SlideShare uma empresa Scribd logo
Passo a passo da adaptação
na sala de aula
Apresentação com base na matéria publicada no site da
Revista Nova Escola
http://revistaescola.abril.com.br/inclusao/guia-de-flexibilizacao/passo-a-passo-da-
adaptacao.shtml
Introdução
• Para flexibilizar o conteúdo, você precisa
sondar o que o aluno já sabe, adaptar o que
for necessário e fazer uma boa avaliação.
Abaixo, veja a descrição de cada uma dessas
etapas
1º Diagnosticar
• Ponto de partido para o estudante
• Sondagem (diagnóstico inicial)
• Laudos médicos
• Focar nas possibilidades de aprendizagem
• Quando a criança não aprendeu a escrever:
• O professor deve investigar o que a criança já sabe em
relação à escrita
• Estimular o estudante a ampliar se repertório de letras
2º Adaptar (ou flexibilizar)
• Atividades são planejadas com base no
contexto da sala de aula
• Transformar apenas os objetivos das
sequências didáticas
• Flexibilizar os meios para realizar certas
atividades:
• recursos sonoros, visuais ou táteis
• Nada de deixar seu aluno com deficiência
como “café com leite” da turma.
• Deficiência intelectual:
• Conhecer os pontos fracos e fortes dessa criança
• Dificuldades com conteúdos abstratos
• Flexibilizar o tempo das atividades
• Deficiência física:
• Membros superiores: oferecer pranchetas com apoios
• Lápis e canetas envoltos com espuma
• Deficiência auditiva:
• Intérprete de Libras na escola é um direito
2º Adaptar (ou flexibilizar)
• Abuse dos estímulos visuais e táteis, ofereça bons
registros escritos e em imagens e ajude o seu aluno no
dia a dia.
2º Adaptar (ou flexibilizar)
3º Avaliar
• Determine metas, intervenções e objetivos de
aprendizagem específicos para os alunos que
apresentam algum tipo de deficiência.
• Conte com vários instrumentos de avaliação e
selecione aqueles que proporcionem maior
número e qualidade de informações acerca do
desempenho.
• os alunos com deficiência precisam passar pelos
momentos avaliação ao mesmo tempo que os
colegas.
• Observação do aluno em momentos de
aprendizagem ou de atuação coletiva é mais
um instrumento bastante valioso e oferece a
possibilidade de avaliar outros tópicos.
• Não se esqueça de fazer bons registros de
todas as atividades realizadas com a turma e
de guardar as produções dos alunos.
3º Avaliar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especial
Andreia Gomes
 
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAISATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
Classe Especial SZ Inclusão
 
Inclusão na Educação Infantil
Inclusão na Educação InfantilInclusão na Educação Infantil
Inclusão na Educação Infantil
Lucas Silva
 
AEE
AEEAEE
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
Magda Marques
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
Thaisduarte
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
Ulisses Vakirtzis
 
Adaptações curriculares
Adaptações curricularesAdaptações curriculares
Adaptações curriculares
Elisete Nunes
 
Como atuar com o AEE
Como atuar com o AEEComo atuar com o AEE
Como atuar com o AEE
Natália Rodrigues
 
Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019
Lindomar Oliveira
 
Reuniao sme-fevereiro-aee
Reuniao sme-fevereiro-aeeReuniao sme-fevereiro-aee
Reuniao sme-fevereiro-aee
Rosemary Batista
 
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação InclusivaCapacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Secretaria de Educação e Cultura - SEMEC aAcari
 
Aee. sala multifuncional
Aee. sala multifuncionalAee. sala multifuncional
Aee. sala multifuncional
Marcélia Amorim Cardoso
 
Estudo de caso
Estudo de caso Estudo de caso
Estudo de caso
cefaprodematupa
 
Dificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagemDificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagem
Deisiane Cazaroto
 
PEI NA PRÁTICA.pdf
PEI NA PRÁTICA.pdfPEI NA PRÁTICA.pdf
PEI NA PRÁTICA.pdf
PatrciaDaSilvaGaldin1
 
Conselho de classe - slides
Conselho de classe - slidesConselho de classe - slides
Conselho de classe - slides
Luziete Leite
 
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucionalRelatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
Ravena B
 
