SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMA LÍMBICO
Neuroanatomia
Prof. Carlos Frederico Rodrigues
I - Introdução
• O lobo límbico (limbo – margem, contorno) –
compreende um anel de estruturas corticais
situadas nas faces medial e inferior do cérebro.
• Envolve estruturas do diencéfalo e tronco
encefálico.
• Inicialmente foi associado ao olfato, por
isso, também é conhecido como Rinencéfalo.
Fig 14.1
I - Introdução
• Papez demonstrou que as diferentes porções do
lobo límbico estavam unidas por um circuito.
• Incluindo o tálamo e o hipotálamo é conhecido
por circuito de Papez.
• Foi o primeiro a sugerir que a função do lobo
límbico estaria relacionada com as emoções e
não com a olfação.
I - Introdução
• Não só as estruturas pertencentes ao lobo
límbico, mas outras com ele
relacionadas, também participam dos mesmos
processos.
• Conceito de sistema límbico.
• É composto então por um contínuo de estruturas
situadas desde o telencéfalo até o mesencéfalo.
Tendo como área central o hipotálamo.
I - Introdução
• Essas estruturas são importantes para:
• Controle das emoções;
• Dos processos motivacionais;
• Da memória;
• Da aprendizagem;
• Regulação do sistema autônomo.
• Interação neuroendócrina.
I - Introdução
• É composto por: (sistema límbico).
• Anel cortical do lobo límbico, área subcalosa, giro para-
hipocampal e hipocampo.
• Hipotálamo.
• Partes do tálamo.
• Núcleo amigdalóide.
• Área septal.
• Partes da SRAA.
I - Introdução
• O lobo límbico é constituído por:
• Hipocampo;
• Giro do cíngulo;
• Giro para-hipocampal;
• Núcleo amigdalóide – área chave;
• Área septal – região subcalosa e septo pelúcido.
II – Conexões do sistema límbico
• Intrínsecas;
• Extrínsecas;
Conexões intrínsecas
• A primeira a se tornar conhecida é o famoso
circuito de Papez: hipocampo envia fibras para o
hipotálamo (corpo mamilar) através do fórnix.
• O corpo mamilar se projeta ao tálamo (núcleo
anterior) que está ligado ao giro do cíngulo.
• Este último envia fibras, através do fascículo do
cíngulo, ao giro para-hipocampal que irá se ligar
ao hipocampo.
Fig 14.2
Conexões intrínsecas
• O hipocampo se projeta ainda para a área septal e
recebe fibras da mesma área.
• O núcleo amigdalóide mantém extensas ligações
com o hipotálamo, com a área septal, tálamo e
formação reticular.
• O hipotálamo ocupa papel central. Feixe
prosencefálico medial – conduz impulsos
ascendentes e descendentes para o sistema límbico.
Fig 14.3
Conexões extrínsecas
• Aferentes e
• Eferentes.
Conexões extrínsecas aferentes
• As relacionadas com a sensibilidade visceral
chegam diretamente ao hipotálamo e ao núcleo
amigdalóide (trato solitário).
• Exteroceptivas – acesso sempre
indireto, exceção do córtex olfatório (núcleo
amigdalóide).
• A conexão com o córtex olfatório é recíproca.
Conexões extrínsecas aferentes
• As demais informações sensoriais chegam ao
sistema límbico já modificadas, elaboradas pelas
áreas secundárias e terciárias do córtex cerebral.
• As visuais e auditivas, por exemplo, chegam ao
núcleo amigdalóide e hipocampo. Passando
primeiro pela região para-hipocampal.
• Outra via de acesso é a área pré-frontal.
Conexões extrínsecas eferentes
• Comanda direta e indiretamente (formação
reticular) o sistema nervoso autônomo.
• Possui conexões com o corpo estriado –
principalmente o ventral, influenciando a
atividade motora.
• Conexões com a área pré-frontal (incluí-la no
sistema límbico?), influenciando o
comportamento.
III – Considerações funcionais
• Estão envolvidas nos processos emocionais e
motivacionais, memória, aprendizagem, controle
do SNA e interações neuroendócrinas.
Processos emocionais e motivacionais
• Estimulação elétrica no giro do cíngulo e no giro
para-hipocampal – alterações no humor e
sensação de déja-vu).
• Lesões cingulares podem provocar apatia e
mudanças de personalidade.
• Cingulotomias bilaterais são usadas para
tratamento da depressão profunda e TOC.
Processos emocionais e motivacionais
• O complexo amigdalóide parece exercer um
papel nos processos motivacionais/emocionais.
• Ocorre uma ativação no núcleo amigdalóide em
situações com significado emocional –
agressivos ou sexuais.
• Estimulação elétrica provoca medo, raiva e
sensações viscerais.
Processos emocionais e motivacionais
• Síndrome de Kluver-Bucy – lesão temporal e
amigdaliana – tudo transforma-se em
alimento, não possuem mais reações de fuga ou
agressão em conjunto com comportamento
sexual inadequado (cópula contínua).
Memória e aprendizagem
• Lesão bilateral do hipocampo leva a uma
amnésia global anterógrada (somente a partir da
lesão).
• Giro para-hipocampal e a amígdala também
estão envolvidos nos processos de memória e da
aprendizagem.
Controle do SNA e interação
neuroendócrina
• Giro do cíngulo, para-hipocampal e complexo
amigdalóide quando estimulados provocam
reações gastrointestinais, respiratórias e
cardiovasculares.
• Estruturas como a amígdala, hipocampo, área
septal são sensíveis aos hormônios sexuais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Anatomia do telencéfalo
Anatomia do telencéfaloAnatomia do telencéfalo
Anatomia do telencéfalo
Caio Maximino
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slides
Fabiano Reis
 
Mecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema Límbico
Mecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema LímbicoMecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema Límbico
Mecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema Límbico
Diogo Provete
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
Solange Ferreira de Paula
 
Princípios da neuropsicologia
Princípios da neuropsicologiaPrincípios da neuropsicologia
Princípios da neuropsicologia
Gisele Cortoni Calia
 
áReas encefálicas relacionadas com a emoção
áReas encefálicas relacionadas com a emoçãoáReas encefálicas relacionadas com a emoção
áReas encefálicas relacionadas com a emoção
Olavo Valente
 
Princípios de neuroanatomia
Princípios de neuroanatomiaPrincípios de neuroanatomia
Princípios de neuroanatomia
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Cortex cerebral
Cortex cerebralCortex cerebral
Cortex cerebral
Olavo Valente
 
Tronco encefálico
Tronco encefálico Tronco encefálico
Tronco encefálico
Jumooca
 
Cerebelo
CerebeloCerebelo
Agonista e antagonista colinérgico
Agonista e antagonista colinérgicoAgonista e antagonista colinérgico
Agonista e antagonista colinérgico
tatiany ferreira de oliveira
 
Sistema Neuroendócrino e o Estresse
Sistema Neuroendócrino e o EstresseSistema Neuroendócrino e o Estresse
Sistema Neuroendócrino e o Estresse
Maíra Cerqueira
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 
Hipotálamo
HipotálamoHipotálamo
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
Natha Fisioterapia
 
Telencéfalo
Telencéfalo Telencéfalo
Telencéfalo
M3Direciona
 
Cérebro
CérebroCérebro
Cérebro
norberto faria
 
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônioFisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Pedro Miguel
 
Hipocampo
HipocampoHipocampo
Hipocampo
Bruna Rovida
 
O diencéfalo
O diencéfaloO diencéfalo
O diencéfalo
Suzy Pérola
 

Mais procurados (20)

Anatomia do telencéfalo
Anatomia do telencéfaloAnatomia do telencéfalo
Anatomia do telencéfalo
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slides
 
Mecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema Límbico
Mecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema LímbicoMecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema Límbico
Mecanismos comportamentais e motivacionais - Sistema Límbico
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Princípios da neuropsicologia
Princípios da neuropsicologiaPrincípios da neuropsicologia
Princípios da neuropsicologia
 
áReas encefálicas relacionadas com a emoção
áReas encefálicas relacionadas com a emoçãoáReas encefálicas relacionadas com a emoção
áReas encefálicas relacionadas com a emoção
 
