SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
Texto dramático

Análise da obra “Falar Verdade a Mentir”, de Almeida Garrett
Características do texto dramático

O texto dramático é um texto que se destina a ser lido e/ ou representado. Pode ser escrito em
prosa ou em verso e as falas das personagens são introduzidas no discurso direto. O texto
dramático, criado pelo dramaturgo, tem como finalidade ser representado, passando, assim, a
texto teatral, onde se destaca a função do encenador, o qual interpreta o texto escrito pelo
dramaturgo e poe em cena o espetáculo teatral.

                                                    o   Ação
    1. Elementos do texto dramático                 o   Personagens
                                                    o   Espaço
                                                    o   Tempo
    2. Tipos de discurso                            o   Texto principal
                                                    o   Didascálias


    1) Ação

Estrutura externa

    o   Ato – único. A ação passa-se sempre no mesmo espaço.
    o   Cena – I a XVII – marca a entrada e/ ou saída de personagens.

Estrutura interna

    o   Exposição – cena I – apresentação das personagens e da própria ação.
    o   Conflito – cenas II a XII – desenvolvimento dos acontecimentos que compõem a ação –
        peripécias, momentos de espectativa, de retardamento, clímax.
    o   Desenlace – cenas XIII a XVII – conclusão da ação.




Personagens

    o   Principal ou protagonista – o papel de maior importância.
    o   Secundária – papel de menor relevo em relação ao protagonista.
    o   Figurante – mera presença física, importante para a compreensão da ação.
Espaço

    o    Representado – local onde se passa a ação (sala elegante de visitas no hotel)
    o    Da representação – espaço de representação da peça.

Tempo

    o  Representado – tempo em que a ação decorre (século XIX)
    o  Da representação – é sempre presente, mesmo que o tempo do texto dramático seja
       passado.
    2) Texto principal

O texto principal é composto pelas falas das personagens (ou réplicas), que comunicam
diretamente umas com as outras, contando elas próprias a história.

O discurso dramático pode ser feito através de:

    o    Diálogo – quando as personagens falam entre si;
    o    Monólogo – quando uma personagem fala consigo própria;
    o    Aparte – frases das personagens que são destinadas a ser ouvidas unicamente pelo
         público.

Texto secundário (didascálias)

As didascálias (indicações cénicas) que se destinam ao leitor, ao encenador e aos atores,
fornecendo informações sobre o cenário, os gestos e o tom de voz das personagens, vestuário,
etc..

Tipos de cómico

    a) Cómico de situação
    b) Cómico de linguagem
    c) Cómico de carácter

Linguagem

A linguagem usada por José Félix e Joaquina insere-se num registo mais popular denunciando
a sua origem mais humilde.

Exemplo: “Isso é comédia, ou tu estás a mangar comigo?” “Mil pintos c’os diabos”

Pelo contrário, Brás Ferreira e Duarte usam um registo mais cuidado/ familiar embora,
também usem expressões mais populares reveladoras de um estatuto elevado.

Exemplo: “Pois enfim, meu tio, já não há outro remédio, vou-lhe dizer…”

Pode-se assim concluir que a linguagem serve para caracterizar as personagens.
Mentiras de Duarte

    o   Marquesa brasileira muito rica que lhe pediu para ir com ela para o Brasil;
    o   Teve uma aventura à saída do teatro e foi o herói;
    o   Ia a casa do General Lemos todos os dias (uma grande casa);
    o   Tinha para escolher três lugares de primeira ordem;
    o   Era o diretor de um baile do clube (eleito por duzentos votos);
    o   Tinha uma casa no fim da Rua do Alecrim (tinha-a vendido no dia anterior a Tomás
        José Marques);
    o   Tinha um duelo com um inglês (Milord Cookimbroock);
    o   Disse que esteve com o Coronel Francisco Lemos.

    (entre outras mentiras)

Necessidade que Duarte tem de mentir

Duarte não mente por mal, ele acha que as coisas contadas como elas são não têm piada,
então, acrescenta alguns pormenores às suas histórias e acaba por mentir distraído.

