SlideShare uma empresa Scribd logo
Colégio Polivalente Gov. Antônio Carlos Magalhães
Data: 31/10/13
Alunas : Adaliane Santos , Cleunice Neves Pereira , Érica Silva e Daiane

SEPARAÇÃO
DE
MISTURAS
Métodos de separação de Misturas
Peneiração
Na peneiração separa-se grãos menores de maiores
com o auxílio de uma peneira (conhecido também
como tamis). Os grãos maiores ficam retidos na
peneira e os menores passam pela malha.
Ex: Areia fina da areia grossa

Levigação


Levigação é um método de separação de sistemas
heterogêneos de sólidos. Quando uma mistura se forma
por substâncias sólidas de densidades diferentes, pode-se
utilizar uma corrente de água para separá-las. É o caso do
ouro, que nos garimpos normalmente é encontrado junto a
uma porção de terra ou areia.Usa-se uma rampa de
madeira ou uma bacia em que se passa uma corrente de
água que serve para separar essas substâncias.



Ex: Ouro com terra ou areia, com água e sal.
Decantação


A decantação é um processo de separação que permite
separar sistemas heterogêneos. É utilizada principalmente
em diversos sistemas bifásicos como sólido-água (areia e
água), sólido-gás (poeira-gás), líquido-líquido (água e óleo)
e líquido-gás (vapor d’água e ar). Exemplo: temos uma
mistura A e ao esperar um tempo vimos que a parte mais
densa se sedimentou, ou seja, se depositou no fundo do
recipiente, separando-se da fase líquida, que pode, então,
ser transferida.
Centrifugação


Através da centrifugação se busca aumentar a solubilidade
de decantação com um aparelho
chamado centrífuga ou centrifugador (que faz com que o
sistema contido no tubo decante seja mais rápida). Esta
máquina pode ser usada, por exemplo, na separação de
glóbulos vermelhos do plasma sanguíneo ou para separar
a nata do leite. Então a separação fica muito densa. Assim
a substância fica retida na parede onde após é extraída e
serve para separar materiais de densidades diferentes.
Dissolução Fracionada


Dissolução fracionada é uma técnica ou método de
processo de separação para separar sistemas
heterogêneos de dois ou mais sólidos, quando apenas um
dos componentes se dissolve em um dado solvente. Pois,
assim, o líquido dissolve esse componente e, por filtração,
separa-se o outro componente; como exemplo, água com
areia e sal.
Evaporação






A evaporação é um fenômeno no qual átomos ou moléculas no
estado líquido (ou sólido, se a substância sublima) ganham energia
suficiente para passar ao estado vapor.
O movimento térmico de uma molécula de líquido deve ser
suficiente para vencer a tensão superficial e evaporar, isto é, sua
energia cinética deve exceder o trabalho de coesão aplicado pela
tensão superficial à superfície do líquido. Por isso, a evaporação
acontece mais rapidamente a altas temperaturas, a altas vazões
entre as fases líquida e vapor e em líquidos com baixas tensões
superficiais (isto é, com pressões de vapor mais elevado).
Exemplos: suor ou transpiração e sal de onde é extraído das
salinas, por meio de evaporação.
Destilação Simples





Para separar a mistura de água e sal e recuperar também
a água, emprega-se a destilação simples. A mistura é
aquecida e a água entra em ebulição, mas o sal ainda não.
O vapor de água passa pelo interior de um condensador,
que é resfriado por água corrente. Com esse resfriamento,
o vapor condensa-se. A água liquida, isenta de sal, é
recolhida no recipiente da direita e, ao final, restará sal
sólido no frasco do lado esquerdo.
O líquido purificado que é recolhido no processo de
destilação, recebe o nome de destilado.
Ex: água e sal.
Destilação Fracionada






Os sistemas homogêneos de dois ou mais líquidos oferecem uma
razoável dificuldade para sua separação. A técnica da
destilação fracionada pode ser usada com sucesso para separar
algumas misturas desse tipo. É uma técnica complexa e sobre ela
vamos apresentar apenas uma breve noção.
A destilação fracionada é um aprimoramento da destilação simples,
na qual uma coluna de vidro cheia de obstáculos é colocada entre o
condensador e o balão na qual a mistura é aquecida.
Os obstáculos permitem que o componente de menor ponto de
ebulição chegue mais rapidamente ao condensador e destile
primeiro. Assim que ele destilar totalmente, destilará o próximo
componente líquido da mistura, que é recolhido em outro frasco.
Catação


