SlideShare uma empresa Scribd logo
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
LEGISLAÇÃO
FUNDAMENTAÇÃO DA ADAPTAÇÃO CURRICULAR
• Constituição da Republica Federativa do
Brasil – 1988
• LDBEN – Lei nº 9.394, de 20 de dezembro
de 1996.
• Deliberação CEE nº 68/2007
• Resolução SE nº 11/2008 alterada pela
Resolução SE nº 31/2008
• Resolução SE nº 61, de 11/11/2014
Currículo do Estado de São Paulo. Volume Ciências Humanas e
suas Tecnologias, 2008, p. 15
“Todos têm direito de construir, ao longo de sua
escolaridade, um conjunto básico de competências, definido
pela lei. Este é o direito básico, mas a escola deverá ser tão
diversa quanto são os pontos de partida das crianças que
recebe. Assim, será possível garantir igualdade de
oportunidades, diversidades de tratamento e unidade de
resultados.
Quando os pontos de partida são diferentes, é preciso
tratar diferentemente os desiguais para garantir a todos uma
base comum.”
Matriz de referência de Avaliação
Teoria de Piaget
ADAPTAÇÃO CURRICULAR
Qual a concepção que eu tenho de
Deficiência?
 Qual a concepção que eu tenho de
Aluno com Deficiência e de Ensino
Aprendizagem?
O que é Adaptação Curricular?
É um conjunto de modificações que se
realizam nos objetivos, conteúdos,
critérios e procedimentos de avaliação,
atividades e metodologias para atender às
diferenças individuais dos alunos.
(HEREDERO, 2007, p.3)
ADAPTAÇÃO CURRICULAR
• A adaptação curricular, não devem
ser compreendidas como um processo
individual que envolve apenas o
professor da sala regular, o educando
e o professor especializado. É um
processo coletivo. que ocorre em três
níveis.
ADAPTAÇÃO CURRICULAR
1. Adequação Curriculares de escola;
(Projeto Político Pedagógico)
2. Adequação Curriculares de aula;
(Conjunto de ajustes nos diferentes elementos da
proposta curricular)
3. Adequações Curriculares Individuais.
(Defasagem idade/série/conteúdo)
(OLIVEIRA; LEITE, 2000, p.15 e 16)
ADAPTAÇÃO CURRICULAR
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
DICAS PARA ADAPTAÇÃO CURRICULAR
• Usar sempre situações concretas para todas as aprendizagens.
• Fazer sempre que possível trabalhos em grupos.
• Leitura em voz alta e mais lenta.
• Dividir o conteúdo em partes menores.
• Se o aluno apresentar dificuldades na escrita trazer textos e
atividades impressas.
• Fazer uso de exemplos do que ele goste, use no seu cotidiano ou
assiste na televisão, entre outros.
Anexo III – Exemplo
Como preencher
REGISTRO DE ADAPTAÇÃO CURRICULAR
(Para uso do Professor da Classe Comum – Elaboração semanal)
de 30/03 a 16/04/2015
* IDENTIFICAÇÃO
NOME: Caio Augusto V. Defavari
DATA DE NASC.: 06/10/2000
SÉRIE/ANO: 8º C
PROFESSOR: Márcio E.M. da Silva
DISCIPLINA: Geografia
PERÍODO: matutino (X) vespertino () noturno ( ) integral ( )
* DESCRIÇÃO
Expectativa de aprendizagem trabalhada na aula:
Situação de Aprendizagem 5
2º Etapa – Compreender os ciclos do Carbono, nitrogênio e a
formação de recursos energéticos.
Expectativa para o aluno com Deficiência intelectual:
2º Etapa – Saber o que é Carbono e Nitrogênio.
Estratégia/atividade trabalhada na aula:
- Aula expositiva com os alunos através de leitura e análise
de diagrama, elaboração de cruzadinha com palavras referente
ao tema abordado.
Estratégia/atividade para o aluno com Deficiência
intelectual:
- Observação de diagrama e mapas, textos solicitados,
participação geral nas discussões e elaboração de
cruzadinha em dupla.
Data: 10 de abril de 2015
