SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Allana dos Reis Corrêa
Enfermeira SAMU BH
Mestranda em Enfermagem UFMG
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria arterial
Por quê a Gasometria se
temos o Oxímetro de pulso e
Capnógrafo?
Gasometria Arterial
Estabelece índices e parâmetros respiratórios a serem
objetivados
Permite medida direta de:
- pH
- Oxigenação
- Níveis de dióxido de carbono
- Saturação de O2
- Excesso ou déficit de bases
Permite avaliar a natureza e a evolução de distúrbios
metabólicos e respiratórios.
Gasometria arterial
Cuidados importantes em relação a coleta do
sangue arterial:
- Contra-indicações para punção arterial (coagulopatia, ausência
de pulso arterial, entre outros: avaliação de risco-benefício)
- Técnica correta de punção arterial
- Problemas com a amostra: seringa de plástico; uso excessivo
de heparina; bolhas de ar; tempo de permanência; transporte
adequado.
ANÁLISE DA GASOMETRIA
ARTERIAL
Utilizada para identificar o distúrbio ácido-básico
e o grau de compensação.
22 a 26 mEq/LHCO3-
- 2 a + 2Excesso ou déficit de base
95 a 97%SaO2
80 a 100 mmHgPO2
35 a 45 mmHgPCO2
7,35 a 7,45pH
Amostra arterialParâmetros
VALORES DE REFERÊNCIA
DISTÚRBIOS ÁCIDO-BÁSICOS
E COMPENSAÇÃO
Retenção renal de H+ e
excreção renal de HCO3
PCO2Alcalose respiratória
Excreção renal de H+ e
retenção renal de HCO3
↑ PCO2Acidose respiratória
Retenção de CO2 pelos
pulmões
↑ HCO3Alcalose metabólica
Eliminação de CO2 pelos
pulmões
HCO3Acidose metabólica
CompensaçãoEvento inicialDistúrbio
AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA
ARTERIAL
• pH > 7,45 (alcalemia)
• pH < 7,35 (acidemia)
• pH: 7,35 e 7,45 (normal)
ANÁLISE DO pH
pH normal pode indicar gases arteriais
normais ou um desequilíbrio
compensado (organismo foi capaz de
corrigir o pH através de alterações
metabólicas ou respiratórias).
AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA
ARTERIAL
• Avaliação da PCO2 e do HCO3
- em relação ao pH:
– PCO2 < 35: distúrbio primário é alcalose respiratória.
– HCO3 > 27 : distúrbio primário é alcalose metabólica.
– PCO2 > 45: distúrbio primário é acidose respiratória.
– HCO3 < 22: distúrbio primário é acidose metabólica.
DETERMINAÇÃO DA CAUSA
PRIMÁRIA DO DISTÚRBIO
AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA
ARTERIAL
Observar o valor diferente do distúrbio
primário; se ele estiver se movendo na
mesma direção que o distúrbio primário,
a compensação está em andamento.
DETERMINAÇÃO SE A COMPENSAÇÃO
TEVE INÍCIO
AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA
ARTERIAL
pH PCO2 HCO3
(1) 7, 2 60 mmHg 24 mEq/L
(1) Acidose respiratória não compensada
