SlideShare uma empresa Scribd logo
Lista de exercício (termodinâmica) 
1. 4,0 kJ de calor são fornecidos a uma quantidade de ar. Calcule a variação da energia interna para o ar se: a) nenhum trabalho é realizado pelo ar; b) o ar se expande e realiza 0,5 kJ de trabalho; c) 1,0 kJ de trabalho é realizado na compressão do ar ao mesmo tempo que ele é aquecido. 
R.: a) E = q + w w = 0 E = q = 4,0 kJ 
b) E = q + w E = 4,0 kJ + (- 0,5 kJ) = 3,5 kJ 
c) E = q + w E = 4,0 kJ + 1,0 kJ = 5,0 kJ 
2. Os gases hidrogênio e oxigênio, em um cilindro, são queimados. Enquanto a reação ocorre, o sistema perde 1.150 J de calor para a vizinhança. A reação faz também com que o êmbolo suba à medida que os gases quentes se expandem. Os gases em expansão realizam 480 J de trabalho na vizinhança à medida que pressiona a atmosfera. Qual é a mudança na energia interna do sistema? 
R.: E = q + w 
Sistema perde 1.150 J de calor  q =  1.150 J 
Sistema realiza 480 J de trabalho  w = 480 J 
E = ( 1.150 J) + (480 J) = 1.630 J 
3. Calcule a variação da energia interna do sistema para um processo no qual ele absorve 140 J de calor da vizinhança e realiza 85 J de trabalho na vizinhança. 
R.: E = q + w 
Sistema absorve 140 J de calor  q = + 140 J 
Sistema realiza 85 J de trabalho  w = 85 J 
E = +140 J + (85 J) = +55 J 
4. Um certo sistema absorve 300 J de calor e tem 700 J de trabalho realizado nele. Qual é a valor da energia interna do sistema? O sistema é endotérmico ou exotérmico? 
R.: E = q + w 
Sistema absorve 300 J de calor  q = + 300 J 
Sistema recebe 700 J de trabalho  w = + 700 J 
E = + 300 J + 700 J = + 1.000 J (endotérmico) 
5. O valor da energia interna de certo sistema sofre uma mudança de -1.455 J. Durante a mudança, o sistema absorve 812 J de calor. O sistema realizou trabalho ou o trabalho foi realizado pelo vizinhança? 
R.: E = q + w E =  1.455 J 
Sistema absorve 812 J de calor  q = + 812 J 
 1.455 J = +812 + w 
w =  1.455 J  812 J =  2.2.67 J (o trabalho foi realizado pelo sistema sobre a vizinhança) 
6. Um gás, possuindo um volume inicial de 50,0 m3 a uma pressão inicial de 200 kPa, é colocado para expandir contra uma pressão constante de 100 kPa. Calcule o trabalho realizado pelo gás, em kJ. Se o gás é ideal e a expansão isotérmica, qual o valor de q para o gás? 
R.: Para cálculo do trabalho, precisamos da variação de volume, mas o problema só fornece o volume inicial. Assim, temos que calcular o volume final pela fórmula P1V1=P2V2. 
Temos, então: 200 kPa x 50,0 m3 = !00 kPa x P2  P2 = 100 m3 
Calculando o trabalho: W = - PV. W = - 100 kPa x 100 m3 = - 10.000 kPa.m3 = -10.000 kJ 
Na expansão isotérmica, a temperatura permanece constante, logo, todo calor fornecido resultará em trabalho. Como a temperatura não variou, a energia também não varia. 
7. Se 500 cm3 de um gás são comprimidos a 250 cm3, sob uma pressão constante de 300 kPa, e se o gás também absorve 12,5 kJ, qual será o valor de q, w e E para o gás, expresso em kJ? Qual o valor de E para o ambiente? 
R.: q = + 12,5 kJ
V = 500 cm3 – 250 cm3 = 250 cm3 = 0,25 L = 2,5 x 10-4 m3. 
W = -PV W = - 300 kPa.(-2,5 x 10-4 m3) = 0,075 kPa.m3 = 0,075 kJ 
E = q + W E = 12,5 kJ + 0,075 kJ = 12,575 kJ = 12,6 kJ 
