SlideShare uma empresa Scribd logo
1
PSICOLOGIA MÉDICA I
A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DO MÉDICO
“O remédio mais usado em Medicina é o próprio médico,
o qual como os demais medicamentos precisa ser conhecido em sua
posologia, efeitos colaterais e toxicidade.”
(Balint, 1975)
Introdução
Identidade pode ser definida como a concepção que um indivíduo tem como
pessoa e que é construída nas inúmeras atividades que fazem parte da sua vida e na
sua relação com os outros. Nossa identidade profissional se desenvolve a partir das
experiências que temos ao longo da vida, mas o curso médico, sem dúvida, é um dos
momentos mais marcantes. Estes seis anos são determinantes de muitas atitudes,
crenças, valores, habilidades e escolhas que forjarão nossa identidade como médicos.
O processo de transformação de transformação de aprovados no vestibular de
medicina em médicos tem muitas dimensões, incluindo:
1) O desenvolvimento de comprometimento contínuo com a profissão e com a
atividade;
2) A aquisição de treinamento formal e competência para fazer julgamentos
precisos no cuidado dos pacientes;
3) A manutenção da motivação para o estudo, a superação das dificuldades
práticas e existenciais da formação médica;
4) A reflexão contínua e crítica sobre o conhecimento recebido e produzido pela
ciência.
5) O desenvolvimento de uma prática ética e humanizada da medicina.
O objetivo da disciplina de Psicologia Médica I é trabalhar questões relacionadas à
formação médica, à atividade médica e à construção da identidade do médico,
2
especificamente aquelas presentes no momento da formação na graduação em
medicina.
Coordenação da disciplina
Coordenadora da disciplina: Profa. Dra. Elisa Brietzke. Médica psiquiatra. Professora
adjunta do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. E-mail:
elisabrietzke@hotmail.com.
Vice-coordenador. Dr. Ary Gadelha. Doutor em psiquiatria. Colaborador do
Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. E-mail: aryararipe@yahoo.com.br
Secretária: Sra. Luci Zeferino. E-mail: linc.unifesp@gmail.com.
Endereço para contato:
Rua Pedro de Toledo, 669-3º andar, Fundos. Edifício de Pesquisas II.
Fone: (11) 5576-4845.
Metodologia:
Serão realizadas aulas expositivas conforme o programa abaixo. A presença é
obrigatória e haverá chamada em todas as aulas. Ausências excessivas poderão
implicar em reprovação, conforme normas da Universidade. Casos de ausências
justificadas por motivo de doença devem ser comunicadas à secretaria da disciplina
em, no máximo, 7 dias, com atestado médico.
Todas as aulas trarão leituras complementares sugeridas, que solidificam e ampliam o
conhecimento. Além das leituras na apostila, a disciplina terá página específica no
Facebook (Psicologia Médica Unifesp), onde serão postados links com conteúdo
online que possa ser acessado pelos alunos.
3
Cronograma das Aulas Expositivas:
04/08/2014 Júlio Noto A importância da Psicologia Médica na Formação do
Médico
11/08/2014 Elisa
Brietzke
Multicausalidade e multideterminação
17/08/2014 Francini
Venâncio
Sociologia da Saúde
24/08/2014 Marcos
Ferraz
A história da medicina e a história do médico no Ocidente
01/09/2014 Mariane
Noto
Por que escolhemos ser médicos?
08/09/2014 Juliana
Plens
O médico, a morte e a terminalidade
15/09/2014 Acioly
Lacerda
A construção do conhecimento médico
22/09/2014 Nestor
Schor
O estudante de medicina e a UNIFESP
29/09/2014 Ivaldo Formação médica
06/10/2014 Andrea
Jackowski
Internacionalização na formação médica
13/10/2014 Rodrigo
Bressan
Saúde Mental do médico
20/10/2014 Elisa O médico doente
27/10/2014 Ary
Gadelha
A importância da comunicação na atividade médica
03/11/2014 Ary
Gadelha
Desafios na medicina contemporânea: Gerenciamento do
tempo, organização e produtividade na carreira médica
10/11/2014 Desafios na medicina contemporânea: A importância do
desenvolvimento infantil na saúde
17/11/2014 Mariane
Pedrini
Desafios na medicina contemporânea: Sexualidade e AIDS
24/11/2014 Elson
Asevedo
Desafios na medicina contemporânea: “Dependência
química: é normal existir uma crackolândia?”