_______________ ___________________
Professor Professor Coordenador
• Blog – Diretoria de Americana
Referências Bibliográficas
GECIELLY
PROFESSORA ESPECIALISTA
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
O Currículo do Estado de São Paulo foi projetado na visão
de Piaget:
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Mas afinal, como eu faço
essas adaptações
curriculares?
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Como qualquer outro aluno é importante que o professor
identifique no cotidiano educacional:
• se ele compreende e participa de todas as atividades
propostas em sala de aula;
• se ele apresenta desenvolvimento satisfatório no
cumprimento das atividades;
• qual é o ritmo de sua aprendizagem diante dos mais
diversos conteúdos curriculares -
• sua aprendizagem é lenta, normal ou rápida;
• se apresenta motivado para realizar as atividades
propostas intra e extra-classe;
• se necessita de recursos adicionais, como auxílio
de materiais concretos para resolver o proposto;
• se solicita auxílio do colega ou do professor para
as atividades;
• a interação com os colegas dentro e fora de sala
de aula;
• a interação do aluno e com professor e com os
demais profissionais da escola;
• se consegue se agrupar com os demais alunos em
classe e nos outros espaços da escola;
• se é assíduo;
• se necessita de auxílio para vir à escola;
• se cuida dos seus materiais;
• quais são as suas atividades preferidas;
• o que apresenta facilidade para resolver;
• se consegue relatar um fato ocorrido
sequencialmente.
Orientações sobre possibilidades de adaptar o currículo:
• Ensinar o uso da calculadora;
• Ensinar a passar marca texto na apostila;
• Limitar os textos para interpretação;
• Ensinar a acompanhar a leitura com o dedo, para não se
perder;
• Alguns alunos preferem um leitor a tentar ler sozinhos.
Estes alunos entendem e interpretam melhor dessa forma
(habilidades de memória auditiva);
• Oferecer apoio verbal quando o aluno necessita de apoio
para entender o que foi solicitado;
• Dar um comando de cada vez;
• Orientar o aluno para avisar o professor quando acabar a
atividade;
• Buscar feedback: perguntar se o aluno entendeu a
explicação e pedir que fale o que entendeu. Muitas vezes o
aluno diz que entendeu e o professor só percebe quando vê a
atividade errada;
• Oportunizar que o aluno possa se expressar oralmente e
usar a professora como escriba, em momentos de avaliação;
• Fazer uso de jogos;
• Fazer uso de vídeos;
• Fazer uso de músicas;
• Em alguns casos, fazer uso do desenho.
Dicas de Adaptações Curriculares
• Mudar o tamanho ou formato da letra;
• Tempo maior para a realização da atividade;
• Quantidade de atividades oferecidas;
• Intervenção direta com o aluno;
• Atividades ilustradas;
• Agrupamentos: duplas, trios, coletivo ou
pequenos grupos;
• Ler para o aluno;
• Texto impresso;
• Atividades complementares sobre o assunto;
• Materiais adaptados à necessidade do aluno;
• Exemplificar com o contexto vivenciado pelo
aluno;
• Retomada do assunto estudado anteriormente;
• Utilização de recursos complementares.
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Anexo III – Exemplo
Como preencher
Anexo III – Exemplo
Como preencher
Anexo III – Exemplo
Como preencher
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
• Blog – Diretoria de Americana
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
Blog Amiga da Pedagogia By Nathália
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
Selma Coimbra
 
