SlideShare uma empresa Scribd logo
Universidade Federal do Espírito Santo
Centro de Educação
Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alfabetização,
Leitura e Escrita
Avaliação Nacional de
Alfabetização (ANA): questões
para análise e propostas de
intervenção na sala de aula
RETOMANDO...
 Discutimos sobre as
avaliações externas e suas
implicações nas práticas
pedagógicas, enfocando, em
especial, a ANA, buscando
compreender o seu contexto
de produção e o modo como
é organizada.
 Passaremos a analisar as
concepções que subsidiam
as abordagens de leitura
presentes nessa avaliação,
a partir da “Escala de
proficiência em leitura” e de
exemplos de questões.
VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS DE QUESTÕES QUE EVIDENCIAM
AS ABORDAGENS DE LEITURA QUE PREDOMINAM NOS TESTES
DA ANA
Pnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubro
Exemplos de
questões propostas
para cada nível do
QUADRO DE
PROFICIÊNCIA DA
ANA
NÍVEL 1
E na PROVINHA
BRASIL de
2016? Será que
foi diferente?
E na
PROVINHA
BRASIL de
2016? Será
que foi
diferente?
ATIVIDADE 1
 Leitura em grupo do texto: “Abordagens de leitura”.
 Leitura do quadro de “Escalas de proficiência em leitura”
da ANA.
 Diálogo com os textos:
- Que abordagens ou abordagem de leitura
fundamenta(m) as escalas de proficiência de leitura da
Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA)?
- A avaliação não leva em consideração a concepção
discursiva de leitura. O que esse aspecto revela?
Vamos agora dialogar
sobre as respostas dadas
às questões na atividade
anterior.
NÍVEL 2
E na
PROVINHA
BRASIL de
2016? Será
que foi
diferente?
NÍVEL 3
E na PROVINHA
BRASIL de
2016? Será que
foi diferente?
NÍVEL 4
E na
PROVINHA
BRASIL de
2016? Será
que foi
diferente?
RESUMINDO...
 Podemos concluir que a ANA se fundamenta em sua
maior parte, ou seja, há o predomínio em uma
concepção de leitura conteudística, na qual ler é ato
de decodificação de informações, conforme podemos
observar nos níveis 1 e 2. No entanto, encontramos
nos outros níveis também a concepção de leitura
cognitivista.
Vamos analisar as
concepções de leitura
que podem ser adotadas
na leitura de um texto:
Imagem: Coleção viver, aprender
(EJA) p. 70
Possíveis abordagens de leitura
Interpretação de texto 1:
• a) Qual é o lema da campanha?
• b) Quem produziu esse texto?
• c) Em que ano foi realizada a campanha?
• d) Essa campanha é destinada a quem?
• e) Qual é a brincadeira retratada na campanha?
• f) Quais são as atividades físicas sugeridas nessa campanha?
O que enfatizam esses questionamentos?
Enfatiza a compreensão da mensagem do texto e a
identificação dos conteúdos.
Interpretação de texto 2:
• a) O cartaz apresenta uma campanha. Observando as imagens
podemos antecipar o assunto dessa campanha? Sobre o que
irá tratar?
• b) Leia as informações contidas no cartaz e responda: qual é o
assunto da campanha?
• c) Qual a relação entre a brincadeira da amarelinha e o lema
da campanha?
O que esses questionamentos priorizam?
Priorizamos aqui a necessidade de inferir, antecipar,
comparar...
ABORDAGEM COGNITIVISTA
A leitura aqui é vista como um processo de
compreensão das informações presentes no
texto. E para compreender o leitor utiliza
esquemas cognitivos, (percepção, inferências,
memória) conhecimentos prévios e
circunstâncias em que o texto foi produzido
para apreender as ideias. O foco centra-se no
leitor (GONTIJO, SCHWARTZ, 2009).
GONTIJO; SCHWARTZ, 2009
AS ESTRATÉGIAS DE LEITURA
GONTIJO; SCHWARTZ, 2009
- Uma estratégia de leitura é um amplo esquema para obter, avaliar e utilizar
informações. São um recurso para se construir significado enquanto se lê.
Podem ser identificadas como:
• Estratégias de seleção: possibilitam ao leitor se ater apenas aos índices
úteis, desprezando os irrelevantes;
• Estratégias de antecipação: permitem supor o que ainda está por vir;
• Estratégias de inferência: permitem captar o que não está dito
explicitamente no texto;
• Estratégias de verificação: tornam possível o “controle” sobre a eficácia
ou não das demais estratégias.
- O uso dessas estratégias durante a leitura não ocorre de forma deliberada
– a menos que, intencionamente, se pretenda fazê-lo para efeito de análise
do processo (BRASIL, SECRETARIA DE ENSINO FUNDAMENTAL.
PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: LÍNGUA PORTUGUESA,
BRASÍLIA, 1997, p. 53).
Interpretação de texto 3:
• a) Você concorda que a realização das atividades da
amarelinha contribuem para se ter mais saúde?
• b) Essas atividades são simples, ou seja, podemos fazer
brincando, como diz a campanha?
• c) Na sua opinião, o que mais podemos fazer para termos
saúde?
• d) Você faz atividades físicas? Quais? De qual você mais
gosta? Por quê?
• e) Se não faz, por quê? Gostaria de fazer? O que te impede de
