SlideShare uma empresa Scribd logo
Gestão de Projetos Processos de gerenciamento de projetos de  um projeto
Processos de gerenciamento de projetos de um projeto O gerenciamento de projetos é realizado através de processos, usando conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas do gerenciamento de projetos que recebem entradas e geram saídas.
Para o sucesso de um projeto Selecionar os processos adequados dentro dos grupos de processos de gerenciamento de projetos; Usar uma abordagem definida para adaptar os planos e as especificações do produto de forma a atender aos requisitos do produto e do projeto; Atender aos requisitos para satisfazer as necessidades, desejos e expectativas das partes interessadas; Balancear as demandas conflitantes de escopo, tempo, custo, qualidade, recursos e risco
Processo O que é um processo?
Processo Um processo é um conjunto de ações e atividades inter-relacionadas realizadas para obter um conjunto pré-especificado de produtos, resultados ou serviços.
Processo Geralmente os processos se enquadram em dois tipos básicos: Os processos de gerenciamento de projetos, comuns à maioria dos projetos na maior parte do tempo, são associados entre si por seu desempenho visando um objetivo integrado. Os processos orientados ao produto especificam e criam o produto do projeto.
Processo Esses processos são agregados em cinco grupos, definidos como os grupos de processos de gerenciamento de projetos: Grupo de processos de iniciação Grupo de processos de planejamento Grupo de processos de execução Grupo de processos de monitoramento e controle  Grupo de processos de encerramento.
Processos de gerenciamento de projetos Os processos de gerenciamento de projetos são apresentados como elementos distintos, com interfaces bem definidas. Um conceito subjacente para a interação entre os processos de gerenciamento de projetos é o ciclo PDCA (planejar-fazer-verificar-agir), conforme definido por Shewhart e modificado por Deming.
Processos de gerenciamento de projetos
Processos de gerenciamento de projetos
Grupos de processos de gerenciamento de projetos Esses cinco grupos de processos possuem dependências claras e são executados na mesma sequência em todos os projetos.
Grupos de processos de gerenciamento de projetos Grupo de processos de iniciação. Define e autoriza o projeto ou uma fase do projeto. Grupo de processos de planejamento. Define e refina os objetivos e planeja a ação necessária para alcançar os objetivos e o escopo para os quais o projeto foi  realizado. Grupo de processos de execução. Integra pessoas e outros recursos para realizar o plano de gerenciamento do projeto para o projeto.
Grupos de processos de gerenciamento de projetos Grupo de processos de monitoramento e controle. Mede e monitora regularmente o progresso para identificar variações em relação ao plano de gerenciamento do projeto, de forma que possam ser tomadas ações corretivas quando necessário para atender aos objetivos do projeto. Grupo de processos de encerramento.  Formaliza a aceitação do produto, serviço ou resultado e conduz o projeto ou uma fase do projeto a um final ordenado.
 
Grupo de processos de iniciação O Grupo de processos de iniciação é constituído pelos processos que facilitam a autorização formal para iniciar um novo projeto ou uma fase do projeto. Os processos de iniciação são frequentemente realizados fora do escopo de controle do projeto pela organização ou pelos processos de programa ou de portfólio.
Grupo de processos de iniciação
 
Desenvolver o termo de abertura do projeto Este processo trata principalmente da autorização do projeto ou. É o processo necessário para documentação das necessidades de negócios e do novo produto, serviço ou outro resultado que deve satisfazer esses requisitos. A elaboração desse termo de abertura liga o projeto ao trabalho em andamento da organização e autoriza o projeto.
Desenvolver o termo de abertura do projeto
Desenvolver a declaração do escopo preliminar do projeto Este processo aborda e documenta os requisitos do projeto e da entrega, os requisitos do produto, os limites do projeto, os métodos de aceitação e o controle de alto nível do escopo.
Desenvolver a declaração do escopo preliminar do projeto
Grupo de processos de planejamento O Grupo de processos de planejamento ajuda a coletar informações de muitas fontes, algumas delas mais completas e confiáveis que outras. Os processos de planejamento desenvolvem o plano de gerenciamento do projeto. Esses processos também identificam, definem e amadurecem o escopo do projeto, o custo do projeto e agendam as atividades do projeto que ocorrem dentro dele.
 
 
Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto Este é o processo necessário para definir, preparar, integrar e coordenar todos os planos auxiliares em um plano de gerenciamento do projeto. O plano de gerenciamento do projeto se torna a principal fonte de informações de como o projeto será planejado, executado, monitorado e controlado, e encerrado.
 
Planejamento do escopo Este é o processo necessário para criar um plano de gerenciamento do escopo do projeto que documenta como o escopo do projeto será definido, verificado e controlado e como a estrutura analítica do projeto será criada e definida.
 
Definição do escopo Este é o processo necessário para desenvolver uma declaração do escopo detalhada do projeto como base para futuras decisões do projeto.
 
Criar EAP Este é o processo necessário para subdividir as principais entregas do projeto e do trabalho do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis.
 