01/12/2014 Jair Mari O desafio de ser médico no Brasil
08/12/2014 Prova Final e entrega das monografias
Avaliação:
A nota da disciplina será a soma da nota da prova final, realizada em 08/12/2014 e da
nota na monografia. A prova final consistirá em avaliação escrita, descritiva, individual
e sem consulta, sobre os temas trabalhados em aula. Recomenda-se fortemente que o
aluno mantenha as leituras complementares em dia, a fim de evitar acúmulo de
conteúdo para estudo próximo à prova. A correção da prova será feita pelos
professores da disciplina e a nota será divulgada no dia 12/12/2014.
A monografia consistirá em trabalho escrito, abordando um tema ou assunto relevante,
de forma aprofundada, coerente e consistente. A monografia deve ser elaborada em
grupos de, no máximo 4 alunos, e, juntamente com a prova escrita, comporá a nota
final em proporções iguais (50% da nota para a prova, 50% para a monografia). As
4
normas para a monografia devem seguir as recomendações da ABNT (Associação
Brasileira de Normas Técnicas). Os temas da monografia devem abordar uma das
sugestões a seguir. Sugestões fora dos temas propostos devem ser submetidas à
coordenação até o dia 01/10/2014. Todas as monografias devem ser entregues em
papel e em arquivo em formato word, a ser enviado por e-mail para
linc.unifesp@gmail.com até às 0 h do dia 08/12/2014. Recomenda-se que os alunos
tenham cuidado com cópias literais de trechos de livros e artigos, que possam
configurar plágio. A literatura consultada deve ser referenciada adequadamente e, em
caso de citação literal de trecho de material produzido por outra pessoa, deve
aparecer entre aspas.
Temas sugeridos para a monografia:
1. Sociologia da Saúde
2. Antropologia da Saúde
3. Desafios para a prevenção da AIDS
4. Sexualidade humana
5. O impacto do Programa Mais Médicos na comunidade médica
6. Parto e cesariana no Brasil
7. A saúde do médico
8. A identidade do médico
9. Medicina tradicional indígena
10. Práticas médicas tradicionais e alternativas
11. Financimento para a saúde pública no Brasil
12. O funcionamento de grupos de ajuda mútua (“Alcoólicos Anônimos”) na
promoção da abstinência de álcool
13. O impacto do tabagismo na saúde
14. Formação especializada versus generalista
15. A história da medicina no Brasil
16. Ética na reprodução assistida
17. Medicina e religiosidade
18. Relação médico-paciente
19. O papel das ligas acadêmicas na formação médica
20. O impacto dos maus tratos na infância na saúde do adulto
21. O envelhecimento saudável
22. A informação sobre saúde na mídia no Brasil
23. Expectativas dos pacientes sobre o atendimento médico
24. A saúde da mulher
25. Rankings de classificações dos cursos médicos: mito ou realidade
26. O mito de Asclépio e a arte perdida de curar
27. O que é saúde?
28. A atualidade do juramento de Hipócrates
29. O modelo biopsicossocial: vantagens e críticas
30. O desafio do controle do crack no Brasil
31. Descriminalização da maconha: a visão da medicina
32. O papel terapêutico da meditação
33. Medicina psicossomática
5
34. Conceitos psicanalíticos aplicados à psicologia médica
35. Relações humanas no ambiente hospitalar
36. Medicina embasada em evidências
37. Origens da psicoterapia
38. Uso de psicoestimulantes por estudantes de medicina
39. O programa de saúde da família no Brasil
40. Erro médico
41. Os conselhos regionais de medicina e sua atividade na regulação do trabalho
médico
42. A abordagem da família na atividade médica
43. Como dar más notícias?
44. A morte e o morrer
45. O impacto da internet na atividade médica
46. Gravidez na adolescência
47. Redes sociais e saúde
48. Confidencialidade e privacidade na era das redes sociais
49. O paciente deve ou não ter o número do celular do médico?
50. Doença mental e crime
51. O estigma e as doenças dermatológicas
52. Síndrome de Down
53. Humanização da assistência
54. Violência urbana e saúde
55. O impacto do stress na saúde
56. Elementos na tomada de decisão na prática médica
57. Escola de Oxford e medicina baseada em valores
58. Pesquisa médica
59. A obra de Dráuzio Varella e a psicologia médica
60. A representação do médico no cinema

