SlideShare uma empresa Scribd logo
PROJETO CAFÉ DA MANHÃ
“Resgatando valores”
Professora de Língua Inglesa e Portuguesa: Lilian Lucy
Professora de Geografia: Silvana Peixoto
Professora de Língua Portuguesa: Solange Aicart
Professor de ciências: Odair Martins
&
Sala de Leitura: Judite de Souza
Sala de Leitura: Cirlei Santos
2º semestre, 2013
Escola é...
... O lugar que se faz amigos.
Não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos...
Escola é, sobretudo, gente.
Gente que trabalha, que estuda, que alegra, se conhece, se estima.
O Diretor é gente,
O Coordenador é gente,
O Professor é gente,
O aluno é gente,
Cada funcionário é gente.
E a escola será cada vez melhor na medida em que cada um se comporte como colega, amigo, irmão.
Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”.
Nada de conviver com as pessoas e depois, descobrir que não tem amizade a ninguém.
Nada de ser como tijolo que forma a parede, indiferente, frio, só.
Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar.
É também criar laços de amizade,
É criar ambiente de camaradagem, é conviver, é se “amarrar nela”!
Ora é lógico...
Numa escola assim vai ser fácil!
Estudar, trabalhar, crescer, fazer amigos, educar-se, ser feliz.
É por aqui que podemos começar a melhorar o mundo.
(Paulo Freire)
PÚBLICO ALVO : 5ª série / 6º ano A, B, C, D
Este projeto tem por finalidade promover a construção de uma
cidadania sadia, critica, comparativa e consciente em seu educando,
tornando-os participativos como cidadãos no desempenho do seu papel,
frente aos seus direitos e deveres, e respeitosos perante os direitos e
deveres dos seus semelhantes na sociedade em que vivem.
JUSTIFICATIVA
Resgatar os valores morais e culturais que parecem adormecidos ou esquecidos em prol de
uma modernidade sem limites, materialista, que tira do jovem o direito de sonhar, ter esperança e acreditar
em uma perspectiva de vida, onde haja uma convivência pacifica e harmoniosa, começando pela relação
família, comunidade e escola.
Na sociedade globalizada, convivem pessoas de culturas diferentes com distintos valores e
convicções religiosas. A educação, como uma das instâncias da sociedade, possui uma dimensão moral, que
tem a intenção de realizar uma educação na perspectiva do desenvolvimento da capacidade de autonomia
das crianças e jovens com que se trabalha. A moral já se encontra presente na prática educativa que se
desenvolve nas escolas. No cotidiano escolar, os valores se traduzem no regulamento escolar e nas
finalidades do ensino e aprendizagem, tornando-se necessário que se reflita sobre esses princípios e essas
regras, para que se instalem no ambiente escolar, ações e relações democráticas.
O desafio que se apresenta à escola é trabalhar com crianças e adolescentes de maneira
responsável e comprometida, do ponto de vista ético, proporcionando as aprendizagens de conteúdos e
desenvolvendo capacidades que possam transformar a comunidade de que fazem parte, fazendo valer o
princípio da dignidade e criando espaços de possibilidade para a construção de uma sociedade na qual a
questão da moralidade deva ser uma questão de todos e de cada um.
OBJETIVOS
Resgatar as tradições culturais conscientizando-os da importância dos valores na comunidade
como: Amor, Amizade, Bondade, Compaixão, Coragem, Honestidade, Esperança, Fé, Felicidade,
Generosidade, Humildade, Inteligência, Justiça, Obediência e Disciplina, Paciência, Paz, Respeito,
Responsabilidade e Solidariedade.
METODOLOGIA
Será organizado um café da manhã bimestralmente e durante o café da manhã os professores envolvidos
no projeto lerão mensagens, com temas relacionados aos valores relevantes a sociedade como um todo e após as
leituras, alunos e professores farão comentários expressando suas opiniões e finalizarão com produções de textos ou
ilustrações, a fim de expor suas reflexões aos demais colegas.
ATIVIDADES
- Organização do café da manhã
- Debates
- Produção de texto e ilustração
CRONOGRAMA
5ª série / 6º ano D – dia 15 de agosto e 10 de outubro
5ª série / 6º ano C – dia 27 de agosto e 27 de outubro
5ª série / 6º ano B – dia 12 de setembro e 7 de novembro
5ª série / 6º ano A – dia 27 de setembro e 22 de novembro
RECURSOS DIDÁTICOS
- Livros paradidáticos
- Material multimídia
AVALIAÇÃO
Os alunos serão avaliados por seu engajamento nas atividades, sua participação, suas contribuições
positivas, suas colocações e questionamentos durante todo o projeto. Também será avaliada em sua postura nas
diferentes situações e locais, sua capacidade de trabalho em pequeno e grande grupo.
Principais recomendações
O trabalho de alerta:
Uma alimentação inadequada pode trazer ao indivíduo diversas conseqüências
para a saúde, como o desenvolvimento de doenças crônicas associadas à alimentação, doenças
