SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Prof Ana Karoline Maia
(PAS 2014) O Brasil tem-se destacado na produção e no emprego do etanol e do biodiesel, combustíveis
alternativos aos derivados de petróleo. O etanol é usado na forma hidratada, diretamente, ou na forma
anidra, misturado à gasolina, e o biodiesel, em blendas como diesel de petróleo. O biodiesel pode serobtido
a partir da reação de transesterificação de triglicerídeos ou de esterificação de ácidos graxos. A seguir, são
apresentados dois exemplos de ácidos graxos, que são ácidos carboxílicos de cadeia longa, que pode conter
ou não insaturações (duplas ligações).
(85)A reação de esterificação de ácidos graxos com metanol pode ser corretamente representada pela
equação abaixo, em que R representa uma cadeia hidrocarbônica.
RCOOH + CH3OH RCOOCH3 + H2O
(86) As ligações de hidrogênio são as principais interações intermoleculares das moléculas de etanol com
os hidrocarbonetos constituintes da gasolina.
(87) A ordem crescente de acidez do etanol, de um ácido graxo e de um ésterresultante da esterificação de
um ácido graxo é: éster < etanol < ácido graxo.
(88) Um dos problemas do uso do biodiesel é o relativamente elevado ponto de fusão das moléculas, que
pode causar a condensação,no tanque dos veículos, do combustível na temperatura de uso.Nesse sentido,
uma amostra mais apropriada para emprego em regiões de clima frio deve ser rica em ésteres de ácidos
graxos que apresentemcadeias carbônicas relativamente
A curtas e saturadas. B longas e saturadas. C curtas e insaturadas. D longas e insaturadas.
(PAS 2015)O tornassolconsiste emuma mistura de diversos pigmentos, entre eles, a 7-hidroxifenoxazona.
Conforme o pH da solução, predomina a forma protonada (HInd) ou a forma desprotonada (Ind ) da 7-
hidroxifenoxazona, sendo essas duasformas as responsáveis pelas diferentes colorações.A mistura tornase
avermelhada em condições de pH baixo, e azul, em condições de pH elevado. A seguir, são apresentadas a
equação que representa o equilíbrio estabelecido, em solução aquosa, e a estrutura química da 7-
hidroxifenoxazona
(52)A fórmula molecular da 7-hidroxifenoxazona é C12H7NO3.
(53) A estrutura da molécula da 7-hidroxifenoxazona apresenta as funções fenol e amida.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítilo02 orgânica2013share
Capítilo02 orgânica2013shareCapítilo02 orgânica2013share
Capítilo02 orgânica2013shareFábio Oisiovici
 
Compostos da Quimica Orgânica - Álcoois
Compostos da Quimica Orgânica - ÁlcooisCompostos da Quimica Orgânica - Álcoois
Compostos da Quimica Orgânica - ÁlcooisNathália Rodrigues
 
7 LipíDios E Membranas BiolóGicas
7  LipíDios E Membranas BiolóGicas7  LipíDios E Membranas BiolóGicas
7 LipíDios E Membranas BiolóGicasfernando
 
Estrutura isomerica
Estrutura isomericaEstrutura isomerica
Estrutura isomericajapquimica
 
Hidrólises Química e Enzimática do Amido
Hidrólises Química e Enzimática do AmidoHidrólises Química e Enzimática do Amido
Hidrólises Química e Enzimática do AmidoHugo Fialho
 
Aula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristina
Aula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristinaAula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristina
Aula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristinaRhomelio Anderson
 
Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1danitudinha
 
QuíM. De Alim. I Carboidratos Ii E Iii
QuíM. De Alim. I   Carboidratos Ii E IiiQuíM. De Alim. I   Carboidratos Ii E Iii
QuíM. De Alim. I Carboidratos Ii E IiiRicardo Stefani
 

Mais procurados (15)

Capítilo02 orgânica2013share
Capítilo02 orgânica2013shareCapítilo02 orgânica2013share
Capítilo02 orgânica2013share
 
Lipídios
LipídiosLipídios
Lipídios
 
Álcoois
ÁlcooisÁlcoois
Álcoois
 
Amidas e uréia 3a3
Amidas e uréia 3a3Amidas e uréia 3a3
Amidas e uréia 3a3
 
ÁLcool
ÁLcoolÁLcool
ÁLcool
 
ALCOOL
ALCOOLALCOOL
ALCOOL
 
Compostos da Quimica Orgânica - Álcoois
Compostos da Quimica Orgânica - ÁlcooisCompostos da Quimica Orgânica - Álcoois
Compostos da Quimica Orgânica - Álcoois
 
