SlideShare uma empresa Scribd logo
Ecologia de Populações




     Prof. Dr. Harold Gordon Fowler
        pecologia@hotmail.com
O que é “ser letrado
       cientificamente”?

Possuir o
conhecimento e
destrezas
científicos
necessários para a
vida cotidiana.
A OECD (1998) apresentou a seguinte definição:

“Ser letrado cientificamente é a capacidade de usar o
conhecimento científico, de identificar perguntas, e de
   chegar a conclusões a base da evidencia para to
entender e tomar decisões sobre o mundo natural e as
  mudanças que ocorrem devido a atividade humana.”
A Educação Científica e o Letrado Científico

Deve procurar-se um equilíbrio entre o Conteúdo, o
Contexto e os Processos.
Aprendizagem
« Aprendizagem do
  conteudo científico
  leva a problemas a
  todo nível de
  educação
Você sabia?


O que sabemos?

T. M. Caro e M. D. Hauser (1992)
Is There Teaching in Nonhuman Animals?
Quarterly Review of Biology, 67:151-174
Primeira Demonstração do
   ‘Ensino' em Animais Não
           Humanos

Teaching in tandem-running ants (2006)
Franks, N. & T. Richardson Nature 439, 153
Algumas espécies de formigas usam uma técnica de recrutamento
conhecida como 'tandem running' para guiar outra formiga do ninho
a fonte alimentar. Os sinais entre as duas formigas controlam a
velocidade e orientação do deslocamento. É a primeira
demonstração do ensino 'formal' foi reconhecido em qualquer animal
não humano
Como você começa?

                                bidirecional
De ser uma abelha




                    Ou atuar como formiga
Musica e dança
E dai?

Explosão de conhecimento
   – Conhecimento dobra a cada 15 anos

O conhecimento vira obsoleto rapidamente
O aluno em geral
Não sabe como acessar
  adequadamente informação
Não sabe como resolver problemas
  novas
Demonstra uma carência de juízo
  crítico
Não demonstra facilmente sua
  criatividade, sua originalidade ou
  suas « intuições »
Não trabalho eficientemente
Não sabe como trabalhar em grupo
Tem problemas ocasionais de
  comunicação adequada
Não assuma sua aprendizagem
Saturação
Capacidade/Impacto


                            Maturação
                                                     A pergunta
                                                       média entre
                      Crescimento                      humanas é de
                                                       11 palavras.
                     Nascimento


                                         Tempo
       Ano                    Pergunta média     Plataforma
       1998                   1,3 palavras       Altavista
       2005                   2,6 palavras       Google
       2012                   5,2 palavras       GoogleHelp
       2019                   10,4 palavras      GoogleBrain
Como aprender

     Exemplo: As lagartas comem
     toda espécie vegetal?
Originaria uma aprendizagem auto-regulada caracterizada
por:

• Auto-determinação que se caracteriza por uma
independência relativamente aos professores e a outros
mediadores levando a uma condição de cidadão emancipado.

• Auto-responsabilidade que disponibiliza atitudes básicas
que suportam uma aprendizagem ao longo da vida.

• Auto-actividade que possibilita a construção activa do
conhecimento, o que suporta o paradigma construtivista do
conhecimento.
Sumário Conceitual
Fatores que influenciam na conceituação e
  interpretação do termo “Letrado
  Cientificamente”:
- Diferentes grupos de interesse
- Diferentes conceitos definidos pelos termos
- A natureza do conceito
- Diferentes propostas e objetivos
- Diferentes caminhos para mensurá-lo
Concepções de
 Alfabetização Científica
   Snow (1959) – Rede Lecture at
      Cambridge University.

   Divisão entre intelectuais alfabetizados e
                   cientistas;
Os indivíduos não podem ser considerados
“instruídos” a menos que eles tenham alguns
fundamentando em ambas as culturas.
Concepções de
 Alfabetização Científica

    Shen (1975)  3 categorias de
        alfabetização cientifica:

Alfabetização Científica Prática 
   posse de um conhecimento científico
   que pode ser usado para ajudar a
   resolver problemas práticos, quer
   dizer, conhecimento que se dirige as
   necessidades humanas mais básica
   como alimentação, saúde e moradia.
Concepções de
 Alfabetização Científica
   Shen (1975)  3 categorias de
       alfabetização cientifica:

Alfabetização Científica Cívica a
   base para políticas públicas;
   habilitar cidadãos para assuntos
   públicos da ciência relacionados
   saúde, energia, recursos naturais,
   alimentação, o ambiente, e assim
   adiante.
Concepções de
 Alfabetização Científica

      Shen (1975)  3 categorias de
          alfabetização cientifica:

Alfabetização Científica Cultural Está
   incentivada por um desejo em saber algo
   sobre ciência como uma especialização e
   realização humana
Concepções de
 Alfabetização Científica
          Branscomb (1981)

Examinou a raiz latina de ciência
  letrada e definiu alfabetização
  científica como a habilidade de ler,
  escrever e entender o conhecimento
  humano sistematizado.
Concepções de
 Alfabetização Científica
1.   compreensão das normas e métodos de
     ciência (natureza de ciência);