Princípios de neuroanatomia
Princípios de neuroanatomiaPrincípios de neuroanatomia
Princípios de neuroanatomia
 
Cortex cerebral
Cortex cerebralCortex cerebral
Cortex cerebral
 
Tronco encefálico
Tronco encefálico Tronco encefálico
Tronco encefálico
 
Cerebelo
CerebeloCerebelo
Cerebelo
 
Agonista e antagonista colinérgico
Agonista e antagonista colinérgicoAgonista e antagonista colinérgico
Agonista e antagonista colinérgico
 
Sistema Neuroendócrino e o Estresse
Sistema Neuroendócrino e o EstresseSistema Neuroendócrino e o Estresse
Sistema Neuroendócrino e o Estresse
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
 
Hipotálamo
HipotálamoHipotálamo
Hipotálamo
 
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
 
Telencéfalo
Telencéfalo Telencéfalo
Telencéfalo
 
Cérebro
CérebroCérebro
Cérebro
 
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônioFisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
 
Hipocampo
HipocampoHipocampo
Hipocampo
 
O diencéfalo
O diencéfaloO diencéfalo
O diencéfalo
 

Destaque

Fisiologia das Emoções
Fisiologia das EmoçõesFisiologia das Emoções
Fisiologia das Emoções
Universidade Estadual do Parana
 
9 sistema limbico
9 sistema limbico9 sistema limbico
9 sistema limbico
José Ribamar Costa Júnior
 
Neurônios Espelho
Neurônios EspelhoNeurônios Espelho
Neurônios Espelho
mayarafn
 
Curso de inglês
Curso de inglêsCurso de inglês
Curso de inglês
Vendas Por Slide
 
Atividade investigativa - raiz quadrada e cúbica
Atividade investigativa -  raiz quadrada e cúbicaAtividade investigativa -  raiz quadrada e cúbica
Atividade investigativa - raiz quadrada e cúbica
mmffg
 
Taxas, impostos e tributos brasileiros
Taxas, impostos e tributos brasileirosTaxas, impostos e tributos brasileiros
Taxas, impostos e tributos brasileiros
Formigascommegafone
 
Redes Neurais Aplicacoes
Redes Neurais AplicacoesRedes Neurais Aplicacoes
Redes Neurais Aplicacoes
semanact2007
 
Memorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidor
Memorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidorMemorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidor
Memorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidor
Brav Design
 
CALCULANDO 26
CALCULANDO 26CALCULANDO 26
CALCULANDO 26
Prof. Materaldo
 
Aula de sistema limbico reduzida foa
Aula de sistema limbico reduzida   foaAula de sistema limbico reduzida   foa
Aula de sistema limbico reduzida foa
Silvyo Giffoni
 
Direito Tributário
Direito TributárioDireito Tributário
Direito Tributário
Superprovas Software
 
Apresentação Fisiologia
Apresentação FisiologiaApresentação Fisiologia
Apresentação Fisiologia
gede31
 

Destaque (12)

Fisiologia das Emoções
Fisiologia das EmoçõesFisiologia das Emoções
Fisiologia das Emoções
 
9 sistema limbico
9 sistema limbico9 sistema limbico
9 sistema limbico
 
Neurônios Espelho
Neurônios EspelhoNeurônios Espelho
Neurônios Espelho
 
Curso de inglês
Curso de inglêsCurso de inglês
Curso de inglês
 
Atividade investigativa - raiz quadrada e cúbica
Atividade investigativa -  raiz quadrada e cúbicaAtividade investigativa -  raiz quadrada e cúbica
Atividade investigativa - raiz quadrada e cúbica
 
Taxas, impostos e tributos brasileiros
Taxas, impostos e tributos brasileirosTaxas, impostos e tributos brasileiros
Taxas, impostos e tributos brasileiros
 
Redes Neurais Aplicacoes
Redes Neurais AplicacoesRedes Neurais Aplicacoes
Redes Neurais Aplicacoes
 
Memorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidor
Memorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidorMemorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidor
Memorização - Entendendo o funcionamento da memória do consumidor
 
