SlideShare uma empresa Scribd logo
O RI no contexto da Gestão da
Produção Científica
Proposta de um questionário para aferição de níveis de
satisfação e novas necessidades
Maria João Pinto & Sofia Fernandes
Agenda
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 2
Introdução e Motivação
Contextualização
Objetivos
Método
Elaboração da Proposta
Apresentação da proposta
Considerações Finais e Perspetivas de Desenvolvimento
Introdução e Motivação
— Os RI’s reúnem informação essencial na gestão da
produção científica e institucional.
— Cada vez mais, as instituições procuram recorrer a
estes dados para obter/complementar o sistema de
informação utilizado na avaliação dos docentes e
investigadores.
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
3
Introdução e Motivação
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
4
Produção Depósito Gestão Extração Análise/Utilização
Informação Científica Institucional
Contextualização
— Católica Porto
— 8 Unidades Ensino
— 7 centros de investigação
— 1 laboratório associado
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
5
Contextualização
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
6
Católica Porto Business
School
• Centro de Estudos em Gestão
e Economia
Escola Superior de
Biotecnologia
• Centro de Biotecnologia e
Química Fina
Escola das Artes
Escola de Direito
• Centro de Estudos e
Investigação em Direito
Faculdade de Educação e
Psicologia
• Centro de Estudos em
Desenvolvimento Humano
Faculdade de Teologia
Instituto de Bioética
• Gabinete de Investigação em
Bioética
Instituto de Ciências da
Saúde
• Centro de Investigação
Interdisciplinar em Saúde
Contextualização
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
7
— Biblioteca e Gestão da Informação
— Sistema de Garantia Interna de Qualidade
— Unidade para a Excelência na Investigação
Objetivos
— Perceber se como gestores do RI estamos a extrair
informação relevante de acordo com as necessidades
dos vários interessados
— Elaborar uma proposta de questionário:
— Avaliar qualitativamente o grau de satisfação dos
diferentes intervenientes na extração de indicadores do RI
— Aferir necessidades de informação e análise
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
8
Método
— Quem?
— Responsáveis pela gestão do RI
— O quê?
— Elaborar uma proposta de questionário
— Sobre o quê?
— Informação extraída a partir do RI
— Para quem?
— Diversos stakeholders envolvidos na produção científica institucional
— Para quê?
— Aferir grau de satisfação, perceber necessidades e implementar melhorias
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
9
Método
1
• Identificação do público-alvo que necessita/utiliza a informação
extraída do RI
2
• Seleção dos temas, linhas de orientação e das questões
3
• Concretização do questionário
5
• Identificação de um modelo de distribuição
4
• Validação do questionário:análise e sugestões
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
10
Método
— Público-Alvo
— Quem produz
— Quem intervém
— Quem utiliza
— Linhas de Orientação
— De acordo com os objetivos definidos e com a
identificação do público-alvo
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
11
Método
— Elaboração da proposta
— Construção de um Questionário
— Identificação de um modelo de distribuição dos
questionários
— Validação da proposta
— Distribuição da proposta entre a equipa da Biblioteca
— Validação, sugestão e melhorias
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
12
Elaboração da proposta
Produtores de
Informação
•Docentes
•Investigadores
Consumidores de
Informação
•Docentes
•Investigadores
•Responsáveis pelas UA e
pelos centros de
investigação
(Re)utilizadores
de Informação
•SIGIQ
•UEI
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
13
Público-Alvo
Proposta: Temas e Linhas de
Orientação
Informação
Dados extraídos
a partir do RI
Análise de Informação
Indicadores e
análises de
informação
extraída do RI
Informação e
indicadores
complementares
Comunicação
Colaboração e
envolvimento
