Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano

2.158 visualizações

Publicada em

Plano de Curso de Filosofia Ensino Médio

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.158
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
98
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano

  1. 1. Plano de Ensino INSTITUIÇÃO ESCOLAR: Centro de Ensino Urbano Rocha ETAPA DE ENSINO: Ensino Médio Nº de aulas: 80 DISCIPLINA: Filosofia TURNO: matutino, vespertino e noturno PROFESSORAS: Mary Alvarenga, Glória Lago, Vanúsia e Sobrinha IBIMSTRE ETAPA DE ENSINO: ENSINO MÉDIO SÉRIE: 1º ANO DISCIPLINA: FILOSFIA APRENDIZAGEMS ESPERADAS POR PERIODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO) CONTEÚDOS ESTRUTURANTES CONTEÚDOS BÁSICOS POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER ENSINADO) METODOLOGIA POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO) PROCESSO AVALIATIVO POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER AVALIADO) AVALIAÇÃO POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO)  Compreender a função da filosofia e do filosofar na vida cotidiana.  Analisar, refletir e interpretar filosóficos.  Descrever as três etapas básicas do processo de filosofar: o estranhamento, o questionamento e a resposta filosófica.  Investigar o tema da felicidade sob o ponto de vista do senso comum, da filosofia e das diversas ciências.  Compreender como se constitui a felicidade para Aristóteles.  Identificar quais elementos são determinantes, segundo Aristóteles, para a felicidade e o bem comum.  Compreender a função da filosofia e do filosofar na vida cotidiana e sua relação com outras disciplinas intelectuais.  Distinguir o pensamento filosófico do senso comum, estabelecendo relações com o seu cotidiano. O processo de investigação filosófica; Linguagens filosóficas e suas relações socioculturais. Unidade 1 - Introdução ao filosofar  Capítulo 1 - A felicidade  Felicidade – O bem que todos desejam  Como viver para ser feliz? O que disseram os sábios gregos  Como anda nossa felicidade?  O que dizem as ciências  Capítulo 2 - A dúvida  Indagação – O pensamento busca novos horizontes  Dúvida metódica – O exercício da dúvida por Descartes  Projeto: Valorizando a vida.  Dimensões humanas  Imagem pessoal Exposição e explicação de conteúdo. Aulas expositivas e dialogadas, propiciando discussões, debates numa expectativa de uma maior participação do aluno. Leitura compartilhada e discussões em grupo Leitura e discussão de textos filosóficos e complementares de diferentes fontes com diferentes estratégias de leitura (roda de conversa, leitura compartilhada...) Problematização de situações da prática social para um diálogo investigativo. Trabalhar com textos que incluam termos e conceitos cotidianos que facilitem a interação no contexto social. Formulação de questões- problema que sejam, ao mesmo tempo, vinculadas à realidade presente e ao conteúdo filosófico em questão. Avaliar a capacidade argumentativa, a participação em debates. Avaliar se o aluno é capaz de compreender, problematizar e interpretar os textos, bem como elaborar dissertações estruturadas de maneira lógica e coerente. A participação ativa, interesse, organização e o desenvolvimento do aluno Análise das questões relacionadas aos temas em estudo. Avaliar mediante a capacidade de trabalhar e criar conceitos dos temas em estudo Capacidade criativa na organização das ideias.  Forma: Observação Em grupos Auto avaliação Produções individuais e em grupo Auto correção nas discussões e debates Avaliação contínua através da participação em discussões e debates, produção textual e apresentação de trabalhos além de avaliações e simulados.  Instrumentos:  Trabalho em grupo.  Debates.  Seminário.  Pesquisas  Avaliação escrita  Produção textual
