SlideShare uma empresa Scribd logo
Reprodução e desenvolvimento dos animais
5o grupo
1-Boaventura Benzane;
2- Graça Ana Banze;
3- Ivaristo Americo Mboa Júnior;
4- Miqueias Chauque;
5- Quinito Maurício Mussacate.
 Os animais podem se reproduzir de forma semelhante como se
reproduzem as plantas, mesmo que sejam eles muito diferentes das
mesmas.
 Assim sendo define-se reprodução como sendo a função através da
qual os seres vivos produzem descendes, de modo a dar
continuidade a sua espécie.
 De acordo com a teoria de Biogénese que diz que todos os
organismos vivos resultam da reprodução a partir de organismos
vivos pré-existentes.
 A teoria aponta para a reprodução como um meio que deu a origem
a vida.
 Os animais só podem reproduzir-se em dois tipos básicos que são:
reprodução assexuada e sexuada.
 Podendo ter suas subdivisões das quais estão descritas para mais
adiante.
Esporulação
A esperulação acontece por meio de
esporos (estruturas muitos resistentes)
onde as células especializada liberam
esporos dando origem a um novo
indivíduo se desenvolver quando as
condições ambientais são favoráveis.
Bipartição ou cissiparidade
Conhecido também por reprodução por
bipartição ou cissiparidade. Este
processo consiste na divisão de uma
célula em duas células filhas. Exemplo:
as bactérias.
a) Fragmentação ou regeneracao
 o corpo do progenitor é quebrado em vários
pedaços, sendo que cada uma destas partes é
capaz de se reproduzir individualmente ate
assumir a formas semelhantes de seu progenitor.
Exemplo: Em esponjas e em alguns
equinodermos, como a estrela-do-mar.
b) Brotamento
 ocorre em organismos pluricelulares. Onde por
mitoses sucessivas formam-se, no corpo de
indivíduos adultos, brotos que depois se
desprendem e dão origem a novos indivíduos.
Exemplo: As esponjas.
c) Gemulação ou gemiparidade
 Ocorre a formação de estruturas chamadas
gêmulas, quando o ambiente está muito alterado.
Dessa forma, quando o ambiente volta ao
normal, elas se desenvolvem e formam novos
seres vivos. exemplo em esponjas e
celenterados.
 Na reprodução sexuada há a união de duas células, uma
masculina e outra feminina, chamadas gâmetas.
 Ela ocorre em todos os grupos de animais, até mesmo entre
aqueles que se reproduzem de forma assexuada, como as
esponjas, celenterados e equinodermos.
 A reprodução sexuada pode acontecer entre indivíduos de
sexos diferentes, ou seja: machos e fêmeas, que é o caso da
maioria dos animais que conhecemos.
 Ela também pode ocorrer entre indivíduos que possuem os
dois sexos, chamados hermafroditos.
 A minhoca é um exemplo de animal hermafrodito.
 Na conjugação bacteriana, os pedaços de DNA passam directamente de
bactéria doadora o macho para uma receptora a fêmea.
 Isso acontece através de microscópicos tubos proteicos, chamados pili,
que as bactérias macho possuem em sua superfície.
 O fragmento de DNA transferido se recombina com o cromossoma da
bactéria fêmea produzindo novas misturas genéticas, que serão
transmitidas as célula filhas na divisão celular seguinte.
Partenogénese
 Na partenogénese o óvulo desenvolve-se sem ter sido fecundado, dando origem a
um novo organismo, que será haplóide (n).
 Pode ser Arrenótica origina apenas machos, Teliótica origina apenas fêmeas, ou
deuterótica que pode originar um ou outro.
 Na fase larval A larva produz óvulos que, sem serem fecundados dão origem a
novas larvas; ao atingirem a fase adulta, reproduzem-se sexuadamente.
 Ocorre em platelmintos. Ex: Schistossoma mansoni.
Pedogênese
 Trata-se de uma reprodução sexuada durante a fase de larva, que chegam a
amadureces suas gônadas sem terem ainda passado pela metamorfose.
 É o caso do Axolotle - Ambystoma tigrinum, um anfibio centro-americano.
Auto-fecundação
 A fecundação se dá entre gâmetas produzidos pelo mesmo organismo São monóicos
ou hermafroditas. Exemplo: as ténias.
