SlideShare uma empresa Scribd logo
QUÍMICA Professor Marcelo Separação de  Misturas (1303) Aulas 3 e 4
Separação de  Misturas Heterogêneas  Peneiração ou Tamisação ,[object Object],[object Object],[object Object],Método utiliza uma peneira para separar os sólidos. Ex: peneiração de farinha.
Separação de  Misturas Heterogêneas  Levigação O sólido mais leve é separado por água corrente. Ex: separação areia + ouro. A areia, mais leve, é arrastada por um fluxo de água. ,[object Object],[object Object],[object Object]
Separação de  Misturas Heterogêneas  Separação magnética ,[object Object],[object Object],[object Object]
Separação de  Misturas Heterogêneas  Catação Um dos sólidos é retirado com pinças ou com as mãos. Ex: separação de pedras do feijão.
Separação de  Misturas Heterogêneas  Ventilação O sólido mais leve é separado por uma corrente de ar. Ex: grãos de café e cascas.
Separação de  Misturas Heterogêneas  Flotação No processo de flotação,  é utilizado um líquido com densidade intermediária às dos outros componentes , fazendo com que o componente com menor densidade na mistura flutue, e o mais denso não flutue, isso tudo sem modificar a estrutura dos componentes dessa mistura. Separação da serragem misturada com areia por flotação. A serragem flutua enquanto a areia sedimenta. ,[object Object],[object Object],[object Object]
Separação de  Misturas Heterogêneas  Fusão fracionada Consiste em aquecer a mistura e, conforme vão sendo atingidos os PF de cada um dos componentes, esses vão sendo retirados do sistema, e com o resfriamento, solidificam-se novamente.
Separação de  Misturas Heterogêneas  Dissolução fracionada
Separação de  Misturas Heterogêneas  Cristalização fracionada A mistura de sólidos é totalmente  dissolvida em solvente  apropriado. A seguir, o sistema é submetido a um  aquecimento contínuo, onde ocorre evaporação  da solução. Os  sólidos cristalizam-se separadamente , à medida que vão sendo atingidos seus limites de solubilidade.  Esses cristais são separados por filtração, e o filtrado é novamente aquecido. O processo é repetido até que haja a separação de todos os componentes. Ex: separação da mistura  sal + açúcar .
Separação de  Misturas Heterogêneas  Filtração
Separação de  Misturas Heterogêneas  Filtração a vácuo
Separação de  Misturas Heterogêneas  Funil de decantação
Separação de  Misturas Heterogêneas  Decantação ,[object Object],[object Object],[object Object]
Separação de  Misturas Heterogêneas  Centrifugação
Separação de  Misturas Heterogêneas  Decantação de sólidos
Separação de  Misturas Homogêneas  Destilação Simples (líquido + sólido) Quando a finalidade é obter o líquido puro . A mistura a ser desdobrada é aquecida no balão de destilação, o líquido se vaporiza e caminha pelo condensador. Ao entrar em contato com as paredes frias do condensador, condensa-se e é recolhido no estado líquido. No final, o sólido fica no balão de destilação e o líquido no outro recipiente.
Separação de  Misturas Homogêneas  Destilação Fracionada (líquido + líquido) Inicialmente separa o líquido de menor PE e depois o de maior PE.  A aparelhagem é acoplada a uma coluna de fracionamento, cuja função é bloquear os vapores do líquido menos volátil (maior PE) e permitir a passagem dos vapores do líquido mais volátil (menor PE).
Separação de  Misturas Homogêneas  Destilação Fracionada do Petróleo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
Marcia Regina
 
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeasMéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
Lucas Nogueira
 
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabiProcessos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
prenoiteaprovado
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Separação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª sérieSeparação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª série
Colégio Cardeal Arcoverde
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
SESI 422 - Americana
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
matheusrl98
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
cbaratinha
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Isadora Girio
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
Cláudio Santos
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Apresentação mistura s
Apresentação mistura sApresentação mistura s
Apresentação mistura s
Marla Förster
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
Polo UAB de Alagoinhas
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
crisnetocosta
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
profmauricioquimcia
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
cbaratinha
 
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º anoProfº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
charleslucas
 

Mais procurados (20)

Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
 
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeasMéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
 
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabiProcessos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Separação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª sérieSeparação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª série
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Apresentação mistura s
Apresentação mistura sApresentação mistura s
Apresentação mistura s
 
Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
 
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
Separação de misturas - jogo e técnicas - Química em Prática - www.quimicaemp...
 