E do ambiente = - 12,6 kJ. 
8. Indique o sinal da variação de entalpia, H, em cada um dos seguintes processos realizados sob pressão atmosférica e informe se o processo é endotérmico ou exotérmico: 
a) um cubo de gelo se derrete; a fusão do gelo é um processo endotérmico  H = “+”. 
b) 1 g de butano (C4H10) é queimado em oxigênio suficiente para a completa combustão em CO2 e H2O; a combustão (queima) é um processo exotérmico  H = “”. 
9. Suponha que confinamos 1 g de butano e oxigênio suficiente para uma completa combustão em um cilindro. O cilindro é perfeitamente isolado, de modo que nenhum calor possa escapar para a vizinhança. Uma faísca inicia a combustão do butano, que forma dióxido de carbono e vapor de água. Se utilizássemos esse instrumento para medir a variação de entalpia da reação, o êmbolo subiria, cairia ou permaneceria constante? 
R.: Um gás, quando aquecido expande-se. Como os produtos da reação são CO2(g) e H2O(g), com o aquecimento, o êmbolo é forçado para cima. 
10. Qual a quantidade de calor é liberado quando 4,5 g de gás metano são queimados em um sistema à pressão constante? (H= -890 kJ) 
R.: A partir da equação de queima do metano, tem-se: 
CH4 + 2O2  CO2 + 2H2O H= -890 kJ Massa molar do metano: 16 g/mol 
16g -----------------------------------  890 kJ 
4,5g ---------------------------------- X X = 250,3 kJ 
11. Calcule E e determine se o processo é endotérmico ou exotérmico para os seguintes casos: 
a) Um sistema libera 113 J de calor para a vizinhança e realiza 39 KJ de trabalho na vizinhança; 
R.: E = q + w q = 113 J w =  39 kJ = 39.000 J 
E = (113 J) + (39.000 J) = 39.113 J (exotérmico) 
b) b) q= 1,62 KJ e w= -874 KJ; 
R.: E = q + w q = 1,62 kJ w =  874 kJ = 
E = 1,62 kJ + ( 874 kJ ) =  872,38 kJ (exotérmico) 
c) c) o sistema absorve 63,5 kJ de calor da vizinhança. 
R.: Sistema absorve calor  endotérmico 
12. Considere a seguinte reação que ocorre a temperatura e pressão ambiente: 
2Cl(g)  Cl2(g) H= -243,4 kJ. Quem tem maior entalpia sob essas condições, 2Cl(g) ou Cl2(g)? 
O sinal negativo indica que o sistema perdeu calor; logo, “2Cl” tem a maior entalpia. 
ou 
Hreação = Hprodutos - Hreagentes 
Hreação =  243,4 kJ Hprodutos = H(Cl2) = 0 (zero) 
 243,4 kJ = H(Cl2) - H(2Cl) 
H(2Cl) = 243,4  0 = 243,4 kJ 
O “2Cl” tem maior entalpia. 
13. Considere a seguinte reação: 2Mg(s) + O2(g)  2MgO(s) H = -1.204 KJ 
a) A reação é endotérmica ou exotérmica? R.: exotérmica porque H é negativo. 
b) Calcule a quantidade de calor transferido quando 2,4 g de Mg(s) reagem a pressão constante.
R.: Massa molar do Mg = 24 g/mol  2Mg = 2 x 24 = 48g 
48g de Mg (s) ------------- 1.204 kJ 
2,4g de Mg (s) ------------ 60,2 kJ 
c) Quantos gramas de MgO são produzidos durante uma variação de entalpia de 96 KJ? 
R.: Massa molar do MgO = 24 + 16 = 40 
Da equação acima, tem-se: 
2MgO = 2 x 40g = 80g --------------- 1.204 kJ 
“X”g -------------  96 kJ 
X = 80g x ( 96 kJ) / (1.204 kJ) = 6,38g 
d) Quantos quilojoules de calor são absorvidos quando 7,5 g de MgO(s) de decompõe em Mg(s) e O2(g) a pressão constante? 
R.: Este item refere-se à decomposição do MgO(s), ou seja, à equação inversa: 
