SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Professora Ana Karoline Maia
karoline.quimica@gmail.com
www.karolinequimica.blogspot.com
Cinética química
• Estuda a “velocidade” das reações químicas e
os fatores que a influenciam. Estuda ainda a
possibilidade de controlar essas reações,
aumentando ou diminuindo a rapidez, com
base no mecanismo das reações.”
Efeito estufa e aquecimento global
Está vinculado a produção de CO2
Queima de combustíveis ( fósseis)
Reação de combustão
Reação de combustão
O que é necessário para que a reação de combustão
ocorra?
• Que atitudes podem ser tomadas para apagar
um incêndio? Será que podemos retardar ou
aumentar a rapidez de uma reação de
combustão?
• Conhecendo o processo de combustão é possível
controlar o fogo de incêndios, reduzindo sua
ocorrência e diminuindo seus danos.
• Presença de materiais como madeira e tecido, uso de
velas e botijões de gás, sobrecarga em redes elétricas
inadequadas, aumentam o risco de acidentes pela
associação imediata dos agentes do fogo:
combustíveis, faíscas e presença do ar.
Como apagar um incêndio?
Rapidez de uma reação
• Em algumas situações é necessário aumentar
ou retardar a rapidez das reações químicas.
• Rapidez: variação da quantidade de reagente
consumido ou produto formado por unidade
de tempo.
• O termo velocidade de uma reação não é
adequado.
Rapidez de uma reação
• A unidade de tempo deve levar em conta a
reação em estudo:
• Explosão de um gás de cozinha: segundos
• Combustão de uma vela: minutos
• Enferrujamento de uma lâmina de ferro: dias
• O estudo da rapidez de uma reação está
associado com o MOVIMENTO DAS
MOLÉCULAS
TEORIA DAS COLISÕES
• Conhecer como ocorre uma reação química é
de extrema importância para controle da sua
rapidez: exemplo da combustão
Teoria das colisões
• Como não é possível visualizar átomos e suas
formas de interação, os químicos
desenvolveram teorias, ou modelos que
explicam como as reações química se
desenvolvem.
Assim...
• São quatro fatores fundamentais para que
ocorra uma reação química:
• Colocar os reagentes em contato e as
substâncias sejam reativas;
• Ocorra choque entre as moléculas(colisão
efetiva)
• O choque entre as moléculas ocorra com
orientação favorável.
• O choque orientado favoravelmente possua
energia suficiente para formar o produto.
Teoria das colisões
• Reagentes quando colocados em contato,
causam ou não uma reação química.
“Um queijo minas frescal armazenado em uma atmosfera
modificada com 70% de gás carbônico e 30% de gás nitrogênio
tem sua durabilidade aumentada em cinco vezes.” Química
Cidadã.
Teoria das colisões
• Colisão entre as moléculas (efetiva ou não
efetiva)
Teoria das colisões
• Colisão com orientação favorável
Teoria das colisões
• Energia necessária para que a reação ocorra.
Energia de ativação (Ea) é a energia mínima necessária,
para que ocorra uma reação química
Complexo ativado
Complexo ativado é uma estrutura instável e intermediária
entre os reagentes e produtos.
Gráfico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Velocidade das reacções químicas
Velocidade das reacções químicasVelocidade das reacções químicas
Velocidade das reacções químicasLuis Pedro
 
Modelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reações
Modelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reaçõesModelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reações
Modelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reaçõesEdelcio de Azevedo
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética químicakirkfc
 
Velocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQVelocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQestudabem
 
Cinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químicoCinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químicoMarilena Meira
 
Relatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cineticaRelatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cineticaÍngrede Silva
 
Experimento 8 Cinética química
Experimento 8   Cinética químicaExperimento 8   Cinética química
Experimento 8 Cinética químicaSilvanildo Macário
 
Cinética quimica de reações
Cinética quimica de reaçõesCinética quimica de reações
Cinética quimica de reaçõesElisama Cella
 
Reacções químicas
Reacções químicasReacções químicas
Reacções químicascatarina1982
 
Lei de Lavoisiere Estequiometriade Reações Químicas
Lei de Lavoisiere Estequiometriade Reações QuímicasLei de Lavoisiere Estequiometriade Reações Químicas
Lei de Lavoisiere Estequiometriade Reações QuímicasFabio Santos Nery
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicasRoberval G
 

Mais procurados (20)

Velocidade das reacções químicas
Velocidade das reacções químicasVelocidade das reacções químicas
Velocidade das reacções químicas
 
Modelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reações
Modelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reaçõesModelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reações
Modelo de transformações químicas rapidez ou velocidade das reações
 