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de MisturasTécnicas de Separação de Componentes de Misturas
Técnicas de Separação de Componentes de Misturas
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º anoProfº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10   separação de misturas - 1º ano
Profº Rodrigo | Aulas 08, 09 e 10 separação de misturas - 1º ano
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 

Destaque

Substancias puras simples, compostas e misturas.
Substancias  puras simples, compostas e misturas.Substancias  puras simples, compostas e misturas.
Substancias puras simples, compostas e misturas.
Renata Oliveira
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
acessoriaem21ma
 
3. separação de misturas
3. separação de misturas3. separação de misturas
3. separação de misturas
Rebeca Vale
 
Química
QuímicaQuímica
Separacao de mist
Separacao de mistSeparacao de mist
Separacao de mist
Fabricia Michele Barros
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Priscila Oliveira Boralho
 
Misturas Químicas
Misturas QuímicasMisturas Químicas
Misturas Químicas
Álef Joanes
 
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Roteiro aula laboratório ranielli lima do carmo.
Roteiro aula laboratório   ranielli lima do carmo.Roteiro aula laboratório   ranielli lima do carmo.
Roteiro aula laboratório ranielli lima do carmo.
RaniL18
 
Meio ambiente assunta
Meio ambiente assuntaMeio ambiente assunta
Meio ambiente assunta
asmedeiros14
 
Lista de fracionamento de misturas (internet)
Lista de fracionamento de misturas (internet)Lista de fracionamento de misturas (internet)
Lista de fracionamento de misturas (internet)
Leonardo Carneiro
 
Projeto Instalação de um Tanque Criogênico de Gases
Projeto Instalação de um Tanque Criogênico de GasesProjeto Instalação de um Tanque Criogênico de Gases
Projeto Instalação de um Tanque Criogênico de Gases
Marco Coghi
 
Substâncias e Misturas
Substâncias e MisturasSubstâncias e Misturas
Substâncias e Misturas
IthaloBuritii
 
Evolução dos modelos atômicos e analogias empregadas no
Evolução dos modelos atômicos e analogias empregadas noEvolução dos modelos atômicos e analogias empregadas no
Evolução dos modelos atômicos e analogias empregadas no
Pablo Vasconcelos
 
Fracionamento de misturas
Fracionamento de misturasFracionamento de misturas
Fracionamento de misturas
Leonardo Carneiro
 
3º ano (P) - A tabela periódica
3º ano (P) - A tabela periódica3º ano (P) - A tabela periódica
3º ano (P) - A tabela periódica
Analynne Almeida
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
IsabellyViana
 
Leis ponderais e o modelo atmico de dalton
Leis ponderais e o modelo atmico de daltonLeis ponderais e o modelo atmico de dalton
Leis ponderais e o modelo atmico de dalton
Karol Maia
 
Misturas & Solubilidade
Misturas  & SolubilidadeMisturas  & Solubilidade
Misturas & Solubilidade
Vínicius Gabriel
 

Destaque (20)

Substancias puras simples, compostas e misturas.
Substancias  puras simples, compostas e misturas.Substancias  puras simples, compostas e misturas.
Substancias puras simples, compostas e misturas.
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
3. separação de misturas
3. separação de misturas3. separação de misturas
3. separação de misturas
 
Química
QuímicaQuímica
Química
 
Separacao de mist
Separacao de mistSeparacao de mist
Separacao de mist
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Misturas Químicas
Misturas QuímicasMisturas Químicas
Misturas Químicas
 
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
 
Roteiro aula laboratório ranielli lima do carmo.
Roteiro aula laboratório   ranielli lima do carmo.Roteiro aula laboratório   ranielli lima do carmo.
Roteiro aula laboratório ranielli lima do carmo.
 
Meio ambiente assunta
Meio ambiente assuntaMeio ambiente assunta
Meio ambiente assunta
 
Lista de fracionamento de misturas (internet)
Lista de fracionamento de misturas (internet)Lista de fracionamento de misturas (internet)
Lista de fracionamento de misturas (internet)
 
Edteca acronym
Edteca acronymEdteca acronym
Edteca acronym
 
Projeto Instalação de um Tanque Criogênico de Gases
Projeto Instalação de um Tanque Criogênico de GasesProjeto Instalação de um Tanque Criogênico de Gases
Projeto Instalação de um Tanque Criogênico de Gases
 
Substâncias e Misturas
Substâncias e MisturasSubstâncias e Misturas
Substâncias e Misturas
 