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgdPlano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Lucinaldo Tenório
 
Tutoria e orientação de estudos
Tutoria e orientação de estudosTutoria e orientação de estudos
Tutoria e orientação de estudos
ELZA PIRES
 
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Isa ...
 
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdfPIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
JlioAlbuquerque5
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
jose ebner
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
SimoneHelenDrumond
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
Adriana Vieira
 
Educação inclusiva pre-projeto mestrado
Educação inclusiva pre-projeto mestradoEducação inclusiva pre-projeto mestrado
Educação inclusiva pre-projeto mestrado
packarde2709
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
SimoneHelenDrumond
 
Plano aula matematica
Plano aula matematicaPlano aula matematica
Plano aula matematica
ivanetesantos
 
Projeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolarProjeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolar
alvinarocha
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Kelry Carvalho
 
Apresentação do portfólio
Apresentação do portfólioApresentação do portfólio
Apresentação do portfólio
Aline Correia Pereira
 
Projeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação EspecialProjeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação Especial
Fábio Ribeiro Silva
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
Edilania Batalha Batalha
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Roseli Basellotto
 
Relatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aeeRelatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aee
Augusto Bertotto
 
Portfolio adaptação curricular
Portfolio adaptação curricularPortfolio adaptação curricular
Portfolio adaptação curricular
Juvenal Alves
 

Mais procurados (20)

Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
 
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgdPlano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
 
Tutoria e orientação de estudos
Tutoria e orientação de estudosTutoria e orientação de estudos
Tutoria e orientação de estudos
 
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
 
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdfPIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Educação inclusiva pre-projeto mestrado
Educação inclusiva pre-projeto mestradoEducação inclusiva pre-projeto mestrado
Educação inclusiva pre-projeto mestrado
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
 
Plano aula matematica
Plano aula matematicaPlano aula matematica
Plano aula matematica
 
Projeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolarProjeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolar
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
 
Apresentação do portfólio
Apresentação do portfólioApresentação do portfólio
Apresentação do portfólio
 
Projeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação EspecialProjeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação Especial
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
 
Relatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aeeRelatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aee
 
Portfolio adaptação curricular
Portfolio adaptação curricularPortfolio adaptação curricular
Portfolio adaptação curricular
 

Semelhante a Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO

Heterogeneidade
HeterogeneidadeHeterogeneidade
Heterogeneidade
Shirley Lauria
 
Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5
Olívia Oliveira
 
Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.
Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.
Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.
renatalguterres
 
Unidade 7
Unidade 7Unidade 7
Unidade 7
Bete Feliciano
 
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
AnnalySchewtschik
 
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptxSLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
MnicaSantos995245
 
Material do-educador-aulas-de-estudo-orientado
Material do-educador-aulas-de-estudo-orientadoMaterial do-educador-aulas-de-estudo-orientado
Material do-educador-aulas-de-estudo-orientado
Doane Castro
 
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdfMATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
Luis Paulo C Carvalho
 
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
Viotto advocacia
 
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
1   como interagir com o disléxico em sala de aula1   como interagir com o disléxico em sala de aula
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
KLEBERSILV
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógico
Magda Marques
 
Hábitos de estudos são joão
Hábitos de estudos  são joãoHábitos de estudos  são joão
Hábitos de estudos são joão
Joize Hirsch
 
Passo a passo da adaptação
Passo a passo da adaptaçãoPasso a passo da adaptação
Passo a passo da adaptação
Joubert Morais
 
Portifólio
 Portifólio Portifólio
Portifólio
familiaestagio
 
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdfINTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
Dayvson Gomes
 
sequencia didatica.pptx
sequencia didatica.pptxsequencia didatica.pptx
sequencia didatica.pptx
EdnaRita2
 
Alfabetização na prática
Alfabetização na práticaAlfabetização na prática
Alfabetização na prática
EdileneBarbosa18
 
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas   o grande desafioAlfabetização nas escolas públicas   o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafio
Ana Cristina Farias
 
1ª Apresentação Pnaic 08/ 06/2013
1ª Apresentação Pnaic 08/ 06/20131ª Apresentação Pnaic 08/ 06/2013
1ª Apresentação Pnaic 08/ 06/2013
miesbella
 
Como interagir com o aluno 2006
Como interagir com o aluno 2006Como interagir com o aluno 2006
Como interagir com o aluno 2006
Maria Masarela Passos
 

Semelhante a Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO (20)

Heterogeneidade
HeterogeneidadeHeterogeneidade
Heterogeneidade
 
Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5
 
Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.
Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.
Artigo Relatório de estágio nos anos iniciais.
 
