SlideShare uma empresa Scribd logo
TRABALHO EM ALTURA – NR 35
PRIMEIROS SOCORROS
Noções básicas
NR Nº 35
35.3. Capacitação e Treinamento
35.3.1 O empregador deve promover programa para capacitação
dos trabalhadores à realização de trabalho em altura.
35.3.2 Considera-se trabalhador capacitado para trabalho em
altura aquele que foi submetido e aprovado em treinamento,
teórico e prático, com carga horária mínima de oito horas, cujo
conteúdo programático deve, no mínimo, incluir:
f) acidentes típicos em trabalhos em altura;
g) condutas em situações de emergência, incluindo noções de
técnicas de resgate e de primeiros socorros.
Aspectos legais dos
primeiros socorros
• Art. 135 do Código Penal Brasileiro:
Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco
pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa
inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente
perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade
pública:
• Chamar o socorro especializado, nos casos em
que a pessoa não possui um treinamento
específico ou não se sente confiante para atuar,
já descaracteriza a ocorrência de omissão de
socorro.
Pela lei, um indivíduo pode ser enquadrado em
lesão corporal ou homicídio culposo quando incorre
em um ou mais dos seguintes elementos:
Negligência: Não tomar as devidas precauções.
Ex.: Desrespeitar normas de segurança, não chamar a atenção
de funcionário que estiver descumprindo normas de segurança,
deixar de informar situações que podem provocar acidentes de
trabalho, etc ...
Imprudência: Agir de forma arriscada. Imprudente é aquele
que sabe do grau de risco envolvido na atividade e mesmo assim acredita
que é possível a realização sem prejuízo para ninguém. É aquele
que extrapola os limites da inteligência e do bom censo.
Ex.: Usar o cinto e deixar de ancorar-se com o talabarte, não usar
linha de vida adequada, não fixar andaimes ou escadas, etc...
Imperícia: Falta de técnica ou devido conhecimento. Aplicável a
qualquer profissional que não agir de acordo com o que se espera
dela na função que ocupa.
O QUE É PRIMEIROS SOCORROS?
É o atendimento provisório e imediato aplicável a
vítimas de acidentes no local da ocorrência.
OBJETIVOS
- Manter a vida
- Evitar agravamento
- Diminuir a dor
Em primeiros socorros...
NEGLIGÊNCIA: Não prestar nenhum tipo de socorro a uma
vítima
• IMPRUDÊNCIA: Prestar socorro de forma totalmente insegura
e desatenciosa (não usar luva, não avaliar os riscos, etc)
• IMPERÍCIA: Não ter conhecimento básico necessário ao
menos pra saber o que não se deve fazer
PRIMEIROS SOCORROS
A quem compete?
CARACTERISTICAS DO SOCORRISTA
- Iniciativa
- confiança
- Calma
- Solidariedade
- Conhecimento
Elementos comuns a
qualquer acidente
 Vítima: Nome que se dá à pessoa que sofreu o acidente
 Socorrista: Auxilia a vítima de modo a impedir o
agravamento das suas lesões e, se possível, fazê-las melhorar.
O socorrista não cura ninguém, não dispensa nunca um
médico ou enfermeiro é um bom colaborador deles.
 Curiosos: Pessoas que sofrem influência indireta do
evento. Participam passivamente. Quase sempre tumultuando
o evento. o socorrista deve saber lidar com os espectadores,
transmitindo tranqüilidade e segurança. Podem ser bastante
úteis em tarefas simples. (sinalizando o transito(isolando a área do
acidente) e acionando o serviço de emergência)
Informando uma
ocorrência
Ao informar sobre o acidente, faça-o de forma clara e objetiva.
 ONDE? Dê os detalhes exatos sobre o local da emergência;
 O QUE? Dê uma breve descrição do que aconteceu e
possíveis detalhes sobre a via e as condições do veículo;
 QUANTAS PESSOAS ESTÃO FERIDAS? Dê o numero de feridos;
 QUE TIPO DE FERIMENTO? Se possível, dê detalhes dos
ferimentos que representam risco de vida; se as vítimas estão presas no
interior do veículo ou se está incendiando.
AGUARDE INSTRUÇÕES: A chamada sempre será finalizada pelo
operador do serviço. Responda a todas as informações e peça orientação de
como agir.
www.robertainstrutura.hpg.com.br
Passos a serem seguidos
numa situação de Emergência
 OBSERVAÇÃO/PROTEÇÃO
 SINALIZAÇÃO/ISOLAMENTO
 AVALIAÇÃO PRIMÁRIA E SOCORRO DA VÍTIMA
CHAMAR ATENDIMENTO ESPECIALIZADO
Em situações de Emergências
• Isolar e sinalizar o local
• Avaliar o estado das vítimas
•Chamar resgate (Bombeiros, SAMU)
• Remover as vítimas que estejam em local instável
• Determinar as prioridades de atendimento