Definição da atividade Este é o processo necessário para identificar as atividades específicas que precisam ser realizadas para produzir as várias entregas do projeto.
 
Sequenciamento de atividades Este é o processo necessário para identificar e documentar as dependências entre as atividades do cronograma.
 
Estimativa de recursos da atividade Este é o processo necessário para estimar o tipo e as quantidades de recursos necessários para realizar cada atividade do cronograma.
 
Estimativa de duração da atividade Este é o processo necessário para estimar o número de períodos de trabalho que serão necessários para terminar atividades do cronograma específicas.
 
Desenvolvimento do cronograma Este é o processo necessário para analisar os recursos necessários, restrições do cronograma, durações e sequências de atividades para criar o cronograma do projeto.
 
Estimativa de custos Este é o processo necessário para desenvolver uma aproximação dos custos dos recursos necessários para terminar as atividades do projeto.
 
Orçamentação Este é o processo necessário para agregar os custos estimados de atividades individuais ou pacotes de trabalho para estabelecer uma linha de base dos custos.
 
Planejamento da qualidade Este é o processo necessário para identificar os padrões de qualidade relevantes para o projeto e determinar como satisfazê-los.
 
Planejamento de recursos humanos Este é o processo necessário para identificar e documentar funções, responsabilidades e relações hierárquicas do projeto, além de criar o plano de gerenciamento de pessoal.
 
Planejamento das comunicações Este é o processo necessário para determinar as necessidades de informação e de comunicação das partes interessadas no projeto.
 
Planejamento do gerenciamento de riscos Este é o processo necessário para decidir como abordar, planejar e executar as atividades de gerenciamento de riscos de um projeto.
 
Identificação de riscos Este é o processo necessário para determinar os riscos que podem afetar o projeto e documentar suas características.
 
Análise qualitativa de riscos Este é o processo necessário para priorizar riscos para análise ou ação adicional subsequente através de avaliação e combinação de sua probabilidade de ocorrência e impacto.
 
Análise quantitativa de riscos Este é o processo necessário para analisar numericamente o efeito dos riscos identificados nos objetivos gerais do projeto.
 
Planejamento de respostas a riscos Este é o processo necessário para desenvolver opções e ações para aumentar as oportunidades e reduzir as ameaças aos objetivos do projeto.
 
Planejar compras e aquisições Este é o processo necessário para determinar o que comprar ou adquirir e quando e  como fazer isso.
 
Planejar contratações Este é o processo necessário para documentar os requisitos de produtos, serviços e resultados e identificar possíveis fornecedores.
 
Grupo de processos de execução O Grupo de processos de execução é constituído pelos processos usados para terminar o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto a fim de cumprir os requisitos do projeto.
Grupo de processos de execução
Orientar e gerenciar a execução do projeto Este é o processo necessário para orientar as diversas interfaces técnicas e organizacionais que existem no projeto para executar o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto.
 
Realizar a garantia da qualidade Este é o processo necessário para aplicar as atividades de qualidade planejadas e sistemáticas para garantir que o projeto emprega todos os processos necessários para atender aos requisitos.
 
Contratar ou mobilizar a equipe do projeto Este é o processo necessário para obter os recursos humanos necessários para terminar o projeto.
 
Desenvolver a equipe do projeto Este é o processo necessário para melhorar as competências e a interação de membros da equipe para aprimorar o desempenho do projeto.
 
Distribuição das informações Este é o processo necessário para colocar as informações à disposição das partes interessadas no projeto no momento oportuno.
 
Solicitar respostas de fornecedores Este é o processo necessário para obter informações, cotações, licitações, ofertas ou propostas.
 
Selecionar fornecedores Este é o processo necessário para revisar ofertas, escolher entre possíveis fornecedores e negociar um contrato por escrito com o fornecedor.
 
Grupo de processos de monitoramento e controle O Grupo de processos de monitoramento e controle é constituído pelos processos realizados para observar a execução do projeto, de forma que possíveis problemas possam ser identificados no momento adequado e que possam ser tomadas ações corretivas, quando necessário, para controlar a execução do projeto.
 
 
Monitorar e controlar o trabalho do projeto Este é o processo necessário para coletar, medir e disseminar informações sobre o desempenho e avaliar as medições e as tendências para efetuar melhorias no processo.
 
Controle integrado de mudanças Este é o processo necessário para controlar os fatores que criam mudanças para garantir que essas mudanças sejam benéficas, determinar se ocorreu uma mudança e gerenciar as mudanças aprovadas, inclusive o momento em que ocorrem.
 
Verificação do escopo Este é o processo necessário para formalizar a aceitação das entregas do projeto terminadas.
 
Controle do escopo Este é o processo necessário para controlar as mudanças feitas no escopo do projeto.
 
Controle do cronograma Este é o processo necessário para controlar as mudanças feitas no cronograma do projeto.
 
Controle de custos O processo de influenciar os fatores que criam as variações e controlar as mudanças no orçamento do projeto.
 