Unidade 7
Unidade 7Unidade 7
Unidade 7
 
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
 
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptxSLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
 
Material do-educador-aulas-de-estudo-orientado
Material do-educador-aulas-de-estudo-orientadoMaterial do-educador-aulas-de-estudo-orientado
Material do-educador-aulas-de-estudo-orientado
 
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdfMATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
MATERIAL-DO-EDUCADOR-AULAS-DE-ESTUDO-ORIENTADO.pdf
 
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
 
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
1   como interagir com o disléxico em sala de aula1   como interagir com o disléxico em sala de aula
1 como interagir com o disléxico em sala de aula
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógico
 
Hábitos de estudos são joão
Hábitos de estudos  são joãoHábitos de estudos  são joão
Hábitos de estudos são joão
 
Passo a passo da adaptação
Passo a passo da adaptaçãoPasso a passo da adaptação
Passo a passo da adaptação
 
Portifólio
 Portifólio Portifólio
Portifólio
 
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdfINTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
 
sequencia didatica.pptx
sequencia didatica.pptxsequencia didatica.pptx
sequencia didatica.pptx
 
Alfabetização na prática
Alfabetização na práticaAlfabetização na prática
Alfabetização na prática
 
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas   o grande desafioAlfabetização nas escolas públicas   o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafio
 
1ª Apresentação Pnaic 08/ 06/2013
1ª Apresentação Pnaic 08/ 06/20131ª Apresentação Pnaic 08/ 06/2013
1ª Apresentação Pnaic 08/ 06/2013
 
Como interagir com o aluno 2006
Como interagir com o aluno 2006Como interagir com o aluno 2006
Como interagir com o aluno 2006
 

Último

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 

Último (20)

