SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Estadual Dr. Alexandre Vaz Tavares
Diretor: José Eudo
Professor:
Alunos:
Nome: José Emílio Nº: ___
Nome: Yuri Lima Nº: ___
Nome: Fernanda Lima Nº: ___
Nome: Eliana Thais Nº: ___
Nome: Elielber Felipe Nº: ___
Nome: Antônio Edson Nº: ___
Nome: José Vitor Nº: ___
Nome: Carlos Wendel Nº: ___
Nome: David Câmara Nº: ___
Nome: Ranielle Paiva Nº: ___
Nome: Renan Cardoso Nº: ___
Obesidade e Sedentarismo
Macapá, AP
2011
Obesidade e Sedentarismo
Macapá, AP
2011
Pesquisa apresentada como requisito
avaliativo, 1º Bimestre, Disciplina de
E. Física, Turma: 211, Orientado pelo
professor:
Folha de Aprovação
Obesidade e Sedentarismo
Pesquisa apresentada sobre Obesidade e Sedentarismo como requisito
avaliativo, 1º Bimestre, Disciplina de E. Física, Turma: 211, Orientado pela
professor:
Nota:_____________________
Ass. do Professor:____________________
''Eu procurei pelo universo e me encontrei dentro dos olhos dela. ''
(Guns N' Roses)

Recomendado para você

Atividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefíciosAtividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefícios

O documento discute os benefícios da atividade física regular, incluindo exercícios aeróbicos e anaeróbicos. Também aborda a importância da educação física na escola e como manter um estilo de vida saudável, além dos efeitos do estresse no corpo.

Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3

O documento discute os benefícios da atividade física para a saúde, definindo atividade física e exercício físico. Ele lista dois tipos de atividades - aeróbicas e anaeróbicas - e explica como a atividade física melhora a saúde física e mental. O documento também fornece diretrizes sobre como escolher atividades adequadas e os benefícios específicos para crianças, idosos e gestantes.

Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade

O documento discute obesidade, definindo-a como um acúmulo excessivo de gordura corporal que traz riscos à saúde. Explora causas como fatores genéticos, estilo de vida e distúrbios psiquiátricos, além de classificar tipos de obesidade. Também aborda complicações de saúde relacionadas à obesidade e formas de tratamento, incluindo balão gástrico e banda gástrica ajustável.