realizar atividades físicas?
O que buscamos com esses questionamentos?
ABORDAGEM DISCURSIVA
A leitura aqui é concebida como um processo
complexo de construção de sentidos, que
demanda além de conhecimentos linguísticos
que o leitor possui, outros conhecimentos
que interagem para a produção de sentidos
do texto. Interação dialógica entre texto-
leitor-autor (GONTIJO, SCHWARTZ, 2009).
GONTIJO; SCHWARTZ, 2009
ATIVIDADE 2
 Retomada do “Quadro de
direitos de aprendizagem”
referente a leitura a fim de
responder as seguintes
questões:
- Quais as abordagens de leitura
apresentadas no quadro?
- Há o predomínio de uma
abordagem? Qual? Justifique.
- As abordagens de leitura
apresentadas como direitos de
aprendizagem pelo Pnaic
aparecem na Avaliação
Nacional da Alfabetização?
Quais?
- Temos nos direitos de
aprendizagem a abordagem
discursiva de leitura?
Pnaic 27 de outubro
Atividade 3
Conhecemos o resultado da
ANA no Estado Espírito
Santo?
Faremos neste momento,
uma análise da tabela que
apresenta os resultados em
leitura. Vejamos...
ATIVIDADE 3:
ANÁLISE DA TABELA DOS RESULTADOS ES
 Houve mudanças significativas entre os anos de 2013 e
2014? Qual foi o impacto da formação realizada pelo Pnaic
nas salas de aula de alfabetização?
 Qual é a perspectiva de leitura que tem predominado nas
salas de aula de alfabetização de nosso estado? Ou seja, a
partir dos dados da ANA, o que a criança é capaz de ler ao
chegar ao 3º ano?
 Observem a diferença entre os resultados do nível 3 e do
nível 4. O que essa diferença revela?
 Se considerarmos esses resultados, como trabalho
educativo com relações sons e letras e letras e sons tem
sido desenvolvido?
 Esses dados nos revelam as singularidades dos percursos
de vida das crianças e de seus processos de
ensinoaprendizagem? Explique sua resposta.
ALGUMAS QUESTÕES PARA REFLEXÃO
1. O trabalho com a leitura é fundamental na alfabetização. Por meio
da leitura podemos possibilitar as crianças o diálogo com os textos.
2. O trabalho com a leitura deve ser mediado pelo professor que ao
ler para criança pode lhe possibilitar a compreensão de que a escrita
é também uma maneira de ouvir o dizer do outro.
3. É preciso considerar que ouvir o dizer do outro por meio da leitura
não significa que a criança seja um sujeito passivo, pois a escuta é
sempre um processo responsivo. Nessa direção, o professor deve
possibilitar o diálogo com os textos, ou seja, a criança pode concordar,
discordar, aderir, se contrapor ao projeto de discurso do autor.
4. A apropriação do sistema de escrita é fundamental para
que as crianças vivenciem o ato de ler. No entanto, a leitura
deve sempre ocorrer, ou seja, mesmo na fase inicial da
alfabetização, o contato com os textos deve acontecer.
5. É preciso considerar ainda que a leitura na
alfabetização não deve se limitar aos textos, muitas
vezes, considerados os mais adequados para
alfabetizar, como as parlendas, as quadrinhas, os trava-
línguas, as cantigas de rodas, os poemas, ou seja,
textos que, de modo geral, possuem muitas rimas e
aliterações.Assim, é fundamental a efetiva entrada dos
diversos gêneros textuais nas salas de aula de
alfabetização.
REFERÊNCIAS
 ANTUNES, Janaína Silva Costa. Um olhar sobre o Pró-Letramento. 2015. Tese
(Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação,
Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2015.
 AZEVEDO, Ricardo. Dezenove poemas desengonçados. São Paulo: Ática, 1999
 BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio
Teixeira.Resultados Finais – ANA 2014. Disponível
em:http://portal.inep.gov.br/web/saeb/ana/resultados.
 DIAS, Rosanne Evangelista; LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Competências na
formação de professores no Brasil: o que (não) há de novo. Revista Educação
Sociedade, Campinas, v. 24, n. 85, dez. 2003. Disponível em:
<http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 9 jul. 2015.
 GONTIJO, Cláudia Maria Mendes; SCHWARTZ, Cleonara Maria. Alfabetização: teoria
e prática. Curitiba, PR, Sol, 2009.
 OLIVEIRA, Maria Auxiliadora Monteiro; ROCHA, Gladys. Avaliação em larga escala
no Brasil nos primeiros anos do Ensino Fundamental. Disponível em:
www.anpae.org.br/congressos_antigos/simposio2007/274.pdf
 SAVIANI, Nereide. Saber escolar, currículo e didática: problemas da unidade
conteúdo/método no processo pedagógico. Campinas, São Paulo: Autores
Associados, 1994.
 WIEBUSCH, Eloisa Maria. Avaliação em larga escala: uma possibilidade para
melhoria da aprendizagem? IX AnpedSul, Universidade de Caxias do Sul, Rio grande
do Sul, 2012.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação no Ciclo de Alfabetização
Avaliação no Ciclo de AlfabetizaçãoAvaliação no Ciclo de Alfabetização
Avaliação no Ciclo de Alfabetização
Naysa Taboada
 
