SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Harry Pross
 Fonte:
 BAITELLO JR. O tempo lento e o espaço nulo.
  Mídia primária, secundária e terciária. Porto
  Alegre: Compós, 2000
Toda comunicação humana começa
na mídia primária, na qual os
participantes individuais se encontrem
cara a cara e imediatamente
presentes com seu corpo; toda
comunicação humana retornará a este
ponto. (Pross, 1971:128)
Expressividade de olhos (olhar),
testa, boca, nariz.

Postura da cabeça e
movimentos dos ombros.

Andar, postura corporal, tórax e
abdômen

Movimento de mãos e pés.
Odores

Cerimoniais

Ritmos e repetições

Rituais

As línguas naturais
(linguagem verbal falada).
Importância da Etologia

Disciplina que estuda comportamento
animal, seus códigos e linguagens.

Pode ser aplicada para investigar signos
corpóreos da espécie humana.
A investigação da mídia primária
requer também complexas
operações de cruzamentos de
códigos (desde predisposições
biológicas até hábitos étnicos,
culturais e religiosos) .
Códigos primários (hipolinguísticos)

Códigos secundários (linguísticos)

Códigos terciários (hiperlinguísticos)
A mídia secundária: transportam mensagem
ao receptor, sem que este necessite um
aparato para captar seu significado.

A imagem, a escrita, o impresso, a gravura,
a fotografia

Desdobramentos como carta, panfleto, livro,
revista, jornal.
Apenas o emissor precisa de aparato:

Máscaras
Bandeiras
Roupas
Grafite
Pichações
Na mídia secundária, apenas o
emissor se utiliza de prolongamentos
para aumentar ou seu tempo de
emissão, ou seu espaço de alcance,
ou seu impacto sobre o receptor,
valendo-se de aparatos, objetos ou
suportes materiais que transportam
sua mensagem.
A mídia terciária:
meios de comunicação via
aparelhos tanto na emissão quanto
na recepção.

Telegrafia, telefonia, cinema,
radiofonia, televisão, a indústria
fonovideográfica e seus produtos,
internet, mídias locativas.
As mídias não anulam-se.

Geram processos de
transmutação, tradução e
memória.
Quais as consequências de
uma hipertrofia dos sistemas
de mediação mais
complexos, a custa de uma
atrofia dos sistemas
primários simples?
Tal diagnóstico não apenas é
possível como urgentemente
necessário, sobretudo em vista de
um certo ofuscamento da
capacidade crítica diante da
natureza mágica dos novos e
vertiginosos
desdobramentos da mídia elétrica.
 Identificar situações vividas em que haja
  predomínio de uma das categorias midiáticas.
  Justificar as escolhas
 Fazer um relato dessas experiências e o que
  significaram para vocês.
 Propor uma resposta para a questão levantada
  por Norval Baitello Jr.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução da comunicação humana
Evolução da comunicação humanaEvolução da comunicação humana
Evolução da comunicação humanaCleber Reis
 
Introdução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ TricotomiasIntrodução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ TricotomiasGabrielle Grimm
 
Introdução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãOIntrodução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãOTaïs Bressane
 
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E GatekeeperAula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E GatekeeperRTimponi
 
Newsmaking - teorias da comunicação
Newsmaking - teorias da comunicaçãoNewsmaking - teorias da comunicação
Newsmaking - teorias da comunicaçãoLaércio Góes
 
Propaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceitoPropaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceitoManinho Walker
 
História da comunicação
História da comunicaçãoHistória da comunicação
História da comunicaçãoHelena Coutinho
 
O que é a comunicação
O que é a comunicaçãoO que é a comunicação
O que é a comunicaçãoluisvicente
 
Semiótica peirceana
Semiótica peirceanaSemiótica peirceana
Semiótica peirceanavinivs
 
Teoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicaçãoTeoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicaçãoLaércio Góes
 
Aula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagem
Aula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagemAula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagem
Aula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagemElizeu Nascimento Silva
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designAntonio Alves
 
Comunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoComunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoCelso Frederico Lago
 
Características de Meios e Veículos de Comunicação
Características de Meios e Veículos de ComunicaçãoCaracterísticas de Meios e Veículos de Comunicação
Características de Meios e Veículos de Comunicaçãokalledonian
 
A evolução da comunicação
A evolução da comunicaçãoA evolução da comunicação
A evolução da comunicaçãoThomas Ferreira
 

Mais procurados (20)

Evolução da comunicação humana
Evolução da comunicação humanaEvolução da comunicação humana
Evolução da comunicação humana
 
Introdução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ TricotomiasIntrodução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
 
Processo comunicativo
Processo comunicativoProcesso comunicativo
Processo comunicativo
 
