SlideShare uma empresa Scribd logo
U. 28 - Manutenção preventiva de equipamentos e
reposição de materiais comuns às diferentes unidades e
serviços da Rede Nacional de Cuidados de Saúde
Formador: Enfermeiro Pedro Rabaça
Tarefas e funções do Técnico/a Auxiliar de
Saúde no Bloco Operatório e no Serviço
de Cirurgia
Trabalho realizado por: Aurora Carvalho e Mª Isabel Braz
Tarefas da responsabilidade do Técnico/a
Auxiliar de Saúde.
♣ Na generalidade, salvo raras exceções, tanto
no Bloco Operatório, como no Serviço de
Cirurgia, as tarefas do Técnico Auxiliar de saúde
passam, essencialmente, pelo apoio na
promoção das necessidades humanas básicas
do utente, tais como higiene e conforto, a
segurança, a alimentação, a eliminação, a
comunicação…
Assim, o Técnico/a Auxiliar de Saúde do Bloco
Operatório, e do Serviço de Cirurgia, têm em
comum as seguintes tarefas:
♣ Assegurar a segurança do utente efetuando a sua
vigilância;
♣ Assegurar a manutenção das condições de
limpeza e higiene de espaços e equipamentos nos
respetivos locais de trabalho;
- Tarefas relacionadas com a prestação de
cuidados, que os Técnicos Auxiliares de Saúde
do Bloco Operatório e do Serviço de Cirurgia
podem desenvolver, mas sob supervisão dos
Técnicos Superiores de Saúde.
♣ Colaborar na prestação de cuidados de higiene
hidratação, alimentação, conforto e eliminação;
Ainda sob supervisão de um Técnico superior de
Saúde, o Técnico Auxiliar de Saúde deve:
♣ Auxiliar o Enfermeiro a receber o doente, a
transferi-lo e a posicioná-lo;
♣ Auxiliar na recolha e transporte de amostras
biológicas;
♣ Prestar apoio logístico e administrativo;
-Tarefas que estão impedidos de desenvolver.
Tanto no Bloco Operatório, como no Serviço de
Cirurgia, os Técnicos Auxiliares de Saúde estão
impedidos de executar ou desenvolver todas e
quaisquer tarefas que sejam da competência dos
Técnicos Superiores de Saúde, tais como:
♣ Aplicar injeções;
♣ Fazer pensos ou tratamentos complexos;
♣ Instalar Soros;
♣ Colocar sondas
♣ Prestar informações a familiares ou outros, sobre
o estado clinico do doente …
-Tarefas relacionadas com a manutenção de
equipamentos comuns ao Bloco Operatório e ao
Serviço de Cirurgia.
♣ Assegurar a recolha, triagem, transporte, e
acondicionamento de roupas sujas e limpas dos
respetivos Serviços, de acordo com as normas e
procedimentos definidos por cada um deles;
♣ Preparar o material para a esterilização;
♣ Assegurar o transporte e distribuição de produtos
de consumo corrente, balas de oxigénio e materiais
esterilizados, necessários ao funcionamento dos
respetivos Serviços;
♣ Assegurar a recolha, triagem, transporte, e
acondicionamento de roupas sujas e limpas dos
respetivos Serviços, de acordo com as normas e
procedimentos definidos por cada um deles;
♣ Efetuar a lavagem, desinfeção e preparação de
material hoteleiro, material clínico e material de
apoio clínico em local próprio, de acordo com
normas e/ou procedimentos definidos;
-Tarefas relacionadas com a manutenção das
infraestruturas, comuns ao Bloco Operatório e
ao Serviço de Cirurgia.
♣ Assegurar a limpeza e higienização dos
espaços;
- Como se integra o Técnico/a Auxiliar de Saúde
na equipa multidisciplinar.
“Cada macaco no seu galho”
Sem nunca exceder as suas competências nem os
limites que lhe são estabelecidos e com o respeito e
que lhe é devido e requerido, o Técnico/a Auxiliar de
Saúde do Bloco Operatório e do Serviço de Cirurgia,
integra-se numa equipa multidisciplinar de forma a
mostrar disponibilidade para colaborar ativa e
dinâmicamente com os seus colegas e supervisores,
em tudo o que lhe for solicitado.
E porque numa equipa multidisciplinar devemos ser…
“Um por todos e todos por um”
… em “equipa”, unidos pelo mesmo objetivo e com
espirito de entreajuda, Médicos, Enfermeiros, Auxiliares e
todos os outros profissionais da Saúde, devem trabalhar
em função da promoção de um bom ambiente de trabalho
e sobretudo, em função da otimização da saúde e bem
estar dos utentes, só assim poderão encaixar com êxito as
“peças” que formam o “puzzle” que faz funcionar
corretamente qualquer Serviço de Saúde.
Bibliografia
♣ http://www.efdeportes.com/efd166/atividades-do-
tecnico-e-do-auxiliar-de-enfermagem.htm
♣ http://www.emma.com.pt/cursos/formacao-tecnica-
inicial/tecnico-operacional-de-saude.html
♣
www.atsgs.pt/.../Perfil%20Profissional%20para%20Técnico
%20Auxiliar
♣ http://www.feelfp.pt/?q=557&col=id&t=conteudo#0
♣ http://www.igf.min-
financas.pt/Leggeraldocs/DL_109_80.htm
♣ Perfil Profissional para Técnico Auxiliar de Saúde
♣ Anexo IV - Técnicos Auxiliares de Saúde - Ordem dos
Enfermeiros