entre os perfis
de utilizadores e
os gestores do
RI
Novas
necessidades,
comentários e
sugestões de
melhoria
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
14
Elaboração da proposta
Atualização
Usabilidade
AdequaçãoUtilidade
Satisfação
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
15
Dimensões
Elaboração da Proposta
— Modelo de distribuição por correio eletrónico
— a partir do endereço eletrónico da biblioteca
— com aviso de leitura
— com prazo de preenchimento de 1 mês.
— envio de um e-mail a relembrar o prazo e a necessidade
de resposta após 2 semanas
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
16
Apresentação da Proposta
• As coleções em que as publicações estão agrupadas no RI
correspondem às tipologias de publicação utilizadas na área de
investigação?
• As publicações depositadas são validadas e encontram-se
disponíveis no prazo desejável?
• Na sua opinião, a disponibilização das suas publicações em RI
proporciona vantagens enquanto investigador?
Produtores de Informação
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
17
Informação Extraída
Apresentação da Proposta
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
18
• As coleções em que as publicações estão agrupadas no RI
correspondem às tipologias de publicação requeridas
internamente?
• Correspondem às tipologias de publicação requeridas
externamente?
• A informação extraída a partir do RI encontra-se atualizada de
acordo com as diversas necessidades estratégicas e
institucionais?
• Tem demonstrado utilidade/vantagens?
Consumidores de Informação
Apresentação da Proposta
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
19
• A Informação extraída a partir do RI permite responder às
necessidades?
• Encontra-se atualizada de acordo com o desejável?
• Tem demonstrado utilidade/vantagens?
(Re)utilizadores de Informação
Apresentação da Proposta
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
20
• Os indicadores e as análises preparadas e fornecidas pela BGI
a partir do RI são adequados e suficientes para a informação
necessária?
• As análises preparadas proporcionam informação de valor
acrescentado?
• As fontes de informação complementares (JCR, Scopus, p.ex.)
permitem análises relevantes?
• Existem outros indicadores ou análises que poderiam ser de
interesse incluir?
Produtores de Informação | Consumidores de Informação
| (Re) Utilizadores de Informação
Análise de Informação
Apresentação da Proposta
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
21
• Na sua opinião, a colaboração da BGI tem sido útil no que diz
respeito à informação extraída e preparada a partir do RI?
• Ainda na sua opinião, a o processo encontra-se bem
conduzido?
• Os prazos de tempo de execução são razoáveis e cumpridos de
acordo com as necessidades/tempo disponível de execução?
• Na sua opinião, um maior envolvimento da BGI em atividades
(ou acesso a relatórios, p.ex.) poderia fornecer melhores
resultados?
Produtores de Informação | Consumidores de
Informação | (Re) Utilizadores de Informação
Comunicação
Apresentação da Proposta
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
22
• Comentários e Sugestões
Produtores de Informação | Consumidores de
Informação | (Re) Utilizadores de Informação
Comunicação
Considerações Finais e Perspetivas de
Desenvolvimento
— A construção deste questionário permitiu-nos reunir e perceber
toda a informação de que dispomos acerca das necessidades de
informação extraída a partir do Repositório.
— Pretende-se a aplicação futura deste questionário para
aprofundarmos esse conhecimento e aferirmos o grau de
satisfação do processo de gestão de informação científica e de
novas necessidades/melhorias.
— Este questionário será enviado em Janeiro 2017.
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
23
Obrigada J
Maria João Pinto & Sofia Fernandes
mjpinto@porto.ucp.pt sfernandes@porto.ucp.pt
Biblioteca e Gestão da Informação
biblioteca@porto.ucp.pt
7ª Conferência Luso-Brasileira sobre
Acesso Aberto
24

