.pptx
períodos evolutivos da enfermagem.pptx
 
Mulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptx
Mulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptxMulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptx
Mulheres curandeiras e parteiras na Idade Moderna.pptx
 
HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptx
HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptxHISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptx
HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2.pptx
 

Florence Nightingale - Impacto nos dias atuais

  • 1. 1 ANHANGUERA EDUCACIONAL TAUBATÉ – UNIDADE I CELIA REGINA DA COSTA - RA EXERCICIO PROFISSIONAL NA ENFERMAGEM FLORENCE NIGHTINGALE: IMPACTO NOS DIAS ATUAIS TAUBATÉ 2014
  • 2. 2 SUMÁRIO ÍNDICE DE FIGURAS E TABELAS............................................................................................. 3 1. RESUMO ................................................................................................................................ 4 2. INTRODUÇÃO ...................................................................................................................... 5 2. DESENVOLVIMENTO ....................................................................................................... 11 3. CONCLUSÃO ...................................................................................................................... 14 4. REFERÊNCIAS BIBLIGRÁFICAS..................................................................................... 15
  • 3. 3 ÍNDICE DE FIGURAS E TABELAS FIGURAS FIGURA 1. Localização do Hospital Militar em Scutari..........................................................06 FIGURA 2. Florence em ação no Hospital Militar de Scutari..................................................07 FIGURA 3. Lanterna turca ou lanterna de Scutari Hospital.....................................................10 FIGURA 4. Baú médico de Florence Nightingale e utilizado na Guerra da Crimeia..............10 FIGURA 5. Caderno utilizado por Florence Nightingale durante a Guerra da Criméia..........10 FIGURA 6. Diagrama inventado por Florence Nightingale....................................................10
  • 4. 4 1. RESUMO O trabalho teve como objetivo a realização de uma pesquisa teórica a respeito de Florence Nightingale e como seu legado influencia a Enfermagem em nossos dias. Esse trabalho permitiu identificar de que maneira a Teoria Ambientalista de Florence Nightingale encontra ressonância nos dia a dia da Enfermagem por meio da atenção concedida ao paciente, o impacto do ambiente físico, o ambiente social e o ambiente psicológico. O trabalho revela que a Teoria Ambientalista está incorporada no saber e no fazer da Enfermagem e que é um dos vários pilares para a boa prática da Enfermagem.
  • 5. 5 2. INTRODUÇÃO A influência de Florence Nightingale na Enfermagem é inegável. A Enfermagem moderna é derivada do exemplo e ensinamentos de Nightingale e seu nome é considerado sinônimo de Enfermagem. Com sua participação no conflito da Criméia, foi capaz de obter resultados de redução dramática nas taxas de mortalidade dos soldados feridos. Nightingale estabeleceu a primeira escola de enfermagem no hospital St. Thomas em Londres, tornando-se um modelo para os hospitais da Inglaterra e posteriormente dos Estados Unidos. Nesse estudo iremos discorrer sobre os princípios norteadores do pensamento de Nightingale em seu contexto histórico e discuti-los em relação a Enfermagem Moderna.1 HISTÓRIA DE FLORENCE NIGHTINGALE Florence Nightingale nasceu a 12 de Maio de 1820, Florença, Itália. Filha de uma família inglesa rica e educada sua época foi repleta de evoluções e mudanças, a chamada Era Vitoriana, assim denominada em virtude da rainha Vitória, que era regente.2 Nightingale recebeu uma educação minuciosa por intermédio de seu pai, pessoa muito culta