SlideShare uma empresa Scribd logo
•Modo de ver e representar o
espaço.
•Produz a ilusão da
realidade, mostrando os
objetos no espaço nas suas
posições e tamanhos
corretos.
•Quando olhamos para uma
paisagem ou ambiente
interior temos uma visão
periférica, uma perspetiva
curvilínea do ambiente.
Perspetiva cónica
Se nos colocarmos atrás de
uma janela envidraçada e,
sem nos movermos do lugar,
riscarmos no vidro o que
observamos através da
janela", estamos a desenhar
em perspetiva.
Numa posição fixa,
sem mexermos a
cabeça, só a realidade
abrangida por um
cone de visão de 60º
pode ser
representada sem
distorções.
60º
•Tem por base o
sistema de
projeção central
ou cónica.
Pode ser realizada
com 1, 2 ou 3
pontos de fuga.
Representa a
realidade visual
A PERSPECTIVA CÓNICA
Perspetiva cónica com um
ponto de fuga ou
perspetiva cónica frontal:
esquema para um cubo.
PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2
PV (ponto de vista)
LH (linha do horizonte)
Linha do horizonte – A linha horizontal que passa pelos olhos do observador
Ponto de fuga – O ponto na linha horizontal, para onde vão
terminar as linhas perpendiculares à linha do horizonte;
Ponto de vista – O ponto de onde o observador está a ver o
objeto.
Pontos métricos – Servem para determinar a
variação das dimensões dos objetos com a
profundidade (PM1; PM2).
São localizados na linha do horizonte, à
esquerda e à direita do ponto de fuga, na
distância do ponto de fuga ao ponto de vista
PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2
PV (ponto de vista)
LH (linha do horizonte)
Desenhar a vista de frente do cubo e pelos vértices traçar
4 linhas de fuga
PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2
PV (ponto de vista)
LH (linha do horizonte)
Com o compasso em PF e abertura até PV traçar o arco
que descreve os pontos métricos.
Unir os vértices do quadrado aos pontos métricos.
Onde as linhas traçadas cruzarem as linhas de fuga temos os 4 vértices do cubo que
faltavam
PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2
PV (ponto de vista)
LH (linha do horizonte)
Perspetiva Cónica Frontal de uma Sala
Desenha e pinta (pode ser só com o lápis de grafite) uma perspetiva cónica frontal de
uma sala. Segue os esquemas das figuras.
Materiais a utilizar:
• Papel de desenho em tamanho A3;
• Lápis de grafite: HB e 3B;
• Borracha;
• Régua de pelo menos 40 cm;
• Esquadro de 45º ou de 30º-60º;
• Compasso;
• Lápis de cor.
•A sala a desenhar tem
2,40 metros por 2,40
metros, e 2,40 de altura,
com mosaicos no chão de
30 cm por 30 cm.
•A linha de horizonte do
observador tem 1,60
metros de altura.
•Existe um rodapé de 10
cm.
•Existe uma janela na
parede de frente,
centrada na parede e com
60 cm de largura por 1,60
de altura, a 40 cm do
chão.
•Para os limites da sala, traça a parede
do quarto em frente ao observador,
correspondente ao quadrado ABCD,
com 24 cm de lado, a 4 cm da
margem do fundo.
•Será uma parede desenhada à escala
de 1:10.
•A 16 cm do fundo do quadrado e
paralelo ao fundo, traça a linha de
horizonte LH, atravessando o
quadrado.
A B
CD
LH
Localiza um ponto de
fuga PF na LH, e
traçar a distância até
ao ponto de vista PV,
perpendicular com o
fundo.
Com a mesma
distância entre PF e
PV, localiza PM1 e
PM2 na LH.
Traça segmentos de
recta de PF até A, de PF
até B, de PF até C, de PF
até D, de PM1 até B, de
PM1 até C, de PM2 até A
e de PM2 até D.
A
B
CD
LHPF
PV
PM1 PM2
Na intersecção de
PM1-B com PF-A,
localiza o ponto E.
Na intersecção de
PM2-A com PF-B,
localiza o ponto F.
Na intersecção de
PM2-D com PF-C,
localiza o ponto G.
Na intersecção de
PM1-C com PF-D,
localiza o ponto H.
Completa o quarto,
traçando os
seguintes segmentos
de recta: A-E, B-F,
C-G, D-H, E-F, F-G,
G-H, E-H.
A
B
CD
LHPF
PV
PM1 PM2
E F
GH
A
B
CD
LHPF
PV
PM1 PM2
E F
GH
Para o rodapé, mede 1
cm na A-D a partir de A, e
traça até E-H, em direção
a PF.
Mede 1 cm na B-C a
partir de B, e traça até F-
G, em direção a PF.
Completar o
rodapé entre
E-H e F-G.
A
B
CD
LHPF
PV
PM1 PM2
E F
GH
A
B
CD
LHPF
PV
PM1 PM2
E F
GH
Para a janela, mede 4
cm na A-D a partir de
A, e traça até E-H, em
direcção a PF.
Medir 20 cm na A-D a
partir de A, e traça
até E-H, em direcção
a PF.
Traça paralelas ao
fundo, desde as
intersecções no E-H
até F-G.
Mede 3 cm na A-B a partir
do meio e para cada lado, e
traça até PF (ou utiliza os
mosaicos para o efeito).
Traça perpendicular ao
fundo, desde as
intersecções no E-F até G-
H.
Traça a janela pelas
intersecções dos traçados
prévios na superfície
EFGH.
A
B
CD
LHPF
PV
PM1 PM2
E F
GH
A perspetiva está pronta
e pode ser completada:
com os acabamentos das
superfícies, elaboração
dos padrões dos
mosaicos e mobília
(opcional).
A
B
CD
LHPF
PV
PM1 PM2
E F
GH
A
B
CD
E F
GH
EscolaEB2,3AntónioGedeão–ProfessoraMadalenaMoura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

EVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da FormaEVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da Forma
Agostinho NSilva
 
Forma e Estrutura
Forma e EstruturaForma e Estrutura
Forma e Estrutura
Cristiana Gomes
 
4 rectas do b13 e do b24
4 rectas do b13 e do b244 rectas do b13 e do b24
4 rectas do b13 e do b24
Hugo Correia
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
Artur Coelho
 
Conceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e PlanoConceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e Plano
Débora Cseri
 
Ficha de trabalho método europeu
Ficha de trabalho   método europeuFicha de trabalho   método europeu
Ficha de trabalho método europeu
ruiseixas
 
Aula perspectiva Cônica 1pdf
Aula perspectiva  Cônica 1pdfAula perspectiva  Cônica 1pdf
Aula perspectiva Cônica 1pdf
Lucas Reitz
 
Aula 29 estudo do plano
Aula 29   estudo do planoAula 29   estudo do plano
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Rita Godinho
 
ESTRUTURAS
ESTRUTURASESTRUTURAS
ESTRUTURAS
Agostinho NSilva
 
Desenho em perspectiva com um ponto de fuga
Desenho em perspectiva com um ponto de fugaDesenho em perspectiva com um ponto de fuga
Desenho em perspectiva com um ponto de fuga
Vania Vieira
 
Teste diagnóstico
Teste diagnósticoTeste diagnóstico
Teste diagnóstico
Vera Pereira
 
Ficha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e ovalFicha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e oval
ruiseixas
 
Expressão e composição da forma
Expressão e composição da formaExpressão e composição da forma
Expressão e composição da forma
Fernando Mendes
 
Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula
Artes Real
 
Desenho De Observação
Desenho De ObservaçãoDesenho De Observação
Desenho De Observação
guest423574
 
Comunicacao Visual
Comunicacao VisualComunicacao Visual
Comunicacao Visual
ricreis
 
A LINHA
A LINHAA LINHA
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
Keyla Dias
 
Banda Desenhada
Banda DesenhadaBanda Desenhada
Banda Desenhada
maryefe
 

Mais procurados (20)

EVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da FormaEVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da Forma
 
Forma e Estrutura
Forma e EstruturaForma e Estrutura
Forma e Estrutura
 
4 rectas do b13 e do b24
4 rectas do b13 e do b244 rectas do b13 e do b24
4 rectas do b13 e do b24
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
 
Conceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e PlanoConceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e Plano
 
Ficha de trabalho método europeu
Ficha de trabalho   método europeuFicha de trabalho   método europeu
Ficha de trabalho método europeu
 
Aula perspectiva Cônica 1pdf
Aula perspectiva  Cônica 1pdfAula perspectiva  Cônica 1pdf
Aula perspectiva Cônica 1pdf
 
Aula 29 estudo do plano
Aula 29   estudo do planoAula 29   estudo do plano
Aula 29 estudo do plano
 
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
 
ESTRUTURAS
ESTRUTURASESTRUTURAS
ESTRUTURAS
 
Desenho em perspectiva com um ponto de fuga
Desenho em perspectiva com um ponto de fugaDesenho em perspectiva com um ponto de fuga
Desenho em perspectiva com um ponto de fuga
 
Teste diagnóstico
Teste diagnósticoTeste diagnóstico
Teste diagnóstico
 
Ficha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e ovalFicha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e oval
 
Expressão e composição da forma
Expressão e composição da formaExpressão e composição da forma
Expressão e composição da forma
 
Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula
 
Desenho De Observação
Desenho De ObservaçãoDesenho De Observação
Desenho De Observação
 
Comunicacao Visual
Comunicacao VisualComunicacao Visual
Comunicacao Visual
 
A LINHA
A LINHAA LINHA
A LINHA
 
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
 
Banda Desenhada
Banda DesenhadaBanda Desenhada
Banda Desenhada
 

Semelhante a Perspetiva cónica

Aula 3 geom descritiva
Aula 3  geom descritivaAula 3  geom descritiva
Aula 3 geom descritiva
Isabel Silveira
 
Aula 3 geom descritiva
Aula 3  geom descritivaAula 3  geom descritiva
Aula 3 geom descritiva
Isabel Silveira
 
Perspetiva Cónica simplificada.pptx
Perspetiva Cónica simplificada.pptxPerspetiva Cónica simplificada.pptx
Perspetiva Cónica simplificada.pptx
Paula Alves
 
Itamar Desnhos Tecnicos
Itamar Desnhos TecnicosItamar Desnhos Tecnicos
Itamar Desnhos Tecnicos
Itamar Teixeira
 
Geometria descritivai 2012.2
Geometria descritivai 2012.2Geometria descritivai 2012.2
Geometria descritivai 2012.2
Secretaria da Educação Bahia
 
Aula 18 estudo da reta
Aula 18   estudo da retaAula 18   estudo da reta
Aula 10 ponto e sistemas de projeções
Aula 10   ponto e sistemas de projeçõesAula 10   ponto e sistemas de projeções
Plano 1 parabola 2013
Plano 1 parabola 2013Plano 1 parabola 2013
Plano 1 parabola 2013
Avatar Cuamba
 
Material de geometria descritiva 2012
Material de geometria descritiva 2012Material de geometria descritiva 2012
Material de geometria descritiva 2012
Cantinho do Saber
 
DivisãO Da Circunferência
DivisãO Da CircunferênciaDivisãO Da Circunferência
DivisãO Da Circunferência
editazevedo42
 
1316557353
13165573531316557353
1316557353
Marta Leite
 
Exercicios de opticas
Exercicios de opticasExercicios de opticas
Exercicios de opticas
leonardo mardegan
 
Circunferencia
CircunferenciaCircunferencia
Circunferencia
cristina dias
 
Fundamentos gd1
Fundamentos gd1Fundamentos gd1
Fundamentos gd1
lucianosilva00
 
Divisodacircunferencia
DivisodacircunferenciaDivisodacircunferencia
Divisodacircunferencia
escola 2/3 Bernardino Machado
 
