SlideShare uma empresa Scribd logo
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais
Processos e Métodos Científicos – Doc. 2

1. O que é o método científico?
Entende-se por “método científico”, o processo que, seguindo um conjunto de
regras básicas levam a atingir um objectivo.

2. Identifique e descreva sumariamente por palavras suas as diversas
etapas do método científico.
O “método científico” é constituído por várias etapas, etapas essas que passam
por:

- A observação;
- A formulação da pergunta;
- A formulação da hipótese;
- Experiência controlada;
- A análise dos dados e conclusão;
- Generalização dos resultados obtidos para acontecimentos
similares.

A observação
A “observação” é a primeira etapa do “método científico” e é a que está na
base de todas as seguintes, uma vez que é através da observação de algo, de
um fenómeno ou acontecimento, que é despertada a curiosidade por querer
saber mais sobre a forma como tal fenómeno ou acontecimento se dá. Sendo a
partir daí que surgem as seguintes etapas do método científico.
A formulação da pergunta
Após a “observação”, surge a “formulação da pergunta”.
O “como?”, ou o “porquê?” de um fenómeno ou acontecimento, gera o
interesse pela procura de respostas para tais questões.
Trabalho elaborado por Isabel Braz

24-05-2010

Página 1
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais
A formulação da hipótese
Após a “formulação da pergunta”, surge a “formulação da hipótese”, através
da qual são exploradas e colocadas algumas eventuais respostas.
Experiência controlada
Através da “experiência controlada”, é possível testar de forma segura,
métodos ou processos que levem à obtenção de respostas para as questões
suscitadas.
A análise dos dados e conclusão
Após a “experiência controlada”, surge a “análise de dados e conclusão”,
através da qual é possível delinear um meio para atingir um fim.
Generalização dos resultados obtidos para acontecimentos similares
Delineado um meio para atingir um fim, surge então a “generalização de
resultados obtidos para acontecimentos similares”, com a qual se consegue
estabelecer a relação entre fenómenos que se dão em iguais meios e
circunstâncias e assim, também se consegue dar início ao estudo de métodos
ou formas de poder “alterar”, ou até mesmo “controlar” todo um “método
científico”.

3. Qual a importância do método científico para o desenvolvimento
tecnológico?
a. - De que modo a experiência na utilização de equipamentos
técnicos, tal como o conhecimento do seu funcionamento,
lhe permite obter vantagens nos resultados desejados
(descreva uma situação, no contexto da sua vida
profissional, em que tenha aplicado os conhecimentos
técnicos adquiridos).
O “método científico”, é de máxima importância para o desenvolvimento
tecnológico, dado que é através das suas diversas etapas que se conseguem
idealizar e projectar todo o tipo de equipamentos técnicos, que nos permitem,
conhecendo o seu funcionamento, obter vantagens ou benefícios com a sua
utilização.
Através de conhecimentos técnicos adquiridos em contexto de formação
profissional, pude constatar que delineando estratégias e planificações
apropriadas, se podem conseguir melhores resultados no exercício de
determinadas tarefas.

Trabalho elaborado por Isabel Braz

24-05-2010

Página 2
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais

Ex: mudar a roda de um carro
Tarefas a executar:
(depois de serem tomadas todas as medidas de segurança rodoviária
necessárias)
1. Retirar o tampão da roda;
2. Preparar o equipamento de levantamento (macaco) e a roda
suplente;
3. Escolher as chaves adequadas para o desaperto das porcas;
4. Desapertar todas as porcas ligeiramente e por sequência cruzada;
5. Colocar correctamente o macaco e elevar a viatura;
6. Desapertar totalmente todas as porcas;
7. Retirar a roda;
8. Montar a roda suplente apertando as porcas de forma progressiva
por sequência cruzada;
9. Finalmente descer a viatura retirando o macaco e arrumar todas as
ferramentas e equipamento utilizado.