Lipidios 3°A
Lipidios   3°ALipidios   3°A
Lipidios 3°A
 
7 LipíDios E Membranas BiolóGicas
7  LipíDios E Membranas BiolóGicas7  LipíDios E Membranas BiolóGicas
7 LipíDios E Membranas BiolóGicas
 
Alcoois
AlcooisAlcoois
Alcoois
 
Estrutura isomerica
Estrutura isomericaEstrutura isomerica
Estrutura isomerica
 
Hidrólises Química e Enzimática do Amido
Hidrólises Química e Enzimática do AmidoHidrólises Química e Enzimática do Amido
Hidrólises Química e Enzimática do Amido
 
Aula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristina
Aula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristinaAula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristina
Aula on line-3_hemoglobinas bases moleculares prof ana cristina
 
Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1
 
QuíM. De Alim. I Carboidratos Ii E Iii
QuíM. De Alim. I   Carboidratos Ii E IiiQuíM. De Alim. I   Carboidratos Ii E Iii
QuíM. De Alim. I Carboidratos Ii E Iii
 

Semelhante a Questões Química Orgânica

Aula-lipidios-1-2012-21.ppt
Aula-lipidios-1-2012-21.pptAula-lipidios-1-2012-21.ppt
Aula-lipidios-1-2012-21.pptesdras69
 
Trabalho de rq
Trabalho de rqTrabalho de rq
Trabalho de rqTatiana BD
 
Estabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via Rancimat
Estabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via RancimatEstabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via Rancimat
Estabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via RancimatCarlos Kramer
 
Trabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletrólise
Trabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletróliseTrabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletrólise
Trabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletrólisecmdantasba
 
aula 7. Tec. de oleos e derivados
aula 7. Tec. de oleos e derivadosaula 7. Tec. de oleos e derivados
aula 7. Tec. de oleos e derivadosprimaquim
 
Bancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porosos
Bancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porososBancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porosos
Bancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porososBruno Sprícigo
 
Tratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodiesel
Tratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodieselTratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodiesel
Tratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodieselLeonardo Oliveira
 
Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP" E Gasolina)
Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP"  E  Gasolina)Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP"  E  Gasolina)
Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP" E Gasolina)Arthur Emilio Holdefer
 

Semelhante a Questões Química Orgânica (20)

Aula-lipidios-1-2012-21.ppt
Aula-lipidios-1-2012-21.pptAula-lipidios-1-2012-21.ppt
Aula-lipidios-1-2012-21.ppt
 
Gasolina automotiva
Gasolina automotiva  Gasolina automotiva
Gasolina automotiva
 
Texto
TextoTexto
Texto
 
Estudo referente ao Biodiesel
Estudo referente ao BiodieselEstudo referente ao Biodiesel
Estudo referente ao Biodiesel
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
 
Petróleo
PetróleoPetróleo
Petróleo
 
Trabalho de rq
Trabalho de rqTrabalho de rq
Trabalho de rq
 
Petróleo pps
Petróleo ppsPetróleo pps
Petróleo pps
 
RECICLAGEM DE LODOS
RECICLAGEM DE LODOSRECICLAGEM DE LODOS
RECICLAGEM DE LODOS
 
Estabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via Rancimat
Estabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via RancimatEstabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via Rancimat
Estabilidade oxidativa do Biodiesel e óleos Vegetais, via Rancimat
 
Trabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletrólise
Trabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletróliseTrabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletrólise
Trabalho síntese de biodiesel utilizando um método de eletrólise
 
6667307
66673076667307
6667307
 
aula 7. Tec. de oleos e derivados
aula 7. Tec. de oleos e derivadosaula 7. Tec. de oleos e derivados
aula 7. Tec. de oleos e derivados
 
Dequi petroleo
Dequi petroleoDequi petroleo
Dequi petroleo
 
Bancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porosos
Bancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porososBancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porosos
Bancada experimental para estudos de combustão catalítica em meios porosos
 
Tratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodiesel
Tratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodieselTratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodiesel
Tratamentos dos efluentes_gerados_na_producao_de_biodiesel
 