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psico-oncologia
Psico-oncologiaPsico-oncologia
Psico-oncologia
Andressawm
 
Consenso psoriase 2012
Consenso psoriase 2012Consenso psoriase 2012
Consenso psoriase 2012
Arquivo-FClinico
 
Desafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de goDesafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de go
chirlei ferreira
 
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enferm
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enfermCapacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enferm
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enferm
manoelramosdeoliveir1
 
Autocuidado e qualidade de vida de idosas
Autocuidado e qualidade de vida de idosasAutocuidado e qualidade de vida de idosas
Autocuidado e qualidade de vida de idosas
Hélder Luiz
 
Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
Lucas Fontes
 
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosaAula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Proqualis
 
Livro u1
Livro u1Livro u1
Estudos observacionais
Estudos observacionais Estudos observacionais
Estudos observacionais
Centro Universitário Ages
 
A musica
A musicaA musica
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agente
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agenteCapacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agente
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agente
manoelramosdeoliveir1
 
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásiaUso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Mônica Firmida
 
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção BásicaConsulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Centro Universitário Ages
 
Livro Saúde do Idoso
Livro Saúde do IdosoLivro Saúde do Idoso
Livro Saúde do Idoso
Letícia Spina Tapia
 
Antropologia da saúde 2
Antropologia da saúde 2Antropologia da saúde 2
Antropologia da saúde 2
Hotanilde Lima
 
Tcc2 revisado e terminado
Tcc2 revisado e terminadoTcc2 revisado e terminado
Tcc2 revisado e terminado
antonio-carlos
 

Mais procurados (16)

Psico-oncologia
Psico-oncologiaPsico-oncologia
Psico-oncologia
 
Consenso psoriase 2012
Consenso psoriase 2012Consenso psoriase 2012
Consenso psoriase 2012
 
Desafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de goDesafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de go
 
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enferm
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enfermCapacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enferm
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao aux enferm
 
Autocuidado e qualidade de vida de idosas
Autocuidado e qualidade de vida de idosasAutocuidado e qualidade de vida de idosas
Autocuidado e qualidade de vida de idosas
 
Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
Oncologia e emoções - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
 
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosaAula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
 
Livro u1
Livro u1Livro u1
Livro u1
 
Estudos observacionais
Estudos observacionais Estudos observacionais
Estudos observacionais
 
A musica
A musicaA musica
A musica
 
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agente
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agenteCapacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agente
Capacitacao a distancia para atencao basica hipertensao agente
 
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásiaUso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
 
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção BásicaConsulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
 
Livro Saúde do Idoso
Livro Saúde do IdosoLivro Saúde do Idoso
Livro Saúde do Idoso
 
Antropologia da saúde 2
Antropologia da saúde 2Antropologia da saúde 2
Antropologia da saúde 2
 
Tcc2 revisado e terminado
Tcc2 revisado e terminadoTcc2 revisado e terminado
Tcc2 revisado e terminado
 

Destaque

Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
dianacondeco38
 
265
265265
Saude e segurança trabalho em altura
Saude e segurança trabalho em alturaSaude e segurança trabalho em altura
Saude e segurança trabalho em altura
BMA Medicina do Trabalho
 