formada em Cambridge e Edimburg. Os conhecimentos adquiridos por Nightingale eram peculiares para uma mulher do século XIX, englobando línguas como o latim e grego, artes, matemática e estatística, filosofia, história e religião. Possuidora de uma inteligência sagaz, soube articular sua educação com pensamento crítico.3 É de se supor que Florence tenha sido de alguma forma influenciada por seus contemporâneos, como Pasteur que refutou a Biogênese, Charles Darwin com a Teoria da Evolução, além de grandes cientistas que na época estavam impulsionando o desenvolvimento da medicina como ciência.5 Compreender a Era Vitoriana é crucial para verificarmos a dimensão dos princípios de Nightingale, na época dos primeiros passos da Medicina. Na esfera religiosa um traço marcante da religião vitoriana é a percepção da vocação. Esse aspecto iria influenciar grandemente a trajetória de vida de Nightingale, refletindo em sua atuação na enfermagem. Com 16 anos, ela registrou em seu diário “Deus falou comigo e me chamou para servi-lo”, esse episódio é conhecido como “o chamado”, (The Calling). Ela possuía um interesse genuíno pelas questões sociais envolvendo os menos favorecidos que sofriam momentos atribulados em consequência da Revolução Industrial que estava em seu momento máximo.2 A sociedade da época era marcada por uma estrutura social que se constituía praticamente em duas classes : os muito ricos e os muito pobres.3
  • 6. 6 Nightingale constatou esse abismo e não ficava indiferente. Certa ocasião ela visitou os pobres levando sopa e dinheiro. Fazia comparativos entre aquela classe pobre e faminta com os ricos e abastados. Ela escreveu: “Minha mente se encontra tomada pela ideia dos sofrimentos do homem. Mal posso pensar em outra coisa. Todas as pessoas que vejo estão sendo consumidas pela preocupação, pela pobreza ou pela doença.” (BROWN, 1993, p.13). Em 1844, aos 24 anos, Nightingale consegue estabelecer uma maneira de alcançar seu objetivo: trabalhar em hospitais auxiliando os doentes. Entretanto, os hospitais ingleses não eram possuidores de boa reputação como local de trabalho para mulheres. O perfil das mulheres que trabalhavam nesses locais era concebido como rude, de moral duvidosa, analfabeto, sem articulação para o ensinamento. Em consequência, seus pedidos direcionados à seus pais eram sempre refutados. Impedida pela família de realizar sua vontade, concentra sua energia no estudo de relatórios hospitalares e em qualquer informação que ampliasse sua visão de como os hospitais eram administrados e como seria possível melhora-los. Então, em Outubro de 1846, recebe uma indicação de um amigo sobre uma instituição de diaconisas em Kaiserwerth, Alemanha. Nessa instituição, o perfil das enfermeiras era completamente diverso, eram mulheres religiosas e respeitáveis que cuidavam dos enfermos. Porém somente em 1851 conseguiu ir para Kaiserwerth estudar com as diaconisas, apesar da relutância da família. Estava com 31 anos, finalmente fazendo o que desejava. Prosseguindo em sua trajetória de estudos, em 1852 viaja para Paris, onde visita hospitais, enfermarias, casas de caridade, instituições, realizando apuradas anotações através de questionários que circulou por esses lugares que passou, inclusive da Alemanha e Inglaterra, consolidando os dados obtidos em listas e gráficos. Nightingale possuía um dom natural para a organização, pesquisa e a organização.4 “Nem sempre as enfermeiras lavavam os pacientes; jamais podiam lavar seus pés e só conseguiam uma gota de agua com muita dificuldade, o suficiente apenas para borrifar as mãos e o rosto. As camas dos pacientes eram sujas. Era muito comum colocar um doente sobre o lençol que havia sido usado pelo paciente anterior, e os colchões em geral dera de estopa, viviam encharcados e quase nunca eram lavados.” Florence Nightingale, 1845, numa visita a um hospital.(Brown, 1993, 21p).
