SlideShare uma empresa Scribd logo
Norma Regulamentadora de
Segurança e Saúde nos Trabalhos
em Espaços Confinados
ESPAÇO CONFINADO
“Espaço confinado é qualquer área ou ambiente
não projetado para ocupação humana
contínua, que possui meios limitados de
entrada e saída, e a ventilação existente é
insuficiente para remover contaminantes ou
onde possa existir a deficiência ou
enriquecimento de oxigênio.
ESPAÇO CONFINADO
“Exemplos de Ambientes confinados:
Torres, tanques, vasos, reatores, caixas
subterrâneas de esgoto ou elétricas, caixas
de água ou qualquer outra substancia,
cisternas, poços, fornos, caminhões-tanque,
porões de navios, chaminés e etc.”
...........................................
ESPAÇO CONFINADO
Não entre sem autorização prévia.
A entrada em ambientes confinados
constitui um dos maiores riscos encontrados
no trabalho, causador de inúmeras mortes,
que poderiam ser evitadas, planejando o
trabalho e seguindo regras de segurança
imprescindíveis.
ESPAÇO CONFINADO
“Os acidentes na entrada em ambientes
confinados, em sua maioria fatais, são
causados pela deficiência de oxigênio, cuja
ocorrência não é detectável sem o uso de
aparelhagem especializada.”
...........................................
ESPAÇO CONFINADO
Caso não seja possível garantir a qualidade do
ar respirável, o trabalhador deverá ser
equipado com sistema de ar mandado ou com
cilindros de ar respirável, portáteis.
O uso de máscaras de filtro não é
recomendável, a menos que se possa garantir
a qualidade do ar.
Para Permitir Entrada em
Espaços Confinados
IDENTIFICAR OS RISCOS
CONTROLAR OS RISCOS
SISTEMA DE PERMISSÃO
INFORMAÇÕES
PREVENÇÃO COMPLEMENTAR
EQUIPAMENTO
RESGATE
PROTEÇÃO CONTRA RISCOS EXTERNOS
Treinamento do Pessoal
RECONHECIMENTO DOS RISCOS
PREPARAÇÃO DO TRABALHO
COMUNICAÇÃO
EPI/EPC
ABANDONO DO LOCAL
Aprisionamento
Condição de retenção do trabalhador no interior
do espaço confinado que impeça sua saída do
local pelos meios normais de escape ou que
proporcione lesões ou a morte do trabalhador.
Atmosfera de Risco
“Condição em que a atmosfera, em um espaço
confinado, possa oferecer riscos ao local e
expor os trabalhadores ao perigo de morte,
incapacitação, restrição da habilidade para
auto–resgate, lesão ou doença aguda.”
Condição Imediatamente Perigosa à
Vida ou à Saúde (IPVS):
É qualquer condição que cause uma ameaça
imediata à vida ou que pode causar efeitos
adversos irreversíveis à saúde ou que interfira
com a habilidade dos indivíduos para escapar
de um espaço confinado sem ajuda.
Auto-Resgate
“Capacidade, desenvolvida pelo trabalhador
através de treinamento, que possibilita seu
escape com segurança, de ambiente confinado
em que entrou em IPVS.”
Avaliação de Local
É o processo de análise onde os riscos aos quais
os trabalhadores possam estar expostos num
espaço confinado são identificados e
quantificados.
Condição de Entrada
Condições ambientais que devem permitir adentrar
em um espaço confinado que não apresenta
riscos atmosféricos, físicos, químicos, biológicos
e/ou mecânicos e onde critérios técnicos de
proteção permitam a entrada e execução dos
trabalhos em seu interior.
Condição Proibitiva de Entrada
É qualquer condição de risco que não permita a
entrada em um espaço confinado durante o
período para a qual a entrada é autorizada.
Emergência
É qualquer interferência (incluindo qualquer falha
nos equipamentos de controle e monitoramento de
riscos) ou evento interno ou externo, no espaço
confinado, que possa causar perigo aos
trabalhadores.
Circuito Intrinsicamente Seguro
