O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participação da comunidade em geral

30 visualizações

Publicada em

Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participação da comunidade em geral - Janaynne Carvalho do Amaral, Eloísa Príncipe

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participação da comunidade em geral

  1. 1. Ciência aberta e revisão por pares: aspectos e desafios para a participação da comunidade em geral Janaynne Carvalho do Amaral (PPGCI-IBICT/UFRJ) Eloísa Príncipe (PPGCI-IBICT/UFRJ)
  2. 2. Ciência Aberta Acesso Aberto Dados Abertos Revisão por Pares Aberta (SPINAK, 2018)
  3. 3. Revisão por Pares Aberta Identidades abertas (autor e revisor) Relatórios abertos Plataformas abertas Participação da comunidade em geral Definição de Ross-Hellaeur (2017) com base em uma revisão sistemática dos termos “Revisão por pares aberta” ou “revisão aberta”
  4. 4. O modelo tradicional de Revisão por Pares “É a etapa mais importante do processo de publicação de resultados de pesquisa na opinião de todos os atores da cadeia editorial, como a que confere qualidade, confiabilidade e originalidade ao artigo” (NASSI-CALÒ, 2015). Fonte: <http://hudsonzanin.blogspot.com/2010/06/revisao-por- pares.html>. Simples-cega Duplo-cega
  5. 5. O modelo tradicional de Revisão por Pares • PROBLEMAS: falta de confiabilidade e inconsistência; atraso e alto custo; falta de transparência; vieses sociais de publicação, com base no gênero, afiliação institucional e língua; falta de incentivo, ou seja, atividade sem remuneração e sem reconhecimento (ROSS- HELLAEUR, 2017a); não detecta fraude e plágio (FRESCO-SANTALLA; HERNÁNDEZ-PÉREZ, 2014) A proposta da revisão por pares aberta surge em decorrência das diversas críticas direcionadas ao modelo tradicional de revisão por pares.
  6. 6. Ciência Aberta Acesso Aberto 88,2% Dados Abertos 80,3% Revisão por Pares Aberta 60, 3% Aceitação da Revisão por Pares Aberta pela comunidade científica (ROSS-HELLAUER, DEPPE, SCHMIDT, 2017)
  7. 7. Revisão por Pares Aberta e participação da comunidade em geral • Mais da metade dos entrevistados acreditam que a comunidade em geral poderá contribuir para o aperfeiçoamento da revisão por pares, contra 28% que acreditam que só irá piorá-la. • 85 % acredita que as pessoas sentem-se mais interessadas em revisar um artigo quando são convidadas. • No que se refere à qualificação ou formação das pessoas que avaliam voluntariamente um artigo, 45% concordam que todos podem participar do processo de revisão, contra 38% que não concordam. Crenças • Melhora na seleção editorial de revisores, evitando preconceitos e elitismo • Aumento do número de revisores disponíveis; • Engajamento de revisores não qualificados no processo
  8. 8. Revisão por Pares Aberta e participação da comunidade em geral – O impacto das identidades abertas O experimento de Suarez, Bernhard e Dellavalle (2012) No caso 1 - um pesquisador júnior é convidado por uma revista para avaliar um manuscrito cujo autor é presidente do departamento de uma universidade no qual ele pleiteará uma vaga para docente. Em decorrência dos princípios da revisão por pares aberta, o pesquisador júnior rejeita o convite com receio de que a sua carreira acadêmica seja prejudicada. No caso 2 - um pesquisador experiente faz duras críticas ao trabalho de um autor e, posteriormente, ao encontrá-lo em uma conferência, é tratado de forma fria por ele. Fonte: <http://noblat.oglobo.globo.com/geral/noticia/2017/11 /nao-valem-briga.html>
  9. 9. Aspectos, desafios e reflexões iniciais • Os periódicos brasileiros Revista Neurociência e Journal of Human Growth and Development (USP); • Eventos e conferências; • Engajamento de toda a comunidade científica e não científica no processo de avaliação dos artigos; • A problematização das identidades abertas dos autores e revisores; • A qualificação necessária para avaliação de um manuscrito – incluindo-se a titulação de um pesquisador como forma de medir o quanto um revisor está capacitado; • O problema das relações interpessoais que podem ser causados entre o pesquisadores.
  10. 10. Referências bibliográficas BORNMANN, Lutz (2013) - Scientific peer review. Annual Review of Information Science and Technology. Vol. 45, N° 1. [Consul. 22 Abr. 2018]. Disponível na Internet: <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/aris.2011.1440450112>. BUDAPEST OPEN ACCESS INICIATIVE (2018) - Prólogo: a iniciativa de acesso aberto 10 anos depois. [Consul. 22 Abr. 2018]. Disponível na Internet: <http://www.budapestopenaccessinitiative.org/boai-10-translations/portuguese>. FRESCO-SANTALLA, Ana; HERNÁNDEZ-PÉREZ, Tony (2014) - Current and evolving models of peer review. The Serials Librarian. Vol. 67, N° 4. [Consul. 22 Abr. 2018]. Disponível na Internet: <https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/0361526X.2014.985415>. NASSI-CALÒ, Lilian (2015a) - A revisão por pares como objeto de estudo. SciELO em Perspectiva. [Consul. 13 Ago. 2018]. Disponível na Internet: <http://blog.scielo.org/blog/2015/04/24/a-revisao-por-pares-como-objeto-de-estudo/>. OPEN DEFINITION. The open definition. [Consul. 22 Abr. 2018]. Disponível na Internet: <https://opendefinition.org/>. RANALLI, Brent (2011) - A prehistory of peer review: religious blueprints from the Harlib Circle. Spontaneous Generations: A Journal for the History and Philosophy of Science. Vol. 5, N° 1(2011), p. 12-18.
  11. 11. Referências bibliográficas ROSS-HELLAUER, Tony (2017a) - What is open peer review? A systematic review. F1000Research. Vol. 6, N° 588. [Consul. 22 Abr. 2018]. Disponível na Internet: <https://f1000research.com/articles/6-588/v1>. ROSS-HELLAUER, Tony; DEPPE, Arvid; SCHMIDT, Birgit (2017b) - Survey on open peer review: Attitudes and experience amongst editors, authors and reviewers. PLoS ONE [online]. Vol. 12, N° 12. [Consul. 22 Abr. 2018]. Disponível na Internet: < http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0189311>. SPINAK, Ernesto (2018) - Sobre as vinte e duas definições de revisão por pares aberta...e mais. SciELO em Perspectiva. [Consul. 22 Abr. 2018]. Disponível na Internet: <http://blog.scielo.org/blog/2018/02/28/sobre-as-vinte-e-duas- definicoes-de-revisao-por-pares-aberta-e-mais/#.WtzyIMgvzIU>. THE ROYAL SOCIETY (2012) - Science as an open enterprise. London: The Royal Society Science Policy Centre. [Consul. 21 Abr. 2018]. Disponível na Internet: <https://royalsociety.org/~/media/policy/projects/sape/2012-06-20-saoe.pdf>.
  12. 12. Muito obrigada! Até a próxima ConfOA no Brasil! menequete@gmail.com principe@ibict.br

×