cardiovasculares, obesidade, hipertensão arterial, diabetes mellitus e câncer, entre outras.
Evidências científicas relacionam o consumo freqüente de um café da manhã adequado com
baixo risco de sobrepeso e obesidade em diversas faixas etárias. Esta refeição é também
relacionada com uma melhoria no rendimento escolar, principalmente em crianças e
adolescentes.
O consumo adequado desta refeição pode melhorar o poder de saciedade e assim
reduzir a quantidade calórica total ingerida durante o dia, principalmente a redução do
consumo de lanches calóricos, que costumam aumentar o consumo energético total de
carboidratos e gorduras.
Na área de nutrição, diversos estudiosos relacionam as refeições feitas fora de
casa com dietas ricas em gorduras, destacando-se a gordura saturada, colesterol e sódio; e
pobres em fibras, ferro e cálcio. Também consideram que as pessoas tendem a consumir mais
calorias quando comem fora de casa. Daí a importância de estudos que melhorem a qualidade
nutricional dessas refeições.
A ausência do café da manhã pode inviabilizar a elevação da glicemia, necessária
às atividades matinais, e favorecer uma possível deficiência de cálcio, uma vez que nesta
refeição geralmente se concentra o maior consumo diário de leites e derivados.
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Nutrição da UFSC
OBJETIVOS
Resgatar as tradições culturais conscientizando-os da
importância dos valores na comunidade como: Amor, Amizade,
Bondade, Compaixão, Coragem, Honestidade, Esperança, Fé,
Felicidade, Generosidade, Humildade, Inteligência, Justiça, Obediência
e Disciplina, Paciência, Paz, Respeito, Responsabilidade e
Solidariedade.
O desjejum, comumente denominado de café da manhã. é
a refeição mais importante do dia. Com a harmonia entre
nutrientes essenciais e energia, ele oferece o que o nosso corpo
precisa para trabalhar bem, garante o bom humor pela manhã e
disposição para os exercícios. E ainda, como melhora a atenção e a
concentração, favorece seu trabalho e seus estudos.
Café da manhã: a principal refeição do dia
Alimentos fornecidos por alunos e professores
Leite com chocolate
Suco
Salada de frutas
Sanduiche de frios
Pão de queijo
Bolo de chocolate
Bolo de milho
Iogurte
Suco
Estatística
Estatística mostra que 87% dos brasileiros consomem três refeições clássicas do dia, o café da
manhã é consumido habitualmente por 88% dos brasileiros ouvidos na pesquisa. Apenas 8% das pessoas saem
para a luta sempre de estômago vazio. É uma atividade solitária para a metade dos entrevistados
(principalmente para os mais jovens e para os idosos). Na renda está toda a diferença: quanto mais rica a
pessoa, mais comum o café junto com familiares. Onde se passa o dia também influi: 11% dos homens (mas só
4% das mulheres) tomam a primeira refeição fora de casa a maior parte das vezes. Para estes, o lugar mais
freqüente é a cantina ou restaurante de empresa. A hora típica do café vai das 7 às 8 horas: é o período
preferido por quase a metade da amostra. A maioria absoluta líquida o assunto no máximo em 10 minutos. Eis
um indício indireto de que, para o grosso da população, o café da manhã tem pouquíssimo a ver com aquela tão
importante refeição de que falam os nutricionistas. Até existe entre eles o dito "café da manhã de rei, almoço de
príncipe, jantar de plebeu". Plebeu, aqui, é o café.De modo geral, a receita desse rápido desjejum limita- se a
uns poucos ingredientes. Como seu próprio e brasileiríssimo nome já sugere, o café da manhã é acima de tudo
café. No dia em que responderam ao questionário, 37% dos entrevistados informaram tê-lo ingerido com leite,
outros 28%, puro.
Fonte: Superinteressante
Uma Escola Feliz
(Antonio Nunes Santana)
Uma escola feliz e perfeita
É o sonho de toda nação
Temos que priorizar
Uma boa educação.
Para se tornar real
Temos muito que lutar
Valorizar os professores
E auto nos valorizar.
Em uma escola tem que haver
Respeito, carinho e dedicação
Professores capacitados
E empenho da coordenação.
Um ponto fundamental
E um diálogo participativo
Discutindo a cidadania
Tornando os alunos cidadãos ativos.
Os pais têm que participar
Da vida escolar dos filhos
Têm que dar muitos conselhos
Para eles não saírem dos trilhos.
Os trilhos dos maus caminhos
Há sempre quem vem ensiná-los
E os bons caminhos da vida,
Só os pais podem mostrá-los.
Pra melhorar a educação
Precisamos aprender
Que a melhor arte da vida
É a arte do saber.
Há também as desigualdades sócias
Em torno da educação
Pobre e preto no Brasil
Tem a sua limitação.
Para finalizar esses versos
Deixo um recado ao povão
Vamos todos abraçar com carinho
A causa da educação.
“A Alimentação saudável e a paz de espírito são os
maiores e melhores remédios para todas as enfermidades
existentes”.
João A Franco
Projeto Café Literário, Sala de Leitura  E.E. Professor Messias Freire

