Oficina de Narrativa Transmídia - FEIA 2014

1.042 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada na oficina de Narrativa Transmídia no FEIA Unicamp 2014

Publicada em: Marketing
0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.042
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
185
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina de Narrativa Transmídia - FEIA 2014

  1. 1. Workshop de Transmedia Storytelling
  2. 2. I. Processos Comunicacionais e Distinções Conceituais
  3. 3. Multimídia Prefixo que exprime uma idéia de pluralidade
  4. 4. Bob Goldsteinn promove seu show ‘LightWorks at L’Oursin’ em Julho de 1966, um espetáculo com música e efeitos de luz
  5. 5. Mídia Estática + Mídia Dinâmica Mídias estáticas são aquelas que independem do fator temporal, como informações textuais e gráficas Mídias dinâmicas são aquelas que dependem do fator temporal/ ordem em seu desenvolvimento, como peças sonoras ou vídeos Mediada por uma computador/tecnologia digital
  6. 6. Apresentação em PowerPoint Aulas realizadas a distância Enciclopédia on-line
  7. 7. Podemos caracterizar um processo multimídia como aquele em que o conteúdo é replicado por diferentes mídias e formatos, sem alterações estruturais Site Conteúdo Jogos Vídeo
  8. 8. Barsa Jogo com Verbetes Versão Sonora CD-ROM
  9. 9. Alinhamento: Multimídia é um processo de conjunção de duas ou mais mídias para a disseminação de um conteúdo que não é transformado ou acrescido de dados. Foco ainda está na forma como se utiliza o conteúdo e não nele em si.
  10. 10. Crossmídia Prefixo que exprime a idéia de cruzamento
  11. 11. Sua origem remete às agências de publicidade nos anos 90, as quais começaram a explorar o potencial das novas mídias e sua utilização conjunta (Marketing 3600)
  12. 12. Crossmídia é a distribuição de um conteúdo específico, uma mensagem única, para diferentes mídias, as quais dialogam entre si através de “pontes” que induzem a passagem de um veículo para outro e que complementam o conteúdo da mídia principal
  13. 13. Kevin Keller, em Gestão Estratégica de Marcas, lista prós e contras para a utilização de diversas mídias em um processo cruzado Mídia Pontos + Pontos - Rádio Baixo Custo e Recepção Flexível Apenas audição e compete com distrações TV a Cabo Alta segmentação, Integração com Smart TVs Menor audiência, Recepção não Flexível
  14. 14. Site HQ Conteúdo Jogos Televisão Representação esquemática de um processo crossmídia
  15. 15. Variação quase inexistente do conteúdo com foco na TRANSIÇÃO de uma mídia para outra Áudio televisivo gera um podcast, o qual pode ter diferença em relação ao conteúdo principal A
  16. 16. Enfoque nos materiais considerados EXTRAS com quase todos os produtos trazendo uma estrutura de: material + inéditos B
  17. 17. As pontes entre mídias e o cruzamento/ transposição de informações se torna um processo RECORRENTE e ESPERADO C
  18. 18. Alinhamento: Crossmídia é um processo no qual se estabelecem pontes entre as diferentes mídias, as quais complementam um conteúdo-base, sendo que este não passa por uma transformação efetiva, apenas por uma abordagem diferenciada. Foco ainda está no cruzamento de mídias e o começo de um sistema integrado e complementar com a interação e o engajamento mais presentes
  19. 19. Sinais de Novos Tempos? Multimídia Crossmídia Transmídia 66 90 03 Curto espaço de tempo conhecido como Pós-Modernidade
  20. 20. Aceleração na produção de tecnologias e de informações, tendo como consequência um boom de dados e de aparatos de acesso ao mundo digital O mundo digital permite a existência de diferentes produtores de conteúdos que aos poucos originam comunidades on-line de pessoas com interesses próximos
  21. 21. Estrutura Simultânea de Múltiplas Telas Interação e Engajamento Narrativas Complementares
  22. 22. Transmídia Prefixo equivalente às expressões além de ou através de
  23. 23. Transmídia Prefixo equivalente às expressões além de ou através de + Storytelling
  24. 24. Storytelling Storytelling é uma forma básica de expressão humana compartilhada por pessoas de todas as idades e culturas, as quais usam palavras e imagens em qualquer mídia para criar uma nova e viva realidade na mente de uma outra pessoa
  25. 25. Vivemos as mais diversas experiências
  26. 26. E as histórias são as substâncias mais próximas delas
  27. 27. Motivações e Objetivos Transmissão de Conhecimento Entretenimento e Lazer Construção de Identidade
  28. 28. Onde reside o poder?
  29. 29. Neurônios Espelhos
  30. 30. Hormônios
  31. 31. Âncora
  32. 32. A estrutura é importante!
  33. 33. 3 Atos Narrativos apresentação conflito desfecho Há uma quebra na rotina causada por um evento externo ou interno Necessidade de remover o objeto de perturbação. Conhecemos os personagens A perturbação é neutralizada e pode-se voltar a situação inicial, com transformação efetiva
