SlideShare uma empresa Scribd logo
Teatro
- A origem do teatro;
- A representação e a obra teatral;
- O discurso do texto dramático;
- A estrutura do texto dramático
A origem do teatro
- Necessidade de exteriorizar os seus sentimentos;
- Crença de que o espírito sobrevive à morte.
- Actos lúdicos e danças;
- Sacríficios, rituais em honra dos
mortos e dos deuses.
- Divindades egípcias:
Osíris e Hórus
- Culto a Dionísio, filho de Zeus:
primórdios do teatro (narração do suplício
do deus que foi assassinado pelos inimigos e
depois ressuscitado pelo pai – o recitante da
lenda = actor)
A origem do teatro
- Antiguidade (ou Época Clássica) divisão em:
Tragédia Comédia
- Ésquilo: As Suplicantes
(484 e 460 a. C.)
- Sófocles: Rei Édipo
- Aristófanes: Acarnanos
(426 a. C.)
A representação e a obra teatral
O que é necessário para que haja teatro?
- Autor (dramaturgo) que escreveu o
diálogo, criou as personagens, teceu a acção;
- Actores, guarda-
roupa, cenário, iluminação, som...
O TEATRO
Texto
dramático
(obra teatral)
Representação
(encenação do texto
em público)
Texto dramático Finalidade de ser representado
diante de um público
Obra de teatro (texto dramático) Representação (espectáculo)
- As personagens
- O espaço onde decorre a acção
- Os acontecimentos
- Actores
- Cenário
- Acção dramática
são representadas pelos
é representado pelo
constituem a
O discurso do texto dramático
A escrita de teatro: em verso ou em prosa – diálogo, monólogo e apartes
O discurso
dramático – falas das
personagens (texto que
ouvimos na representação)
Indicações cénicas/
didascálias: informações do autor
sobre cenário, movimentação das
personagens, vestuário, luz, som, música.
No início do acto ou cena
Ao lado do discurso da
personagem
A estrutura do texto dramático
Estrutura externa
Acto: grande núcleo da
acção, com unidade em si, marca-
se por uma pausa na representação
e, muitas vezes pela mudança de
cenário.
Cena: pequena unidade
dentro do acto, começam e
acabem com a entrada e saída de
persongens da acção
A estrutura do texto dramático
Estrutura interna:
CLÍMAX
(ponto culminante da cção)
EXPOSIÇÃO
(introdução)
DESENLACE ou DESFECHO
(conclusão)
CONFLITO
(conjunto de
acções)
Categorias do texto dramático
A acção: - estrutura externa
- estrutura interna
As personagens:
- processos de caracterização – directa/ indirecta/ autocaracterização
- relevo na acção – principal/ secundária/ figurante
- concepção – plana ou tipo/ modelada ou redonda
O espaço: - representado
- da representação
O tempo: - representado
- da representação
Categorias do texto dramático
Modalidades do discurso: - monólogo
- diálogo
- apartes
Intencionalidade do autor: - crítica
- satírica
- lúdica
- informativa
- didáctica (...)
Actualidade ou anacronismo da obra
Género dramático: - tragédia
- comédia
- farsa
- drama
- teatro épico
Teatro pré-vicentino
(geralmente designados por AUTOS)
TEATRO DATA MODALIDADES CARACTERÍSTICAS
RELIGIOSO
séc. XIII
a
séc. XV
Mistérios Representações tendo por assunto o Natal, a
Paixão e a Ressurreição de Jesus.
Laudes Cânticos de louvor recitados e representados
pelos frades e pelo povo.
Milagres Representações cujo tema principal era a vida de
um santo.
Moralidades Peças de intenção didáctica empregando figuras
alegóricas.
PROFANO
séc. XIII
a
séc. XV
Momos e
entremezes
Representações em que os homens se
disfarçavam de animais; nelas participavam
fidalgos e até o próprio rei.
Sotias Cenas breves representadas por bobos, de feição
geralmente política.
Farsas Representação dos defeitos e acontecimentos
cómicos da vida com a intenção de crítica alegre.
Sermões
burlescos
Monólogos representados por jograis que, para o
efeito, usavam vestes sacerdotais.
Aplica os teus conhecimentos
1. Completa o texto que se segue, com palavras apresentadas.
movimentação
discurso
actores
didascálias
encenador
prosaespectador
dramaturgo
personagens
verso
espectáculo
dramáticocena
representação
diálogo
principal
texto
O texto ___________, escrito pelo
_____________, tem como objectivo máximo a
___________ . Aí os _____________ que encarnam as
____________, conduzem o _____________perante o
____________ .
Qualquer texto dramático pode ser escrito em
__________ ou em __________, mas a modalidade do
____________ que predomina é o ____________ .
Há que distinguir, no ___________ dramático, o texto
___________ do secundário ou ____________ . Estas
permitem ao ____________ compreender melhor a
____________ das personagens em ____________ tal
como o autor as concebeu.
Para comentar:
“O mundo inteiro é um palco.
Todos os homens e mulheres não passam de actores,
Têm as suas entradas e as suas saídas;
E na sua vida um homem desempenha muitos papéis.
- Shakespeare
Bibliografia:
• Português de Palavra 9, 9º ano, Porto Editora;
• Aula Viva, 9º ano, Porto Editora.
• Imagens:
Banco de imagens google através das pesquisas:
- Tragédia e comédia;
- Falar verdade a mentir;
- Hamlet;
- Shakespeare;
- Dionísio;
- Osíris e Hórus.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A estrutura do texto poético
A estrutura do texto poéticoA estrutura do texto poético
A estrutura do texto poético
António Fernandes
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
Quezia Neves
 