  2. 2.  Destacar a importância e o sentido de duvidar e perguntar na vida em geral, procurando desfazer o equivoca de encarar a dúvida como deficiência intelectual ou ignorância.  Entender que a dúvida sintetiza os dois primeiros passos da experiência filosófica o estranhamento seguido do questionamento, e que o ato de duvidar nos abre com frequência a possibilidade de desenvolver uma percepção mais profunda, clara e abrangente sobre diversos elementos que compõem nossa existência.  Compreender e estimular a atitude filosófica  Reconhecer a importância da sua vida e valorizá-la.  Refletir sobre a liberdade de escolhas e tomadas de decisão responsáveis.  Refletir sobre a relação consigo mesmo, trabalhando a autoestima.  Construir sínteses e generalizações, a partir da observação, leitura, interpretação e discussão coletiva de textos.  Demonstrar capacidade de análise, interpretação e problematização de textos filosóficos.  Demonstrar capacidade argumentativa coerente e rigorosa, apresentando boas razões na exposição de defesa do discurso, em debates, e aceitação de posição contrária face a argumentos mais consistentes. Incentivar os alunos a questionarem, a indagarem, a fim de adotarem uma atitude crítica diante da realidade; Elaboração e registro de sínteses/resumo do conteúdo exposto. Socialização de ideias e questionamentos. Exibição, análise e debates de vídeos que trate do assunto abordado. Organização de seminário e exposição oral Estudos dirigidos em sala de aula Resolução de exercícios  Apresentação dos temas (oral ou escrita) em estudo.  Registro das aulas, conforme a necessidade.  Atividades individuais e em grupo
  3. 3. IIBIMSTRE ETAPA DE ENSINO: ENSINO MÉDIO SÉRIE: 1º ANO DISCIPLINA: FILOSFIA APRENDIZAGEMS ESPERADAS POR PERIODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO) CONTEÚDOS ESTRUTURANTES CONTEÚDOS BÁSICOS POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER ENSINADO) METODOLOGIA POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO) PROCESSO AVALIATIVO POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER AVALIADO) AVALIAÇÃO POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO)  Destacar o papel da linguagem e do diálogo na vida em geral, seja na construção de conhecimentos e sentidos compartilhados, seja como caminho para o entendimento entre pessoas.  Apresentar a arte de perguntar e o método dialógico de Sócrates usando trechos de explicação oferecida pelo próprio filosofo.  Identificar a estrutura do diálogo adotada por Sócrates e Platão  Desenvolver a capacidade de expressão pessoal, de comunicação e de diálogo.  Investigar o que é a consciência usando as perspectivas de distintas disciplinas: a biologia, a psicologia, a sociologia e a filosofia.  Caracterizar a consciência filosófica como uma consciência racional e, especialmente, uma consciência critica, distinguindo-se do sentido comum. O processo de investigação filosófica; Linguagens filosóficas e suas relações socioculturais. Unidade 1 - Introdução ao filosofar  Capitulo 3 - O diálogo  Caminhos do entendimento - o poder da palavra  Método dialógico – Sócrates e a arte de perguntar.  Capítulo 4 - A consciência  Consciência – Perceber o que acontece  Consciência e inconsciência – As contribuições da psicologia.  Consciência e cultura – As interações com o ambiente.  Consciência e filosofia – Do senso comum a sabedoria.  Mitologia africana Exposição e explicação de conteúdo. Aulas expositivas e dialogadas, propiciando discussões, debates numa expectativa de uma maior participação do aluno. Leitura compartilhada e discussões em grupo Leitura e discussão de textos filosóficos e complementares de diferentes fontes com diferentes estratégias de leitura (roda de conversa, leitura compartilhada...) Problematização de situações da prática social para um diálogo investigativo. Trabalhar com textos que incluam termos e conceitos cotidianos que facilitem a interação no contexto social. Avaliar a capacidade argumentativa, a participação em debates. Avaliar se o aluno é capaz de compreender, problematizar e interpretar os textos, bem como elaborar dissertações estruturadas de maneira lógica e coerente. A participação ativa, interesse, organização e o desenvolvimento do aluno Análise das questões relacionadas aos temas em estudo. Avaliar mediante a capacidade de trabalhar e criar conceitos dos temas em estudo Capacidade criativa na organização das ideias.  Forma:  Observação  Em grupos  Auto avaliação  Produções individuais e em grupo  Auto correção nas discussões e debates  Avaliação contínua através da participação em discussões e debates, produção textual e apresentação de trabalhos além de avaliações e simulados.  Instrumentos:  Trabalho em grupo.  Debates.  Seminário.  Pesquisas  Avaliação escrita  Produção textual