Realizar o controle da qualidade Este é o processo necessário para monitorar resultados específicos do projeto a fim de determinar se eles estão de acordo com os padrões relevantes de qualidade e identificar maneiras de eliminar as causas de um desempenho insatisfatório.
 
Gerenciar a equipe do projeto Este é o processo necessário para acompanhar o desempenho de membros da equipe, fornecer feedback, resolver problemas e coordenar mudanças para melhorar o desempenho do projeto.
 
Relatório de desempenho Este é o processo necessário para coletar e distribuir informações sobre o desempenho. Isso inclui relatório de andamento, medição do progresso e previsão.
 
Gerenciar as partes interessadas Este é o processo necessário para gerenciar a comunicação a fim de satisfazer os requisitos das partes interessadas no projeto e resolver problemas com elas.
 
Monitoramento e controle de riscos Este é o processo necessário para acompanhar os riscos identificados, monitorar os riscos residuais, identificar novos riscos, executar planos de respostas a riscos e avaliar sua eficiência durante todo o ciclo de vida do projeto.
 
Administração de contrato  Este é o processo necessário para gerenciar o contrato e a relação entre o comprador e o fornecedor, analisar e documentar o desempenho atual ou passado de um fornecedor e, quando adequado, gerenciar a relação contratual com o comprador externo do projeto.
 
Grupo de processos de encerramento O Grupo de processos de encerramento inclui os processos usados para finalizar formalmente todas as atividades de um projeto ou de uma fase do projeto, entregar o produto terminado para outros ou encerrar um projeto cancelado.
 
Encerrar o projeto Este é o processo necessário para finalizar todas as atividades em todos os grupos de processos para encerrar formalmente o projeto ou uma fase do projeto.
 
Encerramento do contrato Este é o processo necessário para terminar e liquidar cada contrato, inclusive a resolução de quaisquer itens em aberto, e encerrar cada contrato aplicável ao projeto ou a uma fase do projeto.
 
Interações entre processos Os grupos de processos de gerenciamento de projetos estão ligados pelos objetivos que produzem. Em geral, as saídas de um processo se tornam entradas para outro processo ou são entregas do projeto.
Interações entre processos
ATENÇÃO Quando um projeto é dividido em fases, os grupos de processos são normalmente repetidos dentro de cada fase, durante toda a vida do projeto, para conduzir o projeto ao seu término de modo eficaz.
 
Title Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Vivamus et magna. Fusce sed sem sed magna suscipit egestas.  Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Vivamus et magna. Fusce sed sem sed magna suscipit egestas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em ProjetosGerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em Projetos
Mauro Sotille, MBA, PMP
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
HealthMinds Academy
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
Clayton Oliveira
 
Pmbok
PmbokPmbok
Pmbok
lcbj
 
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOKGerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Claudio Barbosa
 
PMO - Project Management Office
PMO - Project Management OfficePMO - Project Management Office
PMO - Project Management Office
Aragon Vieira
 
Gerenciamento de escopo PMBOK
Gerenciamento de escopo PMBOKGerenciamento de escopo PMBOK
Gerenciamento de escopo PMBOK
Pedro Victor de Almeida Lopes
 
Estrutura Analítica do Projeto (EAP)
Estrutura Analítica do Projeto (EAP)Estrutura Analítica do Projeto (EAP)
Estrutura Analítica do Projeto (EAP)
Alessandro Fazenda
 
Modulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Modulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de ProjetosModulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Modulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Instituto de Capacitação Business School Brasil - BSB
 
Introdução a Gerenciamento de Projetos
Introdução a Gerenciamento de ProjetosIntrodução a Gerenciamento de Projetos
Introdução a Gerenciamento de Projetos
Wilker Bueno de Freitas Rosa
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de Projetos
Fernando Dantas
 
Gestao De Projetos
Gestao De ProjetosGestao De Projetos
Aula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de ProjetosAula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de Projetos
Fernando Dantas
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
Marcos Abreu
 
Aula1 - Gerenciamento de Projetos
Aula1 - Gerenciamento de ProjetosAula1 - Gerenciamento de Projetos
Aula1 - Gerenciamento de Projetos
MairaM
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Daniela Brauner
 
Curso rapido de gestao de projetos
Curso rapido de gestao de projetosCurso rapido de gestao de projetos
Curso rapido de gestao de projetos
Kenneth Corrêa
 
Gerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetosGerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetos
Júnior Rodrigues
 
Gestão de projetos fev2011 - ppt2003
Gestão de projetos   fev2011 - ppt2003Gestão de projetos   fev2011 - ppt2003
Gestão de projetos fev2011 - ppt2003
Sustentare Escola de Negócios
 
Gerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmoGerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmo
Eduardo Castro
 

Mais procurados (20)

Gerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em ProjetosGerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em Projetos
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
 
Pmbok
PmbokPmbok
Pmbok
 
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOKGerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
Gerenciamento de Projetos - Disciplinas PMBOK
 