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusivaPolítica nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva
ceciliaconserva
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
Seduc MT
 

Mais procurados (20)

Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especial
 
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAISATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
 
Inclusão na Educação Infantil
Inclusão na Educação InfantilInclusão na Educação Infantil
Inclusão na Educação Infantil
 
AEE
AEEAEE
AEE
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
 
Adaptações curriculares
Adaptações curricularesAdaptações curriculares
Adaptações curriculares
 
Como atuar com o AEE
Como atuar com o AEEComo atuar com o AEE
Como atuar com o AEE
 
Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019Plano de ação gestão 2016 2019
Plano de ação gestão 2016 2019
 
Reuniao sme-fevereiro-aee
Reuniao sme-fevereiro-aeeReuniao sme-fevereiro-aee
Reuniao sme-fevereiro-aee
 
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação InclusivaCapacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
 
Aee. sala multifuncional
Aee. sala multifuncionalAee. sala multifuncional
Aee. sala multifuncional
 
Estudo de caso
Estudo de caso Estudo de caso
Estudo de caso
 
Dificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagemDificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagem
 
PEI NA PRÁTICA.pdf
PEI NA PRÁTICA.pdfPEI NA PRÁTICA.pdf
PEI NA PRÁTICA.pdf
 
Conselho de classe - slides
Conselho de classe - slidesConselho de classe - slides
Conselho de classe - slides
 
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucionalRelatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
 
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusivaPolítica nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
 

Destaque

Síndrome de down
Síndrome de downSíndrome de down
Síndrome de down
CromossomioGenias
 
Inclusão nas Instituições Educacionais
Inclusão nas Instituições EducacionaisInclusão nas Instituições Educacionais
Inclusão nas Instituições Educacionais
Alex Sandro C. Sant'Ana
 
A criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construçãoA criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construção
josilau
 
Deficiência mental
Deficiência mentalDeficiência mental
Deficiência mental
Diana Sousa
 
Condutas
CondutasCondutas
Comparativo expectativas atual
Comparativo expectativas atualComparativo expectativas atual
Comparativo expectativas atual
leilatutora
 
O que é a síndrome de down
O que é a síndrome de downO que é a síndrome de down
O que é a síndrome de down
Maria Clarete Torres
 
Síndromes neurológicas
Síndromes neurológicasSíndromes neurológicas
Síndromes neurológicas
Dr. Rafael Higashi
 
Transtornos mentais na infância e adolescência
Transtornos mentais na infância e adolescênciaTranstornos mentais na infância e adolescência
Transtornos mentais na infância e adolescência
USP
 
Deficiência Intelectual
Deficiência IntelectualDeficiência Intelectual
Deficiência Intelectual
Instituto Consciência GO
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
Claudia Elisabete Silva
 
Deficiencia intelectual
Deficiencia intelectualDeficiencia intelectual
Deficiencia intelectual
Rosana Santos
 
Síndrome de down
Síndrome de downSíndrome de down
Síndrome de down
PTAI
 
Deficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na EscolaDeficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na Escola
Claudia Elisabete Silva
 
Inclusão slide
Inclusão slideInclusão slide
Inclusão slide
Thaisduarte
 
Todos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusivaTodos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusiva
SimoneHelenDrumond
 
Síndrome de down power point
Síndrome de down power pointSíndrome de down power point
Síndrome de down power point
Sme Otacílio Costa
 
Pedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusivaPedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusiva
Carina Zandonai
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
Zélia Cordeiro
 
Síndrome de down power point
Síndrome de down power pointSíndrome de down power point
Síndrome de down power point
Universidad de Oviedo
 

Destaque (20)

Síndrome de down
Síndrome de downSíndrome de down
Síndrome de down
 
Inclusão nas Instituições Educacionais
Inclusão nas Instituições EducacionaisInclusão nas Instituições Educacionais
Inclusão nas Instituições Educacionais
 
A criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construçãoA criança com deficiência intelectual e a construção
A criança com deficiência intelectual e a construção
 
Deficiência mental
Deficiência mentalDeficiência mental
Deficiência mental
 
Condutas
CondutasCondutas
Condutas
 
Comparativo expectativas atual
Comparativo expectativas atualComparativo expectativas atual
Comparativo expectativas atual
 
