SlideShare uma empresa Scribd logo
PREPARAÇÃO ORGÂNICA OU TREINAMENTO CARDIOPULMONAR



        Componente da preparação física que visa provocar alterações
no sistema cardiocirculatório e respiratório (sistema de transporte de O2
e mecanismo de equilíbrio ácido-base).


FINALIDADES:

Profilática = prevenir hipocinesias

Terapêutica = reabilitação cardíaca
                                               RESISTÊNCIA AERÓBICA
Estabilização = controle de diabetes

Estética = programas de emagrecimento

Treinamento = preparação de atletas          RESISTÊNCIA AERÓBICA E
                                                  ANAERÓBICA
CLASSIFICAÇÃO DA VIA ENERGÉTICA CONFORME
                     A DURAÇÃO DA ATIVIDADE

          ATP                          FORÇA EXPLOSIVA
       (Até 4 seg)           (Levantamentos de peso, saltos, saques,
                             etc)


        ATP – CP                  VELOCIDADE - FORÇA DINÂMICA
       (Até 10 seg)          (Sprints, arrancadas, provas de ginástica
                             artísitca, etc)

 ATP – CP + ÁCIDO LÁTICO            RESISTÊNCIA ANAERÓBICA
        (até 1:30”)          (Corridas de 200 a 400 m, 100m livre, etc)


SISTEMAS NÃO OXIDATIVOS               RESISTÊNCIA AERÓBICA
              +              (Corridas acima de 800 m)
  IMEDIATOS E DE CURTA
         DURAÇÃO
               +
    SISTEMA OXIDATIVO
          (> 3 min)
NÍVEL CALÓRICO (KCAL) EM VALORES ABSOLUTOS E PERCENTUAIS
          DE TRABALHO ANAERÓBICO E AERÓBICO EM NÍVEL MÁXIMO E
                                DURAÇÕES VARIADAS


               10 seg   1 min    2 min   4 min   10 min   30 min   60 min    120 min
Anaeróbio       25       40       45     45       35       30      20          15
                85      65-70     50     30      10-15     5        2           1


Aeróbio          5       20       45     100      250      700     1.300       2.400
                15      30-35     50      70     89-90      95      98          99


Total Cal.      30        60      90     145      285      730      1.320      2.415


                                                                         Astrand, 1987.
EFEITOS DO TREINAMENTO CARDIOPULMONAR



A) Aumento do volume de ejeção

B) Aumento do nº de glóbulos vermelhos e da taxa de O2
transportado no sangue.

C) Aumento da capilarização resultando em melhor difusão

D) Redução da massa corporal
E) Melhoria na capacidade de absorção de O2

F) Redução da FCR e no exercício submáximo

G) Redução do tempo de recuperação após o exercício

H) Melhor pré-disposição para para o treinamento anaeróbio

I) Aumento da capacidade para suportar maiores volumes de
treinamento
1.   ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS

1.1 – Aeróbicas

     ↑ Conteúdo de Mioglobina (80%)

     ↑ Tamanho (40%) e número (120%) das mitocôndrias

    ↑ Atividade das enzimas do sistema aeróbio (Ciclo de Krebs e Sistema
de Transporte de Elétrons)

     ↑ Mobilização e oxidação de lipídios

1.2 – Anaeróbicas

↑ concentração de ATP (25%), CP (60%), creatina (35%) e glicogênio (32%);
↑ da atividade enzimática

 ATPase (30%) = Desintegração do ATP

Mioquinase (20%) = Ressíntese do ATP

Creatinoquinase (36%) = Ressíntese da

Fosfofrutoquinase (50-80%) = reações iniciais da glicólise
2. ALTERAÇÕES SISTÊMICAS

2.1 – Aumento da capacidade funcional do coração


a) Aumento do DÉBITO CARDÍACO (volume de sangue ejetado/min.)
       Repouso = 5 - 6 litros/min
       Exercício - Treinado = 30 - 40 l/min
                  Não-treinado = 20 - 25 l/min


                             DC = VS x FC




  * QUANTO MAIS ALTO FOR O DC MÁXIMO, MAIOR SERÁ O VO2MÁX
b) Aumento do VOLUME SISTÓLICO ou de EJEÇÃO
       - Volume de sangue ejetado por sístole.