2.   compreensão das condições científicas
     fundamentais e conceitos (conteúdo do
     conhecimento cientifico);

3.   Compreensão e consciência do impacto da
     ciência e tecnologia na sociedade.
A Natureza do Conceito
As 3 diferentes interpretações da palavra
  “letrado” consideradas aqui (Kingten, 1988):
  Como aprendizado
  Como uma qualificação
  Como mínimo de conhecimento necessário para
  viver em sociedade (no contexto
  contemporâneo de consumidor e cidadão).
PS: Habilidade intelectual ǂ habilidade técnica
O que os cientistas precisam
  para entender a natureza?
Algum conhecimento científico (Explicações da
  ciência):
    – Ferramentas de pensamento
    – As estórias principais da ciência

Algum conhecimento sobre a ciência (Idéias sobre
  ciência):
    – Os métodos de investigação científica
    – A natureza do conhecimento científico
    – As relações entre a ciência, a tecnologia e a
      sociedade
Começando

Quando recebe dados:

   –Pode proporcionar um exemplo
    cotidiano de uma correlação entre
    um fator e um resultado

   –Pode explicar por que uma correlação
    entre um fator e um resultado não
    implica que um causa o outro
Mas há mais

Quando fornecido mais dados pode tirar
 conclusões validas sobre as implicações dos
 dados para uma teoria específica, por exemplo:

   – Reconhece que uma observação que concorda
     com uma previsão (derivada de uma
     explicação) aumenta a confiança da
     explicação, mas não prova-a;

   – Reconhece que uma observação que não
     concorda com uma previsão (derivada de uma
     explicação) indica que ou a observação ou a
     previsão é errada, e isso pode diminuir
     nossa confiança da explicação
Começando um Projeto de Pesquisa

         Identifique o
       tópico de pesquisa




        Inicie a pesquisa
          da literatura
Como Começar um Projeto de
        Pesquisa

Comece com uma pesquisa simples e
 rápida da literatura na biblioteca.

Segue isso com uma pesquisa extensiva
 em bases de dados de referencias
 relevantes.
Como construir uma frase de
          pesquisa?
Identifique palavras
                          Liste os sinônimos
 Chaves e conceitos
                           de cada conceito
     principais



            Pense em termos mais amplos
               para cada conceito para
            obter uma perspectiva melhor
                do tópica de pesquisa
Tópico de Pesquisa
        :


 Altruísmo nos
    Animais
Encyclopedia of Life
           Sciences
Uma das fontes de referencias mais
 compreensivas das ciências da vida

Contem mais de 3,000 artigos com referes de
  5,000 pesquisadores do mundo

Atualizado mensalmente
Altruísmo
O comportamento de um animal que
  beneficia outro a seus custos

Atendimento não egoísta de outros

A prática de considerar as necessidades
  e desejo de outras pessoas em vez de
  suas próprias necessidades e desejos

Sacrifício, se necessário da própria vida,
  para que outros, proles ou outros
  parentes geneticamente próximos,
  podem sobreviver ou se beneficiar de
  outra forma.
Conceito da Pesquisa
   Tópico da Pesquisa: Altruísmo nos
               Animais
Palavras      Sinônimos           Termos mais amplos
chaves
Altruísmo     Comportamento não   Comportamento
              egoísta             Social
              Comportamento de    Sociobiologia
              ajuda               Psicologia Social
                                  Parentesco
                                  Reciprocidade
Animais       Ser Vivo            Reino Animal
                                  Mundo Animal
                                  Zoologia
Frase de Pesquisa


                  A ou B        A e B

Operadores Booleanos
                                    Refinando a pesquisa

OU é usado para indicar que qualquer dos termos pode
 estar presente

E é usado para indicar que ambos termos precisam estar
  presentes
                                   Refinando a pesquisa
  NÃO é para eliminar um conceito ou palavra não desejado
  na sua frase de procura
Use os Operadores Booleanos para
   formular a frase de pesquisa
                  Por exemplo:

   (altruis* OU comportamento não
egoísta* OU não egoístas) E (animal*) NÃO
(Formiga* OU Formicidae OU
Hymenoptera)

  altruísmo, altruísta, altruístico
  comportamento, comportamental
  animal, animais, animalia (Latim)
Lembre:
1. Identifique seu tópico de pesquisa

2. Liste a palavra chave, sinônimos e termos
  mais amplos

3. Use os operadores Booleanos para
  construir a frase de pesquisa

4. faz a pesquisa nas bases de dados de
  referencias relevantes
Relevância da Pesquisa

Como saber se a pesquisa é relevante?

Faz as seguintes perguntas :


  O item proporciona uma revisão do tópico?

  O item cobra um ou mais aspectos do tópico?

  O item cobra a situação no país ou localidade de sua
  cobertura?
Relevância da Pesquisa
Recursos do Internet



Uma pesquisa no Google é suficiente para o
  tópica de interesse e satisfaz suas
  necessidades de informações

  – Quantidade imensa de matéria irrelevante.