O que é a síndrome de down
O que é a síndrome de downO que é a síndrome de down
O que é a síndrome de down
 
Síndromes neurológicas
Síndromes neurológicasSíndromes neurológicas
Síndromes neurológicas
 
Transtornos mentais na infância e adolescência
Transtornos mentais na infância e adolescênciaTranstornos mentais na infância e adolescência
Transtornos mentais na infância e adolescência
 
Deficiência Intelectual
Deficiência IntelectualDeficiência Intelectual
Deficiência Intelectual
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
 
Deficiencia intelectual
Deficiencia intelectualDeficiencia intelectual
Deficiencia intelectual
 
Síndrome de down
Síndrome de downSíndrome de down
Síndrome de down
 
Deficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na EscolaDeficiência Intelectual na Escola
Deficiência Intelectual na Escola
 
Inclusão slide
Inclusão slideInclusão slide
Inclusão slide
 
Todos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusivaTodos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusiva
 
Síndrome de down power point
Síndrome de down power pointSíndrome de down power point
Síndrome de down power point
 
Pedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusivaPedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusiva
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
 
Síndrome de down power point
Síndrome de down power pointSíndrome de down power point
Síndrome de down power point
 

Semelhante a Passo a passo da adaptação

Hábitos de estudos são joão
Hábitos de estudos  são joãoHábitos de estudos  são joão
Hábitos de estudos são joão
Joize Hirsch
 
Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -
Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -
Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -
Instituto Federal de Brasília
 
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROAdaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
eejadyr
 
Hiperactividade
HiperactividadeHiperactividade
Hiperactividade
Tania Silva
 
Apresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olhares
Apresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olharesApresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olhares
Apresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olhares
Giselle Tulle
 
Educação especial escola inclusiva slides
Educação especial  escola inclusiva slidesEducação especial  escola inclusiva slides
Educação especial escola inclusiva slides
gindri
 
Adquação curricular ppt
Adquação curricular pptAdquação curricular ppt
Adquação curricular ppt
sedf
 
Edu Inclusiva Maristela
Edu Inclusiva MaristelaEdu Inclusiva Maristela
Edu Inclusiva Maristela
profavaleriaflora
 
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLAPERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
Joaquim Colôa
 
Avaliação de aprendizagem em processo professores 20132
Avaliação de aprendizagem em processo   professores  20132Avaliação de aprendizagem em processo   professores  20132
Avaliação de aprendizagem em processo professores 20132
diretoriabragpta
 
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
1   como interagir com o disléxico em sala de aula1   como interagir com o disléxico em sala de aula
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
KLEBERSILV
 
S I L V I A[1]
S I L V I A[1]S I L V I A[1]
S I L V I A[1]
JulianaB
 
Tarefa3
Tarefa3Tarefa3
Tarefa3
zulmiraaires
 
Tarefa3
Tarefa3Tarefa3
Tarefa3
zulmiraaires
 
Tarefa3
Tarefa3Tarefa3
Tarefa3
zulmiraaires
 
Veridiana test
Veridiana testVeridiana test
Veridiana test
manualdoevangelizador
 
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educaçãoCaderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Eunice Mendes de Oliveira
 
Adaptações em deficiencia física
Adaptações  em deficiencia  física Adaptações  em deficiencia  física
Adaptações em deficiencia física
Solange Das Graças Seno
 
Apostila adaptações em deficiencia física 2011 (1)
Apostila adaptações  em deficiencia  física 2011 (1)Apostila adaptações  em deficiencia  física 2011 (1)
Apostila adaptações em deficiencia física 2011 (1)
Solange Das Graças Seno
 
plano-de-ensino-adaptado.doc
plano-de-ensino-adaptado.docplano-de-ensino-adaptado.doc
plano-de-ensino-adaptado.doc
MARLENE791457
 

Semelhante a Passo a passo da adaptação (20)

Hábitos de estudos são joão
Hábitos de estudos  são joãoHábitos de estudos  são joão
Hábitos de estudos são joão
 
Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -
Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -
Desafio: ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO -
 
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROAdaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
 
Hiperactividade
HiperactividadeHiperactividade
Hiperactividade
 
Apresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olhares
Apresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olharesApresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olhares
Apresentação seminário 2014 - Avaliação na escola em ciclos: ampliando olhares
 
