SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
ESCOLA SECUNDÁRIA DO CARTAXO 12º Ano
“A Identidade”
Objectivos:
•Explicar em que consiste a identidade;
•Explicar como se processa a construção da identidade;
•Compreender a importância da adolescência neste processo;
•Aclarar a ideia da importância dos outros na identidade pessoal;
• Indicar as diferentes identidades existentes;
• Referir a importância das histórias de vidana construção do “eu”.
Estrutura: 1 – Introdução
2 – A identidade- Quem sou eu?
3 – A construção da identidade
4- A adolescência: continuidade e
rupturas
4.1- O processo continua
5- Os Outros
6- Identidades
7- Inscrição mental das histórias de
vida
8- Distúrbios da Identidade
9- Conclusão
2- A identidade - Quem sou eu?
“Todos diferentes, todos iguais”
GLEITMAN, Henry; FRIDLUND, Alan; REISBERG, Daniel; Psicologia, Porto Editora
Desde do inicio que definimos a
espécie humana segundo o lema: “todos
diferentes, todos iguais”
O facto de cada ser pertencer a :
- Um tempo
- Cultura
- Grupos culturais específicos
Torna cada ser, um ser único com
uma identidade única.
Existem dados específicos e
objectivos que permitem definir-nos como seres
pertencentes a uma sociedade: o nosso bilhete
de identidade, nome, data de nascimento,
aspecto físico.
No entanto a nossa identidade pessoal não
pode ser definida segundo estes aspectos objectivos. A
nossa identidade pessoal é definida por aspectos mais
subjectivos e variáveis como:
● Características do nosso comportamento
● Traços pessoais (incluindo a nossa maneira de andar)
● Valores e ideias adquiridos por cada um de nós.
Deste modo podemos definir,
identidade pessoal como o conjunto de
percepções, sentimentos e representações
que cada um de nós possui.
O facto de estes aspectos
caracterizadores serem tão difíceis de
definir fazem com que o conhecimento da
nossa própria identidade seja um processo
que pode demorar a vida inteira.
3 – A construção da identidade
A identidade constrói-se ao
longo da vida, actualizando-se
permanentemente, decorrendo
sobretudo a partir do processo de
socialização.
É a primeira base que leva
o indivíduo a descobrir a a sua
identidade pelas interacções que
estabelece com o meio
● Sorriso: resposta a estímulos
ambientais.
● Angústia: Manifestada pela
ausência da mãe e presença de
estranhos (choro).
● “Não”: a criança afirma-se
autónoma ao opor-se.
1-2 anos dá-se a construção da imagem: a criança aprende a reconhecer-se ,
relacionando-se progressivamente com os seus sentimentos. Passa a utilizar o “eu” no
discurso e ganha a sua identidade sexual (rapaz ou rapariga).
4- A adolescência: continuidade e rupturas
A puberdade marca uma
alteração na identidade, decorrente
em grande parte das modificações
corporais que alteram a aparência
física.
Dá-se um progressivo
distanciamento dos pais, passando os
grupos de pares a ser o modelo de
identificação, a desenvolver a
autonomia.
O desenvolvimento
humano estrutura-se em idades,
sendo a identidade o processo que
se desenrola ao longo da vida, em
que intervêm factores sociais/
psicológicos
Processo marcado pelo
conformismo e rebeldia.
4.1- O processo continua
Durante muito tempo considerou-se que o processo de construção da identidade
terminaria no fim da adolescência e ao estado adulto corresponderia a uma identidade fixa.
Constata-se que os adultos passam por todo um conjunto de situações ao longo da
vida que afectam a identidade pessoal nas suas diferentes expressões corporal e sexual, de auto-
estima, etc. Há várias situações sociais que podem provocar alterações no conceito de si próprio,
novo emprego, o casamento, a maternidade, etc. Em muitos casos ocorre uma crise de
identidade.
Hoje em dia há um conjunto
de reflexões que abordam o efeito das
transformações sociais na sociedade
ocidental e que passa pela crise dos
modelos de socialização, por exemplo o
modelo das mulheres deixou de ser de
donas de casa e o dos homens de
protector da família também já não
corresponde à realidade actual.