  – Maquinas de procura não pesquisam toda
    parte do Internet, especialmente nos
    conteudos de muitas bases de dados online
Avaliando as Fontes
Como são as fontes?


Para avaliar suas fontes, pode usar os segmentes critérios gerais:

  Aptidão (A fonte contem a informação necessária?)

  Autoridade (Quais são os credenciais do autor? É feito por
  expertos do campo?)

  Precisão (A informação, dados ou métodos são bons? Você pode
  contatar o autor do documento para verificar os detalhes se
  necessário?)

  Objetividade (É objetivo? Tem referes? Determine se o
  documento é uma mascara da propaganda. Pode ter viés.)

  Atualidade (A informação é atual? Qual foi a data da última
  revisão?)
Como citar referencias?
Livro
Chen, J.F. 1995. Nutritional immunology. Provo, Utah: Bright Ideas
Press.
Capitulo em Livro
Williams, M.E. 1992. Molecular biology of cytoplasmic male sterility.
In Plant Breeding Reviews, ed. Janick, J., pp. 23-53. New York:
Wiley.
Artigo em periódico
Shailaia, M.S. 2003. Evaluation of impact of PAH on a tropical fish,
Oreochromis mossambicus using multiple biomarkers. Chemosphere 53:
835-841.
Trabalho de Congresso
Turner, S. and Somerville, C. 1995. Analysis of vascular tissue
differentiation. In: 6th International Conference on Arabidopsis
Research. 93-95.
Teses
Ng Khee Yew. 1997. Regulation of photosynthesis and phloem
transport in Oncidium Goldiana. (B.Sc. Hons.) School of Biological
Sciences, The National University of Singapore. Pp. 126
Pergunta:
 Você acredita que uma
pesquisa num base de dados
da literatura é suficiente
para sue tópico de
pesquisa?
Resposta :

 Não!
 A procura numa base de dados pode não
ser suficiente. Precisa conduzir outra
procura em outras bases de dados
relevantes para ampliar a cobertura e
perspectiva.
Abstracts e Indices

Biomedical & Life Sciences

Reference Databases in E-Resources:

    Web of Science – Science Citation
    Index
    Expanded
    BIOSIS Previews
    PubMed
    Zoological Record
    SciFinder Scholar
Web of Science
Base de dados multidisciplinar para procurar
  artigos específicos.

Cobra quase 8,700 periódicos científicos de
  alto impacto

Única na procura por citação

Atualizado semanalmente
BIOSIS Previews
A base de dados mais importantes para as ciências biológicas e
  biomédicas.

Cobertura inclua as áreas tradicionais da biologia, como a botânica,
  zoologia e microbiologia, como os campos relacionados de ciências
  vegetais e animais, agricultura, farmacologia, e ecologia

Campos interdisciplinares como bioquímica, biofísica, e bioengenharia
  estão presentes.

Atualizado semanalmente

  Módulos : LSM4231 Biologia Estrutural
            LSM4232 Biologia Celular Avançada
            LSM4241 Genomica Funcional
            LSM4251 Crescimento e Desenvolvimento Vegetal
           LSM3253 Fisiologia Vegetal
Site: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/


Base de dados produzida pela National Library of Medicine

Cobertura dos campos de medicina, enfermagem,
  odontologia, sistemas de saúde, e ciencias pré-clinicas

  Módulos: LSM3212 Human Physiology
           LSM4223 Medical Microbiology
           LSM3222 Human Genetics & Infectious Diseases
           LSM4224 Free Radicals and Antioxidant Biology
           LSM4213 Neurobiology
            LSM4243 Tumour Biology, etc
Zoological Record

Cobertura de todos os aspectos da zoologia, incluindo
  comportamento, bioquímica, desenvolvimento, ecologia,
  evolução, alimentação, nutrição, genética, morfologia,
  reprodução, parasitologia, sistematica, técnicas, fisiologia e
  zoogeografia

Disponível no internet desde 1978

  Módulos : LSM4262 Biologia da Conservação Tropical
            LSM4252 Desenvolvimento e Reprodução Animal
            LSM1103 Biodiversidade
SciFinder Scholar
A maior e mais atualizado coleção de informações químicas, incluindo
 bioquímica, química orgânica, química macromolecular, química
 aplicada, engenharia química, química física, inorgânica e analítica,
 ciências agrícolas e ciências biomédicas

Incluía artigos de revistas, patentes, livros, relatórios técnicos e
  apresentações em congressos

Renovada diariamente com dados desde o ano de 1905

 Módulos : LSM3231 estrutura e função de proteínas
           CM1121 química orgânica básica
           LSM4233 biologia química
          LSM4242 engenharia de proteínas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009
Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009
Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009Adriano Araujo
 
Filosofia Nº 1 - 11º Ano
Filosofia Nº 1 - 11º AnoFilosofia Nº 1 - 11º Ano
Filosofia Nº 1 - 11º AnoJorge Barbosa
 
A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...
A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...
A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...António Padrão
 
Metodologia científica - parte 1
Metodologia científica - parte 1Metodologia científica - parte 1
Metodologia científica - parte 1Karen Carvalho
 