Semiótica - Aula 2
Semiótica - Aula 2Semiótica - Aula 2
Semiótica - Aula 2
 
Teoria da persuasão
Teoria da persuasãoTeoria da persuasão
Teoria da persuasão
 
Introdução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãOIntrodução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãO
 
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E GatekeeperAula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
 
Newsmaking - teorias da comunicação
Newsmaking - teorias da comunicaçãoNewsmaking - teorias da comunicação
Newsmaking - teorias da comunicação
 
Propaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceitoPropaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceito
 
História da comunicação
História da comunicaçãoHistória da comunicação
História da comunicação
 
O que é a comunicação
O que é a comunicaçãoO que é a comunicação
O que é a comunicação
 
Semiótica peirceana
Semiótica peirceanaSemiótica peirceana
Semiótica peirceana
 
Comunicação, arte e cultura contemporânea
Comunicação, arte e cultura contemporâneaComunicação, arte e cultura contemporânea
Comunicação, arte e cultura contemporânea
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
 
Teoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicaçãoTeoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicação
 
Aula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagem
Aula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagemAula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagem
Aula 11 Marshall McLuhan - O meio é a mensagem
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
 
Comunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoComunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalho
 
Características de Meios e Veículos de Comunicação
Características de Meios e Veículos de ComunicaçãoCaracterísticas de Meios e Veículos de Comunicação
Características de Meios e Veículos de Comunicação
 
A evolução da comunicação
A evolução da comunicaçãoA evolução da comunicação
A evolução da comunicação
 

Destaque (11)

Hotsites
HotsitesHotsites
Hotsites
 
I Seminário de Literacia Midiática Instituto Voz
I Seminário de Literacia Midiática Instituto VozI Seminário de Literacia Midiática Instituto Voz
I Seminário de Literacia Midiática Instituto Voz
 
Paisagens MidiáTicas - Apresentação
Paisagens MidiáTicas - ApresentaçãoPaisagens MidiáTicas - Apresentação
Paisagens MidiáTicas - Apresentação
 
Linguagens na Era Digital
Linguagens na Era DigitalLinguagens na Era Digital
Linguagens na Era Digital
 
Palestra lu
Palestra luPalestra lu
Palestra lu
 
MÍDIAS E TECNOLOGIAS
MÍDIAS E TECNOLOGIASMÍDIAS E TECNOLOGIAS
MÍDIAS E TECNOLOGIAS
 
Educação e Sociedadade Midiática
Educação e Sociedadade MidiáticaEducação e Sociedadade Midiática
Educação e Sociedadade Midiática
 
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
As linguagens midiáticas na educação infantil 16 09
 
Slides oficina tp 2
Slides  oficina tp 2Slides  oficina tp 2
Slides oficina tp 2
 
Jocsan Pires Silva
Jocsan Pires SilvaJocsan Pires Silva
Jocsan Pires Silva
 
Linguagem, Discurso E Texto
Linguagem, Discurso E TextoLinguagem, Discurso E Texto
Linguagem, Discurso E Texto
 

Semelhante a Mídias harry pross

Aula sobre teorias da informação e da comunicação
Aula sobre teorias da informação e da comunicaçãoAula sobre teorias da informação e da comunicação
Aula sobre teorias da informação e da comunicaçãoJonathas Carvalho
 
A P O N T A M E N T O S P A R A O E S T U D O D A TÉ C N I C A E D A
A P O N T A M E N T O S  P A R A  O  E S T U D O  D A  TÉ C N I C A  E  D AA P O N T A M E N T O S  P A R A  O  E S T U D O  D A  TÉ C N I C A  E  D A
A P O N T A M E N T O S P A R A O E S T U D O D A TÉ C N I C A E D ALuiz Carlos Wessler
 
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un GCenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un Geugeniomenezes
 
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un GCenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un Geugeniomenezes
 
Aula 1 introdução comunicação
Aula 1 introdução comunicaçãoAula 1 introdução comunicação
Aula 1 introdução comunicaçãoTassiany Pereira
 
Comunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De ComunicaçãoComunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De ComunicaçãoAdm Pub
 
Comunicação Comunitária
Comunicação ComunitáriaComunicação Comunitária
Comunicação ComunitáriaKarina Rocha
 
Apresentação 2º cap vani
Apresentação 2º cap vaniApresentação 2º cap vani
Apresentação 2º cap vaniGuilmer Brito
 
CLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdf
CLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdfCLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdf
CLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdfManuela Isidro
 
Ecologia da comunicação e iconofagia
Ecologia da comunicação e iconofagiaEcologia da comunicação e iconofagia
Ecologia da comunicação e iconofagiaLaércio Góes
 