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
Assis Queiroz
 
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Professora Cida
 
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino FundamentalProjeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Luciene Silva
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
GERALDOGOMESDEBARROS
 
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leituraPlanejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
Luciane tonete
 
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Viviane De Carvalho Teixeira
 
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoDescritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Prof Barbosa
 
Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisado
angelafreire
 
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇASPROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
Paulo David
 
Projeto diversidade cultural na educação infantil
Projeto diversidade cultural na educação infantilProjeto diversidade cultural na educação infantil
Projeto diversidade cultural na educação infantil
Cecília Alcântara
 
Quadro rotina 3º ano
Quadro rotina 3º anoQuadro rotina 3º ano
Quadro rotina 3º ano
Jozi Mares
 
Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...
Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...
Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...
Vândria Regina J C
 
Projeto roda de leitura
Projeto roda de leituraProjeto roda de leitura
Projeto roda de leitura
Grupo "FG"
 
PROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
PROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITAPROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
PROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
Jane Santos
 
Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber
School
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Cirlei Santos
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
Jose Arnaldo Silva
 
Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil
Luiza Carvalho
 
Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervenção
josihy
 
Sequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesiaSequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesia
Keila Arruda
 

Mais procurados (20)

Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
 
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012
 
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino FundamentalProjeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leituraPlanejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
 
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
 
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoDescritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
 
Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisado
 
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇASPROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
 
Projeto diversidade cultural na educação infantil
Projeto diversidade cultural na educação infantilProjeto diversidade cultural na educação infantil
Projeto diversidade cultural na educação infantil
 
Quadro rotina 3º ano
Quadro rotina 3º anoQuadro rotina 3º ano
Quadro rotina 3º ano
 
Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...
Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...
Sugestões de atividades para projetos de leitura para educação infantil e ens...
 