Se todo este processo for realizado numa oficina poderá ser utilizado
equipamento específico para o efeito, uma vez que para além de ter a
vantagem de simplificar o trabalho, também nos levará a fazê-lo de forma mais
eficaz.
Exemplos desse equipamento são as chaves pneumáticas para desapertar,
ou as chaves dinamométricas para dar o binário de aperto correcto às porcas
das rodas.

b. - Explore as relações entre a teoria e a experimentação que
estão na base do desenvolvimento tecnológico (recorra a um
equipamento técnico utilizado no seu trabalho, ou considere
o caso concreto dos comboios de alta velocidade).
No desenvolvimento tecnológico, da teoria à prática, por vezes existe um
longo caminho a percorrer.
Desde a idealização de um projecto ou actividade, à sua realização,
geralmente é necessário recorrer a diversos estudos e equipamentos até
chegar á conclusão de qual o melhor processo ou equipamento a utilizar para
atingir um objectivo.
Como por exemplo a evolução do funcionamento dos Sistemas de
Transmissão dos veículos automóveis, e o seu Diferencial.

Trabalho elaborado por Isabel Braz

24-05-2010

Página 3
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais
Desde a sua invenção, até aos dias de hoje muitos foram os testes ou
experimentações que se fizeram para a evolução e aperfeiçoamento daquilo
que hoje conhecemos como Sistemas de Transmissão Automática Auto, um
exemplo dessa evolução fica registado no seguinte documento:

Como funciona o Diferencial (legendado).mp4

4. Qual a importância do método científico na vida social (aplique o
método científico numa situação concreta, descrevendo todas as
etapas necessárias)?
O método científico, é de extrema importância na vida social dos nossos dias,
porque é através dele que nos é facilitado o nosso dia-a-dia, como por exemplo
na realização de tarefas diárias, que à primeira vista parecem ser simples, mas
que não dispensam um bom método para que a sua realização seja feita com
sucesso e não nos cause contratempos ou até alguns dissabores.
Exemplo de uma dessas tarefas, é por exemplo a confecção de uma refeição.
Para que a realização de uma refeição seja levada a cabo com sucesso é
necessário:
Escolher quais os pratos a confeccionar;
Verificar se estão reunidas as condições necessárias para cozinhar
(gás, electricidade, loiças etc.);
Reunir todos os ingredientes necessários para a confecção dos pratos
escolhidos;
No caso de não saber cozinhar, confeccionar os pratos escolhidos
seguindo, por exemplo, passo a passo as receitas escolhidas num
livro de culinária, sem exceder as medidas e indicações que nele
constem, para que tudo corra minimamente bem e não haja
contratempos como por exemplo o de deixar queimar a refeição e ter
que ir comer fora.
5. Explore a utilização da experiência para verificar as teorias, sendo
por vezes necessário reformular as teorias de modo a se
adequarem aos dados experimentais.
Atingir um objectivo, nem sempre se consegue à primeira tentativa, muitas
vezes é necessário repetir várias vezes os mesmos processos, analisando-os e
corrigindo os erros cometidos nos processos anteriores e recorrer à
experimentação de diversas teorias e equipamentos até conseguirmos delinear
Trabalho elaborado por Isabel Braz

24-05-2010

Página 4
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais
o melhor método e escolher o melhor equipamento a utilizar para atingir um
objectivo.

Webbliografia
http://www.youtube.com/watch?v=4WhJqtnFqx0

Trabalho elaborado por Isabel Braz

24-05-2010

Página 5

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6
Sizes & Patterns
 
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simõesStc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Jose Simoes
 
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Diogo Santos
 
Manual clc5
Manual clc5Manual clc5
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesClc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
SILVIA G. FERNANDES
 
Stc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandesStc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandes
SILVIA G. FERNANDES
 
Ficha de trabalho clc dr2
Ficha de trabalho clc   dr2Ficha de trabalho clc   dr2
Ficha de trabalho clc dr2
Helena Maria
 
S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas
S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas
S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas
I.Braz Slideshares
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
Sizes & Patterns
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
SILVIA G. FERNANDES
 
Tópicos importantes para evidenciar competências em cp
Tópicos importantes para evidenciar competências em cpTópicos importantes para evidenciar competências em cp
Tópicos importantes para evidenciar competências em cp
Lena Nabais
 