• Cuidar das lesões mais graves.
• Providenciar o transporte , se necessário e de forma adequada.
Avaliação da vítima
Avaliação primária
• Respiração e manutenção da coluna vertebral
• Circulação
• Avaliação neurológica
DESMAIO.
O desmaio é dividido em: Síncope vasovagal, que ocorre quando o coração
deixa de bombear sangue ao cérebro, e síncope neurogênica, que acontece
após uma variação da pressão arterial e da frequência cardíaca.
Causas: crises de hipoglicemia, intoxicação, alterações cardíacas e até mesmo
doenças neurológicas, o que pode acarretar convulsão.
O que fazer:
Deitar a vítima e elevar suas pernas;
Se não for possível deitá-lo, sente-o e abaixe sua cabeça até a altura do
joelho para aumentar a quantidade de sangue circulando;
Verificar o pulso (batimentos cardíacos)
No caso de desmaios seguidos de convulsões, coloque um travesseiro
embaixo da cabeça da pessoa e vire a cabeça dela para o lado, para que
ela não engasgue com a saliva
Desmaio
Causas possíveis:
Ataque cardíaco, envenenamento, sufocação por causa de fumaça,
forte pancada na cabeça ou no peito, afogamento, corpo estranho
na garganta, a língua ou muco espesso atrapalhando a passagem do
ar na garganta
Sinais e sintomas: Ausência de movimentos no peito da vítima;
lábios, a língua e unhas ficam azulados
O que fazer?
Desobstruir vias aéreas
Restabelecer imediatamente a respiração aplicando a respiração
de socorro.
PARADA RESPIRATÓRIA
Desobstrução de vias aéreas
Reanimação cardio respiratória
Nestes casos a ação deve ser imediata,
não espere a chegada do médico.
•O coração parou se:
•Não perceber batimentos do coração
•Não conseguir palpar o pulso
•Se a vítima apresentar acentuada
palidez faça massagem cardíaca externa
do seguinte modo:
•Coloque a vítima deitada de costas
sobre superfície dura
•Coloque sua mão sobre o externo
•30 compressões e duas ventilações.
PARADA CARDÍACA
MÉTODO DE RCP
• Segundo orientação do American College of
Emergency Physicians 2005:
30 compressões torácicas - 2 insuflações
reavaliar após cinco ciclos. ( tanto p/ um
socorrista como p/ dois).
OBSERVAÇÃO
Se o pulso estiver comprovadamente presente,
mas sem respiração - aplique apenas insuflações
QUEIMADURAS
Toda lesão decorrente da ação do calor sobre organismo é
queimadura
•Substâncias químicas: Ácidos e Álcalis
•Elétrica
•Contato direto com calor
•Classificação:
1º Grau: lesão superficial (causadas por raios solares)
2º Grau: com formação de bolhas
3º Grau: com destruição do tecido
Quanto maior a área queimada, mais grave é o caso.
Nas queimaduras por agentes químicos, lave a área atingida
com bastante água e leve o paciente ao médico.
Nas queimaduras por agentes físicos, proteger a área
afetada com pano limpo e levar o paciente ao médico.
CHOQUE ELÉTRICO.
IMPORTANTE : PREVENÇÃO.
- Não fazer trabalhos em eletricidade, se não for eletricista.
- Verificar se os fios e tomadas estão em bom estado.
- Não fazer ligações elétricas inadequadas.
O QUE PODE ACONTECER.
- Parada cardíaca.
- Queimaduras.
- Contrações musculares.
- Arritmias no coração.
CUIDADOS
- Não tocar na vítima, até a corrente elétrica ser desligada.
- Só usar materiais não condutores de eletricidade (madeira,
borracha) secos.
- Atender conforme os sintomas e sinais apresentados.
FERIMENTOS DIVERSOS
Os ferimentos podem ser:
1. Cortante – Ex: com faca, gilete, navalha, etc...
2. Perfurante – Ex: Com bala, prego, etc...
3. Contuso – Ex: Pedrada, soco, etc...
Conduta nos ferimentos superficiais:
a) Contenha a hemorragia
b) Limpe o ferimento com água limpa ou soro
c) Proteja o ferimento com gaze esterilizada ou pano limpo
d) A menos que saiam facilmente durante a limpeza, não tente
retirar farpas, vidros ou partículas de metal do ferimento.
Acidentes típicos de trabalho em altura
Não perca tempo...Faça
pressão diretamente sobre a
ferida.
Coloque um pedaço de gaze
esterilizada, um lenço ou um
pano limpo e faça pressão.
Se a hemorragia não pode ser
controlada com pressão direta, ela
pode ser diminuída fazendo
pressão sobre as principais
artérias.
HEMORRAGIA GRAVE
Primeiros socorros trabalho em altura  2014
Há dois tipos de fraturas:
1-Não exposta: Sem haver
rompimento da pele
2-Exposta: Com rompimento da pele
FRATURAS
Nas fraturas expostas controle a
hemorragia e imobilize.
Nas não expostas, imobilize conforme
figuras
AVC
• AVC – Acidente Vascular Cerebral.pptx
TELEFONES ÚTEIS
• SAMU: 192
• BOMBEIROS: 193