Poliembrionia
 A fecundação ocorre em um único óvulo que parte-se
posteriormente após as clivagens iniciais originando dois ou
mais novos indivíduos.
 Ocorre sempre com o tatu e muito mais raramente na espécie
humana, originando os gémeos univitelínicos ou idênticos.
 Estes apresentarão sempre o mesmo sexo e o mesmo material
genético (DNA).
Neotenia
 Amadurecimento precoce, ainda na fase jovem de
desenvolvimento ocorre em Salamandras.
 Macho de tritão pigmento neoténico. Podemos observar
detalhados os caracteres sexuais próprios dos adultos, assim
como a persistência das brânquias externas.
Poliovulação
 É a situação em que encontram os mais de uma cria em cada
ninhada, cada uma originada por múltiplos óvulos fecundados
por diferentes espermatozóides.
 A maioria dos mamíferos que gesta mais de um filhote
apresentam-se com esse quadro, inclusive na espécie humana,
quando nascem os gémeos fraternos ou bivitelínicos.
 A fecundação, ou seja, o encontro entre os gâmetas,
pode ocorrer no ambiente (fecundação externa), ou a
partir do contacto corporal entre os dois indivíduos,
geralmente dentro do corpo da fêmea (fecundação
interna).
a) quanto a apareceria dos filhotes
 Directo: Depois de nascidos, se os
filhotes são bem-parecidos com os
adultos de sua espécie, só que de
tamanho pequeno.
 Indirecto: Quando os filhotes não se
parecem nem um pouco com os adultos
de sua espécie, e passam por mudanças
corporais grandes até se tornarem
adultos. Exemplo: alguns anfíbios,
borboletas, mariposas e lagartas.
b) Quanto ao desenvolvimento no embrionário
Ovulíparos: fecundação ocorre em ambiente
externo. Exemplo: algumas espécies de peixes e
anfíbios.
Ovíparos: fecundação é interna, havendo a
formação de ovos. Exemplo: algumas serpentes,
tartarugas etc.
Ovovíparos: embrião se desenvolve dentro do
ovo, que fica retido no oviduto da fêmea.
Exemplo: canguru, coala, etc.
Vivíparos: embrião se encontra alojado na
placenta, e absorve nutrientes e oxigénio
directamente do sangue materno. Exemplo: a
vaca, o macaco, etc.
Haplobionte diplonte
 A partir da união de gâmetas, o zigoto é
formado.
 Este, por sucessivas mitoses, dá origem a
um indivíduo diploide.
 Através de meioses, há a formação de
gâmetas, que permitirá com que o indivíduo
continue o ciclo.
Haplobionte haplonte
 Os adultos são haploides e, por mitose,
produzem gâmetas.
 A união de gâmetas forma um zigoto
diploide, mas que se divide por meiose,
dando origem a indivíduos haploides.
Diplobionte
 Há alternância de gerações entre indivíduos
haploides e diploides.
 A forma de reprodução que se desenvolveu mais cedo foi a
assexuada, processo este em que um único indivíduo é capaz de dar
origem a outros, com o mesmo genótipo.
 Neste tipo de reprodução, a geração seguinte adquire as mesmas
características que seus parentais possuem, uma vez que recebem
copias do DNA, ou clones.
 Na reprodução assexuada não há encontro de gâmetas e nem ocorre
a fecundação.
 A reprodução sexuada tem como princípio a formação do embrião a
partir da união de gâmetas masculino e feminino, dando origem a
indivíduos semelhantes aos pais, mas não idênticos, como na
reprodução assexuada.
 Por tal motivo, ela é muito importante no que se diz respeito à
variabilidade genética.
 COSTILL Teixeira e WILMORE Jack. Reprodução
sexuada em animais superiores. São Paulo: Manole, 2002.
 DAVID Gonsalves et all. Introdução ao Estudo da
Zoologia I. 1a edição, Porto alegre, Basilia, 2008;
 GUYTON Artur e HALL Jaime. Fundamentos da
Zoologia II. 10a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan
2002.
 MORREIRA et all. Técnicas de Pesquisa de trabalhos
científicos. 1a edição, Porto Editorais, Lisboa, 1999.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reprodução Animal
Reprodução AnimalReprodução Animal
Reprodução Animal
César Milani
 
Seleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptaçãoSeleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptação
Kamila Joyce
 
Reprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuadaReprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuada
Jocimar Araujo
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
infoeducp2
 
III.2 Da concepção ao nascimento
III.2 Da concepção ao nascimentoIII.2 Da concepção ao nascimento
III.2 Da concepção ao nascimento
Rebeca Vale
 
Aula de gametogenese
Aula de gametogeneseAula de gametogenese
Aula de gametogenese
Fatima Comiotto
 
Espermatogênese
Espermatogênese Espermatogênese
Espermatogênese
vivisabadoti
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológica
Carlaensino
 
Tipos de reprodução
Tipos de reproduçãoTipos de reprodução
Tipos de reprodução
URCA
 
Reprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º anoReprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º ano
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
Mauro Sousa
 
Os fósseis
Os fósseisOs fósseis
Os fósseis
Catir
 
fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida
Isabel Lopes
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reprodução Assexuada
Reprodução AssexuadaReprodução Assexuada
Reprodução Assexuada
Catir
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Werner Mendoza Blanco
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
crisbassanimedeiros
 
Hereditariedade
HereditariedadeHereditariedade
Hereditariedade
Ana Castro
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Bio
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia

Mais procurados (20)

Reprodução Animal
Reprodução AnimalReprodução Animal
Reprodução Animal
 
Seleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptaçãoSeleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptação
 
Reprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuadaReprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuada
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
III.2 Da concepção ao nascimento
III.2 Da concepção ao nascimentoIII.2 Da concepção ao nascimento
III.2 Da concepção ao nascimento
 
Aula de gametogenese
Aula de gametogeneseAula de gametogenese
Aula de gametogenese
 
Espermatogênese
Espermatogênese Espermatogênese
Espermatogênese
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológica
 
Tipos de reprodução
Tipos de reproduçãoTipos de reprodução
Tipos de reprodução
 
Reprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º anoReprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º ano
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
 
Os fósseis
Os fósseisOs fósseis
Os fósseis
 
fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
Reprodução Assexuada
Reprodução AssexuadaReprodução Assexuada
Reprodução Assexuada
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
 
Hereditariedade
HereditariedadeHereditariedade
Hereditariedade
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 

Destaque

Reprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimentoReprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimento
César Milani
 
Desenvolvimento Embrionário!
Desenvolvimento Embrionário!Desenvolvimento Embrionário!
Desenvolvimento Embrionário!
Rosalia Azambuja
 
Reprodução dos animais
Reprodução dos animaisReprodução dos animais
Reprodução dos animais
Paulo_Jorge
 
Classes dos animais
Classes dos animaisClasses dos animais
Classes dos animais
JosBatista
 
Resumo da prova de biologia iv unidade
Resumo da prova de biologia iv unidadeResumo da prova de biologia iv unidade
Resumo da prova de biologia iv unidade
Israel Carvalho
 
Continuidade Da Vida
Continuidade Da VidaContinuidade Da Vida
Continuidade Da Vida
Nuno Correia
 
Desenvolvimento
DesenvolvimentoDesenvolvimento
Desenvolvimento
profleofonseca
 
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
letyap
 
Reprodução dos animais Poppy
Reprodução dos animais PoppyReprodução dos animais Poppy
Reprodução dos animais Poppy
PoppyStardoll7
 
ReproduçãO Nos Animais 5º Ano
ReproduçãO Nos Animais 5º AnoReproduçãO Nos Animais 5º Ano
ReproduçãO Nos Animais 5º AnoMariaJoão Agualuza
 
Reprodução nos animais
Reprodução nos animais Reprodução nos animais
Reprodução nos animais
Cristiana Pacheco
 
Reprodução dos Animais
Reprodução dos AnimaisReprodução dos Animais
Reprodução dos Animais
00367p
 
Evolução e sistemática
Evolução e sistemática Evolução e sistemática
Evolução e sistemática
Slides de Tudo
 
10ºano: A célula
10ºano: A célula10ºano: A célula
10ºano: A célula
RicardoNascimento0035
 
Fecundação e Desenvolvimento Embrionário
Fecundação e Desenvolvimento EmbrionárioFecundação e Desenvolvimento Embrionário
Fecundação e Desenvolvimento Embrionário
marco :)
 
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e partoFecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Catir
 
3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf
3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf
3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf
André Moraes
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
Gabriela de Lima
 
Caracteristicas dos animais 3º ano
Caracteristicas dos animais  3º anoCaracteristicas dos animais  3º ano
Caracteristicas dos animais 3º ano
escolabeatriz
 
Aula ecologia.
Aula ecologia.Aula ecologia.
Aula ecologia.
Gov. Estado do Paraná
 

Destaque (20)

Reprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimentoReprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimento
 
Desenvolvimento Embrionário!
Desenvolvimento Embrionário!Desenvolvimento Embrionário!
Desenvolvimento Embrionário!
 