pH PaCO2 HCO3
(2) 7, 4 60 mmHg 37 mEq/L
(1) Acidose respiratória compensada
As manifestações clínicas dos distúrbios ácido-básicos
decorrem da interação das seguintes forças opostas:
• Fatores fisiopatológicos que ↑ ou o pH
• Mecanismos de defesa do organismo que tentam
retornar o pH ao normal:
– Sistemas tampões ácido-básicos
– Mecanismos de compensação
• Pulmões
• Rins
REGULAÇÃO DO EQUILÍBRIO
ÁCIDO-BÁSICO
• pH é a unidade que expressa a concentração
de íons H+ e está relacionado à concentração
destes íons através da seguinte fórmula:
REGULAÇÃO DO EQUILÍBRIO
ÁCIDO-BÁSICO
pH = log 1
[H+]
• O pH é inversamente relacionado à
concentração de íons H+:
pH: ↑ H+ (ACIDEMIA)
↑ pH : H+ (ALCALEMIA)
REGULAÇÃO DO EQUILÍBRIO
ÁCIDO-BÁSICO
pH normal: 7,35 a 7,45
pH < 7,35 : acidemia
pH > 7,45: alcalemia
Relação entre (H+) e pH
pH [H+
] pH [H+
]
7.80
7.75
16
18
7.30
7.25
50
56
7.70
7.65
20
22
7.20
7.15
63
71
7.60
7.55
25
28
7.10
7.00
79
89
7.50
7.45
32
35
6.95
6.90
100
112
7.40
7.35
40
45
6.85
6.80
141
159
TAMPÃO BICARBONATO
HCO3
- + H+ H2CO3
H2O + CO2
SISTEMAS TAMPÕES
A PCO2 é diretamente proporcional à
concentração de CO2 e H2CO3 e
inversamente proporcional ao pH.
SISTEMAS TAMPÕES
• Equação de Henderson-Hasselbalch:
SISTEMAS TAMPÕES
pH = 6,1 + log HCO3
-
(0,03 x PCO2)
• Equação de Kasirer-bleich: (avalia a
consistência dos dados informados pela
gasometria)
SISTEMAS TAMPÕES
H+ = 24 PCO2
HCO3
-
MECANISMOS DE
COMPENSAÇÃO
• Compensação pelos pulmões: quando ocorre
alcalose ou acidose metabólica.
[H+] ↑ pH Hipoventilação: aumentar CO2
↑↑ [H+] pH Hiperventilação: eliminar CO2
Aumento da FR e da profundidade
Diminuição da FR e da profundidade
• Compensação pelos rins: quando ocorre alcalose ou acidose
respiratória.
• Controle do equilíbrio ácido-básico pela excreção de urina ácida ou
básica.
• Mecanismo lento para responder aos desequilíbrios ácido-básicos
(de 3 a 4 dias), eles representam o mais potente dos sistemas
reguladores do equilíbrio ácido-básico.
MECANISMOS DE
COMPENSAÇÃO
• Acidemia
– Excreção renal do excesso de H+
• Alcalemia
– Excreção renal do excesso de HCO3-
MECANISMOS DE
COMPENSAÇÃO
ACIDOSE METABÓLICA
Distúrbio ácido-básico caracterizado
por H+ em excesso e HCO3
- deficiente,
provocado por um distúrbio não
respiratório.
Perda direta de HCO3
-
– Diarréia
Ganho excessivo de H+
– Metabolismo anaeróbio
– Cetoacidose diabética
– Insuficiência renal
ACIDOSE METABÓLICA
PRINCIPAIS CAUSAS
Hiperventilação PCO2
ACIDOSE METABÓLICA
MECANISMO
COMPENSATÓRIO
• Cefaléia, confusão, sonolência, freqüência e
profundidade respiratórias aumentadas, náuseas e
vômitos.