obesidade
Sedentarismo
O sedentarismo pode ser definido como falta de atividade física suficiente e
pode afetar a saúde da pessoa. A falta de atividade física não está ligada a não praticar
esportes. Pessoas com atividades físicas regulares, como limpar a casa, caminhar para o
trabalho, realizar funções profissionais que requerem esforço físico, não são
classificados como sedentários. O sedentarismo acontece quando a pessoa gasta poucas
calorias diárias com atividades físicas.
O sedentarismo é um dos fatores de risco intimamente relacionados com o
aparecimento de doenças como a hipertensão, doenças respiratórias crónicas e
distúrbios cardíacos. Pesquisas mostram que, o risco de se ter uma doença
cardiovascular aumenta uma vezes e meia nas pessoas que não têm uma vida ativa.
Mais de 60% da população adulta não pratica exercício físico.
O primeiro passo para se ter uma vida saudável e combater o sedentarismo é
consultar nutricionistas e personal trainers especializados, depois disso, mudar alguns
hábitos de vida, de acordo com a orientação dos profissionais de nutrição em prática de
exercícios. Exercícios como subir escadas em vez de utilizar elevadores, caminhar,
andar de bicicleta ou mesmo passear com o cachorro são atividades que estimulam o
bem estar físico e mental e reduzem, de forma eficaz, as consequências ligadas à
inatividade. Para qualquer prática de exercícios um profissional de saúde deve ser
consultado!
No caso de optar por uma prática esportiva ou uma outra atividade específica
para emagrecimento, procure por um profissional na área de Educação Física para
orientações adequadas, seguras e melhores resultados.
Algumas dicas sobre largar o sedentarismo e começar atividades físicas:
Pessoas sedentárias podem melhorar sua saúde e bem-estar ao ficarem
moderadamente ativas de forma regular.
Atividade física não precisa ser extenuante para alcançar benefícios à saúde. Os
melhores benefícios à saúde podem ser alcançados aumentando a quantidade (duração,
freqüência, ou intensidade) da atividade física.
Praticar atividade física regular na maioria dos dias da semana diminui o risco de
desenvolver várias doenças associadas ao sedentarismo.
Atividade física regular pode melhorar a saúde das seguintes formas:
 Reduz o risco de morrer prematuramente.
 Reduz o risco de morrer de doença cardiovascular.
 Diminui o risco de desenvolver diabetes.
 Reduz o risco de desenvolver pressão alta.
 Ajuda a diminuir a pressão sanguínea.
 Reduz o risco de desenvolver câncer de colón.
 Diminui os sentimentos de ansiedade e depressão.
 Ajuda a controlar o peso corporal.
 Ajuda a manter ossos, músculos e articulações saudáveis.
 Ajuda idosos a ficarem mais fortes e mais capazes de mover se cair.
 Promove o bem-estar psicológico.
Obesidade
Denomina-se obesidade uma enfermidade caracterizada pelo acúmulo excessivo
de gordura corporal, associada a problemas de saúde, ou seja, que traz prejuízos à saúde
do indivíduo.
Como se desenvolve ou se adquire?
A obesidade é o resultado de diversas interações, nas quais chamam a atenção os
aspectos genéticos, ambientais e comportamentais. Assim, filhos com ambos os pais
obesos apresentam alto risco de obesidade, bem como determinadas mudanças sociais
estimulam o aumento de peso em todo um grupo de pessoas. Recentemente, vem se
acrescentando uma série de conhecimentos científicos referentes aos diversos
mecanismos pelos quais se ganha peso, demonstrando cada vez mais que essa situação
se associa, na maioria das vezes, com diversos fatores.
O excesso de gordura corporal não provoca sinais e sintomas diretos, salvo
quando atinge valores extremos. Independente da severidade, o paciente apresenta
importantes limitações estéticas, acentuadas pelo padrão atual de beleza, que exige um
peso corporal até menor do que o aceitável como normal.
Pacientes obesos apresentam limitações de movimento, tendem a ser
contaminados com fungos e outras infecções de pele em suas dobras de gordura, com
diversas complicações, podendo ser algumas vezes graves. Além disso, sobrecarregam
sua coluna e membros inferiores, apresentando a longo prazo degenerações (artroses) de
articulações da coluna, quadril, joelhos e tornozelos, além de doença varicosa
superficial e profunda (varizes) com úlceras de repetição e erisipela.
A obesidade é fator de risco para uma série de doenças que podem ser:
Doenças
Hipertensão arterial
Doenças cardiovasculares
Doenças cérebro-vasculares
Diabetes Mellitus tipo II
Câncer
Osteoartrite
Coledocolitíase
Assim, pacientes obesos apresentam severo risco para uma série de doenças, o
que faz com que tenham uma diminuição muito importante da sua expectativa de vida,
principalmente quando são portadores de obesidade mórbida.
IMC ( kg/altura) Grau de Risco Tipo de obesidade
18 a 24,9 Peso saudável Ausente
25 a 29,9 Moderado Sobrepeso ( Pré-Obesidade )
30 a 34,9 Alto Obesidade Grau I
35 a 39,9 Muito Alto Obesidade Grau II
40 ou mais Extremo Obesidade Grau III ("Mórbida")
Como se trata?
O tratamento da obesidade envolve necessariamente a reeducação alimentar, o
aumento da atividade física e, eventualmente, o uso de algumas medicações auxiliares.
Dependendo da situação de cada paciente, pode estar indicado o tratamento
comportamental envolvendo o psiquiatra.
Independente do tratamento proposto, a reeducação alimentar é fundamental,
uma vez que, através dela, reduziremos a ingesta calórica total e o ganho calórico
decorrente. Esse procedimento pode necessitar de suporte emocional ou social, através
de tratamentos específicos (psicoterapia individual, em grupo ou familiar). Nessa
situação, são amplamente conhecidos grupos de reforço emocional que auxiliam as
pessoas na perda de peso.
É importante considerar que atividade física é qualquer movimento corporal
produzido por músculos esqueléticos que resulta em gasto energético e que exercício é
uma atividade física planejada e estruturada com o propósito de melhorar ou manter o
condicionamento físico.
O paciente deve ser orientado a realizar exercícios regulares, pelo menos de 30 a
40 minutos, ao menos 4 vezes por semana, inicialmente leves e a seguir moderados.
Esta atividade, em algumas situações, pode requerer profissional e ambiente
especializado, sendo que, na maioria das vezes, a simples recomendação de caminhadas
rotineiras já provoca grandes benefícios, estando incluída no que se denomina
"mudança do estilo de vida" do paciente.
Uma dieta saudável deve ser sempre incentivada já na infância, evitando-se que
crianças apresentem peso acima do normal. A dieta deve estar incluída em princípios
gerais de vida saudável, na qual se incluem a atividade física, o lazer, os
relacionamentos afetivos adequados e uma estrutura familiar organizada. No paciente
que apresentava obesidade e obteve sucesso na perda de peso, o tratamento de
manutenção deve incluir a permanência da atividade física e de uma alimentação
saudável a longo prazo. Esses aspectos somente serão alcançados se estiverem
acompanhados de uma mudança geral no estilo de vida do paciente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
Cintia da Cruz Silva
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
Caio Maximino
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
Gabriela Cavalcante
 
Atividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefíciosAtividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefícios
Rosa Maria
 
Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3
Isabel Teixeira
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
Alan Lopes
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
ROSILEIDE
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
- Daniela Sousa
 
Apresentação obesidade
Apresentação obesidadeApresentação obesidade
Apresentação obesidade
BibliotecaRoque
 
Sobrepeso e Obesidade
Sobrepeso e ObesidadeSobrepeso e Obesidade
Atividade física e saúde na infância e adolescência
Atividade física e saúde na infância e adolescênciaAtividade física e saúde na infância e adolescência
Atividade física e saúde na infância e adolescência
Silvia Arrelaro
 
Slides obesidade
Slides obesidadeSlides obesidade
Slides obesidade
Ana Lucia Costa
 
Diferença de atividade física para Exercício físico!
Diferença de atividade física para Exercício físico!Diferença de atividade física para Exercício físico!
Diferença de atividade física para Exercício físico!
Joemille Leal
 
Aula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academiaAula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academia
Junior Oliveira
 
Exercícios físicos para diabéticos
Exercícios físicos para diabéticosExercícios físicos para diabéticos
Exercícios físicos para diabéticos
ilanaseixasladeia
 
Atividade Física e Qualidade de Vida
Atividade Física e Qualidade de VidaAtividade Física e Qualidade de Vida
Atividade Física e Qualidade de Vida
Thelsy
 
DIABETES
DIABETESDIABETES
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
Juliana Costa
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
Vanessa Paiva
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
RutteFreitas
 

Mais procurados (20)

Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
 
Atividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefíciosAtividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefícios
 
Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Apresentação obesidade
Apresentação obesidadeApresentação obesidade
Apresentação obesidade
 
Sobrepeso e Obesidade
Sobrepeso e ObesidadeSobrepeso e Obesidade
Sobrepeso e Obesidade
 
Atividade física e saúde na infância e adolescência
Atividade física e saúde na infância e adolescênciaAtividade física e saúde na infância e adolescência
Atividade física e saúde na infância e adolescência
 
Slides obesidade
Slides obesidadeSlides obesidade
Slides obesidade
 
Diferença de atividade física para Exercício físico!
Diferença de atividade física para Exercício físico!Diferença de atividade física para Exercício físico!
Diferença de atividade física para Exercício físico!
 