Salvamento altura
Salvamento alturaSalvamento altura
Salvamento alturaSandro Cruz
 
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura BombeirosTreinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
guest3a17e9
 
Trabalho em altura NR-35.
Trabalho em altura   NR-35. Trabalho em altura   NR-35.
Trabalho em altura NR-35.
Alfredo Brito
 
O plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em alturaO plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em altura
TRABALHO VERTICAL
 
Resgate em altura
Resgate em alturaResgate em altura
Resgate em altura
Beatriz Bauer Bauer
 
Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015
Élide Martins
 
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
Primeiros socorros trabalho em altura  2014Primeiros socorros trabalho em altura  2014
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
Clemilson Souza
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
Viviane da Silva
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Ana Hollanders
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Iago Caldas
 
2ª aula slides sinais vitais
2ª aula slides   sinais vitais2ª aula slides   sinais vitais
2ª aula slides sinais vitais
Simone Alvarenga
 

Destaque (14)

Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
265
265265
265
 
Saude e segurança trabalho em altura
Saude e segurança trabalho em alturaSaude e segurança trabalho em altura
Saude e segurança trabalho em altura
 
Salvamento altura
Salvamento alturaSalvamento altura
Salvamento altura
 
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura BombeirosTreinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
 
Trabalho em altura NR-35.
Trabalho em altura   NR-35. Trabalho em altura   NR-35.
Trabalho em altura NR-35.
 
O plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em alturaO plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em altura
 
Resgate em altura
Resgate em alturaResgate em altura
Resgate em altura
 
Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015
 
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
Primeiros socorros trabalho em altura  2014Primeiros socorros trabalho em altura  2014
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
2ª aula slides sinais vitais
2ª aula slides   sinais vitais2ª aula slides   sinais vitais
2ª aula slides sinais vitais
 

Semelhante a Programa da Disciplina de Psicologia Médica 1 da Unifesp 2014.

Conceções sobre hipnose
Conceções sobre hipnoseConceções sobre hipnose
Conceções sobre hipnose
Mário Rui Santos
 
Como Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina Rios
Como Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina RiosComo Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina Rios
Como Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina Rios
Associação Viva e Deixe Viver
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
LACES1
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
LACES1
 
Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia 2010
Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia   2010Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia   2010
Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia 2010
Arquivo-FClinico
 
Aula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptx
Aula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptxAula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptx
Aula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptx
Fábio Rogério De Oliveira Da Cunha
 
Medicalização no contexto da atenção psicossocial
Medicalização no contexto da atenção psicossocialMedicalização no contexto da atenção psicossocial
Medicalização no contexto da atenção psicossocial
CENAT Cursos
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
GraycyelleCavalcanti
 
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais  Fórum Saúde Mental InfantojuveniAnais  Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
CENAT Cursos
 
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1
Dr. João Félix Dias
 
O psicólogo no sus
O psicólogo no susO psicólogo no sus
O psicólogo no sus
Denílson Maia
 
Psico-oncologia
Psico-oncologiaPsico-oncologia
Psico-oncologia
Andressawm
 
2008 ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas
2008  ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas2008  ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas
2008 ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas
Leonardo Savassi
 
Apresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo Fundo
Apresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo FundoApresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo Fundo
Apresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo Fundo
jorge luiz dos santos de souza
 
O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)
O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)
O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)
ceudeagartha1
 
PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01
PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01
PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01
alcindoneto
 
Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...
Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...
Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...
PupyFtr
 
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardiTeoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
elisabett moreira
 
Maria Helena Larcher Caliri
Maria Helena Larcher CaliriMaria Helena Larcher Caliri
Texto 1 modelos em saúde
Texto 1 modelos em saúdeTexto 1 modelos em saúde
Texto 1 modelos em saúde
Psicologia_2015
 

Semelhante a Programa da Disciplina de Psicologia Médica 1 da Unifesp 2014. (20)

Conceções sobre hipnose
Conceções sobre hipnoseConceções sobre hipnose
Conceções sobre hipnose
 
