SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA
ACADÊMICO: WELLINTON PRESTES DA LUZ 3ºANO
Quais são as alterações genéticas que podem provocar a síndrome de
Down? Explique.
A síndrome de Down é muito provavelmente uma das síndromes
genética melhor conhecida. Este fato aparece como consequência de esta ser
uma Mutação bastante frequente: 1 em cada 1000 bebés que nascem
apresentam a alteração.
É bastante difícil, se não mesmo impossível esconder que se é portador
da síndrome de Down, uma vez que esta é uma das grandes causadoras de
atraso mental e a aparência facial é muitas vezes associada e chamada de
mongolismo.
A causa da alteração é o excesso de material genético proveniente do
cromossoma 21. Os seus portadores apresentam três cromossomas 21, ao
invés de dois, por isto a mutação é denominada de Trissomia 21. O diagnóstico
da diferença cromossómica pode acontecer já depois do nascimento, mas é
também possível realizá-lo antes - depois da décima primeira semana de vida
intra-uterina - utilizando-se tecido fetal.
A frequência desta mutação fez com que se realizassem diversos
estudos em relação à alteração, encontrando-se assim respostas para
algumasdas dúvidas que mais assombravam a sociedade.
Apesar dos avanços da ciência e da tecnologia ainda não se descobriu
uma causa específica para esta anomalia genética. Contudo sabe-se que
existem situações de risco, situações que aumentam a probabilidade desta
alteração acontecer. A idade avançada da mãe é uma dessas situações. É a
partir dos 49 anos (idade da mãe) que a probabilidade de ocorrer esta anomalia
é maior: uma em cada 11 crianças nasce com esta Síndrome.
No entanto, nada que ocorra durante a gravidez, como emoções, quedas,
sustos, nada deste tipo de situações provocam a Síndrome de Down pois esta
já está presente logo na união do espermatozóide com o óvulo.
Quais outras síndromes podem ocasionar a deficiência intelectual?
Em 1995 o termo deficiência mental foi modificado para deficiência
intelectual, que se trata de deficiência diferentemente de doença mental
(quadros psiquiátricos não necessariamente associados a déficit intelectual).O
termo deficiência intelectual foi consagrado como documento na “Declaração
de Montreal sobre Deficiência Intelectual” em 2004.
A deficiência intelectual é conhecida por problemas com origem no
cérebro e que causam baixa produção de conhecimento, dificuldade de
aprendizagem e um baixo nível intelectual. Entre as causas mais comuns deste
transtorno estão os fatores de ordem genética, as complicações ocorridas ao
longo da gestação ou durante o parto e as pós-natais
Embora seja possível identificar a maior parte dos casos de deficiência
intelectual na infância, infelizmente este distúrbio só é percebido em muitas
crianças quando elas começam a frequentar a escola. Isso acontece porque
esta patologia é encontrada em vários graus, desde os mais leves, passando
pelos moderados, até os mais graves. Nos casos mais sutis, os testes de
inteligência direcionados para os pequenos não são nada confiáveis, torna-se
então difícil detectar esse problema. Nos centros educacionais as exigências
intelectuais aumentam e aí a deficiência intelectual torna-se mais explícita.
Características: Funcionamento intelectual inferior a média(QI) associada a
limitações adaptativasem pelo menos duas áreas dehabilidades: comunicação,
cuidadospessoais, habilidades sociais,desempenho na família e
comunidade,independência na locomoção, saúde esegurança, desempenho
escolar, lazer etrabalho” (PCN, 1998).
Para se concluir o diagnostico de deficiênciaintelectual será preciso da
avaliação de médicos epsicólogos clínicos, realizados emconsultórios,
hospitais, centros de reabilitação eclínicas. Ou também por equipes
interdisciplinaresde instituições educacionais. Verifica-se também ao se
analisar sua atuaçãointelectual e suas habilidadesadaptativas, entendendo-se
por habilidadesadaptativas “a coleção de habilidades conceituais epráticas que
as pessoas aprendem a fim de atuarem sua rotina diária” (AAMR, 2002, p.73)
Como a deficiência intelectual está entre as síndromes consideradas
anormais, é importante definir o que é normal para os especialistas, quais
referências eles adotam para estabelecer se uma criança possuiu alguma
deficiência. O fator mais associado à ideia de normalidade é a capacidade da
criança de se adequar ao objeto ou ao seu universo. Mas geralmente este
distúrbio psíquico é considerado como uma condição relativa da mente,
comparada com as outras pessoas de uma mesma sociedade.
Pré Natal: desnutrição materna; doenças infecciosas (sífilis, rubéola,
toxoplasmose); tóxicos (alcoolismo, consumo de drogas, efeito colaterais de
medicamentos, tabagismo); genéticos: alterações cromossômicas. ex:
Síndrome de Down, Síndrome de Matin Bell; alterações gênicas ex: erros
inatos do metabolismo (fenilcetunúria), Síndrome de William, Esclerose
Tuberosa etc
Perinatal - que ocorrem desde o início do trabalhode parto até o
trigésimo dia de vida do bebê:traumas de parto e má assistência; falta
deoxigenação cerebral; prematuridade e baixo peso;icterícia grave do recém
nascido. PósNatal - que ocorrem desde o trigésimo diade vida até o final da
adolescência:desnutrição, desidratação grave, carência deestimulação global;
infeccões(meningoencefalites, sarampo, etc);intoxicações exógenas, ou seja,
envenenamento porremédios, inseticidas, produtos químicos(chumbo,
mercúrio, etc); acidentes(transito, afogamento, choqueelétrico, asfixia, quedas,
etc); infestações ex:larva da TaeniaSolium etc. Do ponto de vista pós-natal, a
aplicação devacinas, alimentação adequada, ambientefamiliar saudável e
estimulador, cuidadosrelacionados aos acidentes na infânciatambém são
poderosos aliados.
São deficiências intelectuais:
-Afasia -Monoparesia
- Amputação - Monoplegia
- Ausência de membro - Nanismo
- Deficiência Auditiva - Ostomia
- Deficiência mental - Paralisia Cerebral
- Deficiência Visual - Paraparesia.
- Dislexia - Paraplegia
- Esclerose Múltipla - Poliomielite
- Gagueira - Tetraparesia
- Hemiparesia - Tetraplegia
- Hemiplegia - Triparesia
- Malformações Congênitas -Triplegia
- Membros com deformidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologiaRCCVilhena
 