Um circuito ou parte dele é intrinsecamente seguro
quando não é capaz de liberar energia elétrica
(faísca) ou térmica suficiente para, em condições
normais (isto é, abrindo ou fechando o circuito)
ou anormais (por exemplo, curto-circuito ou falta
à terra), causar a ignição de uma dada atmosfera
explosiva, conforme expresso no certificado de
conformidade do equipamento.
Engolfamento/
Envolvimento
Condição em que uma substância sólida ou líquida,
finamente dividida e flutuante na atmosfera,
possa envolver uma pessoa e no processo de
inalação, possa causar a morte por asfixia.
Entrada
Ação pela qual as pessoas ingressam através de
uma abertura para o interior de um espaço
confinado. Essa ação passa a ser considerada
como tendo ocorrido logo que alguma parte do
corpo do trabalhador rompa o plano de uma
abertura no espaço confinado.
Inertização
É um procedimento de segurança num espaço
confinado que visa evitar uma atmosfera
potencialmente explosiva através do
deslocamento da mesma por um fluído inerte.
Este procedimento produz uma atmosfera IPVS
deficiente de oxigênio.
Permissão de Entrada
É uma autorização escrita que é fornecida pelo
empregador, ou seu representante legal, para
permitir e controlar a entrada em um espaço
confinado.
Permissão para Trabalho a Quente
É uma autorização escrita do empregador, ou seu
representante legal, para permitir operações
capazes de fornecer uma fonte de ignição.
Supervisor de Entrada
“É a pessoa com capacitação e responsabilidade
pela determinação se as condições de entrada são
aceitáveis e estão presentes numa Permissão de
Entrada, como determina esta norma.”
Trabalhador Autorizado
É o profissional com capacitação que recebe
autorização do empregador, ou seu representante
legal, para entrar em um espaço confinado
permitido.
Isolamento
É a separação física de uma área ou espaço
considerado próprio e permitido ao adentra
mento, de uma área ou espaço considerado
impróprio (perigoso) e não preparado ao
adentramento.
Espaço Confinado Não Permitido
É um espaço confinado cuja condição atmosférica
ou operacional, tem o potencial de conter
qualquer risco capaz de causar morte ou séria
lesão física e deve estar proibido para a entrada
dos trabalhadores.
Espaço Confinado Representativo
É um simulador de um espaço confinado em
tamanho de abertura, configuração e meios de
acesso para o treinamento do trabalhador que
não apresente riscos.
Programa para Entrada em Espaço
Confinado
É um programa geral do empregador ou seu
representante legal, elaborado para controlar e
para proteger os trabalhadores de riscos em
espaços confinados e para regulamentação da
entrada dos trabalhadores neste espaços.
Abertura de Linha
É o alívio intencional de um tubo, linha ou duto que
é ou tenha sido transportador de substâncias
tóxicas, corrosivas ou inflamáveis, um gás inerte
ou qualquer fluído num volume, pressão ou
temperatura capaz de causar lesão.
Procedimento de Permissão
“É o documento escrito do empregador para a
preparação e emissão da permissão de entrada.
Assegura também, a continuidade do serviço no
espaço confinado permitido, após o término da
entrada.
Equipe de Resgate
É o pessoal capacitado e regularmente treinado
para retirar os trabalhadores dos espaços
confinados em situação de emergência.
Equipamentos de Resgate
São os materiais necessários para a equipe de resgate
utilizar nas operações de salvamento em espaços
confinados.
Vigia
É o trabalhador que se posiciona fora do espaço
confinado e monitora os trabalhadores