Tic e educação ufal esenfar
Tic e educação ufal esenfarTic e educação ufal esenfar
Tic e educação ufal esenfarFernando Pimentel
 
Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]
Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]
Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]claudiocpaiva
 
Proposta Curricular Integrada
Proposta Curricular IntegradaProposta Curricular Integrada
Proposta Curricular IntegradaMascleide Lima
 
Novas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminarioNovas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminariovaldomirocosta
 
Novas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminarioNovas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminariovaldomirocosta
 
Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)
Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)
Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)Sérgio Espinola
 

Semelhante a Mídias harry pross (20)

Clc introdução
Clc   introduçãoClc   introdução
Clc introdução
 
Aula sobre teorias da informação e da comunicação
Aula sobre teorias da informação e da comunicaçãoAula sobre teorias da informação e da comunicação
Aula sobre teorias da informação e da comunicação
 
A P O N T A M E N T O S P A R A O E S T U D O D A TÉ C N I C A E D A
A P O N T A M E N T O S  P A R A  O  E S T U D O  D A  TÉ C N I C A  E  D AA P O N T A M E N T O S  P A R A  O  E S T U D O  D A  TÉ C N I C A  E  D A
A P O N T A M E N T O S P A R A O E S T U D O D A TÉ C N I C A E D A
 
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un GCenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
 
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un GCenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
CenáRios Da ComunicaçãO Em Redes. Un G
 
Aula 1 introdução comunicação
Aula 1 introdução comunicaçãoAula 1 introdução comunicação
Aula 1 introdução comunicação
 
Comunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De ComunicaçãoComunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De Comunicação
 
Variação genética nas populações humana!
Variação genética nas populações humana!Variação genética nas populações humana!
Variação genética nas populações humana!
 
Comunicação Comunitária
Comunicação ComunitáriaComunicação Comunitária
Comunicação Comunitária
 
Apresentação 2º cap vani
Apresentação 2º cap vaniApresentação 2º cap vani
Apresentação 2º cap vani
 
CLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdf
CLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdfCLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdf
CLC5.Caderno n.º 1.Meios de Comunicação.pdf
 
Ecologia da comunicação e iconofagia
Ecologia da comunicação e iconofagiaEcologia da comunicação e iconofagia
Ecologia da comunicação e iconofagia
 
Tic e educação ufal esenfar
Tic e educação ufal esenfarTic e educação ufal esenfar
Tic e educação ufal esenfar
 
Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]
Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]
Programa TEORIA DA COMUNICAÇÃO II 2011.2 [Versão word]
 
Proposta Curricular Integrada
Proposta Curricular IntegradaProposta Curricular Integrada
Proposta Curricular Integrada
 
F:\unicsul\retorno de atividades\apresentações\texto 2 valdomiro
F:\unicsul\retorno de atividades\apresentações\texto 2 valdomiroF:\unicsul\retorno de atividades\apresentações\texto 2 valdomiro
F:\unicsul\retorno de atividades\apresentações\texto 2 valdomiro
 
Aula 1 o que é comunicação
Aula 1  o que é comunicaçãoAula 1  o que é comunicação
Aula 1 o que é comunicação
 
Novas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminarioNovas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminario
 
Novas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminarioNovas tecnologias seminario
Novas tecnologias seminario
 
Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)
Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)
Análise Acústica de patologias da fala (VOICECLIN)
 

Mais de Ronaldo Henn

Etapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humana
Etapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humanaEtapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humana
Etapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humanaRonaldo Henn
 
Ronaldo sbpjor 2011
Ronaldo sbpjor 2011Ronaldo sbpjor 2011
Ronaldo sbpjor 2011Ronaldo Henn
 
Convergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídiasConvergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídiasRonaldo Henn
 
Linguagens e convergências
Linguagens e convergênciasLinguagens e convergências
Linguagens e convergênciasRonaldo Henn
 
Biblioteca 1892 (1)
Biblioteca 1892 (1)Biblioteca 1892 (1)
Biblioteca 1892 (1)Ronaldo Henn
 
Mc luhan visao som e furia
Mc luhan visao som e furiaMc luhan visao som e furia
Mc luhan visao som e furiaRonaldo Henn
 
Santaella, lucia matrizes da linguagem e pensamento
Santaella, lucia   matrizes da linguagem e pensamentoSantaella, lucia   matrizes da linguagem e pensamento
Santaella, lucia matrizes da linguagem e pensamentoRonaldo Henn
 
Convergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídiasConvergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídiasRonaldo Henn
 

Mais de Ronaldo Henn (20)