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedorAutodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Francisco Teixeira
 
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º anoO corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
Gabriel Lima
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
Lurdes Augusto
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Dina Baptista
 
O corregedor
O corregedorO corregedor
O corregedor
ElisabeteMarques
 
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_AlcoviteiraAuto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
sin3stesia
 
Categorias da narrativa
Categorias da narrativaCategorias da narrativa
Categorias da narrativa
Vanda Marques
 
Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)
Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)
Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)
lurdesmartins
 
Ficha 5 lusiadas
Ficha 5  lusiadasFicha 5  lusiadas
Ficha 5 lusiadas
1950casal
 
Os Planos d'Os Lusíadas
Os Planos d'Os LusíadasOs Planos d'Os Lusíadas
Os Planos d'Os Lusíadas
Rosalina Simão Nunes
 
Recursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os RecursosRecursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os Recursos
Bruno Pinto
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
Lurdes Augusto
 
O Tesouro_Eça_Queirós_Categorias Narrativa
O Tesouro_Eça_Queirós_Categorias NarrativaO Tesouro_Eça_Queirós_Categorias Narrativa
O Tesouro_Eça_Queirós_Categorias Narrativa
armindaalmeida
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
Cláudia Cardoso
 
Cantigas de amigo
Cantigas de amigoCantigas de amigo
Cantigas de amigo
Paula Oliveira Cruz
 
Auto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O fradeAuto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O frade
Zé Carlos Barbosa
 
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
sin3stesia
 
Os Lusíadas - a estrutura
Os Lusíadas - a estruturaOs Lusíadas - a estrutura
Os Lusíadas - a estrutura
Rosalina Simão Nunes
 

Mais procurados (20)

A estrutura do texto poético
A estrutura do texto poéticoA estrutura do texto poético
A estrutura do texto poético
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
 
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedorAutodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
 
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º anoO corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
 
O corregedor
O corregedorO corregedor
O corregedor
 
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_AlcoviteiraAuto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
 
Categorias da narrativa
Categorias da narrativaCategorias da narrativa
Categorias da narrativa
 
Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)
Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)
Os Lusíadas - epopeia e estrutura (revisões)
 
Ficha 5 lusiadas
Ficha 5  lusiadasFicha 5  lusiadas
Ficha 5 lusiadas
 
Os Planos d'Os Lusíadas
Os Planos d'Os LusíadasOs Planos d'Os Lusíadas
Os Planos d'Os Lusíadas
 
Recursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os RecursosRecursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os Recursos
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
O Tesouro_Eça_Queirós_Categorias Narrativa
O Tesouro_Eça_Queirós_Categorias NarrativaO Tesouro_Eça_Queirós_Categorias Narrativa
O Tesouro_Eça_Queirós_Categorias Narrativa
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
Cantigas de amigo
Cantigas de amigoCantigas de amigo
Cantigas de amigo
 
Auto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O fradeAuto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O frade
 
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
 
Os Lusíadas - a estrutura
Os Lusíadas - a estruturaOs Lusíadas - a estrutura
Os Lusíadas - a estrutura
 

Destaque

Características do texto dramático
Características do texto dramáticoCaracterísticas do texto dramático
Características do texto dramático
Vanda Marques
 
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e II
sin3stesia
 
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologiaIlha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
sin3stesia
 
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
sin3stesia
 
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos CantosOs Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
sin3stesia
 
Capitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticasCapitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticas
sin3stesia
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
sin3stesia
 
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_CavaleirosAuto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
sin3stesia
 
Batalha de Aljubarrota
Batalha de AljubarrotaBatalha de Aljubarrota
Batalha de Aljubarrota
sin3stesia
 
Os Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IVOs Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IV
Dina Baptista
 
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do ResteloDespedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
sin3stesia
 
Adamastor
AdamastorAdamastor
Adamastor
sin3stesia
 
Informação guião
Informação guiãoInformação guião
Informação guião
antoniopedropinheiro
 
Origem doTeatro - Caroline, Camila e Rodrigo
Origem doTeatro - Caroline, Camila e RodrigoOrigem doTeatro - Caroline, Camila e Rodrigo
Origem doTeatro - Caroline, Camila e Rodrigo
martinsramon
 
Big6 - Guião de pesquisa de Informação
Big6 - Guião de pesquisa de InformaçãoBig6 - Guião de pesquisa de Informação
Big6 - Guião de pesquisa de Informação
BE/CRE E.B.1 Albufeira Nº1
 
Teatro
TeatroTeatro
O teatro grego
O teatro gregoO teatro grego
O teatro grego
historiaalan
 
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_InfernoQuadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
sin3stesia
 
Gênero dramático 8º ano
Gênero dramático 8º anoGênero dramático 8º ano
Gênero dramático 8º ano
Kássia Mendes
 
Sinopse ou story line
Sinopse ou story lineSinopse ou story line
Sinopse ou story line
Josué Brazil
 

Destaque (20)

Características do texto dramático
Características do texto dramáticoCaracterísticas do texto dramático
Características do texto dramático
 
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e II
 
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologiaIlha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
 
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
 
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos CantosOs Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
 
Capitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticasCapitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticas
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
 
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_CavaleirosAuto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
 
Batalha de Aljubarrota
Batalha de AljubarrotaBatalha de Aljubarrota
Batalha de Aljubarrota
 
Os Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IVOs Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IV
 
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do ResteloDespedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
 
Adamastor
AdamastorAdamastor
Adamastor
 
Informação guião
Informação guiãoInformação guião
Informação guião
 
Origem doTeatro - Caroline, Camila e Rodrigo
Origem doTeatro - Caroline, Camila e RodrigoOrigem doTeatro - Caroline, Camila e Rodrigo
Origem doTeatro - Caroline, Camila e Rodrigo
 
Big6 - Guião de pesquisa de Informação
Big6 - Guião de pesquisa de InformaçãoBig6 - Guião de pesquisa de Informação
Big6 - Guião de pesquisa de Informação
 
Teatro
TeatroTeatro
Teatro
 
O teatro grego
O teatro gregoO teatro grego
O teatro grego
 
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_InfernoQuadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
 
Gênero dramático 8º ano
Gênero dramático 8º anoGênero dramático 8º ano
Gênero dramático 8º ano
 
Sinopse ou story line
Sinopse ou story lineSinopse ou story line
Sinopse ou story line
 

Semelhante a Texto dramático história e categorias

Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro Audiovisual
Luciano Dias
 
Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro Audiovisual
Luciano Dias
 
Texto Dramatico
Texto DramaticoTexto Dramatico
Texto Dramatico
mega
 
Teatro
TeatroTeatro
Teatro
Ana
 
Texto Dramático
Texto DramáticoTexto Dramático
Texto Dramático
José Ferreira
 
Texto dramatico
Texto dramaticoTexto dramatico
Texto dramatico
Manuel Brandao
 
Teatro para iniciantes.
Teatro para iniciantes. Teatro para iniciantes.
Teatro para iniciantes.
Gerald Bourguignon
 