5- Os Outros
Em vez de colocar a questão: Quem sou eu? Deveria perguntar: quem sou eu em
relação aos outros e quem são os outros em relação a mim?
A identidade tem um componente social, na medida em que a forma como nos olhamos
a nós próprios é muito influenciado pela forma como os outros nos encaram e nos julgam.
O processo de construção da identidade passa sempre pelo dialogo entre o universo
interior e o exterior, entre mim e outro. A identidade constrói-se em estádio sucessivo por
confrontação entre os indivíduos no seio dos grupos em que estão presentes registos contraditórios: a
semelhança e a diferença .
A partilha das semelhanças e das diferenças que decorrem da circunstância de sermos
humanos, de estarmos integrados numa dada cultura e de pertencermos a determinados grupos sociais,
acresce a nossa história de vida.
6- Identidades
Apesar de falarmos em identidade no singular, a identidade é um conceito
complexo que se manifesta, em diferentes tipos: identidade pessoal, identidade social e
identidade cultural.
Identidade pessoal – é o conjunto das percepções, sentimentos e representações que uma
pessoa tem de si próprio. É o conceito interno e subjectivo do sujeito como indivíduo.
Identidade social como a consciência social que temos de nós próprios e que resulta da
interacção que constantemente estabelecemos com o meio social em que estamos inseridos.
Alguns autores referem-se como identidade estatuário, porque os estatutos sociais e os papéis
que lhe correspondem marcaram a maneira de ser de cada um e o modo de se comportar.
A identidade cultural remete para todo o conjunto de valores que o sujeito partilha com a
comunidade a que pertence e que integra na sua identidade pessoal.
A identidade de uma pessoa é, assim, uma totalidade dinâmica das identidades que referimos.
7- Inscrição mental das histórias de vida
Há três tipos de temporalidade:
1ª – liga-se aos seres humanos enquanto
membros de uma espécie. A temporalidade, a
história das interacções inscreve-se em cada um
de nós através da evolução da espécie.
2ª – está ligada à história das interacções sociais
e transformações em termos de organização
social. O meio sociocultural é um meio
fundamental para a formação e desenvolvimento
dos seres humanos.
3ª – é a temporalidade psicológica. Esta liga-se a
dimensão da história das interacções
experienciadas por cada ser humano e a forma
como a partir delas cria um sentido de si, se
individualiza.
“A construção da identidade decorre num tempo, inscrevendo-se na nossa história
de vida.”
GLEITMAN, Henry; FRIDLUND, Alan; REISBERG, Daniel; Psicologia, Porto Editora
O Transtorno dissociativo de identidade, originalmente denominado Transtorno de
múltiplas personalidades, é uma condição mental onde um único indivíduo demonstra
características de duas ou mais personalidades ou identidades distintas, cada uma com sua
maneira de perceber e interagir com o meio. O pressuposto é que duas personalidades podem
rotineiramente tomar o controle do comportamento do indivíduo. Os sintomas incluem perdas de
memória associadas, geralmente descritas como tempo perdido ou uma amnésia dissociativa
aguda .
8- Distúrbios da identidade
A nossa identidade pessoal não é algo que nasce connosco, mas
sim algo que é construído ao longo da nossa vida e na qual o
processo de socialização tem especial importância.
A nossa própria identificação pessoal, é essencial para
uma diferenciação de ideologias ou por outras palavras
contrariar uma atitude de conformismo.
A nossa identidade não se prende somente com o
reconhecer o nosso interior, mas prende-se também com a
interacção social que nos remete para uma identidade social.
Existe também a identidade cultural que nos permite
identificarmo-nos com os valores que partilhamos com a sua
comunidade
9- Conclusão
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia - socialização
Psicologia - socializaçãoPsicologia - socialização
Psicologia - socializaçãohana kitsune
 