Projeto roda de leitura
Projeto roda de leituraProjeto roda de leitura
Projeto roda de leitura
 
PROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
PROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITAPROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
PROJETO DE LEITURA: UM PALCO PARA A LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
 
Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber Projeto Leitura é Fonte de Saber
Projeto Leitura é Fonte de Saber
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
 
Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil Sequência didática na educação infantil
Sequência didática na educação infantil
 
Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervenção
 
Sequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesiaSequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesia
 

Destaque

Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Cirlei Santos
 
Projeto "Gêneros Literários"
Projeto "Gêneros Literários"Projeto "Gêneros Literários"
Projeto "Gêneros Literários"
suzi.cristina
 
Projeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu contoProjeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu conto
Leidi Laura Breguedo
 
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Tatiane Gomes
 
PROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTIL
PROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTILPROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTIL
PROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTIL
Claudia Val
 
Café literário
Café literárioCafé literário
Café literário
Miguel D' Amorim
 
Sala de leitura professor antônio rocco
Sala de leitura professor antônio roccoSala de leitura professor antônio rocco
Sala de leitura professor antônio rocco
Luciane tonete
 
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizadaOt Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
secretaria estadual de educação de São Paulo
 
Mural sala de leitura outubro 2013
Mural sala de leitura outubro 2013Mural sala de leitura outubro 2013
Mural sala de leitura outubro 2013
joseferreiraleitura
 
Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014
Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014
Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014
Luciane tonete
 
Projeto resgatando valores
Projeto resgatando valoresProjeto resgatando valores
Projeto resgatando valores
Rosane Pio Bruno
 
Slide sala de leitura novo
Slide sala de leitura novoSlide sala de leitura novo
Slide sala de leitura novo
elienabetete
 
Projeto leitura
Projeto leituraProjeto leitura
Projeto leitura
elienabetete
 
DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...
DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...
DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...
Pedagogiapibid
 
Projeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativasProjeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativas
School
 
Projeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e RedaçãoProjeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e Redação
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
Projeto de leitura
Projeto de leitura Projeto de leitura
Projeto de leitura
cacau flamengo
 
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
juniorfuleragem
 
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Angela Maria
 
Projeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e ValoresProjeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e Valores
Jhonatan Stürmer
 

Destaque (20)

Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
 
Projeto "Gêneros Literários"
Projeto "Gêneros Literários"Projeto "Gêneros Literários"
Projeto "Gêneros Literários"
 
Projeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu contoProjeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu conto
 
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
 
PROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTIL
PROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTILPROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTIL
PROJETO LEITURA NA EDUCACÃO INFANTIL
 
Café literário
Café literárioCafé literário
Café literário
 
Sala de leitura professor antônio rocco
Sala de leitura professor antônio roccoSala de leitura professor antônio rocco
Sala de leitura professor antônio rocco
 
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizadaOt Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
 
Mural sala de leitura outubro 2013
Mural sala de leitura outubro 2013Mural sala de leitura outubro 2013
Mural sala de leitura outubro 2013
 
Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014
Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014
Portifólio da Sala de Leitura Professor Antônio Rocco - 1º semestre 2014
 
Projeto resgatando valores
Projeto resgatando valoresProjeto resgatando valores
Projeto resgatando valores
 
Slide sala de leitura novo
Slide sala de leitura novoSlide sala de leitura novo
Slide sala de leitura novo
 
Projeto leitura
Projeto leituraProjeto leitura
Projeto leitura
 
DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...
DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...
DATAS COMEMORATIVAS NO CONTEXTO ESCOLAR: ENTRE A TRADIÇÃO CURRICULAR E A NECE...
 
Projeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativasProjeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativas
 
Projeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e RedaçãoProjeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e Redação
 
Projeto de leitura
Projeto de leitura Projeto de leitura
Projeto de leitura
 
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
 
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
Avaliação de Ciências Escola Edite Porto 2013
 
Projeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e ValoresProjeto Cidadania e Valores
Projeto Cidadania e Valores
 

Semelhante a Projeto Café Literário, Sala de Leitura E.E. Professor Messias Freire

Dissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdf
Dissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdfDissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdf
Dissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdf
LeonardoSouzaUnespar
 
dissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisado
dissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisadodissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisado
dissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisado
Maria Luiza Castro
 
Jornal Escolar Isabel da Silva Telles
Jornal Escolar Isabel da Silva TellesJornal Escolar Isabel da Silva Telles
Jornal Escolar Isabel da Silva Telles
Roseli Fernanda da Silva
 
C:\fakepath\jornal pief
C:\fakepath\jornal piefC:\fakepath\jornal pief
C:\fakepath\jornal pief
Ana Arminda Moreira
 
