Slides oficina tp 2

3.011 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.011
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides oficina tp 2

  1. 1. Oficina 01 Linguagem, língua, discurso e texto
  2. 2. <ul><li>Interação verbal e variação linguística </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Interação verbal é a ação entre pessoas por meio da palavra. A interação provoca uma reação recíproca nos sujeitos. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>As pessoas que se comunicam, os interlocutores, vão se transformando na interação. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>As variantes linguísticas são adequadas aos tipos de interlocutores e às finalidades das situações comunicativas, ou seja, das diversas situações de uso da linguagem. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Variantes Linguísticas: dialetos e Registros </li></ul><ul><li>A língua não se apresenta uniforme e única: ela apresenta variações, conforme os grupos que a usem. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Dialeto: são as variantes da língua que apresenta regularidades e recursos normais usados por determinado grupo. </li></ul><ul><li>Os principais dialetos são: </li></ul><ul><ul><li>O etário ( da criança, do jovem e do adulto) </li></ul></ul><ul><ul><li>O geográfico ou regional </li></ul></ul><ul><ul><li>O de gênero ( feminino e masculino) </li></ul></ul><ul><ul><li>O social ( popular e culto) </li></ul></ul><ul><ul><li>O profissional. </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>Os dialetos são equivalentes do ponto vista linguístico: nenhum é melhor do que o outro. </li></ul><ul><li>Cada um cumpre perfeitamente suas funções comunicativas, no âmbito em que é usado. </li></ul><ul><li>Considerar um superior a outro é um preconceito sem fundamento. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Idioleto é o conjunto de marcas pessoais da língua de cada indivíduo, como resultante do cruzamento dos vários dialetos (etário, regional, profissional, de gênero, social) que constituem a sua fala. (Tem sua marca pessoal-única) </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Registro – é a variante escolhida pelo sujeito em cada ato específico de comunicação, segundo o contexto. (Cada uso individual e momentâneo da língua.) </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Os registros são basicamente dois: </li></ul><ul><li>O formal e o informal. </li></ul><ul><li>Os registros podem apresentar-se tanto na forma oral como na forma escrita da língua. (Uso - adequado ou inadequado). </li></ul>
  12. 12. <ul><li>concepção de texto </li></ul><ul><li>1. Todas as nossas interações se processam por meio de textos. </li></ul><ul><li>2. Texto é toda e qualquer unidade de informação, no contexto da enunciação. Nesse sentido, os textos aparecem nas mais diversas linguagens, classificando-se em verbais e não-verbais. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>3. O texto independe de extensão. </li></ul><ul><li>4. O texto verbal pode apresentar-se na linguagem oral e na linguagem escrita. </li></ul><ul><li>5. Leitura é o processo de atribuição de significado a qualquer texto, em qualquer linguagem. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Elementos coesivos </li></ul><ul><li>Um texto é coerente quando todas as partes se encaixam para se completarem, de modo que nada fica isolado, nem contraditório. </li></ul><ul><li>O entrelaçamento das ideias garante a coesão do texto. </li></ul><ul><li>As relações de sentidos são feitas principalmente por meio de certas palavras às quais damos o nome de elementos de coesão ou elementos coesivos. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>A função dessas palavras é exatamente a de deixar claras as várias relações de sentido existentes entre as palavras, frases e parágrafos do texto. </li></ul><ul><li>O uso adequado dos elementos de coesão dá unidade ao texto e contribui para a clareza das ideias. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>As frases e os períodos do texto não precisam ser longos e complicados, mas devem ter suas partes bem conectadas entre si. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>EXEMPLOS DE ELEMENTOS COESIVOS </li></ul><ul><li>Dizem que as coisas perdidas vão para o beleléu. Não sei onde fica esse lugar, mas que ele existe. Já ouvi muita gente grande, gente instruída, dizer desanimada sempre que perde alguma coisa e não acha mais. </li></ul><ul><li>Trecho do texto no Reino Perdido do Beleléu. </li></ul><ul><li>PENTEADO, M. H. No reino perdido do Beleléu. S. Paulo: Ática, 1983, p.4. </li></ul>
  18. 19. <ul><li>Sinopse: Tudo que se perde vai parar no Beleléu. Como fazer para encontrar um lugar que nem existe nos mapas? </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Referência: </li></ul><ul><li>Caderno de Teoria e Prática 2 </li></ul><ul><li>Gestar II </li></ul><ul><li>Organização e adaptação: </li></ul><ul><li>Luziane Pereira Castro </li></ul><ul><li>Sádia Maria Soares Azevedo Rocha </li></ul><ul><li>Assessoras de Língua Portuguesa </li></ul>

×