Reprodução dos animais
Reprodução dos animaisReprodução dos animais
Reprodução dos animais
 
Classes dos animais
Classes dos animaisClasses dos animais
Classes dos animais
 
Resumo da prova de biologia iv unidade
Resumo da prova de biologia iv unidadeResumo da prova de biologia iv unidade
Resumo da prova de biologia iv unidade
 
Continuidade Da Vida
Continuidade Da VidaContinuidade Da Vida
Continuidade Da Vida
 
Desenvolvimento
DesenvolvimentoDesenvolvimento
Desenvolvimento
 
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
 
Reprodução dos animais Poppy
Reprodução dos animais PoppyReprodução dos animais Poppy
Reprodução dos animais Poppy
 
ReproduçãO Nos Animais 5º Ano
ReproduçãO Nos Animais 5º AnoReproduçãO Nos Animais 5º Ano
ReproduçãO Nos Animais 5º Ano
 
Reprodução nos animais
Reprodução nos animais Reprodução nos animais
Reprodução nos animais
 
Reprodução dos Animais
Reprodução dos AnimaisReprodução dos Animais
Reprodução dos Animais
 
Evolução e sistemática
Evolução e sistemática Evolução e sistemática
Evolução e sistemática
 
10ºano: A célula
10ºano: A célula10ºano: A célula
10ºano: A célula
 
Fecundação e Desenvolvimento Embrionário
Fecundação e Desenvolvimento EmbrionárioFecundação e Desenvolvimento Embrionário
Fecundação e Desenvolvimento Embrionário
 
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e partoFecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
 
3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf
3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf
3ª atividade avaliativa de ciências 4º ano pdf
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
Caracteristicas dos animais 3º ano
Caracteristicas dos animais  3º anoCaracteristicas dos animais  3º ano
Caracteristicas dos animais 3º ano
 
Aula ecologia.
Aula ecologia.Aula ecologia.
Aula ecologia.
 

Semelhante a Reprodução e desenvolvimento dos animais

59212842 texto-fecundacao
59212842 texto-fecundacao59212842 texto-fecundacao
59212842 texto-fecundacao
Maria Jaqueline Mesquita
 
Ppoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reproduçãoPpoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reprodução
Albano Novaes
 
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
agrapacanatejuga
 
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo  W Inglesh trablho Sifa.docxsegundo  W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
abondio
 
Reprodução
Reprodução Reprodução
Reprodução
ReproduçãoReprodução
67347132 sesi-texto-sobre-reproducao
67347132 sesi-texto-sobre-reproducao67347132 sesi-texto-sobre-reproducao
67347132 sesi-texto-sobre-reproducao
Maria Jaqueline Mesquita
 
Apresentação reprodução
Apresentação reproduçãoApresentação reprodução
Apresentação reprodução
Flavia Landgraf
 
Reprodução - Biologia
Reprodução - BiologiaReprodução - Biologia
Reprodução - Biologia
jefersondutra08
 
Reprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimentoReprodução e desenvolvimento
MECANISMOS REPRODUTIVOS.ppt
MECANISMOS REPRODUTIVOS.pptMECANISMOS REPRODUTIVOS.ppt
MECANISMOS REPRODUTIVOS.ppt
VniaGomes29
 
8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx
8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx
8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx
WarlenSilva10
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Aula sexo
Aula sexoAula sexo
Aula sexo
unesp
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
Claudia Leite
 
Reprodução2
Reprodução2Reprodução2
Reprodução2
Laila Fieto
 
Sexo
SexoSexo
Sexo
unesp
 
(3) ciclos de vida
(3) ciclos de vida(3) ciclos de vida
(3) ciclos de vida
Hugo Martins
 

Semelhante a Reprodução e desenvolvimento dos animais (20)

59212842 texto-fecundacao
59212842 texto-fecundacao59212842 texto-fecundacao
59212842 texto-fecundacao
 
Ppoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reproduçãoPpoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reprodução
 
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
 
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo  W Inglesh trablho Sifa.docxsegundo  W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
 
Reprodução
Reprodução Reprodução
Reprodução
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
67347132 sesi-texto-sobre-reproducao
67347132 sesi-texto-sobre-reproducao67347132 sesi-texto-sobre-reproducao
67347132 sesi-texto-sobre-reproducao
 
Apresentação reprodução
Apresentação reproduçãoApresentação reprodução
Apresentação reprodução
 
Reprodução - Biologia
Reprodução - BiologiaReprodução - Biologia
Reprodução - Biologia
 
Reprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimentoReprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimento
 
MECANISMOS REPRODUTIVOS.ppt
MECANISMOS REPRODUTIVOS.pptMECANISMOS REPRODUTIVOS.ppt
MECANISMOS REPRODUTIVOS.ppt
 
8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx
8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx
8º CN - Mecanismos reprodutivos.pptx
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Aula sexo
Aula sexoAula sexo
Aula sexo
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
 
Reprodução2
Reprodução2Reprodução2
Reprodução2
 
Sexo
SexoSexo
Sexo
 
(3) ciclos de vida
(3) ciclos de vida(3) ciclos de vida
(3) ciclos de vida
 

Mais de Ivaristo Americo

Gmzr aula 7
Gmzr   aula 7Gmzr   aula 7
Gmzr aula 7
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 6
Gmzr   aula 6Gmzr   aula 6
Gmzr aula 6
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 5
Gmzr   aula 5Gmzr   aula 5
Gmzr aula 5
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 3
Gmzr   aula 3Gmzr   aula 3
Gmzr aula 3
Ivaristo Americo
 
Gmr aula 1
Gmr  aula 1Gmr  aula 1
Gmr aula 1
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 4
Gmzr   aula 4Gmzr   aula 4
Gmzr aula 4
Ivaristo Americo
 
Slaide vaca louca
Slaide vaca loucaSlaide vaca louca
Slaide vaca louca
Ivaristo Americo
 
Nossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologiaNossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Iv doencas das aves
Iv doencas das avesIv doencas das aves
Iv doencas das aves
Ivaristo Americo
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
Ivaristo Americo
 
Febre aftose
Febre aftoseFebre aftose
Febre aftose
Ivaristo Americo
 
Coccidiose aviaria
Coccidiose aviariaCoccidiose aviaria
Coccidiose aviaria
Ivaristo Americo
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
Ivaristo Americo
 
Brucelose 01
Brucelose 01Brucelose 01
Brucelose 01
Ivaristo Americo
 
Aula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologiaAula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Aula 2  brucelose doencas em bovinosAula 2  brucelose doencas em bovinos
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Ivaristo Americo
 
Meios didacticos iv
Meios didacticos   ivMeios didacticos   iv
Meios didacticos iv
Ivaristo Americo
 
Formadores
FormadoresFormadores
Formadores
Ivaristo Americo
 
Estratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagemEstratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagem
Ivaristo Americo
 

Mais de Ivaristo Americo (20)

Gmzr aula 7
Gmzr   aula 7Gmzr   aula 7
Gmzr aula 7
 
Gmzr aula 6
Gmzr   aula 6Gmzr   aula 6
Gmzr aula 6
 
Gmzr aula 5
Gmzr   aula 5Gmzr   aula 5
Gmzr aula 5
 
Gmzr aula 3
Gmzr   aula 3Gmzr   aula 3
Gmzr aula 3
 
Gmr aula 1
Gmr  aula 1Gmr  aula 1
Gmr aula 1
 
Gmzr aula 4
Gmzr   aula 4Gmzr   aula 4
Gmzr aula 4
 
Slaide vaca louca
Slaide vaca loucaSlaide vaca louca
Slaide vaca louca
 
Nossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologiaNossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologia
 
Iv doencas das aves
Iv doencas das avesIv doencas das aves
Iv doencas das aves
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
 
Febre aftose
Febre aftoseFebre aftose
Febre aftose
 
Coccidiose aviaria
Coccidiose aviariaCoccidiose aviaria
Coccidiose aviaria
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
 
Brucelose 01
Brucelose 01Brucelose 01
Brucelose 01
 
Aula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologiaAula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologia
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
 