Como Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina Rios
Como Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina RiosComo Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina Rios
Como Organizar um Grupo de Trabalho de Humanização - Dra. Izabel Cristina Rios
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
 
Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia 2010
Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia   2010Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia   2010
Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia 2010
 
Aula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptx
Aula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptxAula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptx
Aula 1 Introdução a Epidemiologia & Estatística 05.02.2024.pptx
 
Medicalização no contexto da atenção psicossocial
Medicalização no contexto da atenção psicossocialMedicalização no contexto da atenção psicossocial
Medicalização no contexto da atenção psicossocial
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais  Fórum Saúde Mental InfantojuveniAnais  Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
 
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1
 
O psicólogo no sus
O psicólogo no susO psicólogo no sus
O psicólogo no sus
 
Psico-oncologia
Psico-oncologiaPsico-oncologia
Psico-oncologia
 
2008 ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas
2008  ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas2008  ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas
2008 ROA, OLIVEIRA, SAVASSI et al. Medicina Centrada nas Pessoas
 
Apresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo Fundo
Apresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo FundoApresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo Fundo
Apresentações 1º dia VI SEPE UFFS - Campus Passo Fundo
 
O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)
O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)
O LIVRO VERMELHO DA SAÚDE (Renato Dias)
 
PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01
PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01
PUCPR-Londrina- Aspectos Legais - aula 01
 
Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...
Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...
Plano Ensino Epidemiologia e o que que eu te falei e que eu não vou aí ver a ...
 
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardiTeoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
 
Maria Helena Larcher Caliri
Maria Helena Larcher CaliriMaria Helena Larcher Caliri
Maria Helena Larcher Caliri
 
Texto 1 modelos em saúde
Texto 1 modelos em saúdeTexto 1 modelos em saúde
Texto 1 modelos em saúde
 

Mais de Elisa Brietzke

Depressao pos parto sogirgs 2021
Depressao pos parto sogirgs 2021Depressao pos parto sogirgs 2021
Depressao pos parto sogirgs 2021
Elisa Brietzke
 
Sindrome metabolismo e humor setembro 2021
Sindrome metabolismo e humor setembro 2021Sindrome metabolismo e humor setembro 2021
Sindrome metabolismo e humor setembro 2021
Elisa Brietzke
 
Transtorno Bipolar em Comorbidade com uso de substancias
Transtorno Bipolar em Comorbidade com uso de substanciasTranstorno Bipolar em Comorbidade com uso de substancias
Transtorno Bipolar em Comorbidade com uso de substancias
Elisa Brietzke
 
Ketamine in Treatment Resistant Depression
Ketamine in Treatment Resistant DepressionKetamine in Treatment Resistant Depression
Ketamine in Treatment Resistant Depression
Elisa Brietzke
 
Unconventional treatments with unique treatments with unique mechanistic
Unconventional treatments with unique treatments with unique mechanisticUnconventional treatments with unique treatments with unique mechanistic
Unconventional treatments with unique treatments with unique mechanistic
Elisa Brietzke
 
Cópia de curso psicologia médica 2015 - atual.
Cópia de curso psicologia médica   2015 - atual.Cópia de curso psicologia médica   2015 - atual.
Cópia de curso psicologia médica 2015 - atual.
Elisa Brietzke
 
Texto "A Chegada e a Despedida" de Rubem Alves
Texto "A Chegada e a Despedida" de Rubem AlvesTexto "A Chegada e a Despedida" de Rubem Alves
Texto "A Chegada e a Despedida" de Rubem Alves
Elisa Brietzke
 
Formação Médica
Formação MédicaFormação Médica
Formação Médica
Elisa Brietzke
 
Curso psicologia médica 2014
Curso psicologia médica   2014Curso psicologia médica   2014
Curso psicologia médica 2014
Elisa Brietzke
 
Ensinando a nao fazer nada
Ensinando a nao fazer nadaEnsinando a nao fazer nada
Ensinando a nao fazer nada
Elisa Brietzke
 