Texto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercícioTexto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercícioJosé Roberto
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoDébora Costa
 
Estrutura de texto_argumentativo
Estrutura de texto_argumentativoEstrutura de texto_argumentativo
Estrutura de texto_argumentativoProfessor
 
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano
Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano Mary Alvarenga
 
Aula 9 sedis filosofia da ciencia
Aula 9 sedis  filosofia da cienciaAula 9 sedis  filosofia da ciencia
Aula 9 sedis filosofia da cienciaDaliane Nascimento
 
Contrução do parágrafo
Contrução do parágrafoContrução do parágrafo
Contrução do parágrafoEdson Alves
 
DissertaçãO
DissertaçãODissertaçãO
DissertaçãOilk Sala4
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAMarcelo Cordeiro Souza
 

Mais procurados (20)

Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009
Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009
Aulas de filosofia trabalhadas no ensino médio - SP - 2009
 
Aprender
AprenderAprender
Aprender
 
Filosofia Nº 1 - 11º Ano
Filosofia Nº 1 - 11º AnoFilosofia Nº 1 - 11º Ano
Filosofia Nº 1 - 11º Ano
 
A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...
A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...
A filosofia e a sua dimensão discursiva - conceitos e definições (10.º ano - ...
 
Metodologia científica - parte 1
Metodologia científica - parte 1Metodologia científica - parte 1
Metodologia científica - parte 1
 
Aula revisão
Aula revisãoAula revisão
Aula revisão
 
Argumentos
ArgumentosArgumentos
Argumentos
 
Metodologia do artigo científico
Metodologia do artigo científicoMetodologia do artigo científico
Metodologia do artigo científico
 
Tema 3 alguns tipos de conhecimento
Tema 3  alguns tipos de conhecimentoTema 3  alguns tipos de conhecimento
Tema 3 alguns tipos de conhecimento
 
Texto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercícioTexto argumentativo exercício
Texto argumentativo exercício
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
 
Unidade ii metodologia científica
Unidade ii metodologia científicaUnidade ii metodologia científica
Unidade ii metodologia científica
 
Estrutura de texto_argumentativo
Estrutura de texto_argumentativoEstrutura de texto_argumentativo
Estrutura de texto_argumentativo
 
O texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativoO texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativo
 
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano
Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano
 
Interpretação ambiental
Interpretação ambientalInterpretação ambiental
Interpretação ambiental
 
Aula 9 sedis filosofia da ciencia
Aula 9 sedis  filosofia da cienciaAula 9 sedis  filosofia da ciencia
Aula 9 sedis filosofia da ciencia
 
Contrução do parágrafo
Contrução do parágrafoContrução do parágrafo
Contrução do parágrafo
 
DissertaçãO
DissertaçãODissertaçãO
DissertaçãO
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 

Semelhante a Letrado científico

Alvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisa
Alvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisaAlvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisa
Alvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisaAndré de Oliveira
 
aula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.pptaula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.pptZoraide6
 
Aula 1.1.ppt
Aula 1.1.pptAula 1.1.ppt
Aula 1.1.pptZoraide6
 
Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2
Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2
Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2Débora Santos
 
Oficina de pesquisa na escola
Oficina de pesquisa na escolaOficina de pesquisa na escola
Oficina de pesquisa na escolaEdilson Borges
 
Aprender Filosofia 8 ano - Editora Enovus
Aprender Filosofia 8 ano - Editora EnovusAprender Filosofia 8 ano - Editora Enovus
Aprender Filosofia 8 ano - Editora EnovusEditoraEnovus
 
Fazendo ciência
Fazendo ciênciaFazendo ciência
Fazendo ciênciaunesp
 
Apresentaçãopesquisafilosóficaehistórica
ApresentaçãopesquisafilosóficaehistóricaApresentaçãopesquisafilosóficaehistórica
ApresentaçãopesquisafilosóficaehistóricaJorge Dantas Junior
 
Planode cursofilosofia20143serie unificado
Planode cursofilosofia20143serie unificadoPlanode cursofilosofia20143serie unificado
Planode cursofilosofia20143serie unificadoValdenes Pereira
 
Apresentação e Aula Introdutória.pptx
Apresentação e Aula Introdutória.pptxApresentação e Aula Introdutória.pptx
Apresentação e Aula Introdutória.pptxLuiz Eduardo
 
Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...
Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...
Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...Rodrigo Diogo
 
sistema de classificação.pptx
sistema de classificação.pptxsistema de classificação.pptx
sistema de classificação.pptxLinoReisLino
 
IntroduçãOaosconceitobáSicosde Metodologia
IntroduçãOaosconceitobáSicosde MetodologiaIntroduçãOaosconceitobáSicosde Metodologia
IntroduçãOaosconceitobáSicosde MetodologiaLuiz
 
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdfApostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdfJosdeOliveiraJunior5
 
Acção de formação unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...
Acção de formação  unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...Acção de formação  unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...
Acção de formação unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...Carlos Lopes
 

Semelhante a Letrado científico (20)

Alvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisa
Alvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisaAlvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisa
Alvorada rh-tecno-métodos e técnicas de pesquisa
 
aula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.pptaula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.ppt
 
Aula 1.1.ppt
Aula 1.1.pptAula 1.1.ppt
Aula 1.1.ppt
 
Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2
Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2
Método em Pesquisa e Redação Científica - Aula1 e 2
 
Oficina de pesquisa na escola
Oficina de pesquisa na escolaOficina de pesquisa na escola
Oficina de pesquisa na escola
 
Aprender Filosofia 8 ano - Editora Enovus
Aprender Filosofia 8 ano - Editora EnovusAprender Filosofia 8 ano - Editora Enovus
Aprender Filosofia 8 ano - Editora Enovus
 
Tp6
Tp6Tp6
Tp6
 
TP 6
TP 6TP 6
TP 6
 
Fazendo ciência
Fazendo ciênciaFazendo ciência
Fazendo ciência
 
Apresentaçãopesquisafilosóficaehistórica
ApresentaçãopesquisafilosóficaehistóricaApresentaçãopesquisafilosóficaehistórica
Apresentaçãopesquisafilosóficaehistórica
 
Planode cursofilosofia20143serie unificado
Planode cursofilosofia20143serie unificadoPlanode cursofilosofia20143serie unificado
Planode cursofilosofia20143serie unificado
 
Apresentação e Aula Introdutória.pptx
Apresentação e Aula Introdutória.pptxApresentação e Aula Introdutória.pptx
Apresentação e Aula Introdutória.pptx
 
Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...
Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...
Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de ...
 
sistema de classificação.pptx
sistema de classificação.pptxsistema de classificação.pptx
sistema de classificação.pptx
 
Aula dia 29 01
Aula dia 29 01Aula dia 29 01
Aula dia 29 01
 
IntroduçãOaosconceitobáSicosde Metodologia
IntroduçãOaosconceitobáSicosde MetodologiaIntroduçãOaosconceitobáSicosde Metodologia
IntroduçãOaosconceitobáSicosde Metodologia
 
especial 1 ano.pdf
especial 1 ano.pdfespecial 1 ano.pdf
especial 1 ano.pdf
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdfApostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
 
Acção de formação unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...
Acção de formação  unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...Acção de formação  unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...
Acção de formação unl sobre bases de dados_revisto_14 de maio_2011_carlos lo...
 

Mais de unesp

Bacias
BaciasBacias
Baciasunesp
 
Os parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisaOs parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisaunesp
 
Fragmentação
FragmentaçãoFragmentação
Fragmentaçãounesp
 
Básico de populações
Básico de populaçõesBásico de populações
Básico de populaçõesunesp
 
Caminiculas e classificação
Caminiculas e classificaçãoCaminiculas e classificação
Caminiculas e classificaçãounesp
 
Leis da ecologia
Leis da ecologiaLeis da ecologia
Leis da ecologiaunesp
 
Sistemas de acasalamento
Sistemas de acasalamentoSistemas de acasalamento
Sistemas de acasalamentounesp
 
O que é a ciência
O que é a ciênciaO que é a ciência
O que é a ciênciaunesp
 
Propriedades da vida
Propriedades da vidaPropriedades da vida
Propriedades da vidaunesp
 
Lista Vermelha
Lista VermelhaLista Vermelha
Lista Vermelhaunesp
 
Protocolos de campo
Protocolos  de campoProtocolos  de campo
Protocolos de campounesp
 
De modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campoDe modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campounesp
 
Fatores chaves
Fatores chavesFatores chaves
Fatores chavesunesp
 
A verdade e a criatividade
A verdade e a criatividadeA verdade e a criatividade
A verdade e a criatividadeunesp
 
Legislação de biodiversidade
Legislação de biodiversidadeLegislação de biodiversidade
Legislação de biodiversidadeunesp
 
O que implica ser biólogo
O que implica ser biólogoO que implica ser biólogo
O que implica ser biólogounesp
 
Conceitos de estatística espacial
Conceitos de estatística espacialConceitos de estatística espacial
Conceitos de estatística espacialunesp
 
Estrutura espacial e temporal de populações
Estrutura espacial e temporal de populaçõesEstrutura espacial e temporal de populações
Estrutura espacial e temporal de populaçõesunesp
 
Uso e construção de Mapas na pesquisa
Uso e construção de Mapas na pesquisaUso e construção de Mapas na pesquisa
Uso e construção de Mapas na pesquisaunesp
 
Treino
TreinoTreino
Treinounesp
 

Mais de unesp (20)

Bacias
BaciasBacias
Bacias
 
Os parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisaOs parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisa
 
Fragmentação
FragmentaçãoFragmentação
Fragmentação
 
Básico de populações
Básico de populaçõesBásico de populações
Básico de populações
 
Caminiculas e classificação
Caminiculas e classificaçãoCaminiculas e classificação
Caminiculas e classificação
 
Leis da ecologia
Leis da ecologiaLeis da ecologia
Leis da ecologia
 
Sistemas de acasalamento
Sistemas de acasalamentoSistemas de acasalamento
Sistemas de acasalamento
 