PMO - Project Management Office
PMO - Project Management OfficePMO - Project Management Office
PMO - Project Management Office
 
Gerenciamento de escopo PMBOK
Gerenciamento de escopo PMBOKGerenciamento de escopo PMBOK
Gerenciamento de escopo PMBOK
 
Estrutura Analítica do Projeto (EAP)
Estrutura Analítica do Projeto (EAP)Estrutura Analítica do Projeto (EAP)
Estrutura Analítica do Projeto (EAP)
 
Modulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Modulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de ProjetosModulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Modulo 002- Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
 
Introdução a Gerenciamento de Projetos
Introdução a Gerenciamento de ProjetosIntrodução a Gerenciamento de Projetos
Introdução a Gerenciamento de Projetos
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de Projetos
 
Gestao De Projetos
Gestao De ProjetosGestao De Projetos
Gestao De Projetos
 
Aula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de ProjetosAula 1 - Gestão de Projetos
Aula 1 - Gestão de Projetos
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
 
Aula1 - Gerenciamento de Projetos
Aula1 - Gerenciamento de ProjetosAula1 - Gerenciamento de Projetos
Aula1 - Gerenciamento de Projetos
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
 
Curso rapido de gestao de projetos
Curso rapido de gestao de projetosCurso rapido de gestao de projetos
Curso rapido de gestao de projetos
 
Gerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetosGerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetos
 
Gestão de projetos fev2011 - ppt2003
Gestão de projetos   fev2011 - ppt2003Gestão de projetos   fev2011 - ppt2003
Gestão de projetos fev2011 - ppt2003
 
Gerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmoGerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmo
 

Semelhante a Processos de gerenciamento de projetos de um projeto

Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013
Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013
Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013
Mauricio Santos
 
Gerenciamento de Projetos PMBOK cap03
Gerenciamento de Projetos PMBOK  cap03Gerenciamento de Projetos PMBOK  cap03
Gerenciamento de Projetos PMBOK cap03
Fernando Palma
 
83 pmbokcap03-111222233125-phpapp01
83 pmbokcap03-111222233125-phpapp0183 pmbokcap03-111222233125-phpapp01
83 pmbokcap03-111222233125-phpapp01
Luiz Silva
 
Gerência de Projetos
Gerência de ProjetosGerência de Projetos
Gerência de Projetos
Agência ebrand
 
Projetos - Plano de Projeto
Projetos - Plano de ProjetoProjetos - Plano de Projeto
Projetos - Plano de Projeto
Freelancer - Projetos
 
Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos
Benedito Leão
 
Gerenciamento de integracao
Gerenciamento de integracaoGerenciamento de integracao
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAISCURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
Karlos Ribas
 
335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf
335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf
335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf
ssuserb259f3
 
Processos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de ProjetosProcessos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de Projetos
Robson Silva Espig
 
Processos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de ProjetosProcessos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de Projetos
Robson Silva Espig
 
pag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptx
pag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptxpag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptx
pag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptx
PelotaMECXII
 
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de ProjetosTreinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Cleiton Gomes Xavier
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
Ethel Capuano
 
Gerenciamento de projetos #1
Gerenciamento de projetos   #1Gerenciamento de projetos   #1
Gerenciamento de projetos #1
Claudio Barbosa
 
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptxApêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
JaquelineSakon
 
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptxApendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
camilaaragao1
 
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Vitor Vargas
 
Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...
Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...
Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...
José Vieira
 
Métodos ágeis de desenvolvimento
Métodos ágeis de desenvolvimentoMétodos ágeis de desenvolvimento
Métodos ágeis de desenvolvimento
GrupoAlves - professor
 

Semelhante a Processos de gerenciamento de projetos de um projeto (20)

Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013
Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013
Artigo atribuições e funções dos gestores de projetos 2013
 
Gerenciamento de Projetos PMBOK cap03
Gerenciamento de Projetos PMBOK  cap03Gerenciamento de Projetos PMBOK  cap03
Gerenciamento de Projetos PMBOK cap03
 
83 pmbokcap03-111222233125-phpapp01
83 pmbokcap03-111222233125-phpapp0183 pmbokcap03-111222233125-phpapp01
83 pmbokcap03-111222233125-phpapp01
 
Gerência de Projetos
Gerência de ProjetosGerência de Projetos
Gerência de Projetos
 
Projetos - Plano de Projeto
Projetos - Plano de ProjetoProjetos - Plano de Projeto
Projetos - Plano de Projeto
 
Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos
 
Gerenciamento de integracao
Gerenciamento de integracaoGerenciamento de integracao
Gerenciamento de integracao
 
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAISCURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
 
335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf
335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf
335338058-Protocolo-e-Gestao-de-Eventos-pdf.pdf
 
Processos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de ProjetosProcessos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de Projetos
 
Processos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de ProjetosProcessos da Gerencia de Projetos
Processos da Gerencia de Projetos
 
pag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptx
pag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptxpag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptx
pag 31 - Curso-Gerenciamento-.pptx
 
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de ProjetosTreinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
 
Gerenciamento de projetos #1
Gerenciamento de projetos   #1Gerenciamento de projetos   #1
Gerenciamento de projetos #1
 
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptxApêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
 
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptxApendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
 
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
 
Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...
Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...
Como gerenciar o planejamento de projetos utilizando a abordagem apresentada ...
 