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ciência Aberta no Horizonte Europa - requisitos e dicas práticas para prepar...
Ciência Aberta no Horizonte Europa  - requisitos e dicas práticas para prepar...Ciência Aberta no Horizonte Europa  - requisitos e dicas práticas para prepar...
Ciência Aberta no Horizonte Europa - requisitos e dicas práticas para prepar...
Pedro Príncipe
 
BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...
BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...
BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...
Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...
Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...
Pedro Príncipe
 
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasGestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Pedro Príncipe
 
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte I
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte IJornadas 2016 - RCAAP - Parte I
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte I
FCCN - RCAAP
 
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte II
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte IIJornadas 2016 - RCAAP - Parte II
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte II
FCCN - RCAAP
 
ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...
ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...
ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...
Pedro Príncipe
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
Projeto RCAAP
 
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Pedro Príncipe
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
Projeto RCAAP
 
DOI e SEER Persistência
DOI e SEER PersistênciaDOI e SEER Persistência
DOI e SEER Persistência
Miguel Angel Mardero Arellano
 
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e InovadorasPUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
Projeto RCAAP
 
ResearcherID e Google Scholar-IFSC
ResearcherID e Google Scholar-IFSCResearcherID e Google Scholar-IFSC
ResearcherID e Google Scholar-IFSC
SIBiUSP
 
Repositorio Institucional de FIOCRUZ
Repositorio Institucional de FIOCRUZRepositorio Institucional de FIOCRUZ
Repositorio Institucional de FIOCRUZ
ComunidadRedDes
 
Recursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência Aberta
Recursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência AbertaRecursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência Aberta
Recursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência Aberta
Pedro Príncipe
 
Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016
Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016
Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016
Pedro Príncipe
 
Pps blimunda braga 26 nov 3
Pps blimunda braga 26 nov 3Pps blimunda braga 26 nov 3
blimunda braga 26 nov
blimunda braga 26 nov blimunda braga 26 nov
blimunda braga 26 nov
Biblioteca FCT/UNL
 
Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...
Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...
Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...
Projeto RCAAP
 
Da ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosDa ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertos
Fabrício Garrido
 

Mais procurados (20)

Ciência Aberta no Horizonte Europa - requisitos e dicas práticas para prepar...
Ciência Aberta no Horizonte Europa  - requisitos e dicas práticas para prepar...Ciência Aberta no Horizonte Europa  - requisitos e dicas práticas para prepar...
Ciência Aberta no Horizonte Europa - requisitos e dicas práticas para prepar...
 
BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...
BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...
BV-FAPESP: um modelo de biblioteca virtual para democratização do acesso à in...
 
Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...
Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...
Os Repositórios no Ciclo de vida dos dados - workflows de curadoria, publicaç...
 
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasGestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
 
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte I
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte IJornadas 2016 - RCAAP - Parte I
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte I
 
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte II
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte IIJornadas 2016 - RCAAP - Parte II
Jornadas 2016 - RCAAP - Parte II
 
ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...
ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...
ABERTURA E GESTÃO DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO - Estratégias Institucionais e Ser...
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
 
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
 
DOI e SEER Persistência
DOI e SEER PersistênciaDOI e SEER Persistência
DOI e SEER Persistência
 
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e InovadorasPUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
 
ResearcherID e Google Scholar-IFSC
ResearcherID e Google Scholar-IFSCResearcherID e Google Scholar-IFSC
ResearcherID e Google Scholar-IFSC
 
Repositorio Institucional de FIOCRUZ
Repositorio Institucional de FIOCRUZRepositorio Institucional de FIOCRUZ
Repositorio Institucional de FIOCRUZ
 
Recursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência Aberta
Recursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência AbertaRecursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência Aberta
Recursos OpenAIRE para apoio e formação na prática da Ciência Aberta
 
Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016
Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016
Estudo Prospectivo sobre a implementação do DOI em Portugal - Jornadas FCCN 2016
 
Pps blimunda braga 26 nov 3
Pps blimunda braga 26 nov 3Pps blimunda braga 26 nov 3
Pps blimunda braga 26 nov 3
 
blimunda braga 26 nov
blimunda braga 26 nov blimunda braga 26 nov
blimunda braga 26 nov
 
Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...
Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...
Dos Repositórios aos Agregadores, o Metamodelo de Relações entre Entidades – ...
 