CALCULANDO 26
CALCULANDO 26CALCULANDO 26
CALCULANDO 26
 
Aula de sistema limbico reduzida foa
Aula de sistema limbico reduzida   foaAula de sistema limbico reduzida   foa
Aula de sistema limbico reduzida foa
 
Direito Tributário
Direito TributárioDireito Tributário
Direito Tributário
 
Apresentação Fisiologia
Apresentação FisiologiaApresentação Fisiologia
Apresentação Fisiologia
 

Semelhante a Sistema límbico

Sistema Límbico_EC2019 (1).pdf
Sistema Límbico_EC2019 (1).pdfSistema Límbico_EC2019 (1).pdf
Sistema Límbico_EC2019 (1).pdf
Martolino Prova
 
Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3
Gabrielle Santos
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamoMedresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
Jucie Vasconcelos
 
Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Ivanilson Gomes
 
CóPia De Sn Central MóDulo 7
CóPia De Sn Central  MóDulo 7CóPia De Sn Central  MóDulo 7
CóPia De Sn Central MóDulo 7
Antonio Luis Sanfim
 
Tálamo, subtálamo e epitálamo
Tálamo, subtálamo e epitálamoTálamo, subtálamo e epitálamo
Tálamo, subtálamo e epitálamo
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Encéfalo e memória.
Encéfalo e memória.Encéfalo e memória.
Encéfalo e memória.
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Hipotálamo estrutura e função
Hipotálamo   estrutura e funçãoHipotálamo   estrutura e função
Hipotálamo estrutura e função
Alisson Vasconcelos Dos Anjos
 
CóPia De Sistema LíMbico 9
CóPia De Sistema LíMbico 9CóPia De Sistema LíMbico 9
CóPia De Sistema LíMbico 9
Antonio Luis Sanfim
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
MutantDread
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
FranciscoM72
 
Diencéfalo e sistema límbico
Diencéfalo e sistema límbicoDiencéfalo e sistema límbico
Diencéfalo e sistema límbico
Marcelino de Paula
 
CóPia De Sistema LíMbico10
CóPia De Sistema LíMbico10CóPia De Sistema LíMbico10
CóPia De Sistema LíMbico10
Antonio Luis Sanfim
 
Neurociências e aprendizagem
Neurociências e aprendizagem   Neurociências e aprendizagem
Neurociências e aprendizagem
Faculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
14 hipotalamo
14 hipotalamo14 hipotalamo
14 hipotalamo
Lucas Thiago
 
11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso
Simone Alvarenga
 
aula-03.pdf
aula-03.pdfaula-03.pdf
aula-03.pdf
VitoriaSales3
 
Cien barros 8.5
Cien barros 8.5Cien barros 8.5
Cien barros 8.5
bleckmouth
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Patricia Ruiz
 

Semelhante a Sistema límbico (20)

Sistema Límbico_EC2019 (1).pdf
Sistema Límbico_EC2019 (1).pdfSistema Límbico_EC2019 (1).pdf
Sistema Límbico_EC2019 (1).pdf
 
Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamoMedresumos 2016   neuroanatomia 12 - hipotálamo
Medresumos 2016 neuroanatomia 12 - hipotálamo
 
Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
CóPia De Sn Central MóDulo 7
CóPia De Sn Central  MóDulo 7CóPia De Sn Central  MóDulo 7
CóPia De Sn Central MóDulo 7
 
Tálamo, subtálamo e epitálamo
Tálamo, subtálamo e epitálamoTálamo, subtálamo e epitálamo
Tálamo, subtálamo e epitálamo
 
Encéfalo e memória.
Encéfalo e memória.Encéfalo e memória.
Encéfalo e memória.
 