Síndrome de Down - Revisão
Síndrome de Down - RevisãoSíndrome de Down - Revisão
Síndrome de Down - RevisãoFisioterapeuta
 
Síndrome de down
Síndrome de downSíndrome de down
Síndrome de downPTAI
 
GRUPO E – SÍNDROME DE DOWN
GRUPO E – SÍNDROME DE DOWNGRUPO E – SÍNDROME DE DOWN
GRUPO E – SÍNDROME DE DOWNwanderlei
 
Sindrome de down - Aula Graduação
Sindrome de down - Aula GraduaçãoSindrome de down - Aula Graduação
Sindrome de down - Aula GraduaçãoRafael Celestino
 
Síndrome do x frágil
Síndrome do x frágilSíndrome do x frágil
Síndrome do x frágilLaiz Cristina
 
Síndrome de Down
Síndrome de DownSíndrome de Down
Síndrome de Downcintia2803
 
Sindrome Down
Sindrome DownSindrome Down
Sindrome DownNTE
 
Trissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociais
Trissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociaisTrissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociais
Trissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociaisjoanadebarros
 
Relatório sindrome de down
Relatório sindrome de down Relatório sindrome de down
Relatório sindrome de down Victor Said
 

Mais procurados (20)

Síndrome do x frágil
Síndrome do x frágilSíndrome do x frágil
Síndrome do x frágil
 
Sindrome x fragil
Sindrome x fragilSindrome x fragil
Sindrome x fragil
 
Trissomia 21
Trissomia 21Trissomia 21
Trissomia 21
 
Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
 
Síndrome de Down - Revisão
Síndrome de Down - RevisãoSíndrome de Down - Revisão
Síndrome de Down - Revisão
 