Aula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academiaAula ginásticas de academia
Aula ginásticas de academia
 
Exercícios físicos para diabéticos
Exercícios físicos para diabéticosExercícios físicos para diabéticos
Exercícios físicos para diabéticos
 
Atividade Física e Qualidade de Vida
Atividade Física e Qualidade de VidaAtividade Física e Qualidade de Vida
Atividade Física e Qualidade de Vida
 
DIABETES
DIABETESDIABETES
DIABETES
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 

Destaque

Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
JessicaWatsonJ1
 
Projeto; O corpo em movimento 2013
Projeto; O corpo em movimento 2013Projeto; O corpo em movimento 2013
Projeto; O corpo em movimento 2013
Débora Lambert
 
Deixe o sedentarismo para tras
Deixe o sedentarismo para trasDeixe o sedentarismo para tras
Deixe o sedentarismo para tras
Dr. Bem Estar
 
Apresentação Projeto IMC
Apresentação Projeto IMCApresentação Projeto IMC
Apresentação Projeto IMC
prof_roseli_barbosa
 
Gráficos IMC - EE Fátima Gaiotto Sampaio
Gráficos IMC - EE Fátima Gaiotto SampaioGráficos IMC - EE Fátima Gaiotto Sampaio
Gráficos IMC - EE Fátima Gaiotto Sampaio
Abmael Rocha Junior
 
Sedentarismo se combate na escola.
Sedentarismo se combate na escola.Sedentarismo se combate na escola.
Sedentarismo se combate na escola.
Marcelo Souza
 
Obesidade x reeducação alimentar
Obesidade x reeducação alimentarObesidade x reeducação alimentar
Obesidade x reeducação alimentar
Zero Malto
 
Sedentarismo
SedentarismoSedentarismo
E:\Imc Power Point
E:\Imc Power PointE:\Imc Power Point
E:\Imc Power Point
Turma EFA
 
Indice de masa corporal
Indice de masa corporalIndice de masa corporal
Sedentarismo
SedentarismoSedentarismo
Sedentarismo
Adriano Jesus
 
009 marchai, soldados de cristo
009   marchai, soldados de cristo009   marchai, soldados de cristo
009 marchai, soldados de cristo
Alexandre Vagner
 
Programa de Alimentação Escolar
Programa de Alimentação EscolarPrograma de Alimentação Escolar
Programa de Alimentação Escolar
Estela Martins
 
Imc
ImcImc
Doenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físicoDoenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físico
Bruno Reimão
 
INDICE DE MASA CORPORAL
INDICE DE MASA CORPORALINDICE DE MASA CORPORAL
INDICE DE MASA CORPORAL
Odalis Martinez
 
Ed fisica 5ª série vol 1
Ed fisica 5ª série vol 1Ed fisica 5ª série vol 1
Ed fisica 5ª série vol 1
nicholasfavaro
 
IMC, Estética e Obesidade
IMC, Estética e ObesidadeIMC, Estética e Obesidade
IMC, Estética e Obesidade
Kelly Ruas
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
alimentacao
 
Sedentarismo
SedentarismoSedentarismo
Sedentarismo
durmagorda
 

Destaque (20)

Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Projeto; O corpo em movimento 2013
Projeto; O corpo em movimento 2013Projeto; O corpo em movimento 2013
Projeto; O corpo em movimento 2013
 
Deixe o sedentarismo para tras
Deixe o sedentarismo para trasDeixe o sedentarismo para tras
Deixe o sedentarismo para tras
 
Apresentação Projeto IMC
Apresentação Projeto IMCApresentação Projeto IMC
Apresentação Projeto IMC
 
Gráficos IMC - EE Fátima Gaiotto Sampaio
Gráficos IMC - EE Fátima Gaiotto SampaioGráficos IMC - EE Fátima Gaiotto Sampaio
Gráficos IMC - EE Fátima Gaiotto Sampaio
 
Sedentarismo se combate na escola.
Sedentarismo se combate na escola.Sedentarismo se combate na escola.
Sedentarismo se combate na escola.
 