Hipotálamo estrutura e função
Hipotálamo   estrutura e funçãoHipotálamo   estrutura e função
Hipotálamo estrutura e função
 
CóPia De Sistema LíMbico 9
CóPia De Sistema LíMbico 9CóPia De Sistema LíMbico 9
CóPia De Sistema LíMbico 9
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Diencéfalo e sistema límbico
Diencéfalo e sistema límbicoDiencéfalo e sistema límbico
Diencéfalo e sistema límbico
 
CóPia De Sistema LíMbico10
CóPia De Sistema LíMbico10CóPia De Sistema LíMbico10
CóPia De Sistema LíMbico10
 
Neurociências e aprendizagem
Neurociências e aprendizagem   Neurociências e aprendizagem
Neurociências e aprendizagem
 
14 hipotalamo
14 hipotalamo14 hipotalamo
14 hipotalamo
 
11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso11 ¬ aula slides sistema nervoso
11 ¬ aula slides sistema nervoso
 
aula-03.pdf
aula-03.pdfaula-03.pdf
aula-03.pdf
 
Cien barros 8.5
Cien barros 8.5Cien barros 8.5
Cien barros 8.5
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 

Mais de Carlos Frederico Almeida Rodrigues

Hemorragia periventricular
Hemorragia periventricularHemorragia periventricular
Hemorragia periventricular
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Cefaleia na emergência
Cefaleia na emergênciaCefaleia na emergência
Cefaleia na emergência
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Transtornos do aprendizado
Transtornos do aprendizadoTranstornos do aprendizado
Transtornos do aprendizado
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Disrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefaliasDisrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefalias
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Neurofisiologia
NeurofisiologiaNeurofisiologia
Líquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidianoLíquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidiano
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Diagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMADiagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMA
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Neurocirurgia
NeurocirurgiaNeurocirurgia
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriaisPrincípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Quando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologistaQuando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologista
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regionalTraumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Ataxia e ..
Ataxia e ..Ataxia e ..
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica patoAnálise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Toc
TocToc
Uno cc febril
Uno   cc febrilUno   cc febril
Lesões+do..
Lesões+do..Lesões+do..
Vias motoras
Vias motorasVias motoras
Vias sensoriais
Vias sensoriaisVias sensoriais

Mais de Carlos Frederico Almeida Rodrigues (20)

Hemorragia periventricular
Hemorragia periventricularHemorragia periventricular
Hemorragia periventricular
 
Cefaleia na emergência
Cefaleia na emergênciaCefaleia na emergência
Cefaleia na emergência
 
Transtornos do aprendizado
Transtornos do aprendizadoTranstornos do aprendizado
Transtornos do aprendizado
 
Disrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefaliasDisrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefalias
 
Neurofisiologia
NeurofisiologiaNeurofisiologia
Neurofisiologia
 
Líquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidianoLíquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidiano
 
Diagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMADiagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMA
 
Neurocirurgia
NeurocirurgiaNeurocirurgia
Neurocirurgia
 
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriaisPrincípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
 
Quando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologistaQuando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologista
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
 
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regionalTraumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
 
A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)
 
Ataxia e ..
Ataxia e ..Ataxia e ..
Ataxia e ..
 
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica patoAnálise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato
 
Toc
TocToc
Toc
 
Uno cc febril
Uno   cc febrilUno   cc febril
Uno cc febril
 
Lesões+do..
Lesões+do..Lesões+do..
Lesões+do..
 