Da ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosDa ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertos
 

Destaque

Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...
Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...
Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...
Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...
Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Panorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais Portugueses
Panorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais PortuguesesPanorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais Portugueses
Panorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais Portugueses
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...
Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...
Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...
Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...
Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?
Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?
Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...
Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...
Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Marketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso Aberto
Marketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso AbertoMarketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso Aberto
Marketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso Aberto
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
O Retrato Situacional das Revistas Científicas Brasileiras
O Retrato Situacional das Revistas Científicas BrasileirasO Retrato Situacional das Revistas Científicas Brasileiras
O Retrato Situacional das Revistas Científicas Brasileiras
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?
Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?
Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Bibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos Autorais
Bibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos AutoraisBibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos Autorais
Bibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos Autorais
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...
Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...
Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
From Open Access to Open Science
From Open Access to Open ScienceFrom Open Access to Open Science
From Open Access to Open Science
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...
Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...
Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 

Destaque (14)

Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...
Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...
Universidade de Coimbra: Análise das Publicações em Acesso Aberto, por Área C...
 
Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...
Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...
Peças de Teatro Manuscritas (Séc. XVIII e XIX) em Acesso Aberto na Escola Sup...
 
Panorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais Portugueses
Panorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais PortuguesesPanorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais Portugueses
Panorama do Autoarquivamento nos Repositórios Institucionais Portugueses
 
Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...
Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...
Acesso Aberto à Informação Científica: Diretrizes, Políticas e Modelos de Rep...
 
Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...
Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...
Os Repositórios das Instituições de Ensino Superior Portuguesas – Estudo Comp...
 
Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?
Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?
Gestão de Dados: Sobreposições ou Convergências entre Infraestruturas?
 
Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...
Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...
Perfil dos Usuários do Repositório Institucional da Universidade Federal da B...
 
Marketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso Aberto
Marketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso AbertoMarketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso Aberto
Marketing Digital em Portais de Periódicos Científicos de Acesso Aberto
 
O Retrato Situacional das Revistas Científicas Brasileiras
O Retrato Situacional das Revistas Científicas BrasileirasO Retrato Situacional das Revistas Científicas Brasileiras
O Retrato Situacional das Revistas Científicas Brasileiras
 
Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?
Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?
Publicação de Livros em Acesso Aberto: um Caso Perdido ou a Aposta Certa?
 
Bibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos Autorais
Bibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos AutoraisBibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos Autorais
Bibliotecas, Repositórios Institucionais e Direitos Autorais
 
Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...
Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...
Social Dendro - Aplicação de Conceitos de Redes Sociais à Gestão de Dados de ...
 
From Open Access to Open Science
From Open Access to Open ScienceFrom Open Access to Open Science
From Open Access to Open Science
 
Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...
Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...
Política de Acesso Aberto: a Contribuição da Editora da Universidade Federal ...
 

Semelhante a O RI no Contexto da Gestão da Produção Científica: Proposta de um Questionário para Aferição de Níveis de Satisfação e Novas Necessidades

Institucionalização de Portais de Periódicos
 Institucionalização de Portais de Periódicos  Institucionalização de Portais de Periódicos
Institucionalização de Portais de Periódicos
Lúcia da Silveira
 
O Acesso Livre no Brasil
O Acesso Livre no Brasil O Acesso Livre no Brasil
PB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalarPB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalar
André Afonso
 
Palestra 01_Visao PPEC
 Palestra 01_Visao PPEC Palestra 01_Visao PPEC
Palestra 01_Visao PPEC
UNICAMP - PPEC
 
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia AbertaFoster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
Maria Antónia Correia
 
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiroLúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
SciELO - Scientific Electronic Library Online
 
Jornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte II
Jornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte IIJornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte II
Jornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte II
João Mendes Moreira
 
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
Pedro Príncipe
 
Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...
Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...
Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...
SciELO - Scientific Electronic Library Online
 
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento AplicaçõesOutsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Fernando Albuquerque
 
Forum E books Elsevier USP 2016
Forum E books Elsevier USP 2016Forum E books Elsevier USP 2016
Forum E books Elsevier USP 2016
SIBiUSP
 
Financiamento acadêmico com Pivot
Financiamento acadêmico com PivotFinanciamento acadêmico com Pivot
Financiamento acadêmico com Pivot
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
 
Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...
Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...
Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...
Pedro Príncipe
 
Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13
ICom - Instituto Comunitário Grande Florianópolis
 
