SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Karl Marx
Professorleosilva.blogspot.com
SOCIOLOGIA
 Feudalismo:
• Vida rural.
• Economia de subsistência.
• Sociedade estamental.
• Fragmentação política.
• Monopólio cultural católico.
 Crise do feudalismo.
HISTÓRIA DO CAPITALISMO
SOCIOLOGIA
 Cruzadas:
• 1096 (Papa Urbano II).
• Participantes.
• Comércio Ocidente (“atrasado”) X Oriente
(“moderno”).
• Feiras medievais (volta do dinheiro).
• Renascimento comercial.
ORIGENS DO CAPITALISMO
SOCIOLOGIA
 Burgos e cidades:
• Renascimento Urbano.
• Nova classe (Burguesia).
 Surgimento do Estado:
• Rei + burguesia (centralização política).
• Desenvolvimento burguês (proteção do
comércio, grandes navegações,
Revolução Industrial).
• A burguesia perde apoio real.
ORIGENS DO CAPITALISMO
SOCIOLOGIA
 Iluminismo:
• Projeto burguês.
• Racionalismo.
• Liberalismo (político/ econômico/ religioso).
• Consequências (Rev. Inglesa/ Rev.
Francesa/ Rev. EUA).
ORIGENS DO CAPITALISMO
SOCIOLOGIA
SOCIOLOGIA
O modo de produção que se caracteriza pela
relação entre trabalho assalariado e capital é
definido como modo de produção:
a)Asiático.
b)Camponês.
c)Mercantilista.
d)Capitalista.
e)Socialista.
SOCIOLOGIA
O modo de produção que se caracteriza pela
relação entre trabalho assalariado e capital é
definido como modo de produção:
a)Asiático.
b)Camponês.
c)Mercantilista.
d)Capitalista.
e)Socialista.
SOCIOLOGIA
 Biografia:
• Alemão.
• Família burguesa.
• Friedrich Engels.
• Grande influência no século XX.
• Principais obras (Manifesto do Partido
Comunista e O capital).
KARL MARX
SOCIOLOGIA
 Hegel:
• Dialética (totalidade/ contradição).
• Idealismo (contra).
 Socialismo utópico.
 Materialismo.
AS INFLUÊNCIAS DE MARX
ESQUEMA DA DIALÉTICA DE HEGEL
Tese Antítese
Síntese Tese Antítese
Síntese Tese Antítese
Síntese
SOCIOLOGIA
 Hegel:
• Dialética (totalidade/ contradição).
• Idealismo (contra).
 Socialismo utópico.
 Materialismo.
AS INFLUÊNCIAS DE MARX
SOCIOLOGIA
 Características:
• O material (modo de produção) define o
ser humano.
• Dialética (Opressores X oprimidos).
• “A luta de classes é o motor da História”.
MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO
SOCIOLOGIA
 Infraestrutura:
• Base da sociedade (economia).
 Superestrutura:
• Composto por crenças, religião, filosofia,
Estado, politica, tradições.
INFRAESTRUTURA E SUPERESTRUTURA
INFRAESTRUTURA SUPERESTRUTURA
SOCIOLOGIA
MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO
Social
Política
Jurídica
Modo
de
Produção
Religiosa
Ideologia
SOCIOLOGIA
SOCIOLOGIA
O comunismo rondava a Europa. Em meados do
século XIX, o Manifesto Comunista é publicado. As
lutas entre as forças conservadoras da nobreza e do
clero contra a burguesia se acirram. Aumenta
também a tensão entre liberais e socialistas. É neste
contexto que Karl Marx ganha força com seu
a)espiritualismo histórico dialético.
b)materialismo histórico dialético.
c)positivismo histórico dialético.
d)criticismo histórico dialético.
SOCIOLOGIA
O comunismo rondava a Europa. Em meados do
século XIX, o Manifesto Comunista é publicado. As
lutas entre as forças conservadoras da nobreza e do
clero contra a burguesia se acirram. Aumenta