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdfCP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
arodatos81
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
J P
 
STC 5
STC 5STC 5
Ng 2 dr1
Ng 2 dr1Ng 2 dr1
Ng 2 dr1
cattonia
 
Resumo STC
Resumo STCResumo STC
Resumo STC
Luis Pedro
 
C.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - TelemóveisC.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - Telemóveis
I.Braz Slideshares
 
STC NG5 DR4 Conceição
STC NG5 DR4 ConceiçãoSTC NG5 DR4 Conceição
STC NG5 DR4 Conceição
Alberto Casaca
 
Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7 Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7
Sizes & Patterns
 
Clc ng3 dr1
Clc ng3   dr1Clc ng3   dr1
Clc ng3 dr1
Helena Maria
 

Mais procurados (20)

Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6
 
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simõesStc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
 
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
 
Manual clc5
Manual clc5Manual clc5
Manual clc5
 
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesClc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
 
Stc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandesStc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandes
 
Ficha de trabalho clc dr2
Ficha de trabalho clc   dr2Ficha de trabalho clc   dr2
Ficha de trabalho clc dr2
 
S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas
S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas
S.T.C 7 - Ciência e Controvérsias Públicas
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
 
Tópicos importantes para evidenciar competências em cp
Tópicos importantes para evidenciar competências em cpTópicos importantes para evidenciar competências em cp
Tópicos importantes para evidenciar competências em cp
 
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdfCP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
 
STC 5
STC 5STC 5
STC 5
 
Ng 2 dr1
Ng 2 dr1Ng 2 dr1
Ng 2 dr1
 
Resumo STC
Resumo STCResumo STC
Resumo STC
 
C.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - TelemóveisC.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - Telemóveis
 
STC NG5 DR4 Conceição
STC NG5 DR4 ConceiçãoSTC NG5 DR4 Conceição
STC NG5 DR4 Conceição
 
Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7 Reflexão - STC-7
Reflexão - STC-7
 
Clc ng3 dr1
Clc ng3   dr1Clc ng3   dr1
Clc ng3 dr1
 

Semelhante a S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2

FERRAMENTAS DA QUALIDADE
FERRAMENTAS DA QUALIDADEFERRAMENTAS DA QUALIDADE
FERRAMENTAS DA QUALIDADE
VALDEMAR SILVA DE ALMEIDA
 
Estudo do método de trabalho
Estudo do método de trabalhoEstudo do método de trabalho
Estudo do método de trabalho
Mauro Enrique
 
slides livro.pdf
slides livro.pdfslides livro.pdf
slides livro.pdf
AndrLongaray1
 
Aulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptx
Aulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptxAulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptx
Aulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptx
Marcos Boaventura
 
Aula engmet - parte 2
Aula   engmet - parte 2Aula   engmet - parte 2
Aula engmet - parte 2
engmetodos
 
Curso de fisica universidade DF1 - 2a.ppt
Curso de fisica universidade DF1 - 2a.pptCurso de fisica universidade DF1 - 2a.ppt
Curso de fisica universidade DF1 - 2a.ppt
manueljosedique8
 
Framework
FrameworkFramework
Framework
cacarangel
 
1930799415 capitulo 04 adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok
1930799415 capitulo 04   adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok1930799415 capitulo 04   adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok
1930799415 capitulo 04 adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok
Amanda Ponciano Pereira
 
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
AlexiaSilva23
 
Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...
Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...
Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...
Luiz H. Pantaleão
 
Métodos ágeis
Métodos ágeisMétodos ágeis
Métodos ágeis
Fernando Palma
 
Projeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de PesquisaProjeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de Pesquisa
Luiz Santos
 
Ipaee capitulo4
Ipaee capitulo4Ipaee capitulo4
Ipaee capitulo4
Dharma Initiative
 
Gestão da qualidade 2
Gestão da qualidade 2Gestão da qualidade 2
Gestão da qualidade 2
INTEC CURSOS PROFISSIONALIZANTES
 
Apostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidadeApostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidade
Alexandre Calonego
 