Obesidade x reeducação alimentar
Obesidade x reeducação alimentarObesidade x reeducação alimentar
Obesidade x reeducação alimentar
 
Sedentarismo
SedentarismoSedentarismo
Sedentarismo
 
E:\Imc Power Point
E:\Imc Power PointE:\Imc Power Point
E:\Imc Power Point
 
Indice de masa corporal
Indice de masa corporalIndice de masa corporal
Indice de masa corporal
 
Sedentarismo
SedentarismoSedentarismo
Sedentarismo
 
009 marchai, soldados de cristo
009   marchai, soldados de cristo009   marchai, soldados de cristo
009 marchai, soldados de cristo
 
Programa de Alimentação Escolar
Programa de Alimentação EscolarPrograma de Alimentação Escolar
Programa de Alimentação Escolar
 
Imc
ImcImc
Imc
 
Doenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físicoDoenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físico
 
INDICE DE MASA CORPORAL
INDICE DE MASA CORPORALINDICE DE MASA CORPORAL
INDICE DE MASA CORPORAL
 
Ed fisica 5ª série vol 1
Ed fisica 5ª série vol 1Ed fisica 5ª série vol 1
Ed fisica 5ª série vol 1
 
IMC, Estética e Obesidade
IMC, Estética e ObesidadeIMC, Estética e Obesidade
IMC, Estética e Obesidade
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Sedentarismo
SedentarismoSedentarismo
Sedentarismo
 

Semelhante a Obesidade e Sedentarismo

E.F.
E.F.E.F.
Area de projecto
Area de projectoArea de projecto
Area de projecto
daniela1999silva
 
Doenças má alimentação
Doenças má alimentaçãoDoenças má alimentação
Doenças má alimentação
Maria Sequeira
 
Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2
daniela1999silva
 
Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2
daniela1999silva
 
Alimentaço saudavel
Alimentaço saudavelAlimentaço saudavel
Alimentaço saudavel
daniela1999silva
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
daniela1999silva
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
daniela1999silva
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
daniela1999silva
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
daniela1999silva
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
daniela1999silva
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
daniela1999silva
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
daniela1999silva
 
Alimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavelAlimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavel
daniela1999silva
 
Alimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavelAlimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavel
daniela1999silva
 
A Obesidade
A ObesidadeA Obesidade
O que é exercício físico
O que é exercício físicoO que é exercício físico
O que é exercício físico
Andrea Parlen
 
Atividade física contextos e saude 3
Atividade física contextos e saude 3Atividade física contextos e saude 3
Atividade física contextos e saude 3
DjMayuri
 
Apostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavelApostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavel
Reginaldo Pazinatto
 
A+prática..
A+prática..A+prática..
A+prática..
Ana Teixeira
 

Semelhante a Obesidade e Sedentarismo (20)

E.F.
E.F.E.F.
E.F.
 
Area de projecto
Area de projectoArea de projecto
Area de projecto
 
Doenças má alimentação
Doenças má alimentaçãoDoenças má alimentação
Doenças má alimentação
 
Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2
 
Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2Alimentaçao saudavel2
Alimentaçao saudavel2
 
Alimentaço saudavel
Alimentaço saudavelAlimentaço saudavel
Alimentaço saudavel
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
 
Actividade fisica
Actividade fisicaActividade fisica
Actividade fisica
 
Alimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavelAlimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavel
 
Alimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavelAlimentaçao saudavel
Alimentaçao saudavel
 
A Obesidade
A ObesidadeA Obesidade
A Obesidade
 
O que é exercício físico
O que é exercício físicoO que é exercício físico
O que é exercício físico
 
Atividade física contextos e saude 3
Atividade física contextos e saude 3Atividade física contextos e saude 3
Atividade física contextos e saude 3
 
Apostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavelApostila ensino médio alimentacao saudavel
Apostila ensino médio alimentacao saudavel
 
A+prática..
A+prática..A+prática..
A+prática..
 