       Repouso: Homens Não - treinados = 70 - 90 ml/sístole
                 Homens treinados = 100-120 ml/sístole


                 Mulheres Não- treinadas = 50 -70 ml/sístole
                 Mulheres Treinadas = 70 - 90 ml/sístole



C) FREQÜÊNCIA CARDÍACA
       Repouso = 40 - 90 bpm

* Uma freqüência cardíaca mais baixa, associada a um volume sistólico
  relativamente grande indica um sistema circulatório mais eficiente.
d) AUMENTO DO RETORNO VENOSO

           - O coração só consegue bombear o sangue que recebe. O
débito cardíaco depende do sangue que retorna ao coração direito.



e) AUMENTO DA DIFERENÇA ARTERIOVENOSA (A-VO2-dif)

           - É a diferença no conteúdo de O2 entre o sangue arterial e
venoso. Representa a quantidade de O2 extraído ou consumido pelos
tecidos.
           Dentro dos valores normais de pH, PO2 e PCO2:
           - Sangue arterial = 200 ml de O2/l
           - Sangue venoso = 150 ml de O2/l
                   A-VO2dif = 50 ml para cada litro de sangue
f) TRANSPORTE DE O2 PELO APARELHO CIRCULATÓRIO

      ⇒ Melhor eficácia do transporte de O2:

              Trabalhos entre 120-150 bpm (steady state)

      ⇒ Aumento da capacidade funcional do coração:

              Trabalhos entre 170-180 bpm (intervalado)
3) OUTRAS ALTERAÇÕES


3.1 – Composição corporal = redução do % de gordura e aumento da massa
magra.
3.2 – Redução do colesterol e triglicerídeos
3.3 – Tecido conjuntivo = aumento da força dos ligamentos e tendões;
hipertrofia óssea.
3.4 – Aclimatação ao calor = Melhora a capacidade de dissipação do calor
3.5 – Capacidade de tamponamento = Aumento da capacidade dos tampões
bicarbonato (64%), proteínas do plasma (6%) e hemoglobina (29%) de
manterem o pH do meio orgânico
3.6 – Sistema Neurovegetativo = Grandes volumes provocam uma
parassimpaticotomia resultando em bradicardia, bradipnéia e linfocitose.
3.7 – Sistema Endócrino = Hipertrofia do córtex adrenal (aumento da
produção de corticóides)
3.8 – Aumento do volume sanguíneo (25%), diminuição da viscosidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 4 Adaptacoes Cardiovasculares Ao Exercicio
Aula 4   Adaptacoes Cardiovasculares Ao ExercicioAula 4   Adaptacoes Cardiovasculares Ao Exercicio
Aula 4 Adaptacoes Cardiovasculares Ao Exercicio
Felipe P Carpes - Universidade Federal do Pampa
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
Claudia Giaquinto
 
Posfisiocardiorresp sabmanha
Posfisiocardiorresp sabmanhaPosfisiocardiorresp sabmanha
Posfisiocardiorresp sabmanha
Rodrigo Monteiro
 
Ef em grandes altitudes
Ef em grandes altitudesEf em grandes altitudes
Ef em grandes altitudes
Alexandro Santana
 
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Pedro Miguel
 
Adaptações agudas e crônicas do exercício físico
Adaptações agudas e crônicas do exercício físicoAdaptações agudas e crônicas do exercício físico
Adaptações agudas e crônicas do exercício físico
albuquerque1000
 
Respiracao durante exercicio2
Respiracao durante exercicio2Respiracao durante exercicio2
Respiracao durante exercicio2
Francisco Denisar Junior
 
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de GásFisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
Flávia Salame
 
Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas
Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas
Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas
Sandro Lima
 
educação fisica Ajustes cardiovasculares
educação fisica Ajustes cardiovasculareseducação fisica Ajustes cardiovasculares
educação fisica Ajustes cardiovasculares
Rogério Gonçalves
 