A catação é um tipo de separação manual de sistemas do
tipo "sólido-sólido". As substâncias são separadas
manualmente e pode utilizar uma pinça, colher, ou outro
objeto auxiliador para a separação. É utilizada na
separação de grãos bons de feijão dos carunchos e
pedrinhas. Também é utilizada na separação dos
diferentes tipos de materiais que compõem o lixo como
vidro, metais, borracha, papel, plásticos que para serem
destinados a diferentes usinas de reciclagem.
Flotação


A flotação consta em separar sistemas heterogêneos sólidas com
densidades diferentes através de uma densidade intermediária,
nesse caso o mais comum e mais utilizado, é a água. A flotação é
um método de separação de misturas. Trata-se de uma técnica de
separação muito usada na indústria de minerais, na remoção de
tinta de papel e no tratamento de esgoto, entre outras utilizações. A
técnica utiliza diferenças nas propriedades superficiais de partículas
diferentes para as separar. As partículas a serem flotadas são
tornadas hidrofóbicas pela adição dos produtos químicos
apropriados. Então, fazem-se passar bolhas de ar através da
mistura e as partículas que se pretende recolher ligam-se ao ar e
deslocam-se para a superfície, onde se acumulam sob a forma de
espuma. Resumindo, a flotação é um processo de separação de
sólido-líquido, que anexa o sólido à superfície de bolhas de gás
fazendo com que ele se separe do líquido do sólido.
Ventilação


Ventilação é um processo de separação de substâncias
sólidas heterogêneas através de vento. O sólido menos
denso é separado por uma corrente de ar. Também
conhecido como tamisação, este método é também usado
na separação de sistemas sólido-sólido, onde um dos dois
componentes apresente granulometria que permita que o
mesmo fique preso nas malhas de uma peneira.
Mistura Homogênea e Heterogênea


Sistemas homogêneos são aqueles na qual os
componentes são diluídos de modo a apresentarem
apenas uma fase. Ex:água e sal, etc



Sistemas heterogêneos são aqueles na qual os
componentes diluídos em água apresentam duas ou
mais fases, eles derivativos de outras formas ou fases
Ex: água e areia em excesso.
Sifonação




Sifonação é um processo de transporte de um líquido
de um nível alto para outro mais baixo. Ocorre através
de um sifão, e a substância menos densa é passada
para outro recipiente. Só é possível se o sifão estiver
completamente preenchido pelo líquido. É muito
utilizado para esvaziar aquários e piscina, e também
para transferir combustível de um recipiente a outro.
Exemplo: água + óleo; mistura os dois em um mesmo
recipiente, e com a ajuda de um sifão retira-se apenas
o óleo.
Fases










Há dois sentidos para Fases, em que:
1º - O primeiro tipo de fase é aquela onde nós não podemos
distinguir os componentes que nela estão presentes, como por
exemplo a mistura da água e do sal, que é uma mistura
homogênea.
Agora temos o segundo sentido de fase.
2º - São os componentes que podemos distinguir em uma mistura.
Ex: água + óleo + areia = uma substância trifásica ,na qual todas
são perceptíveis.
Já em uma mistura de sal e açúcar, temos dois componentes
(açúcar e sal), e, como não dá para distinguir um componente do
outro, forma apenas uma fase ("pó" branco resultante).
Outro exemplo é se misturarmos sal, açúcar e serragem, seria uma
substância com 3 componentes, porém, não conseguimos distinguir
o sal do açúcar, mas conseguimos distingui-los da serragem. Então
é uma substância bifásica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
matheusrl98
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Đean Moore
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Priscila Oliveira Boralho
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
quimica_prefederal
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
Marcia Regina
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
Ezequias Guimaraes
 
Relatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabaoRelatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabao
tamiiSacramento
 