• Vasodilatação periférica e DC diminuído quando pH <
7,0 (hipotensão arterial, palidez cutânea, pele fria).
ACIDOSE METABÓLICA
MANIFESTAÇÕES
CLÍNICAS
• pH < 7,35
• HCO3
-
• PCO2 normal ou (compensação)
ACIDOSE METABÓLICA
DIAGNÓSTICO
LABORATORIAL
Decorre do excesso de HCO3
- no
organismo ou de perdas de H+.
ALCALOSE METABÓLICA
Excesso de administração de HCO3
-
Vômitos em excesso e/ou aspiração de SNG
ALCALOSE METABÓLICA
PRINCIPAIS CAUSAS
Hipoventilação ↑ PCO2
ALCALOSE METABÓLICA
MECANISMO
COMPENSATÓRIO
• Hipoventilação
• Taquiarritimias
ALCALOSE METABÓLICA
MANIFESTAÇÕES
CLÍNICAS
ALCALOSE METABÓLICA
•pH > 7,45
•PCO2 normal ou ↑ (compensação)
•HCO3
- ↑
DIAGNÓSTICO
LABORATORIAL
Resultante de uma eliminação
inadequada de CO2, com conseqüente
elevação da PCO2.
ACIDOSE RESPIRATÓRIA
Doenças neuromusculares, pulmonares e
situações que culminam com hipoventilação
alveolar e retenção de CO2.
ACIDOSE RESPIRATÓRIA
PRINCIPAIS
CAUSAS
Distrofias musculares, sedativos, EAP, atelectasia,
pneumotórax, pneumonia, SARA, obstrução de vias
aéreas, hipoventilação provocada por VM e pela
administração de quantidades ↑ de O2 a pacientes com
hipercapnia crônica (asma e DPOC).
ACIDOSE RESPIRATÓRIA
PRINCIPAIS
CAUSAS
↑ PCO2 ↑ [H2CO3] ↑ [H+]
• ↑ Excreção renal de H+ (urina ácida)
• ↑ Reabsorção renal de HCO3
MECANISMOS COMPENSATÓRIOS
ACIDOSE RESPIRATÓRIA
• Taquidispnéia
• Cianose em extremidades
• ↑ PIC e edema cerebral
– nível de consciência podendo evoluir para coma
ACIDOSE RESPIRATÓRIA
MANIFESTAÇÕES
CLÍNICAS
•pH < 7,35
• PO2 (hipoventilação)
•PCO2 > 45 mmHg
• HCO3
- N ou ↑
ACIDOSE RESPIRATÓRIA
DIAGNÓSTICO
LABORATORIAL
• Resultante de hiperventilação pulmonar,
culminando com altas taxas de eliminação de
CO2.
• Ocorre em situações clínicas em que existe
hiperestimulação dos centros respiratórios.
ALCALOSE RESPIRATÓRIA
Quadros infecciosos e estados hipermetabólicos
(sepse, febre, gravidez), lesão do SNC
(hiperventilação neurogênica).
IRpA, na hiperventilação provocada por respiradores
mecânicos e nos quadros de ansiedade e dor.
ALCALOSE RESPIRATÓRIA
PRINCIPAIS CAUSAS
PaCO2 [H2CO3] [H+]
• ↑ Eliminação renal de HCO3 (urina alcalina)
MECANISMOS COMPENSATÓRIOS
ALCALOSE RESPIRATÓRIA
• Espasmos musculares e tetania
• Tonteira
Vasoconstrição e fluxo
sangüíneo cerebral
ALCALOSE RESPIRATÓRIA
MANIFESTAÇÕES
CLÍNICAS
• pH > 7,45
• PCO2 < 45 mmHg
• HCO3
- N ou
ALCALOSE RESPIRATÓRIA
DIAGNÓSTICO
LABORATORIAL
Desordens ácido-básicas simples:
Tipo de Desordem pH PaCO2 [HCO3]
Acidose Metabolica
Alcalose Metabolica
Acidose Respiratoria Aguda
Acidose Respiratoria Cronica
Alcalose Respiratoria Aguda
Alcalose Respiratoria Cronica
Dúvidas?????