PNAIC Ano 02 unidde 07
PNAIC Ano 02 unidde 07PNAIC Ano 02 unidde 07
PNAIC Ano 02 unidde 07
ElieneDias
 
Pnaic_ 1º encontro
Pnaic_ 1º encontroPnaic_ 1º encontro
Pnaic_ 1º encontro
Naysa Taboada
 
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8   avaliação e organização do trabalho docenteUnidade 8   avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docente
Naysa Taboada
 
Apresentação pnaic
Apresentação   pnaicApresentação   pnaic
Apresentação pnaic
Aline Caixeta
 
Unidade 3 2º encontro os conhecimentos sobre o sea (versão final)
Unidade 3 2º encontro   os conhecimentos sobre o sea (versão final)Unidade 3 2º encontro   os conhecimentos sobre o sea (versão final)
Unidade 3 2º encontro os conhecimentos sobre o sea (versão final)
Naysa Taboada
 
Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)
Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)
Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)
Naysa Taboada
 
Direitos de aprendizagens do ciclo de alfabetização
Direitos de aprendizagens do ciclo de alfabetizaçãoDireitos de aprendizagens do ciclo de alfabetização
Direitos de aprendizagens do ciclo de alfabetização
Valéria Maciel
 
Apresentacao pnaic 2014
Apresentacao pnaic 2014Apresentacao pnaic 2014
Apresentacao pnaic 2014
Wilma Freire
 
Segundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de Caxias
Segundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de CaxiasSegundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de Caxias
Segundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de Caxias
Fabiana Esteves
 
Para além da interdisciplinaridade (1)
Para além da interdisciplinaridade (1)Para além da interdisciplinaridade (1)
Para além da interdisciplinaridade (1)
Naysa Taboada
 
Currículo no ciclo de alfabetização
 Currículo no ciclo de alfabetização Currículo no ciclo de alfabetização
Currículo no ciclo de alfabetização
Bete Feliciano
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Bete Feliciano
 
Unidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetização
Unidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetizaçãoUnidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetização
Unidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetização
PNAICMESQUITA
 
Formação - caderno 3 pnaic 2015
Formação - caderno 3 pnaic  2015Formação - caderno 3 pnaic  2015
Formação - caderno 3 pnaic 2015
Everaldo Gomes
 
Slides Unidade 8
Slides Unidade 8Slides Unidade 8
Slides Unidade 8
Bete Feliciano
 

Mais procurados (16)

Avaliação no Ciclo de Alfabetização
Avaliação no Ciclo de AlfabetizaçãoAvaliação no Ciclo de Alfabetização
Avaliação no Ciclo de Alfabetização
 
PNAIC Ano 02 unidde 07
PNAIC Ano 02 unidde 07PNAIC Ano 02 unidde 07
PNAIC Ano 02 unidde 07
 
