SlideShare uma empresa Scribd logo
Química

Análise Imediata

Professor: Elder Costa
SEPARAÇÃO DE
MISTURAS
Os seguintes processos permitem a separação dos vários
constituintes de uma mistura. Cada um destes processos tem
uma utilização bem definida, dependendo do tipo e das
propriedades dos componentes da mistura. A aplicação destes
processos deverá ser pensada caso a caso. Poderão haver
misturas que necessitem de mais do que um processo para a
completa separação dos seus constituintes
Mistura heterogênea (sól.-sól.)


Catação: Método baseado na
diferença de tamanho e de
aspectos visíveis das partículas
de uma mistura de sólidos
granulados. Um dos sólidos é
retirado com pinças ou com
as mãos. Ex: mistura de feijão
e impurezas.
Mistura heterogênea (sól.-sól.)


Peneiração:
Utilizado
quando uma mistura de
sólidos
granulados,
cujo
tamanho das partículas é
sensivelmente diferente, é
colocada sobre uma peneira e
submetida à agitação. Ex:
mistura de areia fina e
pedregulhos.
Mistura heterogênea (sól.-sól.)


Levigação: O sólido mais leve
é separado por água corrente.
Ex: ouro e areia. A areia, mais
leve, é arrastada por um fluxo
de água.
Mistura heterogênea (sól.-sól.)


Ventilação: O sólido mais leve
é separado por uma corrente
de ar. Ex: grãos de café e
cascas.
Mistura heterogênea (sól.-sól.)


Separação magnética:
Separa misturas do tipo
sólido-sólido nas quais um
dos componentes tem
propriedades magnéticas e é
atraído por um ímã. Ex:
Ferro e areia.
Mistura heterogênea (sól.-sól.)


Flotação (Sedimentação
fracionada): O sólido mais
leve (menos denso) flutua em
um líquido, enquanto o mais
denso sedimenta. Ex:
serragem e areia, por adição
de água. Na mineração, para
separar a areia do minério.
Neste caso, o minério é
pulverizado e tratado com
óleo para flutuar na água.
Mistura heterogênea (sól.-sól.)


Dissolução fracionada:
Baseia-se na diferença de
solubilidade dos sólidos em
um determinado líquido.
Primeiro, adiciona-se um
líquido que dissolva apenas
um dos sólidos. Depois,
filtra-se a mistura e o filtrado
é submetido a aquecimento,
para eliminar o solvente. Ex:
sal e areia
FUSÃO FRACIONADA


A fusão fracionada é
um processo usado para
separar sólidos cujos
pontos de fusão são
muito diferentes. Para
isso é preciso saber a que
temperatura cada
elemento que compõe o
sólido vai se fundir .
SUBLIMAÇÃO


Sublimação
fracionada: Usada para
purificar substâncias que
sofrem sublimação
facilmente. Ex: cânfora,
iodo e naftaleno.
Mistura heterogênea (sól.-líq.)


Decantação: Quando a água barrenta é colocada em
repouso, a terra tende a se depositar no fundo do
recipiente. A decantação é o processo no qual as fases
se separam devido a uma diferença de densidades.
Mistura heterogênea (líq.-líq.)


Decantação:
Ex: água e
óleo, ou água e
bromo.
Mistura heterogênea (sól.-líq.)


Filtração comum: É a
retenção de um sólido através
de uma superfície porosa
(filtro). Utilizada para separar
misturas de um líquido com
um sólido não dissolvido,
quando o tamanho das
partículas do sólido é
relativamente grande em
relação ao tamanho dos
poros do papel de filtro. Ex:
água e areia.
Mistura heterogênea (sól.-líq.)


Filtração a vácuo:
Quando o sólido e o
líquido formam uma
mistura de difícil filtração,
como é o caso da água
com farinha, pode-se
acelerar o processo por
meio da filtração a
pressões reduzidas. Nesse
processo utiliza-se o funil
de Büchner e o Kitassato.
Mistura heterogênea (líq.-líq ou
sól.-líq.)


Centrifugação: É
uma maneira acelerada
de se realizar a
decantação. Ex:
separação dos diversos
componentes do
sangue.
CRISTALIZAÇÃO
( MISTURA HOMOGÊNEA)


Cristalização fracionada: A mistura
de sólidos é dissolvida em água e a
solução é submetida à evaporação.
Quando a solução ficar saturada
em relação à um componente, o
prosseguimento da evaporação do
solvente acarretará a cristalização
gradativa do referido componente,
que se separará da solução. A
solução, contendo o componente
cuja saturação ainda não foi
atingida, fica sobre os cristais do
outro e é chamada água-mãe de
cristalização.
EVAPORAÇÃO
Extração de NaCl da
água do mar, nas
salinas.
Mistura homogênea (sól.-líq.)