Cinética química 2012
Cinética química 2012Cinética química 2012
Cinética química 2012
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
 
Velocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQVelocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQ
 
Cinetica
CineticaCinetica
Cinetica
 
Cinética Química coc
Cinética Química cocCinética Química coc
Cinética Química coc
 
Cinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químicoCinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químico
 
Relatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cineticaRelatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cinetica
 
Relatório 10
Relatório 10Relatório 10
Relatório 10
 
Experimento 8 Cinética química
Experimento 8   Cinética químicaExperimento 8   Cinética química
Experimento 8 Cinética química
 
Cinética quimica de reações
Cinética quimica de reaçõesCinética quimica de reações
Cinética quimica de reações
 
Relatorio
Relatorio Relatorio
Relatorio
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
 
CINÉTICA QUÍMICA.pdf
CINÉTICA QUÍMICA.pdfCINÉTICA QUÍMICA.pdf
CINÉTICA QUÍMICA.pdf
 
Reacções químicas
Reacções químicasReacções químicas
Reacções químicas
 
Lei de Lavoisiere Estequiometriade Reações Químicas
Lei de Lavoisiere Estequiometriade Reações QuímicasLei de Lavoisiere Estequiometriade Reações Químicas
Lei de Lavoisiere Estequiometriade Reações Químicas
 
Cinetica Química
Cinetica QuímicaCinetica Química
Cinetica Química
 
Mayara
MayaraMayara
Mayara
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 

Semelhante a Cinética parte I

Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética químicakirkfc
 
Trabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoTrabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoVituriano
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaIsabele Félix
 
CNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdf
CNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdfCNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdf
CNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdfGernciadeProduodeMat
 
Factores que influenciam a velocidade de uma reacção
Factores que influenciam a velocidade de uma reacçãoFactores que influenciam a velocidade de uma reacção
Factores que influenciam a velocidade de uma reacçãoAmadeu Afonso Afonso
 
Química que conteúdos estudar
Química   que conteúdos estudarQuímica   que conteúdos estudar
Química que conteúdos estudarbjsjd
 
Cinética Química - Fisico-química
Cinética Química - Fisico-químicaCinética Química - Fisico-química
Cinética Química - Fisico-químicaDanilo Alves
 
Velocidade de uma reação e efeito catalizador
Velocidade de uma reação e efeito catalizadorVelocidade de uma reação e efeito catalizador
Velocidade de uma reação e efeito catalizadorAirton Dos Santos
 
Quimica resumos modulo um manual 11º ano
Quimica resumos modulo um manual 11º anoQuimica resumos modulo um manual 11º ano
Quimica resumos modulo um manual 11º anoanacarol88454
 
Fármacos e quiralidade
Fármacos e quiralidadeFármacos e quiralidade
Fármacos e quiralidadeVictor Ygor
 

Semelhante a Cinética parte I (15)

Apostila de química 2013 3 col 1 bim.
Apostila de química 2013  3 col  1 bim.Apostila de química 2013  3 col  1 bim.
Apostila de química 2013 3 col 1 bim.
 
Cinética
CinéticaCinética
Cinética
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
 
Trabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoTrabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica Vituriano
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimica
 
Mecanismos de reacao_-_parte_i
Mecanismos de reacao_-_parte_iMecanismos de reacao_-_parte_i
Mecanismos de reacao_-_parte_i
 
CNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdf
CNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdfCNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdf
CNT - 2ª série - 3º bimestre Estudante.pdf
 
Factores que influenciam a velocidade de uma reacção
Factores que influenciam a velocidade de uma reacçãoFactores que influenciam a velocidade de uma reacção
Factores que influenciam a velocidade de uma reacção
 
Química que conteúdos estudar
Química   que conteúdos estudarQuímica   que conteúdos estudar
Química que conteúdos estudar
 
Cinética Química - Fisico-química
Cinética Química - Fisico-químicaCinética Química - Fisico-química
Cinética Química - Fisico-química
 
2â°+serie+ +quimica
2â°+serie+ +quimica2â°+serie+ +quimica
2â°+serie+ +quimica
 
Velocidade de uma reação e efeito catalizador
Velocidade de uma reação e efeito catalizadorVelocidade de uma reação e efeito catalizador
Velocidade de uma reação e efeito catalizador
 
Quimica resumos modulo um manual 11º ano
Quimica resumos modulo um manual 11º anoQuimica resumos modulo um manual 11º ano
Quimica resumos modulo um manual 11º ano
 
Fármacos e quiralidade
Fármacos e quiralidadeFármacos e quiralidade
Fármacos e quiralidade
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
 