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e IITrabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Claudio Cesar Pontes ن
 
Treinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 uploadTreinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 upload
Vinicius Loiola Beserra
 
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptxTreinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
AdelmaSiles
 
Nr 20
Nr 20 Nr 20
Treinamento NR 18 .pptx
Treinamento NR 18  .pptxTreinamento NR 18  .pptx
Treinamento NR 18 .pptx
MarceloRodriguesdaLu2
 
Trabalho em altura treinamento
Trabalho em altura treinamentoTrabalho em altura treinamento
Trabalho em altura treinamento
Rodrigo Cezar Silva
 
TRABALHO EM ALTURA - Gianfranco
TRABALHO EM ALTURA - GianfrancoTRABALHO EM ALTURA - Gianfranco
TRABALHO EM ALTURA - Gianfranco
Alex Souza
 
Treinamanento sobre a.p.r
Treinamanento sobre a.p.rTreinamanento sobre a.p.r
Treinamanento sobre a.p.r
Sergio Luiz Luongo
 
NR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.ppt
NR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.pptNR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.ppt
NR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.ppt
Talmom Taciano
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
Sergio Roberto Silva
 
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).pptTRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
PalomaRibeirodeOlive
 
TREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptx
TREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptxTREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptx
TREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptx
jonharce
 
Investigação de acidentes
Investigação de acidentesInvestigação de acidentes
Investigação de acidentes
Robson Peixoto
 
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
conbetcursos
 
treinamento nr 18
treinamento nr 18treinamento nr 18
treinamento nr 18
pwolter
 
NR05 - Cipa 20h -2023.pptx
NR05 - Cipa 20h -2023.pptxNR05 - Cipa 20h -2023.pptx
NR05 - Cipa 20h -2023.pptx
AndreLuis202744
 
Nr 35 protemar
Nr 35 protemarNr 35 protemar
Nr 35 protemar
PopiWeirich1
 
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscosSegurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Claudio Cesar Pontes ن
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
RogrioTorresTorres
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
Joziane Pimentel
 

Mais procurados (20)

Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e IITrabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
 
Treinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 uploadTreinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 upload
 
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptxTreinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
 
Nr 20
Nr 20 Nr 20
Nr 20
 
Treinamento NR 18 .pptx
Treinamento NR 18  .pptxTreinamento NR 18  .pptx
Treinamento NR 18 .pptx
 
Trabalho em altura treinamento
Trabalho em altura treinamentoTrabalho em altura treinamento
Trabalho em altura treinamento
 
TRABALHO EM ALTURA - Gianfranco
TRABALHO EM ALTURA - GianfrancoTRABALHO EM ALTURA - Gianfranco
TRABALHO EM ALTURA - Gianfranco
 
Treinamanento sobre a.p.r
Treinamanento sobre a.p.rTreinamanento sobre a.p.r
Treinamanento sobre a.p.r
 
NR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.ppt
NR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.pptNR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.ppt
NR10 - TREINAMENTO NR 10 ATUALIZADO.ppt
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
 