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fisiologia pulmonar
Fisiologia pulmonarFisiologia pulmonar
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
resenfe2013
 
Introdução a Gasometria Arterial
Introdução a Gasometria ArterialIntrodução a Gasometria Arterial
Introdução a Gasometria Arterial
Felipe Patrocínio
 
Exame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratórioExame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratório
resenfe2013
 
Avaliação Respiratória
Avaliação RespiratóriaAvaliação Respiratória
Avaliação Respiratória
resenfe2013
 
Radiografia de tórax aula2-padrãoacinar-intersticial
Radiografia de tórax   aula2-padrãoacinar-intersticialRadiografia de tórax   aula2-padrãoacinar-intersticial
Radiografia de tórax aula2-padrãoacinar-intersticial
Flávia Salame
 
Choque
Choque Choque
Choque
resenfe2013
 
DPOC
DPOCDPOC
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
Aroldo Gavioli
 
Propedêutica torácica
Propedêutica torácicaPropedêutica torácica
Propedêutica torácica
pauloalambert
 
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologiaAula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
Flávia Salame
 
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICCInsuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Cíntia Costa
 
Monitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTIMonitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTI
Fábio Falcão
 
Gasometria arterial fisioterapia
Gasometria arterial fisioterapiaGasometria arterial fisioterapia
Gasometria arterial fisioterapia
Felipe Bezerril
 
Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
Rodrigo Abreu
 
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAP
Marcos Figueiredo
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
Fábio Falcão
 
Pneumotorax
PneumotoraxPneumotorax
Pneumotorax
Jorge Dantas
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
resenfe2013
 
Aula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal AgudaAula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal Aguda
Jucie Vasconcelos
 

Mais procurados (20)

Fisiologia pulmonar
Fisiologia pulmonarFisiologia pulmonar
Fisiologia pulmonar
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Introdução a Gasometria Arterial
Introdução a Gasometria ArterialIntrodução a Gasometria Arterial
Introdução a Gasometria Arterial
 
Exame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratórioExame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratório
 
Avaliação Respiratória
Avaliação RespiratóriaAvaliação Respiratória
Avaliação Respiratória
 
Radiografia de tórax aula2-padrãoacinar-intersticial
Radiografia de tórax   aula2-padrãoacinar-intersticialRadiografia de tórax   aula2-padrãoacinar-intersticial
Radiografia de tórax aula2-padrãoacinar-intersticial
 
Choque
Choque Choque
Choque
 
DPOC
DPOCDPOC
DPOC
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
 
Propedêutica torácica
Propedêutica torácicaPropedêutica torácica
Propedêutica torácica
 
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologiaAula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
 
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICCInsuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
 
Monitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTIMonitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTI
 
Gasometria arterial fisioterapia
Gasometria arterial fisioterapiaGasometria arterial fisioterapia
Gasometria arterial fisioterapia
 
Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
 
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Pneumotorax
PneumotoraxPneumotorax
Pneumotorax
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
 
Aula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal AgudaAula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal Aguda
 

Semelhante a Gasometria arterial

Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
LAEC UNIVAG
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
João Paulo Chouriço
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
Núria Bernardo
 
Gaso
GasoGaso
Gaso
rasg75
 
Gasometria Arterial.pptx
Gasometria Arterial.pptxGasometria Arterial.pptx
Gasometria Arterial.pptx
LaisAmorim8
 
Insuficiencia Respiratoria
Insuficiencia RespiratoriaInsuficiencia Respiratoria
Insuficiencia Respiratoria
Flávia Salame
 
Distúrbios Met-Resp.pdf
Distúrbios Met-Resp.pdfDistúrbios Met-Resp.pdf
Distúrbios Met-Resp.pdf
GilvanJorge1
 
2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf
2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf
2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf
larissafaria39
 
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Pedro Miguel
 
Gasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-base
Gasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-baseGasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-base
Gasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-base
Flávia Salame
 
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não InvasivaSuporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Joseir Saturnino
 
Gasometria
GasometriaGasometria
Gasometria
kellypeixoto1
 
Distúrbios ácido básicos2.pdf
Distúrbios ácido básicos2.pdfDistúrbios ácido básicos2.pdf
Distúrbios ácido básicos2.pdf
Nayara85
 
Gasometria arterial
Gasometria arterial Gasometria arterial
Gasometria arterial
LdioBarbosa
 
aula teste - gasometria. prof. Lourdes.ppt
aula teste - gasometria. prof. Lourdes.pptaula teste - gasometria. prof. Lourdes.ppt
aula teste - gasometria. prof. Lourdes.ppt
MariadeLourdesSilvad5
 
Ácido Base e Gasometria - Drª Nádia Almosny
Ácido Base e Gasometria - Drª Nádia AlmosnyÁcido Base e Gasometria - Drª Nádia Almosny
Ácido Base e Gasometria - Drª Nádia Almosny
Instituto Qualittas de Pós Graduação
 
