SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Módulo 2 – O desenvolvimento humano
Etapas do desenvolvimento humano:
características e fundamentos teóricos

Psicologia Ensino Profissional – 10.º Ano
Desenvolvimento Life-Span

 O desenvolvimento life-span perspetiva-se ao longo da
vida.
 O desenvolvimento é encarado como um processo de
mudança contínua, que depende de múltiplas variáveis
genéticas, sociais, culturais que se inicia no nascimento e
vai até à morte.
Piaget e o
desenvolvimento
cognitivo
Apresenta uma teoria que aborda o
desenvolvimento cognitivo, encarado como
um processo descontínuo, uma evolução por
4 estádios que correspondem a uma
progressiva adaptação do sujeito ao meio
Foi através da observação dos seus filhos e de outras crianças que Piaget
procurou descobrir como é que o conhecimento se organiza e se estrutura.

As suas pesquisas levaram-no a concluir que o conhecimento é um
processo interactivo que envolve o sujeito e o meio e que decorre em
etapas sequenciais designadas estádios de desenvolvimento.
Piaget ultrapassa o debate dos que afirmavam o primado do sujeito, da
componente hereditária, e daqueles que defendiam o primado do meio.

Através da observação e da experimentação demonstra
que há uma interacção entre ambos na construção do
conhecimento.

Para o Construtivismo:
A vida psíquica desenvolve-se através da troca
entre o sujeito e o meio
O conhecimento advém das interacções entre o
sujeito e o objecto/o meio
O ser humano (ou organismo) tem, ao nascer, um património genético que lhe
permite interagir com as experiências que vão acontecendo. É esta ideia que
torna a teoria de Piaget uma teoria psicobiológica que se baseia no conceito de
adaptação

É o resultado do processo interactivo da
relação organismo-meio

Segundo Piaget, o desenvolvimento cognitivo faz-se,
portanto, mediante mudanças de estruturas que
ocorrem através de mecanismos de adaptação
chamados assimilação e acomodação.
ASSIMILAÇÃO
 o processo mental que
consiste em integrar
numa estrutura prévia do
sujeito os elementos
provenientes do meio (os
objetos, as situações,
etc.). Pela assimilação
incorporam-se os dados
da
experiência
às
estruturas cognitivas, aos
esquemas já existentes

ACOMODAÇÃO
 o processo mental pelo
qual
as
estruturas
cognitivas
se
vão
modificar em função das
experiências do meio.

 É um processo em que as
estruturas
mentais
existentes se submetem
às exigências exteriores,
às
situações
novas,
adequando-se ao meio.
ADAPTAÇÃO

 Resulta da interação entre

a
assimilação
e
a
acomodação.
 A evolução cognitiva fazse pela cada vez melhor
adaptação do sujeito ao
meio.
 Processo
interno
de
equilíbrio entre o sujeito e
o meio que se realiza
através de processos de
assimilação
e
de
acomodação.

EQUILIBRAÇÃO

 Mecanismo que regula os
2 processos:
 Prepara ou adequa a
assimilação
à
acomodação e vice-versa.
 O desenvolvimento tem
uma natureza adaptativa
Sintetizando:

Piaget perspectiva a inteligência como uma
adaptação do indivíduo e das suas estruturas
cognitivas ao meio. Esta adaptação é orientada pela
equilibração entre as acções do organismo (da
criança) sobre o meio e as acções do meio sobre o
organismo.
Os Estádios de Desenvolvimento
O desenvolvimento intelectual ocorre em 4 estádios
sucessivos, com as características:
Os estádios seguem uma determinada ordem;
Não é possível ultrapassar nenhum estádio: o estádio
seguinte supera o anterior, no sentido de uma melhor
adaptação e integra as conquistas do estádio anterior;
A idade em que cada criança atinge cada estádio varia, mas
Piaget apresentou idades médias de passagem de um estádio
para outro.
Os quatro estádios de desenvolvimento de
Piaget
- Estádio sensório-motor (dos 0 aos 18/24 meses);
- Estádio pré-operatório (dos 2 aos 6/7 anos);
- Estádio das operações concretas (dos 6/7 aos
11/12 anos);
- Estádio das operações formais (dos 11/12 aos
15/16 anos);
Estádio sensoriomotor
 Desenvolvimento
motoras;

das

capacidades

percetivas

e

 Coordenação das respostas;
 Noção de permanência do objeto;
 Inteligência pratica que se aplica à resolução de
problemas concretos;
 A adaptação ao meio faz-se através de esquemas
sensoriomotores;
 Inicio da função simbólica.
Estádio pré-operatório
 Desenvolvimento da função simbólica;
 Desenvolvimento
linguagem;

do

pensamento

e

da

 Pensamento irreversível;
 Egocentrismo;
 Pensamento intuitivo, baseado em regras mas
muito influenciado pelos dados da perceção.
Estádio das operações concretas
 Desenvolvimento
descentração;

da

reversibilidade

e

da

 Desenvolvimento do pensamento lógico recorrendo a
objetos concretos - não é ainda um pensamento
abstrato;