autorizados realizando todos os deveres definidos
no programa para entrada em espaços confinados.
Riscos Atmosféricos
Ventilação deficiente propicia além da deficiência
de oxigênio, o acúmulo de gases nocivos como
principalmente o H2S (GÁS SULFÍDRICO) e o
CO (MONÓXIDO DE CARBONO), que são
responsáveis por 60% das vítimas dos acidentes
em espaços confinados.
Reinício dos Trabalhos
“O Reinício dos Trabalhos após uma paralisação,
em função de anormalidades que coloquem em
risco a Segurança do Trabalho, deverá ser
precedido de uma reavaliação geral por todos os
envolvidos, das condições ambientais de forma
a garantir a segurança das atividades e dos seus
executantes.”
AMBIENTES CONFINADOS
Providencias a serem tomadas antes da entrada
nos AMBIENTES CONFINADOS.
1. Reunião de Planejamento entre o
executante e os acompanhantes, que de
preferência devem ser especialistas em
segurança.
..............................................
AMBIENTES CONFINADOS
2. Esvaziamento e drenagem do
equipamento.
3. Limpeza com água, vapor ou outras
substancias conforme a necessidade e natureza
do produto que o equipamento continha.
..................................................
AMBIENTES CONFINADOS
4. Avaliações do ambiente
5. Avaliação do Teor de oxigênio contido no
ambiente.
Usando-se um OXÍMETRO, realizar as
medições antes e durante a permanência do
trabalhador no interior do equipamento.
AMBIENTES CONFINADOS
6. Avaliação e quantificação de
toxicidade e explosividade dos eventuais
contaminantes.
Usando EXPLOSÍMETROS e outros
detectores realizar avaliações antes da entrada
e durante a permanência do trabalhador no
ambiente.
......................................
AMBIENTES CONFINADOS
Vale lembrar, que na indústria petroquímica e
petrolífera costuma-se usar Nitrogênio para
inertizar atmosferas gasosas.
Porém a presença do Nitrogênio inibe as leituras
realizadas pelos aparelhos de medição, é
necessário ventilar os ambientes antes das
avaliações.
..........................................
AMBIENTES CONFINADOS
7. Providenciar iluminação provisória, de
preferência à prova de explosão.
8. Garantir a renovação do oxigênio, usando
ventiladores e exaustores.
..................................................
AMBIENTES CONFINADOS
9. O trabalho deverá ser acompanhado em tempo
integral, mantendo uma corda-guia presa ao
corpo do trabalhador.
10. Se o trabalho no interior do equipamento
envolver corte a maçarico e solda, a exaustão da
fumaça será indispensável.
.......................
AMBIENTES CONFINADOS
11. O equipamento para um eventual resgate do
trabalhador deverá estar disponível para uso
imediato, bem como deve-se providenciar
extintores.
........................
AMBIENTES CONFINADOS
12. Algumas providencias complementares deverão
ser previstas:
* comunicação via rádio;
* temperatura (frio ou calor);
*ruído e vibração;
*incêndio e reações químicas;
* poeiras e fumos;
*queda de materiais e ferramentas.
..................................................
AMBIENTES CONFINADOS
13. Finalmente, recomenda-se que o trabalho seja
acompanhado em tempo integral por pessoal de
SESMT,
treinado e conhecedor dos riscos.
Lembrando, que de seu trabalho, depende a vida
do trabalhador que adentrar o ambiente
confinado.
......................................
NÃO ENTRE SEM
AUTORIZAÇÃO PRÉVIA.
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Espaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestãoEspaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestãoAlex Costa Triers
 
Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33prevencaonline
 
Apresentação espaço confinado fev2010 completa
Apresentação  espaço confinado fev2010 completaApresentação  espaço confinado fev2010 completa
Apresentação espaço confinado fev2010 completaGliceu Grossi
 
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços ConfinadosNr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços ConfinadosTarcizio Cavalcante
 
NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33
NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33
NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33Jonas Abilio Sestrem Jr
 
Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados
Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados
Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados eugeniorocha
 
Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787
Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787
Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787Alfredo Brito
 
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo IIINR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo IIIemanueltstegeon
 
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/TransparnciaNr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/TransparnciaAna Paula Santos de Jesus Souza
 

Mais procurados (19)

Espaço confinado aps segurança
Espaço confinado aps segurançaEspaço confinado aps segurança
Espaço confinado aps segurança
 
Espaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestãoEspaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestão
 
Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33
 
Apresentação espaço confinado fev2010 completa
Apresentação  espaço confinado fev2010 completaApresentação  espaço confinado fev2010 completa
Apresentação espaço confinado fev2010 completa
 
Nr 33 16h completo
Nr 33 16h completoNr 33 16h completo
Nr 33 16h completo
 
Espaço Confinado - Caixa de agua
Espaço Confinado - Caixa de aguaEspaço Confinado - Caixa de agua
Espaço Confinado - Caixa de agua
 
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços ConfinadosNr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
 
NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33
NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33
NORMATIZAÇÃO EM AMBIENTE CONFINADOS - NR-33
 
Espaço Confinado
Espaço ConfinadoEspaço Confinado
Espaço Confinado
 
Nr 33 rayane
Nr 33 rayaneNr 33 rayane
Nr 33 rayane
 
Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados
Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados
Segurança nos Trabalhos em Espaços Confinados
 
Nr33
Nr33Nr33
Nr33
 
Espaço confinado somatick
Espaço confinado somatickEspaço confinado somatick
Espaço confinado somatick
 
ESPAÇO CONFINADO
ESPAÇO CONFINADOESPAÇO CONFINADO
ESPAÇO CONFINADO
 
Apostila espaço confinado
Apostila  espaço confinadoApostila  espaço confinado
Apostila espaço confinado
 
Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787
Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787
Trabalho em Espaços Confinados Portaria 3.214/78 - NR-33 / NBR 14.787
 
05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado
 
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo IIINR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
NR-33 - Espaço Confinado - Modulo III
 
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/TransparnciaNr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
 

Destaque (15)

Nr – 19
Nr – 19Nr – 19
Nr – 19
 
NR-33 espaço confinado (2017/2018)
NR-33 espaço confinado (2017/2018)NR-33 espaço confinado (2017/2018)
NR-33 espaço confinado (2017/2018)
 
Calor apresentacao
Calor apresentacaoCalor apresentacao
Calor apresentacao
 
Espaços Confinados - NR 33
Espaços Confinados - NR 33Espaços Confinados - NR 33
Espaços Confinados - NR 33
 
Instrução guindaste
Instrução guindasteInstrução guindaste
Instrução guindaste
 
O que é Munck?
O que é Munck?O que é Munck?
O que é Munck?
 
Equipamentos de Movimentação de Materiais
Equipamentos de Movimentação de Materiais Equipamentos de Movimentação de Materiais
Equipamentos de Movimentação de Materiais
 
Treinamento de munck
Treinamento de munckTreinamento de munck
Treinamento de munck
 
Qual é a diferença entre Guincho, Guindaste e Guindauto?
Qual é a diferença entre Guincho, Guindaste e Guindauto?Qual é a diferença entre Guincho, Guindaste e Guindauto?
Qual é a diferença entre Guincho, Guindaste e Guindauto?
 
Treinamento para operação de guincho
Treinamento para operação de guinchoTreinamento para operação de guincho
Treinamento para operação de guincho
 
Movimentacao de Materiais
Movimentacao de MateriaisMovimentacao de Materiais
Movimentacao de Materiais
 
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
 
56115622 nr-11
56115622 nr-1156115622 nr-11
56115622 nr-11
 
Power+point+nr+11
Power+point+nr+11Power+point+nr+11
Power+point+nr+11
 
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoPrimeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
 

Semelhante a Nr – 33

APRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.ppt
APRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.pptAPRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.ppt
APRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.pptandrikazi
 
APOSTILA CURSO NR-33.pdf
APOSTILA CURSO NR-33.pdfAPOSTILA CURSO NR-33.pdf
APOSTILA CURSO NR-33.pdfssuser22319e
 
Apostila nr 33 - espaço confinado
Apostila   nr 33 - espaço confinadoApostila   nr 33 - espaço confinado
Apostila nr 33 - espaço confinadoWilliamsNascimento3
 
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptxmarlone5
 
TREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptx
TREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptxTREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptx
TREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptxJoyceMarina2
 
Espaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptx
Espaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptxEspaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptx
Espaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptxCelsoJungton2
 
NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...
NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...
NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...SeguranaTARKAT
 
Treinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.ppt
Treinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.pptTreinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.ppt
Treinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.pptJosé Valfrido
 
Nr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova prontoNr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova prontonilton henrique
 
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptxTREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptxDiogoEmanuelBatistaD2
 
NR-33 Espaço Confinado - Modulo I
NR-33   Espaço Confinado - Modulo INR-33   Espaço Confinado - Modulo I
NR-33 Espaço Confinado - Modulo Iemanueltstegeon
 
Treinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptx
Treinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptxTreinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptx
Treinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptxpriscilaisabel3
 

Semelhante a Nr – 33 (20)

espaco-tadeu.ppt
espaco-tadeu.pptespaco-tadeu.ppt
espaco-tadeu.ppt
 
APRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.ppt
APRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.pptAPRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.ppt
APRESENTAÇÃO ESPAÇO CONFINADO.ppt
 
Espaço confinado
Espaço confinadoEspaço confinado
Espaço confinado
 
APOSTILA CURSO NR-33.pdf
APOSTILA CURSO NR-33.pdfAPOSTILA CURSO NR-33.pdf
APOSTILA CURSO NR-33.pdf
 
Espaco abnt
Espaco abntEspaco abnt
Espaco abnt
 
Apostila nr 33 - espaço confinado
Apostila   nr 33 - espaço confinadoApostila   nr 33 - espaço confinado
Apostila nr 33 - espaço confinado
 
Espaco confinado1
Espaco confinado1Espaco confinado1
Espaco confinado1
 
NR 33 trabalhos em espacos confinados
NR 33 trabalhos em espacos confinadosNR 33 trabalhos em espacos confinados
NR 33 trabalhos em espacos confinados
 
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
 
TREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptx
TREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptxTREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptx
TREINAMENTO NR-33 ESPACO CONFINADO.pptx
 
Espaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptx
Espaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptxEspaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptx
Espaço Confinado NR 33 - Reciclagem ok.pptx
 
NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...
NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...
NR 33 EM POWER POINT PARA BAIXAR GRATUITO, EXPLICATIVO E BASTANTE EFICIETE, D...
 
Treinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.ppt
Treinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.pptTreinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.ppt
Treinamento de Espaço Confinado_Trabalhadores e Vigias NR 33.ppt
 
Nr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova prontoNr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova pronto
 
TREINAMENTO Nº 3.pptx
TREINAMENTO Nº 3.pptxTREINAMENTO Nº 3.pptx
TREINAMENTO Nº 3.pptx
 
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptxTREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
 
NR-33 Espaço Confinado - Modulo I
NR-33   Espaço Confinado - Modulo INR-33   Espaço Confinado - Modulo I
NR-33 Espaço Confinado - Modulo I
 
A existência dos espaços confinados e seus riscos
A existência dos espaços confinados e seus riscosA existência dos espaços confinados e seus riscos
A existência dos espaços confinados e seus riscos
 
Treinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptx
Treinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptxTreinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptx
Treinamento NR-33 Espaço Confinado - SKE.pptx
 
A existência dos espaços confinados e seus riscos
A existência dos espaços confinados e seus riscosA existência dos espaços confinados e seus riscos
A existência dos espaços confinados e seus riscos
 

Mais de Paulo R. Itami da Cruz (20)