também a tensão entre liberais e socialistas. É neste
contexto que Karl Marx ganha força com seu
a)espiritualismo histórico dialético.
b)materialismo histórico dialético.
c)positivismo histórico dialético.
d)criticismo histórico dialético.
SOCIOLOGIA
 Definição:
• Forma hegemônica de se produzir dentro
de uma sociedade em determinado
período.
MODO DE PRODUÇÃO
Forças
Produtivas
Instrumentos
de trabalho
Força de trabalho
Objeto de trabalho
Meios de
Produção
Produçãohumana
SOCIOLOGIA
 Caracterização dos modos de produção:
• Igualitário (Meios de Produção pertencem
a todos).
• Desigual (Meios de Produção pertencem a
particulares).
 Modos de Produção segundo Marx:
• Comunismo Primitivo.
• Asiático.
• Escravista.
• Feudal.
• Capitalista.
• Socialista.
MODO DE PRODUÇÃO
D M D’
Dinheiro -----> Mercadoria -----> + Dinheiro
SOCIOLOGIA
 Formula do capital:
CAPITAL
 Mais-valia:
• Diferença entre o valor produzido pelo
trabalho e o salário pago ao trabalhador.
SOCIOLOGIA
CONSEQUÊNCIAS DAS RELAÇÕES SOCIAIS
DE PRODUÇÃO
 Fetiche:
• Quando a mercadoria parece adquirir valor em si
mesma.
 Alienação:
• Distanciamento ou perda de algo. “Homem-
mercadoria” (não se pertence mais). Perda de
conhecimento (linha de produção).
 Reificação (“coisificação”):
• O homem se torna um “apêndice vivo” da
máquina.
 Exército de reserva:
• Massa de desempregados (que força o salário p/
baixo).
SOCIOLOGIA
 Surgimento do termo ideologia:
IDEOLOGIA
Desttut de tracy
Seres vivos + Meio ambiente = ideias
 Definição:
• Aquilo que desvia a atenção da realidade.
• A ideologia muda conforme o modo de
produção.
 Ideologia capitalista:
• Ordem, troca, propriedade privada,
esforço.
• Difusão da ideologia = escolas, igrejas,
associações, mídia.
SOCIOLOGIA
HEGEMONIA
 Definição:
• Conjunto de duas coisas operando ao
mesmo tempo: coerção e consenso.
 Divulgação:
• Mídia.
 Intelectual orgânico:
• Intelectuais “espontâneos” que defendem
a classe dominante.
 Contra-hegemonia:
• Resposta da classe dominada usando as
mesmas “armas”.
Antônio
Gramsci
SOCIOLOGIA
SOCIOLOGIA
“Os proletários nada têm a perder com ela [a
revolução], a não ser as próprias cadeias. E têm um
mundo a ganhar. Proletários de todo os países, uni-
vos.”
Karl Marx e Friedrich Engels
Neste trecho do Manifesto Comunista escrito há 150
anos, estão expressos alguns dos fundamentos do
socialismo científico, cujos princípios são:
a) internacionalismo e dialética idealista.
b) ditadura do proletariado e organização dos
Sovietes.
c) corporativismo e materialismo dialético.
d) comunismo e nacional-socialismo.
e) materialismo histórico e luta de classes.
SOCIOLOGIA
“Os proletários nada têm a perder com ela [a
revolução], a não ser as próprias cadeias. E têm um
mundo a ganhar. Proletários de todo os países, uni-
vos.”
Karl Marx e Friedrich Engels
Neste trecho do Manifesto Comunista escrito há 150
anos, estão expressos alguns dos fundamentos do
socialismo científico, cujos princípios são:
a) internacionalismo e dialética idealista.
b) ditadura do proletariado e organização dos
Sovietes.
c) corporativismo e materialismo dialético.
d) comunismo e nacional-socialismo.
e) materialismo histórico e luta de classes.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
 