Pnaic_ 1º encontro
Pnaic_ 1º encontroPnaic_ 1º encontro
Pnaic_ 1º encontro
 
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8   avaliação e organização do trabalho docenteUnidade 8   avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docente
 
Apresentação pnaic
Apresentação   pnaicApresentação   pnaic
Apresentação pnaic
 
Unidade 3 2º encontro os conhecimentos sobre o sea (versão final)
Unidade 3 2º encontro   os conhecimentos sobre o sea (versão final)Unidade 3 2º encontro   os conhecimentos sobre o sea (versão final)
Unidade 3 2º encontro os conhecimentos sobre o sea (versão final)
 
Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)
Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)
Unidade 6 alfabetização e as áreas do conhecimento (1)
 
Direitos de aprendizagens do ciclo de alfabetização
Direitos de aprendizagens do ciclo de alfabetizaçãoDireitos de aprendizagens do ciclo de alfabetização
Direitos de aprendizagens do ciclo de alfabetização
 
Apresentacao pnaic 2014
Apresentacao pnaic 2014Apresentacao pnaic 2014
Apresentacao pnaic 2014
 
Segundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de Caxias
Segundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de CaxiasSegundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de Caxias
Segundo encontro Claudia e Fabiana 10 maio PNAIC Duque de Caxias
 
Para além da interdisciplinaridade (1)
Para além da interdisciplinaridade (1)Para além da interdisciplinaridade (1)
Para além da interdisciplinaridade (1)
 
Currículo no ciclo de alfabetização
 Currículo no ciclo de alfabetização Currículo no ciclo de alfabetização
Currículo no ciclo de alfabetização
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Parte 1
 
Unidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetização
Unidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetizaçãoUnidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetização
Unidade 01 ano 01 - Currículo no ciclo de alfabetização
 
Formação - caderno 3 pnaic 2015
Formação - caderno 3 pnaic  2015Formação - caderno 3 pnaic  2015
Formação - caderno 3 pnaic 2015
 
Slides Unidade 8
Slides Unidade 8Slides Unidade 8
Slides Unidade 8
 

Destaque

24 de novembro
24 de novembro24 de novembro
24 de novembro
Naysa Taboada
 
Pnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubroPnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubro
Naysa Taboada
 
Pnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembroPnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembro
Naysa Taboada
 
Atividade possibilidades
Atividade possibilidadesAtividade possibilidades
Atividade possibilidades
Naysa Taboada
 
pnaic possibilidades2
pnaic possibilidades2pnaic possibilidades2
pnaic possibilidades2
Naysa Taboada
 
Avaliação pnaic
Avaliação pnaicAvaliação pnaic
Avaliação pnaic
Naysa Taboada
 
PNAIC Estatistica2
PNAIC Estatistica2PNAIC Estatistica2
PNAIC Estatistica2
Naysa Taboada
 
Pautas da formação 1
Pautas da formação 1Pautas da formação 1
Pautas da formação 1
educacao sao roque
 
Avaliação pacto 2015 e expectativas
Avaliação pacto 2015 e expectativasAvaliação pacto 2015 e expectativas
Avaliação pacto 2015 e expectativas
Naysa Taboada
 
1º encontro
1º encontro1º encontro
1º encontro
Naysa Taboada
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
Lilian Nunes
 
Pnaic pauta resumida-3ª formação
Pnaic pauta resumida-3ª formaçãoPnaic pauta resumida-3ª formação
Pnaic pauta resumida-3ª formação
Fatima Lima
 
Pauta pnaic
 Pauta pnaic Pauta pnaic
Pauta pnaic
Caroline Marino
 
Alfabetização e linguagem_2014
Alfabetização e linguagem_2014Alfabetização e linguagem_2014
Alfabetização e linguagem_2014
Naysa Taboada
 
Sd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideiasSd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideias
Naysa Taboada
 
Organização da sala de aula
Organização da sala de aulaOrganização da sala de aula
Organização da sala de aula
Naysa Taboada
 
Relatórios turmas de 1º ano
Relatórios turmas de 1º anoRelatórios turmas de 1º ano
Relatórios turmas de 1º ano
Naysa Taboada
 
Direitos de aprendizagem ciências naturais
Direitos de aprendizagem ciências naturaisDireitos de aprendizagem ciências naturais
Direitos de aprendizagem ciências naturais
Daniela Menezes
 
Pnaic caderno 4
Pnaic caderno 4Pnaic caderno 4
Pnaic caderno 4
Daniela Menezes
 
Folder pronto
Folder prontoFolder pronto
Folder pronto
Naysa Taboada
 

Destaque (20)