Instrumentação
InstrumentaçãoInstrumentação
Instrumentação
 
Nutrição e Saúde
Nutrição e SaúdeNutrição e Saúde
Nutrição e Saúde
 
Nr – 32
Nr – 32Nr – 32
Nr – 32
 
Nr – 31
Nr – 31Nr – 31
Nr – 31
 
Nr – 30
Nr – 30Nr – 30
Nr – 30
 
Nr – 29
Nr – 29Nr – 29
Nr – 29
 
Nr – 28
Nr – 28Nr – 28
Nr – 28
 
Nr – 27
Nr – 27Nr – 27
Nr – 27
 
Nr – 26
Nr – 26Nr – 26
Nr – 26
 
Nr – 24
Nr – 24Nr – 24
Nr – 24
 
Nr – 23
Nr – 23Nr – 23
Nr – 23
 
Nr – 22
Nr – 22Nr – 22
Nr – 22
 
Nr – 21
Nr – 21Nr – 21
Nr – 21
 
Nr – 20
Nr – 20Nr – 20
Nr – 20
 
Nr – 18
Nr – 18Nr – 18
Nr – 18
 
Nr – 17
Nr – 17Nr – 17
Nr – 17
 
Nr – 16
Nr – 16Nr – 16
Nr – 16
 
Nr – 15
Nr – 15Nr – 15
Nr – 15
 
Nr – 13
Nr – 13Nr – 13
Nr – 13
 
Nr – 12
Nr – 12Nr – 12
Nr – 12
 

Último

ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFmarketing18485
 
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdfChecklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdfVandersonOliveira39
 
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...JairGaldino4
 
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...Consultoria Acadêmica
 
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdfATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdfColaborar Educacional
 
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024Consultoria Acadêmica
 
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...Consultoria Acadêmica
 

Último (7)

ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
 
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdfChecklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
 
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
 
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
 
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdfATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
 