Fisiologia
FisiologiaFisiologia
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não InvasivaSuporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Joseir Saturnino
 
consumo-de-oxigenio-no-exercicio
 consumo-de-oxigenio-no-exercicio consumo-de-oxigenio-no-exercicio
consumo-de-oxigenio-no-exercicio
Helder Fernando Hfm
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
Brendel Luis
 
Treinamento em altitude
Treinamento em altitudeTreinamento em altitude
Treinamento em altitude
Sergio Ruffo
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
resenfe2013
 
Introdução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa Amaral
Introdução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa AmaralIntrodução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa Amaral
Introdução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa Amaral
Paulo Costa Amaral
 
Potencia anaerobia
Potencia anaerobiaPotencia anaerobia
Potencia anaerobia
Paulo Gonçalves
 
Aula de gasometria
Aula de gasometriaAula de gasometria
Aula de gasometria
ThatyanaMugica
 
Aula 3 Metabolismo E Exercicio
Aula 3   Metabolismo E ExercicioAula 3   Metabolismo E Exercicio
Aula 3 Metabolismo E Exercicio
Felipe P Carpes - Universidade Federal do Pampa
 

Mais procurados (20)

Aula 4 Adaptacoes Cardiovasculares Ao Exercicio
Aula 4   Adaptacoes Cardiovasculares Ao ExercicioAula 4   Adaptacoes Cardiovasculares Ao Exercicio
Aula 4 Adaptacoes Cardiovasculares Ao Exercicio
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Posfisiocardiorresp sabmanha
Posfisiocardiorresp sabmanhaPosfisiocardiorresp sabmanha
Posfisiocardiorresp sabmanha
 
Ef em grandes altitudes
Ef em grandes altitudesEf em grandes altitudes
Ef em grandes altitudes
 
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
 
Adaptações agudas e crônicas do exercício físico
Adaptações agudas e crônicas do exercício físicoAdaptações agudas e crônicas do exercício físico
Adaptações agudas e crônicas do exercício físico
 
Respiracao durante exercicio2
Respiracao durante exercicio2Respiracao durante exercicio2
Respiracao durante exercicio2
 
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de GásFisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
 
Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas
Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas
Biofísica e fisiologia da ventilação pulmonar e trocas gasosas
 
educação fisica Ajustes cardiovasculares
educação fisica Ajustes cardiovasculareseducação fisica Ajustes cardiovasculares
educação fisica Ajustes cardiovasculares
 
Fisiologia
FisiologiaFisiologia
Fisiologia
 
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não InvasivaSuporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
 
consumo-de-oxigenio-no-exercicio
 consumo-de-oxigenio-no-exercicio consumo-de-oxigenio-no-exercicio
consumo-de-oxigenio-no-exercicio
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Treinamento em altitude
Treinamento em altitudeTreinamento em altitude
Treinamento em altitude
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Introdução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa Amaral
Introdução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa AmaralIntrodução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa Amaral
Introdução ao treinamento aeróbio - Prof. Ms. Paulo Costa Amaral
 
Potencia anaerobia
Potencia anaerobiaPotencia anaerobia
Potencia anaerobia
 
Aula de gasometria
Aula de gasometriaAula de gasometria
Aula de gasometria
 
Aula 3 Metabolismo E Exercicio
Aula 3   Metabolismo E ExercicioAula 3   Metabolismo E Exercicio
Aula 3 Metabolismo E Exercicio
 

Destaque

Alimentos pnam (1)
Alimentos pnam (1)Alimentos pnam (1)
Alimentos pnam (1)
Sander Santiago
 
Poster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editadoPoster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editado
Rodrigo Monteiro
 
Infecções Microbianas - Imunologia
Infecções Microbianas  - ImunologiaInfecções Microbianas  - Imunologia
Infecções Microbianas - Imunologia
Fisio Unipampa
 
Fisiologia do Exercício e Sistema Endócrino
Fisiologia do Exercício e Sistema EndócrinoFisiologia do Exercício e Sistema Endócrino
Fisiologia do Exercício e Sistema Endócrino
Carla Nascimento
 