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik EriksonA teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik EriksonThiago de Almeida
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
AutoconhecimentoDalila Melo
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.Nuno Cunha
 
A Construção da Identidade
A Construção da IdentidadeA Construção da Identidade
A Construção da IdentidadeNelson Ramalhoto
 
A construção da identidade social
A construção da identidade socialA construção da identidade social
A construção da identidade socialJosé Luiz Costa
 
Estereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãoEstereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãomafertoval
 
Formação e mudança de atitudes
Formação e mudança de atitudesFormação e mudança de atitudes
Formação e mudança de atitudesMarcelo Anjos
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectosguested634f
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroMarina Godoy
 
Interação Social
Interação SocialInteração Social
Interação Socialturma12d
 

Mais procurados (20)

Psicologia - socialização
Psicologia - socializaçãoPsicologia - socialização
Psicologia - socialização
 
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik EriksonA teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
A teoria do desenvolvimento humano segundo Erik Erikson
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.
 
A Construção da Identidade
A Construção da IdentidadeA Construção da Identidade
A Construção da Identidade
 
A construção da identidade social
A construção da identidade socialA construção da identidade social
A construção da identidade social
 
Estereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãoEstereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminação
 
Formação e mudança de atitudes
Formação e mudança de atitudesFormação e mudança de atitudes
Formação e mudança de atitudes
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Psicologia social
Psicologia socialPsicologia social
Psicologia social
 
PERSONALIDADE
PERSONALIDADEPERSONALIDADE
PERSONALIDADE
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectos
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
EMOÇÕES
EMOÇÕESEMOÇÕES
EMOÇÕES
 
Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
Apresentação1 autoestima AUTOESTIMA
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e Gênero
 
Auto Estima
Auto EstimaAuto Estima
Auto Estima
 
AS EMOÇÕES
AS EMOÇÕESAS EMOÇÕES
AS EMOÇÕES
 
Interação Social
Interação SocialInteração Social
Interação Social
 
Percepção - Psicologia
Percepção - PsicologiaPercepção - Psicologia
Percepção - Psicologia
 

Destaque (18)

slide sociologia
slide sociologiaslide sociologia
slide sociologia
 
Aula 43 - Identidade
Aula 43 - IdentidadeAula 43 - Identidade
Aula 43 - Identidade
 
Adolescência e identidade
Adolescência e identidadeAdolescência e identidade
Adolescência e identidade
 
Discriminação étnico racial
Discriminação étnico racialDiscriminação étnico racial
Discriminação étnico racial
 
A identidade e a sua construção
A identidade e a sua construção A identidade e a sua construção
A identidade e a sua construção
 
Educação etnico-racial
Educação etnico-racialEducação etnico-racial
Educação etnico-racial
 
Identidade Pessoal e Socialização
Identidade Pessoal e SocializaçãoIdentidade Pessoal e Socialização
Identidade Pessoal e Socialização
 
Artigo - A psicologia social
Artigo - A psicologia socialArtigo - A psicologia social
Artigo - A psicologia social
 
Identidade cultural
Identidade culturalIdentidade cultural
Identidade cultural
 
Teoria da identidade
Teoria da identidadeTeoria da identidade
Teoria da identidade
 
Identidade cultural
Identidade culturalIdentidade cultural
Identidade cultural
 
Relações étnico raciais
Relações étnico raciaisRelações étnico raciais
Relações étnico raciais
 
Psicologia: a cultura
Psicologia: a culturaPsicologia: a cultura
Psicologia: a cultura
 
Identidade adolescente
Identidade adolescenteIdentidade adolescente
Identidade adolescente
 
Identidade cultural no Mundo
Identidade cultural no MundoIdentidade cultural no Mundo
Identidade cultural no Mundo
 
Adolescência, identidade e cidadania
Adolescência, identidade  e cidadaniaAdolescência, identidade  e cidadania
Adolescência, identidade e cidadania
 
Identidade cultural
Identidade culturalIdentidade cultural
Identidade cultural
 
Identidade, diferença e cultura
Identidade, diferença e culturaIdentidade, diferença e cultura
Identidade, diferença e cultura
 

Semelhante a Identidade

Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Sara Avelinos
 
Módulo 1 1.2.
Módulo 1   1.2.Módulo 1   1.2.
Módulo 1 1.2.cattonia
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente AdministrativoLiberty Ensino
 
socialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptx
socialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptxsocialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptx
socialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptxCarladeOliveira25
 
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOPSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOUFMA e UEMA
 
Apostila relações interpessoais e ética profissional
Apostila relações interpessoais e ética profissionalApostila relações interpessoais e ética profissional
Apostila relações interpessoais e ética profissionalmgmedeiros
 
10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)Beatriz pereira
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfKarlaejobson
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeAroldo Gavioli
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1Leonardo Pereira
 
Aula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º anoAula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º anoroberto mosca junior
 

Semelhante a Identidade (20)

Trabalho de psicologia.docx
Trabalho de psicologia.docxTrabalho de psicologia.docx
Trabalho de psicologia.docx
 
ai_pessoa_e_cultura.pptx
ai_pessoa_e_cultura.pptxai_pessoa_e_cultura.pptx
ai_pessoa_e_cultura.pptx
 
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia
 
Módulo 1 1.2.
Módulo 1   1.2.Módulo 1   1.2.
Módulo 1 1.2.
 
Pessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptxPessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptx
 
Início da Vida
Início da VidaInício da Vida
Início da Vida
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente Administrativo
 
Sociologia iii
Sociologia iiiSociologia iii
Sociologia iii
 
Monografia ismar
Monografia ismarMonografia ismar
Monografia ismar
 
socialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptx
socialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptxsocialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptx
socialização entre comunidade e sociedade 3 ano.pptx
 
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOPSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
 
Apostila relações interpessoais e ética profissional
Apostila relações interpessoais e ética profissionalApostila relações interpessoais e ética profissional
Apostila relações interpessoais e ética profissional
 
Cognição social
Cognição socialCognição social
Cognição social
 
10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)
 
Ciencias socias tema_4
Ciencias socias tema_4Ciencias socias tema_4
Ciencias socias tema_4
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
 
Aula 02 auxiliar de escritório
Aula 02 auxiliar de escritórioAula 02 auxiliar de escritório
Aula 02 auxiliar de escritório
 
Aula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º anoAula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º ano
 

Mais de Isabelctx

Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofiaIsabelctx
 
Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofiaIsabelctx
 
Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofiaIsabelctx
 
Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofiaIsabelctx
 
Ideias para repensar
Ideias para repensarIdeias para repensar
Ideias para repensarIsabelctx
 
Ideias para repensar
Ideias para repensarIdeias para repensar
Ideias para repensarIsabelctx
 

Mais de Isabelctx (7)

Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofia
 
Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofia
 
Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofia
 
Folheto de filosofia
Folheto de filosofiaFolheto de filosofia
Folheto de filosofia
 
Ideias para repensar
Ideias para repensarIdeias para repensar
Ideias para repensar
 
Ideias para repensar
Ideias para repensarIdeias para repensar
Ideias para repensar
 
Cultura2
Cultura2Cultura2
Cultura2
 

Último

transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docCarolineWaitman
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )MayaraDaSilvaAssis
 

Último (20)

transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 

Identidade

  • 1. ESCOLA SECUNDÁRIA DO CARTAXO 12º Ano “A Identidade” Objectivos: •Explicar em que consiste a identidade; •Explicar como se processa a construção da identidade; •Compreender a importância da adolescência neste processo; •Aclarar a ideia da importância dos outros na identidade pessoal; • Indicar as diferentes identidades existentes; • Referir a importância das histórias de vidana construção do “eu”. Estrutura: 1 – Introdução 2 – A identidade- Quem sou eu? 3 – A construção da identidade 4- A adolescência: continuidade e rupturas 4.1- O processo continua 5- Os Outros 6- Identidades 7- Inscrição mental das histórias de vida 8- Distúrbios da Identidade 9- Conclusão
  • 2. 2- A identidade - Quem sou eu? “Todos diferentes, todos iguais” GLEITMAN, Henry; FRIDLUND, Alan; REISBERG, Daniel; Psicologia, Porto Editora Desde do inicio que definimos a espécie humana segundo o lema: “todos diferentes, todos iguais” O facto de cada ser pertencer a : - Um tempo - Cultura - Grupos culturais específicos Torna cada ser, um ser único com uma identidade única. Existem dados específicos e objectivos que permitem definir-nos como seres pertencentes a uma sociedade: o nosso bilhete de identidade, nome, data de nascimento, aspecto físico.
  • 3. No entanto a nossa identidade pessoal não pode ser definida segundo estes aspectos objectivos. A nossa identidade pessoal é definida por aspectos mais subjectivos e variáveis como: ● Características do nosso comportamento ● Traços pessoais (incluindo a nossa maneira de andar) ● Valores e ideias adquiridos por cada um de nós. Deste modo podemos definir, identidade pessoal como o conjunto de percepções, sentimentos e representações que cada um de nós possui. O facto de estes aspectos caracterizadores serem tão difíceis de definir fazem com que o conhecimento da nossa própria identidade seja um processo que pode demorar a vida inteira.
  • 4. 3 – A construção da identidade A identidade constrói-se ao longo da vida, actualizando-se permanentemente, decorrendo sobretudo a partir do processo de socialização. É a primeira base que leva o indivíduo a descobrir a a sua identidade pelas interacções que estabelece com o meio ● Sorriso: resposta a estímulos ambientais. ● Angústia: Manifestada pela ausência da mãe e presença de estranhos (choro). ● “Não”: a criança afirma-se autónoma ao opor-se. 1-2 anos dá-se a construção da imagem: a criança aprende a reconhecer-se , relacionando-se progressivamente com os seus sentimentos. Passa a utilizar o “eu” no discurso e ganha a sua identidade sexual (rapaz ou rapariga).
  • 5. 4- A adolescência: continuidade e rupturas A puberdade marca uma alteração na identidade, decorrente em grande parte das modificações corporais que alteram a aparência física. Dá-se um progressivo distanciamento dos pais, passando os grupos de pares a ser o modelo de identificação, a desenvolver a autonomia. O desenvolvimento humano estrutura-se em idades, sendo a identidade o processo que se desenrola ao longo da vida, em que intervêm factores sociais/ psicológicos Processo marcado pelo conformismo e rebeldia.
  • 6. 4.1- O processo continua Durante muito tempo considerou-se que o processo de construção da identidade terminaria no fim da adolescência e ao estado adulto corresponderia a uma identidade fixa. Constata-se que os adultos passam por todo um conjunto de situações ao longo da vida que afectam a identidade pessoal nas suas diferentes expressões corporal e sexual, de auto- estima, etc. Há várias situações sociais que podem provocar alterações no conceito de si próprio, novo emprego, o casamento, a maternidade, etc. Em muitos casos ocorre uma crise de identidade. Hoje em dia há um conjunto de reflexões que abordam o efeito das transformações sociais na sociedade ocidental e que passa pela crise dos modelos de socialização, por exemplo o modelo das mulheres deixou de ser de donas de casa e o dos homens de protector da família também já não corresponde à realidade actual.
  • 7. 5- Os Outros Em vez de colocar a questão: Quem sou eu? Deveria perguntar: quem sou eu em relação aos outros e quem são os outros em relação a mim? A identidade tem um componente social, na medida em que a forma como nos olhamos a nós próprios é muito influenciado pela forma como os outros nos encaram e nos julgam. O processo de construção da identidade passa sempre pelo dialogo entre o universo interior e o exterior, entre mim e outro. A identidade constrói-se em estádio sucessivo por confrontação entre os indivíduos no seio dos grupos em que estão presentes registos contraditórios: a semelhança e a diferença . A partilha das semelhanças e das diferenças que decorrem da circunstância de sermos humanos, de estarmos integrados numa dada cultura e de pertencermos a determinados grupos sociais, acresce a nossa história de vida.
  • 8. 6- Identidades Apesar de falarmos em identidade no singular, a identidade é um conceito complexo que se manifesta, em diferentes tipos: identidade pessoal, identidade social e identidade cultural. Identidade pessoal – é o conjunto das percepções, sentimentos e representações que uma pessoa tem de si próprio. É o conceito interno e subjectivo do sujeito como indivíduo. Identidade social como a consciência social que temos de nós próprios e que resulta da interacção que constantemente estabelecemos com o meio social em que estamos inseridos. Alguns autores referem-se como identidade estatuário, porque os estatutos sociais e os papéis que lhe correspondem marcaram a maneira de ser de cada um e o modo de se comportar. A identidade cultural remete para todo o conjunto de valores que o sujeito partilha com a comunidade a que pertence e que integra na sua identidade pessoal. A identidade de uma pessoa é, assim, uma totalidade dinâmica das identidades que referimos.
  • 9. 7- Inscrição mental das histórias de vida Há três tipos de temporalidade: 1ª – liga-se aos seres humanos enquanto membros de uma espécie. A temporalidade, a história das interacções inscreve-se em cada um de nós através da evolução da espécie. 2ª – está ligada à história das interacções sociais e transformações em termos de organização social. O meio sociocultural é um meio fundamental para a formação e desenvolvimento dos seres humanos. 3ª – é a temporalidade psicológica. Esta liga-se a dimensão da história das interacções experienciadas por cada ser humano e a forma como a partir delas cria um sentido de si, se individualiza. “A construção da identidade decorre num tempo, inscrevendo-se na nossa história de vida.” GLEITMAN, Henry; FRIDLUND, Alan; REISBERG, Daniel; Psicologia, Porto Editora
  • 10. O Transtorno dissociativo de identidade, originalmente denominado Transtorno de múltiplas personalidades, é uma condição mental onde um único indivíduo demonstra características de duas ou mais personalidades ou identidades distintas, cada uma com sua maneira de perceber e interagir com o meio. O pressuposto é que duas personalidades podem rotineiramente tomar o controle do comportamento do indivíduo. Os sintomas incluem perdas de memória associadas, geralmente descritas como tempo perdido ou uma amnésia dissociativa aguda . 8- Distúrbios da identidade
  • 11. A nossa identidade pessoal não é algo que nasce connosco, mas sim algo que é construído ao longo da nossa vida e na qual o processo de socialização tem especial importância. A nossa própria identificação pessoal, é essencial para uma diferenciação de ideologias ou por outras palavras contrariar uma atitude de conformismo. A nossa identidade não se prende somente com o reconhecer o nosso interior, mas prende-se também com a interacção social que nos remete para uma identidade social. Existe também a identidade cultural que nos permite identificarmo-nos com os valores que partilhamos com a sua comunidade 9- Conclusão
  • 12. FIM