3 aula 3 -geometria projetiva
3  aula 3 -geometria projetiva3  aula 3 -geometria projetiva
3 aula 3 -geometria projetiva
Jakson Ney Reis
 
Desenho geométrico – 9º ano
Desenho geométrico – 9º anoDesenho geométrico – 9º ano
Desenho geométrico – 9º ano
Adriano Capilupe
 
Ficha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da retaFicha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da reta
ruiseixas
 
Aula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções OrtogonaisAula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções Ortogonais
Gutierry Prates
 
Geometria espacial.pptx
Geometria espacial.pptxGeometria espacial.pptx
Geometria espacial.pptx
HelenMorgana
 

Semelhante a Perspetiva cónica (20)

Aula 3 geom descritiva
Aula 3  geom descritivaAula 3  geom descritiva
Aula 3 geom descritiva
 
Aula 3 geom descritiva
Aula 3  geom descritivaAula 3  geom descritiva
Aula 3 geom descritiva
 
Perspetiva Cónica simplificada.pptx
Perspetiva Cónica simplificada.pptxPerspetiva Cónica simplificada.pptx
Perspetiva Cónica simplificada.pptx
 
Itamar Desnhos Tecnicos
Itamar Desnhos TecnicosItamar Desnhos Tecnicos
Itamar Desnhos Tecnicos
 
Geometria descritivai 2012.2
Geometria descritivai 2012.2Geometria descritivai 2012.2
Geometria descritivai 2012.2
 
Aula 18 estudo da reta
Aula 18   estudo da retaAula 18   estudo da reta
Aula 18 estudo da reta
 
Aula 10 ponto e sistemas de projeções
Aula 10   ponto e sistemas de projeçõesAula 10   ponto e sistemas de projeções
Aula 10 ponto e sistemas de projeções
 
Plano 1 parabola 2013
Plano 1 parabola 2013Plano 1 parabola 2013
Plano 1 parabola 2013
 
Material de geometria descritiva 2012
Material de geometria descritiva 2012Material de geometria descritiva 2012
Material de geometria descritiva 2012
 
DivisãO Da Circunferência
DivisãO Da CircunferênciaDivisãO Da Circunferência
DivisãO Da Circunferência
 
1316557353
13165573531316557353
1316557353
 
Exercicios de opticas
Exercicios de opticasExercicios de opticas
Exercicios de opticas
 
Circunferencia
CircunferenciaCircunferencia
Circunferencia
 
Fundamentos gd1
Fundamentos gd1Fundamentos gd1
Fundamentos gd1
 
Divisodacircunferencia
DivisodacircunferenciaDivisodacircunferencia
Divisodacircunferencia
 
3 aula 3 -geometria projetiva
3  aula 3 -geometria projetiva3  aula 3 -geometria projetiva
3 aula 3 -geometria projetiva
 
Desenho geométrico – 9º ano
Desenho geométrico – 9º anoDesenho geométrico – 9º ano
Desenho geométrico – 9º ano
 
Ficha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da retaFicha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da reta
 
Aula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções OrtogonaisAula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções Ortogonais
 
Geometria espacial.pptx
Geometria espacial.pptxGeometria espacial.pptx
Geometria espacial.pptx
 

Mais de madalena Madalena Moura

Matematicando
MatematicandoMatematicando
Composição1
Composição1Composição1
Composição1
Composição1Composição1
Critérios de validade
Critérios de validadeCritérios de validade
Critérios de validade
madalena Madalena Moura
 
Critérios de validade
Critérios de validadeCritérios de validade
Critérios de validade
madalena Madalena Moura
 
Critérios de validade
Critérios de validadeCritérios de validade
Critérios de validade
madalena Madalena Moura
 
Barab design based research
Barab design based researchBarab design based research
Barab design based research
madalena Madalena Moura
 
Design based research
Design based researchDesign based research
Design based research
madalena Madalena Moura
 
