SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Baixar para ler offline
Aviso Importante
As informações contidas nesta apresentação poderão incluir declarações
que representem expectativas sobre negócios da companhia, projeções e
metas operacionais e financeiras. Eventuais declarações dessa natureza,
constituem-se em meras previsões baseadas nas expectativas da
administração em relação ao futuro da companhia.
Estas expectativas são altamente dependentes das condições do mercado,
do desempenho econômico geral do país, do setor e dos mercados
internacionais, estando sujeitas a mudanças. Portanto, as mesmas não
devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores.
Cabe ressaltar ainda que as estimativas e projeções referem-se à data em
que foram expressas , sendo que a companhia não assume a obrigação de
atualizar publicamente ou revisar quaisquer destas estimativas em razão
da ocorrência de nova informação, eventos futuros ou de quaisquer outros
fatores, ressalvada a regulamentação vigente a que nos submetemos, em
especial às Instruções CVM 202 e 358.
Dessa forma, nenhum dos representantes da companhia, assessores
ou partes relacionadas poderá ser responsabilizado por qualquer
decisão decorrente da utilização do conteúdo dessa apresentação.
Uma novidade com
6 décadas de história
A PARTIDA
TERMINOU
O resultado já está
definido e você se prepara
para assistir as resenhas
Você nunca viu
o time jogando
Só o conhece
por comentários
Você é capaz
de emitir opinião
sobre essa equipe?
Esse é o nosso
estádio!
Santa Catarina
Aspectos econômicos
Complexo
Agroindustrial
PIB R$ 24,9 bilhões
19,2%
Complexo
Florestal
PIB R$ 6,23 bilhões
4,8%
Complexo
Eletromecânico
PIB R$ 30,11
bilhões 23,2%
Complexo
Têxtil
PIB R$ 35,83
bilhões
27,6%
Complexo
Tecnológico
PIB R$ 17,78
bilhões
13,7%
Complexo
Mineral
PIB R$ 14,93
bilhões
11,5%
IBGE 2009
Celesc
Distribuição
• 100,0%T
Celesc
Geração
• 100,0% T
SCGás
• 51,0%
• 0,0%
• 17,0%
O
P
T
ECTE
• 30,9% T
DFESA
• 23,0% T
Cubatão
• 40,0% T
Casan
• 15,5%
• 15,5%
• 15,5%
O
P
T
FREE
FLOAT
76,1%
Legenda
Ordinária
Preferenciais
Total
O
P
T
Dezembro2012
•00,0 %
•18,0 %
•10,8 %
O
P
T
Eletrobras
•7,0 %
•1,0 %
•3,4 %
O
P
T
CELOS
PLUS
FIA
•00,0 %
• 22,5 %
• 13,4%
O
P
T
Tarpon
•03,2 %
•13,1 %
•09,1 %
O
P
T
Geração
LPar FIA
•00,0 %
•11,8 %
•07,1 %
O
P
T
Poland
FIA
•06,5 %
•31,7%
•21,5 %
O
P
T
Outros
Governo
SC
•50,2%
•00,0%
•20,2%
O
P
T
Previ
•33,1 %
•01,9 %
•14,5 %
O
P
T
Estrutura Corporativa
Abertura
de capital
na Bovespa
1973 Presidência do
CA deixa de ser
ocupada pelo
presidente da
Companhia
2005
• Desverticalização
das Atividades
• Criação da DRI
• Três conselheiros
independentes no CA
2006
Adesão ao
Nível 2 de
Governança
Corporativa
da Bovespa
2002
Participação
no Índice de
Sustentabilidade
Empresarial da
Bovespa – ISE
2005/07/08
Criação Comitês de
Assessoramento do CA:
Jurídico e de Auditoria,
Financeiro, Recursos
Humanos, Assuntos
Estratégicos e Comercial
2007
Fundação
da Celesc
(Decreto
nº 22/55)
1955
201
1
• Desverticalização das
atividades (Distribuição e
geração)
• Aquisição da participação
de controle na SCGÁS
(51% das ações ON e
15% do Capital Total)
2006
• Nova Administração
e novas práticas de
gestão começaram
a ser implantadas
2011
• Aumento no Capital
Social da ECTE
para 30,9
2010• Aprovação do novo Estatuto Social
• Criação do Conselho de Administração nas
subsidiárias integrais
• Criação do novo Plano Diretor – Celesc 2030
• Metas para a gestão da Companhia
• Quórum qualificado para eleger e destituir diretores,
aprovar e revisar Plano Diretor, autorizar
participações em outras sociedades, etc.
• Redução do número de Diretorias
• Adesão do Estatuto Social às Práticas Diferenciadas
Nível II de Governança Corporativa
• MP 579
2012
2010
• Ampliação da PCH Pery
aumentando sua
capacidade instalada
para 30 MW
2010
Nosso
camisa 10:
Celesc Distribuição
Atua no setor elétrico desde 1955
Criada a partir da desverticalização das
atividades de distribuição e geração da Celesc
7ª em
volume de
vendas7ª em energia
distribuída
10ª em número
de consumidores
Área atendida
pela Celesc D
Área atendida por
outras concessionárias
• 262 municípios atendidos
em SC e um no Paraná
• 2,5 milhões de unidades atendidas
• 157 subestações
(127 telecontroladas)
• 147.096 km de redes elétricas
Desempenho de mercado
Consumo por classe (GWH)
Mercado Cativo
2011 2012 Var. %
Residencial 4.407 4.637 5,2
Industrial 4.853 4.620 (4,8)
Comercial 2.984 3.268 9,5
Rural 1.105 1.173 6,2
Outros 2.442 2.459 0,7
TOTAL 15.791 16.157 2,3
6,7%
7,3%
28%
28%
21%
7%
16%
PARTICIPAÇÃO POR CLASSE
MERCADO CATIVO
Residencial
Industrial
Comercial
Rural
Outros
3.854 3.994
1.145
1.341
4T11 4T12
ENERGIA DISTRIBUÍDA TOTAL
em GWh
Mercado Cativo Mercado Livre
3.768
4.043
2011 2012
DEMANDA MÁXIMA
em MW
Destaques Financeiros – Celesc Distribuição
1132
829
542
(249)
2011 2012
EBITDA (R$MM)
562
854
267
27820,6%
26,0%
2011 2012