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

UFCD6585 Namual TAS 3.pptx
UFCD6585 Namual TAS 3.pptxUFCD6585 Namual TAS 3.pptx
UFCD6585 Namual TAS 3.pptx
Nome Sobrenome
 
UFCD - 6574- Cuidados na Higiene, Conforto e Eliminação
UFCD - 6574-  Cuidados na Higiene, Conforto e EliminaçãoUFCD - 6574-  Cuidados na Higiene, Conforto e Eliminação
UFCD - 6574- Cuidados na Higiene, Conforto e Eliminação
Nome Sobrenome
 
UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...
UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...
UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...
Manualis
 
Ufcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índice
Ufcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índiceUfcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índice
Ufcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índice
Manuais Formação
 
UFCD - 6583 - Manual dos Cuidados de Saúde Mental.PPT
UFCD - 6583 - Manual  dos Cuidados de Saúde Mental.PPTUFCD - 6583 - Manual  dos Cuidados de Saúde Mental.PPT
UFCD - 6583 - Manual dos Cuidados de Saúde Mental.PPT
Nome Sobrenome
 
Manual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idoso
Manual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idosoManual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idoso
Manual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idoso
Maria Clara Ventura
 
1 tipologia de material clínico
1   tipologia de material clínico1   tipologia de material clínico
1 tipologia de material clínico
João Silva
 
Tarefas do TAS_ comunicacao
Tarefas do TAS_ comunicacaoTarefas do TAS_ comunicacao
Tarefas do TAS_ comunicacao
Lurdesmartins17
 
UFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares .pptx
UFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares  .pptxUFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares  .pptx
UFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares .pptx
Nome Sobrenome
 
U. 7 - Roupas e Equipamentos de Protecção Individual
U. 7 -  Roupas e Equipamentos de Protecção IndividualU. 7 -  Roupas e Equipamentos de Protecção Individual
U. 7 - Roupas e Equipamentos de Protecção Individual
I.Braz Slideshares
 
UFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e Hidratação
UFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e HidrataçãoUFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e Hidratação
UFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e Hidratação
Manualis
 
UFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptx
UFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptxUFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptx
UFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptx
FranciscoAntunes41
 
Manual da UFCD 6573
Manual da UFCD 6573Manual da UFCD 6573
Manual da UFCD 6573
Manuais Formação
 
Ufcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índice
Ufcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índiceUfcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índice
Ufcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índice
Manuais Formação
 
Ufcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveis
Ufcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveisUfcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveis
Ufcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveis
Manuais Formação
 
UFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADE
UFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADEUFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADE
UFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADE
Manualis
 
UFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDE
UFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDEUFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDE
UFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDE
Manuaisparaformadores
 
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúdeTrabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Susana Cardoso
 
Tarefas do tas higiene seguranca e saude
Tarefas do tas higiene seguranca e saudeTarefas do tas higiene seguranca e saude
Tarefas do tas higiene seguranca e saude
Lurdesmartins17
 
Pediatria
PediatriaPediatria
Pediatria
Flash Faces
 

Mais procurados (20)

UFCD6585 Namual TAS 3.pptx
UFCD6585 Namual TAS 3.pptxUFCD6585 Namual TAS 3.pptx
UFCD6585 Namual TAS 3.pptx
 
UFCD - 6574- Cuidados na Higiene, Conforto e Eliminação
UFCD - 6574-  Cuidados na Higiene, Conforto e EliminaçãoUFCD - 6574-  Cuidados na Higiene, Conforto e Eliminação
UFCD - 6574- Cuidados na Higiene, Conforto e Eliminação
 
UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...
UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...
UFCD - 6585 - CUIDADOS E TRANSPORTE NAS UNIDADES E SERVIÇOS DA REDE NACIONAL ...
 
Ufcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índice
Ufcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índiceUfcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índice
Ufcd 6558 atividade profissional do técnico auxiliar de saúde_índice
 
UFCD - 6583 - Manual dos Cuidados de Saúde Mental.PPT
UFCD - 6583 - Manual  dos Cuidados de Saúde Mental.PPTUFCD - 6583 - Manual  dos Cuidados de Saúde Mental.PPT
UFCD - 6583 - Manual dos Cuidados de Saúde Mental.PPT
 
Manual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idoso
Manual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idosoManual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idoso
Manual ufcd 6576_-_cuidados_na_saude_do_idoso
 
1 tipologia de material clínico
1   tipologia de material clínico1   tipologia de material clínico
1 tipologia de material clínico
 
Tarefas do TAS_ comunicacao
Tarefas do TAS_ comunicacaoTarefas do TAS_ comunicacao
Tarefas do TAS_ comunicacao
 
UFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares .pptx
UFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares  .pptxUFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares  .pptx
UFCD - 6561 -Equipas Multidisciplinares .pptx
 
U. 7 - Roupas e Equipamentos de Protecção Individual
U. 7 -  Roupas e Equipamentos de Protecção IndividualU. 7 -  Roupas e Equipamentos de Protecção Individual
U. 7 - Roupas e Equipamentos de Protecção Individual
 
UFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e Hidratação
UFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e HidrataçãoUFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e Hidratação
UFCD 6575 - Cuidados na Alimentação e Hidratação
 
UFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptx
UFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptxUFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptx
UFCD 6578 - cuidados-na-saude-materna.pptx
 
Manual da UFCD 6573
Manual da UFCD 6573Manual da UFCD 6573
Manual da UFCD 6573
 
Ufcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índice
Ufcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índiceUfcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índice
Ufcd 6582 cuidados de saúde a pessoas em fim de vida e post mortem_índice
 
Ufcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveis
Ufcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveisUfcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveis
Ufcd 6580 cuidados na saúde a populações mais vulneráveis
 
UFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADE
UFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADEUFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADE
UFCD - 6569: NOÇÕES GERAIS SOBRE A PELE E SUA INTEGRIDADE
 
UFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDE
UFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDEUFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDE
UFCD_6573_QUALIDADE NA SAÚDE
 
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúdeTrabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúde
 
Tarefas do tas higiene seguranca e saude
Tarefas do tas higiene seguranca e saudeTarefas do tas higiene seguranca e saude
Tarefas do tas higiene seguranca e saude
 
Pediatria
PediatriaPediatria
Pediatria
 

Destaque

Avc 1203949547301852-4
Avc 1203949547301852-4Avc 1203949547301852-4
Avc 1203949547301852-4
Isabel Teixeira
 
Candidíase
CandidíaseCandidíase
Candidíase
Ana Noronha
 
Avc – acidente vascular cerebral
Avc – acidente vascular cerebralAvc – acidente vascular cerebral
Avc – acidente vascular cerebral
Susana Cardoso
 