Evolução dos modelos atômicos e analogias empregadas no
Evolução dos modelos atômicos e analogias empregadas noEvolução dos modelos atômicos e analogias empregadas no
Evolução dos modelos atômicos e analogias empregadas no
 
Fracionamento de misturas
Fracionamento de misturasFracionamento de misturas
Fracionamento de misturas
 
3º ano (P) - A tabela periódica
3º ano (P) - A tabela periódica3º ano (P) - A tabela periódica
3º ano (P) - A tabela periódica
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Leis ponderais e o modelo atmico de dalton
Leis ponderais e o modelo atmico de daltonLeis ponderais e o modelo atmico de dalton
Leis ponderais e o modelo atmico de dalton
 
Misturas & Solubilidade
Misturas  & SolubilidadeMisturas  & Solubilidade
Misturas & Solubilidade
 

Semelhante a Separação de misturas 2012

1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
José Marcelo Cangemi
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
ct-esma
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
Escola Modelo de Iguatu
 
2016 química - separação de misturas (3)
2016   química - separação de misturas (3)2016   química - separação de misturas (3)
2016 química - separação de misturas (3)
cezaoo
 
Tipo de separação de misturas
Tipo de separação de misturasTipo de separação de misturas
Tipo de separação de misturas
Coens Cursos e Concursos
 
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdfSEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
EMEBNossaSenhoradoPe
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
Diogo Rodrigues
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
samuelrgrg
 
Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blog
Glaucia Perez
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Carlos Brito
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
cbaratinha
 
Separação de misturas.
Separação de misturas.Separação de misturas.
Separação de misturas.
Lara Lídia
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturas
crisnetocosta
 
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
ssuser9abcfe
 
Transformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturasTransformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturas
Anna Luisa de Castro
 
Apresentação mistura
Apresentação misturaApresentação mistura
Apresentação mistura
marlaforster
 
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.pptseparacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
rickriordan
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
Kacia Silva
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
Kacia Silva
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
jeffersonSoares100
 

Semelhante a Separação de misturas 2012 (20)

1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
2016 química - separação de misturas (3)
2016   química - separação de misturas (3)2016   química - separação de misturas (3)
2016 química - separação de misturas (3)
 
Tipo de separação de misturas
Tipo de separação de misturasTipo de separação de misturas
Tipo de separação de misturas
 
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdfSEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
 
Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blog
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
Separação de misturas.
Separação de misturas.Separação de misturas.
Separação de misturas.
 
Separação misturas
Separação misturasSeparação misturas
Separação misturas
 
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
 
Transformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturasTransformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturas
 
Apresentação mistura
Apresentação misturaApresentação mistura
Apresentação mistura
 
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.pptseparacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
 
Homogênea
HomogêneaHomogênea
Homogênea
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
 

Mais de José Marcelo Cangemi

A luz visível 2022 9º ano vivenda
A luz visível 2022   9º ano vivendaA luz visível 2022   9º ano vivenda
A luz visível 2022 9º ano vivenda
José Marcelo Cangemi
 
Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014
José Marcelo Cangemi
 
Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014
José Marcelo Cangemi
 
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
José Marcelo Cangemi
 
Equilibrio iônico
Equilibrio iônicoEquilibrio iônico
Equilibrio iônico
José Marcelo Cangemi
 
Cinética Química coc
Cinética Química cocCinética Química coc
Cinética Química coc
José Marcelo Cangemi
 
Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.
José Marcelo Cangemi
 
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 cocApresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
José Marcelo Cangemi
 
Termoqumica 2013 objetivo
Termoqumica 2013   objetivoTermoqumica 2013   objetivo
Termoqumica 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
3º ano forças intermoleculares - objetivo
3º ano   forças intermoleculares - objetivo3º ano   forças intermoleculares - objetivo
3º ano forças intermoleculares - objetivo
José Marcelo Cangemi
 
Ligações químicas 2013 objetivo
Ligações químicas 2013   objetivoLigações químicas 2013   objetivo
Ligações químicas 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
Dispersões 2013 objetivo
Dispersões 2013   objetivoDispersões 2013   objetivo
Dispersões 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
Poluição da água   objetivo ituverava - 2013Poluição da água   objetivo ituverava - 2013
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
José Marcelo Cangemi
 
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
José Marcelo Cangemi
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
José Marcelo Cangemi
 
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
José Marcelo Cangemi
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
José Marcelo Cangemi
 
áGua objetivo ituverava - 2013
áGua   objetivo ituverava - 2013áGua   objetivo ituverava - 2013
áGua objetivo ituverava - 2013
José Marcelo Cangemi
 