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).pptTRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
 
TREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptx
TREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptxTREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptx
TREINAMENTO DA CIPA OFICIAL.pptx
 
Investigação de acidentes
Investigação de acidentesInvestigação de acidentes
Investigação de acidentes
 
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
 
treinamento nr 18
treinamento nr 18treinamento nr 18
treinamento nr 18
 
NR05 - Cipa 20h -2023.pptx
NR05 - Cipa 20h -2023.pptxNR05 - Cipa 20h -2023.pptx
NR05 - Cipa 20h -2023.pptx
 
Nr 35 protemar
Nr 35 protemarNr 35 protemar
Nr 35 protemar
 
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscosSegurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
 

Destaque

O plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em alturaO plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em altura
TRABALHO VERTICAL
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
Oberlania Alves
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Ana Hollanders
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Manuela Cardoso
 
Atendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicosAtendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicos
Ana Hollanders
 
Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros
Ane Costa
 
Primeiros socorros 2015
Primeiros socorros  2015Primeiros socorros  2015
Primeiros socorros 2015
aluisiobraga
 
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura BombeirosTreinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
guest3a17e9
 
Salvamento em altura
Salvamento em alturaSalvamento em altura
Salvamento em altura
Paulo César Albuquerque
 
Apostila de primeiros socorros
Apostila de primeiros socorrosApostila de primeiros socorros
Apostila de primeiros socorros
Cristiane Dias
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
guest5a4e95d
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Iago Caldas
 
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoPrimeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Tito Batalha
 
Curso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura welCurso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura wel
Welinton Tulio
 
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpointUnidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
Susana Cardoso
 
Bombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorrosBombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorros
marceloteacher
 
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentesCartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Larissa Ferreira Romualdo
 
1 siem e anatomia e fisiologia
1  siem e anatomia e fisiologia1  siem e anatomia e fisiologia
1 siem e anatomia e fisiologia
jospa1960
 
Segurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorrosSegurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorros
Fabiana Chaves
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
Alessandro Silva
 

Destaque (20)

O plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em alturaO plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em altura
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Atendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicosAtendimento em primeiros socorros basicos
Atendimento em primeiros socorros basicos
 
Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros
 
Primeiros socorros 2015
Primeiros socorros  2015Primeiros socorros  2015
Primeiros socorros 2015
 
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura BombeirosTreinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
Treinamento Básico De Salvamento Em Altura Bombeiros
 
Salvamento em altura
Salvamento em alturaSalvamento em altura
Salvamento em altura
 
Apostila de primeiros socorros
Apostila de primeiros socorrosApostila de primeiros socorros
Apostila de primeiros socorros
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoPrimeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
 
Curso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura welCurso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura wel
 
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpointUnidade 14 primeiros socorros powerpoint
Unidade 14 primeiros socorros powerpoint
 
Bombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorrosBombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorros
 
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentesCartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
 
1 siem e anatomia e fisiologia
1  siem e anatomia e fisiologia1  siem e anatomia e fisiologia
1 siem e anatomia e fisiologia
 
Segurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorrosSegurança do trabalho primeiros socorros
Segurança do trabalho primeiros socorros
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 

Semelhante a Primeiros socorros trabalho em altura 2014

Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
sibelinha21
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Augusto Santos
 
\'PRIMEIROS_SOCORROS
\'PRIMEIROS_SOCORROS\'PRIMEIROS_SOCORROS
\'PRIMEIROS_SOCORROS
miguel_ytchu
 
Apresentação14
Apresentação14Apresentação14
Apresentação14
Fernandoprotec
 
Prrimeiros socorros.pptx
Prrimeiros socorros.pptxPrrimeiros socorros.pptx
Prrimeiros socorros.pptx
AndreLavor1
 
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorroAula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
renataldelucena
 
PRIMEIROS SOCORROS.pdf
PRIMEIROS SOCORROS.pdfPRIMEIROS SOCORROS.pdf
PRIMEIROS SOCORROS.pdf
TRISEGENGENHARIAEMED
 
PRIMEIROS SOCORROS.docx
PRIMEIROS SOCORROS.docxPRIMEIROS SOCORROS.docx
PRIMEIROS SOCORROS.docx
TRISEGENGENHARIAEMED
 
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptxPrimeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
MeiderLeister1
 