Mais de José Emílio

Sífilis
SífilisSífilis
Sífilis
José Emílio
 
Futsal (Futebol)
Futsal (Futebol)Futsal (Futebol)
Futsal (Futebol)
José Emílio
 
A VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE
A VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTEA VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE
A VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE
José Emílio
 
Fungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e ProtistaFungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e Protista
José Emílio
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
José Emílio
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
José Emílio
 
Cultura africana
Cultura africanaCultura africana
Cultura africana
José Emílio
 
Trabalho imprimir
Trabalho imprimirTrabalho imprimir
Trabalho imprimir
José Emílio
 
Barroco em Pernambuco
Barroco em PernambucoBarroco em Pernambuco
Barroco em Pernambuco
José Emílio
 
Barroco em Minas Gerais
Barroco em Minas GeraisBarroco em Minas Gerais
Barroco em Minas Gerais
José Emílio
 
Trabalho arte egípcia
Trabalho arte egípciaTrabalho arte egípcia
Trabalho arte egípcia
José Emílio
 
Albras e Alunorte
Albras e AlunorteAlbras e Alunorte
Albras e Alunorte
José Emílio
 
A Globalização
A GlobalizaçãoA Globalização
A Globalização
José Emílio
 
China
ChinaChina
Rodovia Transguianense
Rodovia TransguianenseRodovia Transguianense
Rodovia Transguianense
José Emílio
 
Ártica e Antártica
Ártica e AntárticaÁrtica e Antártica
Ártica e Antártica
José Emílio
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
José Emílio
 

Mais de José Emílio (17)

Sífilis
SífilisSífilis
Sífilis
 
Futsal (Futebol)
Futsal (Futebol)Futsal (Futebol)
Futsal (Futebol)
 
A VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE
A VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTEA VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE
A VIOLENCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE
 
Fungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e ProtistaFungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e Protista
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
 
Cultura africana
Cultura africanaCultura africana
Cultura africana
 
Trabalho imprimir
Trabalho imprimirTrabalho imprimir
Trabalho imprimir
 
Barroco em Pernambuco
Barroco em PernambucoBarroco em Pernambuco
Barroco em Pernambuco
 
Barroco em Minas Gerais
Barroco em Minas GeraisBarroco em Minas Gerais
Barroco em Minas Gerais
 
Trabalho arte egípcia
Trabalho arte egípciaTrabalho arte egípcia
Trabalho arte egípcia
 
Albras e Alunorte
Albras e AlunorteAlbras e Alunorte
Albras e Alunorte
 
A Globalização
A GlobalizaçãoA Globalização
A Globalização
 
China
ChinaChina
China
 
Rodovia Transguianense
Rodovia TransguianenseRodovia Transguianense
Rodovia Transguianense
 
Ártica e Antártica
Ártica e AntárticaÁrtica e Antártica
Ártica e Antártica
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 