Envelhecimento e exercício físico
Envelhecimento e exercício físicoEnvelhecimento e exercício físico
Envelhecimento e exercício físico
Carla Nascimento
 
Aulas 1 e 2
Aulas 1 e 2Aulas 1 e 2
Aulas 1 e 2
Carla Nascimento
 
Cardiovascular(dommanha)
Cardiovascular(dommanha)Cardiovascular(dommanha)
Cardiovascular(dommanha)
Rodrigo Monteiro
 
Poster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editadoPoster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editado
Rodrigo Monteiro
 
Aula 3 evolução
Aula 3   evoluçãoAula 3   evolução
Aula 3 evolução
bioalvarenga
 
Fisiologia aplicada ao exercício fisiologia neuromuscular e bioenergética
Fisiologia aplicada ao exercício   fisiologia neuromuscular e bioenergéticaFisiologia aplicada ao exercício   fisiologia neuromuscular e bioenergética
Fisiologia aplicada ao exercício fisiologia neuromuscular e bioenergética
Carla Nascimento
 
Fundamentos biologicos e bioquímicos unidade 1
Fundamentos biologicos e bioquímicos   unidade 1Fundamentos biologicos e bioquímicos   unidade 1
Fundamentos biologicos e bioquímicos unidade 1
Carla Nascimento
 
Sistema circulatoriosábadotarde
Sistema circulatoriosábadotardeSistema circulatoriosábadotarde
Sistema circulatoriosábadotarde
Rodrigo Monteiro
 
Aula 3 - Avanços em evolução.
Aula 3 -  Avanços em evolução.Aula 3 -  Avanços em evolução.
Aula 3 - Avanços em evolução.
bioalvarenga
 
Aula 2 definição tema e problema
Aula 2 definição tema e problemaAula 2 definição tema e problema
Aula 2 definição tema e problema
bioalvarenga
 
Celula eucarionte organelas
Celula eucarionte   organelasCelula eucarionte   organelas
Celula eucarionte organelas
Carla Nascimento
 
Aula morfofisiol. S. nervoso
Aula morfofisiol. S. nervosoAula morfofisiol. S. nervoso
Aula morfofisiol. S. nervoso
bioalvarenga
 
Aula 2 - Biologia do século xix
Aula 2 -  Biologia do século xixAula 2 -  Biologia do século xix
Aula 2 - Biologia do século xix
bioalvarenga
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
Samuel Barbosa
 
Aula de Musculos - Anato
Aula de Musculos - AnatoAula de Musculos - Anato
Aula de Musculos - Anato
Fisio Unipampa
 
Aula 1 avanços do século xviii e xix
Aula 1  avanços do século xviii e xixAula 1  avanços do século xviii e xix
Aula 1 avanços do século xviii e xix
bioalvarenga
 

Destaque (20)

Alimentos pnam (1)
Alimentos pnam (1)Alimentos pnam (1)
Alimentos pnam (1)
 
Poster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editadoPoster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editado
 
Infecções Microbianas - Imunologia
Infecções Microbianas  - ImunologiaInfecções Microbianas  - Imunologia
Infecções Microbianas - Imunologia
 
Fisiologia do Exercício e Sistema Endócrino
Fisiologia do Exercício e Sistema EndócrinoFisiologia do Exercício e Sistema Endócrino
Fisiologia do Exercício e Sistema Endócrino
 
Envelhecimento e exercício físico
Envelhecimento e exercício físicoEnvelhecimento e exercício físico
Envelhecimento e exercício físico
 
Aulas 1 e 2
Aulas 1 e 2Aulas 1 e 2
Aulas 1 e 2
 
Cardiovascular(dommanha)
Cardiovascular(dommanha)Cardiovascular(dommanha)
Cardiovascular(dommanha)
 
Poster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editadoPoster para cbcf2011 1editado
Poster para cbcf2011 1editado
 