Trissomia 21
Trissomia 21Trissomia 21
Trissomia 21
 
Trissomia 21
Trissomia 21Trissomia 21
Trissomia 21
 
Síndrome de down
Síndrome de downSíndrome de down
Síndrome de down
 
GRUPO E – SÍNDROME DE DOWN
GRUPO E – SÍNDROME DE DOWNGRUPO E – SÍNDROME DE DOWN
GRUPO E – SÍNDROME DE DOWN
 
Síndrome de Down
Síndrome de DownSíndrome de Down
Síndrome de Down
 
Síndrome de Down
Síndrome de DownSíndrome de Down
Síndrome de Down
 
Sindrome de down - Aula Graduação
Sindrome de down - Aula GraduaçãoSindrome de down - Aula Graduação
Sindrome de down - Aula Graduação
 
Síndrome
 Síndrome Síndrome
Síndrome
 
Síndrome do x frágil
Síndrome do x frágilSíndrome do x frágil
Síndrome do x frágil
 
Síndrome de Down
Síndrome de DownSíndrome de Down
Síndrome de Down
 
Sindrome de Down
Sindrome de DownSindrome de Down
Sindrome de Down
 
Sindrome Down
Sindrome DownSindrome Down
Sindrome Down
 
Trissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociais
Trissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociaisTrissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociais
Trissomia 21 - aspetos médicos, psicológicos e sociais
 
Relatório sindrome de down
Relatório sindrome de down Relatório sindrome de down
Relatório sindrome de down
 
Sindrome De Downn
Sindrome De DownnSindrome De Downn
Sindrome De Downn
 

Destaque

Destaque (6)

Objetivos didáticos slides de didática
Objetivos didáticos  slides de didáticaObjetivos didáticos  slides de didática
Objetivos didáticos slides de didática
 
Toque volei
Toque   voleiToque   volei
Toque volei
 
Projeto Genoma
Projeto Genoma Projeto Genoma
Projeto Genoma
 
Mutações
Mutações Mutações
Mutações
 
Projeto Genoma Humano
Projeto Genoma HumanoProjeto Genoma Humano
Projeto Genoma Humano
 
Projeto genoma humano
Projeto genoma humanoProjeto genoma humano
Projeto genoma humano
 

Semelhante a Síndrome de Down e outras síndromes que causam deficiência intelectual

Deficiência intelectual..&..Síndrome de Down
Deficiência intelectual..&..Síndrome de DownDeficiência intelectual..&..Síndrome de Down
Deficiência intelectual..&..Síndrome de DownTathiane Cuesta
 
Cartilhas de Saúde Movimento Down
Cartilhas de Saúde Movimento DownCartilhas de Saúde Movimento Down
Cartilhas de Saúde Movimento DownAndreia Andrade
 
malformaescongnitashumanas. enfermagem .
malformaescongnitashumanas. enfermagem .malformaescongnitashumanas. enfermagem .
malformaescongnitashumanas. enfermagem .LuanMiguelCosta
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalholuisvpr
 
Doenças geneticas sindromes
Doenças geneticas sindromesDoenças geneticas sindromes
Doenças geneticas sindromesElda Aguiar Gama
 
Doenças genéticas: Síndromes
Doenças genéticas: SíndromesDoenças genéticas: Síndromes
Doenças genéticas: SíndromesMatheus Fellipe
 
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Margarida Pedro da Silva
 
Malformações Congênitas
Malformações CongênitasMalformações Congênitas
Malformações CongênitasEvilene Bolos
 
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Margarida Pedro da Silva
 
malformao congnita enfermagem ...........
malformao congnita enfermagem ...........malformao congnita enfermagem ...........
malformao congnita enfermagem ...........LuanMiguelCosta
 
Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02
Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02
Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02Mohema Duarte
 
Slide -Sindrome de Down
Slide -Sindrome de DownSlide -Sindrome de Down
Slide -Sindrome de DownEugenionem
 
0520 incapacidades - Daniela
0520 incapacidades - Daniela0520 incapacidades - Daniela
0520 incapacidades - Danielalaiscarlini
 
A gravidez na Adolescência X DNT X Ácido Fólico
A gravidez na Adolescência X DNT X Ácido FólicoA gravidez na Adolescência X DNT X Ácido Fólico
A gravidez na Adolescência X DNT X Ácido FólicoJoalmeida
 

Semelhante a Síndrome de Down e outras síndromes que causam deficiência intelectual (20)

Deficiência intelectual..&..Síndrome de Down
Deficiência intelectual..&..Síndrome de DownDeficiência intelectual..&..Síndrome de Down
Deficiência intelectual..&..Síndrome de Down
 