 Domínio das noções de conservação da matéria,
peso e volume;

 Capacidade de fazer seriações e classificações.
Estádio das operações abstratas
 Desenvolvimento do pensamento lógico,
formal, abstrato;
 Realizam-se operações sobre ideias;
 Egocentrismo intelectual – crença no poder
ilimitado da reflexão;
 Pensamento hipotético – dedutivo;
 Capacidade de abstração;
 Deduz e induz
organizado.

de

modo

sistemático
Conceitos Fundamentais
ASSIMILAÇÃO

Processo através do qual o sujeito integra as informações que provêm do
ambiente nas suas estruturas cognitivas já existentes

ACOMODAÇÃO

Processo através do qual as estruturas cognitivas do sujeito sofrem
modificações resultantes da integração dos dados novos que provêm do meio

EQUILIBRAÇÃO

Processo de autorregulação entre os processos de assimilação e acomodação
que permite a adaptação do indivíduo ao meio

ADAPTAÇÃO

Processo interno de equilíbrio entre o indivíduo e o meio através de dois
processos: assimilação e acomodação

ESTÁDIOS

Etapas de desenvolvimento que se distinguem qualitativamente das fases
anteriores e posteriores

ESQUEMA

Espécie de ação mental que tanto pode ser simples, como pegar num
brinquedo, ou complexa, como resolver um problema de matemática;
organiza a interação do sujeito com o meio

ESTRUTURAS
COGNITIVAS

Formas de organização mental que dotam o sujeito de determinadas
capacidades intelectuais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Epistemologia Genética de Jean Piaget
Epistemologia Genética de Jean PiagetEpistemologia Genética de Jean Piaget
Epistemologia Genética de Jean Piaget
Lucila Pesce
 
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Manô Araújo
 
A construção do conhecimento segundo piaget
A construção do conhecimento segundo piagetA construção do conhecimento segundo piaget
A construção do conhecimento segundo piaget
cmussoi
 
Piaget e a cognição
Piaget e a cognição Piaget e a cognição
Piaget e a cognição
mluisavalente
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
angelafreire
 
A epistemologia genética de jean piaget
A epistemologia genética de jean piagetA epistemologia genética de jean piaget
A epistemologia genética de jean piaget
Karla Schymeny
 
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias 1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 

Mais procurados (20)

Jean Piaget e a cognição
Jean Piaget  e a cogniçãoJean Piaget  e a cognição
Jean Piaget e a cognição
 
Epistemologia Genética de Jean Piaget
Epistemologia Genética de Jean PiagetEpistemologia Genética de Jean Piaget
Epistemologia Genética de Jean Piaget
 
Epistemologia Genetica
Epistemologia GeneticaEpistemologia Genetica
Epistemologia Genetica
 
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
 
A construção do conhecimento segundo piaget
A construção do conhecimento segundo piagetA construção do conhecimento segundo piaget
A construção do conhecimento segundo piaget
 
Piaget e a cognição
Piaget e a cognição Piaget e a cognição
Piaget e a cognição
 
Sensorio motor fases
Sensorio motor fasesSensorio motor fases
Sensorio motor fases
 
Psicologia genética piaget
Psicologia genética   piagetPsicologia genética   piaget
Psicologia genética piaget
 
Apresentação da Teoria de Piaget - Os Períodos de Desenvolvimento da crianç...
Apresentação  da Teoria de Piaget  - Os Períodos de Desenvolvimento da crianç...Apresentação  da Teoria de Piaget  - Os Períodos de Desenvolvimento da crianç...
Apresentação da Teoria de Piaget - Os Períodos de Desenvolvimento da crianç...
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
 
A psicologia genética de jean piaget
A psicologia genética de jean piagetA psicologia genética de jean piaget
A psicologia genética de jean piaget
 