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
 
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
 

Nr – 33

  • 1. Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados
  • 2. ESPAÇO CONFINADO “Espaço confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possui meios limitados de entrada e saída, e a ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.
  • 3. ESPAÇO CONFINADO “Exemplos de Ambientes confinados: Torres, tanques, vasos, reatores, caixas subterrâneas de esgoto ou elétricas, caixas de água ou qualquer outra substancia, cisternas, poços, fornos, caminhões-tanque, porões de navios, chaminés e etc.” ...........................................
  • 4. ESPAÇO CONFINADO Não entre sem autorização prévia. A entrada em ambientes confinados constitui um dos maiores riscos encontrados no trabalho, causador de inúmeras mortes, que poderiam ser evitadas, planejando o trabalho e seguindo regras de segurança imprescindíveis.
  • 5. ESPAÇO CONFINADO “Os acidentes na entrada em ambientes confinados, em sua maioria fatais, são causados pela deficiência de oxigênio, cuja ocorrência não é detectável sem o uso de aparelhagem especializada.” ...........................................
  • 6. ESPAÇO CONFINADO Caso não seja possível garantir a qualidade do ar respirável, o trabalhador deverá ser equipado com sistema de ar mandado ou com cilindros de ar respirável, portáteis. O uso de máscaras de filtro não é recomendável, a menos que se possa garantir a qualidade do ar.
  • 7. Para Permitir Entrada em Espaços Confinados IDENTIFICAR OS RISCOS CONTROLAR OS RISCOS SISTEMA DE PERMISSÃO INFORMAÇÕES PREVENÇÃO COMPLEMENTAR EQUIPAMENTO RESGATE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS EXTERNOS
  • 8. Treinamento do Pessoal RECONHECIMENTO DOS RISCOS PREPARAÇÃO DO TRABALHO COMUNICAÇÃO EPI/EPC ABANDONO DO LOCAL
  • 9. Aprisionamento Condição de retenção do trabalhador no interior do espaço confinado que impeça sua saída do local pelos meios normais de escape ou que proporcione lesões ou a morte do trabalhador.
  • 10. Atmosfera de Risco “Condição em que a atmosfera, em um espaço confinado, possa oferecer riscos ao local e expor os trabalhadores ao perigo de morte, incapacitação, restrição da habilidade para auto–resgate, lesão ou doença aguda.”
  • 11. Condição Imediatamente Perigosa à Vida ou à Saúde (IPVS): É qualquer condição que cause uma ameaça imediata à vida ou que pode causar efeitos adversos irreversíveis à saúde ou que interfira com a habilidade dos indivíduos para escapar de um espaço confinado sem ajuda.
  • 12. Auto-Resgate “Capacidade, desenvolvida pelo trabalhador através de treinamento, que possibilita seu escape com segurança, de ambiente confinado em que entrou em IPVS.”
  • 13. Avaliação de Local É o processo de análise onde os riscos aos quais os trabalhadores possam estar expostos num espaço confinado são identificados e quantificados.
  • 14. Condição de Entrada Condições ambientais que devem permitir adentrar em um espaço confinado que não apresenta riscos atmosféricos, físicos, químicos, biológicos e/ou mecânicos e onde critérios técnicos de proteção permitam a entrada e execução dos trabalhos em seu interior.
  • 15. Condição Proibitiva de Entrada É qualquer condição de risco que não permita a entrada em um espaço confinado durante o período para a qual a entrada é autorizada.
  • 16. Emergência É qualquer interferência (incluindo qualquer falha nos equipamentos de controle e monitoramento de riscos) ou evento interno ou externo, no espaço confinado, que possa causar perigo aos trabalhadores.
  • 17. Circuito Intrinsicamente Seguro Um circuito ou parte dele é intrinsecamente seguro quando não é capaz de liberar energia elétrica (faísca) ou térmica suficiente para, em condições normais (isto é, abrindo ou fechando o circuito) ou anormais (por exemplo, curto-circuito ou falta à terra), causar a ignição de uma dada atmosfera explosiva, conforme expresso no certificado de conformidade do equipamento.
  • 18. Engolfamento/ Envolvimento Condição em que uma substância sólida ou líquida, finamente dividida e flutuante na atmosfera, possa envolver uma pessoa e no processo de inalação, possa causar a morte por asfixia.
  • 19. Entrada Ação pela qual as pessoas ingressam através de uma abertura para o interior de um espaço confinado. Essa ação passa a ser considerada como tendo ocorrido logo que alguma parte do corpo do trabalhador rompa o plano de uma abertura no espaço confinado.
  • 20. Inertização É um procedimento de segurança num espaço confinado que visa evitar uma atmosfera potencialmente explosiva através do deslocamento da mesma por um fluído inerte. Este procedimento produz uma atmosfera IPVS deficiente de oxigênio.
  • 21. Permissão de Entrada É uma autorização escrita que é fornecida pelo empregador, ou seu representante legal, para permitir e controlar a entrada em um espaço confinado.
  • 22. Permissão para Trabalho a Quente É uma autorização escrita do empregador, ou seu representante legal, para permitir operações capazes de fornecer uma fonte de ignição.
  • 23. Supervisor de Entrada “É a pessoa com capacitação e responsabilidade pela determinação se as condições de entrada são aceitáveis e estão presentes numa Permissão de Entrada, como determina esta norma.”