Métodos ágeis de desenvolvimento
Métodos ágeis de desenvolvimentoMétodos ágeis de desenvolvimento
Métodos ágeis de desenvolvimento
 

Mais de Wellington Oliveira

Usuário LInux
Usuário LInuxUsuário LInux
Usuário LInux
Wellington Oliveira
 
Configuração de Interface de Rede no Linux por comandos
Configuração de Interface de Rede no Linux por comandosConfiguração de Interface de Rede no Linux por comandos
Configuração de Interface de Rede no Linux por comandos
Wellington Oliveira
 
CISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acesso
CISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acessoCISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acesso
CISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acesso
Wellington Oliveira
 
WANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de Acesso
WANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de AcessoWANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de Acesso
WANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de Acesso
Wellington Oliveira
 
LInux - Iinit e systemd
LInux - Iinit e systemdLInux - Iinit e systemd
LInux - Iinit e systemd
Wellington Oliveira
 
CCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP
CCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IPCCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP
CCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP
Wellington Oliveira
 
Prática Laboratório CISCO - ACLs
Prática Laboratório CISCO - ACLsPrática Laboratório CISCO - ACLs
Prática Laboratório CISCO - ACLs
Wellington Oliveira
 
Prática Laboratório CISCO - Balanceador
Prática Laboratório CISCO - BalanceadorPrática Laboratório CISCO - Balanceador
Prática Laboratório CISCO - Balanceador
Wellington Oliveira
 
Prática Laboratório CISCO - NAT
Prática Laboratório CISCO - NATPrática Laboratório CISCO - NAT
Prática Laboratório CISCO - NAT
Wellington Oliveira
 
Questões Cisco CCNA Cap 6
Questões Cisco CCNA Cap 6Questões Cisco CCNA Cap 6
Questões Cisco CCNA Cap 6
Wellington Oliveira
 
Método AHP em Processo Decisório
Método AHP em Processo DecisórioMétodo AHP em Processo Decisório
Método AHP em Processo Decisório
Wellington Oliveira
 
Processo Decisório - Introdução
Processo Decisório - IntroduçãoProcesso Decisório - Introdução
Processo Decisório - Introdução
Wellington Oliveira
 
Memória Interna - Arquitetura e Organização de Computadores
Memória Interna - Arquitetura e Organização de ComputadoresMemória Interna - Arquitetura e Organização de Computadores
Memória Interna - Arquitetura e Organização de Computadores
Wellington Oliveira
 
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de ComputadoresIntrodução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Wellington Oliveira
 
Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...
Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...
Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...
Wellington Oliveira
 
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de ComputadoresBarramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Wellington Oliveira
 
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 TanenbaumRedes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Wellington Oliveira
 
Lógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógica
Lógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógicaLógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógica
Lógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógica
Wellington Oliveira
 
Sistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de Memória
Sistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de MemóriaSistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de Memória
Sistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de Memória
Wellington Oliveira
 
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 DeadlockSistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
Wellington Oliveira
 

Mais de Wellington Oliveira (20)

Usuário LInux
Usuário LInuxUsuário LInux
Usuário LInux
 
Configuração de Interface de Rede no Linux por comandos
Configuração de Interface de Rede no Linux por comandosConfiguração de Interface de Rede no Linux por comandos
Configuração de Interface de Rede no Linux por comandos
 
CISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acesso
CISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acessoCISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acesso
CISCO CCNA WANs Prática ACL _ Lista de controle de acesso
 
WANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de Acesso
WANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de AcessoWANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de Acesso
WANs e Roteadores Cap. 11 - Lista de Controle de Acesso
 
LInux - Iinit e systemd
LInux - Iinit e systemdLInux - Iinit e systemd
LInux - Iinit e systemd
 
CCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP
CCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IPCCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP
CCNA - Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP
 
Prática Laboratório CISCO - ACLs
Prática Laboratório CISCO - ACLsPrática Laboratório CISCO - ACLs
Prática Laboratório CISCO - ACLs
 
Prática Laboratório CISCO - Balanceador
Prática Laboratório CISCO - BalanceadorPrática Laboratório CISCO - Balanceador
Prática Laboratório CISCO - Balanceador
 
Prática Laboratório CISCO - NAT
Prática Laboratório CISCO - NATPrática Laboratório CISCO - NAT
Prática Laboratório CISCO - NAT
 
Questões Cisco CCNA Cap 6
Questões Cisco CCNA Cap 6Questões Cisco CCNA Cap 6
Questões Cisco CCNA Cap 6
 
Método AHP em Processo Decisório
Método AHP em Processo DecisórioMétodo AHP em Processo Decisório
Método AHP em Processo Decisório
 
Processo Decisório - Introdução
Processo Decisório - IntroduçãoProcesso Decisório - Introdução
Processo Decisório - Introdução
 
Memória Interna - Arquitetura e Organização de Computadores
Memória Interna - Arquitetura e Organização de ComputadoresMemória Interna - Arquitetura e Organização de Computadores
Memória Interna - Arquitetura e Organização de Computadores
 
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de ComputadoresIntrodução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
 
Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...
Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...
Evolução e Desempenho de Computadores - Arquitetura e Organização de Computad...
 