Progestão 1
Progestão 1Progestão 1
Progestão 1
progestaoanguera
 
Relatório Geral do Curso de Educação do Caráter - Brasil
Relatório Geral do Curso de Educação do Caráter - BrasilRelatório Geral do Curso de Educação do Caráter - Brasil
Relatório Geral do Curso de Educação do Caráter - Brasil
ManuelDantas1976
 
E-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdf
E-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdfE-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdf
E-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdf
MARINAALESSANDRADEOL
 
Projeto escola de pais 2014 1
Projeto escola de pais 2014 1Projeto escola de pais 2014 1
Projeto escola de pais 2014 1
escolaprofmariaelzasena
 
O professor como mediador nas escolhas saudáveis
O professor como mediador nas escolhas saudáveisO professor como mediador nas escolhas saudáveis
O professor como mediador nas escolhas saudáveis
Verônica López
 
A IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOS
A IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOSA IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOS
A IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOS
flaviaalessio
 
Disciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tiba
Disciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tibaDisciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tiba
Disciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tiba
Heraldo Rimoli
 
Manual da Família Colégio Cerp
Manual da Família Colégio CerpManual da Família Colégio Cerp
Manual da Família Colégio Cerp
Paulo Grisi
 
Trabalho luana
Trabalho luanaTrabalho luana
Trabalho luana
Jane Ribeiro
 
Jornal escolar 22.ª ed.
Jornal escolar 22.ª ed.Jornal escolar 22.ª ed.
Jornal escolar 22.ª ed.
Max Teles Teles
 
Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...
Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...
Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...
bio_fecli
 
Livro receitas merendeiras
Livro receitas merendeirasLivro receitas merendeiras
Livro receitas merendeiras
galaivp
 
folder
 folder folder
Alimet saud
Alimet saudAlimet saud
Alimet saud
Betânea Santos
 
14 cozinhas
14 cozinhas14 cozinhas
14 cozinhas
ArianeAzevedo10
 
Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012
Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012
Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012
Biblioteca Campus VII
 

Semelhante a Projeto Café Literário, Sala de Leitura E.E. Professor Messias Freire (20)

Dissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdf
Dissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdfDissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdf
Dissertação sobre gestão de políticas públicas para infancia e adolescencia.pdf
 
dissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisado
dissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisadodissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisado
dissertacao_mestrado_Maria_Luiza_ final revisado
 
Jornal Escolar Isabel da Silva Telles
Jornal Escolar Isabel da Silva TellesJornal Escolar Isabel da Silva Telles
Jornal Escolar Isabel da Silva Telles
 
C:\fakepath\jornal pief
C:\fakepath\jornal piefC:\fakepath\jornal pief
C:\fakepath\jornal pief
 
Progestão 1
Progestão 1Progestão 1
Progestão 1
 
Relatório Geral do Curso de Educação do Caráter - Brasil
Relatório Geral do Curso de Educação do Caráter - BrasilRelatório Geral do Curso de Educação do Caráter - Brasil
Relatório Geral do Curso de Educação do Caráter - Brasil
 
E-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdf
E-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdfE-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdf
E-book Projeto de Vida Oficial_Caminhos e Práticas de uma..pdf
 
Projeto escola de pais 2014 1
Projeto escola de pais 2014 1Projeto escola de pais 2014 1
Projeto escola de pais 2014 1
 
O professor como mediador nas escolhas saudáveis
O professor como mediador nas escolhas saudáveisO professor como mediador nas escolhas saudáveis
O professor como mediador nas escolhas saudáveis
 
A IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOS
A IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOSA IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOS
A IMPORTÂNCIA DO CONVÍVIO FAMILIAR ENTRE PAIS E FILHOS DE 0 A 4 ANOS
 
Disciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tiba
Disciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tibaDisciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tiba
Disciplina, limite na_medida_certa_-_içami_tiba
 
Manual da Família Colégio Cerp
Manual da Família Colégio CerpManual da Família Colégio Cerp
Manual da Família Colégio Cerp
 
Trabalho luana
Trabalho luanaTrabalho luana
Trabalho luana
 
Jornal escolar 22.ª ed.
Jornal escolar 22.ª ed.Jornal escolar 22.ª ed.
Jornal escolar 22.ª ed.
 
Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...
Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...
Consumo sustentável a percepção e a prática de estudantes do curso de ciência...
 
Livro receitas merendeiras
Livro receitas merendeirasLivro receitas merendeiras
Livro receitas merendeiras
 
folder
 folder folder
folder
 
Alimet saud
Alimet saudAlimet saud
Alimet saud
 
14 cozinhas
14 cozinhas14 cozinhas
14 cozinhas
 
Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012
Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012
Monografia Edivânia Pedagogia Itiúba 2012
 

Mais de Cirlei Santos

Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação
Cirlei Santos
 
Vernissage - Messias de Cara Nova
Vernissage  - Messias de Cara NovaVernissage  - Messias de Cara Nova
Vernissage - Messias de Cara Nova
Cirlei Santos
 
Homenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de TrabalhoHomenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Cirlei Santos
 
Projeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio EscolarProjeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Cirlei Santos
 
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIREGRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
Cirlei Santos
 
Bullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com AmorBullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com Amor
Cirlei Santos
 
Mitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de RespostaMitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de Resposta
Cirlei Santos
 
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
Cirlei Santos
 
Estágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei SantosEstágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei Santos
Cirlei Santos
 
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família -  Parceria NecessáriaTcc - Escola e Família -  Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
Cirlei Santos
 
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias FreireProjeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Cirlei Santos
 
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias FreirePecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Cirlei Santos
 
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Cirlei Santos
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a Leitura
Cirlei Santos
 
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Cirlei Santos
 
Fulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundoFulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundoCirlei Santos
 
Jornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias FreireJornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias Freire
Cirlei Santos
 
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias FreireProjeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Cirlei Santos
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Cirlei Santos
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Cirlei Santos
 

Mais de Cirlei Santos (20)

Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação
 
Vernissage - Messias de Cara Nova
Vernissage  - Messias de Cara NovaVernissage  - Messias de Cara Nova
Vernissage - Messias de Cara Nova
 
Homenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de TrabalhoHomenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
 
Projeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio EscolarProjeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio Escolar
 
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIREGRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
 
Bullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com AmorBullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com Amor
 
Mitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de RespostaMitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de Resposta
 
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
 
Estágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei SantosEstágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei Santos
 
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família -  Parceria NecessáriaTcc - Escola e Família -  Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
 
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias FreireProjeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
 
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias FreirePecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
 
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a Leitura
 
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 
Fulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundoFulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundo
 
Jornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias FreireJornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias Freire
 
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias FreireProjeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
 

Último

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 

Último (20)