Trabalho e Sociedade
Trabalho e SociedadeTrabalho e Sociedade
Trabalho e Sociedade
 
A sociologia de Max Weber
A  sociologia de Max WeberA  sociologia de Max Weber
A sociologia de Max Weber
 
Karl Marx - O capital
Karl Marx - O capitalKarl Marx - O capital
Karl Marx - O capital
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.
 
Max weber
Max weberMax weber
Max weber
 
Sartre
SartreSartre
Sartre
 
Alienação e-trabalho
Alienação e-trabalhoAlienação e-trabalho
Alienação e-trabalho
 
Materialismo histórico
Materialismo histórico Materialismo histórico
Materialismo histórico
 
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Durkheim, marx, weber
Durkheim, marx, weberDurkheim, marx, weber
Durkheim, marx, weber
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
As teorias socialistas 1
As teorias socialistas 1As teorias socialistas 1
As teorias socialistas 1
 
A divisão social do trabalho émile durkheim
A divisão social do trabalho  émile durkheimA divisão social do trabalho  émile durkheim
A divisão social do trabalho émile durkheim
 

Destaque

Karl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de SociologiaKarl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de SociologiaJosias Vitor
 
Os Clássicos da Sociologia - Karl Marx
Os Clássicos da Sociologia - Karl MarxOs Clássicos da Sociologia - Karl Marx
Os Clássicos da Sociologia - Karl MarxIsaquel Silva
 
Sociologia de Marx para Ensino Médio
Sociologia de Marx para Ensino MédioSociologia de Marx para Ensino Médio
Sociologia de Marx para Ensino MédioMatheus Rodrigues
 
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialéticoKarl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialéticoMarcela Marangon Ribeiro
 
Karl marx sociologia
Karl marx   sociologiaKarl marx   sociologia
Karl marx sociologiaSamara Mattos
 
Karl Marx e suas teorias
Karl Marx e suas teoriasKarl Marx e suas teorias
Karl Marx e suas teoriasRafaela Alves
 
Introdução a filosofia de marx sergio lessa e ivo tonet
Introdução a filosofia de  marx        sergio lessa e ivo tonetIntrodução a filosofia de  marx        sergio lessa e ivo tonet
Introdução a filosofia de marx sergio lessa e ivo tonetMarcos Silvabh
 
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioO método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioViviane Silveira Batista
 
Aulão de Filosofia (2015)
Aulão de Filosofia (2015)Aulão de Filosofia (2015)
Aulão de Filosofia (2015)professorleo1989
 
Parte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo Clássico
Parte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo ClássicoParte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo Clássico
Parte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo Clássicovallmachado
 
Parte III - Resgate da Centralidade do Trabalho
Parte III - Resgate da Centralidade do TrabalhoParte III - Resgate da Centralidade do Trabalho
Parte III - Resgate da Centralidade do Trabalhovallmachado
 
Dialética Marxista SóqueNão
Dialética Marxista SóqueNãoDialética Marxista SóqueNão
Dialética Marxista SóqueNãoJuuh Rodrigues
 
6 idealismo dialetico hegel slide
6 idealismo dialetico hegel slide6 idealismo dialetico hegel slide
6 idealismo dialetico hegel slideErica Frau
 

Destaque (20)

Modos de produção
Modos de produçãoModos de produção
Modos de produção
 
Karl marx slides
Karl marx slidesKarl marx slides
Karl marx slides
 
Karl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de SociologiaKarl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de Sociologia
 
Slide aula sobre karl marx
Slide aula sobre karl marxSlide aula sobre karl marx
Slide aula sobre karl marx
 
Karl marx
 Karl marx Karl marx
Karl marx
 
Os Clássicos da Sociologia - Karl Marx
Os Clássicos da Sociologia - Karl MarxOs Clássicos da Sociologia - Karl Marx
Os Clássicos da Sociologia - Karl Marx
 
Sociologia de Marx para Ensino Médio
Sociologia de Marx para Ensino MédioSociologia de Marx para Ensino Médio
Sociologia de Marx para Ensino Médio
 
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialéticoKarl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
 
Karl marx sociologia
Karl marx   sociologiaKarl marx   sociologia
Karl marx sociologia
 
Teoria Marxista
Teoria MarxistaTeoria Marxista
Teoria Marxista
 
Karl Marx e suas teorias
Karl Marx e suas teoriasKarl Marx e suas teorias
Karl Marx e suas teorias
 
Introdução a filosofia de marx sergio lessa e ivo tonet
Introdução a filosofia de  marx        sergio lessa e ivo tonetIntrodução a filosofia de  marx        sergio lessa e ivo tonet
Introdução a filosofia de marx sergio lessa e ivo tonet
 
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioO método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
 
Aulão de Filosofia (2015)
Aulão de Filosofia (2015)Aulão de Filosofia (2015)
Aulão de Filosofia (2015)
 
Parte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo Clássico
Parte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo ClássicoParte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo Clássico
Parte I - Centralidade do Trabalho no Marxismo Clássico
 