Vias motoras
Vias motorasVias motoras
Vias motoras
 
Vias sensoriais
Vias sensoriaisVias sensoriais
Vias sensoriais
 

Sistema límbico

  • 2. I - Introdução • O lobo límbico (limbo – margem, contorno) – compreende um anel de estruturas corticais situadas nas faces medial e inferior do cérebro. • Envolve estruturas do diencéfalo e tronco encefálico. • Inicialmente foi associado ao olfato, por isso, também é conhecido como Rinencéfalo.
  • 4. I - Introdução • Papez demonstrou que as diferentes porções do lobo límbico estavam unidas por um circuito. • Incluindo o tálamo e o hipotálamo é conhecido por circuito de Papez. • Foi o primeiro a sugerir que a função do lobo límbico estaria relacionada com as emoções e não com a olfação.
  • 5. I - Introdução • Não só as estruturas pertencentes ao lobo límbico, mas outras com ele relacionadas, também participam dos mesmos processos. • Conceito de sistema límbico. • É composto então por um contínuo de estruturas situadas desde o telencéfalo até o mesencéfalo. Tendo como área central o hipotálamo.
  • 6. I - Introdução • Essas estruturas são importantes para: • Controle das emoções; • Dos processos motivacionais; • Da memória; • Da aprendizagem; • Regulação do sistema autônomo. • Interação neuroendócrina.
  • 7. I - Introdução • É composto por: (sistema límbico). • Anel cortical do lobo límbico, área subcalosa, giro para- hipocampal e hipocampo. • Hipotálamo. • Partes do tálamo. • Núcleo amigdalóide. • Área septal. • Partes da SRAA.
  • 8. I - Introdução • O lobo límbico é constituído por: • Hipocampo; • Giro do cíngulo; • Giro para-hipocampal; • Núcleo amigdalóide – área chave; • Área septal – região subcalosa e septo pelúcido.
  • 9. II – Conexões do sistema límbico • Intrínsecas; • Extrínsecas;
  • 10. Conexões intrínsecas • A primeira a se tornar conhecida é o famoso circuito de Papez: hipocampo envia fibras para o hipotálamo (corpo mamilar) através do fórnix. • O corpo mamilar se projeta ao tálamo (núcleo anterior) que está ligado ao giro do cíngulo. • Este último envia fibras, através do fascículo do cíngulo, ao giro para-hipocampal que irá se ligar ao hipocampo.
  • 12. Conexões intrínsecas • O hipocampo se projeta ainda para a área septal e recebe fibras da mesma área. • O núcleo amigdalóide mantém extensas ligações com o hipotálamo, com a área septal, tálamo e formação reticular. • O hipotálamo ocupa papel central. Feixe prosencefálico medial – conduz impulsos ascendentes e descendentes para o sistema límbico.
  • 15. Conexões extrínsecas aferentes • As relacionadas com a sensibilidade visceral chegam diretamente ao hipotálamo e ao núcleo amigdalóide (trato solitário). • Exteroceptivas – acesso sempre indireto, exceção do córtex olfatório (núcleo amigdalóide). • A conexão com o córtex olfatório é recíproca.
  • 16. Conexões extrínsecas aferentes • As demais informações sensoriais chegam ao sistema límbico já modificadas, elaboradas pelas áreas secundárias e terciárias do córtex cerebral. • As visuais e auditivas, por exemplo, chegam ao núcleo amigdalóide e hipocampo. Passando primeiro pela região para-hipocampal. • Outra via de acesso é a área pré-frontal.
  • 17. Conexões extrínsecas eferentes • Comanda direta e indiretamente (formação reticular) o sistema nervoso autônomo. • Possui conexões com o corpo estriado – principalmente o ventral, influenciando a atividade motora. • Conexões com a área pré-frontal (incluí-la no sistema límbico?), influenciando o comportamento.
  • 18. III – Considerações funcionais • Estão envolvidas nos processos emocionais e motivacionais, memória, aprendizagem, controle do SNA e interações neuroendócrinas.
  • 19. Processos emocionais e motivacionais • Estimulação elétrica no giro do cíngulo e no giro para-hipocampal – alterações no humor e sensação de déja-vu). • Lesões cingulares podem provocar apatia e mudanças de personalidade. • Cingulotomias bilaterais são usadas para tratamento da depressão profunda e TOC.
  • 20. Processos emocionais e motivacionais • O complexo amigdalóide parece exercer um papel nos processos motivacionais/emocionais. • Ocorre uma ativação no núcleo amigdalóide em situações com significado emocional – agressivos ou sexuais. • Estimulação elétrica provoca medo, raiva e sensações viscerais.
  • 21. Processos emocionais e motivacionais • Síndrome de Kluver-Bucy – lesão temporal e amigdaliana – tudo transforma-se em alimento, não possuem mais reações de fuga ou agressão em conjunto com comportamento sexual inadequado (cópula contínua).
  • 22. Memória e aprendizagem • Lesão bilateral do hipocampo leva a uma amnésia global anterógrada (somente a partir da lesão). • Giro para-hipocampal e a amígdala também estão envolvidos nos processos de memória e da aprendizagem.
  • 23. Controle do SNA e interação neuroendócrina • Giro do cíngulo, para-hipocampal e complexo amigdalóide quando estimulados provocam reações gastrointestinais, respiratórias e cardiovasculares. • Estruturas como a amígdala, hipocampo, área septal são sensíveis aos hormônios sexuais.