24 de novembro
24 de novembro24 de novembro
24 de novembro
 
Pnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubroPnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubro
 
Pnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembroPnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembro
 
Atividade possibilidades
Atividade possibilidadesAtividade possibilidades
Atividade possibilidades
 
pnaic possibilidades2
pnaic possibilidades2pnaic possibilidades2
pnaic possibilidades2
 
Avaliação pnaic
Avaliação pnaicAvaliação pnaic
Avaliação pnaic
 
PNAIC Estatistica2
PNAIC Estatistica2PNAIC Estatistica2
PNAIC Estatistica2
 
Pautas da formação 1
Pautas da formação 1Pautas da formação 1
Pautas da formação 1
 
Avaliação pacto 2015 e expectativas
Avaliação pacto 2015 e expectativasAvaliação pacto 2015 e expectativas
Avaliação pacto 2015 e expectativas
 
1º encontro
1º encontro1º encontro
1º encontro
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
Pnaic pauta resumida-3ª formação
Pnaic pauta resumida-3ª formaçãoPnaic pauta resumida-3ª formação
Pnaic pauta resumida-3ª formação
 
Pauta pnaic
 Pauta pnaic Pauta pnaic
Pauta pnaic
 
Alfabetização e linguagem_2014
Alfabetização e linguagem_2014Alfabetização e linguagem_2014
Alfabetização e linguagem_2014
 
Sd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideiasSd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideias
 
Organização da sala de aula
Organização da sala de aulaOrganização da sala de aula
Organização da sala de aula
 
Relatórios turmas de 1º ano
Relatórios turmas de 1º anoRelatórios turmas de 1º ano
Relatórios turmas de 1º ano
 
Direitos de aprendizagem ciências naturais
Direitos de aprendizagem ciências naturaisDireitos de aprendizagem ciências naturais
Direitos de aprendizagem ciências naturais
 
Pnaic caderno 4
Pnaic caderno 4Pnaic caderno 4
Pnaic caderno 4
 
Folder pronto
Folder prontoFolder pronto
Folder pronto
 

Semelhante a Pnaic 27 de outubro

301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
Cesimar Barros
 
PRODUTO.pdf
PRODUTO.pdfPRODUTO.pdf
PRODUTO.pdf
PRODUTO.pdfPRODUTO.pdf
O PAPEL DO ALFABETIZADOR
O PAPEL DO ALFABETIZADORO PAPEL DO ALFABETIZADOR
O PAPEL DO ALFABETIZADOR
Marisa Seara
 
Fregonezi 2002
Fregonezi 2002Fregonezi 2002
Fregonezi 2002
Jonas dos Santos Messias
 
Planejamento 1ºano
Planejamento 1ºanoPlanejamento 1ºano
Planejamento 1ºano
miesbella
 
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Soleducador1
 
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 EducadorMec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 Educador
Valéria Poubell
 
Encontro do dia 8 e 10 de novembro. PNAIC-2016 Município de Biguaçu
Encontro do dia 8 e  10 de novembro. PNAIC-2016 Município de BiguaçuEncontro do dia 8 e  10 de novembro. PNAIC-2016 Município de Biguaçu
Encontro do dia 8 e 10 de novembro. PNAIC-2016 Município de Biguaçu
Soleducador1
 
Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...
Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...
Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...
Juliana Soares
 
Lições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º anoLições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º ano
Maria Leticia Rocha Rocha
 
Pnaic leitura 2016
Pnaic leitura 2016Pnaic leitura 2016
Pnaic leitura 2016
Claudio Pessoa
 
Tp1
Tp1Tp1
Segunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadoresSegunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadores
Rosemary Batista
 
Formação 05 abril suam
Formação 05 abril suamFormação 05 abril suam
Formação 05 abril suam
Dyone Andrade
 
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 EducadorMec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 Educador
Valéria Poubell
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Gorete Santos
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
AnaMonteiro462195
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
helenildeprofessora
 
Dificuldade de-leitura-e-escrita-matematica
Dificuldade de-leitura-e-escrita-matematicaDificuldade de-leitura-e-escrita-matematica
Dificuldade de-leitura-e-escrita-matematica
Adonias Aquino
 

Semelhante a Pnaic 27 de outubro (20)