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 

Projeto Café Literário, Sala de Leitura E.E. Professor Messias Freire

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. PROJETO CAFÉ DA MANHÃ “Resgatando valores” Professora de Língua Inglesa e Portuguesa: Lilian Lucy Professora de Geografia: Silvana Peixoto Professora de Língua Portuguesa: Solange Aicart Professor de ciências: Odair Martins & Sala de Leitura: Judite de Souza Sala de Leitura: Cirlei Santos 2º semestre, 2013
  • 6. Escola é... ... O lugar que se faz amigos. Não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos... Escola é, sobretudo, gente. Gente que trabalha, que estuda, que alegra, se conhece, se estima. O Diretor é gente, O Coordenador é gente, O Professor é gente, O aluno é gente, Cada funcionário é gente. E a escola será cada vez melhor na medida em que cada um se comporte como colega, amigo, irmão. Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”. Nada de conviver com as pessoas e depois, descobrir que não tem amizade a ninguém. Nada de ser como tijolo que forma a parede, indiferente, frio, só. Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar. É também criar laços de amizade, É criar ambiente de camaradagem, é conviver, é se “amarrar nela”! Ora é lógico... Numa escola assim vai ser fácil! Estudar, trabalhar, crescer, fazer amigos, educar-se, ser feliz. É por aqui que podemos começar a melhorar o mundo. (Paulo Freire)
  • 7. PÚBLICO ALVO : 5ª série / 6º ano A, B, C, D Este projeto tem por finalidade promover a construção de uma cidadania sadia, critica, comparativa e consciente em seu educando, tornando-os participativos como cidadãos no desempenho do seu papel, frente aos seus direitos e deveres, e respeitosos perante os direitos e deveres dos seus semelhantes na sociedade em que vivem.
  • 8. JUSTIFICATIVA Resgatar os valores morais e culturais que parecem adormecidos ou esquecidos em prol de uma modernidade sem limites, materialista, que tira do jovem o direito de sonhar, ter esperança e acreditar em uma perspectiva de vida, onde haja uma convivência pacifica e harmoniosa, começando pela relação família, comunidade e escola. Na sociedade globalizada, convivem pessoas de culturas diferentes com distintos valores e convicções religiosas. A educação, como uma das instâncias da sociedade, possui uma dimensão moral, que tem a intenção de realizar uma educação na perspectiva do desenvolvimento da capacidade de autonomia das crianças e jovens com que se trabalha. A moral já se encontra presente na prática educativa que se desenvolve nas escolas. No cotidiano escolar, os valores se traduzem no regulamento escolar e nas finalidades do ensino e aprendizagem, tornando-se necessário que se reflita sobre esses princípios e essas regras, para que se instalem no ambiente escolar, ações e relações democráticas. O desafio que se apresenta à escola é trabalhar com crianças e adolescentes de maneira responsável e comprometida, do ponto de vista ético, proporcionando as aprendizagens de conteúdos e desenvolvendo capacidades que possam transformar a comunidade de que fazem parte, fazendo valer o princípio da dignidade e criando espaços de possibilidade para a construção de uma sociedade na qual a questão da moralidade deva ser uma questão de todos e de cada um. OBJETIVOS Resgatar as tradições culturais conscientizando-os da importância dos valores na comunidade como: Amor, Amizade, Bondade, Compaixão, Coragem, Honestidade, Esperança, Fé, Felicidade, Generosidade, Humildade, Inteligência, Justiça, Obediência e Disciplina, Paciência, Paz, Respeito, Responsabilidade e Solidariedade.
  • 9. METODOLOGIA Será organizado um café da manhã bimestralmente e durante o café da manhã os professores envolvidos no projeto lerão mensagens, com temas relacionados aos valores relevantes a sociedade como um todo e após as leituras, alunos e professores farão comentários expressando suas opiniões e finalizarão com produções de textos ou ilustrações, a fim de expor suas reflexões aos demais colegas. ATIVIDADES - Organização do café da manhã - Debates - Produção de texto e ilustração CRONOGRAMA 5ª série / 6º ano D – dia 15 de agosto e 10 de outubro 5ª série / 6º ano C – dia 27 de agosto e 27 de outubro 5ª série / 6º ano B – dia 12 de setembro e 7 de novembro 5ª série / 6º ano A – dia 27 de setembro e 22 de novembro RECURSOS DIDÁTICOS - Livros paradidáticos - Material multimídia AVALIAÇÃO Os alunos serão avaliados por seu engajamento nas atividades, sua participação, suas contribuições positivas, suas colocações e questionamentos durante todo o projeto. Também será avaliada em sua postura nas diferentes situações e locais, sua capacidade de trabalho em pequeno e grande grupo.