Educação especial escola inclusiva slides
Educação especial  escola inclusiva slidesEducação especial  escola inclusiva slides
Educação especial escola inclusiva slides
 
Adquação curricular ppt
Adquação curricular pptAdquação curricular ppt
Adquação curricular ppt
 
Edu Inclusiva Maristela
Edu Inclusiva MaristelaEdu Inclusiva Maristela
Edu Inclusiva Maristela
 
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLAPERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
 
Avaliação de aprendizagem em processo professores 20132
Avaliação de aprendizagem em processo   professores  20132Avaliação de aprendizagem em processo   professores  20132
Avaliação de aprendizagem em processo professores 20132
 
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
1   como interagir com o disléxico em sala de aula1   como interagir com o disléxico em sala de aula
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
 
S I L V I A[1]
S I L V I A[1]S I L V I A[1]
S I L V I A[1]
 
Tarefa3
Tarefa3Tarefa3
Tarefa3
 
Tarefa3
Tarefa3Tarefa3
Tarefa3
 
Tarefa3
Tarefa3Tarefa3
Tarefa3
 
Veridiana test
Veridiana testVeridiana test
Veridiana test
 
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educaçãoCaderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
 
Adaptações em deficiencia física
Adaptações  em deficiencia  física Adaptações  em deficiencia  física
Adaptações em deficiencia física
 
Apostila adaptações em deficiencia física 2011 (1)
Apostila adaptações  em deficiencia  física 2011 (1)Apostila adaptações  em deficiencia  física 2011 (1)
Apostila adaptações em deficiencia física 2011 (1)
 
plano-de-ensino-adaptado.doc
plano-de-ensino-adaptado.docplano-de-ensino-adaptado.doc
plano-de-ensino-adaptado.doc
 

Passo a passo da adaptação

  • 1. Passo a passo da adaptação na sala de aula Apresentação com base na matéria publicada no site da Revista Nova Escola http://revistaescola.abril.com.br/inclusao/guia-de-flexibilizacao/passo-a-passo-da- adaptacao.shtml
  • 2. Introdução • Para flexibilizar o conteúdo, você precisa sondar o que o aluno já sabe, adaptar o que for necessário e fazer uma boa avaliação. Abaixo, veja a descrição de cada uma dessas etapas
  • 3. 1º Diagnosticar • Ponto de partido para o estudante • Sondagem (diagnóstico inicial) • Laudos médicos • Focar nas possibilidades de aprendizagem • Quando a criança não aprendeu a escrever: • O professor deve investigar o que a criança já sabe em relação à escrita • Estimular o estudante a ampliar se repertório de letras
  • 4. 2º Adaptar (ou flexibilizar) • Atividades são planejadas com base no contexto da sala de aula • Transformar apenas os objetivos das sequências didáticas • Flexibilizar os meios para realizar certas atividades: • recursos sonoros, visuais ou táteis • Nada de deixar seu aluno com deficiência como “café com leite” da turma.
  • 5. • Deficiência intelectual: • Conhecer os pontos fracos e fortes dessa criança • Dificuldades com conteúdos abstratos • Flexibilizar o tempo das atividades • Deficiência física: • Membros superiores: oferecer pranchetas com apoios • Lápis e canetas envoltos com espuma • Deficiência auditiva: • Intérprete de Libras na escola é um direito 2º Adaptar (ou flexibilizar)
  • 6. • Abuse dos estímulos visuais e táteis, ofereça bons registros escritos e em imagens e ajude o seu aluno no dia a dia. 2º Adaptar (ou flexibilizar)
  • 7. 3º Avaliar • Determine metas, intervenções e objetivos de aprendizagem específicos para os alunos que apresentam algum tipo de deficiência. • Conte com vários instrumentos de avaliação e selecione aqueles que proporcionem maior número e qualidade de informações acerca do desempenho. • os alunos com deficiência precisam passar pelos momentos avaliação ao mesmo tempo que os colegas.
  • 8. • Observação do aluno em momentos de aprendizagem ou de atuação coletiva é mais um instrumento bastante valioso e oferece a possibilidade de avaliar outros tópicos. • Não se esqueça de fazer bons registros de todas as atividades realizadas com a turma e de guardar as produções dos alunos. 3º Avaliar