Distúrbios do equilíbrio ácido-base
Distúrbios do equilíbrio ácido-baseDistúrbios do equilíbrio ácido-base
Distúrbios do equilíbrio ácido-base
Juliana Lima
 
Acido base.ppt
Acido base.pptAcido base.ppt
Acido base.ppt
ElisangelaSantosLope
 
Gasometria
GasometriaGasometria
Gasometria
Shirley Moraes
 
slidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptx
slidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptxslidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptx
slidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptx
wenderpneumointensiv
 

Semelhante a Gasometria arterial (20)

Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
Liga acadêmica de emergências clínicas - GASOMETRIA APLICADAS ÀS EMERGÊNCIAS ...
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Gaso
GasoGaso
Gaso
 
Gasometria Arterial.pptx
Gasometria Arterial.pptxGasometria Arterial.pptx
Gasometria Arterial.pptx
 
Insuficiencia Respiratoria
Insuficiencia RespiratoriaInsuficiencia Respiratoria
Insuficiencia Respiratoria
 
Distúrbios Met-Resp.pdf
Distúrbios Met-Resp.pdfDistúrbios Met-Resp.pdf
Distúrbios Met-Resp.pdf
 
2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf
2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf
2.3. DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DE EXAMES HEMOGASOMETRIA (1).pdf
 
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3Fisiologia - Sistema Respiratório 3
Fisiologia - Sistema Respiratório 3
 
Gasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-base
Gasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-baseGasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-base
Gasometria Arterial- Distúrbios do Equilíbrio Ácido-base
 
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não InvasivaSuporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
Suporte Ventilatório/ Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva
 
Gasometria
GasometriaGasometria
Gasometria
 
Distúrbios ácido básicos2.pdf
Distúrbios ácido básicos2.pdfDistúrbios ácido básicos2.pdf
Distúrbios ácido básicos2.pdf
 
Gasometria arterial
Gasometria arterial Gasometria arterial
Gasometria arterial
 
aula teste - gasometria. prof. Lourdes.ppt
aula teste - gasometria. prof. Lourdes.pptaula teste - gasometria. prof. Lourdes.ppt
aula teste - gasometria. prof. Lourdes.ppt
 
Ácido Base e Gasometria - Drª Nádia Almosny
Ácido Base e Gasometria - Drª Nádia AlmosnyÁcido Base e Gasometria - Drª Nádia Almosny
Ácido Base e Gasometria - Drª Nádia Almosny
 
Distúrbios do equilíbrio ácido-base
Distúrbios do equilíbrio ácido-baseDistúrbios do equilíbrio ácido-base
Distúrbios do equilíbrio ácido-base
 
Acido base.ppt
Acido base.pptAcido base.ppt
Acido base.ppt
 
Gasometria
GasometriaGasometria
Gasometria
 
slidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptx
slidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptxslidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptx
slidesgasometriaarterial-atualizado 1.pptx
 

Mais de Brendel Luis

Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)
Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)
Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)
Brendel Luis
 
Citações - Metodologia Cientifica
 Citações - Metodologia Cientifica Citações - Metodologia Cientifica
Citações - Metodologia Cientifica
Brendel Luis
 
Referencias bibliográficas (ABNT 2014)
Referencias bibliográficas  (ABNT 2014)Referencias bibliográficas  (ABNT 2014)
Referencias bibliográficas (ABNT 2014)
Brendel Luis
 
Postura sentada
Postura sentadaPostura sentada
Postura sentada
Brendel Luis
 
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
Brendel Luis
 
Fisiologia endocrina
Fisiologia endocrinaFisiologia endocrina
Fisiologia endocrina
Brendel Luis
 
Tecido cartilaginoso e ósseo
Tecido cartilaginoso e ósseoTecido cartilaginoso e ósseo
Tecido cartilaginoso e ósseo
Brendel Luis
 
Glicólise bioquimica
Glicólise   bioquimicaGlicólise   bioquimica
Glicólise bioquimica
Brendel Luis
 