Pessoal e MSO (R$MM)
Pessoal MSO % ROL
287
(136)
7,1%
-3,1%
2011 2012
Lucro Líquido (R$MM) e Margem
Líquida(%)
Lucro Líquido Margem Líquida (%)
4.032 4.349
2011 2012
Receita Operacional Líquida - ROL
(R$MM)
7,9%
Destaques Financeiros Ajustados
Celesc Distribuição
204
146
2011 2012
Lucro Líquido Ajustado (R$MM)
415
178
2011 2012
EBITDA Ajustado (R$MM)
562 524
249
232
20,1%
17,4%
2011 2012
Pessoal e MSO (R$MM)
Pessoal MSO % ROL
756
811
Interrupções FEC (x/consumidor)
Desempenho Técnico
5,1% Média Brasil | Perdas não técnicas
Perdas Técnicas – últimos 12 meses
Perdas Não Técnicas – últimos 12 meses
23,59
21,14
18,92
16,93
18,76
17,66
16,64
15,60 15,63 15,13 14,32 13,40
17,08 16,71
15,57
13,48 12,85 12,15 12,56
10,54 9,75 10,22
11,82 11,79
2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012
Fec Aneel Fec Celesc
PDV: Plano de Demissão Voluntária
Responsável pela
operação, manutenção
e expansão de parque
gerador formado por
12 usinas.
Possui participação em sete
SPEs interessadas em novos
empreendimentos, com cota
acionária de até 49% do
total de ações.
Estrutura Societária
Celesc
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A.
Celesc Geração
100%
Rondinha
Energética S.A. 32,5%
Campo Belo
Energética S.A. 30,0%
Painel
Energética S.A. 32,5%
Xavantina
Energética S.A. 40,0%
25,0%Companhia Energética
Rio das Flores S.A.
Início de operação da Usina Belmonte (3,6 MW) em maio/2012
Início de operação da PCH Bandeirante (3,0 MW) em agosto/2012
Início de operação da PCH Pery (30,0 MW) prevista para maio/2013
Início de operação da PCH Rondinha (9,6 MW) prevista para agosto/2013
Destaques financeiros e operacionais
Celesc Geração
32,2%
55,8
81,2
4T12
Potência Instalada (MW)
Energia Assegurada
(MW)
51,8
68,5
2011 2012
Receita Operacional Líquida -
ROL (R$MM)
13,8
(70,4)
26,6%
-102,8%
2011 2012
Lucro Líquido (R$MM) e
Margem Líquida (%)
Lucro Líquido Margem Líquida (%)
26,4
(96,4)
50,9%
-140,7%
2011 2012
EBITDA (R$MM) e Margem
EBITDA (%)
EBITDA Margem EBITDA (%)
Destaques Financeiros Ajustados
Celesc Geração
14
11
2011 2012
Lucro Líquido Ajustado (R$MM)
26
27
2011 2012
EBITDA Ajustado (R$MM)
Defesa sólida
Área de Concessão
SCGás
Concessão em 100% do território
1,89 milhão de m³ de gás/ dia
4,2 mil unidades atendidas
Santa Catarina
2ª em número de municípios com GN (59)
3ª em extensão de gasodutos (1.002km)
3ª maior rede de postos com GNV (136)
Municípios com gasodutos
Redes de distribuição
Ramais futuros
Municípios com GNC
Gasoduto Brasil-Bolívia
Estações de recebimento
Destaques Financeiros - SCGÁS
0,6%
17,6%
528,3
621,3
2011 2012
Receita Operacional Líquida -
ROL (R$MM)
44,0
23,6
8,3%
3,8%
2011 2012
Lucro Líquido (R$MM) e Margem
Líquida (%)
Lucro Líquido Margem Líquida (%)
89,2
62,4
16,9%
10,0%
2011 2012
EBITDA (R$MM) e Margem
Líquida (%)
EBITDA Margem EBITDA (%)
669,6 673,6
2011 2012
Volume de Gas Vendido (Mil/M³)
ECTE DFESA CASAN
ACUMULADO 2012
Participação Celesc
30,9%
Participação Celesc
23,0%
Participação Celesc
15,5%
Receita Líquida R$74,7 MM R$94,0 MM R$610,3 MM
EBITDA R$65,2 MM R$50,1 MM R$112,8 MM
Lucro Líquido R$40,6 MM R$35,4 MM R$ 21,4 MM
Dívida Líquida R$69,7 MM R$(78,8)MM R$ 225,4 MM
Participações
• Detém concessão
de 30 anos contados
a partir de novembro
de 2000
• Contratualmente,
a partir de novembro
de 2017, a Receita Atual
Permitida será de 50%
menos em relação ao
ano anterior
• Usina Hidrelétrica
localizada no Rio Jacuí
RS, com capacidade
instalada de 125 MW
e energia garantida
de 78 MW
• 198 municípios
e 3 distritos
atendidos dentro
do Estado de
Santa Catarina e 01
município no Estado
do Paraná
Consolidado 2012
DRE Consolidada (R$MILHÕES)
DRE 4T11 4T12 Variação 2011 2012 Variação
Receita Operacional Bruta R$ 1.709,9 R$ 1.944,5 13,7% R$ 6.564,4 R$ 7.070,4 7,7%
(-) Deduções da receita R$ (605,5) R$ (617,1) 1,9% R$ (2.373,0) R$ (2.525,2) 6,4%
(=) Receita Operacional Líquida R$ 1.104,5 R$ 1.327,5 20,2% R$ 4.191,4 R$ 4.545,2 8,4%
(-) Custos e Despesas Operacionais R$ (1.037,7) R$ (1.629,6) 57,0% R$ (3.760,5) R$ (5.052,6) 34,4%
EBITDA R$ 94,9 R$(259,4) -373,4% R$ 593,0 R$ (336,1) -156,7%
Margem EBITDA 8,6% -19,5% .-28,1 p.p 14,1% -7,4% -21,6 p.p.
(+) Resultado da Eq. Patrimonial R$ 79,0 R$ (76,3) -196,6% R$ 324,9 R$ (184,3) -156,7%
(+) Resultado Financeiro 7,1 90,5 1174,8% 15,2 R$ 128,4 743,8%
(=) Lucro/Prejuízo do Exercício R$ 78,0 R$ (137,3) -275,9% R$ 323,9 R$ (258,4) -179,8%
Margem Líquida (%)
7,1% -10,3% -17,4 p.p. 7,7% -5,7% -13,4 p.p.
p.p. = pontos percentuais
RESULTADO NORMALIZADO(R$ MILHÕES)
2011 2012 Variação
Lucro/Prejuízo do Exercício R$ 323,9 R$ (258,4) -179,8%
(+) Efeitos Ativos e Passivos Regulatórios registrados R$ (95,3) R$ 132,3
Lucro Líquido - Ajustado por ativos/passivos
regulatórios R$ 228,5 R$ (126,1) -155,2%
(-) Efeitos não recorrentes
Resolução ANEEL nº 367 R$ 9,8
Recuperação Judicial – Grandes Consumidores R$ 11,8 R$ 50,0
Programa de Demissão Voluntária - PDV R$ 191,7