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpointUnidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
Susana Cardoso
 
A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...
A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...
A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...
Marta Lopes
 
U. 11 - Infeções Urinárias - Folheto
U. 11 - Infeções Urinárias - FolhetoU. 11 - Infeções Urinárias - Folheto
U. 11 - Infeções Urinárias - Folheto
I.Braz Slideshares
 
Higienização das mãos power point
Higienização das mãos power pointHigienização das mãos power point
Higienização das mãos power point
raqueljoiacardoso
 
Manual auxiliar enfermagem pae cad1 (1)
Manual auxiliar enfermagem   pae cad1 (1)Manual auxiliar enfermagem   pae cad1 (1)
Manual auxiliar enfermagem pae cad1 (1)
Jorge Estrela
 
Poster sobre ajudas de úlceras de pressão
Poster sobre ajudas de úlceras de pressãoPoster sobre ajudas de úlceras de pressão
Poster sobre ajudas de úlceras de pressão
Guilherme Semiao
 
Stc7
Stc7Stc7
Controlo da Dor no Idoso
Controlo da Dor no IdosoControlo da Dor no Idoso
Controlo da Dor no Idoso
Mariana Ferreira
 
Agente de Geriatria - Apresentação Pessoal
Agente de Geriatria - Apresentação PessoalAgente de Geriatria - Apresentação Pessoal
Agente de Geriatria - Apresentação Pessoal
Frederico Brandão
 
U. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de Saúde
U. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de SaúdeU. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de Saúde
U. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de Saúde
I.Braz Slideshares
 
U. 11 - Infecções Urinárias - PowerPoint
U. 11 - Infecções Urinárias - PowerPointU. 11 - Infecções Urinárias - PowerPoint
U. 11 - Infecções Urinárias - PowerPoint
I.Braz Slideshares
 
higiene e conforto do paciente
higiene e conforto do pacientehigiene e conforto do paciente
higiene e conforto do paciente
Viviane da Silva
 
EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2
EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2
EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2
Bilson António José Carlos
 
Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicas
Marci Oliveira
 
Manual para cuidadores de idosos
Manual para cuidadores de idososManual para cuidadores de idosos
Manual para cuidadores de idosos
gcmrs
 
Aula higienização das mãos
Aula higienização das mãosAula higienização das mãos
Aula higienização das mãos
Proqualis
 
Aula tempos cirurgicos
Aula tempos cirurgicosAula tempos cirurgicos
Aula tempos cirurgicos
Cacilda Peixoto
 

Destaque (20)

Avc 1203949547301852-4
Avc 1203949547301852-4Avc 1203949547301852-4
Avc 1203949547301852-4
 
Candidíase
CandidíaseCandidíase
Candidíase
 
Avc – acidente vascular cerebral
Avc – acidente vascular cerebralAvc – acidente vascular cerebral
Avc – acidente vascular cerebral
 
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpointUnidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
 
A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...
A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...
A importancia de demostrar paciência e sensibilidade na técnica adequada de m...
 
U. 11 - Infeções Urinárias - Folheto
U. 11 - Infeções Urinárias - FolhetoU. 11 - Infeções Urinárias - Folheto
U. 11 - Infeções Urinárias - Folheto
 
Higienização das mãos power point
Higienização das mãos power pointHigienização das mãos power point
Higienização das mãos power point
 
Manual auxiliar enfermagem pae cad1 (1)
Manual auxiliar enfermagem   pae cad1 (1)Manual auxiliar enfermagem   pae cad1 (1)
Manual auxiliar enfermagem pae cad1 (1)
 
Poster sobre ajudas de úlceras de pressão
Poster sobre ajudas de úlceras de pressãoPoster sobre ajudas de úlceras de pressão
Poster sobre ajudas de úlceras de pressão
 
Stc7
Stc7Stc7
Stc7
 
Controlo da Dor no Idoso
Controlo da Dor no IdosoControlo da Dor no Idoso
Controlo da Dor no Idoso
 