301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
 
PRODUTO.pdf
PRODUTO.pdfPRODUTO.pdf
PRODUTO.pdf
 
PRODUTO.pdf
PRODUTO.pdfPRODUTO.pdf
PRODUTO.pdf
 
O PAPEL DO ALFABETIZADOR
O PAPEL DO ALFABETIZADORO PAPEL DO ALFABETIZADOR
O PAPEL DO ALFABETIZADOR
 
Fregonezi 2002
Fregonezi 2002Fregonezi 2002
Fregonezi 2002
 
Planejamento 1ºano
Planejamento 1ºanoPlanejamento 1ºano
Planejamento 1ºano
 
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
 
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 EducadorMec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 3 Educador
 
Encontro do dia 8 e 10 de novembro. PNAIC-2016 Município de Biguaçu
Encontro do dia 8 e  10 de novembro. PNAIC-2016 Município de BiguaçuEncontro do dia 8 e  10 de novembro. PNAIC-2016 Município de Biguaçu
Encontro do dia 8 e 10 de novembro. PNAIC-2016 Município de Biguaçu
 
Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...
Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...
Professor, o que fazer quando os alunos não demonstram interesse de ler e esc...
 
Lições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º anoLições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º ano
 
Pnaic leitura 2016
Pnaic leitura 2016Pnaic leitura 2016
Pnaic leitura 2016
 
Tp1
Tp1Tp1
Tp1
 
Segunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadoresSegunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadores
 
Formação 05 abril suam
Formação 05 abril suamFormação 05 abril suam
Formação 05 abril suam
 
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 EducadorMec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 Educador
Mec Escola Ativa Alfabetizacão e Letramento 2 Educador
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
 
Dificuldade de-leitura-e-escrita-matematica
Dificuldade de-leitura-e-escrita-matematicaDificuldade de-leitura-e-escrita-matematica
Dificuldade de-leitura-e-escrita-matematica
 

Mais de Naysa Taboada

Fc
FcFc
1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentação
Naysa Taboada
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17
Naysa Taboada
 
Simulado tema específico
Simulado tema específicoSimulado tema específico
Simulado tema específico
Naysa Taboada
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadotti
Naysa Taboada
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptg
Naysa Taboada
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadotti
Naysa Taboada
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?
Naysa Taboada
 
Associacionismo
AssociacionismoAssociacionismo
Associacionismo
Naysa Taboada
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadoras
Naysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Naysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Naysa Taboada
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 ano
Naysa Taboada
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
Naysa Taboada
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensino
Naysa Taboada
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Naysa Taboada
 
Sequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetosSequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetos
Naysa Taboada
 
Atividade objetivos
Atividade objetivosAtividade objetivos
Atividade objetivos
Naysa Taboada
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
Naysa Taboada
 
Cap6 didatica libaneo
Cap6 didatica libaneoCap6 didatica libaneo
Cap6 didatica libaneo
Naysa Taboada
 

Mais de Naysa Taboada (20)

Fc
FcFc
Fc
 
1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentação
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17
 
Simulado tema específico
Simulado tema específicoSimulado tema específico
Simulado tema específico
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadotti
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptg
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadotti
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?
 
Associacionismo
AssociacionismoAssociacionismo
Associacionismo
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadoras
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 ano
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensino
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
 
Sequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetosSequencia didática e projetos
Sequencia didática e projetos
 
Atividade objetivos
Atividade objetivosAtividade objetivos
Atividade objetivos
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
 
Cap6 didatica libaneo
Cap6 didatica libaneoCap6 didatica libaneo
Cap6 didatica libaneo
 

Último

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 

Último (20)