Indenização dos ativos residuais pelo Valor Novo de
Reposição - VNR R$ (101,8)
Teste de Recuperabilidade de Ativos R$ 133,1
Lucro Líquido - Ajustado R$ 240,4 R$ 156,7 -34,8%
* Valores Líquidos de IR/CS
Destaques Financeiros
Consolidado
8,4%
4.191 4.545
2011 2012
Receita Operacional Líquida -
ROL (R$MM)
593
336
2011 2012
EBITDA (R$MM)
324
(258)
2011 2012
Lucro Líquido (R$ MM)
3.760
5.053
2011 2012
Despesas Operacionais (R$ MM)
Destaques Financeiros Ajustados
Consolidado
240,4
152,8
2011 2012
Lucro Líquido Ajustado
(R$ MM)
84,2
(21,0)
4T11 4T12
Lucro Líquido Ajustado
(R$ MM)
466,4
286,9
2011 2012
EBITDA Ajustado
(R$ MM)
104,2
(83,2)
4T11 4T12
EBITDA Ajustado
(R$ MM)
Participação por empresa
Acumulado 2012
96,6% 1,2% 1,9% 0,3%
Receita
Operacional Bruta
R$ 7,07
bilhões
Distribuição
Geração
SCGÁS
ECTE
Destaques financeiros - CAPEX
Capex
consolidado
(R$MM)
PDD 2011 – 2015
Recursividade
40%
60%
Capex Celesc
Distribuição (R$MM)
COMPOSIÇÃO DO CAPEX - CELESC
DISTRIBUIÇÃO (%)
475,5
426,4
RAB Não -RAB Relação CAPEX x Depreciação
28,5%
46,4%
2,2%
10,1%
11,7%
1,2%
ALTA TENSÃO
BAIXA E MÉDIA
TENSÃO
AUTOMAÇÃO
MEDIÇÃO
MANUTENÇÃO
OUTROS
2011 2012
353 353
64 42
59
31
SCGÁS
Geração
Distribuição
2011
2012
339,7 338,1
13,3 15,1
0,1%353,0 353,2
2,5x
2,3x
Destaques financeiros - Endividamento
Composição da Dívida (%)
Composição da Dívida Considerando Dívida
com Plano Aposentadoria (%)
24%
76%
11%
4%
13%
72%
Dívidas de
Curto Prazo
23%
77%
Endividamento (R$MM)
Dívida Financeira – 4T12 (R$ milhões)
Dívida de Curto Prazo 88
Dívida de Longo Prazo 301
Dívida Total 389
(-) Caixa e equivalentes (200)
Dívida Líquida / (Caixa Líquido) 189
Endividamento + Plano de Pensão (R$MM)
Dívida Ajustada – 4T12 (R$ milhões)
Dívida Total 389
Benefícios pós-emprego 1.029
Obrigações com pensão 620
Outros benefícios a empregados 681
(-) Plano Pensão Líquido (271)
(-) Disponibilidades (200)
Dívida Líquida Ajustada 1.218
Dívida Líquida Ajustada /Patrimônio
Líquido
0,6x
Dívidas de
Longo Prazo
0,2%
31%
49%
10%
10%
Composição da Dívida
BNDES (SCGás)
Empréstimos
Bancários
Eletrobrás
Finame
Debêntures
(ECTE)
6%
94%
Perfil da Dívida Total
Dívida Curto Prazo Dívida Longo Prazo
Compromisso
com a sociedade
Jogando com a torcida
Atenta ao cenário nacional e mundial,
a Celesc desenvolve processos para
concretizar melhorias nas condições
de trabalho e na qualidade de vida
do planeta.
Desde 2006, a Empresa honra os
compromissos assumidos com o Pacto
Global da ONU, o Pacto Empresarial
pela Integridade e Contra a Corrupção,
o Pacto Nacional pela Erradicação do
Trabalho Escravo e o Pacto Nacional
contra a Exploração Sexual Infanto-
Juvenil nas Rodovias.
Demonstração do Valor
Adicionado – DVA (R$MM)
Valor Distribuído 2012 R$3,063 bilhões
Evolução DVA
e DVA/ROB
DVA
% DVA/ROB
2011 2012
729
2519
74 (258)
Pessoal Impostos, taxas
e contribuições
Remuneração de
capital de terceiros
Remuneração de
capital próprio
3531
3063
54% 43%
Jovem
Aprendiz
Tô ligado em um
Novo Tempo
Energia
do Futuro
Energia
do Bem
Em convênio com o
Ministério Público, o
programa oferece
formação técnico-
profissional para
jovens com idades
entre 14 e 16 anos,
preferencialmente
vindos de casas lares/
abrigos e em situação
de risco social.
Precisam,
obrigatoriamente, estar
frequentando a escola.
Cerca de 300 jovens já
foram beneficiados.
Capacitação para jovens
com idade entre 18 e
29 anos em situação de
risco social, para atuar
em ofícios variados e
especialmente na
prestação de serviços
de energia elétrica.
De 2006 até 2010, mais
de 1.200 jovens foram
formados para os ofícios
de guarda parque,
eletricista comercial e
de redes de
distribuição.
Capacita famílias de baixa
renda para a fabricação de
aquecedor solar construído
com reutilizáveis (garrafas
pet e caixas tetrapak).
Estimula o cooperativismo,
promove a geração de
renda, a redução do
consumo de energia
elétrica e a conscientização
ambiental. Nos últimos
cinco anos, mais de 300
coletores foram
construídos e implantados,
inclusive em comunidades
beneficiadas pelo
programa de Aceleração do
Crescimento, do Governo
Federal.
Por meio do seu
Programa de Eficiência
Energética, a Celesc
investe, atualmente, na
eficientização em
hospitais filantrópicos e
residências de baixa
renda. Hospitais são
beneficiados com a
construção e motores.
Residenciais
selecionadas recebem
lâmpadas econômicas,
geladeiras e
aquecedores solares.
Evolução do preço das ações
AÇÃO PREFERENCIAL
- CLSC4
ÍNDICE BOVESPA –
IBOV
+18,35%
-23,08%
-11,13%
CLSC4
Fechamento - 2012
R$ 27,00
Máxima no Trimestre:
R$34,10
Mínima no Trimestre:
R$23,60
50
70
90
110
130
150
ÍNDICE DE ENERGIA
ELÉTRICA – IEE
Contato/Informações
Fone 55 48 3231 6070
Twitter:
@investorcelesc
ri@celesc.com.br
www.celesc.com.br/ri
André Luiz de Rezende
Diretor de RI, Controle de
Participações e Novos
Negócios
Cleverson Siewert
Diretor Presidente
Fale com RI
Fone 55 48 3231 6223
Fax 55 48 3231 6229
Apresentação dos Resultados do 4T12