  • 7. 7 Nightingale finalmente obtém seu primeiro emprego como superintendente do Instituto para Senhoras Carentes Doentes de Londres, reorganizando totalmente o instituto. Instalou água quente em todos os andares, projetou a cozinha equipada com elevadores para transporte de alimento aos quartos, instalou campainhas para assim os doentes poderem chamar as enfermeiras dos próprios quartos. A comissão da instituição ficou chocada com as medidas revolucionárias adotadas por Nightingale. As visitas aos hospitais que realizara anteriormente foram breves, porém sua mente sagaz e seu poder de observação lhe proporcionaram um conhecimento de como a logística da enfermagem poderia ser melhorada. Por fim, a comissão se rende aos conhecimentos de Nightingale. 4 A GUERRA DA CRIMÉIA (1853-1856) A Guerra da Criméia foi uma disputa entre Rússia de um lado e Inglaterra, França e Turquia de outro. Foi consequência dos desejos expansionistas dos russos na região. A estrutura médica fornecida pelos militares não estava à altura do necessário para atender os soldados que passavam por uma epidemia de cólera, além dos ferimentos em batalha. 4,5 Quando as noticias do Front atingem a Grã Bretanha, a população entra em consternação. Se faz necessário enviar auxilio para os soldados e o secretário de Guerra, Sidney Herbert, antigo amigo de Nightingale, solicita que ela reúna uma equipe de enfermeiras e que fosse com urgência para Scutari, onde estava localizado o hospital militar. Apesar da dificuldade de encontrar profissionais com o perfil desejado, conseguiu recrutar 38 enfermeiras. 4,5 Figura 1: Localização do Hospital Militar em Scutari( ponto verde) Fonte: http://teacupsandtyrants.com/page/7/
  • 8. 8 Encontravam-se alocados no Hospital de Scutari mais de 1.500 feridos, aguardando a equipe de Nightingale. O Hospital estava em péssimas condições com condições sanitárias praticamente nulas. Havia excesso de feridos, não havia leitos em número suficiente, poucos sanitários, escassez de alimentos e material de higiene, acarretando uma mortalidade de 40%. Ao chegar, Nightingale começou a organizar a cozinha e lavanderia. Em dois meses consegue estruturar o Hospital, em seis meses a mortalidade foi reduzida a 2%. Tal desempenho lhe conferiu respeito e admiração por parte dos soldados. Durante a ronda noturna, Nightingale segurando uma lanterna turca para iluminar o caminho, percorria todos os leitos, verificando o estado dos feridos. No imaginário foi fixada a imagem de uma lâmpada mitológica de Aladim, porém a lanterna utilizada por Nightingale é a representada na Figura n.3.5 Com o Hospital em ordem, decide ir até o campo de batalha da Criméia e é acometida pela febre da Criméia, supostamente febre tifoide. Depois de passar duas semanas entre a vida e a morte, consegui se recuperar, porém nunca mais sua saúde foi a mesma. 4,5 Um pouco depois a paz foi alcançada e o Hospital começou a ser desmontado. Assim, as enfermeiras regressaram aos poucos para seus países, inclusive Nightingale, em 1856. Figura 2: Florence em ação no Hospital Militar de Scutari. Litogravura baseada em ilustração por William Simpson Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/8/title-asc?t:state:flow=940f89b3- f3a0-4cd9-80ee-f2c36762b71b
  • 9. 9 Figura 3: Lanterna turca ou lanterna de Scutari Hospital, usada durante a Guerra da Criméia. Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/21/title-asc?t:state:flow=de3b4bd0- 4b83-424b-bfa7-9aece9be0567 Figura 4: Baú médico de propriedade de Florence Nightingale e utilizado na Guerra da Crimeia. Continha 13 frascos largos, 2 caixas de pílulas onde uma está marcada “Pílulas fortificantes” e o outro “Pílulas para alivio da Tosse”, entre outros medicamentos. Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/30/title-asc?t:state:flow=93007f0a- 8bab-4098-8f80-e377c7c9c1a5 Figura 5: Caderno utilizado por Florence Nightingale durante a Guerra da Criméia. Contém notas sobre as enfermeiras supervisionadas por Florence, inclui detalhes de seus pagamentos e outras anotações durante o período de 1855 a 1856. Algumas enfermeiras assinaram seus recebimentos. Fonte: http://florence-nightingale-collections.co.uk/view/objects/asitem/71/36/title-asc?t:state:flow=93007f0a- 8bab-4098-8f80-e377c7c9c1a5