Mudança de fase
Mudança de faseMudança de fase
Mudança de fase
Gleyton Gomes
 
Propriedades periodicas
Propriedades periodicas Propriedades periodicas
Propriedades periodicas
cmdantasba
 
Aula 10 carga nuclear efetiva
Aula 10   carga nuclear efetivaAula 10   carga nuclear efetiva
Aula 10 carga nuclear efetiva
Jupira Silva
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
matheusrl98
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
João Paulo Luna
 
8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
Rebeca Vale
 
Quimica ambiental
Quimica ambientalQuimica ambiental
Quimica ambiental
Paulo Vaz
 
Substâncias e misturas
Substâncias e misturasSubstâncias e misturas
Substâncias e misturas
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Método de separação de misturas
Método de separação de misturasMétodo de separação de misturas
Método de separação de misturas
V
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
Rafael Nishikawa
 
Métodos de separação fab
Métodos de separação fabMétodos de separação fab
Métodos de separação fab
EEB Francisco Mazzola
 
Relatório de Cromatografia
Relatório de CromatografiaRelatório de Cromatografia
Relatório de Cromatografia
Mario Monteiro
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 

Mais procurados (20)

Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
 
Relatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabaoRelatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabao
 
Mudança de fase
Mudança de faseMudança de fase
Mudança de fase
 
Propriedades periodicas
Propriedades periodicas Propriedades periodicas
Propriedades periodicas
 
Aula 10 carga nuclear efetiva
Aula 10   carga nuclear efetivaAula 10   carga nuclear efetiva
Aula 10 carga nuclear efetiva
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
 
Quimica ambiental
Quimica ambientalQuimica ambiental
Quimica ambiental
 
Substâncias e misturas
Substâncias e misturasSubstâncias e misturas
Substâncias e misturas
 
Método de separação de misturas
Método de separação de misturasMétodo de separação de misturas
Método de separação de misturas
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
 
Métodos de separação fab
Métodos de separação fabMétodos de separação fab
Métodos de separação fab
 
Relatório de Cromatografia
Relatório de CromatografiaRelatório de Cromatografia
Relatório de Cromatografia
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
 

Destaque

Relatório+ii+incompleto
Relatório+ii+incompletoRelatório+ii+incompleto
Relatório+ii+incompleto
Laís Almeida
 
Substâncias Homogêneas - Química
Substâncias Homogêneas - QuímicaSubstâncias Homogêneas - Química
Substâncias Homogêneas - Química
Rayanne Matias
 
Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3
Matheus Oliveira Santana
 
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
EEB Francisco Mazzola
 
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeasMéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
Lucas Nogueira
 
Eletromagnetismo 1
Eletromagnetismo 1Eletromagnetismo 1
Eletromagnetismo 1
Leila Beloni
 
Ventilação
VentilaçãoVentilação
Ventilação
Dodidemais Oliveira
 
Centrifugação e ultracentrifugação
Centrifugação e ultracentrifugaçãoCentrifugação e ultracentrifugação
Centrifugação e ultracentrifugação
EEB Francisco Mazzola
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
EEB Francisco Mazzola
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
CFQ: Processos Físicos de Separação de Misturas
CFQ: Processos Físicos de Separação de MisturasCFQ: Processos Físicos de Separação de Misturas
CFQ: Processos Físicos de Separação de Misturas
7F
 
Separação magnética e eletrostatica
Separação magnética e eletrostaticaSeparação magnética e eletrostatica
Separação magnética e eletrostatica
Rogério Papa
 
Aspectos da matéria
Aspectos da matériaAspectos da matéria
Aspectos da matéria
garavelopark
 
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleoAula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
profNICODEMOS
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matéria
Isadora Girio
 
Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.
EEB Francisco Mazzola
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
acessoriaem21ma
 
Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03
Fernanda Luiza
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
Professora Raquel
 

Destaque (19)

Relatório+ii+incompleto
Relatório+ii+incompletoRelatório+ii+incompleto
Relatório+ii+incompleto
 
Substâncias Homogêneas - Química
Substâncias Homogêneas - QuímicaSubstâncias Homogêneas - Química
Substâncias Homogêneas - Química
 
Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3
 
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.Equipe 8  1 serie 3 - peneiração.
Equipe 8 1 serie 3 - peneiração.
 