Db research clarisse_nunes
Db research clarisse_nunes Db research clarisse_nunes
Db research clarisse_nunes
madalena Madalena Moura
 
Como caracterizar esta metodologia
Como caracterizar esta metodologiaComo caracterizar esta metodologia
Como caracterizar esta metodologia
madalena Madalena Moura
 
Quando e como utilizar?
Quando e como utilizar?Quando e como utilizar?
Quando e como utilizar?
madalena Madalena Moura
 
Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagemAmbientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem
madalena Madalena Moura
 
Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem
madalena Madalena Moura
 
Metodologia de desenvolvimento o que é
Metodologia de desenvolvimento   o que éMetodologia de desenvolvimento   o que é
Metodologia de desenvolvimento o que é
madalena Madalena Moura
 
Fases de investigação
Fases de investigaçãoFases de investigação
Fases de investigação
madalena Madalena Moura
 
3 metodologia de desenvolvimento
3 metodologia de desenvolvimento3 metodologia de desenvolvimento
3 metodologia de desenvolvimento
madalena Madalena Moura
 

Mais de madalena Madalena Moura (16)

Matematicando
MatematicandoMatematicando
Matematicando
 
Composição1
Composição1Composição1
Composição1
 
Composição1
Composição1Composição1
Composição1
 
Critérios de validade
Critérios de validadeCritérios de validade
Critérios de validade
 
Critérios de validade
Critérios de validadeCritérios de validade
Critérios de validade
 
Critérios de validade
Critérios de validadeCritérios de validade
Critérios de validade
 
Barab design based research
Barab design based researchBarab design based research
Barab design based research
 
Design based research
Design based researchDesign based research
Design based research
 
Db research clarisse_nunes
Db research clarisse_nunes Db research clarisse_nunes
Db research clarisse_nunes
 
Como caracterizar esta metodologia
Como caracterizar esta metodologiaComo caracterizar esta metodologia
Como caracterizar esta metodologia
 
Quando e como utilizar?
Quando e como utilizar?Quando e como utilizar?
Quando e como utilizar?
 
Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagemAmbientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem
 
Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem
 
Metodologia de desenvolvimento o que é
Metodologia de desenvolvimento   o que éMetodologia de desenvolvimento   o que é
Metodologia de desenvolvimento o que é
 
Fases de investigação
Fases de investigaçãoFases de investigação
Fases de investigação
 
3 metodologia de desenvolvimento
3 metodologia de desenvolvimento3 metodologia de desenvolvimento
3 metodologia de desenvolvimento
 

Último

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 

Último (20)