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10
Celesc
 
Apresentação dos Resultados do 4T07
Apresentação dos Resultados do 4T07Apresentação dos Resultados do 4T07
Apresentação dos Resultados do 4T07
Celesc
 
Apresentação a Investidores - BTG Utilities Day
Apresentação a Investidores - BTG Utilities DayApresentação a Investidores - BTG Utilities Day
Apresentação a Investidores - BTG Utilities Day
Celesc
 
Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06
Celesc
 
Apresentação 1T13
Apresentação 1T13Apresentação 1T13
Apresentação 1T13
Cteep_ri
 
Apresentação dos Resultados do 1T13
Apresentação dos Resultados do 1T13Apresentação dos Resultados do 1T13
Apresentação dos Resultados do 1T13
Celesc
 
Apresentação dos Resultados do 3T13
Apresentação dos Resultados do 3T13Apresentação dos Resultados do 3T13
Apresentação dos Resultados do 3T13
Celesc
 
Apresentação de resultados do 4 t09
Apresentação de resultados do 4 t09Apresentação de resultados do 4 t09
Apresentação de resultados do 4 t09
BancoABCRI
 
Apresentação de resultados do 4 t10
Apresentação de resultados do 4 t10Apresentação de resultados do 4 t10
Apresentação de resultados do 4 t10
BancoABCRI
 
Apresentação dos Resultados do 3T09
Apresentação dos Resultados do 3T09Apresentação dos Resultados do 3T09
Apresentação dos Resultados do 3T09
Celesc
 
Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08
Celesc
 
Apresentação dos resultados 2 t12
Apresentação dos resultados 2 t12Apresentação dos resultados 2 t12
Apresentação dos resultados 2 t12
comgasri
 
Institucional 2 q14 padrão 2014 port
Institucional 2 q14 padrão 2014   portInstitucional 2 q14 padrão 2014   port
Institucional 2 q14 padrão 2014 port
EquatorialRI
 

Mais procurados (20)

Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10
 
Apresentação dos Resultados do 4T07
Apresentação dos Resultados do 4T07Apresentação dos Resultados do 4T07
Apresentação dos Resultados do 4T07
 
Apresentação a Investidores - BTG Utilities Day
Apresentação a Investidores - BTG Utilities DayApresentação a Investidores - BTG Utilities Day
Apresentação a Investidores - BTG Utilities Day
 
Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06
 
Apresentação 1T13
Apresentação 1T13Apresentação 1T13
Apresentação 1T13
 
Apresentação dos Resultados do 1T13
Apresentação dos Resultados do 1T13Apresentação dos Resultados do 1T13
Apresentação dos Resultados do 1T13
 
Apresentação de Resultados do 2T13
Apresentação de Resultados do 2T13Apresentação de Resultados do 2T13
Apresentação de Resultados do 2T13
 
Apresentação de Resultados do 1T15
Apresentação de Resultados do 1T15Apresentação de Resultados do 1T15
Apresentação de Resultados do 1T15
 
Apresentação de Resultados do 2T14
Apresentação de Resultados do 2T14Apresentação de Resultados do 2T14
Apresentação de Resultados do 2T14
 
Apresentação de Resultados do 1T13
Apresentação de Resultados do 1T13Apresentação de Resultados do 1T13
Apresentação de Resultados do 1T13
 
Apresentação de Resultados do 1T14
Apresentação de Resultados do 1T14Apresentação de Resultados do 1T14
Apresentação de Resultados do 1T14
 
Apresentação dos Resultados do 3T13
Apresentação dos Resultados do 3T13Apresentação dos Resultados do 3T13
Apresentação dos Resultados do 3T13
 
Apresentação de resultados do 4 t09
Apresentação de resultados do 4 t09Apresentação de resultados do 4 t09
Apresentação de resultados do 4 t09
 
Apresentação de resultados do 4 t10
Apresentação de resultados do 4 t10Apresentação de resultados do 4 t10
Apresentação de resultados do 4 t10
 
Apresentação dos Resultados do 3T09
Apresentação dos Resultados do 3T09Apresentação dos Resultados do 3T09
Apresentação dos Resultados do 3T09
 
Banco ABC - Apresentação dos Resultados do 4º Trimestre de 2008
Banco ABC - Apresentação dos Resultados do 4º Trimestre de 2008Banco ABC - Apresentação dos Resultados do 4º Trimestre de 2008
Banco ABC - Apresentação dos Resultados do 4º Trimestre de 2008
 
Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08
 
Apresentação dos resultados 2 t12
Apresentação dos resultados 2 t12Apresentação dos resultados 2 t12
Apresentação dos resultados 2 t12
 
Institucional 2 q14 padrão 2014 port
Institucional 2 q14 padrão 2014   portInstitucional 2 q14 padrão 2014   port
Institucional 2 q14 padrão 2014 port
 
Apresentação de Resultados do 3T15
Apresentação de Resultados do 3T15Apresentação de Resultados do 3T15
Apresentação de Resultados do 3T15
 

Destaque

O mito do sebastianismo
O mito do sebastianismoO mito do sebastianismo
O mito do sebastianismo
davidjpereira
 
Aristides de sousa mendes
Aristides de sousa mendesAristides de sousa mendes
Aristides de sousa mendes
Espaço Emrc
 
Curso práctico de movil marketing
Curso práctico de movil marketingCurso práctico de movil marketing
Curso práctico de movil marketing
Interlat
 
Sankt petersburg
Sankt petersburgSankt petersburg
Sankt petersburg
vroxi
 
A constituição da docência na educação de jovens e adultos
A constituição da docência na educação de jovens e adultosA constituição da docência na educação de jovens e adultos
A constituição da docência na educação de jovens e adultos
adriana da silva silva
 

Destaque (20)

Aristides de Sousa Mendes
Aristides de Sousa Mendes Aristides de Sousa Mendes
Aristides de Sousa Mendes
 
O mito do sebastianismo
O mito do sebastianismoO mito do sebastianismo
O mito do sebastianismo
 
Aristides De Sousa Mendes
Aristides De Sousa MendesAristides De Sousa Mendes
Aristides De Sousa Mendes
 
Aristides de sousa mendes
Aristides de sousa mendesAristides de sousa mendes
Aristides de sousa mendes
 
Aristides de Sousa Mendes
Aristides de Sousa MendesAristides de Sousa Mendes
Aristides de Sousa Mendes
 
D. Sebastião2
D. Sebastião2D. Sebastião2
D. Sebastião2
 
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
 
Aristides sousa mendes ppt
Aristides sousa mendes   pptAristides sousa mendes   ppt
Aristides sousa mendes ppt
 
Aristides de Sousa Mendes
Aristides de Sousa MendesAristides de Sousa Mendes
Aristides de Sousa Mendes
 
D. Sebastião
D. SebastiãoD. Sebastião
D. Sebastião
 
Programa
ProgramaPrograma
Programa
 
Unionlideres.com presentacion comercial programa
Unionlideres.com presentacion comercial programaUnionlideres.com presentacion comercial programa
Unionlideres.com presentacion comercial programa
 
Curso práctico de movil marketing
Curso práctico de movil marketingCurso práctico de movil marketing
Curso práctico de movil marketing
 
Tallerdeperiosemanacultural
TallerdeperiosemanaculturalTallerdeperiosemanacultural
Tallerdeperiosemanacultural
 
Diplomatura en Gerencia de Negocios en Internet para PYMES
Diplomatura en Gerencia de Negocios en Internet para PYMESDiplomatura en Gerencia de Negocios en Internet para PYMES
Diplomatura en Gerencia de Negocios en Internet para PYMES
 
Sankt petersburg
Sankt petersburgSankt petersburg
Sankt petersburg
 
Ingreso Webinars Técnologico Interlat Group
Ingreso Webinars Técnologico Interlat GroupIngreso Webinars Técnologico Interlat Group
Ingreso Webinars Técnologico Interlat Group
 
A constituição da docência na educação de jovens e adultos
A constituição da docência na educação de jovens e adultosA constituição da docência na educação de jovens e adultos
A constituição da docência na educação de jovens e adultos
 
Diz111
Diz111Diz111
Diz111
 
Calendario_30 Curso Intensivo Estrategias de Gamification Nicaragua-semestre ...
Calendario_30 Curso Intensivo Estrategias de Gamification Nicaragua-semestre ...Calendario_30 Curso Intensivo Estrategias de Gamification Nicaragua-semestre ...
Calendario_30 Curso Intensivo Estrategias de Gamification Nicaragua-semestre ...
 