  • 10. Principais recomendações O trabalho de alerta: Uma alimentação inadequada pode trazer ao indivíduo diversas conseqüências para a saúde, como o desenvolvimento de doenças crônicas associadas à alimentação, doenças cardiovasculares, obesidade, hipertensão arterial, diabetes mellitus e câncer, entre outras. Evidências científicas relacionam o consumo freqüente de um café da manhã adequado com baixo risco de sobrepeso e obesidade em diversas faixas etárias. Esta refeição é também relacionada com uma melhoria no rendimento escolar, principalmente em crianças e adolescentes. O consumo adequado desta refeição pode melhorar o poder de saciedade e assim reduzir a quantidade calórica total ingerida durante o dia, principalmente a redução do consumo de lanches calóricos, que costumam aumentar o consumo energético total de carboidratos e gorduras. Na área de nutrição, diversos estudiosos relacionam as refeições feitas fora de casa com dietas ricas em gorduras, destacando-se a gordura saturada, colesterol e sódio; e pobres em fibras, ferro e cálcio. Também consideram que as pessoas tendem a consumir mais calorias quando comem fora de casa. Daí a importância de estudos que melhorem a qualidade nutricional dessas refeições. A ausência do café da manhã pode inviabilizar a elevação da glicemia, necessária às atividades matinais, e favorecer uma possível deficiência de cálcio, uma vez que nesta refeição geralmente se concentra o maior consumo diário de leites e derivados. Fonte: Programa de Pós-Graduação em Nutrição da UFSC
  • 11. OBJETIVOS Resgatar as tradições culturais conscientizando-os da importância dos valores na comunidade como: Amor, Amizade, Bondade, Compaixão, Coragem, Honestidade, Esperança, Fé, Felicidade, Generosidade, Humildade, Inteligência, Justiça, Obediência e Disciplina, Paciência, Paz, Respeito, Responsabilidade e Solidariedade.
  • 12. O desjejum, comumente denominado de café da manhã. é a refeição mais importante do dia. Com a harmonia entre nutrientes essenciais e energia, ele oferece o que o nosso corpo precisa para trabalhar bem, garante o bom humor pela manhã e disposição para os exercícios. E ainda, como melhora a atenção e a concentração, favorece seu trabalho e seus estudos.
  • 13. Café da manhã: a principal refeição do dia
  • 14. Alimentos fornecidos por alunos e professores Leite com chocolate Suco Salada de frutas Sanduiche de frios Pão de queijo Bolo de chocolate Bolo de milho Iogurte Suco
  • 15. Estatística Estatística mostra que 87% dos brasileiros consomem três refeições clássicas do dia, o café da manhã é consumido habitualmente por 88% dos brasileiros ouvidos na pesquisa. Apenas 8% das pessoas saem para a luta sempre de estômago vazio. É uma atividade solitária para a metade dos entrevistados (principalmente para os mais jovens e para os idosos). Na renda está toda a diferença: quanto mais rica a pessoa, mais comum o café junto com familiares. Onde se passa o dia também influi: 11% dos homens (mas só 4% das mulheres) tomam a primeira refeição fora de casa a maior parte das vezes. Para estes, o lugar mais freqüente é a cantina ou restaurante de empresa. A hora típica do café vai das 7 às 8 horas: é o período preferido por quase a metade da amostra. A maioria absoluta líquida o assunto no máximo em 10 minutos. Eis um indício indireto de que, para o grosso da população, o café da manhã tem pouquíssimo a ver com aquela tão importante refeição de que falam os nutricionistas. Até existe entre eles o dito "café da manhã de rei, almoço de príncipe, jantar de plebeu". Plebeu, aqui, é o café.De modo geral, a receita desse rápido desjejum limita- se a uns poucos ingredientes. Como seu próprio e brasileiríssimo nome já sugere, o café da manhã é acima de tudo café. No dia em que responderam ao questionário, 37% dos entrevistados informaram tê-lo ingerido com leite, outros 28%, puro. Fonte: Superinteressante
  • 16. Uma Escola Feliz (Antonio Nunes Santana) Uma escola feliz e perfeita É o sonho de toda nação Temos que priorizar Uma boa educação. Para se tornar real Temos muito que lutar Valorizar os professores E auto nos valorizar. Em uma escola tem que haver Respeito, carinho e dedicação Professores capacitados E empenho da coordenação. Um ponto fundamental E um diálogo participativo Discutindo a cidadania Tornando os alunos cidadãos ativos. Os pais têm que participar Da vida escolar dos filhos Têm que dar muitos conselhos Para eles não saírem dos trilhos. Os trilhos dos maus caminhos Há sempre quem vem ensiná-los E os bons caminhos da vida, Só os pais podem mostrá-los. Pra melhorar a educação Precisamos aprender Que a melhor arte da vida É a arte do saber. Há também as desigualdades sócias Em torno da educação Pobre e preto no Brasil Tem a sua limitação. Para finalizar esses versos Deixo um recado ao povão Vamos todos abraçar com carinho A causa da educação.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. “A Alimentação saudável e a paz de espírito são os maiores e melhores remédios para todas as enfermidades existentes”. João A Franco