Os 10 maiores_erros_em_modelagem
Os 10 maiores_erros_em_modelagemOs 10 maiores_erros_em_modelagem
Os 10 maiores_erros_em_modelagem
Fabiola Mansur
 
apostila3.pdf
apostila3.pdfapostila3.pdf
apostila3.pdf
Fabiano Favretto
 
Sociologia
Sociologia Sociologia
Sociologia
turma12c1617
 
Ipaee capitulo1
Ipaee capitulo1Ipaee capitulo1
Ipaee capitulo1
Dharma Initiative
 
FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)
FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)
FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)
Vitor Falleiros
 

Semelhante a S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2 (20)

FERRAMENTAS DA QUALIDADE
FERRAMENTAS DA QUALIDADEFERRAMENTAS DA QUALIDADE
FERRAMENTAS DA QUALIDADE
 
Estudo do método de trabalho
Estudo do método de trabalhoEstudo do método de trabalho
Estudo do método de trabalho
 
slides livro.pdf
slides livro.pdfslides livro.pdf
slides livro.pdf
 
Aulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptx
Aulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptxAulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptx
Aulas-Engenharia-de-Metodos-Anhanguera.pptx
 
Aula engmet - parte 2
Aula   engmet - parte 2Aula   engmet - parte 2
Aula engmet - parte 2
 
Curso de fisica universidade DF1 - 2a.ppt
Curso de fisica universidade DF1 - 2a.pptCurso de fisica universidade DF1 - 2a.ppt
Curso de fisica universidade DF1 - 2a.ppt
 
Framework
FrameworkFramework
Framework
 
1930799415 capitulo 04 adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok
1930799415 capitulo 04   adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok1930799415 capitulo 04   adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok
1930799415 capitulo 04 adm produção tempos e métodos aulas 01 - 02 - 03 ok
 
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
 
Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...
Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...
Desenvolvimento de uma abordagem de programação das atividades de um laborató...
 
Métodos ágeis
Métodos ágeisMétodos ágeis
Métodos ágeis
 
Projeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de PesquisaProjeto e Relatório de Pesquisa
Projeto e Relatório de Pesquisa
 
Ipaee capitulo4
Ipaee capitulo4Ipaee capitulo4
Ipaee capitulo4
 
Gestão da qualidade 2
Gestão da qualidade 2Gestão da qualidade 2
Gestão da qualidade 2
 
Apostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidadeApostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidade
 
Os 10 maiores_erros_em_modelagem
Os 10 maiores_erros_em_modelagemOs 10 maiores_erros_em_modelagem
Os 10 maiores_erros_em_modelagem
 
apostila3.pdf
apostila3.pdfapostila3.pdf
apostila3.pdf
 
Sociologia
Sociologia Sociologia
Sociologia
 
Ipaee capitulo1
Ipaee capitulo1Ipaee capitulo1
Ipaee capitulo1
 
FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)
FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)
FALLEIROS V - Tech Transfer (Artigo)
 

Mais de I.Braz Slideshares

Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
I.Braz Slideshares
 
Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”
I.Braz Slideshares
 
Qualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definiçõesQualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definições
I.Braz Slideshares
 
Exemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma ReclamaçãoExemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma Reclamação
I.Braz Slideshares
 
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idadeReflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
I.Braz Slideshares
 
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idososApoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
I.Braz Slideshares
 
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
I.Braz Slideshares
 
Sistema Português de Qualidade
Sistema Português de QualidadeSistema Português de Qualidade
Sistema Português de Qualidade
I.Braz Slideshares
 
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: EsterilizaçãoPrevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 7 - Memórias...
C.L.C. 7 -  Memórias...C.L.C. 7 -  Memórias...
C.L.C. 7 - Memórias...
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computadorC.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
I.Braz Slideshares
 
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
C.L.C.  6   Imigração em PortugalC.L.C.  6   Imigração em Portugal
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
I.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatizaçãoMecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
I.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-JectrónicMecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
I.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
I.Braz Slideshares
 
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casaC.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
I.Braz Slideshares
 