Semelhante a Apresentação dos Resultados do 4T12

Eucatex apres 4_t14_pt
Eucatex apres 4_t14_ptEucatex apres 4_t14_pt
Eucatex apres 4_t14_pt
EucatexRI
 
Apresentação 4T12
Apresentação 4T12 Apresentação 4T12
Apresentação 4T12
Cteep_ri
 
Apresentação de resultados do 4 t11
Apresentação de resultados do 4 t11Apresentação de resultados do 4 t11
Apresentação de resultados do 4 t11
BancoABCRI
 
Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12
brpharma
 
Brph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_pt
Brph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_ptBrph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_pt
Brph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_pt
brpharma
 
3 t05 resultados grendene
3 t05 resultados grendene3 t05 resultados grendene
3 t05 resultados grendene
Tarso Caselli
 
Apresentação dos Resultados do 1T08
Apresentação dos Resultados do 1T08Apresentação dos Resultados do 1T08
Apresentação dos Resultados do 1T08
Celesc
 
Apresentação de resultados do 4 t07
Apresentação de resultados do 4 t07Apresentação de resultados do 4 t07
Apresentação de resultados do 4 t07
BancoABCRI
 
4 t12 arezzo_apresentacao_call port_v1
4 t12 arezzo_apresentacao_call port_v14 t12 arezzo_apresentacao_call port_v1
4 t12 arezzo_apresentacao_call port_v1
Arezzori
 
Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010
Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010
Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação dos Resultados do 2T08
Apresentação dos Resultados do 2T08Apresentação dos Resultados do 2T08
Apresentação dos Resultados do 2T08
Celesc
 
Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08
Celesc
 
Eucatex apres 2_t15_pt
Eucatex apres 2_t15_ptEucatex apres 2_t15_pt
Eucatex apres 2_t15_pt
EucatexRI
 

Semelhante a Apresentação dos Resultados do 4T12 (20)

Eucatex apres 4_t14_pt
Eucatex apres 4_t14_ptEucatex apres 4_t14_pt
Eucatex apres 4_t14_pt
 
Apresentação 4T12
Apresentação 4T12 Apresentação 4T12
Apresentação 4T12
 
Apresentação de resultados do 4 t11
Apresentação de resultados do 4 t11Apresentação de resultados do 4 t11
Apresentação de resultados do 4 t11
 
Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12
 
Brph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_pt
Brph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_ptBrph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_pt
Brph 4 t12_call_apresentação (13 proposta)_pt
 
3 t05 resultados grendene
3 t05 resultados grendene3 t05 resultados grendene
3 t05 resultados grendene
 
Apresentação dos Resultados do 1T08
Apresentação dos Resultados do 1T08Apresentação dos Resultados do 1T08
Apresentação dos Resultados do 1T08
 
Apresentação de resultados do 4 t07
Apresentação de resultados do 4 t07Apresentação de resultados do 4 t07
Apresentação de resultados do 4 t07
 
4 t12 arezzo_apresentacao_call port_v1
4 t12 arezzo_apresentacao_call port_v14 t12 arezzo_apresentacao_call port_v1
4 t12 arezzo_apresentacao_call port_v1
 
Apresentação 3T15
Apresentação 3T15Apresentação 3T15
Apresentação 3T15
 
Gestão Financeira
Gestão Financeira Gestão Financeira
Gestão Financeira
 
Webcast 1T15
Webcast 1T15Webcast 1T15
Webcast 1T15
 
Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010
Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010
Apresentação reunião pública – resultados do 4 t09 2010
 
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
 
Apresentação dos Resultados do 2T08
Apresentação dos Resultados do 2T08Apresentação dos Resultados do 2T08
Apresentação dos Resultados do 2T08
 
Teleconferência 1T14
Teleconferência 1T14Teleconferência 1T14
Teleconferência 1T14
 
Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08
 
021490000101011.pdf
021490000101011.pdf021490000101011.pdf
021490000101011.pdf
 
Eucatex apres 2_t15_pt
Eucatex apres 2_t15_ptEucatex apres 2_t15_pt
Eucatex apres 2_t15_pt
 
Apresentacao CCR - 3T09
Apresentacao CCR - 3T09Apresentacao CCR - 3T09
Apresentacao CCR - 3T09
 

Mais de Celesc

Apresentação APIMEC DF
Apresentação APIMEC DFApresentação APIMEC DF
Apresentação APIMEC DF
Celesc
 
Apresentação dos Resultados do 1T14
Apresentação dos Resultados do 1T14Apresentação dos Resultados do 1T14
Apresentação dos Resultados do 1T14
Celesc
 
BTG Pactual - XV CEO Conference
BTG Pactual - XV CEO ConferenceBTG Pactual - XV CEO Conference
BTG Pactual - XV CEO Conference
Celesc
 
Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10
Celesc
 

Mais de Celesc (20)

Apresentação dos Resultados do 3T18
Apresentação dos Resultados do 3T18 	Apresentação dos Resultados do 3T18
Apresentação dos Resultados do 3T18
 
Apresentação dos Resultados do 2T17
Apresentação dos Resultados do 2T17Apresentação dos Resultados do 2T17
Apresentação dos Resultados do 2T17
 
Apresentacao 2T17
Apresentacao 2T17Apresentacao 2T17
Apresentacao 2T17
 
Apresentação dos Resultados do 2T17
Apresentação dos Resultados do 2T17Apresentação dos Resultados do 2T17
Apresentação dos Resultados do 2T17
 
Apresentação dos Resultados do 1T17
Apresentação dos Resultados do 1T17Apresentação dos Resultados do 1T17
Apresentação dos Resultados do 1T17
 
Apresentação 4T16 - APIMEC SP
Apresentação 4T16 - APIMEC SPApresentação 4T16 - APIMEC SP
Apresentação 4T16 - APIMEC SP
 
Apresentação dos Resultados do 3T16
Apresentação dos Resultados do 3T16Apresentação dos Resultados do 3T16
Apresentação dos Resultados do 3T16
 