Literatura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatralLiteratura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatral
Alpha Colégio e Vestibulares
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
Ana Vaz
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
PROFESSORALORENA
 
História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2
Silvana Chaves
 
2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro
O Ciclista
 
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a MentirTexto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
Lurdes Augusto
 
09 - O teatro
09 - O teatro09 - O teatro
09 - O teatro
NAPNE
 
Panorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro OcidentalPanorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro Ocidental
Claudia Venturi
 
Texto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicasTexto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicas
3634
 
Texto teatral 2
Texto teatral 2Texto teatral 2
Texto teatral 2
Amanda Damasceno
 
Gêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdf
Gêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdfGêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdf
Gêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdf
verassousaelias
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
Julia Lemos
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
Glauco Souza
 

Semelhante a Texto dramático história e categorias (20)

Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro Audiovisual
 
Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro Audiovisual
 
Texto Dramatico
Texto DramaticoTexto Dramatico
Texto Dramatico
 
Teatro
TeatroTeatro
Teatro
 
Texto Dramático
Texto DramáticoTexto Dramático
Texto Dramático
 
Texto dramatico
Texto dramaticoTexto dramatico
Texto dramatico
 
Teatro para iniciantes.
Teatro para iniciantes. Teatro para iniciantes.
Teatro para iniciantes.
 
Literatura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatralLiteratura 02-2ºb-textoteatral
Literatura 02-2ºb-textoteatral
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
 
História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2
 
2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro
 
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a MentirTexto dramático, Falar verdade a Mentir
Texto dramático, Falar verdade a Mentir
 
09 - O teatro
09 - O teatro09 - O teatro
09 - O teatro
 
Panorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro OcidentalPanorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro Ocidental
 
Texto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicasTexto dramatico caracteristicas
Texto dramatico caracteristicas
 
Texto teatral 2
Texto teatral 2Texto teatral 2
Texto teatral 2
 
Gêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdf
Gêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdfGêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdf
Gêneros Teatrais -Tragédia e Comédia.pdf
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
 

Mais de sin3stesia

Tempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à ÍndiaTempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à Índia
sin3stesia
 
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_pptAuto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
sin3stesia
 
Rubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oralRubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oral
sin3stesia
 
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho EscritoRubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
sin3stesia
 
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos CriativosRubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
sin3stesia
 
Jorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografiaJorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografia
sin3stesia
 
Cesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - ContextualizaçãoCesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - Contextualização
sin3stesia
 

Mais de sin3stesia (7)

Tempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à ÍndiaTempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à Índia
 
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_pptAuto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
 
Rubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oralRubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oral
 
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho EscritoRubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
 
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos CriativosRubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
 
Jorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografiaJorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografia
 
Cesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - ContextualizaçãoCesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - Contextualização
 