Aula 3 evolução
Aula 3   evoluçãoAula 3   evolução
Aula 3 evolução
 
Fisiologia aplicada ao exercício fisiologia neuromuscular e bioenergética
Fisiologia aplicada ao exercício   fisiologia neuromuscular e bioenergéticaFisiologia aplicada ao exercício   fisiologia neuromuscular e bioenergética
Fisiologia aplicada ao exercício fisiologia neuromuscular e bioenergética
 
Fundamentos biologicos e bioquímicos unidade 1
Fundamentos biologicos e bioquímicos   unidade 1Fundamentos biologicos e bioquímicos   unidade 1
Fundamentos biologicos e bioquímicos unidade 1
 
Sistema circulatoriosábadotarde
Sistema circulatoriosábadotardeSistema circulatoriosábadotarde
Sistema circulatoriosábadotarde
 
Aula 3 - Avanços em evolução.
Aula 3 -  Avanços em evolução.Aula 3 -  Avanços em evolução.
Aula 3 - Avanços em evolução.
 
Aula 2 definição tema e problema
Aula 2 definição tema e problemaAula 2 definição tema e problema
Aula 2 definição tema e problema
 
Celula eucarionte organelas
Celula eucarionte   organelasCelula eucarionte   organelas
Celula eucarionte organelas
 
Aula morfofisiol. S. nervoso
Aula morfofisiol. S. nervosoAula morfofisiol. S. nervoso
Aula morfofisiol. S. nervoso
 
Aula 2 - Biologia do século xix
Aula 2 -  Biologia do século xixAula 2 -  Biologia do século xix
Aula 2 - Biologia do século xix
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
 
Aula de Musculos - Anato
Aula de Musculos - AnatoAula de Musculos - Anato
Aula de Musculos - Anato
 
Aula 1 avanços do século xviii e xix
Aula 1  avanços do século xviii e xixAula 1  avanços do século xviii e xix
Aula 1 avanços do século xviii e xix
 

Semelhante a Cardiovasculardommanha2

Treinamento desportivo 2004
Treinamento desportivo   2004Treinamento desportivo   2004
Treinamento desportivo 2004
washington carlos vieira
 
Cardioexercicio
CardioexercicioCardioexercicio
Cardioexercicio
Antonio Jorge M. Malvar
 
Aula 10 - FEX Testes.ppt
Aula 10 - FEX Testes.pptAula 10 - FEX Testes.ppt
Aula 10 - FEX Testes.ppt
Márcio Aparecido Mesquita
 
Fisiologia do exercício 03
Fisiologia do exercício 03Fisiologia do exercício 03
Fisiologia do exercício 03
washington carlos vieira
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Alexandro Santana
 
Materia de treinamento parte 4
Materia de treinamento parte 4Materia de treinamento parte 4
Materia de treinamento parte 4
Tiago Pereiras
 
Epoc e recuperacao
Epoc e recuperacaoEpoc e recuperacao
Epoc e recuperacao
Silas Paixao
 
7. DAC - riscos e benefícios.ppsx
7. DAC - riscos e benefícios.ppsx7. DAC - riscos e benefícios.ppsx
7. DAC - riscos e benefícios.ppsx
JonatasHamiden1
 
Efeito agudo durante e após o treinamento
Efeito agudo durante e após o treinamentoEfeito agudo durante e após o treinamento
Efeito agudo durante e após o treinamento
washington carlos vieira
 
Metabolismo e exercicio
Metabolismo e exercicioMetabolismo e exercicio
Metabolismo e exercicio
washington carlos vieira
 
Treinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicas
Treinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicasTreinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicas
Treinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicas
Rafael Laurindo
 
Dimensão funcional da af ligada à saúde prof daniela
Dimensão funcional da af ligada à saúde   prof danielaDimensão funcional da af ligada à saúde   prof daniela
Dimensão funcional da af ligada à saúde prof daniela
jorge luiz dos santos de souza
 
FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprender
FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprenderFISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprender
FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprender
deawlopes1
 
Aula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpel
Aula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpelAula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpel
Aula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpel
fabricioboscolo
 