  • 10. 10 Ao retornar da Guerra da Criméia, embora estivesse com sua saúde debilitada Nightingale continuou com sua produção intelectual. Nessa época escreveu seu famoso livro Notes on Nursing, em 1859. Nightingale recebe do Governo Inglês em 1860 uma doação de 44.000 libras para o Fundo Nightingale. A doação foi investida na fundação da Escola de Enfermagem Nightingale, no Hospital Saint Thomas, objetivando a preparação de enfermeiras que atuassem como multiplicadoras do conhecimento. As enfermeiras formadas principiaram a fundar suas próprias escolas, emigrando para diversos países e com isso, difundido ainda mais as ideias de Florence.2 Florence Nightingale faleceu em 13 de Agosto de 1910 em Londres aos 90 anos de idade. Graças ao seu legado, a Enfermagem mudou seu aspecto de atividade condenável a uma profissão honrada e notável. 2 Figura 6: Diagrama inventado por Florence Nightingale para potencializar a demonstração de resultados. Fonte: http://crab.rutgers.edu/~goertzel/nightingalepiechart.htm
  • 11. 11 2. DESENVOLVIMENTO 2.1 METODOLOGIA 2.1 Tipo de pesquisa O presente artigo tratará de uma pesquisa bibliográfica; um resumo do tema em livros que abordem o assunto, além de artigos divulgados em periódicos e disponibilizados na rede mundial de computadores. Em relação ao objetivo, iremos discorrer sobre os princípios norteadores do pensamento de Nightingale em seu contexto histórico e discuti-los em relação a Enfermagem Moderna. 2.1.2 Método utilizado para a coleta de dados Para a coleta de dados, serão utilizados sites como Scielo e Lilacs. Nesses sites, os artigos serão procurados conforme as palavras-chave Florence Nightingale, Nursing History. 2.2 Princípios de Florence Nightingale e Teoria Ambientalista Podemos considerar os princípios de Florence Nightingale em relação à Enfermagem em três níveis : cuidados com o usuário no hospital, administração dos serviços de enfermagem e educação para as enfermeiras. Em relação aos cuidados com o usuário, Nightingale afirmava que os pacientes deveriam ser tratados de maneira integral, não somente a doença. Na enfermagem moderna, o mesmo pensamento permeia os princípios de cuidados de enfermagem. Ela frisava a importância do ar puro, da limpeza, do aquecimento, escolha adequada da dieta e silêncio. Interessante observar que a medicina psicossomática é um conceito relativamente novo, e como Nightingale já observava a necessidade de observar em que nível a condição do estado mental do doente, preocupações e medos causava impacto na recuperação da doença. Em relação ao ambiente, hoje temos pesquisas afirmando sobre a importância das cores no estado mental dos indivíduos e Nightingale já em sua época observou a estreita relação entre o estado emocional dos pacientes e sua relação com as cores, formas, luzes nos ambientes.1 Ela apresenta ideias relacionadas com a psicologia do sofrer, através de suas referências a respeito dos doentes terem uma imaginação mais ativa do que as sadias.
  • 12. 12 Figura 7: Cliente e ambiente em equilíbrio. Figura 8: Cliente estressado pelo ambiente.(ruído) Fonte: Livro Teorias de enfermagem 6 Fonte: Livro Teorias de enfermagem 6 Nightingale reconheceu que um ambiente negativo poderia causar estresse físico, daí afetando o clima emocional do paciente. Em consequência, foi dada ênfase em oferecer ao paciente uma variedade de atividades que mantivessem sua mente estimulada [...] o tédio era tido como causador de sofrimento.6 Sob o aspecto educacional, Nightingale já preconizava a importância da prática, hoje desenvolvida em estágios orientados. O treinamento não deve só ensinar o que fazer, como fazer e sim principalmente porque tal coisa é feita de determinada maneira e não de outra, inclusive quais sintomas indicam que uma doença existe ou que houve alguma alteração em sua evolução, a razão por trás dos sintomas. Em se tratando da administração dos serviços de enfermagem, ela ressaltou a importância da manutenção da saúde, prevenção de infecções, recuperação de doenças, educação para a saúde e o controle do meio ambiente.3 A teoria ambientalista de Florence Nightingale possui foco na potencialização das forças restauradoras da natureza através da intervenção positiva sobre o meio ambiente do cliente, atuando no sentido de regular o nível adequado de ruídos, iluminação, nutrição, higiene, ar fresco, conforto, socialização. Podemos distribuir esses fatores em: ambiente físico, ambiente psicológico e ambiente social.7