Primeiros Socorros Amanda.pptx
Primeiros Socorros Amanda.pptxPrimeiros Socorros Amanda.pptx
Primeiros Socorros Amanda.pptx
AcisegSeguranadoTrab
 
primeiros socorros21.ppt
primeiros socorros21.pptprimeiros socorros21.ppt
primeiros socorros21.ppt
Márcia Vinãs
 
Tecnicas-sosbasico
Tecnicas-sosbasicoTecnicas-sosbasico
Tecnicas-sosbasico
saymmon
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
ernandesrodriguesdasilva
 
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSOPRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
Kaymir Freitas
 
PRIMEIROS SOCORROS PROCURSO
PRIMEIROS SOCORROS PROCURSOPRIMEIROS SOCORROS PROCURSO
PRIMEIROS SOCORROS PROCURSO
Kaymir Freitas
 
Noções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros IntermediáriosNoções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
SniaCristinadeOlivei1
 
Urgência e Emergência
Urgência e EmergênciaUrgência e Emergência
Urgência e Emergência
Rosemeire Moreira Souza
 
Aula primeiros socorros eletricistas
Aula primeiros socorros eletricistasAula primeiros socorros eletricistas
Aula primeiros socorros eletricistas
Wesley Campos
 
Modulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdf
Modulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdfModulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdf
Modulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdf
EduardoRobertodeCicc
 
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
laiscarlini
 

Semelhante a Primeiros socorros trabalho em altura 2014 (20)

Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
\'PRIMEIROS_SOCORROS
\'PRIMEIROS_SOCORROS\'PRIMEIROS_SOCORROS
\'PRIMEIROS_SOCORROS
 
Apresentação14
Apresentação14Apresentação14
Apresentação14
 
Prrimeiros socorros.pptx
Prrimeiros socorros.pptxPrrimeiros socorros.pptx
Prrimeiros socorros.pptx
 
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorroAula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
 
PRIMEIROS SOCORROS.pdf
PRIMEIROS SOCORROS.pdfPRIMEIROS SOCORROS.pdf
PRIMEIROS SOCORROS.pdf
 
PRIMEIROS SOCORROS.docx
PRIMEIROS SOCORROS.docxPRIMEIROS SOCORROS.docx
PRIMEIROS SOCORROS.docx
 
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptxPrimeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
 
Primeiros Socorros Amanda.pptx
Primeiros Socorros Amanda.pptxPrimeiros Socorros Amanda.pptx
Primeiros Socorros Amanda.pptx
 
primeiros socorros21.ppt
primeiros socorros21.pptprimeiros socorros21.ppt
primeiros socorros21.ppt
 
Tecnicas-sosbasico
Tecnicas-sosbasicoTecnicas-sosbasico
Tecnicas-sosbasico
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
 
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSOPRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
PRIMEIROS SOCORROS PRO CURSO
 
PRIMEIROS SOCORROS PROCURSO
PRIMEIROS SOCORROS PROCURSOPRIMEIROS SOCORROS PROCURSO
PRIMEIROS SOCORROS PROCURSO
 
Noções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros IntermediáriosNoções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
 
Urgência e Emergência
Urgência e EmergênciaUrgência e Emergência
Urgência e Emergência
 
Aula primeiros socorros eletricistas
Aula primeiros socorros eletricistasAula primeiros socorros eletricistas
Aula primeiros socorros eletricistas
 
Modulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdf
Modulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdfModulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdf
Modulo 10 - Curso Primeiros socorros.pdf
 