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
I.Braz Slideshares
 
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - GlobalizaçãoC.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
I.Braz Slideshares
 

Mais de I.Braz Slideshares (20)

Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
 
Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”
 
Qualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definiçõesQualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definições
 
Exemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma ReclamaçãoExemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma Reclamação
 
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idadeReflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
 
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idososApoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
 
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
 
Sistema Português de Qualidade
Sistema Português de QualidadeSistema Português de Qualidade
Sistema Português de Qualidade
 
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: EsterilizaçãoPrevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
 
C.L.C. 7 - Memórias...
C.L.C. 7 -  Memórias...C.L.C. 7 -  Memórias...
C.L.C. 7 - Memórias...
 
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computadorC.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
 
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
 
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
C.L.C.  6   Imigração em PortugalC.L.C.  6   Imigração em Portugal
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
 
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatizaçãoMecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
 
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-JectrónicMecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
 
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
 
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
 
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casaC.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
 
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
 
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - GlobalizaçãoC.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
 

Último

CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 

Último (20)

CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 

S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2

  • 1. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais Processos e Métodos Científicos – Doc. 2 1. O que é o método científico? Entende-se por “método científico”, o processo que, seguindo um conjunto de regras básicas levam a atingir um objectivo. 2. Identifique e descreva sumariamente por palavras suas as diversas etapas do método científico. O “método científico” é constituído por várias etapas, etapas essas que passam por: - A observação; - A formulação da pergunta; - A formulação da hipótese; - Experiência controlada; - A análise dos dados e conclusão; - Generalização dos resultados obtidos para acontecimentos similares. A observação A “observação” é a primeira etapa do “método científico” e é a que está na base de todas as seguintes, uma vez que é através da observação de algo, de um fenómeno ou acontecimento, que é despertada a curiosidade por querer saber mais sobre a forma como tal fenómeno ou acontecimento se dá. Sendo a partir daí que surgem as seguintes etapas do método científico. A formulação da pergunta Após a “observação”, surge a “formulação da pergunta”. O “como?”, ou o “porquê?” de um fenómeno ou acontecimento, gera o interesse pela procura de respostas para tais questões. Trabalho elaborado por Isabel Braz 24-05-2010 Página 1
  • 2. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais A formulação da hipótese Após a “formulação da pergunta”, surge a “formulação da hipótese”, através da qual são exploradas e colocadas algumas eventuais respostas. Experiência controlada Através da “experiência controlada”, é possível testar de forma segura, métodos ou processos que levem à obtenção de respostas para as questões suscitadas. A análise dos dados e conclusão Após a “experiência controlada”, surge a “análise de dados e conclusão”, através da qual é possível delinear um meio para atingir um fim. Generalização dos resultados obtidos para acontecimentos similares Delineado um meio para atingir um fim, surge então a “generalização de resultados obtidos para acontecimentos similares”, com a qual se consegue estabelecer a relação entre fenómenos que se dão em iguais meios e circunstâncias e assim, também se consegue dar início ao estudo de métodos ou formas de poder “alterar”, ou até mesmo “controlar” todo um “método científico”. 3. Qual a importância do método científico para o desenvolvimento tecnológico? a. - De que modo a experiência na utilização de equipamentos técnicos, tal como o conhecimento do seu funcionamento, lhe permite obter vantagens nos resultados desejados (descreva uma situação, no contexto da sua vida profissional, em que tenha aplicado os conhecimentos técnicos adquiridos). O “método científico”, é de máxima importância para o desenvolvimento tecnológico, dado que é através das suas diversas etapas que se conseguem idealizar e projectar todo o tipo de equipamentos técnicos, que nos permitem, conhecendo o seu funcionamento, obter vantagens ou benefícios com a sua utilização. Através de conhecimentos técnicos adquiridos em contexto de formação profissional, pude constatar que delineando estratégias e planificações apropriadas, se podem conseguir melhores resultados no exercício de determinadas tarefas. Trabalho elaborado por Isabel Braz 24-05-2010 Página 2