Psicoterapias (1)
Psicoterapias (1)Psicoterapias (1)
Psicoterapias (1)
Elisa Brietzke
 
Psicopatologia
PsicopatologiaPsicopatologia
Psicopatologia
Elisa Brietzke
 
Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12
Elisa Brietzke
 
Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12
Elisa Brietzke
 
Redação
RedaçãoRedação
Redação
Elisa Brietzke
 
Neuro eurofarma 2-12 (2)
Neuro eurofarma 2-12 (2)Neuro eurofarma 2-12 (2)
Neuro eurofarma 2-12 (2)
Elisa Brietzke
 
The science of scientific writing (1)
The science of scientific writing (1)The science of scientific writing (1)
The science of scientific writing (1)
Elisa Brietzke
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
Elisa Brietzke
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
Elisa Brietzke
 

Mais de Elisa Brietzke (19)

Depressao pos parto sogirgs 2021
Depressao pos parto sogirgs 2021Depressao pos parto sogirgs 2021
Depressao pos parto sogirgs 2021
 
Sindrome metabolismo e humor setembro 2021
Sindrome metabolismo e humor setembro 2021Sindrome metabolismo e humor setembro 2021
Sindrome metabolismo e humor setembro 2021
 
Transtorno Bipolar em Comorbidade com uso de substancias
Transtorno Bipolar em Comorbidade com uso de substanciasTranstorno Bipolar em Comorbidade com uso de substancias
Transtorno Bipolar em Comorbidade com uso de substancias
 
Ketamine in Treatment Resistant Depression
Ketamine in Treatment Resistant DepressionKetamine in Treatment Resistant Depression
Ketamine in Treatment Resistant Depression
 
Unconventional treatments with unique treatments with unique mechanistic
Unconventional treatments with unique treatments with unique mechanisticUnconventional treatments with unique treatments with unique mechanistic
Unconventional treatments with unique treatments with unique mechanistic
 
Cópia de curso psicologia médica 2015 - atual.
Cópia de curso psicologia médica   2015 - atual.Cópia de curso psicologia médica   2015 - atual.
Cópia de curso psicologia médica 2015 - atual.
 
Texto "A Chegada e a Despedida" de Rubem Alves
Texto "A Chegada e a Despedida" de Rubem AlvesTexto "A Chegada e a Despedida" de Rubem Alves
Texto "A Chegada e a Despedida" de Rubem Alves
 
Formação Médica
Formação MédicaFormação Médica
Formação Médica
 
Curso psicologia médica 2014
Curso psicologia médica   2014Curso psicologia médica   2014
Curso psicologia médica 2014
 
Ensinando a nao fazer nada
Ensinando a nao fazer nadaEnsinando a nao fazer nada
Ensinando a nao fazer nada
 
Psicoterapias (1)
Psicoterapias (1)Psicoterapias (1)
Psicoterapias (1)
 
Psicopatologia
PsicopatologiaPsicopatologia
Psicopatologia
 
Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12
 
Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12Depressao puerperal 09.09.12
Depressao puerperal 09.09.12
 
Redação
RedaçãoRedação
Redação
 
Neuro eurofarma 2-12 (2)
Neuro eurofarma 2-12 (2)Neuro eurofarma 2-12 (2)
Neuro eurofarma 2-12 (2)
 
The science of scientific writing (1)
The science of scientific writing (1)The science of scientific writing (1)
The science of scientific writing (1)
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
 

Último

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 

Último (20)

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 

Programa da Disciplina de Psicologia Médica 1 da Unifesp 2014.