Metabolismo
MetabolismoMetabolismo
Metabolismo
Brendel Luis
 

Mais de Brendel Luis (9)

Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)
Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)
Metodologia de pesquisa (Elaboração de artigos cientifícos)
 
Citações - Metodologia Cientifica
 Citações - Metodologia Cientifica Citações - Metodologia Cientifica
Citações - Metodologia Cientifica
 
Referencias bibliográficas (ABNT 2014)
Referencias bibliográficas  (ABNT 2014)Referencias bibliográficas  (ABNT 2014)
Referencias bibliográficas (ABNT 2014)
 
Postura sentada
Postura sentadaPostura sentada
Postura sentada
 
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
 
Fisiologia endocrina
Fisiologia endocrinaFisiologia endocrina
Fisiologia endocrina
 
Tecido cartilaginoso e ósseo
Tecido cartilaginoso e ósseoTecido cartilaginoso e ósseo
Tecido cartilaginoso e ósseo
 
Glicólise bioquimica
Glicólise   bioquimicaGlicólise   bioquimica
Glicólise bioquimica
 
Metabolismo
MetabolismoMetabolismo
Metabolismo
 

Último

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 

Último (20)

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 

Gasometria arterial

  • 1. Profª Allana dos Reis Corrêa Enfermeira SAMU BH Mestranda em Enfermagem UFMG Gasometria ArterialGasometria Arterial
  • 2. Gasometria arterial Por quê a Gasometria se temos o Oxímetro de pulso e Capnógrafo?
  • 3. Gasometria Arterial Estabelece índices e parâmetros respiratórios a serem objetivados Permite medida direta de: - pH - Oxigenação - Níveis de dióxido de carbono - Saturação de O2 - Excesso ou déficit de bases Permite avaliar a natureza e a evolução de distúrbios metabólicos e respiratórios.
  • 4. Gasometria arterial Cuidados importantes em relação a coleta do sangue arterial: - Contra-indicações para punção arterial (coagulopatia, ausência de pulso arterial, entre outros: avaliação de risco-benefício) - Técnica correta de punção arterial - Problemas com a amostra: seringa de plástico; uso excessivo de heparina; bolhas de ar; tempo de permanência; transporte adequado.
  • 5. ANÁLISE DA GASOMETRIA ARTERIAL Utilizada para identificar o distúrbio ácido-básico e o grau de compensação.
  • 6. 22 a 26 mEq/LHCO3- - 2 a + 2Excesso ou déficit de base 95 a 97%SaO2 80 a 100 mmHgPO2 35 a 45 mmHgPCO2 7,35 a 7,45pH Amostra arterialParâmetros VALORES DE REFERÊNCIA
  • 7. DISTÚRBIOS ÁCIDO-BÁSICOS E COMPENSAÇÃO Retenção renal de H+ e excreção renal de HCO3 PCO2Alcalose respiratória Excreção renal de H+ e retenção renal de HCO3 ↑ PCO2Acidose respiratória Retenção de CO2 pelos pulmões ↑ HCO3Alcalose metabólica Eliminação de CO2 pelos pulmões HCO3Acidose metabólica CompensaçãoEvento inicialDistúrbio
  • 8. AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA ARTERIAL • pH > 7,45 (alcalemia) • pH < 7,35 (acidemia) • pH: 7,35 e 7,45 (normal) ANÁLISE DO pH pH normal pode indicar gases arteriais normais ou um desequilíbrio compensado (organismo foi capaz de corrigir o pH através de alterações metabólicas ou respiratórias).