O que é a ciência
O que é a ciênciaO que é a ciência
O que é a ciência
 
Propriedades da vida
Propriedades da vidaPropriedades da vida
Propriedades da vida
 
Lista Vermelha
Lista VermelhaLista Vermelha
Lista Vermelha
 
Protocolos de campo
Protocolos  de campoProtocolos  de campo
Protocolos de campo
 
De modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campoDe modelos aos levantamentos de campo
De modelos aos levantamentos de campo
 
Fatores chaves
Fatores chavesFatores chaves
Fatores chaves
 
A verdade e a criatividade
A verdade e a criatividadeA verdade e a criatividade
A verdade e a criatividade
 
Legislação de biodiversidade
Legislação de biodiversidadeLegislação de biodiversidade
Legislação de biodiversidade
 
O que implica ser biólogo
O que implica ser biólogoO que implica ser biólogo
O que implica ser biólogo
 
Conceitos de estatística espacial
Conceitos de estatística espacialConceitos de estatística espacial
Conceitos de estatística espacial
 
Estrutura espacial e temporal de populações
Estrutura espacial e temporal de populaçõesEstrutura espacial e temporal de populações
Estrutura espacial e temporal de populações
 
Uso e construção de Mapas na pesquisa
Uso e construção de Mapas na pesquisaUso e construção de Mapas na pesquisa
Uso e construção de Mapas na pesquisa
 