José Félix encobre as mentiras de Duarte

José Félix não encobre as mentiras de Duarte pelo simples facto de querer que este e Amália
possam casar e sejam feliz, pois o Brás Ferreira só os deixava casar se não apanhasse Duarte a
mentir. José Félix encobre as mentiras, pois se o casamento se realizasse, Joaquina, a sua
amada, receberia um dote de cem moedas que os permitiria casar. Com esta atitude podemos
caracterizar José Félix como um interesseiro e materialista.

Como encobre as mentiras

José Félix, para encobrir as mentiras de Duarte, mascara-se das diferentes “personagens”
inventadas (Tomás José Marques, Milord Cookimbroock, General Lemos que acaba por ficar
como Francisco Lemos) e encara Brás Ferreira.

Joaquina e o General Lemos acabam por encobrir mentiras

Joaquina prepara um almoço para encobrir a mentira de que Duarte ia ter um almoço com um
príncipe e o General Lemos é o “salvador” da história, pois se não fosse ele afirmando que José
Félix (mascarado de brigadeiro) era seu primo, Brás Ferreira não permitiria o casamento.

Desenlace

Brás Ferreira dá a sua palavra, assim, Duarte e Amália podem casar-se. Joaquina recebe as cem
moedas, que lhe permite também casar-se com José Félix.

Intenção crítica

“Falar Verdade a Mentir” denuncia a mentira fácil e o jogo vivido por pessoas capazes de fazer
de tudo para subir na vida. No entanto, tem como objetivo divertir, mas também ensinar,
criticar e moralizar.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Lurdes Augusto
 
Lusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do AdamastorLusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do Adamastorcristianavieitas
 
Falar Verdade A Mentir
Falar Verdade A MentirFalar Verdade A Mentir
Falar Verdade A MentirMARIA NOGUE
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoquintaldasletras
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Raquel Antunes
 
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º bIlda Oliveira
 
Avó e neto contra vento e areia
Avó e neto contra vento e areiaAvó e neto contra vento e areia
Avó e neto contra vento e areiaAna Silva
 
Frei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicasFrei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicasMaria Rodrigues
 
Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]Maria João Lima
 
Os lusíadas tempestade - Português 9º ano
Os lusíadas tempestade - Português 9º anoOs lusíadas tempestade - Português 9º ano
Os lusíadas tempestade - Português 9º anoGabriel Lima
 
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2Belmira Baptista
 
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"Maria Góis
 
Descalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonteDescalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonteHelena Coutinho
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaDina Baptista
 
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Erros  meus, má fortuna, amor ardenteErros  meus, má fortuna, amor ardente
Erros meus, má fortuna, amor ardenteHelena Coutinho
 

Mais procurados (20)

Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
Lusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do AdamastorLusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do Adamastor
 
Falar Verdade A Mentir
Falar Verdade A MentirFalar Verdade A Mentir
Falar Verdade A Mentir
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
2ª ficha de avaliação de lp novembro 2012 9º b
 
Avó e neto contra vento e areia
Avó e neto contra vento e areiaAvó e neto contra vento e areia
Avó e neto contra vento e areia
 
Frei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicasFrei Luís de Sousa - Características trágicas
Frei Luís de Sousa - Características trágicas
 
Teste 9º os lusíadas
Teste 9º os lusíadasTeste 9º os lusíadas
Teste 9º os lusíadas
 
Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]Os lusíadas   adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
Os lusíadas adamastor - resumo (por estrofe) e análise global[1]
 
Texto dramático
Texto dramáticoTexto dramático
Texto dramático
 
Os lusíadas tempestade - Português 9º ano
Os lusíadas tempestade - Português 9º anoOs lusíadas tempestade - Português 9º ano
Os lusíadas tempestade - Português 9º ano
 
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
 
Complemento oblíquo
Complemento oblíquoComplemento oblíquo
Complemento oblíquo
 
A estrutura do texto poético
A estrutura do texto poéticoA estrutura do texto poético
A estrutura do texto poético
 
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
 
Descalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonteDescalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonte
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
 