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliaçãoRepositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Roberto C. S. Pacheco
 
Qualificacao_JoniceOliveira (1).ppt
Qualificacao_JoniceOliveira (1).pptQualificacao_JoniceOliveira (1).ppt
Qualificacao_JoniceOliveira (1).ppt
AdeliceBraga
 
Qualificacao_JoniceOliveira.ppt
Qualificacao_JoniceOliveira.pptQualificacao_JoniceOliveira.ppt
Qualificacao_JoniceOliveira.ppt
JonathanSouza230536
 
Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta
Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta
Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta
Maria Antónia Correia
 
2 - PPT1_aula sincrona.pptx
2 - PPT1_aula sincrona.pptx2 - PPT1_aula sincrona.pptx
2 - PPT1_aula sincrona.pptx
António Godinho
 

Semelhante a O RI no Contexto da Gestão da Produção Científica: Proposta de um Questionário para Aferição de Níveis de Satisfação e Novas Necessidades (20)

Institucionalização de Portais de Periódicos
 Institucionalização de Portais de Periódicos  Institucionalização de Portais de Periódicos
Institucionalização de Portais de Periódicos
 
O Acesso Livre no Brasil
O Acesso Livre no Brasil O Acesso Livre no Brasil
O Acesso Livre no Brasil
 
PB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalarPB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalar
 
Palestra 01_Visao PPEC
 Palestra 01_Visao PPEC Palestra 01_Visao PPEC
Palestra 01_Visao PPEC
 
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
 
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia AbertaFoster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
 
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiroLúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
 
Jornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte II
Jornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte IIJornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte II
Jornadas FCCN 2015: RCAAP: Parte II
 
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
 
Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...
Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...
Sérgio Dias Cirino - GT7: Portais Institucionais de periódicos e a transição ...
 
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento AplicaçõesOutsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
 
Forum E books Elsevier USP 2016
Forum E books Elsevier USP 2016Forum E books Elsevier USP 2016
Forum E books Elsevier USP 2016
 
Financiamento acadêmico com Pivot
Financiamento acadêmico com PivotFinanciamento acadêmico com Pivot
Financiamento acadêmico com Pivot
 
Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...
Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...
Workshop sobre Planos de Gestão de Dados - ferramentas e requisitos dos finan...
 
Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13
 
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliaçãoRepositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
Repositórios de produção científica e seu potencial nos sistemas de avaliação
 
Qualificacao_JoniceOliveira (1).ppt
Qualificacao_JoniceOliveira (1).pptQualificacao_JoniceOliveira (1).ppt
Qualificacao_JoniceOliveira (1).ppt
 
Qualificacao_JoniceOliveira.ppt
Qualificacao_JoniceOliveira.pptQualificacao_JoniceOliveira.ppt
Qualificacao_JoniceOliveira.ppt
 
Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta
Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta
Foster plus espalhando as sementes da Ciência Aberta
 
2 - PPT1_aula sincrona.pptx
2 - PPT1_aula sincrona.pptx2 - PPT1_aula sincrona.pptx
2 - PPT1_aula sincrona.pptx
 

Mais de Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta

Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Pré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
Pré-Workshop: Formação em Edição EletrónicaPré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
Pré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
10 anos RCAAP - ConfOA
10 anos RCAAP - ConfOA10 anos RCAAP - ConfOA
Programa de formação modular sobre Ciência Aberta
Programa de formação modular sobre Ciência AbertaPrograma de formação modular sobre Ciência Aberta
Programa de formação modular sobre Ciência Aberta
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso AbertoAnálise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do pacienteAcesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOI
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOIServiço Nacional de Registo de Identificadores DOI
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOI
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidadePreservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em PortugalDo acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 

Mais de Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (20)

Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
 
Pré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
Pré-Workshop: Formação em Edição EletrónicaPré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
Pré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
 
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
 
10 anos RCAAP - ConfOA
10 anos RCAAP - ConfOA10 anos RCAAP - ConfOA
10 anos RCAAP - ConfOA
 