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Aula 2  brucelose doencas em bovinosAula 2  brucelose doencas em bovinos
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
 
Meios didacticos iv
Meios didacticos   ivMeios didacticos   iv
Meios didacticos iv
 
Formadores
FormadoresFormadores
Formadores
 
Estratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagemEstratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagem
 

Último

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
MariaFatima425285
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
GiselaAlves15
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 

Último (20)

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 

Reprodução e desenvolvimento dos animais

  • 1. Reprodução e desenvolvimento dos animais 5o grupo 1-Boaventura Benzane; 2- Graça Ana Banze; 3- Ivaristo Americo Mboa Júnior; 4- Miqueias Chauque; 5- Quinito Maurício Mussacate.
  • 2.  Os animais podem se reproduzir de forma semelhante como se reproduzem as plantas, mesmo que sejam eles muito diferentes das mesmas.  Assim sendo define-se reprodução como sendo a função através da qual os seres vivos produzem descendes, de modo a dar continuidade a sua espécie.  De acordo com a teoria de Biogénese que diz que todos os organismos vivos resultam da reprodução a partir de organismos vivos pré-existentes.  A teoria aponta para a reprodução como um meio que deu a origem a vida.  Os animais só podem reproduzir-se em dois tipos básicos que são: reprodução assexuada e sexuada.  Podendo ter suas subdivisões das quais estão descritas para mais adiante.
  • 3. Esporulação A esperulação acontece por meio de esporos (estruturas muitos resistentes) onde as células especializada liberam esporos dando origem a um novo indivíduo se desenvolver quando as condições ambientais são favoráveis. Bipartição ou cissiparidade Conhecido também por reprodução por bipartição ou cissiparidade. Este processo consiste na divisão de uma célula em duas células filhas. Exemplo: as bactérias.
  • 4. a) Fragmentação ou regeneracao  o corpo do progenitor é quebrado em vários pedaços, sendo que cada uma destas partes é capaz de se reproduzir individualmente ate assumir a formas semelhantes de seu progenitor. Exemplo: Em esponjas e em alguns equinodermos, como a estrela-do-mar. b) Brotamento  ocorre em organismos pluricelulares. Onde por mitoses sucessivas formam-se, no corpo de indivíduos adultos, brotos que depois se desprendem e dão origem a novos indivíduos. Exemplo: As esponjas. c) Gemulação ou gemiparidade  Ocorre a formação de estruturas chamadas gêmulas, quando o ambiente está muito alterado. Dessa forma, quando o ambiente volta ao normal, elas se desenvolvem e formam novos seres vivos. exemplo em esponjas e celenterados.
  • 5.  Na reprodução sexuada há a união de duas células, uma masculina e outra feminina, chamadas gâmetas.  Ela ocorre em todos os grupos de animais, até mesmo entre aqueles que se reproduzem de forma assexuada, como as esponjas, celenterados e equinodermos.  A reprodução sexuada pode acontecer entre indivíduos de sexos diferentes, ou seja: machos e fêmeas, que é o caso da maioria dos animais que conhecemos.  Ela também pode ocorrer entre indivíduos que possuem os dois sexos, chamados hermafroditos.  A minhoca é um exemplo de animal hermafrodito.
  • 6.  Na conjugação bacteriana, os pedaços de DNA passam directamente de bactéria doadora o macho para uma receptora a fêmea.  Isso acontece através de microscópicos tubos proteicos, chamados pili, que as bactérias macho possuem em sua superfície.  O fragmento de DNA transferido se recombina com o cromossoma da bactéria fêmea produzindo novas misturas genéticas, que serão transmitidas as célula filhas na divisão celular seguinte.