  • 9. AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA ARTERIAL • Avaliação da PCO2 e do HCO3 - em relação ao pH: – PCO2 < 35: distúrbio primário é alcalose respiratória. – HCO3 > 27 : distúrbio primário é alcalose metabólica. – PCO2 > 45: distúrbio primário é acidose respiratória. – HCO3 < 22: distúrbio primário é acidose metabólica. DETERMINAÇÃO DA CAUSA PRIMÁRIA DO DISTÚRBIO
  • 10. AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA ARTERIAL Observar o valor diferente do distúrbio primário; se ele estiver se movendo na mesma direção que o distúrbio primário, a compensação está em andamento. DETERMINAÇÃO SE A COMPENSAÇÃO TEVE INÍCIO
  • 11. AVALIAÇÃO DA GASOMETRIA ARTERIAL pH PCO2 HCO3 (1) 7, 2 60 mmHg 24 mEq/L (1) Acidose respiratória não compensada pH PaCO2 HCO3 (2) 7, 4 60 mmHg 37 mEq/L (1) Acidose respiratória compensada
  • 12. As manifestações clínicas dos distúrbios ácido-básicos decorrem da interação das seguintes forças opostas: • Fatores fisiopatológicos que ↑ ou o pH • Mecanismos de defesa do organismo que tentam retornar o pH ao normal: – Sistemas tampões ácido-básicos – Mecanismos de compensação • Pulmões • Rins REGULAÇÃO DO EQUILÍBRIO ÁCIDO-BÁSICO
  • 13. • pH é a unidade que expressa a concentração de íons H+ e está relacionado à concentração destes íons através da seguinte fórmula: REGULAÇÃO DO EQUILÍBRIO ÁCIDO-BÁSICO pH = log 1 [H+]
  • 14. • O pH é inversamente relacionado à concentração de íons H+: pH: ↑ H+ (ACIDEMIA) ↑ pH : H+ (ALCALEMIA) REGULAÇÃO DO EQUILÍBRIO ÁCIDO-BÁSICO pH normal: 7,35 a 7,45 pH < 7,35 : acidemia pH > 7,45: alcalemia
  • 15. Relação entre (H+) e pH pH [H+ ] pH [H+ ] 7.80 7.75 16 18 7.30 7.25 50 56 7.70 7.65 20 22 7.20 7.15 63 71 7.60 7.55 25 28 7.10 7.00 79 89 7.50 7.45 32 35 6.95 6.90 100 112 7.40 7.35 40 45 6.85 6.80 141 159
  • 16. TAMPÃO BICARBONATO HCO3 - + H+ H2CO3 H2O + CO2 SISTEMAS TAMPÕES
  • 17. A PCO2 é diretamente proporcional à concentração de CO2 e H2CO3 e inversamente proporcional ao pH. SISTEMAS TAMPÕES
  • 18. • Equação de Henderson-Hasselbalch: SISTEMAS TAMPÕES pH = 6,1 + log HCO3 - (0,03 x PCO2)
  • 19. • Equação de Kasirer-bleich: (avalia a consistência dos dados informados pela gasometria) SISTEMAS TAMPÕES H+ = 24 PCO2 HCO3 -
  • 20. MECANISMOS DE COMPENSAÇÃO • Compensação pelos pulmões: quando ocorre alcalose ou acidose metabólica. [H+] ↑ pH Hipoventilação: aumentar CO2 ↑↑ [H+] pH Hiperventilação: eliminar CO2 Aumento da FR e da profundidade Diminuição da FR e da profundidade
  • 21. • Compensação pelos rins: quando ocorre alcalose ou acidose respiratória. • Controle do equilíbrio ácido-básico pela excreção de urina ácida ou básica. • Mecanismo lento para responder aos desequilíbrios ácido-básicos (de 3 a 4 dias), eles representam o mais potente dos sistemas reguladores do equilíbrio ácido-básico. MECANISMOS DE COMPENSAÇÃO
  • 22. • Acidemia – Excreção renal do excesso de H+ • Alcalemia – Excreção renal do excesso de HCO3- MECANISMOS DE COMPENSAÇÃO
  • 23. ACIDOSE METABÓLICA Distúrbio ácido-básico caracterizado por H+ em excesso e HCO3 - deficiente, provocado por um distúrbio não respiratório.