Último

Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 

Obesidade e Sedentarismo

  • 1. Escola Estadual Dr. Alexandre Vaz Tavares Diretor: José Eudo Professor: Alunos: Nome: José Emílio Nº: ___ Nome: Yuri Lima Nº: ___ Nome: Fernanda Lima Nº: ___ Nome: Eliana Thais Nº: ___ Nome: Elielber Felipe Nº: ___ Nome: Antônio Edson Nº: ___ Nome: José Vitor Nº: ___ Nome: Carlos Wendel Nº: ___ Nome: David Câmara Nº: ___ Nome: Ranielle Paiva Nº: ___ Nome: Renan Cardoso Nº: ___ Obesidade e Sedentarismo Macapá, AP 2011
  • 2. Obesidade e Sedentarismo Macapá, AP 2011 Pesquisa apresentada como requisito avaliativo, 1º Bimestre, Disciplina de E. Física, Turma: 211, Orientado pelo professor:
  • 3. Folha de Aprovação Obesidade e Sedentarismo Pesquisa apresentada sobre Obesidade e Sedentarismo como requisito avaliativo, 1º Bimestre, Disciplina de E. Física, Turma: 211, Orientado pela professor: Nota:_____________________ Ass. do Professor:____________________
  • 4. ''Eu procurei pelo universo e me encontrei dentro dos olhos dela. '' (Guns N' Roses)
  • 5. Sedentarismo O sedentarismo pode ser definido como falta de atividade física suficiente e pode afetar a saúde da pessoa. A falta de atividade física não está ligada a não praticar esportes. Pessoas com atividades físicas regulares, como limpar a casa, caminhar para o trabalho, realizar funções profissionais que requerem esforço físico, não são classificados como sedentários. O sedentarismo acontece quando a pessoa gasta poucas calorias diárias com atividades físicas. O sedentarismo é um dos fatores de risco intimamente relacionados com o aparecimento de doenças como a hipertensão, doenças respiratórias crónicas e distúrbios cardíacos. Pesquisas mostram que, o risco de se ter uma doença cardiovascular aumenta uma vezes e meia nas pessoas que não têm uma vida ativa. Mais de 60% da população adulta não pratica exercício físico. O primeiro passo para se ter uma vida saudável e combater o sedentarismo é consultar nutricionistas e personal trainers especializados, depois disso, mudar alguns hábitos de vida, de acordo com a orientação dos profissionais de nutrição em prática de exercícios. Exercícios como subir escadas em vez de utilizar elevadores, caminhar, andar de bicicleta ou mesmo passear com o cachorro são atividades que estimulam o bem estar físico e mental e reduzem, de forma eficaz, as consequências ligadas à inatividade. Para qualquer prática de exercícios um profissional de saúde deve ser consultado! No caso de optar por uma prática esportiva ou uma outra atividade específica para emagrecimento, procure por um profissional na área de Educação Física para orientações adequadas, seguras e melhores resultados. Algumas dicas sobre largar o sedentarismo e começar atividades físicas: Pessoas sedentárias podem melhorar sua saúde e bem-estar ao ficarem moderadamente ativas de forma regular. Atividade física não precisa ser extenuante para alcançar benefícios à saúde. Os melhores benefícios à saúde podem ser alcançados aumentando a quantidade (duração, freqüência, ou intensidade) da atividade física. Praticar atividade física regular na maioria dos dias da semana diminui o risco de desenvolver várias doenças associadas ao sedentarismo. Atividade física regular pode melhorar a saúde das seguintes formas:  Reduz o risco de morrer prematuramente.  Reduz o risco de morrer de doença cardiovascular.  Diminui o risco de desenvolver diabetes.  Reduz o risco de desenvolver pressão alta.  Ajuda a diminuir a pressão sanguínea.  Reduz o risco de desenvolver câncer de colón.  Diminui os sentimentos de ansiedade e depressão.  Ajuda a controlar o peso corporal.  Ajuda a manter ossos, músculos e articulações saudáveis.  Ajuda idosos a ficarem mais fortes e mais capazes de mover se cair.  Promove o bem-estar psicológico.