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 

Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO

  • 2. LEGISLAÇÃO FUNDAMENTAÇÃO DA ADAPTAÇÃO CURRICULAR • Constituição da Republica Federativa do Brasil – 1988 • LDBEN – Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. • Deliberação CEE nº 68/2007 • Resolução SE nº 11/2008 alterada pela Resolução SE nº 31/2008 • Resolução SE nº 61, de 11/11/2014
  • 3. Currículo do Estado de São Paulo. Volume Ciências Humanas e suas Tecnologias, 2008, p. 15 “Todos têm direito de construir, ao longo de sua escolaridade, um conjunto básico de competências, definido pela lei. Este é o direito básico, mas a escola deverá ser tão diversa quanto são os pontos de partida das crianças que recebe. Assim, será possível garantir igualdade de oportunidades, diversidades de tratamento e unidade de resultados. Quando os pontos de partida são diferentes, é preciso tratar diferentemente os desiguais para garantir a todos uma base comum.”
  • 4. Matriz de referência de Avaliação Teoria de Piaget
  • 5. ADAPTAÇÃO CURRICULAR Qual a concepção que eu tenho de Deficiência?  Qual a concepção que eu tenho de Aluno com Deficiência e de Ensino Aprendizagem?
  • 6. O que é Adaptação Curricular? É um conjunto de modificações que se realizam nos objetivos, conteúdos, critérios e procedimentos de avaliação, atividades e metodologias para atender às diferenças individuais dos alunos. (HEREDERO, 2007, p.3) ADAPTAÇÃO CURRICULAR
  • 7. • A adaptação curricular, não devem ser compreendidas como um processo individual que envolve apenas o professor da sala regular, o educando e o professor especializado. É um processo coletivo. que ocorre em três níveis. ADAPTAÇÃO CURRICULAR
  • 8. 1. Adequação Curriculares de escola; (Projeto Político Pedagógico) 2. Adequação Curriculares de aula; (Conjunto de ajustes nos diferentes elementos da proposta curricular) 3. Adequações Curriculares Individuais. (Defasagem idade/série/conteúdo) (OLIVEIRA; LEITE, 2000, p.15 e 16) ADAPTAÇÃO CURRICULAR
  • 10. DICAS PARA ADAPTAÇÃO CURRICULAR • Usar sempre situações concretas para todas as aprendizagens. • Fazer sempre que possível trabalhos em grupos. • Leitura em voz alta e mais lenta. • Dividir o conteúdo em partes menores. • Se o aluno apresentar dificuldades na escrita trazer textos e atividades impressas. • Fazer uso de exemplos do que ele goste, use no seu cotidiano ou assiste na televisão, entre outros.
  • 11. Anexo III – Exemplo Como preencher REGISTRO DE ADAPTAÇÃO CURRICULAR (Para uso do Professor da Classe Comum – Elaboração semanal) de 30/03 a 16/04/2015 * IDENTIFICAÇÃO NOME: Caio Augusto V. Defavari DATA DE NASC.: 06/10/2000 SÉRIE/ANO: 8º C PROFESSOR: Márcio E.M. da Silva DISCIPLINA: Geografia PERÍODO: matutino (X) vespertino () noturno ( ) integral ( )
  • 12. * DESCRIÇÃO Expectativa de aprendizagem trabalhada na aula: Situação de Aprendizagem 5 2º Etapa – Compreender os ciclos do Carbono, nitrogênio e a formação de recursos energéticos. Expectativa para o aluno com Deficiência intelectual: 2º Etapa – Saber o que é Carbono e Nitrogênio. Estratégia/atividade trabalhada na aula: - Aula expositiva com os alunos através de leitura e análise de diagrama, elaboração de cruzadinha com palavras referente ao tema abordado.
  • 13. Estratégia/atividade para o aluno com Deficiência intelectual: - Observação de diagrama e mapas, textos solicitados, participação geral nas discussões e elaboração de cruzadinha em dupla. Data: 10 de abril de 2015 _______________ ___________________ Professor Professor Coordenador
  • 14. • Blog – Diretoria de Americana Referências Bibliográficas GECIELLY PROFESSORA ESPECIALISTA
  • 16. O Currículo do Estado de São Paulo foi projetado na visão de Piaget:
  • 27. Mas afinal, como eu faço essas adaptações curriculares?
  • 29. Como qualquer outro aluno é importante que o professor identifique no cotidiano educacional: • se ele compreende e participa de todas as atividades propostas em sala de aula; • se ele apresenta desenvolvimento satisfatório no cumprimento das atividades; • qual é o ritmo de sua aprendizagem diante dos mais diversos conteúdos curriculares - • sua aprendizagem é lenta, normal ou rápida; • se apresenta motivado para realizar as atividades propostas intra e extra-classe;
  • 30. • se necessita de recursos adicionais, como auxílio de materiais concretos para resolver o proposto; • se solicita auxílio do colega ou do professor para as atividades; • a interação com os colegas dentro e fora de sala de aula; • a interação do aluno e com professor e com os demais profissionais da escola; • se consegue se agrupar com os demais alunos em classe e nos outros espaços da escola;
  • 31. • se é assíduo; • se necessita de auxílio para vir à escola; • se cuida dos seus materiais; • quais são as suas atividades preferidas; • o que apresenta facilidade para resolver; • se consegue relatar um fato ocorrido sequencialmente.
  • 32. Orientações sobre possibilidades de adaptar o currículo: • Ensinar o uso da calculadora; • Ensinar a passar marca texto na apostila; • Limitar os textos para interpretação; • Ensinar a acompanhar a leitura com o dedo, para não se perder; • Alguns alunos preferem um leitor a tentar ler sozinhos. Estes alunos entendem e interpretam melhor dessa forma (habilidades de memória auditiva); • Oferecer apoio verbal quando o aluno necessita de apoio para entender o que foi solicitado;
  • 33. • Dar um comando de cada vez; • Orientar o aluno para avisar o professor quando acabar a atividade; • Buscar feedback: perguntar se o aluno entendeu a explicação e pedir que fale o que entendeu. Muitas vezes o aluno diz que entendeu e o professor só percebe quando vê a atividade errada; • Oportunizar que o aluno possa se expressar oralmente e usar a professora como escriba, em momentos de avaliação; • Fazer uso de jogos; • Fazer uso de vídeos; • Fazer uso de músicas; • Em alguns casos, fazer uso do desenho.
  • 34. Dicas de Adaptações Curriculares • Mudar o tamanho ou formato da letra; • Tempo maior para a realização da atividade; • Quantidade de atividades oferecidas; • Intervenção direta com o aluno; • Atividades ilustradas; • Agrupamentos: duplas, trios, coletivo ou pequenos grupos; • Ler para o aluno; • Texto impresso;
  • 35. • Atividades complementares sobre o assunto; • Materiais adaptados à necessidade do aluno; • Exemplificar com o contexto vivenciado pelo aluno; • Retomada do assunto estudado anteriormente; • Utilização de recursos complementares.
  • 37. Anexo III – Exemplo Como preencher
  • 38. Anexo III – Exemplo Como preencher
  • 39. Anexo III – Exemplo Como preencher
  • 42. • Blog – Diretoria de Americana