  • 24. Perda direta de HCO3 - – Diarréia Ganho excessivo de H+ – Metabolismo anaeróbio – Cetoacidose diabética – Insuficiência renal ACIDOSE METABÓLICA PRINCIPAIS CAUSAS
  • 26. • Cefaléia, confusão, sonolência, freqüência e profundidade respiratórias aumentadas, náuseas e vômitos. • Vasodilatação periférica e DC diminuído quando pH < 7,0 (hipotensão arterial, palidez cutânea, pele fria). ACIDOSE METABÓLICA MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
  • 27. • pH < 7,35 • HCO3 - • PCO2 normal ou (compensação) ACIDOSE METABÓLICA DIAGNÓSTICO LABORATORIAL
  • 28. Decorre do excesso de HCO3 - no organismo ou de perdas de H+. ALCALOSE METABÓLICA
  • 29. Excesso de administração de HCO3 - Vômitos em excesso e/ou aspiração de SNG ALCALOSE METABÓLICA PRINCIPAIS CAUSAS
  • 30. Hipoventilação ↑ PCO2 ALCALOSE METABÓLICA MECANISMO COMPENSATÓRIO
  • 31. • Hipoventilação • Taquiarritimias ALCALOSE METABÓLICA MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
  • 32. ALCALOSE METABÓLICA •pH > 7,45 •PCO2 normal ou ↑ (compensação) •HCO3 - ↑ DIAGNÓSTICO LABORATORIAL
  • 33. Resultante de uma eliminação inadequada de CO2, com conseqüente elevação da PCO2. ACIDOSE RESPIRATÓRIA
  • 34. Doenças neuromusculares, pulmonares e situações que culminam com hipoventilação alveolar e retenção de CO2. ACIDOSE RESPIRATÓRIA PRINCIPAIS CAUSAS
  • 35. Distrofias musculares, sedativos, EAP, atelectasia, pneumotórax, pneumonia, SARA, obstrução de vias aéreas, hipoventilação provocada por VM e pela administração de quantidades ↑ de O2 a pacientes com hipercapnia crônica (asma e DPOC). ACIDOSE RESPIRATÓRIA PRINCIPAIS CAUSAS
  • 36. ↑ PCO2 ↑ [H2CO3] ↑ [H+] • ↑ Excreção renal de H+ (urina ácida) • ↑ Reabsorção renal de HCO3 MECANISMOS COMPENSATÓRIOS ACIDOSE RESPIRATÓRIA
  • 37. • Taquidispnéia • Cianose em extremidades • ↑ PIC e edema cerebral – nível de consciência podendo evoluir para coma ACIDOSE RESPIRATÓRIA MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
  • 38. •pH < 7,35 • PO2 (hipoventilação) •PCO2 > 45 mmHg • HCO3 - N ou ↑ ACIDOSE RESPIRATÓRIA DIAGNÓSTICO LABORATORIAL
  • 39. • Resultante de hiperventilação pulmonar, culminando com altas taxas de eliminação de CO2. • Ocorre em situações clínicas em que existe hiperestimulação dos centros respiratórios. ALCALOSE RESPIRATÓRIA
  • 40. Quadros infecciosos e estados hipermetabólicos (sepse, febre, gravidez), lesão do SNC (hiperventilação neurogênica). IRpA, na hiperventilação provocada por respiradores mecânicos e nos quadros de ansiedade e dor. ALCALOSE RESPIRATÓRIA PRINCIPAIS CAUSAS
  • 41. PaCO2 [H2CO3] [H+] • ↑ Eliminação renal de HCO3 (urina alcalina) MECANISMOS COMPENSATÓRIOS ALCALOSE RESPIRATÓRIA
  • 42. • Espasmos musculares e tetania • Tonteira Vasoconstrição e fluxo sangüíneo cerebral ALCALOSE RESPIRATÓRIA MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
  • 43. • pH > 7,45 • PCO2 < 45 mmHg • HCO3 - N ou ALCALOSE RESPIRATÓRIA DIAGNÓSTICO LABORATORIAL
  • 44. Desordens ácido-básicas simples: Tipo de Desordem pH PaCO2 [HCO3] Acidose Metabolica Alcalose Metabolica Acidose Respiratoria Aguda Acidose Respiratoria Cronica Alcalose Respiratoria Aguda Alcalose Respiratoria Cronica