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1   ciência e química - objetivo ituveravaMod. 1   ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
José Marcelo Cangemi
 
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
Aula modelo atômico bohr   2013 - cocAula modelo atômico bohr   2013 - coc
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
José Marcelo Cangemi
 

Mais de José Marcelo Cangemi (20)

A luz visível 2022 9º ano vivenda
A luz visível 2022   9º ano vivendaA luz visível 2022   9º ano vivenda
A luz visível 2022 9º ano vivenda
 
Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014
 
Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014
 
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
 
Equilibrio iônico
Equilibrio iônicoEquilibrio iônico
Equilibrio iônico
 
Cinética Química coc
Cinética Química cocCinética Química coc
Cinética Química coc
 
Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.
 
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 cocApresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
 
Termoqumica 2013 objetivo
Termoqumica 2013   objetivoTermoqumica 2013   objetivo
Termoqumica 2013 objetivo
 
3º ano forças intermoleculares - objetivo
3º ano   forças intermoleculares - objetivo3º ano   forças intermoleculares - objetivo
3º ano forças intermoleculares - objetivo
 
Ligações químicas 2013 objetivo
Ligações químicas 2013   objetivoLigações químicas 2013   objetivo
Ligações químicas 2013 objetivo
 
Dispersões 2013 objetivo
Dispersões 2013   objetivoDispersões 2013   objetivo
Dispersões 2013 objetivo
 
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
Poluição da água   objetivo ituverava - 2013Poluição da água   objetivo ituverava - 2013
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
 
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
 
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
 
áGua objetivo ituverava - 2013
áGua   objetivo ituverava - 2013áGua   objetivo ituverava - 2013
áGua objetivo ituverava - 2013
 
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1   ciência e química - objetivo ituveravaMod. 1   ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
 
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
Aula modelo atômico bohr   2013 - cocAula modelo atômico bohr   2013 - coc
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
 

Último

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 

Último (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 

Separação de misturas 2012

  • 1. QUÍMICA Professor Marcelo Separação de Misturas (1303) Aulas 3 e 4
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. Separação de Misturas Heterogêneas Catação Um dos sólidos é retirado com pinças ou com as mãos. Ex: separação de pedras do feijão.
  • 6. Separação de Misturas Heterogêneas Ventilação O sólido mais leve é separado por uma corrente de ar. Ex: grãos de café e cascas.
  • 7.
  • 8. Separação de Misturas Heterogêneas Fusão fracionada Consiste em aquecer a mistura e, conforme vão sendo atingidos os PF de cada um dos componentes, esses vão sendo retirados do sistema, e com o resfriamento, solidificam-se novamente.
  • 9. Separação de Misturas Heterogêneas Dissolução fracionada
  • 10. Separação de Misturas Heterogêneas Cristalização fracionada A mistura de sólidos é totalmente dissolvida em solvente apropriado. A seguir, o sistema é submetido a um aquecimento contínuo, onde ocorre evaporação da solução. Os sólidos cristalizam-se separadamente , à medida que vão sendo atingidos seus limites de solubilidade. Esses cristais são separados por filtração, e o filtrado é novamente aquecido. O processo é repetido até que haja a separação de todos os componentes. Ex: separação da mistura sal + açúcar .
  • 11. Separação de Misturas Heterogêneas Filtração
  • 12. Separação de Misturas Heterogêneas Filtração a vácuo
  • 13. Separação de Misturas Heterogêneas Funil de decantação
  • 14.
  • 15. Separação de Misturas Heterogêneas Centrifugação
  • 16. Separação de Misturas Heterogêneas Decantação de sólidos
  • 17. Separação de Misturas Homogêneas Destilação Simples (líquido + sólido) Quando a finalidade é obter o líquido puro . A mistura a ser desdobrada é aquecida no balão de destilação, o líquido se vaporiza e caminha pelo condensador. Ao entrar em contato com as paredes frias do condensador, condensa-se e é recolhido no estado líquido. No final, o sólido fica no balão de destilação e o líquido no outro recipiente.
  • 18. Separação de Misturas Homogêneas Destilação Fracionada (líquido + líquido) Inicialmente separa o líquido de menor PE e depois o de maior PE. A aparelhagem é acoplada a uma coluna de fracionamento, cuja função é bloquear os vapores do líquido menos volátil (maior PE) e permitir a passagem dos vapores do líquido mais volátil (menor PE).
  • 19. Separação de Misturas Homogêneas Destilação Fracionada do Petróleo