  4. 4.  Destacar as diferenças entre conhecimento e sabedoria e entre ciência e filosofia, procurando mostrar o caráter abrangente e integrador da investigação filosófica. Perceber que a Filosofia atua na consciência racional do ser humano.  Ampliar gradativamente o alcance da leitura filosófica  Demonstrar capacidade de análise, interpretação e problematização de textos filosóficos.  Debater, tomando uma posição, defendendo-a argumentando e mudando de posição em face de argumentos mais conscientes.  Realizar pesquisas sobre mitologia africana.  Construir sínteses e generalizações, a partir da observação, leitura, interpretação e discussão coletiva de textos.  Demonstrar capacidade de análise, interpretação e problematização de textos filosóficos.  Demonstrar capacidade argumentativa coerente e rigorosa, apresentando boas razões na exposição de defesa do discurso, em debates, e aceitação de posição contrária face a argumentos mais consistentes Formulação de questões- problema que sejam, ao mesmo tempo, vinculadas à realidade presente e ao conteúdo filosófico em questão. Incentivar os alunos a questionarem, a indagarem, a fim de adotarem uma atitude crítica diante da realidade; Elaboração e registro de sínteses/resumo do conteúdo exposto. Socialização de ideias e questionamentos. Exibição, análise e debates de vídeos que trate do assunto abordado. Organização de seminário e exposição oral Estudos dirigidos em sala de aula Resolução de exercícios  Apresentação dos temas (oral ou escrita) em estudo.  Registro das aulas, conforme a necessidade.  Atividades individuais e em grupo
  5. 5. IIIBIMSTRE ETAPA DE ENSINO: ENSINO MÉDIO SÉRIE: 1º ANO DISCIPLINA: FILOSFIA APRENDIZAGEMS ESPERADAS POR PERIODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO) CONTEÚDOS ESTRUTURANTES CONTEÚDOS BÁSICOS POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER ENSINADO) METODOLOGIA POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO) PROCESSO AVALIATIVO POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER AVALIADO) AVALIAÇÃO POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO)  Enfatizar as distinções entre forma e conteúdo, validade e verdade, validade e correção.  Reconhecer de maneira mais intuitiva possível os três princípios fundamentais da lógica tradicional.  Investigar as diferenças entre os métodos dedutivo e indutivo, e indutivo de argumentação.  Explorar alguns tipos de raciocínio falaciosos.  Definir um conjunto de conceitos referenciais no âmbito das discussões metafisicas, como substancia, devir, essência, acidente, causalidade, finalismo, entre outros.  Apresentar algumas das principais visões de mundo ou cosmologias das sociedades ocidentais ao longo da história, dos mitos ao criacionismo cristão, das concepções da metafisica grega até as da ciência moderna.  Discutir o enfoque contemporâneo dominante - o racionalismo materialista, (reducionismo materialista, para seus críticos) – e as correntes que se compõe a ele nos campos da filosofia e das ciências.  Construir sínteses e generalizações, a partir da O processo de investigação filosófica; Linguagens filosóficas e suas relações socioculturais. Unidade 1 - Introdução ao filosofar  Capítulo 5 - O argumento Descobrindo os argumentos - Primeiros passos Explorando os argumentos - Contribuições da lógica Aristotélica. Argumentação - As distintas formas de raciocina Unidade 2 - Nós e o mundo  Capítulo 6 - O mundo  Metafisica - A busca da realidade essencial.  Do mito a ciência – Visões de mundo através da história.  Metafisica da modernidade  O debate entre materialistas e idealistas.  