2MgO  2Mg(s) + O2(g) H = +1.204 kJ (sinal trocado com a inversão) 
80g ----------------------------- + 1.204 kJ 
7,5g ---------------------------- Y = + 112,88 kJ 
14. Nos Estados Unidos em 1947, a explosão de um navio carregado do fertilizante nitrato de amônio (NH4NO3) causou a morte de 500 pessoas. A reação ocorrida pode ser representada pela equação: 
2NH4NO3(s) 2N2(g) O2(g) + 4H2O(l) ΔH = - 411,2 kJ 
Nesse processo, quando há decomposição de 1 mol do sal (nitrato de amônio) ocorre: 
a) liberação de 411,2 kJ. d) absorção de 205,6 kJ. 
b) absorção de411,2 kJ. e) liberação de 205,6 kJ. 
c) liberação de 305,6 kJ. 
R.: da equação acima, tem-se: 
2NH4NO3 ---------------  411,2 kJ 
1NH4NO3 --------------- X =  205,6 kJ 
15. É comum o cozinheiro utilizar-se do bicarbonato de sódio (NaHCO3) para apagar chamas causadas pela combustão da gordura. Quando lançado sobre as chamas, o sal decompõe- se, originando gás carbônico, que abafa ainda mais a chama. A equação de decomposição do bicarbonato de sódio e as entalpias-padrão de formação (ΔH) das substâncias envolvidas estão representadas a seguir. 
2NaHCO3 (s) → Na2CO3(s) + H2O(l) + CO2(g) 
ΔH (CO2, g) = − 393,5 kJmol-1 ΔH (NaHCO3, s) = − 947,7 kJ mol-1 
ΔH (H2O, l) = − 285,9 kJ mol-1 ΔH (Na2CO3, s) = − 1131,0 kJ mol-1 
Calcule a entalpia final da equação e diga se é endotérmica ou exotérmica. 
R.: H°reação = H°produtos  H°reagentes 
H°reação = [1.130 + (285,9) + (393,5)]  2 x (947,7) 
H°reação = 1.809,4 (1.895,4) = 86kJ 
16. O calor liberado na combustão de um mol de metano, CH4(g), é 212 kcal. Quando 80 gramas de CH4(g) (16 g/mol), são queimados, a energia liberada em kcal, é? 
R.: CH4 + 2O2  CO2 + 2H2O H = 212kcal 
16g --------------------- 212 
80g --------------------- X = 1.060kcal 
17. Dados os gráficos abaixo, indique o tipo de reação que representam - exotérmica ou endotérmica - e calcule o H, em cada caso.
reagentes 
produtos 
Caminho da reação 
Entalpia/kcal 
80 
-30 
reagentes 
produtos 
Caminho da reação 
Entalpia/kcal 
70 
20 
R.: a) pelo gráfico, verifica-se que a entalpia dos produtos é menor que a entalpia dos 
reagentes. Logo, a reação perdeu calor  exotérmica: 
Hreação = Hprodutos  Hreagentes 
Hreação = (30)  (80) = 110 kcal 
b) pelo gráfico, verifica-se que a entalpia dos produtos é maior que a entalpia dos 
reagentes. Logo, a reação ganhou calor  endotérmica: 
Hreação = Hprodutos  Hreagentes 
Hreação = (70)  (20) = +50 kcal 
18. Quando um aluno mistura 50 mL de solução 1M (1 mol/L) de ácido clorídrico (HCl) e 50 
mL de solução 1M de hidróxido de sódio em um calorímetro de copo de isopor, a 
temperatura aumenta de 21,0°C para 27,5°C. Calcule a variação de entalpia para a 
reação, supondo que o calorímetro perde apenas uma quantidade desprezível de calor, 
que o volume da solução é 100 mL, que sua densidade é 1,0 g/mL e que seu calor 
específico é 4,18 J/g°C. 
R.: q = m.c.t 
m = m(HCl) + m(NaOH) = 50 g + 50 g = 100 g 
c = 4,18 J/g.°C 
t = tf – ti = 27,5°C – 21°C = 6,5°C 
q = 100g . 4,18J/g.°C . 6,5°C 
q = 2.717 J = 2,7 kJ.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
Rafael Nishikawa
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
Adrianne Mendonça
 