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
 

Primeiros socorros trabalho em altura 2014

  • 1. TRABALHO EM ALTURA – NR 35 PRIMEIROS SOCORROS Noções básicas
  • 2. NR Nº 35 35.3. Capacitação e Treinamento 35.3.1 O empregador deve promover programa para capacitação dos trabalhadores à realização de trabalho em altura. 35.3.2 Considera-se trabalhador capacitado para trabalho em altura aquele que foi submetido e aprovado em treinamento, teórico e prático, com carga horária mínima de oito horas, cujo conteúdo programático deve, no mínimo, incluir: f) acidentes típicos em trabalhos em altura; g) condutas em situações de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros.
  • 3. Aspectos legais dos primeiros socorros • Art. 135 do Código Penal Brasileiro: Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública:
  • 4. • Chamar o socorro especializado, nos casos em que a pessoa não possui um treinamento específico ou não se sente confiante para atuar, já descaracteriza a ocorrência de omissão de socorro.
  • 5. Pela lei, um indivíduo pode ser enquadrado em lesão corporal ou homicídio culposo quando incorre em um ou mais dos seguintes elementos: Negligência: Não tomar as devidas precauções. Ex.: Desrespeitar normas de segurança, não chamar a atenção de funcionário que estiver descumprindo normas de segurança, deixar de informar situações que podem provocar acidentes de trabalho, etc ...
  • 6. Imprudência: Agir de forma arriscada. Imprudente é aquele que sabe do grau de risco envolvido na atividade e mesmo assim acredita que é possível a realização sem prejuízo para ninguém. É aquele que extrapola os limites da inteligência e do bom censo. Ex.: Usar o cinto e deixar de ancorar-se com o talabarte, não usar linha de vida adequada, não fixar andaimes ou escadas, etc... Imperícia: Falta de técnica ou devido conhecimento. Aplicável a qualquer profissional que não agir de acordo com o que se espera dela na função que ocupa.
  • 7. O QUE É PRIMEIROS SOCORROS? É o atendimento provisório e imediato aplicável a vítimas de acidentes no local da ocorrência. OBJETIVOS - Manter a vida - Evitar agravamento - Diminuir a dor
  • 8. Em primeiros socorros... NEGLIGÊNCIA: Não prestar nenhum tipo de socorro a uma vítima • IMPRUDÊNCIA: Prestar socorro de forma totalmente insegura e desatenciosa (não usar luva, não avaliar os riscos, etc) • IMPERÍCIA: Não ter conhecimento básico necessário ao menos pra saber o que não se deve fazer
  • 9. PRIMEIROS SOCORROS A quem compete? CARACTERISTICAS DO SOCORRISTA - Iniciativa - confiança - Calma - Solidariedade - Conhecimento
  • 11.  Vítima: Nome que se dá à pessoa que sofreu o acidente  Socorrista: Auxilia a vítima de modo a impedir o agravamento das suas lesões e, se possível, fazê-las melhorar. O socorrista não cura ninguém, não dispensa nunca um médico ou enfermeiro é um bom colaborador deles.  Curiosos: Pessoas que sofrem influência indireta do evento. Participam passivamente. Quase sempre tumultuando o evento. o socorrista deve saber lidar com os espectadores, transmitindo tranqüilidade e segurança. Podem ser bastante úteis em tarefas simples. (sinalizando o transito(isolando a área do acidente) e acionando o serviço de emergência)
  • 12. Informando uma ocorrência Ao informar sobre o acidente, faça-o de forma clara e objetiva.  ONDE? Dê os detalhes exatos sobre o local da emergência;  O QUE? Dê uma breve descrição do que aconteceu e possíveis detalhes sobre a via e as condições do veículo;  QUANTAS PESSOAS ESTÃO FERIDAS? Dê o numero de feridos;  QUE TIPO DE FERIMENTO? Se possível, dê detalhes dos ferimentos que representam risco de vida; se as vítimas estão presas no interior do veículo ou se está incendiando. AGUARDE INSTRUÇÕES: A chamada sempre será finalizada pelo operador do serviço. Responda a todas as informações e peça orientação de como agir. www.robertainstrutura.hpg.com.br
  • 13. Passos a serem seguidos numa situação de Emergência  OBSERVAÇÃO/PROTEÇÃO  SINALIZAÇÃO/ISOLAMENTO  AVALIAÇÃO PRIMÁRIA E SOCORRO DA VÍTIMA CHAMAR ATENDIMENTO ESPECIALIZADO
  • 14. Em situações de Emergências • Isolar e sinalizar o local • Avaliar o estado das vítimas •Chamar resgate (Bombeiros, SAMU) • Remover as vítimas que estejam em local instável • Determinar as prioridades de atendimento • Cuidar das lesões mais graves. • Providenciar o transporte , se necessário e de forma adequada.