Mais de Karol Maia

Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposKarol Maia
 
Questões Química Orgânica
Questões Química OrgânicaQuestões Química Orgânica
Questões Química OrgânicaKarol Maia
 
Turma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaTurma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaKarol Maia
 
Equilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoEquilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoKarol Maia
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Karol Maia
 
Petroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosPetroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosKarol Maia
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosKarol Maia
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosKarol Maia
 
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimLista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimKarol Maia
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Karol Maia
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódicaKarol Maia
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Karol Maia
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigidoKarol Maia
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposKarol Maia
 
Lista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoLista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoKarol Maia
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasKarol Maia
 
Distribuição eletrônica
Distribuição eletrônica  Distribuição eletrônica
Distribuição eletrônica Karol Maia
 

Mais de Karol Maia (20)

Ligações
LigaçõesLigações
Ligações
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tipos
 
Questões Química Orgânica
Questões Química OrgânicaQuestões Química Orgânica
Questões Química Orgânica
 
Turma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaTurma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química Orgânica
 
Equilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoEquilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o ano
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
 
Petroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosPetroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetos
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicos
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicos
 
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimLista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
Balanceamento
BalanceamentoBalanceamento
Balanceamento
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tipos
 
Lista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoLista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oano
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Distribuição eletrônica
Distribuição eletrônica  Distribuição eletrônica
Distribuição eletrônica
 

Último

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 

Último (20)

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 

Cinética parte I

  • 1. Professora Ana Karoline Maia karoline.quimica@gmail.com www.karolinequimica.blogspot.com
  • 2. Cinética química • Estuda a “velocidade” das reações químicas e os fatores que a influenciam. Estuda ainda a possibilidade de controlar essas reações, aumentando ou diminuindo a rapidez, com base no mecanismo das reações.”
  • 3. Efeito estufa e aquecimento global Está vinculado a produção de CO2 Queima de combustíveis ( fósseis) Reação de combustão
  • 4. Reação de combustão O que é necessário para que a reação de combustão ocorra?
  • 5. • Que atitudes podem ser tomadas para apagar um incêndio? Será que podemos retardar ou aumentar a rapidez de uma reação de combustão?
  • 6. • Conhecendo o processo de combustão é possível controlar o fogo de incêndios, reduzindo sua ocorrência e diminuindo seus danos. • Presença de materiais como madeira e tecido, uso de velas e botijões de gás, sobrecarga em redes elétricas inadequadas, aumentam o risco de acidentes pela associação imediata dos agentes do fogo: combustíveis, faíscas e presença do ar.
  • 7. Como apagar um incêndio?
  • 8. Rapidez de uma reação • Em algumas situações é necessário aumentar ou retardar a rapidez das reações químicas. • Rapidez: variação da quantidade de reagente consumido ou produto formado por unidade de tempo. • O termo velocidade de uma reação não é adequado.
  • 9. Rapidez de uma reação • A unidade de tempo deve levar em conta a reação em estudo: • Explosão de um gás de cozinha: segundos • Combustão de uma vela: minutos • Enferrujamento de uma lâmina de ferro: dias • O estudo da rapidez de uma reação está associado com o MOVIMENTO DAS MOLÉCULAS
  • 10. TEORIA DAS COLISÕES • Conhecer como ocorre uma reação química é de extrema importância para controle da sua rapidez: exemplo da combustão
  • 11. Teoria das colisões • Como não é possível visualizar átomos e suas formas de interação, os químicos desenvolveram teorias, ou modelos que explicam como as reações química se desenvolvem.
  • 12. Assim... • São quatro fatores fundamentais para que ocorra uma reação química: • Colocar os reagentes em contato e as substâncias sejam reativas; • Ocorra choque entre as moléculas(colisão efetiva) • O choque entre as moléculas ocorra com orientação favorável. • O choque orientado favoravelmente possua energia suficiente para formar o produto.
  • 13. Teoria das colisões • Reagentes quando colocados em contato, causam ou não uma reação química. “Um queijo minas frescal armazenado em uma atmosfera modificada com 70% de gás carbônico e 30% de gás nitrogênio tem sua durabilidade aumentada em cinco vezes.” Química Cidadã.
  • 14. Teoria das colisões • Colisão entre as moléculas (efetiva ou não efetiva)
  • 15. Teoria das colisões • Colisão com orientação favorável
  • 16. Teoria das colisões • Energia necessária para que a reação ocorra. Energia de ativação (Ea) é a energia mínima necessária, para que ocorra uma reação química
  • 17. Complexo ativado Complexo ativado é uma estrutura instável e intermediária entre os reagentes e produtos.