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de ComputadoresBarramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
 
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 TanenbaumRedes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
Redes Teórico - Capítulo 02 Tanenbaum
 
Lógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógica
Lógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógicaLógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógica
Lógica e Algoritmos (pseudocódigo e C++) A lógica
 
Sistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de Memória
Sistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de MemóriaSistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de Memória
Sistemas Operacionais Modernos - Gerenciamento de Memória
 
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 DeadlockSistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
 

Último

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 

Processos de gerenciamento de projetos de um projeto

  • 1. Gestão de Projetos Processos de gerenciamento de projetos de um projeto
  • 2. Processos de gerenciamento de projetos de um projeto O gerenciamento de projetos é realizado através de processos, usando conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas do gerenciamento de projetos que recebem entradas e geram saídas.
  • 3. Para o sucesso de um projeto Selecionar os processos adequados dentro dos grupos de processos de gerenciamento de projetos; Usar uma abordagem definida para adaptar os planos e as especificações do produto de forma a atender aos requisitos do produto e do projeto; Atender aos requisitos para satisfazer as necessidades, desejos e expectativas das partes interessadas; Balancear as demandas conflitantes de escopo, tempo, custo, qualidade, recursos e risco
  • 4. Processo O que é um processo?
  • 5. Processo Um processo é um conjunto de ações e atividades inter-relacionadas realizadas para obter um conjunto pré-especificado de produtos, resultados ou serviços.
  • 6. Processo Geralmente os processos se enquadram em dois tipos básicos: Os processos de gerenciamento de projetos, comuns à maioria dos projetos na maior parte do tempo, são associados entre si por seu desempenho visando um objetivo integrado. Os processos orientados ao produto especificam e criam o produto do projeto.
  • 7. Processo Esses processos são agregados em cinco grupos, definidos como os grupos de processos de gerenciamento de projetos: Grupo de processos de iniciação Grupo de processos de planejamento Grupo de processos de execução Grupo de processos de monitoramento e controle Grupo de processos de encerramento.
  • 8. Processos de gerenciamento de projetos Os processos de gerenciamento de projetos são apresentados como elementos distintos, com interfaces bem definidas. Um conceito subjacente para a interação entre os processos de gerenciamento de projetos é o ciclo PDCA (planejar-fazer-verificar-agir), conforme definido por Shewhart e modificado por Deming.
  • 11. Grupos de processos de gerenciamento de projetos Esses cinco grupos de processos possuem dependências claras e são executados na mesma sequência em todos os projetos.
  • 12. Grupos de processos de gerenciamento de projetos Grupo de processos de iniciação. Define e autoriza o projeto ou uma fase do projeto. Grupo de processos de planejamento. Define e refina os objetivos e planeja a ação necessária para alcançar os objetivos e o escopo para os quais o projeto foi realizado. Grupo de processos de execução. Integra pessoas e outros recursos para realizar o plano de gerenciamento do projeto para o projeto.
  • 13. Grupos de processos de gerenciamento de projetos Grupo de processos de monitoramento e controle. Mede e monitora regularmente o progresso para identificar variações em relação ao plano de gerenciamento do projeto, de forma que possam ser tomadas ações corretivas quando necessário para atender aos objetivos do projeto. Grupo de processos de encerramento. Formaliza a aceitação do produto, serviço ou resultado e conduz o projeto ou uma fase do projeto a um final ordenado.
  • 14.  
  • 15. Grupo de processos de iniciação O Grupo de processos de iniciação é constituído pelos processos que facilitam a autorização formal para iniciar um novo projeto ou uma fase do projeto. Os processos de iniciação são frequentemente realizados fora do escopo de controle do projeto pela organização ou pelos processos de programa ou de portfólio.
  • 16. Grupo de processos de iniciação
  • 17.  
  • 18. Desenvolver o termo de abertura do projeto Este processo trata principalmente da autorização do projeto ou. É o processo necessário para documentação das necessidades de negócios e do novo produto, serviço ou outro resultado que deve satisfazer esses requisitos. A elaboração desse termo de abertura liga o projeto ao trabalho em andamento da organização e autoriza o projeto.
  • 19. Desenvolver o termo de abertura do projeto
  • 20. Desenvolver a declaração do escopo preliminar do projeto Este processo aborda e documenta os requisitos do projeto e da entrega, os requisitos do produto, os limites do projeto, os métodos de aceitação e o controle de alto nível do escopo.
  • 21. Desenvolver a declaração do escopo preliminar do projeto