Treino
TreinoTreino
Treino
 

Letrado científico

  • 1. Ecologia de Populações Prof. Dr. Harold Gordon Fowler pecologia@hotmail.com
  • 2. O que é “ser letrado cientificamente”? Possuir o conhecimento e destrezas científicos necessários para a vida cotidiana.
  • 3. A OECD (1998) apresentou a seguinte definição: “Ser letrado cientificamente é a capacidade de usar o conhecimento científico, de identificar perguntas, e de chegar a conclusões a base da evidencia para to entender e tomar decisões sobre o mundo natural e as mudanças que ocorrem devido a atividade humana.”
  • 4. A Educação Científica e o Letrado Científico Deve procurar-se um equilíbrio entre o Conteúdo, o Contexto e os Processos.
  • 5. Aprendizagem « Aprendizagem do conteudo científico leva a problemas a todo nível de educação
  • 6. Você sabia? O que sabemos? T. M. Caro e M. D. Hauser (1992) Is There Teaching in Nonhuman Animals? Quarterly Review of Biology, 67:151-174
  • 7. Primeira Demonstração do ‘Ensino' em Animais Não Humanos Teaching in tandem-running ants (2006) Franks, N. & T. Richardson Nature 439, 153 Algumas espécies de formigas usam uma técnica de recrutamento conhecida como 'tandem running' para guiar outra formiga do ninho a fonte alimentar. Os sinais entre as duas formigas controlam a velocidade e orientação do deslocamento. É a primeira demonstração do ensino 'formal' foi reconhecido em qualquer animal não humano
  • 8. Como você começa? bidirecional De ser uma abelha Ou atuar como formiga Musica e dança
  • 9. E dai? Explosão de conhecimento – Conhecimento dobra a cada 15 anos O conhecimento vira obsoleto rapidamente
  • 10. O aluno em geral Não sabe como acessar adequadamente informação Não sabe como resolver problemas novas Demonstra uma carência de juízo crítico Não demonstra facilmente sua criatividade, sua originalidade ou suas « intuições » Não trabalho eficientemente Não sabe como trabalhar em grupo Tem problemas ocasionais de comunicação adequada Não assuma sua aprendizagem
  • 11. Saturação Capacidade/Impacto Maturação A pergunta média entre Crescimento humanas é de 11 palavras. Nascimento Tempo Ano Pergunta média Plataforma 1998 1,3 palavras Altavista 2005 2,6 palavras Google 2012 5,2 palavras GoogleHelp 2019 10,4 palavras GoogleBrain
  • 12. Como aprender Exemplo: As lagartas comem toda espécie vegetal?
  • 13. Originaria uma aprendizagem auto-regulada caracterizada por: • Auto-determinação que se caracteriza por uma independência relativamente aos professores e a outros mediadores levando a uma condição de cidadão emancipado. • Auto-responsabilidade que disponibiliza atitudes básicas que suportam uma aprendizagem ao longo da vida. • Auto-actividade que possibilita a construção activa do conhecimento, o que suporta o paradigma construtivista do conhecimento.
  • 14. Sumário Conceitual Fatores que influenciam na conceituação e interpretação do termo “Letrado Cientificamente”: - Diferentes grupos de interesse - Diferentes conceitos definidos pelos termos - A natureza do conceito - Diferentes propostas e objetivos - Diferentes caminhos para mensurá-lo
  • 15. Concepções de Alfabetização Científica Snow (1959) – Rede Lecture at Cambridge University. Divisão entre intelectuais alfabetizados e cientistas; Os indivíduos não podem ser considerados “instruídos” a menos que eles tenham alguns fundamentando em ambas as culturas.
  • 16. Concepções de Alfabetização Científica Shen (1975)  3 categorias de alfabetização cientifica: Alfabetização Científica Prática  posse de um conhecimento científico que pode ser usado para ajudar a resolver problemas práticos, quer dizer, conhecimento que se dirige as necessidades humanas mais básica como alimentação, saúde e moradia.
  • 17. Concepções de Alfabetização Científica Shen (1975)  3 categorias de alfabetização cientifica: Alfabetização Científica Cívica a base para políticas públicas; habilitar cidadãos para assuntos públicos da ciência relacionados saúde, energia, recursos naturais, alimentação, o ambiente, e assim adiante.
  • 18. Concepções de Alfabetização Científica Shen (1975)  3 categorias de alfabetização cientifica: Alfabetização Científica Cultural Está incentivada por um desejo em saber algo sobre ciência como uma especialização e realização humana
  • 19. Concepções de Alfabetização Científica Branscomb (1981) Examinou a raiz latina de ciência letrada e definiu alfabetização científica como a habilidade de ler, escrever e entender o conhecimento humano sistematizado.
  • 20. Concepções de Alfabetização Científica 1. compreensão das normas e métodos de ciência (natureza de ciência); 2. compreensão das condições científicas fundamentais e conceitos (conteúdo do conhecimento cientifico); 3. Compreensão e consciência do impacto da ciência e tecnologia na sociedade.
  • 21. A Natureza do Conceito As 3 diferentes interpretações da palavra “letrado” consideradas aqui (Kingten, 1988): Como aprendizado Como uma qualificação Como mínimo de conhecimento necessário para viver em sociedade (no contexto contemporâneo de consumidor e cidadão). PS: Habilidade intelectual ǂ habilidade técnica
  • 22.
  • 23.
  • 24. O que os cientistas precisam para entender a natureza? Algum conhecimento científico (Explicações da ciência): – Ferramentas de pensamento – As estórias principais da ciência Algum conhecimento sobre a ciência (Idéias sobre ciência): – Os métodos de investigação científica – A natureza do conhecimento científico – As relações entre a ciência, a tecnologia e a sociedade
  • 25. Começando Quando recebe dados: –Pode proporcionar um exemplo cotidiano de uma correlação entre um fator e um resultado –Pode explicar por que uma correlação entre um fator e um resultado não implica que um causa o outro
  • 26. Mas há mais Quando fornecido mais dados pode tirar conclusões validas sobre as implicações dos dados para uma teoria específica, por exemplo: – Reconhece que uma observação que concorda com uma previsão (derivada de uma explicação) aumenta a confiança da explicação, mas não prova-a; – Reconhece que uma observação que não concorda com uma previsão (derivada de uma explicação) indica que ou a observação ou a previsão é errada, e isso pode diminuir nossa confiança da explicação
  • 27. Começando um Projeto de Pesquisa Identifique o tópico de pesquisa Inicie a pesquisa da literatura
  • 28. Como Começar um Projeto de Pesquisa Comece com uma pesquisa simples e rápida da literatura na biblioteca. Segue isso com uma pesquisa extensiva em bases de dados de referencias relevantes.