  • 15. Avaliação da vítima Avaliação primária • Respiração e manutenção da coluna vertebral • Circulação • Avaliação neurológica
  • 16. DESMAIO. O desmaio é dividido em: Síncope vasovagal, que ocorre quando o coração deixa de bombear sangue ao cérebro, e síncope neurogênica, que acontece após uma variação da pressão arterial e da frequência cardíaca. Causas: crises de hipoglicemia, intoxicação, alterações cardíacas e até mesmo doenças neurológicas, o que pode acarretar convulsão. O que fazer: Deitar a vítima e elevar suas pernas; Se não for possível deitá-lo, sente-o e abaixe sua cabeça até a altura do joelho para aumentar a quantidade de sangue circulando; Verificar o pulso (batimentos cardíacos) No caso de desmaios seguidos de convulsões, coloque um travesseiro embaixo da cabeça da pessoa e vire a cabeça dela para o lado, para que ela não engasgue com a saliva
  • 18. Causas possíveis: Ataque cardíaco, envenenamento, sufocação por causa de fumaça, forte pancada na cabeça ou no peito, afogamento, corpo estranho na garganta, a língua ou muco espesso atrapalhando a passagem do ar na garganta Sinais e sintomas: Ausência de movimentos no peito da vítima; lábios, a língua e unhas ficam azulados O que fazer? Desobstruir vias aéreas Restabelecer imediatamente a respiração aplicando a respiração de socorro. PARADA RESPIRATÓRIA
  • 21. Nestes casos a ação deve ser imediata, não espere a chegada do médico. •O coração parou se: •Não perceber batimentos do coração •Não conseguir palpar o pulso •Se a vítima apresentar acentuada palidez faça massagem cardíaca externa do seguinte modo: •Coloque a vítima deitada de costas sobre superfície dura •Coloque sua mão sobre o externo •30 compressões e duas ventilações. PARADA CARDÍACA
  • 22. MÉTODO DE RCP • Segundo orientação do American College of Emergency Physicians 2005: 30 compressões torácicas - 2 insuflações reavaliar após cinco ciclos. ( tanto p/ um socorrista como p/ dois). OBSERVAÇÃO Se o pulso estiver comprovadamente presente, mas sem respiração - aplique apenas insuflações
  • 23. QUEIMADURAS Toda lesão decorrente da ação do calor sobre organismo é queimadura •Substâncias químicas: Ácidos e Álcalis •Elétrica •Contato direto com calor •Classificação: 1º Grau: lesão superficial (causadas por raios solares) 2º Grau: com formação de bolhas 3º Grau: com destruição do tecido Quanto maior a área queimada, mais grave é o caso.
  • 24. Nas queimaduras por agentes químicos, lave a área atingida com bastante água e leve o paciente ao médico. Nas queimaduras por agentes físicos, proteger a área afetada com pano limpo e levar o paciente ao médico.
  • 25. CHOQUE ELÉTRICO. IMPORTANTE : PREVENÇÃO. - Não fazer trabalhos em eletricidade, se não for eletricista. - Verificar se os fios e tomadas estão em bom estado. - Não fazer ligações elétricas inadequadas. O QUE PODE ACONTECER. - Parada cardíaca. - Queimaduras. - Contrações musculares. - Arritmias no coração. CUIDADOS - Não tocar na vítima, até a corrente elétrica ser desligada. - Só usar materiais não condutores de eletricidade (madeira, borracha) secos. - Atender conforme os sintomas e sinais apresentados.
  • 26. FERIMENTOS DIVERSOS Os ferimentos podem ser: 1. Cortante – Ex: com faca, gilete, navalha, etc... 2. Perfurante – Ex: Com bala, prego, etc... 3. Contuso – Ex: Pedrada, soco, etc... Conduta nos ferimentos superficiais: a) Contenha a hemorragia b) Limpe o ferimento com água limpa ou soro c) Proteja o ferimento com gaze esterilizada ou pano limpo d) A menos que saiam facilmente durante a limpeza, não tente retirar farpas, vidros ou partículas de metal do ferimento.
  • 27. Acidentes típicos de trabalho em altura
  • 28. Não perca tempo...Faça pressão diretamente sobre a ferida. Coloque um pedaço de gaze esterilizada, um lenço ou um pano limpo e faça pressão. Se a hemorragia não pode ser controlada com pressão direta, ela pode ser diminuída fazendo pressão sobre as principais artérias. HEMORRAGIA GRAVE
  • 30. Há dois tipos de fraturas: 1-Não exposta: Sem haver rompimento da pele 2-Exposta: Com rompimento da pele FRATURAS Nas fraturas expostas controle a hemorragia e imobilize. Nas não expostas, imobilize conforme figuras
  • 31. AVC • AVC – Acidente Vascular Cerebral.pptx
  • 32. TELEFONES ÚTEIS • SAMU: 192 • BOMBEIROS: 193