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Erros  meus, má fortuna, amor ardenteErros  meus, má fortuna, amor ardente
Erros meus, má fortuna, amor ardente
 

Destaque

Codigo penal Baja California
Codigo penal Baja CaliforniaCodigo penal Baja California
Codigo penal Baja CaliforniaEdwin.Calleros
 
E o feitiço virou contra o feiticeiro
E o feitiço virou contra o feiticeiroE o feitiço virou contra o feiticeiro
E o feitiço virou contra o feiticeiroINSTITUTO GENS
 
Tudo Ao ContráRio
Tudo Ao ContráRioTudo Ao ContráRio
Tudo Ao ContráRioana.vaz
 
Falar verdade a mentir
Falar verdade a mentirFalar verdade a mentir
Falar verdade a mentirPaula Morgado
 
1o Ano Cadeias E Teias Alimentares
1o Ano   Cadeias E Teias Alimentares1o Ano   Cadeias E Teias Alimentares
1o Ano Cadeias E Teias AlimentaresSESI 422 - Americana
 
Célula, unidade de vida
Célula, unidade de vidaCélula, unidade de vida
Célula, unidade de vidainessalgado
 
Español (repasando contenidos)
Español (repasando contenidos)Español (repasando contenidos)
Español (repasando contenidos)inessalgado
 
Español: verbos en presente de indicativo y actividades de ocio
Español: verbos en presente de indicativo y actividades de ocioEspañol: verbos en presente de indicativo y actividades de ocio
Español: verbos en presente de indicativo y actividades de ocioinessalgado
 
A publicidade, a carta e a notícia
A publicidade, a carta e a notíciaA publicidade, a carta e a notícia
A publicidade, a carta e a notíciainessalgado
 
Correção da composição do teste pe de laranja lima
Correção da composição do teste  pe de laranja limaCorreção da composição do teste  pe de laranja lima
Correção da composição do teste pe de laranja limaMiguel Monteiro
 
Cadeia alimentar
Cadeia alimentarCadeia alimentar
Cadeia alimentarCEJALaguna
 
Cadeia alimentar lisa
Cadeia alimentar lisaCadeia alimentar lisa
Cadeia alimentar lisaQueila Stein
 
Cadeia e rede alimentar
Cadeia e rede alimentarCadeia e rede alimentar
Cadeia e rede alimentarmarinadapieve
 
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forçasSegurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forçasinessalgado
 
Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.
Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.
Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.Laís Durães
 

Destaque (20)

Codigo penal Baja California
Codigo penal Baja CaliforniaCodigo penal Baja California
Codigo penal Baja California
 
Tudo ao contrário
Tudo ao contrárioTudo ao contrário
Tudo ao contrário
 
E o feitiço virou contra o feiticeiro
E o feitiço virou contra o feiticeiroE o feitiço virou contra o feiticeiro
E o feitiço virou contra o feiticeiro
 
Tudo Ao ContráRio
Tudo Ao ContráRioTudo Ao ContráRio
Tudo Ao ContráRio
 
Falar verdade a mentir
Falar verdade a mentirFalar verdade a mentir
Falar verdade a mentir
 
1o Ano Cadeias E Teias Alimentares
1o Ano   Cadeias E Teias Alimentares1o Ano   Cadeias E Teias Alimentares
1o Ano Cadeias E Teias Alimentares
 
Célula, unidade de vida
Célula, unidade de vidaCélula, unidade de vida
Célula, unidade de vida
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
 
Español (repasando contenidos)
Español (repasando contenidos)Español (repasando contenidos)
Español (repasando contenidos)
 
Español: verbos en presente de indicativo y actividades de ocio
Español: verbos en presente de indicativo y actividades de ocioEspañol: verbos en presente de indicativo y actividades de ocio
Español: verbos en presente de indicativo y actividades de ocio
 
A publicidade, a carta e a notícia
A publicidade, a carta e a notíciaA publicidade, a carta e a notícia
A publicidade, a carta e a notícia
 