A epistemologia genética de jean piaget
A epistemologia genética de jean piagetA epistemologia genética de jean piaget
A epistemologia genética de jean piaget
 
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
 
Piage Completo
Piage CompletoPiage Completo
Piage Completo
 
Jean piaget PPT
Jean piaget PPTJean piaget PPT
Jean piaget PPT
 
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias 1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
 
Jean piaget epistemologia genética
Jean piaget   epistemologia genéticaJean piaget   epistemologia genética
Jean piaget epistemologia genética
 
''O desenvolvimento cognitivo a teoria de piaget e a visão de vygotsky''
''O desenvolvimento cognitivo  a teoria de piaget e a visão de vygotsky''''O desenvolvimento cognitivo  a teoria de piaget e a visão de vygotsky''
''O desenvolvimento cognitivo a teoria de piaget e a visão de vygotsky''
 
Psicologia
Psicologia Psicologia
Psicologia
 
As concepções da aprendizagem
As concepções da aprendizagemAs concepções da aprendizagem
As concepções da aprendizagem
 

Semelhante a Life spanpiaget

Teorias de aprendizagem trabalho
Teorias de aprendizagem trabalhoTeorias de aprendizagem trabalho
Teorias de aprendizagem trabalho
Roseli2012
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
angelafreire
 
Principais teorias da aprendizagem
Principais teorias da aprendizagemPrincipais teorias da aprendizagem
Principais teorias da aprendizagem
cristina-ricardo
 
Vygostky e a formação de conceitos martha kohl
Vygostky e a formação de conceitos   martha kohlVygostky e a formação de conceitos   martha kohl
Vygostky e a formação de conceitos martha kohl
Ernane Oliveira
 
Conceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetianaConceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetiana
eupsico
 
Conceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetianaConceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetiana
eupsico
 
Didática e aprendizagem da inteligencia
Didática e aprendizagem da inteligenciaDidática e aprendizagem da inteligencia
Didática e aprendizagem da inteligencia
Hebert Balieiro
 
Correntes epistemológicas: empirismo e racionalismo
Correntes epistemológicas: empirismo e racionalismoCorrentes epistemológicas: empirismo e racionalismo
Correntes epistemológicas: empirismo e racionalismo
Lucila Pesce
 

Semelhante a Life spanpiaget (20)

Teorias de aprendizagem trabalho
Teorias de aprendizagem trabalhoTeorias de aprendizagem trabalho
Teorias de aprendizagem trabalho
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Jean piaget 1
Jean piaget  1Jean piaget  1
Jean piaget 1
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
 
Principais teorias da aprendizagem
Principais teorias da aprendizagemPrincipais teorias da aprendizagem
Principais teorias da aprendizagem
 
Teoria Construtivista
Teoria ConstrutivistaTeoria Construtivista
Teoria Construtivista
 
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptxAULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
 
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagemAula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
 
Trabalho de pares correçao
Trabalho de pares correçaoTrabalho de pares correçao
Trabalho de pares correçao
 
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivoPiaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
 
Construtivismo
ConstrutivismoConstrutivismo
Construtivismo
 
Vygostky e a formação de conceitos martha kohl
Vygostky e a formação de conceitos   martha kohlVygostky e a formação de conceitos   martha kohl
Vygostky e a formação de conceitos martha kohl
 
Jeanpiaget 120409101826-phpapp01
Jeanpiaget 120409101826-phpapp01Jeanpiaget 120409101826-phpapp01
Jeanpiaget 120409101826-phpapp01
 
Conceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetianaConceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetiana
 
Conceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetianaConceitos gerais da teoria piagetiana
Conceitos gerais da teoria piagetiana
 
Apresent..
 Apresent.. Apresent..
Apresent..
 
Aula 4 APRENDER 2019 T1.ppt
Aula 4  APRENDER  2019 T1.pptAula 4  APRENDER  2019 T1.ppt
Aula 4 APRENDER 2019 T1.ppt
 
30 123-1-pb
30 123-1-pb30 123-1-pb
30 123-1-pb
 
Didática e aprendizagem da inteligencia
Didática e aprendizagem da inteligenciaDidática e aprendizagem da inteligencia
Didática e aprendizagem da inteligencia
 
Correntes epistemológicas: empirismo e racionalismo
Correntes epistemológicas: empirismo e racionalismoCorrentes epistemológicas: empirismo e racionalismo
Correntes epistemológicas: empirismo e racionalismo
 

Mais de António Moreira (20)