Doenças Raras Apreentação 1
Doenças Raras Apreentação 1Doenças Raras Apreentação 1
Doenças Raras Apreentação 1
 
Cartilhas de Saúde Movimento Down
Cartilhas de Saúde Movimento DownCartilhas de Saúde Movimento Down
Cartilhas de Saúde Movimento Down
 
Microcefalia e/ou alterações do snc e a relação com vírus zika
Microcefalia e/ou alterações do snc e a relação com vírus zikaMicrocefalia e/ou alterações do snc e a relação com vírus zika
Microcefalia e/ou alterações do snc e a relação com vírus zika
 
malformaescongnitashumanas. enfermagem .
malformaescongnitashumanas. enfermagem .malformaescongnitashumanas. enfermagem .
malformaescongnitashumanas. enfermagem .
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Doenças geneticas sindromes
Doenças geneticas sindromesDoenças geneticas sindromes
Doenças geneticas sindromes
 
Doenças genéticas: Síndromes
Doenças genéticas: SíndromesDoenças genéticas: Síndromes
Doenças genéticas: Síndromes
 
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Malformações Congênitas
Malformações CongênitasMalformações Congênitas
Malformações Congênitas
 
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
 
malformao congnita enfermagem ...........
malformao congnita enfermagem ...........malformao congnita enfermagem ...........
malformao congnita enfermagem ...........
 
Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02
Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02
Malformaescongnitashumanas 140102165115-phpapp02
 
Slide -Sindrome de Down
Slide -Sindrome de DownSlide -Sindrome de Down
Slide -Sindrome de Down
 
0520 incapacidades - Daniela
0520 incapacidades - Daniela0520 incapacidades - Daniela
0520 incapacidades - Daniela
 
Autismo e educação
Autismo e educaçãoAutismo e educação
Autismo e educação
 
Malformação Congênitas
Malformação CongênitasMalformação Congênitas
Malformação Congênitas
 
Síndrome de down 1 C
Síndrome de down 1 CSíndrome de down 1 C
Síndrome de down 1 C
 
A gravidez na Adolescência X DNT X Ácido Fólico
A gravidez na Adolescência X DNT X Ácido FólicoA gravidez na Adolescência X DNT X Ácido Fólico
A gravidez na Adolescência X DNT X Ácido Fólico
 

Último

CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 

Último (20)

CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 

Síndrome de Down e outras síndromes que causam deficiência intelectual

  • 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA ACADÊMICO: WELLINTON PRESTES DA LUZ 3ºANO Quais são as alterações genéticas que podem provocar a síndrome de Down? Explique. A síndrome de Down é muito provavelmente uma das síndromes genética melhor conhecida. Este fato aparece como consequência de esta ser uma Mutação bastante frequente: 1 em cada 1000 bebés que nascem apresentam a alteração. É bastante difícil, se não mesmo impossível esconder que se é portador da síndrome de Down, uma vez que esta é uma das grandes causadoras de atraso mental e a aparência facial é muitas vezes associada e chamada de mongolismo. A causa da alteração é o excesso de material genético proveniente do cromossoma 21. Os seus portadores apresentam três cromossomas 21, ao invés de dois, por isto a mutação é denominada de Trissomia 21. O diagnóstico da diferença cromossómica pode acontecer já depois do nascimento, mas é também possível realizá-lo antes - depois da décima primeira semana de vida intra-uterina - utilizando-se tecido fetal. A frequência desta mutação fez com que se realizassem diversos estudos em relação à alteração, encontrando-se assim respostas para algumasdas dúvidas que mais assombravam a sociedade. Apesar dos avanços da ciência e da tecnologia ainda não se descobriu uma causa específica para esta anomalia genética. Contudo sabe-se que existem situações de risco, situações que aumentam a probabilidade desta alteração acontecer. A idade avançada da mãe é uma dessas situações. É a partir dos 49 anos (idade da mãe) que a probabilidade de ocorrer esta anomalia é maior: uma em cada 11 crianças nasce com esta Síndrome. No entanto, nada que ocorra durante a gravidez, como emoções, quedas, sustos, nada deste tipo de situações provocam a Síndrome de Down pois esta já está presente logo na união do espermatozóide com o óvulo. Quais outras síndromes podem ocasionar a deficiência intelectual? Em 1995 o termo deficiência mental foi modificado para deficiência intelectual, que se trata de deficiência diferentemente de doença mental (quadros psiquiátricos não necessariamente associados a déficit intelectual).O
  • 2. termo deficiência intelectual foi consagrado como documento na “Declaração de Montreal sobre Deficiência Intelectual” em 2004. A deficiência intelectual é conhecida por problemas com origem no cérebro e que causam baixa produção de conhecimento, dificuldade de aprendizagem e um baixo nível intelectual. Entre as causas mais comuns deste transtorno estão os fatores de ordem genética, as complicações ocorridas ao longo da gestação ou durante o parto e as pós-natais Embora seja possível identificar a maior parte dos casos de deficiência intelectual na infância, infelizmente este distúrbio só é percebido em muitas crianças quando elas começam a frequentar a escola. Isso acontece porque esta patologia é encontrada em vários graus, desde os mais leves, passando pelos moderados, até os mais graves. Nos casos mais sutis, os testes de inteligência direcionados para os pequenos não são nada confiáveis, torna-se então difícil detectar esse problema. Nos centros educacionais as exigências intelectuais aumentam e aí a deficiência intelectual torna-se mais explícita. Características: Funcionamento intelectual inferior a média(QI) associada a limitações adaptativasem pelo menos duas áreas dehabilidades: comunicação, cuidadospessoais, habilidades sociais,desempenho na família e comunidade,independência na locomoção, saúde esegurança, desempenho escolar, lazer etrabalho” (PCN, 1998). Para se concluir o diagnostico de deficiênciaintelectual será preciso da avaliação de médicos epsicólogos clínicos, realizados emconsultórios, hospitais, centros de reabilitação eclínicas. Ou também por equipes interdisciplinaresde instituições educacionais. Verifica-se também ao se analisar sua atuaçãointelectual e suas habilidadesadaptativas, entendendo-se por habilidadesadaptativas “a coleção de habilidades conceituais epráticas que as pessoas aprendem a fim de atuarem sua rotina diária” (AAMR, 2002, p.73) Como a deficiência intelectual está entre as síndromes consideradas anormais, é importante definir o que é normal para os especialistas, quais referências eles adotam para estabelecer se uma criança possuiu alguma deficiência. O fator mais associado à ideia de normalidade é a capacidade da criança de se adequar ao objeto ou ao seu universo. Mas geralmente este distúrbio psíquico é considerado como uma condição relativa da mente, comparada com as outras pessoas de uma mesma sociedade. Pré Natal: desnutrição materna; doenças infecciosas (sífilis, rubéola, toxoplasmose); tóxicos (alcoolismo, consumo de drogas, efeito colaterais de medicamentos, tabagismo); genéticos: alterações cromossômicas. ex: Síndrome de Down, Síndrome de Matin Bell; alterações gênicas ex: erros inatos do metabolismo (fenilcetunúria), Síndrome de William, Esclerose Tuberosa etc
  • 3. Perinatal - que ocorrem desde o início do trabalhode parto até o trigésimo dia de vida do bebê:traumas de parto e má assistência; falta deoxigenação cerebral; prematuridade e baixo peso;icterícia grave do recém nascido. PósNatal - que ocorrem desde o trigésimo diade vida até o final da adolescência:desnutrição, desidratação grave, carência deestimulação global; infeccões(meningoencefalites, sarampo, etc);intoxicações exógenas, ou seja, envenenamento porremédios, inseticidas, produtos químicos(chumbo, mercúrio, etc); acidentes(transito, afogamento, choqueelétrico, asfixia, quedas, etc); infestações ex:larva da TaeniaSolium etc. Do ponto de vista pós-natal, a aplicação devacinas, alimentação adequada, ambientefamiliar saudável e estimulador, cuidadosrelacionados aos acidentes na infânciatambém são poderosos aliados. São deficiências intelectuais: -Afasia -Monoparesia - Amputação - Monoplegia - Ausência de membro - Nanismo - Deficiência Auditiva - Ostomia - Deficiência mental - Paralisia Cerebral - Deficiência Visual - Paraparesia. - Dislexia - Paraplegia - Esclerose Múltipla - Poliomielite - Gagueira - Tetraparesia - Hemiparesia - Tetraplegia - Hemiplegia - Triparesia - Malformações Congênitas -Triplegia - Membros com deformidade