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeasMéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
MéTodos De SeparaçãO De Mistura HomogêNeas
 
Eletromagnetismo 1
Eletromagnetismo 1Eletromagnetismo 1
Eletromagnetismo 1
 
Ventilação
VentilaçãoVentilação
Ventilação
 
Centrifugação e ultracentrifugação
Centrifugação e ultracentrifugaçãoCentrifugação e ultracentrifugação
Centrifugação e ultracentrifugação
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
 
CFQ: Processos Físicos de Separação de Misturas
CFQ: Processos Físicos de Separação de MisturasCFQ: Processos Físicos de Separação de Misturas
CFQ: Processos Físicos de Separação de Misturas
 
Separação magnética e eletrostatica
Separação magnética e eletrostaticaSeparação magnética e eletrostatica
Separação magnética e eletrostatica
 
Aspectos da matéria
Aspectos da matériaAspectos da matéria
Aspectos da matéria
 
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleoAula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matéria
 
Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
 

Semelhante a Separação de misturas

Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
IsabellyViana
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
samuelrgrg
 
Separacão de materiais
Separacão de materiaisSeparacão de materiais
Separacão de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separacão de materiais
Separacão de materiaisSeparacão de materiais
Separacão de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1
EEB Francisco Mazzola
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
profmauricioquimcia
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
ct-esma
 
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptxAULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
Sabrina Martins
 
Sedimentacao
SedimentacaoSedimentacao
Sedimentacao
Antenor Carmelio
 
MISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS
MISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS
MISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS
alessandraoliveira324
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
ytamara_g22
 
Bruna
BrunaBruna
Bruna
BrunaBruna
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
Diogo Rodrigues
 
Decantação
Decantação Decantação
Decantação
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
lilliancosta
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
jeffersonSoares100
 
Físico química
Físico químicaFísico química
Físico química
Daniela Pereira
 
História da decantação
História da decantaçãoHistória da decantação
História da decantação
EEB Francisco Mazzola
 
Apresentação Separação de Misturas
Apresentação  Separação de MisturasApresentação  Separação de Misturas
Apresentação Separação de Misturas
MariaDahiana
 

Semelhante a Separação de misturas (20)

Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12Pp quimica 10 08_12
Pp quimica 10 08_12
 
Separacão de materiais
Separacão de materiaisSeparacão de materiais
Separacão de materiais
 
Separacão de materiais
Separacão de materiaisSeparacão de materiais
Separacão de materiais
 
Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1Decantaçao - 1a Serie 1
Decantaçao - 1a Serie 1
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
 
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptxAULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
AULA 2 - SEPARAÇÃO DE MISTURAS - 7º ANO.pptx
 
Sedimentacao
SedimentacaoSedimentacao
Sedimentacao
 
MISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS
MISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS
MISTURAS.pdfMISTURASMISTURASMISTURASMISTURAS
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
 
Bruna
BrunaBruna
Bruna
 
Bruna
BrunaBruna
Bruna
 
Ciências físico químicas
Ciências físico químicasCiências físico químicas
Ciências físico químicas
 
Decantação
Decantação Decantação
Decantação
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
 
Físico química
Físico químicaFísico química
Físico química
 
História da decantação
História da decantaçãoHistória da decantação
História da decantação
 
Apresentação Separação de Misturas
Apresentação  Separação de MisturasApresentação  Separação de Misturas
Apresentação Separação de Misturas
 

Último

Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ismael Ash
 
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
ronaldos10
 
Apresentação sobre Deep Web e anonimização
Apresentação sobre Deep Web e anonimizaçãoApresentação sobre Deep Web e anonimização
Apresentação sobre Deep Web e anonimização
snerdct
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
Faga1939
 
Aula combustiveis mais utilizados na indústria
Aula combustiveis mais utilizados na indústriaAula combustiveis mais utilizados na indústria
Aula combustiveis mais utilizados na indústria
zetec10
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Ismael Ash
 

Último (6)

Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
 
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
 
Apresentação sobre Deep Web e anonimização
Apresentação sobre Deep Web e anonimizaçãoApresentação sobre Deep Web e anonimização
Apresentação sobre Deep Web e anonimização
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
 
Aula combustiveis mais utilizados na indústria
Aula combustiveis mais utilizados na indústriaAula combustiveis mais utilizados na indústria
Aula combustiveis mais utilizados na indústria
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
 

Separação de misturas

  • 1. Colégio Polivalente Gov. Antônio Carlos Magalhães Data: 31/10/13 Alunas : Adaliane Santos , Cleunice Neves Pereira , Érica Silva e Daiane SEPARAÇÃO DE MISTURAS
  • 2. Métodos de separação de Misturas Peneiração Na peneiração separa-se grãos menores de maiores com o auxílio de uma peneira (conhecido também como tamis). Os grãos maiores ficam retidos na peneira e os menores passam pela malha. Ex: Areia fina da areia grossa 
  • 3. Levigação  Levigação é um método de separação de sistemas heterogêneos de sólidos. Quando uma mistura se forma por substâncias sólidas de densidades diferentes, pode-se utilizar uma corrente de água para separá-las. É o caso do ouro, que nos garimpos normalmente é encontrado junto a uma porção de terra ou areia.Usa-se uma rampa de madeira ou uma bacia em que se passa uma corrente de água que serve para separar essas substâncias.  Ex: Ouro com terra ou areia, com água e sal.
  • 4. Decantação  A decantação é um processo de separação que permite separar sistemas heterogêneos. É utilizada principalmente em diversos sistemas bifásicos como sólido-água (areia e água), sólido-gás (poeira-gás), líquido-líquido (água e óleo) e líquido-gás (vapor d’água e ar). Exemplo: temos uma mistura A e ao esperar um tempo vimos que a parte mais densa se sedimentou, ou seja, se depositou no fundo do recipiente, separando-se da fase líquida, que pode, então, ser transferida.
  • 5. Centrifugação  Através da centrifugação se busca aumentar a solubilidade de decantação com um aparelho chamado centrífuga ou centrifugador (que faz com que o sistema contido no tubo decante seja mais rápida). Esta máquina pode ser usada, por exemplo, na separação de glóbulos vermelhos do plasma sanguíneo ou para separar a nata do leite. Então a separação fica muito densa. Assim a substância fica retida na parede onde após é extraída e serve para separar materiais de densidades diferentes.
  • 6. Dissolução Fracionada  Dissolução fracionada é uma técnica ou método de processo de separação para separar sistemas heterogêneos de dois ou mais sólidos, quando apenas um dos componentes se dissolve em um dado solvente. Pois, assim, o líquido dissolve esse componente e, por filtração, separa-se o outro componente; como exemplo, água com areia e sal.
  • 7. Evaporação    A evaporação é um fenômeno no qual átomos ou moléculas no estado líquido (ou sólido, se a substância sublima) ganham energia suficiente para passar ao estado vapor. O movimento térmico de uma molécula de líquido deve ser suficiente para vencer a tensão superficial e evaporar, isto é, sua energia cinética deve exceder o trabalho de coesão aplicado pela tensão superficial à superfície do líquido. Por isso, a evaporação acontece mais rapidamente a altas temperaturas, a altas vazões entre as fases líquida e vapor e em líquidos com baixas tensões superficiais (isto é, com pressões de vapor mais elevado). Exemplos: suor ou transpiração e sal de onde é extraído das salinas, por meio de evaporação.
  • 8. Destilação Simples    Para separar a mistura de água e sal e recuperar também a água, emprega-se a destilação simples. A mistura é aquecida e a água entra em ebulição, mas o sal ainda não. O vapor de água passa pelo interior de um condensador, que é resfriado por água corrente. Com esse resfriamento, o vapor condensa-se. A água liquida, isenta de sal, é recolhida no recipiente da direita e, ao final, restará sal sólido no frasco do lado esquerdo. O líquido purificado que é recolhido no processo de destilação, recebe o nome de destilado. Ex: água e sal.