Apresentacao 2T16
Apresentacao 2T16Apresentacao 2T16
Apresentacao 2T16
 
Apresentação 2T16
Apresentação 2T16Apresentação 2T16
Apresentação 2T16
 
Apresentação 1T16
Apresentação 1T16Apresentação 1T16
Apresentação 1T16
 
Apresentação 4T15
Apresentação 4T15Apresentação 4T15
Apresentação 4T15
 
Apresentação dos Resultados do 2T15
Apresentação dos Resultados do 2T15Apresentação dos Resultados do 2T15
Apresentação dos Resultados do 2T15
 
Apresentação dos Resultados do 1T15
Apresentação dos Resultados do 1T15Apresentação dos Resultados do 1T15
Apresentação dos Resultados do 1T15
 
Apresentação dos Resultados do 4T14
Apresentação dos Resultados do 4T14Apresentação dos Resultados do 4T14
Apresentação dos Resultados do 4T14
 
Apresentacao teleconferencia 3_t14-vfinal
Apresentacao teleconferencia 3_t14-vfinalApresentacao teleconferencia 3_t14-vfinal
Apresentacao teleconferencia 3_t14-vfinal
 
Apresentação dos Resultados do 2T14
Apresentação dos Resultados do 2T14Apresentação dos Resultados do 2T14
Apresentação dos Resultados do 2T14
 
Apresentação APIMEC DF
Apresentação APIMEC DFApresentação APIMEC DF
Apresentação APIMEC DF
 
Apresentação dos Resultados do 1T14
Apresentação dos Resultados do 1T14Apresentação dos Resultados do 1T14
Apresentação dos Resultados do 1T14
 
BTG Pactual - XV CEO Conference
BTG Pactual - XV CEO ConferenceBTG Pactual - XV CEO Conference
BTG Pactual - XV CEO Conference
 
Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10
 

Apresentação dos Resultados do 4T12

  • 1.
  • 2. Aviso Importante As informações contidas nesta apresentação poderão incluir declarações que representem expectativas sobre negócios da companhia, projeções e metas operacionais e financeiras. Eventuais declarações dessa natureza, constituem-se em meras previsões baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro da companhia. Estas expectativas são altamente dependentes das condições do mercado, do desempenho econômico geral do país, do setor e dos mercados internacionais, estando sujeitas a mudanças. Portanto, as mesmas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores. Cabe ressaltar ainda que as estimativas e projeções referem-se à data em que foram expressas , sendo que a companhia não assume a obrigação de atualizar publicamente ou revisar quaisquer destas estimativas em razão da ocorrência de nova informação, eventos futuros ou de quaisquer outros fatores, ressalvada a regulamentação vigente a que nos submetemos, em especial às Instruções CVM 202 e 358. Dessa forma, nenhum dos representantes da companhia, assessores ou partes relacionadas poderá ser responsabilizado por qualquer decisão decorrente da utilização do conteúdo dessa apresentação.
  • 3. Uma novidade com 6 décadas de história
  • 4. A PARTIDA TERMINOU O resultado já está definido e você se prepara para assistir as resenhas
  • 5. Você nunca viu o time jogando Só o conhece por comentários Você é capaz de emitir opinião sobre essa equipe?
  • 6. Esse é o nosso estádio!
  • 7.
  • 8. Santa Catarina Aspectos econômicos Complexo Agroindustrial PIB R$ 24,9 bilhões 19,2% Complexo Florestal PIB R$ 6,23 bilhões 4,8% Complexo Eletromecânico PIB R$ 30,11 bilhões 23,2% Complexo Têxtil PIB R$ 35,83 bilhões 27,6% Complexo Tecnológico PIB R$ 17,78 bilhões 13,7% Complexo Mineral PIB R$ 14,93 bilhões 11,5% IBGE 2009
  • 9.
  • 10.
  • 11. Celesc Distribuição • 100,0%T Celesc Geração • 100,0% T SCGás • 51,0% • 0,0% • 17,0% O P T ECTE • 30,9% T DFESA • 23,0% T Cubatão • 40,0% T Casan • 15,5% • 15,5% • 15,5% O P T FREE FLOAT 76,1% Legenda Ordinária Preferenciais Total O P T Dezembro2012 •00,0 % •18,0 % •10,8 % O P T Eletrobras •7,0 % •1,0 % •3,4 % O P T CELOS PLUS FIA •00,0 % • 22,5 % • 13,4% O P T Tarpon •03,2 % •13,1 % •09,1 % O P T Geração LPar FIA •00,0 % •11,8 % •07,1 % O P T Poland FIA •06,5 % •31,7% •21,5 % O P T Outros Governo SC •50,2% •00,0% •20,2% O P T Previ •33,1 % •01,9 % •14,5 % O P T Estrutura Corporativa
  • 12. Abertura de capital na Bovespa 1973 Presidência do CA deixa de ser ocupada pelo presidente da Companhia 2005 • Desverticalização das Atividades • Criação da DRI • Três conselheiros independentes no CA 2006 Adesão ao Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa 2002 Participação no Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bovespa – ISE 2005/07/08 Criação Comitês de Assessoramento do CA: Jurídico e de Auditoria, Financeiro, Recursos Humanos, Assuntos Estratégicos e Comercial 2007 Fundação da Celesc (Decreto nº 22/55) 1955
  • 13. 201 1 • Desverticalização das atividades (Distribuição e geração) • Aquisição da participação de controle na SCGÁS (51% das ações ON e 15% do Capital Total) 2006 • Nova Administração e novas práticas de gestão começaram a ser implantadas 2011 • Aumento no Capital Social da ECTE para 30,9 2010• Aprovação do novo Estatuto Social • Criação do Conselho de Administração nas subsidiárias integrais • Criação do novo Plano Diretor – Celesc 2030 • Metas para a gestão da Companhia • Quórum qualificado para eleger e destituir diretores, aprovar e revisar Plano Diretor, autorizar participações em outras sociedades, etc. • Redução do número de Diretorias • Adesão do Estatuto Social às Práticas Diferenciadas Nível II de Governança Corporativa • MP 579 2012 2010 • Ampliação da PCH Pery aumentando sua capacidade instalada para 30 MW 2010
  • 15. Atua no setor elétrico desde 1955 Criada a partir da desverticalização das atividades de distribuição e geração da Celesc 7ª em volume de vendas7ª em energia distribuída 10ª em número de consumidores
  • 16. Área atendida pela Celesc D Área atendida por outras concessionárias • 262 municípios atendidos em SC e um no Paraná • 2,5 milhões de unidades atendidas • 157 subestações (127 telecontroladas) • 147.096 km de redes elétricas
  • 17. Desempenho de mercado Consumo por classe (GWH) Mercado Cativo 2011 2012 Var. % Residencial 4.407 4.637 5,2 Industrial 4.853 4.620 (4,8) Comercial 2.984 3.268 9,5 Rural 1.105 1.173 6,2 Outros 2.442 2.459 0,7 TOTAL 15.791 16.157 2,3 6,7% 7,3% 28% 28% 21% 7% 16% PARTICIPAÇÃO POR CLASSE MERCADO CATIVO Residencial Industrial Comercial Rural Outros 3.854 3.994 1.145 1.341 4T11 4T12 ENERGIA DISTRIBUÍDA TOTAL em GWh Mercado Cativo Mercado Livre 3.768 4.043 2011 2012 DEMANDA MÁXIMA em MW
  • 18. Destaques Financeiros – Celesc Distribuição 1132 829 542 (249) 2011 2012 EBITDA (R$MM) 562 854 267 27820,6% 26,0% 2011 2012 Pessoal e MSO (R$MM) Pessoal MSO % ROL 287 (136) 7,1% -3,1% 2011 2012 Lucro Líquido (R$MM) e Margem Líquida(%) Lucro Líquido Margem Líquida (%) 4.032 4.349 2011 2012 Receita Operacional Líquida - ROL (R$MM) 7,9%
  • 19. Destaques Financeiros Ajustados Celesc Distribuição 204 146 2011 2012 Lucro Líquido Ajustado (R$MM) 415 178 2011 2012 EBITDA Ajustado (R$MM) 562 524 249 232 20,1% 17,4% 2011 2012 Pessoal e MSO (R$MM) Pessoal MSO % ROL 756 811
  • 20. Interrupções FEC (x/consumidor) Desempenho Técnico 5,1% Média Brasil | Perdas não técnicas Perdas Técnicas – últimos 12 meses Perdas Não Técnicas – últimos 12 meses 23,59 21,14 18,92 16,93 18,76 17,66 16,64 15,60 15,63 15,13 14,32 13,40 17,08 16,71 15,57 13,48 12,85 12,15 12,56 10,54 9,75 10,22 11,82 11,79 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Fec Aneel Fec Celesc
  • 21. PDV: Plano de Demissão Voluntária
  • 22. Responsável pela operação, manutenção e expansão de parque gerador formado por 12 usinas. Possui participação em sete SPEs interessadas em novos empreendimentos, com cota acionária de até 49% do total de ações.
  • 23.
  • 24. Estrutura Societária Celesc Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. Celesc Geração 100% Rondinha Energética S.A. 32,5% Campo Belo Energética S.A. 30,0% Painel Energética S.A. 32,5% Xavantina Energética S.A. 40,0% 25,0%Companhia Energética Rio das Flores S.A. Início de operação da Usina Belmonte (3,6 MW) em maio/2012 Início de operação da PCH Bandeirante (3,0 MW) em agosto/2012 Início de operação da PCH Pery (30,0 MW) prevista para maio/2013 Início de operação da PCH Rondinha (9,6 MW) prevista para agosto/2013
  • 25. Destaques financeiros e operacionais Celesc Geração 32,2% 55,8 81,2 4T12 Potência Instalada (MW) Energia Assegurada (MW) 51,8 68,5 2011 2012 Receita Operacional Líquida - ROL (R$MM) 13,8 (70,4) 26,6% -102,8% 2011 2012 Lucro Líquido (R$MM) e Margem Líquida (%) Lucro Líquido Margem Líquida (%) 26,4 (96,4) 50,9% -140,7% 2011 2012 EBITDA (R$MM) e Margem EBITDA (%) EBITDA Margem EBITDA (%)
  • 26. Destaques Financeiros Ajustados Celesc Geração 14 11 2011 2012 Lucro Líquido Ajustado (R$MM) 26 27 2011 2012 EBITDA Ajustado (R$MM)
  • 28. Área de Concessão SCGás Concessão em 100% do território 1,89 milhão de m³ de gás/ dia 4,2 mil unidades atendidas Santa Catarina 2ª em número de municípios com GN (59) 3ª em extensão de gasodutos (1.002km) 3ª maior rede de postos com GNV (136) Municípios com gasodutos Redes de distribuição Ramais futuros Municípios com GNC Gasoduto Brasil-Bolívia Estações de recebimento