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
José Nunes da Silva Jr.
 
Cinetica quimica
Cinetica quimicaCinetica quimica
Cinetica quimica
Liana Maia
 
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em AromáticosReações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
José Nunes da Silva Jr.
 
Mecanica exercicios resolvidos
Mecanica exercicios resolvidosMecanica exercicios resolvidos
Mecanica exercicios resolvidos
wedson Oliveira
 
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do VinagreRelatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Dhion Meyg Fernandes
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Ivys Antônio
 
Aula 10 carga nuclear efetiva
Aula 10   carga nuclear efetivaAula 10   carga nuclear efetiva
Aula 10 carga nuclear efetiva
Jupira Silva
 
Estequiometria conceitos e aplicações
Estequiometria   conceitos e aplicaçõesEstequiometria   conceitos e aplicações
Estequiometria conceitos e aplicações
Profª Alda Ernestina
 
Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16
Ednilsom Orestes
 
Soluções 2º ano
Soluções   2º anoSoluções   2º ano
Soluções 2º ano
Silvio Gentil
 
Equilibrio Químico - Conteúdo completo
Equilibrio Químico - Conteúdo completoEquilibrio Químico - Conteúdo completo
Equilibrio Químico - Conteúdo completo
Rosbergue Lúcio
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
Kátia Elias
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
Fernando Lucas
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
Gabriel Lencione
 
Estudo dos gases slides
Estudo dos gases   slidesEstudo dos gases   slides
Estudo dos gases slides
Micaela Neiva
 
Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)
imperador Bruno Lafaeti
 
Química Geral Aula 12
Química Geral Aula 12Química Geral Aula 12
Química Geral Aula 12
Ednilsom Orestes
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
José Nunes da Silva Jr.
 

Mais procurados (20)

Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
 
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
 
Cinetica quimica
Cinetica quimicaCinetica quimica
Cinetica quimica
 
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em AromáticosReações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
 
Mecanica exercicios resolvidos
Mecanica exercicios resolvidosMecanica exercicios resolvidos
Mecanica exercicios resolvidos
 
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do VinagreRelatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
 
Aula 10 carga nuclear efetiva
Aula 10   carga nuclear efetivaAula 10   carga nuclear efetiva
Aula 10 carga nuclear efetiva
 
Estequiometria conceitos e aplicações
Estequiometria   conceitos e aplicaçõesEstequiometria   conceitos e aplicações
Estequiometria conceitos e aplicações
 
Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16
 
Soluções 2º ano
Soluções   2º anoSoluções   2º ano
Soluções 2º ano
 
Equilibrio Químico - Conteúdo completo
Equilibrio Químico - Conteúdo completoEquilibrio Químico - Conteúdo completo
Equilibrio Químico - Conteúdo completo
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
 
Estudo dos gases slides
Estudo dos gases   slidesEstudo dos gases   slides
Estudo dos gases slides
 
Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)
 
Química Geral Aula 12
Química Geral Aula 12Química Geral Aula 12
Química Geral Aula 12
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
 

Destaque

Termodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvidoTermodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvido
flavio moura
 
Questões resolvidas de vestibulares de termodinâmica
Questões resolvidas de vestibulares de termodinâmicaQuestões resolvidas de vestibulares de termodinâmica
Questões resolvidas de vestibulares de termodinâmica
Lazaro Silva
 
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
Rodrigo Penna
 
Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases - Conteúdo vinculado ao blog...
Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases   - Conteúdo vinculado ao blog...Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases   - Conteúdo vinculado ao blog...
Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases - Conteúdo vinculado ao blog...
Rodrigo Penna
 
Gases perfeitos questões resolvidas - termologia
Gases perfeitos   questões resolvidas - termologiaGases perfeitos   questões resolvidas - termologia
Gases perfeitos questões resolvidas - termologia
Drica Salles
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
zeramento contabil
 
"Somos Físicos" Termoquímica
"Somos Físicos" Termoquímica"Somos Físicos" Termoquímica
"Somos Físicos" Termoquímica
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Exercícios - 1 entalpia (2º ano Poliedro)
Exercícios  - 1 entalpia (2º ano Poliedro)Exercícios  - 1 entalpia (2º ano Poliedro)
Exercícios - 1 entalpia (2º ano Poliedro)
Professora Analynne Almeida
 
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoesEntalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Rodrigo Sampaio
 
Questoes resolvidas de termodinmica
Questoes resolvidas de termodinmicaQuestoes resolvidas de termodinmica
Questoes resolvidas de termodinmica
sjfnet
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)
Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)
Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)
Rafael Bruno
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
fisicaatual
 
Equilibrio químico
Equilibrio químicoEquilibrio químico
Equilibrio químico
Diogo Britodias
 
Exercícios de capacidade calorífica
Exercícios de capacidade caloríficaExercícios de capacidade calorífica
Exercícios de capacidade calorífica
Junior Lopes
 