5_Dierenças_em_funcao_do_genero.ppt
5_Dierenças_em_funcao_do_genero.ppt5_Dierenças_em_funcao_do_genero.ppt
5_Dierenças_em_funcao_do_genero.ppt
 
1_ser_diferente.ppt
1_ser_diferente.ppt1_ser_diferente.ppt
1_ser_diferente.ppt
 
2_ a inevitabilidade das diferenças.ppt
2_ a inevitabilidade das diferenças.ppt2_ a inevitabilidade das diferenças.ppt
2_ a inevitabilidade das diferenças.ppt
 
1_ser_diferente.ppt
1_ser_diferente.ppt1_ser_diferente.ppt
1_ser_diferente.ppt
 
1_introducao_ao_estudo_da_psicologia _ descobrindo a psicologia.pptx
1_introducao_ao_estudo_da_psicologia _ descobrindo a psicologia.pptx1_introducao_ao_estudo_da_psicologia _ descobrindo a psicologia.pptx
1_introducao_ao_estudo_da_psicologia _ descobrindo a psicologia.pptx
 
Tf03991830 win32
Tf03991830 win32Tf03991830 win32
Tf03991830 win32
 
Inteligencias multiplas
Inteligencias multiplasInteligencias multiplas
Inteligencias multiplas
 
Inteligencia emocional
Inteligencia emocionalInteligencia emocional
Inteligencia emocional
 
Mente asemcoes
Mente asemcoesMente asemcoes
Mente asemcoes
 
Emocoes
EmocoesEmocoes
Emocoes
 
Escolamod3
Escolamod3Escolamod3
Escolamod3
 
Amotivao
AmotivaoAmotivao
Amotivao
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Emocoes
EmocoesEmocoes
Emocoes
 
Ainstituiofamiliar
AinstituiofamiliarAinstituiofamiliar
Ainstituiofamiliar
 
A familia-sociologia-power-point
A familia-sociologia-power-pointA familia-sociologia-power-point
A familia-sociologia-power-point
 
Donaldsupereodesenvolvimentoprofissional
DonaldsupereodesenvolvimentoprofissionalDonaldsupereodesenvolvimentoprofissional
Donaldsupereodesenvolvimentoprofissional
 
Eriksoneodesenvolvimentopsicossocial
EriksoneodesenvolvimentopsicossocialEriksoneodesenvolvimentopsicossocial
Eriksoneodesenvolvimentopsicossocial
 
Freudeodesenvolvimento
FreudeodesenvolvimentoFreudeodesenvolvimento
Freudeodesenvolvimento
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 