Fisiologia Pulmonar: Difusão
Fisiologia Pulmonar: DifusãoFisiologia Pulmonar: Difusão
Fisiologia Pulmonar: Difusão
Flávia Salame
 
Resumo fisiologia do exercício
Resumo   fisiologia do exercícioResumo   fisiologia do exercício
Resumo fisiologia do exercício
Elaine Paiva
 
Curso sobre hipertrofia muscular
Curso sobre hipertrofia muscular  Curso sobre hipertrofia muscular
Curso sobre hipertrofia muscular
Fernando Valentim
 
Aula 11 capacidade cardiorrespiratória
Aula 11 capacidade cardiorrespiratóriaAula 11 capacidade cardiorrespiratória
Aula 11 capacidade cardiorrespiratória
Prof William Alves Lima
 
Variáveis do treinamento
Variáveis do treinamentoVariáveis do treinamento
Variáveis do treinamento
washington carlos vieira
 
Cardiopatias
CardiopatiasCardiopatias

Semelhante a Cardiovasculardommanha2 (20)

Treinamento desportivo 2004
Treinamento desportivo   2004Treinamento desportivo   2004
Treinamento desportivo 2004
 
Cardioexercicio
CardioexercicioCardioexercicio
Cardioexercicio
 
Aula 10 - FEX Testes.ppt
Aula 10 - FEX Testes.pptAula 10 - FEX Testes.ppt
Aula 10 - FEX Testes.ppt
 
Fisiologia do exercício 03
Fisiologia do exercício 03Fisiologia do exercício 03
Fisiologia do exercício 03
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Materia de treinamento parte 4
Materia de treinamento parte 4Materia de treinamento parte 4
Materia de treinamento parte 4
 
Epoc e recuperacao
Epoc e recuperacaoEpoc e recuperacao
Epoc e recuperacao
 
7. DAC - riscos e benefícios.ppsx
7. DAC - riscos e benefícios.ppsx7. DAC - riscos e benefícios.ppsx
7. DAC - riscos e benefícios.ppsx
 
Efeito agudo durante e após o treinamento
Efeito agudo durante e após o treinamentoEfeito agudo durante e após o treinamento
Efeito agudo durante e após o treinamento
 
Metabolismo e exercicio
Metabolismo e exercicioMetabolismo e exercicio
Metabolismo e exercicio
 
Treinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicas
Treinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicasTreinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicas
Treinamento e aperfeiçoamento das capacidades físicas
 
Dimensão funcional da af ligada à saúde prof daniela
Dimensão funcional da af ligada à saúde   prof danielaDimensão funcional da af ligada à saúde   prof daniela
Dimensão funcional da af ligada à saúde prof daniela
 
FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprender
FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprenderFISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprender
FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA - uma aula para aprender
 
Aula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpel
Aula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpelAula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpel
Aula 5 treinamento anaeróbio-esef-ufpel
 
Fisiologia Pulmonar: Difusão
Fisiologia Pulmonar: DifusãoFisiologia Pulmonar: Difusão
Fisiologia Pulmonar: Difusão
 
Resumo fisiologia do exercício
Resumo   fisiologia do exercícioResumo   fisiologia do exercício
Resumo fisiologia do exercício
 
Curso sobre hipertrofia muscular
Curso sobre hipertrofia muscular  Curso sobre hipertrofia muscular
Curso sobre hipertrofia muscular
 
Aula 11 capacidade cardiorrespiratória
Aula 11 capacidade cardiorrespiratóriaAula 11 capacidade cardiorrespiratória
Aula 11 capacidade cardiorrespiratória
 
Variáveis do treinamento
Variáveis do treinamentoVariáveis do treinamento
Variáveis do treinamento
 
Cardiopatias
CardiopatiasCardiopatias
Cardiopatias
 

Mais de Rodrigo Monteiro

Rioclarounesp
RioclarounespRioclarounesp
Rioclarounesp
Rodrigo Monteiro
 
Cursocref desenvolvimento
Cursocref desenvolvimentoCursocref desenvolvimento
Cursocref desenvolvimento
Rodrigo Monteiro
 