Correção da composição do teste pe de laranja lima
Correção da composição do teste  pe de laranja limaCorreção da composição do teste  pe de laranja lima
Correção da composição do teste pe de laranja lima
 
Cadeia alimentar
Cadeia alimentarCadeia alimentar
Cadeia alimentar
 
Cadeia alimentar lisa
Cadeia alimentar lisaCadeia alimentar lisa
Cadeia alimentar lisa
 
Cadeia e rede alimentar
Cadeia e rede alimentarCadeia e rede alimentar
Cadeia e rede alimentar
 
Cadeia alimentar
Cadeia alimentarCadeia alimentar
Cadeia alimentar
 
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forçasSegurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
 
Vida na terra
Vida na terraVida na terra
Vida na terra
 
Mat energia
Mat energiaMat energia
Mat energia
 
Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.
Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.
Peça de teatro cômica em homenagem ao dia dos avós.
 

Semelhante a Texto dramático: "Falar Verdade a mentir"

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72luisprista
 
O Texto Narrativo
O Texto NarrativoO Texto Narrativo
O Texto Narrativovera1979
 
Texto dramático história e categorias
Texto dramático história e categoriasTexto dramático história e categorias
Texto dramático história e categoriassin3stesia
 
Estruturatextoteatral
EstruturatextoteatralEstruturatextoteatral
EstruturatextoteatralCarla Souto
 
LP: Glossário Teatro
LP: Glossário TeatroLP: Glossário Teatro
LP: Glossário Teatro7F
 
Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida GarrettFalar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida GarrettLurdes Augusto
 
Texto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicaçãoTexto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicaçãoLurdes Augusto
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147luisprista
 
6.teatro vicentino
6.teatro vicentino6.teatro vicentino
6.teatro vicentinoEva Antunes
 

Semelhante a Texto dramático: "Falar Verdade a mentir" (20)

Texto dramático e as suas características
Texto dramático e as suas característicasTexto dramático e as suas características
Texto dramático e as suas características
 
O texto dramático
O texto dramáticoO texto dramático
O texto dramático
 
O texto dramático
O texto dramáticoO texto dramático
O texto dramático
 
Literatura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatralLiteratura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatral
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
 
LITERATURA
 LITERATURA  LITERATURA
LITERATURA
 
O Texto Narrativo
O Texto NarrativoO Texto Narrativo
O Texto Narrativo
 
Frei luis
Frei luisFrei luis
Frei luis
 
Frei luis
Frei luisFrei luis
Frei luis
 
Texto dramático história e categorias
Texto dramático história e categoriasTexto dramático história e categorias
Texto dramático história e categorias
 
O texto dramático
O texto dramáticoO texto dramático
O texto dramático
 
Estruturatextoteatral
EstruturatextoteatralEstruturatextoteatral
Estruturatextoteatral
 
Trilha Corpo e Emoção.pptx
Trilha Corpo e Emoção.pptxTrilha Corpo e Emoção.pptx
Trilha Corpo e Emoção.pptx
 
LP: Glossário Teatro
LP: Glossário TeatroLP: Glossário Teatro
LP: Glossário Teatro
 
Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida GarrettFalar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
 
Texto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicaçãoTexto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicação
 
Texto dramático
Texto dramáticoTexto dramático
Texto dramático
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147
Apresentação para décimo segundo ano de 2016 7, aula 146-147
 
. O texto dramático
. O texto dramático. O texto dramático
. O texto dramático
 
6.teatro vicentino
6.teatro vicentino6.teatro vicentino
6.teatro vicentino
 

Mais de inessalgado

Lírica de Camões
Lírica de CamõesLírica de Camões
Lírica de Camõesinessalgado
 
Orações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadasOrações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadasinessalgado
 
Texto poético: características
Texto poético: característicasTexto poético: características
Texto poético: característicasinessalgado
 
Gestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursosGestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursosinessalgado
 
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e LiberaisRevoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberaisinessalgado
 
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...inessalgado
 
"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breyner
"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breyner"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breyner
"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breynerinessalgado
 