Programa de formação modular sobre Ciência Aberta
Programa de formação modular sobre Ciência AbertaPrograma de formação modular sobre Ciência Aberta
Programa de formação modular sobre Ciência Aberta
 
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso AbertoAnálise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
 
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do pacienteAcesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
 
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
 
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
 
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
 
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
 
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
 
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOI
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOIServiço Nacional de Registo de Identificadores DOI
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOI
 
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
 
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
 
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidadePreservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
 
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
 
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em PortugalDo acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
 
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
 
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
 

Último

Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
jenneferbarbosa21
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
FERNANDACAROLINEPONT
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MnicaPereira739219
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
cleidianevieira7
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
FlorAzaleia1
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
jenneferbarbosa21
 
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
FlorAzaleia1
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
jenneferbarbosa21
 

Último (8)

Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
 
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
 

O RI no Contexto da Gestão da Produção Científica: Proposta de um Questionário para Aferição de Níveis de Satisfação e Novas Necessidades

  • 1. O RI no contexto da Gestão da Produção Científica Proposta de um questionário para aferição de níveis de satisfação e novas necessidades Maria João Pinto & Sofia Fernandes
  • 2. Agenda 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 2 Introdução e Motivação Contextualização Objetivos Método Elaboração da Proposta Apresentação da proposta Considerações Finais e Perspetivas de Desenvolvimento
  • 3. Introdução e Motivação — Os RI’s reúnem informação essencial na gestão da produção científica e institucional. — Cada vez mais, as instituições procuram recorrer a estes dados para obter/complementar o sistema de informação utilizado na avaliação dos docentes e investigadores. 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 3
  • 4. Introdução e Motivação 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 4 Produção Depósito Gestão Extração Análise/Utilização Informação Científica Institucional
  • 5. Contextualização — Católica Porto — 8 Unidades Ensino — 7 centros de investigação — 1 laboratório associado 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 5
  • 6. Contextualização 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 6 Católica Porto Business School • Centro de Estudos em Gestão e Economia Escola Superior de Biotecnologia • Centro de Biotecnologia e Química Fina Escola das Artes Escola de Direito • Centro de Estudos e Investigação em Direito Faculdade de Educação e Psicologia • Centro de Estudos em Desenvolvimento Humano Faculdade de Teologia Instituto de Bioética • Gabinete de Investigação em Bioética Instituto de Ciências da Saúde • Centro de Investigação Interdisciplinar em Saúde
  • 7. Contextualização 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 7 — Biblioteca e Gestão da Informação — Sistema de Garantia Interna de Qualidade — Unidade para a Excelência na Investigação
  • 8. Objetivos — Perceber se como gestores do RI estamos a extrair informação relevante de acordo com as necessidades dos vários interessados — Elaborar uma proposta de questionário: — Avaliar qualitativamente o grau de satisfação dos diferentes intervenientes na extração de indicadores do RI — Aferir necessidades de informação e análise 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 8
  • 9. Método — Quem? — Responsáveis pela gestão do RI — O quê? — Elaborar uma proposta de questionário — Sobre o quê? — Informação extraída a partir do RI — Para quem? — Diversos stakeholders envolvidos na produção científica institucional — Para quê? — Aferir grau de satisfação, perceber necessidades e implementar melhorias 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 9
  • 10. Método 1 • Identificação do público-alvo que necessita/utiliza a informação extraída do RI 2 • Seleção dos temas, linhas de orientação e das questões 3 • Concretização do questionário 5 • Identificação de um modelo de distribuição 4 • Validação do questionário:análise e sugestões 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 10