Texto dramático história e categorias

  • 1. Teatro - A origem do teatro; - A representação e a obra teatral; - O discurso do texto dramático; - A estrutura do texto dramático
  • 2. A origem do teatro - Necessidade de exteriorizar os seus sentimentos; - Crença de que o espírito sobrevive à morte. - Actos lúdicos e danças; - Sacríficios, rituais em honra dos mortos e dos deuses. - Divindades egípcias: Osíris e Hórus - Culto a Dionísio, filho de Zeus: primórdios do teatro (narração do suplício do deus que foi assassinado pelos inimigos e depois ressuscitado pelo pai – o recitante da lenda = actor)
  • 3. A origem do teatro - Antiguidade (ou Época Clássica) divisão em: Tragédia Comédia - Ésquilo: As Suplicantes (484 e 460 a. C.) - Sófocles: Rei Édipo - Aristófanes: Acarnanos (426 a. C.)
  • 4. A representação e a obra teatral O que é necessário para que haja teatro? - Autor (dramaturgo) que escreveu o diálogo, criou as personagens, teceu a acção; - Actores, guarda- roupa, cenário, iluminação, som... O TEATRO Texto dramático (obra teatral) Representação (encenação do texto em público)
  • 5. Texto dramático Finalidade de ser representado diante de um público Obra de teatro (texto dramático) Representação (espectáculo) - As personagens - O espaço onde decorre a acção - Os acontecimentos - Actores - Cenário - Acção dramática são representadas pelos é representado pelo constituem a
  • 6. O discurso do texto dramático A escrita de teatro: em verso ou em prosa – diálogo, monólogo e apartes O discurso dramático – falas das personagens (texto que ouvimos na representação) Indicações cénicas/ didascálias: informações do autor sobre cenário, movimentação das personagens, vestuário, luz, som, música. No início do acto ou cena Ao lado do discurso da personagem
  • 7. A estrutura do texto dramático Estrutura externa Acto: grande núcleo da acção, com unidade em si, marca- se por uma pausa na representação e, muitas vezes pela mudança de cenário. Cena: pequena unidade dentro do acto, começam e acabem com a entrada e saída de persongens da acção
  • 8. A estrutura do texto dramático Estrutura interna: CLÍMAX (ponto culminante da cção) EXPOSIÇÃO (introdução) DESENLACE ou DESFECHO (conclusão) CONFLITO (conjunto de acções)
  • 9. Categorias do texto dramático A acção: - estrutura externa - estrutura interna As personagens: - processos de caracterização – directa/ indirecta/ autocaracterização - relevo na acção – principal/ secundária/ figurante - concepção – plana ou tipo/ modelada ou redonda O espaço: - representado - da representação O tempo: - representado - da representação
  • 10. Categorias do texto dramático Modalidades do discurso: - monólogo - diálogo - apartes Intencionalidade do autor: - crítica - satírica - lúdica - informativa - didáctica (...) Actualidade ou anacronismo da obra Género dramático: - tragédia - comédia - farsa - drama - teatro épico
  • 11. Teatro pré-vicentino (geralmente designados por AUTOS) TEATRO DATA MODALIDADES CARACTERÍSTICAS RELIGIOSO séc. XIII a séc. XV Mistérios Representações tendo por assunto o Natal, a Paixão e a Ressurreição de Jesus. Laudes Cânticos de louvor recitados e representados pelos frades e pelo povo. Milagres Representações cujo tema principal era a vida de um santo. Moralidades Peças de intenção didáctica empregando figuras alegóricas. PROFANO séc. XIII a séc. XV Momos e entremezes Representações em que os homens se disfarçavam de animais; nelas participavam fidalgos e até o próprio rei. Sotias Cenas breves representadas por bobos, de feição geralmente política. Farsas Representação dos defeitos e acontecimentos cómicos da vida com a intenção de crítica alegre. Sermões burlescos Monólogos representados por jograis que, para o efeito, usavam vestes sacerdotais.
  • 12. Aplica os teus conhecimentos 1. Completa o texto que se segue, com palavras apresentadas. movimentação discurso actores didascálias encenador prosaespectador dramaturgo personagens verso espectáculo dramáticocena representação diálogo principal texto O texto ___________, escrito pelo _____________, tem como objectivo máximo a ___________ . Aí os _____________ que encarnam as ____________, conduzem o _____________perante o ____________ . Qualquer texto dramático pode ser escrito em __________ ou em __________, mas a modalidade do ____________ que predomina é o ____________ . Há que distinguir, no ___________ dramático, o texto ___________ do secundário ou ____________ . Estas permitem ao ____________ compreender melhor a ____________ das personagens em ____________ tal como o autor as concebeu.
  • 13. Para comentar: “O mundo inteiro é um palco. Todos os homens e mulheres não passam de actores, Têm as suas entradas e as suas saídas; E na sua vida um homem desempenha muitos papéis. - Shakespeare
  • 14. Bibliografia: • Português de Palavra 9, 9º ano, Porto Editora; • Aula Viva, 9º ano, Porto Editora. • Imagens: Banco de imagens google através das pesquisas: - Tragédia e comédia; - Falar verdade a mentir; - Hamlet; - Shakespeare; - Dionísio; - Osíris e Hórus.