  34. 34. 3 Atos Narrativos apresentação conflito desfecho Universo Narrativo, Incidente Incitante Personagens, Arquétipos, Jornada, Conflitos Internos e Externos Retorno e Transformação
  35. 35. Estrutura Gráfica apresentação conflito desfecho
  36. 36. Dragon Ball Z - Saga Sayajins apresentação conflito desfecho Morte do Goku Treinamento com Sr. Kayoh Vinda de Vegeta e Nappa Goku e família Vinda do Raditz Aliança com Piccolo Morte de amigos do Goku Vitória de Goku Ameaça de Freeza
  37. 37. Jurassic Park apresentação conflito desfecho Ressurreição dos dinossauros numa ilha Visita ao parque Dinossauros escapam e querem comer humanos Fuga da ilha
  38. 38. Uso do Storytelling no Marketing: Marketing de Conteúdo
  39. 39. Google
  40. 40. Procter & Gamble
  41. 41. Kombi
  42. 42. II. Aprofundando o conceito de Transmedia Storytelling
  43. 43. O termo, utilizado de forma sistemática e aplicada, aparece no livro Cultura da Convergência, de Henry Jenkins, que deu nome a um processo já existente
  44. 44. “Representa um processo onde elementos integrais da ficção são dispersos sistematicamente através de múltiplas plataformas com a proposta de criar uma experiência de entretenimento unificada e coordenada. Cada meio faz uma contribuição única para o desenrolar da história” Henry Jenkins
  45. 45. W X Y Z Narrativa Lacunar A narrativa principal deve ter porosidade suficiente para permitir diferentes pontos de entrada do espectador
  46. 46. Games Mobile Livros Cinema Seriado na TV Cada mídia se apropria desse ponto de entrada e há uma consolidação horizontal com todas elas sendo importantes e exclusivas no processo
  47. 47. Cada mídia é um tentáculo narrativo que contém informações exclusivas sobre a história, mas que possuem autonomia para fruição em separado. Ao se juntarem, os pedaços da história aumentam a compreensão geral da narrativa
  48. 48. Games que apostam em personagens que não aparecem no seriado, mas que sobrevivem e criam ecos na narrativas principal The Walking Dead Webisodes que contam a história de outros sobreviventes: Torn Apart Livros que contam a história de outros personagens, como o Governador
  49. 49. “Para mim, um trabalho [transmídia] precisa combinar uma intertextualidade radical e a multimodalidade, visando assim criar a compreensão aditiva” Henry Jenkins
  50. 50. Intertextualidade Radical É a combinação das histórias das diferentes mídias dentro do universo narrativo, respeitando as motivações e construções de personagens e linha narrativa.
  51. 51. Multimodalidade Termo cunhado por Guther Kress e adaptado por Christy Dena e remete a uma ideia de singularidade de cada objeto, em nosso caso de mídias, onde deve-se entender e respeitar as diferentes modalidades de linguagem e comportamento para despertar o interesse e engajamento do público
  52. 52. Compreensão aditiva Provém do designer de games Neil Young para se referir ao fato de que cada texto/mídia contribui para nossa compreensão da história como um todo. Assim, o espectador “junta as peças” e a experiência vai se tornando cada vez mais agradável e desprendida de apenas uma mídia
  53. 53. Processo Transmídia Transmedia Storyteller (Robert Pratten)
  54. 54. Universo Narrativo Site HQ Conteúdo Jogos Televisão Representação esquemática de um processo transmídia
  55. 55. ! Transmedia Storytelling é a estética ideal para uma Inteligência Coletiva/Cultura Participativa ! Interação: condição mais voltada para a tecnologia Participação: condição mais voltada para a cultura Não adianta uma história que a interação não possibilite o espectador participar da exploração do universo narrativo
  56. 56. Considerações de Henry Jenkins Transmedia Storytelling é diferente de uso de multiplataformas O uso de elementos da narrativa em produtos licenciados não é Transmedia Storytelling, ou seja, se não há contribuição para o universo narrativo, não é Transmedia Storytelling Branding ou gestão de marcas pode ser transmídia, mas não é Transmedia Storytelling
  57. 57. III. Estudo de Casos: Marcas e Entretenimento
  58. 58. The Walking Dead Webisodes Games Série na TV Livros
  59. 59. The Matrix Animação HQ Games Filmes
  60. 60. O Cosmonauta Webisodes Atividades do K-Program Podcast Facebook
  61. 61. Prometheus Empregos Fictícios Filme TED 2023 Vídeos Exclusivos
  62. 62. Road to Revolution Filme/Doc Artigos Redes Sociais Livros de Fotos
  63. 63. East Los High Webisodes Apps Redes Sociais Série na TV
  64. 64. Coca-Cola Máquina da Felicidade Teaser Documentário Curta Máquinas da Felicidade
  65. 65. V. Atividade Prática
  66. 66. Formar trios Para criar um projeto transmídia
  67. 67. Criar uma campanha transmídia para as marcas/temas abaixo podendo utilizar qualquer mídia/recurso apresentado no Workshop Melissa Absolut Starbucks Apple MASP Castelo Rá-Tim-Bum
  68. 68. Obrigado :) Fernando Martins Collaço ferdinandomc@gmail.com Gabriel Minoru Ishida gabriel.minoru.ishida@gmail.com www.atlasmedialab.com

×