  • 22. Grupo de processos de planejamento O Grupo de processos de planejamento ajuda a coletar informações de muitas fontes, algumas delas mais completas e confiáveis que outras. Os processos de planejamento desenvolvem o plano de gerenciamento do projeto. Esses processos também identificam, definem e amadurecem o escopo do projeto, o custo do projeto e agendam as atividades do projeto que ocorrem dentro dele.
  • 23.  
  • 24.  
  • 25. Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto Este é o processo necessário para definir, preparar, integrar e coordenar todos os planos auxiliares em um plano de gerenciamento do projeto. O plano de gerenciamento do projeto se torna a principal fonte de informações de como o projeto será planejado, executado, monitorado e controlado, e encerrado.
  • 26.  
  • 27. Planejamento do escopo Este é o processo necessário para criar um plano de gerenciamento do escopo do projeto que documenta como o escopo do projeto será definido, verificado e controlado e como a estrutura analítica do projeto será criada e definida.
  • 28.  
  • 29. Definição do escopo Este é o processo necessário para desenvolver uma declaração do escopo detalhada do projeto como base para futuras decisões do projeto.
  • 30.  
  • 31. Criar EAP Este é o processo necessário para subdividir as principais entregas do projeto e do trabalho do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis.
  • 32.  
  • 33. Definição da atividade Este é o processo necessário para identificar as atividades específicas que precisam ser realizadas para produzir as várias entregas do projeto.
  • 34.  
  • 35. Sequenciamento de atividades Este é o processo necessário para identificar e documentar as dependências entre as atividades do cronograma.
  • 36.  
  • 37. Estimativa de recursos da atividade Este é o processo necessário para estimar o tipo e as quantidades de recursos necessários para realizar cada atividade do cronograma.
  • 38.  
  • 39. Estimativa de duração da atividade Este é o processo necessário para estimar o número de períodos de trabalho que serão necessários para terminar atividades do cronograma específicas.
  • 40.  
  • 41. Desenvolvimento do cronograma Este é o processo necessário para analisar os recursos necessários, restrições do cronograma, durações e sequências de atividades para criar o cronograma do projeto.
  • 42.  
  • 43. Estimativa de custos Este é o processo necessário para desenvolver uma aproximação dos custos dos recursos necessários para terminar as atividades do projeto.
  • 44.  
  • 45. Orçamentação Este é o processo necessário para agregar os custos estimados de atividades individuais ou pacotes de trabalho para estabelecer uma linha de base dos custos.
  • 46.  
  • 47. Planejamento da qualidade Este é o processo necessário para identificar os padrões de qualidade relevantes para o projeto e determinar como satisfazê-los.
  • 48.  
  • 49. Planejamento de recursos humanos Este é o processo necessário para identificar e documentar funções, responsabilidades e relações hierárquicas do projeto, além de criar o plano de gerenciamento de pessoal.
  • 50.  
  • 51. Planejamento das comunicações Este é o processo necessário para determinar as necessidades de informação e de comunicação das partes interessadas no projeto.
  • 52.  
  • 53. Planejamento do gerenciamento de riscos Este é o processo necessário para decidir como abordar, planejar e executar as atividades de gerenciamento de riscos de um projeto.
  • 54.  
  • 55. Identificação de riscos Este é o processo necessário para determinar os riscos que podem afetar o projeto e documentar suas características.
  • 56.  
  • 57. Análise qualitativa de riscos Este é o processo necessário para priorizar riscos para análise ou ação adicional subsequente através de avaliação e combinação de sua probabilidade de ocorrência e impacto.
  • 58.  
  • 59. Análise quantitativa de riscos Este é o processo necessário para analisar numericamente o efeito dos riscos identificados nos objetivos gerais do projeto.
  • 60.  
  • 61. Planejamento de respostas a riscos Este é o processo necessário para desenvolver opções e ações para aumentar as oportunidades e reduzir as ameaças aos objetivos do projeto.
  • 62.  
  • 63. Planejar compras e aquisições Este é o processo necessário para determinar o que comprar ou adquirir e quando e como fazer isso.
  • 64.  
  • 65. Planejar contratações Este é o processo necessário para documentar os requisitos de produtos, serviços e resultados e identificar possíveis fornecedores.
  • 66.  
  • 67. Grupo de processos de execução O Grupo de processos de execução é constituído pelos processos usados para terminar o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto a fim de cumprir os requisitos do projeto.
  • 68. Grupo de processos de execução
  • 69. Orientar e gerenciar a execução do projeto Este é o processo necessário para orientar as diversas interfaces técnicas e organizacionais que existem no projeto para executar o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto.
  • 70.  
  • 71. Realizar a garantia da qualidade Este é o processo necessário para aplicar as atividades de qualidade planejadas e sistemáticas para garantir que o projeto emprega todos os processos necessários para atender aos requisitos.