  • 29. Como construir uma frase de pesquisa? Identifique palavras Liste os sinônimos Chaves e conceitos de cada conceito principais Pense em termos mais amplos para cada conceito para obter uma perspectiva melhor do tópica de pesquisa
  • 30. Tópico de Pesquisa : Altruísmo nos Animais
  • 31. Encyclopedia of Life Sciences Uma das fontes de referencias mais compreensivas das ciências da vida Contem mais de 3,000 artigos com referes de 5,000 pesquisadores do mundo Atualizado mensalmente
  • 32. Altruísmo O comportamento de um animal que beneficia outro a seus custos Atendimento não egoísta de outros A prática de considerar as necessidades e desejo de outras pessoas em vez de suas próprias necessidades e desejos Sacrifício, se necessário da própria vida, para que outros, proles ou outros parentes geneticamente próximos, podem sobreviver ou se beneficiar de outra forma.
  • 33. Conceito da Pesquisa Tópico da Pesquisa: Altruísmo nos Animais Palavras Sinônimos Termos mais amplos chaves Altruísmo Comportamento não Comportamento egoísta Social Comportamento de Sociobiologia ajuda Psicologia Social Parentesco Reciprocidade Animais Ser Vivo Reino Animal Mundo Animal Zoologia
  • 34. Frase de Pesquisa A ou B A e B Operadores Booleanos Refinando a pesquisa OU é usado para indicar que qualquer dos termos pode estar presente E é usado para indicar que ambos termos precisam estar presentes Refinando a pesquisa NÃO é para eliminar um conceito ou palavra não desejado na sua frase de procura
  • 35. Use os Operadores Booleanos para formular a frase de pesquisa Por exemplo: (altruis* OU comportamento não egoísta* OU não egoístas) E (animal*) NÃO (Formiga* OU Formicidae OU Hymenoptera) altruísmo, altruísta, altruístico comportamento, comportamental animal, animais, animalia (Latim)
  • 36. Lembre: 1. Identifique seu tópico de pesquisa 2. Liste a palavra chave, sinônimos e termos mais amplos 3. Use os operadores Booleanos para construir a frase de pesquisa 4. faz a pesquisa nas bases de dados de referencias relevantes
  • 37. Relevância da Pesquisa Como saber se a pesquisa é relevante? Faz as seguintes perguntas : O item proporciona uma revisão do tópico? O item cobra um ou mais aspectos do tópico? O item cobra a situação no país ou localidade de sua cobertura?
  • 38. Relevância da Pesquisa Recursos do Internet Uma pesquisa no Google é suficiente para o tópica de interesse e satisfaz suas necessidades de informações – Quantidade imensa de matéria irrelevante. – Maquinas de procura não pesquisam toda parte do Internet, especialmente nos conteudos de muitas bases de dados online
  • 39. Avaliando as Fontes Como são as fontes? Para avaliar suas fontes, pode usar os segmentes critérios gerais: Aptidão (A fonte contem a informação necessária?) Autoridade (Quais são os credenciais do autor? É feito por expertos do campo?) Precisão (A informação, dados ou métodos são bons? Você pode contatar o autor do documento para verificar os detalhes se necessário?) Objetividade (É objetivo? Tem referes? Determine se o documento é uma mascara da propaganda. Pode ter viés.) Atualidade (A informação é atual? Qual foi a data da última revisão?)
  • 40. Como citar referencias? Livro Chen, J.F. 1995. Nutritional immunology. Provo, Utah: Bright Ideas Press. Capitulo em Livro Williams, M.E. 1992. Molecular biology of cytoplasmic male sterility. In Plant Breeding Reviews, ed. Janick, J., pp. 23-53. New York: Wiley. Artigo em periódico Shailaia, M.S. 2003. Evaluation of impact of PAH on a tropical fish, Oreochromis mossambicus using multiple biomarkers. Chemosphere 53: 835-841. Trabalho de Congresso Turner, S. and Somerville, C. 1995. Analysis of vascular tissue differentiation. In: 6th International Conference on Arabidopsis Research. 93-95. Teses Ng Khee Yew. 1997. Regulation of photosynthesis and phloem transport in Oncidium Goldiana. (B.Sc. Hons.) School of Biological Sciences, The National University of Singapore. Pp. 126
  • 41. Pergunta: Você acredita que uma pesquisa num base de dados da literatura é suficiente para sue tópico de pesquisa?
  • 42. Resposta : Não! A procura numa base de dados pode não ser suficiente. Precisa conduzir outra procura em outras bases de dados relevantes para ampliar a cobertura e perspectiva.
  • 43. Abstracts e Indices Biomedical & Life Sciences Reference Databases in E-Resources: Web of Science – Science Citation Index Expanded BIOSIS Previews PubMed Zoological Record SciFinder Scholar
  • 44. Web of Science Base de dados multidisciplinar para procurar artigos específicos. Cobra quase 8,700 periódicos científicos de alto impacto Única na procura por citação Atualizado semanalmente
  • 45. BIOSIS Previews A base de dados mais importantes para as ciências biológicas e biomédicas. Cobertura inclua as áreas tradicionais da biologia, como a botânica, zoologia e microbiologia, como os campos relacionados de ciências vegetais e animais, agricultura, farmacologia, e ecologia Campos interdisciplinares como bioquímica, biofísica, e bioengenharia estão presentes. Atualizado semanalmente Módulos : LSM4231 Biologia Estrutural LSM4232 Biologia Celular Avançada LSM4241 Genomica Funcional LSM4251 Crescimento e Desenvolvimento Vegetal LSM3253 Fisiologia Vegetal
  • 46. Site: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/ Base de dados produzida pela National Library of Medicine Cobertura dos campos de medicina, enfermagem, odontologia, sistemas de saúde, e ciencias pré-clinicas Módulos: LSM3212 Human Physiology LSM4223 Medical Microbiology LSM3222 Human Genetics & Infectious Diseases LSM4224 Free Radicals and Antioxidant Biology LSM4213 Neurobiology LSM4243 Tumour Biology, etc
  • 47. Zoological Record Cobertura de todos os aspectos da zoologia, incluindo comportamento, bioquímica, desenvolvimento, ecologia, evolução, alimentação, nutrição, genética, morfologia, reprodução, parasitologia, sistematica, técnicas, fisiologia e zoogeografia Disponível no internet desde 1978 Módulos : LSM4262 Biologia da Conservação Tropical LSM4252 Desenvolvimento e Reprodução Animal LSM1103 Biodiversidade
  • 48. SciFinder Scholar A maior e mais atualizado coleção de informações químicas, incluindo bioquímica, química orgânica, química macromolecular, química aplicada, engenharia química, química física, inorgânica e analítica, ciências agrícolas e ciências biomédicas Incluía artigos de revistas, patentes, livros, relatórios técnicos e apresentações em congressos Renovada diariamente com dados desde o ano de 1905 Módulos : LSM3231 estrutura e função de proteínas CM1121 química orgânica básica LSM4233 biologia química LSM4242 engenharia de proteínas