Destilação simples:
Funciona quando, no
aquecimento de uma
mistura homogênea de
um líquido + um sólido,
apenas o líquido
vaporiza. Assim, os
vapores atingem a região
fria (condensador),
ocorrendo a passagem
para o estado líquido.
Ex: água e sal de
cozinha.
DESTILAÇÃO SIMPLES
Mistura homogênea (líq.-líq.)


Destilação fracionada: à
medida que os vapores
sobem pela coluna de
fracionamento, eles vão se
tornando cada vez mais
ricos no componente mais
volátil, que será recolhido
pelo condensador. Ex:
destilação fracionada dos
componentes da gasolina,
destilação fracionada do ar
liquefeito, etc.
DESTILAÇÃO FRACIONADA
DESTILAÇÃO DO PETRÓLEO
Outros Processos


Cromatografia: Nesse
processo, os
componentes de uma
mistura de sólidos em
solução são separados e
identificados pela cor.
Em dos primeiros
processos usados foi a
cromatografia em papel.
Ex: tinta da caneta.
Outros Processos


Liquefação fracionada: Para separar misturas nas
quais todos os componentes encontram-se na fase
gasosa. Ex: mistura de gás amônia e gás oxigênio.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdfMATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdfLuis Paulo C Carvalho
 
Transformações Químicas
Transformações QuímicasTransformações Químicas
Transformações QuímicasURCA
 
8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.ppt
8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.ppt8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.ppt
8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.pptDenieleViegaGarcia1
 
CFQ: Massa vs peso
CFQ: Massa vs pesoCFQ: Massa vs peso
CFQ: Massa vs peso7F
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalPriscila Oliveira Boralho
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Renato Brasil
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumLeonardo Kaplan
 
Aula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 ggAula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 ggMauriceia Santana
 
Princípios Estratigráficos
Princípios EstratigráficosPrincípios Estratigráficos
Princípios EstratigráficosGabriela Bruno
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticasIsabel Lopes
 
Consumo de energia doméstica
Consumo de energia domésticaConsumo de energia doméstica
Consumo de energia domésticaIvanete Mendes
 
Rochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da TerraRochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da TerraAna Castro
 

Mais procurados (20)

X - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARESX - ROCHAS SEDIMENTARES
X - ROCHAS SEDIMENTARES
 
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdfMATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
 
Transformações Químicas
Transformações QuímicasTransformações Químicas
Transformações Químicas
 
8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.ppt
8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.ppt8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.ppt
8 ano_A Terra, a Lua e o Sol.ppt
 
CFQ: Massa vs peso
CFQ: Massa vs pesoCFQ: Massa vs peso
CFQ: Massa vs peso
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
 
Simulado 02 (ciências 9º ano)
Simulado 02 (ciências 9º ano)Simulado 02 (ciências 9º ano)
Simulado 02 (ciências 9º ano)
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
VIII - MINERAIS
VIII - MINERAISVIII - MINERAIS
VIII - MINERAIS
 
Aula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 ggAula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 gg
 
Princípios Estratigráficos
Princípios EstratigráficosPrincípios Estratigráficos
Princípios Estratigráficos
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticas
 
Consumo de energia doméstica
Consumo de energia domésticaConsumo de energia doméstica
Consumo de energia doméstica
 
O Microscópio Óptico
O Microscópio ÓpticoO Microscópio Óptico
O Microscópio Óptico
 
Os materiais
Os materiaisOs materiais
Os materiais
 
Cinemática introdução
Cinemática introduçãoCinemática introdução
Cinemática introdução
 
Rochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da TerraRochas - arquivos que relatam a história da Terra
Rochas - arquivos que relatam a história da Terra
 

Destaque

Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasacessoriaem21ma
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturaslilliancosta
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturascbaratinha
 
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º anoProfº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º anoAlpha Colégio e Vestibulares
 
1º ano separação de misturas 2012 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2012 - coc franca1º ano   separação de misturas 2012 - coc franca
1º ano separação de misturas 2012 - coc francaJosé Marcelo Cangemi
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturascharleslucas
 
Separacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof LaerteSeparacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof LaerteLaerte Lima
 