Tendências contemporâneas  Como se concebe o mundo Exposição e explicação de conteúdo. Aulas expositivas e dialogadas, propiciando discussões, debates numa expectativa de uma maior participação do aluno. Leitura compartilhada e discussões em grupo Leitura e discussão de textos filosóficos e complementares de diferentes fontes com diferentes estratégias de leitura (roda de conversa, leitura compartilhada...) Problematização de situações da prática social para um diálogo investigativo. Trabalhar com textos que incluam termos e conceitos cotidianos que facilitem a interação no contexto social. Formulação de questões- problema que sejam, ao mesmo tempo, vinculadas Avaliar a capacidade argumentativa, a participação em debates. Avaliar se o aluno é capaz de compreender, problematizar e interpretar os textos, bem como elaborar dissertações estruturadas de maneira lógica e coerente. A participação ativa, interesse, organização e o desenvolvimento do aluno Análise das questões relacionadas aos temas em estudo. Avaliar mediante a capacidade de trabalhar e criar conceitos dos temas em estudo Capacidade criativa na organização das ideias.  Forma:  Observação  Em grupos  Auto avaliação  Produções individuais e em grupo  Auto correção nas discussões e debates  Avaliação contínua através da participação em discussões e debates, produção textual e apresentação de trabalhos além de avaliações e simulados.  Instrumentos:  Trabalho em grupo.  Debates.  Seminário.  Pesquisas  Avaliação escrita  Produção textual
  6. 6. observação, leitura, interpretação e discussão coletiva de textos.  Perceber que a Filosofia atua a consciência racional, mas destaca um tipo mais específico, que é a consciência crítica julgando, avaliando uma ideia com cuidado e profundidade, buscando suas origem e coerência.  Pesquisar e organizar seminário sobre a arte e cultura afro-brasileira  Construir sínteses e generalizações, a partir da observação, leitura, interpretação e discussão coletiva de textos.  Demonstrar capacidade de análise, interpretação e problematização de textos filosóficos.  Demonstrar capacidade argumentativa coerente e rigorosa, apresentando boas razões na exposição de defesa do discurso, em debates, e aceitação de posição contrária face a argumentos mais consistentes. hoje em dia.  Arte e cultura afro-brasileira (música, dança, artes plásticas, culinária, religião, vestimentas e indumentárias, linguagens etc) à realidade presente e ao conteúdo filosófico em questão. Incentivar os alunos a questionarem, a indagarem, a fim de adotarem uma atitude crítica diante da realidade; Elaboração e registro de sínteses/resumo do conteúdo exposto. Socialização de ideias e questionamentos. Exibição, análise e debates de vídeos que trate do assunto abordado. Organização de seminário e exposição oral Estudos dirigidos em sala de aula Resolução de exercícios  Apresentação dos temas (oral ou escrita) em estudo.  Registro das aulas, conforme a necessidade.  Atividades individuais e em grupo
  7. 7. IVBIMSTRE ETAPA DE ENSINO: ENSINO MÉDIO SÉRIE: 1º ANO DISCIPLINA: FILOSFIA APRENDIZAGEMS ESPERADAS POR PERIODO ESCOLAR (O QUEERÁ SER APRENDIDO) CONTEÚDOS ESTRUTURANTES CONTEÚDOS BÁSICOS POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER ENSINADO) METODOLOGIA POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO) PROCESSO AVALIATIVO POR PERÍODO ESCOLAR (O QUE DEVERÁ SER AVALIADO) AVALIAÇÃO POR PERÍODO ESCOLAR (COMO DEVERÁ SER ENSINADO)  Discutir a especificidade humana como ser entre dois mundos: a natureza e a cultura.  Investigar o tema da cultura, destacando-a como forma de ser e de perceber a realidade de um grupo social., mas também de “ocultá- la” (ideologia)  Apresentar algumas concepções filosóficas clássicas sobre a questão da “natureza” ou “essência” humana, de Platão a Jean-Paul Sartre  Destacar o impacto da linguagem e das transformações dos meios de comunicação nas sociedades humanas ao longo da história.  Apresentar a tese de que o ser humano é um ser fundamentalmente linguístico.  Investigar o papel ontológico da linguagem, isto é, seu papel ativo, gerador de realidade.  Destacar alguns dos problemas e concepções relacionadas com o tema da linguagem na história da filosofia.  Debater questões contemporâneas que facilitem a compreensão da realidade a partir dos problemas filosóficos destacados.  Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo, de forma a reconstruir os conceitos aprendidos. O processo de investigação filosófica; Linguagens filosóficas e suas relações socioculturais. Unidade 2 - Nós e o mundo  Capítulo 7 - O ser humano  Natureza ou cultura? Um ser entre dois mundos  Cultura – As respostas ao desafio da existência.  Antropologia filosófica – Da concepção metafisica à existencial.  Capítulo 8 - A linguagem  Linguagem e comunicação – A construção de sentidos e realidades.  Filosofia da linguagem - Algumas concepções principais. Exposição e explicação de conteúdo. Aulas expositivas e dialogadas, propiciando discussões, debates numa expectativa de uma maior participação do aluno. Leitura compartilhada e discussões em grupo Leitura e discussão de textos filosóficos e complementares de diferentes fontes com diferentes estratégias de leitura (roda de conversa, leitura compartilhada...) Problematização de situações da prática social para um diálogo investigativo. Trabalhar com textos que incluam termos e conceitos cotidianos que facilitem a interação no contexto social. Organização de seminário e exposição oral Avaliar a capacidade argumentativa, a participação em debates. Avaliar se o aluno é capaz de compreender, problematizar e interpretar os textos, bem como elaborar dissertações estruturadas de maneira lógica e coerente. A participação ativa, interesse, organização e o desenvolvimento do aluno Análise das questões relacionadas aos temas em estudo. Avaliar mediante a capacidade de trabalhar e criar conceitos dos temas em estudo Capacidade criativa na organização das ideias.  Forma:  Observação  Em grupos  Auto avaliação  Produções individuais e em grupo  Auto correção nas discussões e debates  Avaliação contínua através da participação em discussões e debates, produção textual e apresentação de trabalhos além de avaliações e simulados.  Instrumentos:  Trabalho em grupo.  Debates.  Seminário.  Pesquisas  Avaliação escrita  Produção textual
  8. 8.  Debater, tomando uma posição, defendendo-a argumentativamente e mudando de posição em face de argumentos mais consistentes.  Ampliar gradativamente o alcance da leitura filosófica  Refletir sobre o mundo de maneira autônoma a partir dos textos filosóficos  Construir sínteses e generalizações, a partir da observação, leitura, interpretação e discussão coletiva de textos.  Demonstrar capacidade de análise, interpretação e problematização de textos filosóficos.  Demonstrar capacidade argumentativa coerente e rigorosa, apresentando boas razões na exposição de defesa do discurso, em debates, e aceitação de posição contrária face a argumentos mais consistentes. Formulação de questões- problema que sejam, ao mesmo tempo, vinculadas à realidade presente e ao conteúdo filosófico em questão. Incentivar os alunos a questionarem, a indagarem, a fim de adotarem uma atitude crítica diante da realidade; Elaboração e registro de sínteses/resumo do conteúdo exposto. Socialização de ideias e questionamentos. Exibição, análise e debates de vídeos que trate do assunto abordado. Estudos dirigidos em sala de aula Resolução de exercícios  Apresentação dos temas (oral ou escrita) em estudo.  Registro das aulas, conforme a necessidade.  Atividades individuais e em grupo
  9. 9.  Recursos: Textos, slides, data show , vídeos, música, quadro, pincel, computador, internet, projetor multimídia, livro didático, material impresso,  TEMAS TRANSVERSAIS QUE POSSO INCLUIR.  Ética, Saúde, Meio Ambiente, Orientação Sexual e Pluralidade Cultural.  BIBLIOGRAFIA CONSULTADA Diretrizes Curriculares / Secretaria de Estado da Educação do Maranhão, SEDUC, 3 ed. São Luís. COTRIM, Gilberto Fundamentos de filosofia / Gilberto Cotrim , Mirna Fernandes – 2. ed – São Paulo: Saraiva 2013. ARANHA, Maria Lúcia de Arruda Filosofando: Introdução à Filosofia / Maria Lúcia de Arruda Aranha, Maria Helena Pires Martins.- 4.ed.- São Paulo : Moderna, 2009. CHAUI, Marilena – Novo Ensino Médio Filosofia. São Paulo: Ática, 2004 Revista Mundo Jovem: um jornal de ideias. Porto Alegre – UCBC

×