  • 7. Partenogénese  Na partenogénese o óvulo desenvolve-se sem ter sido fecundado, dando origem a um novo organismo, que será haplóide (n).  Pode ser Arrenótica origina apenas machos, Teliótica origina apenas fêmeas, ou deuterótica que pode originar um ou outro.  Na fase larval A larva produz óvulos que, sem serem fecundados dão origem a novas larvas; ao atingirem a fase adulta, reproduzem-se sexuadamente.  Ocorre em platelmintos. Ex: Schistossoma mansoni. Pedogênese  Trata-se de uma reprodução sexuada durante a fase de larva, que chegam a amadureces suas gônadas sem terem ainda passado pela metamorfose.  É o caso do Axolotle - Ambystoma tigrinum, um anfibio centro-americano. Auto-fecundação  A fecundação se dá entre gâmetas produzidos pelo mesmo organismo São monóicos ou hermafroditas. Exemplo: as ténias.
  • 8. Poliembrionia  A fecundação ocorre em um único óvulo que parte-se posteriormente após as clivagens iniciais originando dois ou mais novos indivíduos.  Ocorre sempre com o tatu e muito mais raramente na espécie humana, originando os gémeos univitelínicos ou idênticos.  Estes apresentarão sempre o mesmo sexo e o mesmo material genético (DNA). Neotenia  Amadurecimento precoce, ainda na fase jovem de desenvolvimento ocorre em Salamandras.  Macho de tritão pigmento neoténico. Podemos observar detalhados os caracteres sexuais próprios dos adultos, assim como a persistência das brânquias externas. Poliovulação  É a situação em que encontram os mais de uma cria em cada ninhada, cada uma originada por múltiplos óvulos fecundados por diferentes espermatozóides.  A maioria dos mamíferos que gesta mais de um filhote apresentam-se com esse quadro, inclusive na espécie humana, quando nascem os gémeos fraternos ou bivitelínicos.
  • 9.  A fecundação, ou seja, o encontro entre os gâmetas, pode ocorrer no ambiente (fecundação externa), ou a partir do contacto corporal entre os dois indivíduos, geralmente dentro do corpo da fêmea (fecundação interna).
  • 10. a) quanto a apareceria dos filhotes  Directo: Depois de nascidos, se os filhotes são bem-parecidos com os adultos de sua espécie, só que de tamanho pequeno.  Indirecto: Quando os filhotes não se parecem nem um pouco com os adultos de sua espécie, e passam por mudanças corporais grandes até se tornarem adultos. Exemplo: alguns anfíbios, borboletas, mariposas e lagartas. b) Quanto ao desenvolvimento no embrionário Ovulíparos: fecundação ocorre em ambiente externo. Exemplo: algumas espécies de peixes e anfíbios. Ovíparos: fecundação é interna, havendo a formação de ovos. Exemplo: algumas serpentes, tartarugas etc. Ovovíparos: embrião se desenvolve dentro do ovo, que fica retido no oviduto da fêmea. Exemplo: canguru, coala, etc. Vivíparos: embrião se encontra alojado na placenta, e absorve nutrientes e oxigénio directamente do sangue materno. Exemplo: a vaca, o macaco, etc.
  • 11. Haplobionte diplonte  A partir da união de gâmetas, o zigoto é formado.  Este, por sucessivas mitoses, dá origem a um indivíduo diploide.  Através de meioses, há a formação de gâmetas, que permitirá com que o indivíduo continue o ciclo. Haplobionte haplonte  Os adultos são haploides e, por mitose, produzem gâmetas.  A união de gâmetas forma um zigoto diploide, mas que se divide por meiose, dando origem a indivíduos haploides. Diplobionte  Há alternância de gerações entre indivíduos haploides e diploides.
  • 12.  A forma de reprodução que se desenvolveu mais cedo foi a assexuada, processo este em que um único indivíduo é capaz de dar origem a outros, com o mesmo genótipo.  Neste tipo de reprodução, a geração seguinte adquire as mesmas características que seus parentais possuem, uma vez que recebem copias do DNA, ou clones.  Na reprodução assexuada não há encontro de gâmetas e nem ocorre a fecundação.  A reprodução sexuada tem como princípio a formação do embrião a partir da união de gâmetas masculino e feminino, dando origem a indivíduos semelhantes aos pais, mas não idênticos, como na reprodução assexuada.  Por tal motivo, ela é muito importante no que se diz respeito à variabilidade genética.
  • 13.  COSTILL Teixeira e WILMORE Jack. Reprodução sexuada em animais superiores. São Paulo: Manole, 2002.  DAVID Gonsalves et all. Introdução ao Estudo da Zoologia I. 1a edição, Porto alegre, Basilia, 2008;  GUYTON Artur e HALL Jaime. Fundamentos da Zoologia II. 10a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan 2002.  MORREIRA et all. Técnicas de Pesquisa de trabalhos científicos. 1a edição, Porto Editorais, Lisboa, 1999.