Maquinas termicas exercicios
Maquinas termicas exerciciosMaquinas termicas exercicios
Maquinas termicas exercicios
Rubens Azevedo
 
Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2
Rafael Santos
 
Lista de exercício 2ª etapa
Lista de exercício 2ª etapaLista de exercício 2ª etapa
Lista de exercício 2ª etapa
quantaadriano
 
Ponteiros
PonteirosPonteiros
Ponteiros
Renato Bordoni
 
Hosrário
HosrárioHosrário
Hosrário
eremcr
 

Destaque (20)

Termodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvidoTermodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvido
 
Questões resolvidas de vestibulares de termodinâmica
Questões resolvidas de vestibulares de termodinâmicaQuestões resolvidas de vestibulares de termodinâmica
Questões resolvidas de vestibulares de termodinâmica
 
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
 
Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases - Conteúdo vinculado ao blog...
Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases   - Conteúdo vinculado ao blog...Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases   - Conteúdo vinculado ao blog...
Questões Corrigidas, em Word: Estudo dos Gases - Conteúdo vinculado ao blog...
 
Gases perfeitos questões resolvidas - termologia
Gases perfeitos   questões resolvidas - termologiaGases perfeitos   questões resolvidas - termologia
Gases perfeitos questões resolvidas - termologia
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
"Somos Físicos" Termoquímica
"Somos Físicos" Termoquímica"Somos Físicos" Termoquímica
"Somos Físicos" Termoquímica
 
Exercícios - 1 entalpia (2º ano Poliedro)
Exercícios  - 1 entalpia (2º ano Poliedro)Exercícios  - 1 entalpia (2º ano Poliedro)
Exercícios - 1 entalpia (2º ano Poliedro)
 
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoesEntalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
 
Questoes resolvidas de termodinmica
Questoes resolvidas de termodinmicaQuestoes resolvidas de termodinmica
Questoes resolvidas de termodinmica
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Geral Eng. Pet. 2007
 
Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)
Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)
Exercícios de termodinâmica (carnot, rankine e entropia)
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
 
Equilibrio químico
Equilibrio químicoEquilibrio químico
Equilibrio químico
 
Exercícios de capacidade calorífica
Exercícios de capacidade caloríficaExercícios de capacidade calorífica
Exercícios de capacidade calorífica
 
Maquinas termicas exercicios
Maquinas termicas exerciciosMaquinas termicas exercicios
Maquinas termicas exercicios
 
Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2
 
Lista de exercício 2ª etapa
Lista de exercício 2ª etapaLista de exercício 2ª etapa
Lista de exercício 2ª etapa
 
Ponteiros
PonteirosPonteiros
Ponteiros
 
Hosrário
HosrárioHosrário
Hosrário
 

Semelhante a Lista de exercício (termodinâmica) com gabarito

Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxAULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
ThaisMoreira82
 
Apostila ex termo
Apostila ex termoApostila ex termo
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Turma Olímpica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
Hugo Cruz Rangel
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
Fábio Oisiovici
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
Carlos Priante
 
Lista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI TermoquímicaLista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI Termoquímica
Carlos Priante
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
Vinny Silva
 
Exercicios de termoquimica com gabarito
Exercicios de termoquimica com gabaritoExercicios de termoquimica com gabarito
Exercicios de termoquimica com gabarito
Estude Mais
 
Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13
Ednilsom Orestes
 
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOSTERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
Cursos Profissionalizantes
 
Apresentação ana cristina(1)
Apresentação ana cristina(1)Apresentação ana cristina(1)
Apresentação ana cristina(1)
Matheus Henrique
 
exercicios termoquimica
exercicios termoquimicaexercicios termoquimica
exercicios termoquimica
Donias Silva Junior
 
Termologiaresumo
TermologiaresumoTermologiaresumo
Termologiaresumo
AulasParticulares
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
Marco Antonio Sanches
 
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando AbreuEstequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
Fernando Abreu
 
Termodinâmica (2017)
Termodinâmica (2017)Termodinâmica (2017)
Termodinâmica (2017)
Marco Antonio Sanches
 
Cálculos quimicos de termoquimica
Cálculos quimicos de  termoquimicaCálculos quimicos de  termoquimica
Cálculos quimicos de termoquimica
Aninha Felix Vieira Dias
 

Semelhante a Lista de exercício (termodinâmica) com gabarito (20)

Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
 
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxAULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
 
Apostila ex termo
Apostila ex termoApostila ex termo
Apostila ex termo
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Lista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI TermoquímicaLista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI Termoquímica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Exercicios de termoquimica com gabarito
Exercicios de termoquimica com gabaritoExercicios de termoquimica com gabarito
Exercicios de termoquimica com gabarito
 
Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13
 
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOSTERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
 
Apresentação ana cristina(1)
Apresentação ana cristina(1)Apresentação ana cristina(1)
Apresentação ana cristina(1)
 
exercicios termoquimica
exercicios termoquimicaexercicios termoquimica
exercicios termoquimica
 
Termologiaresumo
TermologiaresumoTermologiaresumo
Termologiaresumo
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
 
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando AbreuEstequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
 
Termodinâmica (2017)
Termodinâmica (2017)Termodinâmica (2017)
Termodinâmica (2017)
 
Cálculos quimicos de termoquimica
Cálculos quimicos de  termoquimicaCálculos quimicos de  termoquimica
Cálculos quimicos de termoquimica
 

Último

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 

Lista de exercício (termodinâmica) com gabarito

  • 1. Lista de exercício (termodinâmica) 1. 4,0 kJ de calor são fornecidos a uma quantidade de ar. Calcule a variação da energia interna para o ar se: a) nenhum trabalho é realizado pelo ar; b) o ar se expande e realiza 0,5 kJ de trabalho; c) 1,0 kJ de trabalho é realizado na compressão do ar ao mesmo tempo que ele é aquecido. R.: a) E = q + w w = 0 E = q = 4,0 kJ b) E = q + w E = 4,0 kJ + (- 0,5 kJ) = 3,5 kJ c) E = q + w E = 4,0 kJ + 1,0 kJ = 5,0 kJ 2. Os gases hidrogênio e oxigênio, em um cilindro, são queimados. Enquanto a reação ocorre, o sistema perde 1.150 J de calor para a vizinhança. A reação faz também com que o êmbolo suba à medida que os gases quentes se expandem. Os gases em expansão realizam 480 J de trabalho na vizinhança à medida que pressiona a atmosfera. Qual é a mudança na energia interna do sistema? R.: E = q + w Sistema perde 1.150 J de calor  q =  1.150 J Sistema realiza 480 J de trabalho  w = 480 J E = ( 1.150 J) + (480 J) = 1.630 J 3. Calcule a variação da energia interna do sistema para um processo no qual ele absorve 140 J de calor da vizinhança e realiza 85 J de trabalho na vizinhança. R.: E = q + w Sistema absorve 140 J de calor  q = + 140 J Sistema realiza 85 J de trabalho  w = 85 J E = +140 J + (85 J) = +55 J 4. Um certo sistema absorve 300 J de calor e tem 700 J de trabalho realizado nele. Qual é a valor da energia interna do sistema? O sistema é endotérmico ou exotérmico? R.: E = q + w Sistema absorve 300 J de calor  q = + 300 J Sistema recebe 700 J de trabalho  w = + 700 J E = + 300 J + 700 J = + 1.000 J (endotérmico) 5. O valor da energia interna de certo sistema sofre uma mudança de -1.455 J. Durante a mudança, o sistema absorve 812 J de calor. O sistema realizou trabalho ou o trabalho foi realizado pelo vizinhança? R.: E = q + w E =  1.455 J Sistema absorve 812 J de calor  q = + 812 J  1.455 J = +812 + w w =  1.455 J  812 J =  2.2.67 J (o trabalho foi realizado pelo sistema sobre a vizinhança) 6. Um gás, possuindo um volume