Aula8 lipídeos aa
Aula8 lipídeos aaAula8 lipídeos aa
Aula8 lipídeos aa
 
Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP" E Gasolina)
Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP"  E  Gasolina)Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP"  E  Gasolina)
Petróleo e seus derivados (Gás de cozinha "GLP" E Gasolina)
 
Petróleo e seus derivados
Petróleo e seus derivadosPetróleo e seus derivados
Petróleo e seus derivados
 
Petroleo
PetroleoPetroleo
Petroleo
 

Mais de Karol Maia

Cinética parte ii
Cinética parte iiCinética parte ii
Cinética parte iiKarol Maia
 
Cinética parte I
Cinética parte ICinética parte I
Cinética parte IKarol Maia
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposKarol Maia
 
Turma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaTurma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaKarol Maia
 
Equilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoEquilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoKarol Maia
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Karol Maia
 
Petroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosPetroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosKarol Maia
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosKarol Maia
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosKarol Maia
 
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimLista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimKarol Maia
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Karol Maia
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódicaKarol Maia
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Karol Maia
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigidoKarol Maia
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposKarol Maia
 
Lista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoLista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoKarol Maia
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasKarol Maia
 

Mais de Karol Maia (20)

Ligações
LigaçõesLigações
Ligações
 
Cinética parte ii
Cinética parte iiCinética parte ii
Cinética parte ii
 
Cinética parte I
Cinética parte ICinética parte I
Cinética parte I
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tipos
 
Turma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaTurma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química Orgânica
 
Equilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoEquilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o ano
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
 
Petroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosPetroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetos
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicos
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicos
 
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimLista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
Balanceamento
BalanceamentoBalanceamento
Balanceamento
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tipos
 
Lista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoLista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oano
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 

Último

Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavrasMary Alvarenga
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptxthaisamaral9365923
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxleandropereira983288
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfmirandadudu08
 

Último (20)

Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavras
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdf
 

Questões Química Orgânica

  • 1. Prof Ana Karoline Maia (PAS 2014) O Brasil tem-se destacado na produção e no emprego do etanol e do biodiesel, combustíveis alternativos aos derivados de petróleo. O etanol é usado na forma hidratada, diretamente, ou na forma anidra, misturado à gasolina, e o biodiesel, em blendas como diesel de petróleo. O biodiesel pode serobtido a partir da reação de transesterificação de triglicerídeos ou de esterificação de ácidos graxos. A seguir, são apresentados dois exemplos de ácidos graxos, que são ácidos carboxílicos de cadeia longa, que pode conter ou não insaturações (duplas ligações). (85)A reação de esterificação de ácidos graxos com metanol pode ser corretamente representada pela equação abaixo, em que R representa uma cadeia hidrocarbônica. RCOOH + CH3OH RCOOCH3 + H2O (86) As ligações de hidrogênio são as principais interações intermoleculares das moléculas de etanol com os hidrocarbonetos constituintes da gasolina. (87) A ordem crescente de acidez do etanol, de um ácido graxo e de um ésterresultante da esterificação de um ácido graxo é: éster < etanol < ácido graxo. (88) Um dos problemas do uso do biodiesel é o relativamente elevado ponto de fusão das moléculas, que pode causar a condensação,no tanque dos veículos, do combustível na temperatura de uso.Nesse sentido, uma amostra mais apropriada para emprego em regiões de clima frio deve ser rica em ésteres de ácidos graxos que apresentemcadeias carbônicas relativamente A curtas e saturadas. B longas e saturadas. C curtas e insaturadas. D longas e insaturadas. (PAS 2015)O tornassolconsiste emuma mistura de diversos pigmentos, entre eles, a 7-hidroxifenoxazona. Conforme o pH da solução, predomina a forma protonada (HInd) ou a forma desprotonada (Ind ) da 7- hidroxifenoxazona, sendo essas duasformas as responsáveis pelas diferentes colorações.A mistura tornase avermelhada em condições de pH baixo, e azul, em condições de pH elevado. A seguir, são apresentadas a equação que representa o equilíbrio estabelecido, em solução aquosa, e a estrutura química da 7- hidroxifenoxazona (52)A fórmula molecular da 7-hidroxifenoxazona é C12H7NO3. (53) A estrutura da molécula da 7-hidroxifenoxazona apresenta as funções fenol e amida.