Agente de Geriatria - Apresentação Pessoal
Agente de Geriatria - Apresentação PessoalAgente de Geriatria - Apresentação Pessoal
Agente de Geriatria - Apresentação Pessoal
 
U. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de Saúde
U. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de SaúdeU. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de Saúde
U. 1 - Direitos e Deveres do Utente do Serviço Nacional de Saúde
 
U. 11 - Infecções Urinárias - PowerPoint
U. 11 - Infecções Urinárias - PowerPointU. 11 - Infecções Urinárias - PowerPoint
U. 11 - Infecções Urinárias - PowerPoint
 
higiene e conforto do paciente
higiene e conforto do pacientehigiene e conforto do paciente
higiene e conforto do paciente
 
EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2
EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2
EQUIPAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES 2
 
Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicas
 
Manual para cuidadores de idosos
Manual para cuidadores de idososManual para cuidadores de idosos
Manual para cuidadores de idosos
 
Aula higienização das mãos
Aula higienização das mãosAula higienização das mãos
Aula higienização das mãos
 
Aula tempos cirurgicos
Aula tempos cirurgicosAula tempos cirurgicos
Aula tempos cirurgicos
 

Semelhante a Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Serviço de Cirurgia

RECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptx
RECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptxRECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptx
RECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptx
MarcelaTessalia
 
Introdução à Enfermagem do Trabalho
Introdução à Enfermagem do TrabalhoIntrodução à Enfermagem do Trabalho
Introdução à Enfermagem do Trabalho
Instituto Consciência GO
 
Aula slide centro cirurgico 2
Aula slide centro cirurgico 2Aula slide centro cirurgico 2
Aula slide centro cirurgico 2
Rosimeyre Lira
 
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfAula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Giza Carla Nitz
 
tc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdf
tc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdftc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdf
tc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdf
MiguelAlmeida502577
 
UE 18 PB Aula 1 e 2- Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdf
UE 18 PB Aula 1 e 2-  Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdfUE 18 PB Aula 1 e 2-  Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdf
UE 18 PB Aula 1 e 2- Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdf
EducareEnsinoeFormao
 
1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf
1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf
1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf
smftec
 
AULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptx
AULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptxAULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptx
AULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptx
VanessaAlvesDeSouza4
 
Enfermagem de Reabilitação
Enfermagem de ReabilitaçãoEnfermagem de Reabilitação
Enfermagem de Reabilitação
Belmiro Rocha
 
5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final
5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final
5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final
Marcos Pires
 
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptxaula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
vanessa270433
 
Instrumentação cirúrgica aula completa.pptx
Instrumentação cirúrgica aula completa.pptxInstrumentação cirúrgica aula completa.pptx
Instrumentação cirúrgica aula completa.pptx
MilkaPassos1
 
Uti
UtiUti
Uti
UtiUti
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Luciane Santana
 
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptxENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
cissizinha
 
Ua 3.slides
Ua 3.slidesUa 3.slides
Ua 3.slides
ITHPOS
 
Enfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9ril
Enfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9rilEnfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9ril
Enfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9ril
mujaci
 
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdfGUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
ssuser64560d2
 
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdfGUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
ELISAMALIMA9
 

Semelhante a Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Serviço de Cirurgia (20)

RECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptx
RECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptxRECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptx
RECURSOS HUMANOS E O PAPEL DO ENFERMEIRO NO.pptx
 
Introdução à Enfermagem do Trabalho
Introdução à Enfermagem do TrabalhoIntrodução à Enfermagem do Trabalho
Introdução à Enfermagem do Trabalho
 
Aula slide centro cirurgico 2
Aula slide centro cirurgico 2Aula slide centro cirurgico 2
Aula slide centro cirurgico 2
 
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfAula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
 
tc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdf
tc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdftc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdf
tc3a9cnico-auxiliar-de-sac3bade.pdf
 
UE 18 PB Aula 1 e 2- Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdf
UE 18 PB Aula 1 e 2-  Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdfUE 18 PB Aula 1 e 2-  Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdf
UE 18 PB Aula 1 e 2- Introdução Estrutura e Organização dos serviços de UE.pdf
 
1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf
1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf
1. ATUAÇÃO CC E PREOP.pdf
 
AULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptx
AULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptxAULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptx
AULA 05 - EQUIPE CIRURGICA (principal).pptx
 
Enfermagem de Reabilitação
Enfermagem de ReabilitaçãoEnfermagem de Reabilitação
Enfermagem de Reabilitação
 
5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final
5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final
5.protocolo fisioterapia urgencia_e_emergencia_versao_final
 
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptxaula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
 
Instrumentação cirúrgica aula completa.pptx
Instrumentação cirúrgica aula completa.pptxInstrumentação cirúrgica aula completa.pptx
Instrumentação cirúrgica aula completa.pptx
 
Uti
UtiUti
Uti
 
Uti
UtiUti
Uti
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
 
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptxENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
 
Ua 3.slides
Ua 3.slidesUa 3.slides
Ua 3.slides
 
Enfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9ril
Enfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9rilEnfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9ril
Enfermagem no-centro-cir%c3%b argico-e-central-de-material-est%c3%a9ril
 
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdfGUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
 
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdfGUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
 

Mais de I.Braz Slideshares

Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
I.Braz Slideshares
 
Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”
I.Braz Slideshares
 
Qualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definiçõesQualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definições
I.Braz Slideshares
 
Exemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma ReclamaçãoExemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma Reclamação
I.Braz Slideshares
 
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idadeReflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
I.Braz Slideshares
 
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idososApoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
I.Braz Slideshares
 
Sistema Português de Qualidade
Sistema Português de QualidadeSistema Português de Qualidade
Sistema Português de Qualidade
I.Braz Slideshares
 
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: EsterilizaçãoPrevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 7 - Memórias...
C.L.C. 7 -  Memórias...C.L.C. 7 -  Memórias...
C.L.C. 7 - Memórias...
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computadorC.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - TelemóveisC.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - Telemóveis
I.Braz Slideshares
 
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
C.L.C.  6   Imigração em PortugalC.L.C.  6   Imigração em Portugal
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
I.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatizaçãoMecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
I.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-JectrónicMecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
I.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
I.Braz Slideshares
 
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casaC.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
I.Braz Slideshares
 
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
I.Braz Slideshares
 
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - GlobalizaçãoC.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
I.Braz Slideshares
 

Mais de I.Braz Slideshares (20)

Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
 
Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”
 
Qualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definiçõesQualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definições
 
Exemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma ReclamaçãoExemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma Reclamação
 
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idadeReflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
 
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idososApoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
 
Sistema Português de Qualidade
Sistema Português de QualidadeSistema Português de Qualidade
Sistema Português de Qualidade
 
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: EsterilizaçãoPrevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
 
C.L.C. 7 - Memórias...
C.L.C. 7 -  Memórias...C.L.C. 7 -  Memórias...
C.L.C. 7 - Memórias...
 
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computadorC.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
 
C.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - TelemóveisC.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - Telemóveis
 
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
 
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
C.L.C.  6   Imigração em PortugalC.L.C.  6   Imigração em Portugal
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
 
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatizaçãoMecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
 
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-JectrónicMecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
 
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
 
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
 
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casaC.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
 
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
 
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - GlobalizaçãoC.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
 

Último

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 

Último (20)