Decantação e centrifugação
Decantação e centrifugaçãoDecantação e centrifugação
Decantação e centrifugaçãoAmanda Barp
 
Gabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Gabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafasesGabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Gabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafasesHebertty Dantas
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturasMarcos França
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômicaestead2011
 
Quim03 livro-propostos
Quim03 livro-propostosQuim03 livro-propostos
Quim03 livro-propostoseduardo
 
Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafasesLista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafasesHebertty Dantas
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturascbaratinha
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturasIsadora Girio
 

Destaque (20)

Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
Aula misturas
Aula misturasAula misturas
Aula misturas
 
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º anoProfº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
 
1º ano separação de misturas 2012 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2012 - coc franca1º ano   separação de misturas 2012 - coc franca
1º ano separação de misturas 2012 - coc franca
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Separacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof LaerteSeparacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof Laerte
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Processosdeseparaomisturas 2014
Processosdeseparaomisturas 2014Processosdeseparaomisturas 2014
Processosdeseparaomisturas 2014
 
Decantação e centrifugação
Decantação e centrifugaçãoDecantação e centrifugação
Decantação e centrifugação
 
Gabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Gabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafasesGabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Gabarito da Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturas
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
 
Quim03 livro-propostos
Quim03 livro-propostosQuim03 livro-propostos
Quim03 livro-propostos
 
Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafasesLista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
Lista qui-1-geral-fenomenosmudancafases
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 

Semelhante a Separação de Misturas

AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptxAULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptxSabrina Martins
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separaçãoct-esma
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturascbaratinha
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturascbaratinha
 
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc francaJosé Marcelo Cangemi
 
Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blogGlaucia Perez
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasMarcia Regina
 
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptxssuser9abcfe
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de MisturasIsabellyViana
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturasCarlos Brito
 
Transformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturasTransformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturasAnna Luisa de Castro
 
Separação de misturas.
Separação de misturas.Separação de misturas.
Separação de misturas.Lara Lídia
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicasDiogo Rodrigues
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawjeffersonSoares100
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12samuelrgrg
 

Semelhante a Separação de Misturas (20)

AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptxAULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
 
Tipo de separação de misturas
Tipo de separação de misturasTipo de separação de misturas
Tipo de separação de misturas
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
 
Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blog
 
Separação de misturas 2012
Separação de misturas 2012   Separação de misturas 2012
Separação de misturas 2012
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
 
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Transformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturasTransformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturas
 
Separação de misturas.
Separação de misturas.Separação de misturas.
Separação de misturas.
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
 

Mais de Escola Modelo de Iguatu

Mais de Escola Modelo de Iguatu (20)

Apostila Modelo no Ar
Apostila Modelo no ArApostila Modelo no Ar
Apostila Modelo no Ar
 
Era JK
Era JKEra JK
Era JK
 
Grécia Antiga - Aula 2
Grécia Antiga - Aula 2Grécia Antiga - Aula 2
Grécia Antiga - Aula 2
 
Globalização e os Blocos Econômicos
Globalização e os Blocos EconômicosGlobalização e os Blocos Econômicos
Globalização e os Blocos Econômicos
 
Formação Territorial
Formação TerritorialFormação Territorial
Formação Territorial
 
Era Vargas - Parte II
Era Vargas - Parte IIEra Vargas - Parte II
Era Vargas - Parte II
 
Desastre ambiental atualidades
Desastre ambiental   atualidadesDesastre ambiental   atualidades
Desastre ambiental atualidades
 
Aula - China
Aula - ChinaAula - China
Aula - China
 
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
 
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Leis ponderais
Leis ponderais Leis ponderais
Leis ponderais
 
Introdução à química
Introdução à químicaIntrodução à química
Introdução à química
 
Função oxigenadas e nitrogenadas
Função oxigenadas e nitrogenadasFunção oxigenadas e nitrogenadas
Função oxigenadas e nitrogenadas
 
Coloides
ColoidesColoides
Coloides
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Números complexos I – Gabarito
Números complexos I – GabaritoNúmeros complexos I – Gabarito
Números complexos I – Gabarito
 
Números complexos
Números complexosNúmeros complexos
Números complexos
 
Vetores
VetoresVetores
Vetores
 
Processo de Eletrização [Aula 01]
Processo de Eletrização [Aula 01]Processo de Eletrização [Aula 01]
Processo de Eletrização [Aula 01]
 

Último

Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 

Último (20)

Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 

Separação de Misturas