Antigo regime e iluminismo
Antigo regime e iluminismo Antigo regime e iluminismo
Antigo regime e iluminismo inessalgado
 
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá" "O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá" inessalgado
 
"Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner "Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner inessalgado
 
Portugal no contexto europeu: século XVII a XVIII
Portugal no contexto europeu: século XVII a XVIIIPortugal no contexto europeu: século XVII a XVIII
Portugal no contexto europeu: século XVII a XVIIIinessalgado
 
Dinâmica dos ecossistemas
Dinâmica dos ecossistemasDinâmica dos ecossistemas
Dinâmica dos ecossistemasinessalgado
 
Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu
Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu
Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu inessalgado
 
Erosão fluvial
 Erosão fluvial Erosão fluvial
Erosão fluvialinessalgado
 
Triângulos e quadriláteros
Triângulos e quadriláterosTriângulos e quadriláteros
Triângulos e quadriláterosinessalgado
 
Degrees of adjectives
Degrees of adjectivesDegrees of adjectives
Degrees of adjectivesinessalgado
 
A terra conta a sua história
A terra conta a sua históriaA terra conta a sua história
A terra conta a sua históriainessalgado
 
A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)inessalgado
 

Mais de inessalgado (20)

Lírica de Camões
Lírica de CamõesLírica de Camões
Lírica de Camões
 
Orações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadasOrações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadas
 
Texto poético: características
Texto poético: característicasTexto poético: características
Texto poético: características
 
Gestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursosGestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursos
 
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e LiberaisRevoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
 
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
 
"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breyner
"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breyner"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breyner
"História da gata borralheira", de Sophia de Mello Breyner
 
Antigo regime e iluminismo
Antigo regime e iluminismo Antigo regime e iluminismo
Antigo regime e iluminismo
 
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá" "O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
 
"Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner "Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner
 
Portugal no contexto europeu: século XVII a XVIII
Portugal no contexto europeu: século XVII a XVIIIPortugal no contexto europeu: século XVII a XVIII
Portugal no contexto europeu: século XVII a XVIII
 
Dinâmica dos ecossistemas
Dinâmica dos ecossistemasDinâmica dos ecossistemas
Dinâmica dos ecossistemas
 
Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu
Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu
Crises e revolução no século XIV e expansionismo europeu
 
Erosão fluvial
 Erosão fluvial Erosão fluvial
Erosão fluvial
 
Triângulos e quadriláteros
Triângulos e quadriláterosTriângulos e quadriláteros
Triângulos e quadriláteros
 
Cores
CoresCores
Cores
 
Degrees of adjectives
Degrees of adjectivesDegrees of adjectives
Degrees of adjectives
 
A terra conta a sua história
A terra conta a sua históriaA terra conta a sua história
A terra conta a sua história
 
A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)
 
Quadriláteros
Quadriláteros Quadriláteros
Quadriláteros
 

Texto dramático: "Falar Verdade a mentir"