inicial de 50,0 m3 a uma pressão inicial de 200 kPa, é colocado para expandir contra uma pressão constante de 100 kPa. Calcule o trabalho realizado pelo gás, em kJ. Se o gás é ideal e a expansão isotérmica, qual o valor de q para o gás? R.: Para cálculo do trabalho, precisamos da variação de volume, mas o problema só fornece o volume inicial. Assim, temos que calcular o volume final pela fórmula P1V1=P2V2. Temos, então: 200 kPa x 50,0 m3 = !00 kPa x P2  P2 = 100 m3 Calculando o trabalho: W = - PV. W = - 100 kPa x 100 m3 = - 10.000 kPa.m3 = -10.000 kJ Na expansão isotérmica, a temperatura permanece constante, logo, todo calor fornecido resultará em trabalho. Como a temperatura não variou, a energia também não varia. 7. Se 500 cm3 de um gás são comprimidos a 250 cm3, sob uma pressão constante de 300 kPa, e se o gás também absorve 12,5 kJ, qual será o valor de q, w e E para o gás, expresso em kJ? Qual o valor de E para o ambiente? R.: q = + 12,5 kJ
  • 2. V = 500 cm3 – 250 cm3 = 250 cm3 = 0,25 L = 2,5 x 10-4 m3. W = -PV W = - 300 kPa.(-2,5 x 10-4 m3) = 0,075 kPa.m3 = 0,075 kJ E = q + W E = 12,5 kJ + 0,075 kJ = 12,575 kJ = 12,6 kJ E do ambiente = - 12,6 kJ. 8. Indique o sinal da variação de entalpia, H, em cada um dos seguintes processos realizados sob pressão atmosférica e informe se o processo é endotérmico ou exotérmico: a) um cubo de gelo se derrete; a fusão do gelo é um processo endotérmico  H = “+”. b) 1 g de butano (C4H10) é queimado em oxigênio suficiente para a completa combustão em CO2 e H2O; a combustão (queima) é um processo exotérmico  H = “”. 9. Suponha que confinamos 1 g de butano e oxigênio suficiente para uma completa combustão em um cilindro. O cilindro é perfeitamente isolado, de modo que nenhum calor possa escapar para a vizinhança. Uma faísca inicia a combustão do butano, que forma dióxido de carbono e vapor de água. Se utilizássemos esse instrumento para medir a variação de entalpia da reação, o êmbolo subiria, cairia ou permaneceria constante? R.: Um gás, quando aquecido expande-se. Como os produtos da reação são CO2(g) e H2O(g), com o aquecimento, o êmbolo é forçado para cima. 10. Qual a quantidade de calor é liberado quando 4,5 g de gás metano são queimados em um sistema à pressão constante? (H= -890 kJ) R.: A partir da equação de queima do metano, tem-se: CH4 + 2O2  CO2 + 2H2O H= -890 kJ Massa molar do metano: 16 g/mol 16g -----------------------------------  890 kJ 4,5g ---------------------------------- X X = 250,3 kJ 11. Calcule E e determine se o processo é endotérmico ou exotérmico para os seguintes casos: a) Um sistema libera 113 J de calor para a vizinhança e realiza 39 KJ de trabalho na vizinhança; R.: E = q + w q = 113 J w =  39 kJ = 39.000 J E = (113 J) + (39.000 J) = 39.113 J (exotérmico) b) b) q= 1,62 KJ e w= -874 KJ; R.: E = q + w q = 1,62 kJ w =  874 kJ = E = 1,62 kJ + ( 874 kJ ) =  872,38 kJ (exotérmico) c) c) o sistema absorve 63,5 kJ de calor da vizinhança. R.: Sistema absorve calor  endotérmico 12. Considere a seguinte reação que ocorre a temperatura e pressão ambiente: 2Cl(g)  Cl2(g) H= -243,4 kJ. Quem tem maior entalpia sob essas condições, 2Cl(g) ou Cl2(g)? O sinal negativo indica que o sistema perdeu calor; logo, “2Cl” tem a maior entalpia. ou Hreação = Hprodutos - Hreagentes Hreação =  243,4 kJ Hprodutos = H(Cl2) = 0 (zero)  243,4 kJ = H(Cl2) - H(2Cl) H(2Cl) = 243,4  0 = 243,4 kJ O “2Cl” tem maior entalpia. 13. Considere a seguinte reação: 2Mg(s) + O2(g)  2MgO(s) H = -1.204 KJ a) A reação é endotérmica ou exotérmica? R.: exotérmica porque H é negativo. b) Calcule a quantidade de calor transferido quando 2,4 g de Mg(s) reagem a pressão constante.