  • 11. Método — Público-Alvo — Quem produz — Quem intervém — Quem utiliza — Linhas de Orientação — De acordo com os objetivos definidos e com a identificação do público-alvo 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 11
  • 12. Método — Elaboração da proposta — Construção de um Questionário — Identificação de um modelo de distribuição dos questionários — Validação da proposta — Distribuição da proposta entre a equipa da Biblioteca — Validação, sugestão e melhorias 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 12
  • 13. Elaboração da proposta Produtores de Informação •Docentes •Investigadores Consumidores de Informação •Docentes •Investigadores •Responsáveis pelas UA e pelos centros de investigação (Re)utilizadores de Informação •SIGIQ •UEI 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 13 Público-Alvo
  • 14. Proposta: Temas e Linhas de Orientação Informação Dados extraídos a partir do RI Análise de Informação Indicadores e análises de informação extraída do RI Informação e indicadores complementares Comunicação Colaboração e envolvimento entre os perfis de utilizadores e os gestores do RI Novas necessidades, comentários e sugestões de melhoria 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 14
  • 15. Elaboração da proposta Atualização Usabilidade AdequaçãoUtilidade Satisfação 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 15 Dimensões
  • 16. Elaboração da Proposta — Modelo de distribuição por correio eletrónico — a partir do endereço eletrónico da biblioteca — com aviso de leitura — com prazo de preenchimento de 1 mês. — envio de um e-mail a relembrar o prazo e a necessidade de resposta após 2 semanas 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 16
  • 17. Apresentação da Proposta • As coleções em que as publicações estão agrupadas no RI correspondem às tipologias de publicação utilizadas na área de investigação? • As publicações depositadas são validadas e encontram-se disponíveis no prazo desejável? • Na sua opinião, a disponibilização das suas publicações em RI proporciona vantagens enquanto investigador? Produtores de Informação 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 17 Informação Extraída
  • 18. Apresentação da Proposta 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 18 • As coleções em que as publicações estão agrupadas no RI correspondem às tipologias de publicação requeridas internamente? • Correspondem às tipologias de publicação requeridas externamente? • A informação extraída a partir do RI encontra-se atualizada de acordo com as diversas necessidades estratégicas e institucionais? • Tem demonstrado utilidade/vantagens? Consumidores de Informação
  • 19. Apresentação da Proposta 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 19 • A Informação extraída a partir do RI permite responder às necessidades? • Encontra-se atualizada de acordo com o desejável? • Tem demonstrado utilidade/vantagens? (Re)utilizadores de Informação
  • 20. Apresentação da Proposta 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 20 • Os indicadores e as análises preparadas e fornecidas pela BGI a partir do RI são adequados e suficientes para a informação necessária? • As análises preparadas proporcionam informação de valor acrescentado? • As fontes de informação complementares (JCR, Scopus, p.ex.) permitem análises relevantes? • Existem outros indicadores ou análises que poderiam ser de interesse incluir? Produtores de Informação | Consumidores de Informação | (Re) Utilizadores de Informação Análise de Informação
  • 21. Apresentação da Proposta 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 21 • Na sua opinião, a colaboração da BGI tem sido útil no que diz respeito à informação extraída e preparada a partir do RI? • Ainda na sua opinião, a o processo encontra-se bem conduzido? • Os prazos de tempo de execução são razoáveis e cumpridos de acordo com as necessidades/tempo disponível de execução? • Na sua opinião, um maior envolvimento da BGI em atividades (ou acesso a relatórios, p.ex.) poderia fornecer melhores resultados? Produtores de Informação | Consumidores de Informação | (Re) Utilizadores de Informação Comunicação
  • 22. Apresentação da Proposta 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 22 • Comentários e Sugestões Produtores de Informação | Consumidores de Informação | (Re) Utilizadores de Informação Comunicação
  • 23. Considerações Finais e Perspetivas de Desenvolvimento — A construção deste questionário permitiu-nos reunir e perceber toda a informação de que dispomos acerca das necessidades de informação extraída a partir do Repositório. — Pretende-se a aplicação futura deste questionário para aprofundarmos esse conhecimento e aferirmos o grau de satisfação do processo de gestão de informação científica e de novas necessidades/melhorias. — Este questionário será enviado em Janeiro 2017. 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 23
  • 24. Obrigada J Maria João Pinto & Sofia Fernandes mjpinto@porto.ucp.pt sfernandes@porto.ucp.pt Biblioteca e Gestão da Informação biblioteca@porto.ucp.pt 7ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto 24