  • 1. 1 PSICOLOGIA MÉDICA I A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DO MÉDICO “O remédio mais usado em Medicina é o próprio médico, o qual como os demais medicamentos precisa ser conhecido em sua posologia, efeitos colaterais e toxicidade.” (Balint, 1975) Introdução Identidade pode ser definida como a concepção que um indivíduo tem como pessoa e que é construída nas inúmeras atividades que fazem parte da sua vida e na sua relação com os outros. Nossa identidade profissional se desenvolve a partir das experiências que temos ao longo da vida, mas o curso médico, sem dúvida, é um dos momentos mais marcantes. Estes seis anos são determinantes de muitas atitudes, crenças, valores, habilidades e escolhas que forjarão nossa identidade como médicos. O processo de transformação de transformação de aprovados no vestibular de medicina em médicos tem muitas dimensões, incluindo: 1) O desenvolvimento de comprometimento contínuo com a profissão e com a atividade; 2) A aquisição de treinamento formal e competência para fazer julgamentos precisos no cuidado dos pacientes; 3) A manutenção da motivação para o estudo, a superação das dificuldades práticas e existenciais da formação médica; 4) A reflexão contínua e crítica sobre o conhecimento recebido e produzido pela ciência. 5) O desenvolvimento de uma prática ética e humanizada da medicina. O objetivo da disciplina de Psicologia Médica I é trabalhar questões relacionadas à formação médica, à atividade médica e à construção da identidade do médico,
  • 2. 2 especificamente aquelas presentes no momento da formação na graduação em medicina. Coordenação da disciplina Coordenadora da disciplina: Profa. Dra. Elisa Brietzke. Médica psiquiatra. Professora adjunta do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. E-mail: elisabrietzke@hotmail.com. Vice-coordenador. Dr. Ary Gadelha. Doutor em psiquiatria. Colaborador do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. E-mail: aryararipe@yahoo.com.br Secretária: Sra. Luci Zeferino. E-mail: linc.unifesp@gmail.com. Endereço para contato: Rua Pedro de Toledo, 669-3º andar, Fundos. Edifício de Pesquisas II. Fone: (11) 5576-4845. Metodologia: Serão realizadas aulas expositivas conforme o programa abaixo. A presença é obrigatória e haverá chamada em todas as aulas. Ausências excessivas poderão implicar em reprovação, conforme normas da Universidade. Casos de ausências justificadas por motivo de doença devem ser comunicadas à secretaria da disciplina em, no máximo, 7 dias, com atestado médico. Todas as aulas trarão leituras complementares sugeridas, que solidificam e ampliam o conhecimento. Além das leituras na apostila, a disciplina terá página específica no Facebook (Psicologia Médica Unifesp), onde serão postados links com conteúdo online que possa ser acessado pelos alunos.
  • 3. 3 Cronograma das Aulas Expositivas: 04/08/2014 Júlio Noto A importância da Psicologia Médica na Formação do Médico 11/08/2014 Elisa Brietzke Multicausalidade e multideterminação 17/08/2014 Francini Venâncio Sociologia da Saúde 24/08/2014 Marcos Ferraz A história da medicina e a história do médico no Ocidente 01/09/2014 Mariane Noto Por que escolhemos ser médicos? 08/09/2014 Juliana Plens O médico, a morte e a terminalidade 15/09/2014 Acioly Lacerda A construção do conhecimento médico 22/09/2014 Nestor Schor O estudante de medicina e a UNIFESP 29/09/2014 Ivaldo Formação médica 06/10/2014 Andrea Jackowski Internacionalização na formação médica 13/10/2014 Rodrigo Bressan Saúde Mental do médico 20/10/2014 Elisa O médico doente 27/10/2014 Ary Gadelha A importância da comunicação na atividade médica 03/11/2014 Ary Gadelha Desafios na medicina contemporânea: Gerenciamento do tempo, organização e produtividade na carreira médica 10/11/2014 Desafios na medicina contemporânea: A importância do desenvolvimento infantil na saúde 17/11/2014 Mariane Pedrini Desafios na medicina contemporânea: Sexualidade e AIDS 24/11/2014 Elson Asevedo Desafios na medicina contemporânea: “Dependência química: é normal existir uma crackolândia?” 