  • 3. R.: Massa molar do Mg = 24 g/mol  2Mg = 2 x 24 = 48g 48g de Mg (s) ------------- 1.204 kJ 2,4g de Mg (s) ------------ 60,2 kJ c) Quantos gramas de MgO são produzidos durante uma variação de entalpia de 96 KJ? R.: Massa molar do MgO = 24 + 16 = 40 Da equação acima, tem-se: 2MgO = 2 x 40g = 80g --------------- 1.204 kJ “X”g -------------  96 kJ X = 80g x ( 96 kJ) / (1.204 kJ) = 6,38g d) Quantos quilojoules de calor são absorvidos quando 7,5 g de MgO(s) de decompõe em Mg(s) e O2(g) a pressão constante? R.: Este item refere-se à decomposição do MgO(s), ou seja, à equação inversa: 2MgO  2Mg(s) + O2(g) H = +1.204 kJ (sinal trocado com a inversão) 80g ----------------------------- + 1.204 kJ 7,5g ---------------------------- Y = + 112,88 kJ 14. Nos Estados Unidos em 1947, a explosão de um navio carregado do fertilizante nitrato de amônio (NH4NO3) causou a morte de 500 pessoas. A reação ocorrida pode ser representada pela equação: 2NH4NO3(s) 2N2(g) O2(g) + 4H2O(l) ΔH = - 411,2 kJ Nesse processo, quando há decomposição de 1 mol do sal (nitrato de amônio) ocorre: a) liberação de 411,2 kJ. d) absorção de 205,6 kJ. b) absorção de411,2 kJ. e) liberação de 205,6 kJ. c) liberação de 305,6 kJ. R.: da equação acima, tem-se: 2NH4NO3 ---------------  411,2 kJ 1NH4NO3 --------------- X =  205,6 kJ 15. É comum o cozinheiro utilizar-se do bicarbonato de sódio (NaHCO3) para apagar chamas causadas pela combustão da gordura. Quando lançado sobre as chamas, o sal decompõe- se, originando gás carbônico, que abafa ainda mais a chama. A equação de decomposição do bicarbonato de sódio e as entalpias-padrão de formação (ΔH) das substâncias envolvidas estão representadas a seguir. 2NaHCO3 (s) → Na2CO3(s) + H2O(l) + CO2(g) ΔH (CO2, g) = − 393,5 kJmol-1 ΔH (NaHCO3, s) = − 947,7 kJ mol-1 ΔH (H2O, l) = − 285,9 kJ mol-1 ΔH (Na2CO3, s) = − 1131,0 kJ mol-1 Calcule a entalpia final da equação e diga se é endotérmica ou exotérmica. R.: H°reação = H°produtos  H°reagentes H°reação = [1.130 + (285,9) + (393,5)]  2 x (947,7) H°reação = 1.809,4 (1.895,4) = 86kJ 16. O calor liberado na combustão de um mol de metano, CH4(g), é 212 kcal. Quando 80 gramas de CH4(g) (16 g/mol), são queimados, a energia liberada em kcal, é? R.: CH4 + 2O2  CO2 + 2H2O H = 212kcal 16g --------------------- 212 80g --------------------- X = 1.060kcal 17. Dados os gráficos abaixo, indique o tipo de reação que representam - exotérmica ou endotérmica - e calcule o H, em cada caso.
  • 4. reagentes produtos Caminho da reação Entalpia/kcal 80 -30 reagentes produtos Caminho da reação Entalpia/kcal 70 20 R.: a) pelo gráfico, verifica-se que a entalpia dos produtos é menor que a entalpia dos reagentes. Logo, a reação perdeu calor  exotérmica: Hreação = Hprodutos  Hreagentes Hreação = (30)  (80) = 110 kcal b) pelo gráfico, verifica-se que a entalpia dos produtos é maior que a entalpia dos reagentes. Logo, a reação ganhou calor  endotérmica: Hreação = Hprodutos  Hreagentes Hreação = (70)  (20) = +50 kcal 18. Quando um aluno mistura 50 mL de solução 1M (1 mol/L) de ácido clorídrico (HCl) e 50 mL de solução 1M de hidróxido de sódio em um calorímetro de copo de isopor, a temperatura aumenta de 21,0°C para 27,5°C. Calcule a variação de entalpia para a reação, supondo que o calorímetro perde apenas uma quantidade desprezível de calor, que o volume da solução é 100 mL, que sua densidade é 1,0 g/mL e que seu calor específico é 4,18 J/g°C. R.: q = m.c.t m = m(HCl) + m(NaOH) = 50 g + 50 g = 100 g c = 4,18 J/g.°C t = tf – ti = 27,5°C – 21°C = 6,5°C q = 100g . 4,18J/g.°C . 6,5°C q = 2.717 J = 2,7 kJ.