  • 72.  
  • 73. Contratar ou mobilizar a equipe do projeto Este é o processo necessário para obter os recursos humanos necessários para terminar o projeto.
  • 74.  
  • 75. Desenvolver a equipe do projeto Este é o processo necessário para melhorar as competências e a interação de membros da equipe para aprimorar o desempenho do projeto.
  • 76.  
  • 77. Distribuição das informações Este é o processo necessário para colocar as informações à disposição das partes interessadas no projeto no momento oportuno.
  • 78.  
  • 79. Solicitar respostas de fornecedores Este é o processo necessário para obter informações, cotações, licitações, ofertas ou propostas.
  • 80.  
  • 81. Selecionar fornecedores Este é o processo necessário para revisar ofertas, escolher entre possíveis fornecedores e negociar um contrato por escrito com o fornecedor.
  • 82.  
  • 83. Grupo de processos de monitoramento e controle O Grupo de processos de monitoramento e controle é constituído pelos processos realizados para observar a execução do projeto, de forma que possíveis problemas possam ser identificados no momento adequado e que possam ser tomadas ações corretivas, quando necessário, para controlar a execução do projeto.
  • 84.  
  • 85.  
  • 86. Monitorar e controlar o trabalho do projeto Este é o processo necessário para coletar, medir e disseminar informações sobre o desempenho e avaliar as medições e as tendências para efetuar melhorias no processo.
  • 87.  
  • 88. Controle integrado de mudanças Este é o processo necessário para controlar os fatores que criam mudanças para garantir que essas mudanças sejam benéficas, determinar se ocorreu uma mudança e gerenciar as mudanças aprovadas, inclusive o momento em que ocorrem.
  • 89.  
  • 90. Verificação do escopo Este é o processo necessário para formalizar a aceitação das entregas do projeto terminadas.
  • 91.  
  • 92. Controle do escopo Este é o processo necessário para controlar as mudanças feitas no escopo do projeto.
  • 93.  
  • 94. Controle do cronograma Este é o processo necessário para controlar as mudanças feitas no cronograma do projeto.
  • 95.  
  • 96. Controle de custos O processo de influenciar os fatores que criam as variações e controlar as mudanças no orçamento do projeto.
  • 97.  
  • 98. Realizar o controle da qualidade Este é o processo necessário para monitorar resultados específicos do projeto a fim de determinar se eles estão de acordo com os padrões relevantes de qualidade e identificar maneiras de eliminar as causas de um desempenho insatisfatório.
  • 99.  
  • 100. Gerenciar a equipe do projeto Este é o processo necessário para acompanhar o desempenho de membros da equipe, fornecer feedback, resolver problemas e coordenar mudanças para melhorar o desempenho do projeto.
  • 101.  
  • 102. Relatório de desempenho Este é o processo necessário para coletar e distribuir informações sobre o desempenho. Isso inclui relatório de andamento, medição do progresso e previsão.
  • 103.  
  • 104. Gerenciar as partes interessadas Este é o processo necessário para gerenciar a comunicação a fim de satisfazer os requisitos das partes interessadas no projeto e resolver problemas com elas.
  • 105.  
  • 106. Monitoramento e controle de riscos Este é o processo necessário para acompanhar os riscos identificados, monitorar os riscos residuais, identificar novos riscos, executar planos de respostas a riscos e avaliar sua eficiência durante todo o ciclo de vida do projeto.
  • 107.  
  • 108. Administração de contrato Este é o processo necessário para gerenciar o contrato e a relação entre o comprador e o fornecedor, analisar e documentar o desempenho atual ou passado de um fornecedor e, quando adequado, gerenciar a relação contratual com o comprador externo do projeto.
  • 109.  
  • 110. Grupo de processos de encerramento O Grupo de processos de encerramento inclui os processos usados para finalizar formalmente todas as atividades de um projeto ou de uma fase do projeto, entregar o produto terminado para outros ou encerrar um projeto cancelado.
  • 111.  
  • 112. Encerrar o projeto Este é o processo necessário para finalizar todas as atividades em todos os grupos de processos para encerrar formalmente o projeto ou uma fase do projeto.
  • 113.  
  • 114. Encerramento do contrato Este é o processo necessário para terminar e liquidar cada contrato, inclusive a resolução de quaisquer itens em aberto, e encerrar cada contrato aplicável ao projeto ou a uma fase do projeto.
  • 115.  
  • 116. Interações entre processos Os grupos de processos de gerenciamento de projetos estão ligados pelos objetivos que produzem. Em geral, as saídas de um processo se tornam entradas para outro processo ou são entregas do projeto.
  • 118. ATENÇÃO Quando um projeto é dividido em fases, os grupos de processos são normalmente repetidos dentro de cada fase, durante toda a vida do projeto, para conduzir o projeto ao seu término de modo eficaz.
  • 119.  
  • 120. Title Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Vivamus et magna. Fusce sed sem sed magna suscipit egestas. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Vivamus et magna. Fusce sed sem sed magna suscipit egestas.