  • 6. Obesidade Denomina-se obesidade uma enfermidade caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, associada a problemas de saúde, ou seja, que traz prejuízos à saúde do indivíduo. Como se desenvolve ou se adquire? A obesidade é o resultado de diversas interações, nas quais chamam a atenção os aspectos genéticos, ambientais e comportamentais. Assim, filhos com ambos os pais obesos apresentam alto risco de obesidade, bem como determinadas mudanças sociais estimulam o aumento de peso em todo um grupo de pessoas. Recentemente, vem se acrescentando uma série de conhecimentos científicos referentes aos diversos mecanismos pelos quais se ganha peso, demonstrando cada vez mais que essa situação se associa, na maioria das vezes, com diversos fatores. O excesso de gordura corporal não provoca sinais e sintomas diretos, salvo quando atinge valores extremos. Independente da severidade, o paciente apresenta importantes limitações estéticas, acentuadas pelo padrão atual de beleza, que exige um peso corporal até menor do que o aceitável como normal. Pacientes obesos apresentam limitações de movimento, tendem a ser contaminados com fungos e outras infecções de pele em suas dobras de gordura, com diversas complicações, podendo ser algumas vezes graves. Além disso, sobrecarregam sua coluna e membros inferiores, apresentando a longo prazo degenerações (artroses) de articulações da coluna, quadril, joelhos e tornozelos, além de doença varicosa superficial e profunda (varizes) com úlceras de repetição e erisipela. A obesidade é fator de risco para uma série de doenças que podem ser: Doenças Hipertensão arterial Doenças cardiovasculares Doenças cérebro-vasculares Diabetes Mellitus tipo II Câncer Osteoartrite Coledocolitíase Assim, pacientes obesos apresentam severo risco para uma série de doenças, o que faz com que tenham uma diminuição muito importante da sua expectativa de vida, principalmente quando são portadores de obesidade mórbida.
  • 7. IMC ( kg/altura) Grau de Risco Tipo de obesidade 18 a 24,9 Peso saudável Ausente 25 a 29,9 Moderado Sobrepeso ( Pré-Obesidade ) 30 a 34,9 Alto Obesidade Grau I 35 a 39,9 Muito Alto Obesidade Grau II 40 ou mais Extremo Obesidade Grau III ("Mórbida") Como se trata? O tratamento da obesidade envolve necessariamente a reeducação alimentar, o aumento da atividade física e, eventualmente, o uso de algumas medicações auxiliares. Dependendo da situação de cada paciente, pode estar indicado o tratamento comportamental envolvendo o psiquiatra. Independente do tratamento proposto, a reeducação alimentar é fundamental, uma vez que, através dela, reduziremos a ingesta calórica total e o ganho calórico decorrente. Esse procedimento pode necessitar de suporte emocional ou social, através de tratamentos específicos (psicoterapia individual, em grupo ou familiar). Nessa situação, são amplamente conhecidos grupos de reforço emocional que auxiliam as pessoas na perda de peso. É importante considerar que atividade física é qualquer movimento corporal produzido por músculos esqueléticos que resulta em gasto energético e que exercício é uma atividade física planejada e estruturada com o propósito de melhorar ou manter o condicionamento físico. O paciente deve ser orientado a realizar exercícios regulares, pelo menos de 30 a 40 minutos, ao menos 4 vezes por semana, inicialmente leves e a seguir moderados. Esta atividade, em algumas situações, pode requerer profissional e ambiente especializado, sendo que, na maioria das vezes, a simples recomendação de caminhadas rotineiras já provoca grandes benefícios, estando incluída no que se denomina "mudança do estilo de vida" do paciente. Uma dieta saudável deve ser sempre incentivada já na infância, evitando-se que crianças apresentem peso acima do normal. A dieta deve estar incluída em princípios gerais de vida saudável, na qual se incluem a atividade física, o lazer, os relacionamentos afetivos adequados e uma estrutura familiar organizada. No paciente que apresentava obesidade e obteve sucesso na perda de peso, o tratamento de manutenção deve incluir a permanência da atividade física e de uma alimentação saudável a longo prazo. Esses aspectos somente serão alcançados se estiverem acompanhados de uma mudança geral no estilo de vida do paciente.