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 

Pnaic 27 de outubro

  • 1. Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Educação Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alfabetização, Leitura e Escrita Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA): questões para análise e propostas de intervenção na sala de aula
  • 2. RETOMANDO...  Discutimos sobre as avaliações externas e suas implicações nas práticas pedagógicas, enfocando, em especial, a ANA, buscando compreender o seu contexto de produção e o modo como é organizada.  Passaremos a analisar as concepções que subsidiam as abordagens de leitura presentes nessa avaliação, a partir da “Escala de proficiência em leitura” e de exemplos de questões.
  • 3. VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS DE QUESTÕES QUE EVIDENCIAM AS ABORDAGENS DE LEITURA QUE PREDOMINAM NOS TESTES DA ANA
  • 8. Exemplos de questões propostas para cada nível do QUADRO DE PROFICIÊNCIA DA ANA NÍVEL 1
  • 9. E na PROVINHA BRASIL de 2016? Será que foi diferente?
  • 10. E na PROVINHA BRASIL de 2016? Será que foi diferente?
  • 11. ATIVIDADE 1  Leitura em grupo do texto: “Abordagens de leitura”.  Leitura do quadro de “Escalas de proficiência em leitura” da ANA.  Diálogo com os textos: - Que abordagens ou abordagem de leitura fundamenta(m) as escalas de proficiência de leitura da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA)? - A avaliação não leva em consideração a concepção discursiva de leitura. O que esse aspecto revela?
  • 12. Vamos agora dialogar sobre as respostas dadas às questões na atividade anterior.
  • 14. E na PROVINHA BRASIL de 2016? Será que foi diferente?
  • 16. E na PROVINHA BRASIL de 2016? Será que foi diferente?
  • 18. E na PROVINHA BRASIL de 2016? Será que foi diferente?
  • 19. RESUMINDO...  Podemos concluir que a ANA se fundamenta em sua maior parte, ou seja, há o predomínio em uma concepção de leitura conteudística, na qual ler é ato de decodificação de informações, conforme podemos observar nos níveis 1 e 2. No entanto, encontramos nos outros níveis também a concepção de leitura cognitivista.
  • 20. Vamos analisar as concepções de leitura que podem ser adotadas na leitura de um texto:
  • 21. Imagem: Coleção viver, aprender (EJA) p. 70
  • 22. Possíveis abordagens de leitura Interpretação de texto 1: • a) Qual é o lema da campanha? • b) Quem produziu esse texto? • c) Em que ano foi realizada a campanha? • d) Essa campanha é destinada a quem? • e) Qual é a brincadeira retratada na campanha? • f) Quais são as atividades físicas sugeridas nessa campanha? O que enfatizam esses questionamentos? Enfatiza a compreensão da mensagem do texto e a identificação dos conteúdos.
  • 23. Interpretação de texto 2: • a) O cartaz apresenta uma campanha. Observando as imagens podemos antecipar o assunto dessa campanha? Sobre o que irá tratar? • b) Leia as informações contidas no cartaz e responda: qual é o assunto da campanha? • c) Qual a relação entre a brincadeira da amarelinha e o lema da campanha? O que esses questionamentos priorizam? Priorizamos aqui a necessidade de inferir, antecipar, comparar...
  • 24. ABORDAGEM COGNITIVISTA A leitura aqui é vista como um processo de compreensão das informações presentes no texto. E para compreender o leitor utiliza esquemas cognitivos, (percepção, inferências, memória) conhecimentos prévios e circunstâncias em que o texto foi produzido para apreender as ideias. O foco centra-se no leitor (GONTIJO, SCHWARTZ, 2009). GONTIJO; SCHWARTZ, 2009
  • 25. AS ESTRATÉGIAS DE LEITURA GONTIJO; SCHWARTZ, 2009 - Uma estratégia de leitura é um amplo esquema para obter, avaliar e utilizar informações. São um recurso para se construir significado enquanto se lê. Podem ser identificadas como: • Estratégias de seleção: possibilitam ao leitor se ater apenas aos índices úteis, desprezando os irrelevantes; • Estratégias de antecipação: permitem supor o que ainda está por vir; • Estratégias de inferência: permitem captar o que não está dito explicitamente no texto; • Estratégias de verificação: tornam possível o “controle” sobre a eficácia ou não das demais estratégias. - O uso dessas estratégias durante a leitura não ocorre de forma deliberada – a menos que, intencionamente, se pretenda fazê-lo para efeito de análise do processo (BRASIL, SECRETARIA DE ENSINO FUNDAMENTAL. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: LÍNGUA PORTUGUESA, BRASÍLIA, 1997, p. 53).
  • 26. Interpretação de texto 3: • a) Você concorda que a realização das atividades da amarelinha contribuem para se ter mais saúde? • b) Essas atividades são simples, ou seja, podemos fazer brincando, como diz a campanha? • c) Na sua opinião, o que mais podemos fazer para termos saúde? • d) Você faz atividades físicas? Quais? De qual você mais gosta? Por quê? • e) Se não faz, por quê? Gostaria de fazer? O que te impede de realizar atividades físicas? O que buscamos com esses questionamentos?