Funcionalismo
FuncionalismoFuncionalismo
Funcionalismo
 
Etapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humana
Etapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humanaEtapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humana
Etapas da-evolu c-ao-da-comunicacao-humana
 
Ti review
Ti reviewTi review
Ti review
 
Funcionalismo
FuncionalismoFuncionalismo
Funcionalismo
 
Seminário sonia
Seminário soniaSeminário sonia
Seminário sonia
 
Seminário sonia
Seminário soniaSeminário sonia
Seminário sonia
 
Aaula sonia
Aaula soniaAaula sonia
Aaula sonia
 
Ronaldo sbpjor 2011
Ronaldo sbpjor 2011Ronaldo sbpjor 2011
Ronaldo sbpjor 2011
 
Convergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídiasConvergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídias
 
Linguagens e convergências
Linguagens e convergênciasLinguagens e convergências
Linguagens e convergências
 
394 1976-1-pb
394 1976-1-pb394 1976-1-pb
394 1976-1-pb
 
Shannon1948
Shannon1948Shannon1948
Shannon1948
 
Shannon1948
Shannon1948Shannon1948
Shannon1948
 
Biblioteca 1892 (1)
Biblioteca 1892 (1)Biblioteca 1892 (1)
Biblioteca 1892 (1)
 
Mc luhan visao som e furia
Mc luhan visao som e furiaMc luhan visao som e furia
Mc luhan visao som e furia
 
Convergencia
ConvergenciaConvergencia
Convergencia
 
394 1976-1-pb
394 1976-1-pb394 1976-1-pb
394 1976-1-pb
 
Santaella, lucia matrizes da linguagem e pensamento
Santaella, lucia   matrizes da linguagem e pensamentoSantaella, lucia   matrizes da linguagem e pensamento
Santaella, lucia matrizes da linguagem e pensamento
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Convergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídiasConvergência entre e inter mídias
Convergência entre e inter mídias
 

Último

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 

Último (20)

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 

Mídias harry pross

  • 2.  Fonte:  BAITELLO JR. O tempo lento e o espaço nulo. Mídia primária, secundária e terciária. Porto Alegre: Compós, 2000
  • 3.
  • 4. Toda comunicação humana começa na mídia primária, na qual os participantes individuais se encontrem cara a cara e imediatamente presentes com seu corpo; toda comunicação humana retornará a este ponto. (Pross, 1971:128)
  • 5. Expressividade de olhos (olhar), testa, boca, nariz. Postura da cabeça e movimentos dos ombros. Andar, postura corporal, tórax e abdômen Movimento de mãos e pés.
  • 6. Odores Cerimoniais Ritmos e repetições Rituais As línguas naturais (linguagem verbal falada).
  • 7. Importância da Etologia Disciplina que estuda comportamento animal, seus códigos e linguagens. Pode ser aplicada para investigar signos corpóreos da espécie humana.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. A investigação da mídia primária requer também complexas operações de cruzamentos de códigos (desde predisposições biológicas até hábitos étnicos, culturais e religiosos) .
  • 15. Códigos primários (hipolinguísticos) Códigos secundários (linguísticos) Códigos terciários (hiperlinguísticos)
  • 16. A mídia secundária: transportam mensagem ao receptor, sem que este necessite um aparato para captar seu significado. A imagem, a escrita, o impresso, a gravura, a fotografia Desdobramentos como carta, panfleto, livro, revista, jornal.
  • 17. Apenas o emissor precisa de aparato: Máscaras Bandeiras Roupas Grafite Pichações
  • 18. Na mídia secundária, apenas o emissor se utiliza de prolongamentos para aumentar ou seu tempo de emissão, ou seu espaço de alcance, ou seu impacto sobre o receptor, valendo-se de aparatos, objetos ou suportes materiais que transportam sua mensagem.
  • 19. A mídia terciária: meios de comunicação via aparelhos tanto na emissão quanto na recepção. Telegrafia, telefonia, cinema, radiofonia, televisão, a indústria fonovideográfica e seus produtos, internet, mídias locativas.
  • 20. As mídias não anulam-se. Geram processos de transmutação, tradução e memória.
  • 21. Quais as consequências de uma hipertrofia dos sistemas de mediação mais complexos, a custa de uma atrofia dos sistemas primários simples?
  • 22. Tal diagnóstico não apenas é possível como urgentemente necessário, sobretudo em vista de um certo ofuscamento da capacidade crítica diante da natureza mágica dos novos e vertiginosos desdobramentos da mídia elétrica.
  • 23.  Identificar situações vividas em que haja predomínio de uma das categorias midiáticas. Justificar as escolhas  Fazer um relato dessas experiências e o que significaram para vocês.  Propor uma resposta para a questão levantada por Norval Baitello Jr.