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 

Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Serviço de Cirurgia

  • 1. U. 28 - Manutenção preventiva de equipamentos e reposição de materiais comuns às diferentes unidades e serviços da Rede Nacional de Cuidados de Saúde Formador: Enfermeiro Pedro Rabaça Tarefas e funções do Técnico/a Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Serviço de Cirurgia Trabalho realizado por: Aurora Carvalho e Mª Isabel Braz
  • 2. Tarefas da responsabilidade do Técnico/a Auxiliar de Saúde. ♣ Na generalidade, salvo raras exceções, tanto no Bloco Operatório, como no Serviço de Cirurgia, as tarefas do Técnico Auxiliar de saúde passam, essencialmente, pelo apoio na promoção das necessidades humanas básicas do utente, tais como higiene e conforto, a segurança, a alimentação, a eliminação, a comunicação…
  • 3. Assim, o Técnico/a Auxiliar de Saúde do Bloco Operatório, e do Serviço de Cirurgia, têm em comum as seguintes tarefas: ♣ Assegurar a segurança do utente efetuando a sua vigilância; ♣ Assegurar a manutenção das condições de limpeza e higiene de espaços e equipamentos nos respetivos locais de trabalho;
  • 4. - Tarefas relacionadas com a prestação de cuidados, que os Técnicos Auxiliares de Saúde do Bloco Operatório e do Serviço de Cirurgia podem desenvolver, mas sob supervisão dos Técnicos Superiores de Saúde. ♣ Colaborar na prestação de cuidados de higiene hidratação, alimentação, conforto e eliminação;
  • 5. Ainda sob supervisão de um Técnico superior de Saúde, o Técnico Auxiliar de Saúde deve: ♣ Auxiliar o Enfermeiro a receber o doente, a transferi-lo e a posicioná-lo; ♣ Auxiliar na recolha e transporte de amostras biológicas; ♣ Prestar apoio logístico e administrativo;
  • 6. -Tarefas que estão impedidos de desenvolver. Tanto no Bloco Operatório, como no Serviço de Cirurgia, os Técnicos Auxiliares de Saúde estão impedidos de executar ou desenvolver todas e quaisquer tarefas que sejam da competência dos Técnicos Superiores de Saúde, tais como: ♣ Aplicar injeções; ♣ Fazer pensos ou tratamentos complexos; ♣ Instalar Soros; ♣ Colocar sondas ♣ Prestar informações a familiares ou outros, sobre o estado clinico do doente …
  • 7. -Tarefas relacionadas com a manutenção de equipamentos comuns ao Bloco Operatório e ao Serviço de Cirurgia. ♣ Assegurar a recolha, triagem, transporte, e acondicionamento de roupas sujas e limpas dos respetivos Serviços, de acordo com as normas e procedimentos definidos por cada um deles; ♣ Preparar o material para a esterilização; ♣ Assegurar o transporte e distribuição de produtos de consumo corrente, balas de oxigénio e materiais esterilizados, necessários ao funcionamento dos respetivos Serviços;
  • 8. ♣ Assegurar a recolha, triagem, transporte, e acondicionamento de roupas sujas e limpas dos respetivos Serviços, de acordo com as normas e procedimentos definidos por cada um deles; ♣ Efetuar a lavagem, desinfeção e preparação de material hoteleiro, material clínico e material de apoio clínico em local próprio, de acordo com normas e/ou procedimentos definidos;
  • 9. -Tarefas relacionadas com a manutenção das infraestruturas, comuns ao Bloco Operatório e ao Serviço de Cirurgia. ♣ Assegurar a limpeza e higienização dos espaços;
  • 10. - Como se integra o Técnico/a Auxiliar de Saúde na equipa multidisciplinar. “Cada macaco no seu galho” Sem nunca exceder as suas competências nem os limites que lhe são estabelecidos e com o respeito e que lhe é devido e requerido, o Técnico/a Auxiliar de Saúde do Bloco Operatório e do Serviço de Cirurgia, integra-se numa equipa multidisciplinar de forma a mostrar disponibilidade para colaborar ativa e dinâmicamente com os seus colegas e supervisores, em tudo o que lhe for solicitado.
  • 11. E porque numa equipa multidisciplinar devemos ser… “Um por todos e todos por um” … em “equipa”, unidos pelo mesmo objetivo e com espirito de entreajuda, Médicos, Enfermeiros, Auxiliares e todos os outros profissionais da Saúde, devem trabalhar em função da promoção de um bom ambiente de trabalho e sobretudo, em função da otimização da saúde e bem estar dos utentes, só assim poderão encaixar com êxito as “peças” que formam o “puzzle” que faz funcionar corretamente qualquer Serviço de Saúde.
  • 13. ♣ http://www.igf.min- financas.pt/Leggeraldocs/DL_109_80.htm ♣ Perfil Profissional para Técnico Auxiliar de Saúde ♣ Anexo IV - Técnicos Auxiliares de Saúde - Ordem dos Enfermeiros