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Rodrigo Monteiro
 
20090209cienciaonline
20090209cienciaonline20090209cienciaonline
20090209cienciaonline
Rodrigo Monteiro
 
Tcc pos2 2
Tcc pos2  2 Tcc pos2  2
Tcc pos2 2
Rodrigo Monteiro
 
Aspectos psicobiologicos
Aspectos psicobiologicosAspectos psicobiologicos
Aspectos psicobiologicos
Rodrigo Monteiro
 
Resumo footecon09
Resumo footecon09Resumo footecon09
Resumo footecon09
Rodrigo Monteiro
 
Artigo completoveloc.aceler
Artigo completoveloc.acelerArtigo completoveloc.aceler
Artigo completoveloc.aceler
Rodrigo Monteiro
 

Mais de Rodrigo Monteiro (9)

Rioclarounesp
RioclarounespRioclarounesp
Rioclarounesp
 
Alamaque copas
Alamaque copasAlamaque copas
Alamaque copas
 
Cursocref desenvolvimento
Cursocref desenvolvimentoCursocref desenvolvimento
Cursocref desenvolvimento
 
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
 
20090209cienciaonline
20090209cienciaonline20090209cienciaonline
20090209cienciaonline
 
Tcc pos2 2
Tcc pos2  2 Tcc pos2  2
Tcc pos2 2
 
Aspectos psicobiologicos
Aspectos psicobiologicosAspectos psicobiologicos
Aspectos psicobiologicos
 
Resumo footecon09
Resumo footecon09Resumo footecon09
Resumo footecon09
 
Artigo completoveloc.aceler
Artigo completoveloc.acelerArtigo completoveloc.aceler
Artigo completoveloc.aceler
 