  • 9. Destilação Fracionada    Os sistemas homogêneos de dois ou mais líquidos oferecem uma razoável dificuldade para sua separação. A técnica da destilação fracionada pode ser usada com sucesso para separar algumas misturas desse tipo. É uma técnica complexa e sobre ela vamos apresentar apenas uma breve noção. A destilação fracionada é um aprimoramento da destilação simples, na qual uma coluna de vidro cheia de obstáculos é colocada entre o condensador e o balão na qual a mistura é aquecida. Os obstáculos permitem que o componente de menor ponto de ebulição chegue mais rapidamente ao condensador e destile primeiro. Assim que ele destilar totalmente, destilará o próximo componente líquido da mistura, que é recolhido em outro frasco.
  • 10. Catação  A catação é um tipo de separação manual de sistemas do tipo "sólido-sólido". As substâncias são separadas manualmente e pode utilizar uma pinça, colher, ou outro objeto auxiliador para a separação. É utilizada na separação de grãos bons de feijão dos carunchos e pedrinhas. Também é utilizada na separação dos diferentes tipos de materiais que compõem o lixo como vidro, metais, borracha, papel, plásticos que para serem destinados a diferentes usinas de reciclagem.
  • 11. Flotação  A flotação consta em separar sistemas heterogêneos sólidas com densidades diferentes através de uma densidade intermediária, nesse caso o mais comum e mais utilizado, é a água. A flotação é um método de separação de misturas. Trata-se de uma técnica de separação muito usada na indústria de minerais, na remoção de tinta de papel e no tratamento de esgoto, entre outras utilizações. A técnica utiliza diferenças nas propriedades superficiais de partículas diferentes para as separar. As partículas a serem flotadas são tornadas hidrofóbicas pela adição dos produtos químicos apropriados. Então, fazem-se passar bolhas de ar através da mistura e as partículas que se pretende recolher ligam-se ao ar e deslocam-se para a superfície, onde se acumulam sob a forma de espuma. Resumindo, a flotação é um processo de separação de sólido-líquido, que anexa o sólido à superfície de bolhas de gás fazendo com que ele se separe do líquido do sólido.
  • 12. Ventilação  Ventilação é um processo de separação de substâncias sólidas heterogêneas através de vento. O sólido menos denso é separado por uma corrente de ar. Também conhecido como tamisação, este método é também usado na separação de sistemas sólido-sólido, onde um dos dois componentes apresente granulometria que permita que o mesmo fique preso nas malhas de uma peneira.
  • 13. Mistura Homogênea e Heterogênea  Sistemas homogêneos são aqueles na qual os componentes são diluídos de modo a apresentarem apenas uma fase. Ex:água e sal, etc  Sistemas heterogêneos são aqueles na qual os componentes diluídos em água apresentam duas ou mais fases, eles derivativos de outras formas ou fases Ex: água e areia em excesso.
  • 14. Sifonação   Sifonação é um processo de transporte de um líquido de um nível alto para outro mais baixo. Ocorre através de um sifão, e a substância menos densa é passada para outro recipiente. Só é possível se o sifão estiver completamente preenchido pelo líquido. É muito utilizado para esvaziar aquários e piscina, e também para transferir combustível de um recipiente a outro. Exemplo: água + óleo; mistura os dois em um mesmo recipiente, e com a ajuda de um sifão retira-se apenas o óleo.
  • 15. Fases        Há dois sentidos para Fases, em que: 1º - O primeiro tipo de fase é aquela onde nós não podemos distinguir os componentes que nela estão presentes, como por exemplo a mistura da água e do sal, que é uma mistura homogênea. Agora temos o segundo sentido de fase. 2º - São os componentes que podemos distinguir em uma mistura. Ex: água + óleo + areia = uma substância trifásica ,na qual todas são perceptíveis. Já em uma mistura de sal e açúcar, temos dois componentes (açúcar e sal), e, como não dá para distinguir um componente do outro, forma apenas uma fase ("pó" branco resultante). Outro exemplo é se misturarmos sal, açúcar e serragem, seria uma substância com 3 componentes, porém, não conseguimos distinguir o sal do açúcar, mas conseguimos distingui-los da serragem. Então é uma substância bifásica.

Notas do Editor

  1. {}