Life spanpiaget

  • 1. Módulo 2 – O desenvolvimento humano Etapas do desenvolvimento humano: características e fundamentos teóricos Psicologia Ensino Profissional – 10.º Ano
  • 2. Desenvolvimento Life-Span  O desenvolvimento life-span perspetiva-se ao longo da vida.  O desenvolvimento é encarado como um processo de mudança contínua, que depende de múltiplas variáveis genéticas, sociais, culturais que se inicia no nascimento e vai até à morte.
  • 3. Piaget e o desenvolvimento cognitivo Apresenta uma teoria que aborda o desenvolvimento cognitivo, encarado como um processo descontínuo, uma evolução por 4 estádios que correspondem a uma progressiva adaptação do sujeito ao meio
  • 4. Foi através da observação dos seus filhos e de outras crianças que Piaget procurou descobrir como é que o conhecimento se organiza e se estrutura. As suas pesquisas levaram-no a concluir que o conhecimento é um processo interactivo que envolve o sujeito e o meio e que decorre em etapas sequenciais designadas estádios de desenvolvimento.
  • 5. Piaget ultrapassa o debate dos que afirmavam o primado do sujeito, da componente hereditária, e daqueles que defendiam o primado do meio. Através da observação e da experimentação demonstra que há uma interacção entre ambos na construção do conhecimento. Para o Construtivismo: A vida psíquica desenvolve-se através da troca entre o sujeito e o meio O conhecimento advém das interacções entre o sujeito e o objecto/o meio
  • 6. O ser humano (ou organismo) tem, ao nascer, um património genético que lhe permite interagir com as experiências que vão acontecendo. É esta ideia que torna a teoria de Piaget uma teoria psicobiológica que se baseia no conceito de adaptação É o resultado do processo interactivo da relação organismo-meio Segundo Piaget, o desenvolvimento cognitivo faz-se, portanto, mediante mudanças de estruturas que ocorrem através de mecanismos de adaptação chamados assimilação e acomodação.
  • 7. ASSIMILAÇÃO  o processo mental que consiste em integrar numa estrutura prévia do sujeito os elementos provenientes do meio (os objetos, as situações, etc.). Pela assimilação incorporam-se os dados da experiência às estruturas cognitivas, aos esquemas já existentes ACOMODAÇÃO  o processo mental pelo qual as estruturas cognitivas se vão modificar em função das experiências do meio.  É um processo em que as estruturas mentais existentes se submetem às exigências exteriores, às situações novas, adequando-se ao meio.
  • 8. ADAPTAÇÃO  Resulta da interação entre a assimilação e a acomodação.  A evolução cognitiva fazse pela cada vez melhor adaptação do sujeito ao meio.  Processo interno de equilíbrio entre o sujeito e o meio que se realiza através de processos de assimilação e de acomodação. EQUILIBRAÇÃO  Mecanismo que regula os 2 processos:  Prepara ou adequa a assimilação à acomodação e vice-versa.  O desenvolvimento tem uma natureza adaptativa
  • 9. Sintetizando: Piaget perspectiva a inteligência como uma adaptação do indivíduo e das suas estruturas cognitivas ao meio. Esta adaptação é orientada pela equilibração entre as acções do organismo (da criança) sobre o meio e as acções do meio sobre o organismo.
  • 10. Os Estádios de Desenvolvimento O desenvolvimento intelectual ocorre em 4 estádios sucessivos, com as características: Os estádios seguem uma determinada ordem; Não é possível ultrapassar nenhum estádio: o estádio seguinte supera o anterior, no sentido de uma melhor adaptação e integra as conquistas do estádio anterior; A idade em que cada criança atinge cada estádio varia, mas Piaget apresentou idades médias de passagem de um estádio para outro.
  • 11. Os quatro estádios de desenvolvimento de Piaget - Estádio sensório-motor (dos 0 aos 18/24 meses); - Estádio pré-operatório (dos 2 aos 6/7 anos); - Estádio das operações concretas (dos 6/7 aos 11/12 anos); - Estádio das operações formais (dos 11/12 aos 15/16 anos);
  • 12. Estádio sensoriomotor  Desenvolvimento motoras; das capacidades percetivas e  Coordenação das respostas;  Noção de permanência do objeto;  Inteligência pratica que se aplica à resolução de problemas concretos;  A adaptação ao meio faz-se através de esquemas sensoriomotores;  Inicio da função simbólica.
  • 13. Estádio pré-operatório  Desenvolvimento da função simbólica;  Desenvolvimento linguagem; do pensamento e da  Pensamento irreversível;  Egocentrismo;  Pensamento intuitivo, baseado em regras mas muito influenciado pelos dados da perceção.
  • 14. Estádio das operações concretas  Desenvolvimento descentração; da reversibilidade e da  Desenvolvimento do pensamento lógico recorrendo a objetos concretos - não é ainda um pensamento abstrato;  Domínio das noções de conservação da matéria, peso e volume;  Capacidade de fazer seriações e classificações.
  • 15. Estádio das operações abstratas  Desenvolvimento do pensamento lógico, formal, abstrato;  Realizam-se operações sobre ideias;  Egocentrismo intelectual – crença no poder ilimitado da reflexão;  Pensamento hipotético – dedutivo;  Capacidade de abstração;  Deduz e induz organizado. de modo sistemático
  • 16. Conceitos Fundamentais ASSIMILAÇÃO Processo através do qual o sujeito integra as informações que provêm do ambiente nas suas estruturas cognitivas já existentes ACOMODAÇÃO Processo através do qual as estruturas cognitivas do sujeito sofrem modificações resultantes da integração dos dados novos que provêm do meio EQUILIBRAÇÃO Processo de autorregulação entre os processos de assimilação e acomodação que permite a adaptação do indivíduo ao meio ADAPTAÇÃO Processo interno de equilíbrio entre o indivíduo e o meio através de dois processos: assimilação e acomodação ESTÁDIOS Etapas de desenvolvimento que se distinguem qualitativamente das fases anteriores e posteriores ESQUEMA Espécie de ação mental que tanto pode ser simples, como pegar num brinquedo, ou complexa, como resolver um problema de matemática; organiza a interação do sujeito com o meio ESTRUTURAS COGNITIVAS Formas de organização mental que dotam o sujeito de determinadas capacidades intelectuais