01/12/2014 Jair Mari O desafio de ser médico no Brasil 08/12/2014 Prova Final e entrega das monografias Avaliação: A nota da disciplina será a soma da nota da prova final, realizada em 08/12/2014 e da nota na monografia. A prova final consistirá em avaliação escrita, descritiva, individual e sem consulta, sobre os temas trabalhados em aula. Recomenda-se fortemente que o aluno mantenha as leituras complementares em dia, a fim de evitar acúmulo de conteúdo para estudo próximo à prova. A correção da prova será feita pelos professores da disciplina e a nota será divulgada no dia 12/12/2014. A monografia consistirá em trabalho escrito, abordando um tema ou assunto relevante, de forma aprofundada, coerente e consistente. A monografia deve ser elaborada em grupos de, no máximo 4 alunos, e, juntamente com a prova escrita, comporá a nota final em proporções iguais (50% da nota para a prova, 50% para a monografia). As
  • 4. 4 normas para a monografia devem seguir as recomendações da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Os temas da monografia devem abordar uma das sugestões a seguir. Sugestões fora dos temas propostos devem ser submetidas à coordenação até o dia 01/10/2014. Todas as monografias devem ser entregues em papel e em arquivo em formato word, a ser enviado por e-mail para linc.unifesp@gmail.com até às 0 h do dia 08/12/2014. Recomenda-se que os alunos tenham cuidado com cópias literais de trechos de livros e artigos, que possam configurar plágio. A literatura consultada deve ser referenciada adequadamente e, em caso de citação literal de trecho de material produzido por outra pessoa, deve aparecer entre aspas. Temas sugeridos para a monografia: 1. Sociologia da Saúde 2. Antropologia da Saúde 3. Desafios para a prevenção da AIDS 4. Sexualidade humana 5. O impacto do Programa Mais Médicos na comunidade médica 6. Parto e cesariana no Brasil 7. A saúde do médico 8. A identidade do médico 9. Medicina tradicional indígena 10. Práticas médicas tradicionais e alternativas 11. Financimento para a saúde pública no Brasil 12. O funcionamento de grupos de ajuda mútua (“Alcoólicos Anônimos”) na promoção da abstinência de álcool 13. O impacto do tabagismo na saúde 14. Formação especializada versus generalista 15. A história da medicina no Brasil 16. Ética na reprodução assistida 17. Medicina e religiosidade 18. Relação médico-paciente 19. O papel das ligas acadêmicas na formação médica 20. O impacto dos maus tratos na infância na saúde do adulto 21. O envelhecimento saudável 22. A informação sobre saúde na mídia no Brasil 23. Expectativas dos pacientes sobre o atendimento médico 24. A saúde da mulher 25. Rankings de classificações dos cursos médicos: mito ou realidade 26. O mito de Asclépio e a arte perdida de curar 27. O que é saúde? 28. A atualidade do juramento de Hipócrates 29. O modelo biopsicossocial: vantagens e críticas 30. O desafio do controle do crack no Brasil 31. Descriminalização da maconha: a visão da medicina 32. O papel terapêutico da meditação 33. Medicina psicossomática
  • 5. 5 34. Conceitos psicanalíticos aplicados à psicologia médica 35. Relações humanas no ambiente hospitalar 36. Medicina embasada em evidências 37. Origens da psicoterapia 38. Uso de psicoestimulantes por estudantes de medicina 39. O programa de saúde da família no Brasil 40. Erro médico 41. Os conselhos regionais de medicina e sua atividade na regulação do trabalho médico 42. A abordagem da família na atividade médica 43. Como dar más notícias? 44. A morte e o morrer 45. O impacto da internet na atividade médica 46. Gravidez na adolescência 47. Redes sociais e saúde 48. Confidencialidade e privacidade na era das redes sociais 49. O paciente deve ou não ter o número do celular do médico? 50. Doença mental e crime 51. O estigma e as doenças dermatológicas 52. Síndrome de Down 53. Humanização da assistência 54. Violência urbana e saúde 55. O impacto do stress na saúde 56. Elementos na tomada de decisão na prática médica 57. Escola de Oxford e medicina baseada em valores 58. Pesquisa médica 59. A obra de Dráuzio Varella e a psicologia médica 60. A representação do médico no cinema