  • 27. ABORDAGEM DISCURSIVA A leitura aqui é concebida como um processo complexo de construção de sentidos, que demanda além de conhecimentos linguísticos que o leitor possui, outros conhecimentos que interagem para a produção de sentidos do texto. Interação dialógica entre texto- leitor-autor (GONTIJO, SCHWARTZ, 2009). GONTIJO; SCHWARTZ, 2009
  • 28. ATIVIDADE 2  Retomada do “Quadro de direitos de aprendizagem” referente a leitura a fim de responder as seguintes questões: - Quais as abordagens de leitura apresentadas no quadro? - Há o predomínio de uma abordagem? Qual? Justifique. - As abordagens de leitura apresentadas como direitos de aprendizagem pelo Pnaic aparecem na Avaliação Nacional da Alfabetização? Quais? - Temos nos direitos de aprendizagem a abordagem discursiva de leitura?
  • 30. Atividade 3 Conhecemos o resultado da ANA no Estado Espírito Santo? Faremos neste momento, uma análise da tabela que apresenta os resultados em leitura. Vejamos...
  • 31. ATIVIDADE 3: ANÁLISE DA TABELA DOS RESULTADOS ES  Houve mudanças significativas entre os anos de 2013 e 2014? Qual foi o impacto da formação realizada pelo Pnaic nas salas de aula de alfabetização?  Qual é a perspectiva de leitura que tem predominado nas salas de aula de alfabetização de nosso estado? Ou seja, a partir dos dados da ANA, o que a criança é capaz de ler ao chegar ao 3º ano?  Observem a diferença entre os resultados do nível 3 e do nível 4. O que essa diferença revela?  Se considerarmos esses resultados, como trabalho educativo com relações sons e letras e letras e sons tem sido desenvolvido?  Esses dados nos revelam as singularidades dos percursos de vida das crianças e de seus processos de ensinoaprendizagem? Explique sua resposta.
  • 32. ALGUMAS QUESTÕES PARA REFLEXÃO 1. O trabalho com a leitura é fundamental na alfabetização. Por meio da leitura podemos possibilitar as crianças o diálogo com os textos. 2. O trabalho com a leitura deve ser mediado pelo professor que ao ler para criança pode lhe possibilitar a compreensão de que a escrita é também uma maneira de ouvir o dizer do outro. 3. É preciso considerar que ouvir o dizer do outro por meio da leitura não significa que a criança seja um sujeito passivo, pois a escuta é sempre um processo responsivo. Nessa direção, o professor deve possibilitar o diálogo com os textos, ou seja, a criança pode concordar, discordar, aderir, se contrapor ao projeto de discurso do autor.
  • 33. 4. A apropriação do sistema de escrita é fundamental para que as crianças vivenciem o ato de ler. No entanto, a leitura deve sempre ocorrer, ou seja, mesmo na fase inicial da alfabetização, o contato com os textos deve acontecer. 5. É preciso considerar ainda que a leitura na alfabetização não deve se limitar aos textos, muitas vezes, considerados os mais adequados para alfabetizar, como as parlendas, as quadrinhas, os trava- línguas, as cantigas de rodas, os poemas, ou seja, textos que, de modo geral, possuem muitas rimas e aliterações.Assim, é fundamental a efetiva entrada dos diversos gêneros textuais nas salas de aula de alfabetização.
  • 34. REFERÊNCIAS  ANTUNES, Janaína Silva Costa. Um olhar sobre o Pró-Letramento. 2015. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2015.  AZEVEDO, Ricardo. Dezenove poemas desengonçados. São Paulo: Ática, 1999  BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.Resultados Finais – ANA 2014. Disponível em:http://portal.inep.gov.br/web/saeb/ana/resultados.  DIAS, Rosanne Evangelista; LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Competências na formação de professores no Brasil: o que (não) há de novo. Revista Educação Sociedade, Campinas, v. 24, n. 85, dez. 2003. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 9 jul. 2015.  GONTIJO, Cláudia Maria Mendes; SCHWARTZ, Cleonara Maria. Alfabetização: teoria e prática. Curitiba, PR, Sol, 2009.  OLIVEIRA, Maria Auxiliadora Monteiro; ROCHA, Gladys. Avaliação em larga escala no Brasil nos primeiros anos do Ensino Fundamental. Disponível em: www.anpae.org.br/congressos_antigos/simposio2007/274.pdf  SAVIANI, Nereide. Saber escolar, currículo e didática: problemas da unidade conteúdo/método no processo pedagógico. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 1994.  WIEBUSCH, Eloisa Maria. Avaliação em larga escala: uma possibilidade para melhoria da aprendizagem? IX AnpedSul, Universidade de Caxias do Sul, Rio grande do Sul, 2012.

Notas do Editor

  1. 1
  2. 21
  3. 22
  4. 23
  5. 24
  6. 25
  7. 26
  8. 27