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 

Perspetiva cónica

  • 1.
  • 2. •Modo de ver e representar o espaço. •Produz a ilusão da realidade, mostrando os objetos no espaço nas suas posições e tamanhos corretos.
  • 3. •Quando olhamos para uma paisagem ou ambiente interior temos uma visão periférica, uma perspetiva curvilínea do ambiente.
  • 4. Perspetiva cónica Se nos colocarmos atrás de uma janela envidraçada e, sem nos movermos do lugar, riscarmos no vidro o que observamos através da janela", estamos a desenhar em perspetiva.
  • 5. Numa posição fixa, sem mexermos a cabeça, só a realidade abrangida por um cone de visão de 60º pode ser representada sem distorções. 60º
  • 6. •Tem por base o sistema de projeção central ou cónica. Pode ser realizada com 1, 2 ou 3 pontos de fuga. Representa a realidade visual A PERSPECTIVA CÓNICA
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Perspetiva cónica com um ponto de fuga ou perspetiva cónica frontal: esquema para um cubo.
  • 16. PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2 PV (ponto de vista) LH (linha do horizonte) Linha do horizonte – A linha horizontal que passa pelos olhos do observador Ponto de fuga – O ponto na linha horizontal, para onde vão terminar as linhas perpendiculares à linha do horizonte; Ponto de vista – O ponto de onde o observador está a ver o objeto. Pontos métricos – Servem para determinar a variação das dimensões dos objetos com a profundidade (PM1; PM2). São localizados na linha do horizonte, à esquerda e à direita do ponto de fuga, na distância do ponto de fuga ao ponto de vista
  • 17. PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2 PV (ponto de vista) LH (linha do horizonte) Desenhar a vista de frente do cubo e pelos vértices traçar 4 linhas de fuga
  • 18. PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2 PV (ponto de vista) LH (linha do horizonte) Com o compasso em PF e abertura até PV traçar o arco que descreve os pontos métricos. Unir os vértices do quadrado aos pontos métricos.
  • 19. Onde as linhas traçadas cruzarem as linhas de fuga temos os 4 vértices do cubo que faltavam PF (ponto de fuga)PM1 (ponto métrico) PM2 PV (ponto de vista) LH (linha do horizonte)
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33. Perspetiva Cónica Frontal de uma Sala Desenha e pinta (pode ser só com o lápis de grafite) uma perspetiva cónica frontal de uma sala. Segue os esquemas das figuras. Materiais a utilizar: • Papel de desenho em tamanho A3; • Lápis de grafite: HB e 3B; • Borracha; • Régua de pelo menos 40 cm; • Esquadro de 45º ou de 30º-60º; • Compasso; • Lápis de cor.
  • 34. •A sala a desenhar tem 2,40 metros por 2,40 metros, e 2,40 de altura, com mosaicos no chão de 30 cm por 30 cm. •A linha de horizonte do observador tem 1,60 metros de altura. •Existe um rodapé de 10 cm. •Existe uma janela na parede de frente, centrada na parede e com 60 cm de largura por 1,60 de altura, a 40 cm do chão. •Para os limites da sala, traça a parede do quarto em frente ao observador, correspondente ao quadrado ABCD, com 24 cm de lado, a 4 cm da margem do fundo. •Será uma parede desenhada à escala de 1:10. •A 16 cm do fundo do quadrado e paralelo ao fundo, traça a linha de horizonte LH, atravessando o quadrado.
  • 36. Localiza um ponto de fuga PF na LH, e traçar a distância até ao ponto de vista PV, perpendicular com o fundo. Com a mesma distância entre PF e PV, localiza PM1 e PM2 na LH. Traça segmentos de recta de PF até A, de PF até B, de PF até C, de PF até D, de PM1 até B, de PM1 até C, de PM2 até A e de PM2 até D. A B CD LHPF PV PM1 PM2
  • 37. Na intersecção de PM1-B com PF-A, localiza o ponto E. Na intersecção de PM2-A com PF-B, localiza o ponto F. Na intersecção de PM2-D com PF-C, localiza o ponto G. Na intersecção de PM1-C com PF-D, localiza o ponto H. Completa o quarto, traçando os seguintes segmentos de recta: A-E, B-F, C-G, D-H, E-F, F-G, G-H, E-H. A B CD LHPF PV PM1 PM2 E F GH
  • 39. Para o rodapé, mede 1 cm na A-D a partir de A, e traça até E-H, em direção a PF. Mede 1 cm na B-C a partir de B, e traça até F- G, em direção a PF. Completar o rodapé entre E-H e F-G. A B CD LHPF PV PM1 PM2 E F GH
  • 41. Para a janela, mede 4 cm na A-D a partir de A, e traça até E-H, em direcção a PF. Medir 20 cm na A-D a partir de A, e traça até E-H, em direcção a PF. Traça paralelas ao fundo, desde as intersecções no E-H até F-G. Mede 3 cm na A-B a partir do meio e para cada lado, e traça até PF (ou utiliza os mosaicos para o efeito). Traça perpendicular ao fundo, desde as intersecções no E-F até G- H. Traça a janela pelas intersecções dos traçados prévios na superfície EFGH. A B CD LHPF PV PM1 PM2 E F GH
  • 42. A perspetiva está pronta e pode ser completada: com os acabamentos das superfícies, elaboração dos padrões dos mosaicos e mobília (opcional). A B CD LHPF PV PM1 PM2 E F GH