  • 1. Texto dramático Análise da obra “Falar Verdade a Mentir”, de Almeida Garrett Características do texto dramático O texto dramático é um texto que se destina a ser lido e/ ou representado. Pode ser escrito em prosa ou em verso e as falas das personagens são introduzidas no discurso direto. O texto dramático, criado pelo dramaturgo, tem como finalidade ser representado, passando, assim, a texto teatral, onde se destaca a função do encenador, o qual interpreta o texto escrito pelo dramaturgo e poe em cena o espetáculo teatral. o Ação 1. Elementos do texto dramático o Personagens o Espaço o Tempo 2. Tipos de discurso o Texto principal o Didascálias 1) Ação Estrutura externa o Ato – único. A ação passa-se sempre no mesmo espaço. o Cena – I a XVII – marca a entrada e/ ou saída de personagens. Estrutura interna o Exposição – cena I – apresentação das personagens e da própria ação. o Conflito – cenas II a XII – desenvolvimento dos acontecimentos que compõem a ação – peripécias, momentos de espectativa, de retardamento, clímax. o Desenlace – cenas XIII a XVII – conclusão da ação. Personagens o Principal ou protagonista – o papel de maior importância. o Secundária – papel de menor relevo em relação ao protagonista. o Figurante – mera presença física, importante para a compreensão da ação.
  • 2. Espaço o Representado – local onde se passa a ação (sala elegante de visitas no hotel) o Da representação – espaço de representação da peça. Tempo o Representado – tempo em que a ação decorre (século XIX) o Da representação – é sempre presente, mesmo que o tempo do texto dramático seja passado. 2) Texto principal O texto principal é composto pelas falas das personagens (ou réplicas), que comunicam diretamente umas com as outras, contando elas próprias a história. O discurso dramático pode ser feito através de: o Diálogo – quando as personagens falam entre si; o Monólogo – quando uma personagem fala consigo própria; o Aparte – frases das personagens que são destinadas a ser ouvidas unicamente pelo público. Texto secundário (didascálias) As didascálias (indicações cénicas) que se destinam ao leitor, ao encenador e aos atores, fornecendo informações sobre o cenário, os gestos e o tom de voz das personagens, vestuário, etc.. Tipos de cómico a) Cómico de situação b) Cómico de linguagem c) Cómico de carácter Linguagem A linguagem usada por José Félix e Joaquina insere-se num registo mais popular denunciando a sua origem mais humilde. Exemplo: “Isso é comédia, ou tu estás a mangar comigo?” “Mil pintos c’os diabos” Pelo contrário, Brás Ferreira e Duarte usam um registo mais cuidado/ familiar embora, também usem expressões mais populares reveladoras de um estatuto elevado. Exemplo: “Pois enfim, meu tio, já não há outro remédio, vou-lhe dizer…” Pode-se assim concluir que a linguagem serve para caracterizar as personagens.
  • 3. Mentiras de Duarte o Marquesa brasileira muito rica que lhe pediu para ir com ela para o Brasil; o Teve uma aventura à saída do teatro e foi o herói; o Ia a casa do General Lemos todos os dias (uma grande casa); o Tinha para escolher três lugares de primeira ordem; o Era o diretor de um baile do clube (eleito por duzentos votos); o Tinha uma casa no fim da Rua do Alecrim (tinha-a vendido no dia anterior a Tomás José Marques); o Tinha um duelo com um inglês (Milord Cookimbroock); o Disse que esteve com o Coronel Francisco Lemos. (entre outras mentiras) Necessidade que Duarte tem de mentir Duarte não mente por mal, ele acha que as coisas contadas como elas são não têm piada, então, acrescenta alguns pormenores às suas histórias e acaba por mentir distraído. José Félix encobre as mentiras de Duarte José Félix não encobre as mentiras de Duarte pelo simples facto de querer que este e Amália possam casar e sejam feliz, pois o Brás Ferreira só os deixava casar se não apanhasse Duarte a mentir. José Félix encobre as mentiras, pois se o casamento se realizasse, Joaquina, a sua amada, receberia um dote de cem moedas que os permitiria casar. Com esta atitude podemos caracterizar José Félix como um interesseiro e materialista. Como encobre as mentiras José Félix, para encobrir as mentiras de Duarte, mascara-se das diferentes “personagens” inventadas (Tomás José Marques, Milord Cookimbroock, General Lemos que acaba por ficar como Francisco Lemos) e encara Brás Ferreira. Joaquina e o General Lemos acabam por encobrir mentiras Joaquina prepara um almoço para encobrir a mentira de que Duarte ia ter um almoço com um príncipe e o General Lemos é o “salvador” da história, pois se não fosse ele afirmando que José Félix (mascarado de brigadeiro) era seu primo, Brás Ferreira não permitiria o casamento. Desenlace Brás Ferreira dá a sua palavra, assim, Duarte e Amália podem casar-se. Joaquina recebe as cem moedas, que lhe permite também casar-se com José Félix. Intenção crítica “Falar Verdade a Mentir” denuncia a mentira fácil e o jogo vivido por pessoas capazes de fazer de tudo para subir na vida. No entanto, tem como objetivo divertir, mas também ensinar, criticar e moralizar.