Cardiovasculardommanha2

  • 1. PREPARAÇÃO ORGÂNICA OU TREINAMENTO CARDIOPULMONAR Componente da preparação física que visa provocar alterações no sistema cardiocirculatório e respiratório (sistema de transporte de O2 e mecanismo de equilíbrio ácido-base). FINALIDADES: Profilática = prevenir hipocinesias Terapêutica = reabilitação cardíaca RESISTÊNCIA AERÓBICA Estabilização = controle de diabetes Estética = programas de emagrecimento Treinamento = preparação de atletas RESISTÊNCIA AERÓBICA E ANAERÓBICA
  • 2. CLASSIFICAÇÃO DA VIA ENERGÉTICA CONFORME A DURAÇÃO DA ATIVIDADE ATP FORÇA EXPLOSIVA (Até 4 seg) (Levantamentos de peso, saltos, saques, etc) ATP – CP VELOCIDADE - FORÇA DINÂMICA (Até 10 seg) (Sprints, arrancadas, provas de ginástica artísitca, etc) ATP – CP + ÁCIDO LÁTICO RESISTÊNCIA ANAERÓBICA (até 1:30”) (Corridas de 200 a 400 m, 100m livre, etc) SISTEMAS NÃO OXIDATIVOS RESISTÊNCIA AERÓBICA + (Corridas acima de 800 m) IMEDIATOS E DE CURTA DURAÇÃO + SISTEMA OXIDATIVO (> 3 min)
  • 3. NÍVEL CALÓRICO (KCAL) EM VALORES ABSOLUTOS E PERCENTUAIS DE TRABALHO ANAERÓBICO E AERÓBICO EM NÍVEL MÁXIMO E DURAÇÕES VARIADAS 10 seg 1 min 2 min 4 min 10 min 30 min 60 min 120 min Anaeróbio 25 40 45 45 35 30 20 15 85 65-70 50 30 10-15 5 2 1 Aeróbio 5 20 45 100 250 700 1.300 2.400 15 30-35 50 70 89-90 95 98 99 Total Cal. 30 60 90 145 285 730 1.320 2.415 Astrand, 1987.
  • 4.
  • 5. EFEITOS DO TREINAMENTO CARDIOPULMONAR A) Aumento do volume de ejeção B) Aumento do nº de glóbulos vermelhos e da taxa de O2 transportado no sangue. C) Aumento da capilarização resultando em melhor difusão D) Redução da massa corporal E) Melhoria na capacidade de absorção de O2 F) Redução da FCR e no exercício submáximo G) Redução do tempo de recuperação após o exercício H) Melhor pré-disposição para para o treinamento anaeróbio I) Aumento da capacidade para suportar maiores volumes de treinamento
  • 6. 1. ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS 1.1 – Aeróbicas ↑ Conteúdo de Mioglobina (80%) ↑ Tamanho (40%) e número (120%) das mitocôndrias ↑ Atividade das enzimas do sistema aeróbio (Ciclo de Krebs e Sistema de Transporte de Elétrons) ↑ Mobilização e oxidação de lipídios 1.2 – Anaeróbicas ↑ concentração de ATP (25%), CP (60%), creatina (35%) e glicogênio (32%); ↑ da atividade enzimática ATPase (30%) = Desintegração do ATP Mioquinase (20%) = Ressíntese do ATP Creatinoquinase (36%) = Ressíntese da Fosfofrutoquinase (50-80%) = reações iniciais da glicólise
  • 7. 2. ALTERAÇÕES SISTÊMICAS 2.1 – Aumento da capacidade funcional do coração a) Aumento do DÉBITO CARDÍACO (volume de sangue ejetado/min.) Repouso = 5 - 6 litros/min Exercício - Treinado = 30 - 40 l/min Não-treinado = 20 - 25 l/min DC = VS x FC * QUANTO MAIS ALTO FOR O DC MÁXIMO, MAIOR SERÁ O VO2MÁX
  • 8. b) Aumento do VOLUME SISTÓLICO ou de EJEÇÃO - Volume de sangue ejetado por sístole. Repouso: Homens Não - treinados = 70 - 90 ml/sístole Homens treinados = 100-120 ml/sístole Mulheres Não- treinadas = 50 -70 ml/sístole Mulheres Treinadas = 70 - 90 ml/sístole C) FREQÜÊNCIA CARDÍACA Repouso = 40 - 90 bpm * Uma freqüência cardíaca mais baixa, associada a um volume sistólico relativamente grande indica um sistema circulatório mais eficiente.
  • 9. d) AUMENTO DO RETORNO VENOSO - O coração só consegue bombear o sangue que recebe. O débito cardíaco depende do sangue que retorna ao coração direito. e) AUMENTO DA DIFERENÇA ARTERIOVENOSA (A-VO2-dif) - É a diferença no conteúdo de O2 entre o sangue arterial e venoso. Representa a quantidade de O2 extraído ou consumido pelos tecidos. Dentro dos valores normais de pH, PO2 e PCO2: - Sangue arterial = 200 ml de O2/l - Sangue venoso = 150 ml de O2/l A-VO2dif = 50 ml para cada litro de sangue
  • 10. f) TRANSPORTE DE O2 PELO APARELHO CIRCULATÓRIO ⇒ Melhor eficácia do transporte de O2: Trabalhos entre 120-150 bpm (steady state) ⇒ Aumento da capacidade funcional do coração: Trabalhos entre 170-180 bpm (intervalado)
  • 11. 3) OUTRAS ALTERAÇÕES 3.1 – Composição corporal = redução do % de gordura e aumento da massa magra. 3.2 – Redução do colesterol e triglicerídeos 3.3 – Tecido conjuntivo = aumento da força dos ligamentos e tendões; hipertrofia óssea. 3.4 – Aclimatação ao calor = Melhora a capacidade de dissipação do calor 3.5 – Capacidade de tamponamento = Aumento da capacidade dos tampões bicarbonato (64%), proteínas do plasma (6%) e hemoglobina (29%) de manterem o pH do meio orgânico 3.6 – Sistema Neurovegetativo = Grandes volumes provocam uma parassimpaticotomia resultando em bradicardia, bradipnéia e linfocitose. 3.7 – Sistema Endócrino = Hipertrofia do córtex adrenal (aumento da produção de corticóides) 3.8 – Aumento do volume sanguíneo (25%), diminuição da viscosidade