  • 13. 13 AMBIENTE FÍSICO Destaque para os seguintes fatores do ambiente físico:- Ventilação: proporcionar ar fresco ao cliente com ausência de correntes de ar. Iluminação: proporcionar a luz solar direta. Limpeza: proporciona um ambiente livre de bactérias nocivas além de proporcionar conforto e alívio. Recomenda também a lavagem das mãos com frequência durante o dia. Ruídos: proporciona um ambiente calmo e tranquilo favorável a recuperação do cliente. Dieta: elemento essencial ao restabelecimento da saúde.7 AMBIENTE PSICOLÓGICO Nightingale reconhece a importância de um ambiente positivo, evitando assim o estresse e o consequente impacto emocional ao cliente. Assim, recomenda a importância da comunicação com ele, dando-lhe atenção e estímulos positivos. AMBIENTE SOCIAL O ambiente social é um dos componentes essenciais na prevenção de doenças através da coleta de dados onde o senso de observação da enfermeira é exigido. Nightingale acreditava que o conhecimento da Enfermagem engloba o que deve ser feito a fim de evitar que o individuo não adoeça e também o aspecto da recuperação, conferindo duas dimensões: a ação preventiva e a ação curativa. Ela também observa que devemos estimular o paciente a fazer o que puder por si mesmo, causando assim menos ansiedade para ele.
  • 14. 14 3. CONCLUSÃO A visão precursora de Florence Nightingale é confirmada através de sua Teoria Ambientalista e verificamos o quanto essa teoria ainda causa impacto nos dias atuais. O escopo de sua influência na enfermagem moderna alcança temas como reforma sanitária, higiene, design dos hospitais e estatística. Seu pioneirismo em saúde pública cujo pensamento baseado em promoção da saúde e prevenção da doença é o norteador de muitas ações de saúde atuais. Podemos observar que os cinco componentes que Nightingale considera essenciais para agilizar o processo de cura do cliente, são cruciais nos dias de hoje em termos de saúde global : ar puro, água limpa, sistema de esgotos eficiente, limpeza e iluminação. Outra grande contribuição de Florence Nightingale reside no desenvolvimento de um sistema moderno de coleta de dados com fins estatísticos para assim fornecer bases para melhora na qualidade da administração do hospital, obtendo através da estatística meios de localizar onde se faz necessária a interferência no sentido de otimizar a qualidade e a administração em saúde. O legado de Florence Nightgale não apenas se mantém como se mostra mais importante do que nunca.
  • 15. 15 4. REFERÊNCIAS BIBLIGRÁFICAS 1. ARGNSTEIN,M.G. Florence Nightingale’s influence on Nursing. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1805929/pdf/bullnyacadmed00388- 0068.pdf Acesso em 07.Abril.2014 2. LOPES, L.M., SANTOS, S.M.P; Florence Nightingale – Apontamentos sobre a fundadora da Enfermagem Moderna. Disponível em: http://www.scielo.oces.mctes.pt/pdf/ref/v3n2/v3n2a19.pdf Acesso em: 27.Março.2014 3. CARRARO, T.E., Resgatando Florence Nightingale: A trajetória da Enfermagem junto ao ser humano e sua família na prevenção de infecções, 1994. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/111343/96626.pdf?sequence=1 Acesso em 10.April.2014 4. BROWN, Pan. Florence Nightingale. São Paulo: Globo, 1993. 64p. 5. OGUISSO, Taka. Trajetória histórica e legal da Enfermagem. São Paulo: Manole, 2005. 224p. 6. George JB et al. Teorias de enfermagem: os fundamentos para a prática profissional. São Paulo: Artes Médicas; 1993. 7. ANDRADE, A.F., SARAIVA, F.J.C.; OLIVEIRA, M.M.F.; Florence Nightingale. Disponível em http://pt.scribd.com/doc/145164678/Teoria-Ambientalista-Florence- Nightingale . Acesso em 09.Abril.2014