  • 3. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais Ex: mudar a roda de um carro Tarefas a executar: (depois de serem tomadas todas as medidas de segurança rodoviária necessárias) 1. Retirar o tampão da roda; 2. Preparar o equipamento de levantamento (macaco) e a roda suplente; 3. Escolher as chaves adequadas para o desaperto das porcas; 4. Desapertar todas as porcas ligeiramente e por sequência cruzada; 5. Colocar correctamente o macaco e elevar a viatura; 6. Desapertar totalmente todas as porcas; 7. Retirar a roda; 8. Montar a roda suplente apertando as porcas de forma progressiva por sequência cruzada; 9. Finalmente descer a viatura retirando o macaco e arrumar todas as ferramentas e equipamento utilizado. Se todo este processo for realizado numa oficina poderá ser utilizado equipamento específico para o efeito, uma vez que para além de ter a vantagem de simplificar o trabalho, também nos levará a fazê-lo de forma mais eficaz. Exemplos desse equipamento são as chaves pneumáticas para desapertar, ou as chaves dinamométricas para dar o binário de aperto correcto às porcas das rodas. b. - Explore as relações entre a teoria e a experimentação que estão na base do desenvolvimento tecnológico (recorra a um equipamento técnico utilizado no seu trabalho, ou considere o caso concreto dos comboios de alta velocidade). No desenvolvimento tecnológico, da teoria à prática, por vezes existe um longo caminho a percorrer. Desde a idealização de um projecto ou actividade, à sua realização, geralmente é necessário recorrer a diversos estudos e equipamentos até chegar á conclusão de qual o melhor processo ou equipamento a utilizar para atingir um objectivo. Como por exemplo a evolução do funcionamento dos Sistemas de Transmissão dos veículos automóveis, e o seu Diferencial. Trabalho elaborado por Isabel Braz 24-05-2010 Página 3
  • 4. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais Desde a sua invenção, até aos dias de hoje muitos foram os testes ou experimentações que se fizeram para a evolução e aperfeiçoamento daquilo que hoje conhecemos como Sistemas de Transmissão Automática Auto, um exemplo dessa evolução fica registado no seguinte documento: Como funciona o Diferencial (legendado).mp4 4. Qual a importância do método científico na vida social (aplique o método científico numa situação concreta, descrevendo todas as etapas necessárias)? O método científico, é de extrema importância na vida social dos nossos dias, porque é através dele que nos é facilitado o nosso dia-a-dia, como por exemplo na realização de tarefas diárias, que à primeira vista parecem ser simples, mas que não dispensam um bom método para que a sua realização seja feita com sucesso e não nos cause contratempos ou até alguns dissabores. Exemplo de uma dessas tarefas, é por exemplo a confecção de uma refeição. Para que a realização de uma refeição seja levada a cabo com sucesso é necessário: Escolher quais os pratos a confeccionar; Verificar se estão reunidas as condições necessárias para cozinhar (gás, electricidade, loiças etc.); Reunir todos os ingredientes necessários para a confecção dos pratos escolhidos; No caso de não saber cozinhar, confeccionar os pratos escolhidos seguindo, por exemplo, passo a passo as receitas escolhidas num livro de culinária, sem exceder as medidas e indicações que nele constem, para que tudo corra minimamente bem e não haja contratempos como por exemplo o de deixar queimar a refeição e ter que ir comer fora. 5. Explore a utilização da experiência para verificar as teorias, sendo por vezes necessário reformular as teorias de modo a se adequarem aos dados experimentais. Atingir um objectivo, nem sempre se consegue à primeira tentativa, muitas vezes é necessário repetir várias vezes os mesmos processos, analisando-os e corrigindo os erros cometidos nos processos anteriores e recorrer à experimentação de diversas teorias e equipamentos até conseguirmos delinear Trabalho elaborado por Isabel Braz 24-05-2010 Página 4
  • 5. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais o melhor método e escolher o melhor equipamento a utilizar para atingir um objectivo. Webbliografia http://www.youtube.com/watch?v=4WhJqtnFqx0 Trabalho elaborado por Isabel Braz 24-05-2010 Página 5