  • 29. Destaques Financeiros - SCGÁS 0,6% 17,6% 528,3 621,3 2011 2012 Receita Operacional Líquida - ROL (R$MM) 44,0 23,6 8,3% 3,8% 2011 2012 Lucro Líquido (R$MM) e Margem Líquida (%) Lucro Líquido Margem Líquida (%) 89,2 62,4 16,9% 10,0% 2011 2012 EBITDA (R$MM) e Margem Líquida (%) EBITDA Margem EBITDA (%) 669,6 673,6 2011 2012 Volume de Gas Vendido (Mil/M³)
  • 30.
  • 31. ECTE DFESA CASAN ACUMULADO 2012 Participação Celesc 30,9% Participação Celesc 23,0% Participação Celesc 15,5% Receita Líquida R$74,7 MM R$94,0 MM R$610,3 MM EBITDA R$65,2 MM R$50,1 MM R$112,8 MM Lucro Líquido R$40,6 MM R$35,4 MM R$ 21,4 MM Dívida Líquida R$69,7 MM R$(78,8)MM R$ 225,4 MM Participações • Detém concessão de 30 anos contados a partir de novembro de 2000 • Contratualmente, a partir de novembro de 2017, a Receita Atual Permitida será de 50% menos em relação ao ano anterior • Usina Hidrelétrica localizada no Rio Jacuí RS, com capacidade instalada de 125 MW e energia garantida de 78 MW • 198 municípios e 3 distritos atendidos dentro do Estado de Santa Catarina e 01 município no Estado do Paraná
  • 33. DRE Consolidada (R$MILHÕES) DRE 4T11 4T12 Variação 2011 2012 Variação Receita Operacional Bruta R$ 1.709,9 R$ 1.944,5 13,7% R$ 6.564,4 R$ 7.070,4 7,7% (-) Deduções da receita R$ (605,5) R$ (617,1) 1,9% R$ (2.373,0) R$ (2.525,2) 6,4% (=) Receita Operacional Líquida R$ 1.104,5 R$ 1.327,5 20,2% R$ 4.191,4 R$ 4.545,2 8,4% (-) Custos e Despesas Operacionais R$ (1.037,7) R$ (1.629,6) 57,0% R$ (3.760,5) R$ (5.052,6) 34,4% EBITDA R$ 94,9 R$(259,4) -373,4% R$ 593,0 R$ (336,1) -156,7% Margem EBITDA 8,6% -19,5% .-28,1 p.p 14,1% -7,4% -21,6 p.p. (+) Resultado da Eq. Patrimonial R$ 79,0 R$ (76,3) -196,6% R$ 324,9 R$ (184,3) -156,7% (+) Resultado Financeiro 7,1 90,5 1174,8% 15,2 R$ 128,4 743,8% (=) Lucro/Prejuízo do Exercício R$ 78,0 R$ (137,3) -275,9% R$ 323,9 R$ (258,4) -179,8% Margem Líquida (%) 7,1% -10,3% -17,4 p.p. 7,7% -5,7% -13,4 p.p. p.p. = pontos percentuais
  • 34. RESULTADO NORMALIZADO(R$ MILHÕES) 2011 2012 Variação Lucro/Prejuízo do Exercício R$ 323,9 R$ (258,4) -179,8% (+) Efeitos Ativos e Passivos Regulatórios registrados R$ (95,3) R$ 132,3 Lucro Líquido - Ajustado por ativos/passivos regulatórios R$ 228,5 R$ (126,1) -155,2% (-) Efeitos não recorrentes Resolução ANEEL nº 367 R$ 9,8 Recuperação Judicial – Grandes Consumidores R$ 11,8 R$ 50,0 Programa de Demissão Voluntária - PDV R$ 191,7 Indenização dos ativos residuais pelo Valor Novo de Reposição - VNR R$ (101,8) Teste de Recuperabilidade de Ativos R$ 133,1 Lucro Líquido - Ajustado R$ 240,4 R$ 156,7 -34,8% * Valores Líquidos de IR/CS
  • 35. Destaques Financeiros Consolidado 8,4% 4.191 4.545 2011 2012 Receita Operacional Líquida - ROL (R$MM) 593 336 2011 2012 EBITDA (R$MM) 324 (258) 2011 2012 Lucro Líquido (R$ MM) 3.760 5.053 2011 2012 Despesas Operacionais (R$ MM)
  • 36. Destaques Financeiros Ajustados Consolidado 240,4 152,8 2011 2012 Lucro Líquido Ajustado (R$ MM) 84,2 (21,0) 4T11 4T12 Lucro Líquido Ajustado (R$ MM) 466,4 286,9 2011 2012 EBITDA Ajustado (R$ MM) 104,2 (83,2) 4T11 4T12 EBITDA Ajustado (R$ MM)
  • 37. Participação por empresa Acumulado 2012 96,6% 1,2% 1,9% 0,3% Receita Operacional Bruta R$ 7,07 bilhões Distribuição Geração SCGÁS ECTE
  • 38. Destaques financeiros - CAPEX Capex consolidado (R$MM) PDD 2011 – 2015 Recursividade 40% 60% Capex Celesc Distribuição (R$MM) COMPOSIÇÃO DO CAPEX - CELESC DISTRIBUIÇÃO (%) 475,5 426,4 RAB Não -RAB Relação CAPEX x Depreciação 28,5% 46,4% 2,2% 10,1% 11,7% 1,2% ALTA TENSÃO BAIXA E MÉDIA TENSÃO AUTOMAÇÃO MEDIÇÃO MANUTENÇÃO OUTROS 2011 2012 353 353 64 42 59 31 SCGÁS Geração Distribuição 2011 2012 339,7 338,1 13,3 15,1 0,1%353,0 353,2 2,5x 2,3x
  • 39. Destaques financeiros - Endividamento Composição da Dívida (%) Composição da Dívida Considerando Dívida com Plano Aposentadoria (%) 24% 76% 11% 4% 13% 72% Dívidas de Curto Prazo 23% 77% Endividamento (R$MM) Dívida Financeira – 4T12 (R$ milhões) Dívida de Curto Prazo 88 Dívida de Longo Prazo 301 Dívida Total 389 (-) Caixa e equivalentes (200) Dívida Líquida / (Caixa Líquido) 189 Endividamento + Plano de Pensão (R$MM) Dívida Ajustada – 4T12 (R$ milhões) Dívida Total 389 Benefícios pós-emprego 1.029 Obrigações com pensão 620 Outros benefícios a empregados 681 (-) Plano Pensão Líquido (271) (-) Disponibilidades (200) Dívida Líquida Ajustada 1.218 Dívida Líquida Ajustada /Patrimônio Líquido 0,6x Dívidas de Longo Prazo 0,2% 31% 49% 10% 10% Composição da Dívida BNDES (SCGás) Empréstimos Bancários Eletrobrás Finame Debêntures (ECTE) 6% 94% Perfil da Dívida Total Dívida Curto Prazo Dívida Longo Prazo
  • 40. Compromisso com a sociedade Jogando com a torcida Atenta ao cenário nacional e mundial, a Celesc desenvolve processos para concretizar melhorias nas condições de trabalho e na qualidade de vida do planeta. Desde 2006, a Empresa honra os compromissos assumidos com o Pacto Global da ONU, o Pacto Empresarial pela Integridade e Contra a Corrupção, o Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo e o Pacto Nacional contra a Exploração Sexual Infanto- Juvenil nas Rodovias.
  • 41. Demonstração do Valor Adicionado – DVA (R$MM) Valor Distribuído 2012 R$3,063 bilhões Evolução DVA e DVA/ROB DVA % DVA/ROB 2011 2012 729 2519 74 (258) Pessoal Impostos, taxas e contribuições Remuneração de capital de terceiros Remuneração de capital próprio 3531 3063 54% 43%
  • 42. Jovem Aprendiz Tô ligado em um Novo Tempo Energia do Futuro Energia do Bem Em convênio com o Ministério Público, o programa oferece formação técnico- profissional para jovens com idades entre 14 e 16 anos, preferencialmente vindos de casas lares/ abrigos e em situação de risco social. Precisam, obrigatoriamente, estar frequentando a escola. Cerca de 300 jovens já foram beneficiados. Capacitação para jovens com idade entre 18 e 29 anos em situação de risco social, para atuar em ofícios variados e especialmente na prestação de serviços de energia elétrica. De 2006 até 2010, mais de 1.200 jovens foram formados para os ofícios de guarda parque, eletricista comercial e de redes de distribuição. Capacita famílias de baixa renda para a fabricação de aquecedor solar construído com reutilizáveis (garrafas pet e caixas tetrapak). Estimula o cooperativismo, promove a geração de renda, a redução do consumo de energia elétrica e a conscientização ambiental. Nos últimos cinco anos, mais de 300 coletores foram construídos e implantados, inclusive em comunidades beneficiadas pelo programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal. Por meio do seu Programa de Eficiência Energética, a Celesc investe, atualmente, na eficientização em hospitais filantrópicos e residências de baixa renda. Hospitais são beneficiados com a construção e motores. Residenciais selecionadas recebem lâmpadas econômicas, geladeiras e aquecedores solares.
  • 43. Evolução do preço das ações AÇÃO PREFERENCIAL - CLSC4 ÍNDICE BOVESPA – IBOV +18,35% -23,08% -11,13% CLSC4 Fechamento - 2012 R$ 27,00 Máxima no Trimestre: R$34,10 Mínima no Trimestre: R$23,60 50 70 90 110 130 150 ÍNDICE DE ENERGIA ELÉTRICA – IEE
  • 44. Contato/Informações Fone 55 48 3231 6070 Twitter: @investorcelesc ri@celesc.com.br www.celesc.com.br/ri André Luiz de Rezende Diretor de RI, Controle de Participações e Novos Negócios Cleverson Siewert Diretor Presidente Fale com RI Fone 55 48 3231 6223 Fax 55 48 3231 6229