  • 24. Trabalhador Autorizado É o profissional com capacitação que recebe autorização do empregador, ou seu representante legal, para entrar em um espaço confinado permitido.
  • 25. Isolamento É a separação física de uma área ou espaço considerado próprio e permitido ao adentra mento, de uma área ou espaço considerado impróprio (perigoso) e não preparado ao adentramento.
  • 26. Espaço Confinado Não Permitido É um espaço confinado cuja condição atmosférica ou operacional, tem o potencial de conter qualquer risco capaz de causar morte ou séria lesão física e deve estar proibido para a entrada dos trabalhadores.
  • 27. Espaço Confinado Representativo É um simulador de um espaço confinado em tamanho de abertura, configuração e meios de acesso para o treinamento do trabalhador que não apresente riscos.
  • 28. Programa para Entrada em Espaço Confinado É um programa geral do empregador ou seu representante legal, elaborado para controlar e para proteger os trabalhadores de riscos em espaços confinados e para regulamentação da entrada dos trabalhadores neste espaços.
  • 29. Abertura de Linha É o alívio intencional de um tubo, linha ou duto que é ou tenha sido transportador de substâncias tóxicas, corrosivas ou inflamáveis, um gás inerte ou qualquer fluído num volume, pressão ou temperatura capaz de causar lesão.
  • 30. Procedimento de Permissão “É o documento escrito do empregador para a preparação e emissão da permissão de entrada. Assegura também, a continuidade do serviço no espaço confinado permitido, após o término da entrada.
  • 31. Equipe de Resgate É o pessoal capacitado e regularmente treinado para retirar os trabalhadores dos espaços confinados em situação de emergência.
  • 32. Equipamentos de Resgate São os materiais necessários para a equipe de resgate utilizar nas operações de salvamento em espaços confinados.
  • 33. Vigia É o trabalhador que se posiciona fora do espaço confinado e monitora os trabalhadores autorizados realizando todos os deveres definidos no programa para entrada em espaços confinados.
  • 34. Riscos Atmosféricos Ventilação deficiente propicia além da deficiência de oxigênio, o acúmulo de gases nocivos como principalmente o H2S (GÁS SULFÍDRICO) e o CO (MONÓXIDO DE CARBONO), que são responsáveis por 60% das vítimas dos acidentes em espaços confinados.
  • 35. Reinício dos Trabalhos “O Reinício dos Trabalhos após uma paralisação, em função de anormalidades que coloquem em risco a Segurança do Trabalho, deverá ser precedido de uma reavaliação geral por todos os envolvidos, das condições ambientais de forma a garantir a segurança das atividades e dos seus executantes.”
  • 36. AMBIENTES CONFINADOS Providencias a serem tomadas antes da entrada nos AMBIENTES CONFINADOS. 1. Reunião de Planejamento entre o executante e os acompanhantes, que de preferência devem ser especialistas em segurança. ..............................................
  • 37. AMBIENTES CONFINADOS 2. Esvaziamento e drenagem do equipamento. 3. Limpeza com água, vapor ou outras substancias conforme a necessidade e natureza do produto que o equipamento continha. ..................................................
  • 38. AMBIENTES CONFINADOS 4. Avaliações do ambiente 5. Avaliação do Teor de oxigênio contido no ambiente. Usando-se um OXÍMETRO, realizar as medições antes e durante a permanência do trabalhador no interior do equipamento.
  • 39. AMBIENTES CONFINADOS 6. Avaliação e quantificação de toxicidade e explosividade dos eventuais contaminantes. Usando EXPLOSÍMETROS e outros detectores realizar avaliações antes da entrada e durante a permanência do trabalhador no ambiente. ......................................
  • 40. AMBIENTES CONFINADOS Vale lembrar, que na indústria petroquímica e petrolífera costuma-se usar Nitrogênio para inertizar atmosferas gasosas. Porém a presença do Nitrogênio inibe as leituras realizadas pelos aparelhos de medição, é necessário ventilar os ambientes antes das avaliações. ..........................................
  • 41. AMBIENTES CONFINADOS 7. Providenciar iluminação provisória, de preferência à prova de explosão. 8. Garantir a renovação do oxigênio, usando ventiladores e exaustores. ..................................................
  • 42. AMBIENTES CONFINADOS 9. O trabalho deverá ser acompanhado em tempo integral, mantendo uma corda-guia presa ao corpo do trabalhador. 10. Se o trabalho no interior do equipamento envolver corte a maçarico e solda, a exaustão da fumaça será indispensável. .......................
  • 43. AMBIENTES CONFINADOS 11. O equipamento para um eventual resgate do trabalhador deverá estar disponível para uso imediato, bem como deve-se providenciar extintores. ........................
  • 44. AMBIENTES CONFINADOS 12. Algumas providencias complementares deverão ser previstas: * comunicação via rádio; * temperatura (frio ou calor); *ruído e vibração; *incêndio e reações químicas; * poeiras e fumos; *queda de materiais e ferramentas. ..................................................
  • 45. AMBIENTES CONFINADOS 13. Finalmente, recomenda-se que o trabalho seja acompanhado em tempo integral por pessoal de SESMT, treinado e conhecedor dos riscos. Lembrando, que de seu trabalho, depende a vida do trabalhador que adentrar o ambiente confinado. ......................................