Parte III - Resgate da Centralidade do Trabalho
Parte III - Resgate da Centralidade do TrabalhoParte III - Resgate da Centralidade do Trabalho
Parte III - Resgate da Centralidade do Trabalho
 
Dialética Marxista SóqueNão
Dialética Marxista SóqueNãoDialética Marxista SóqueNão
Dialética Marxista SóqueNão
 
Émile durkheim
Émile durkheimÉmile durkheim
Émile durkheim
 
6 idealismo dialetico hegel slide
6 idealismo dialetico hegel slide6 idealismo dialetico hegel slide
6 idealismo dialetico hegel slide
 
weber
 weber  weber
weber
 

Semelhante a Aula 9 e 10 karl marx

Ideias sociais e políticas do Século XIX
Ideias sociais  e políticas do Século XIXIdeias sociais  e políticas do Século XIX
Ideias sociais e políticas do Século XIXlourenco_comcedilha
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marxe neto
 
Política marxista
Política marxistaPolítica marxista
Política marxistaVictor Said
 
As teorias socialistas
As teorias socialistasAs teorias socialistas
As teorias socialistasAlan
 
Sociologia apresentacao
Sociologia apresentacaoSociologia apresentacao
Sociologia apresentacao1980261531
 
Movimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoMovimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoVagner Roberto
 
Trabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl MarxTrabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl MarxBrenna Tainá
 
Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista
Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista
Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista Bolivar Motta
 
Novas Doutrinas Sociais - século XIX
Novas Doutrinas Sociais - século XIXNovas Doutrinas Sociais - século XIX
Novas Doutrinas Sociais - século XIXAndre Luiz
 
Aula 1 - Relações sociais e identidade.pdf
Aula 1 - Relações sociais e identidade.pdfAula 1 - Relações sociais e identidade.pdf
Aula 1 - Relações sociais e identidade.pdfKatia Hartmann
 

Semelhante a Aula 9 e 10 karl marx (20)

Doutrinas sociais do séc xix
Doutrinas  sociais do séc xix Doutrinas  sociais do séc xix
Doutrinas sociais do séc xix
 
Ideias sociais e políticas do Século XIX
Ideias sociais  e políticas do Século XIXIdeias sociais  e políticas do Século XIX
Ideias sociais e políticas do Século XIX
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Doutrinas sociais do século XIX
Doutrinas sociais do século XIXDoutrinas sociais do século XIX
Doutrinas sociais do século XIX
 
Política marxista
Política marxistaPolítica marxista
Política marxista
 
As teorias socialistas
As teorias socialistasAs teorias socialistas
As teorias socialistas
 
Sociologia apresentacao
Sociologia apresentacaoSociologia apresentacao
Sociologia apresentacao
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
Ideologias do século XIX
Ideologias do século XIXIdeologias do século XIX
Ideologias do século XIX
 
Movimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoMovimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no século
 
Trabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl MarxTrabalho de Filosofia - Karl Marx
Trabalho de Filosofia - Karl Marx
 
Aula Karl Marx
Aula Karl MarxAula Karl Marx
Aula Karl Marx
 
Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista
Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista
Economia e Mercado - Socialismo Científico ou Marxista
 
TC - Escola de Frankfurt
TC - Escola de FrankfurtTC - Escola de Frankfurt
TC - Escola de Frankfurt
 
Novas Doutrinas Sociais - século XIX
Novas Doutrinas Sociais - século XIXNovas Doutrinas Sociais - século XIX
Novas Doutrinas Sociais - século XIX
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
 
Karl marx (materialismo histórico)
Karl marx (materialismo histórico)Karl marx (materialismo histórico)
Karl marx (materialismo histórico)
 
Aula 1 - Relações sociais e identidade.pdf
Aula 1 - Relações sociais e identidade.pdfAula 1 - Relações sociais e identidade.pdf
Aula 1 - Relações sociais e identidade.pdf
 
Século xix
Século xixSéculo xix
Século xix
 
Atualidades
AtualidadesAtualidades
Atualidades
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 

Último (20)

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 

Aula 9 e 10 karl marx

  • 2. SOCIOLOGIA  Feudalismo: • Vida rural. • Economia de subsistência. • Sociedade estamental. • Fragmentação política. • Monopólio cultural católico.  Crise do feudalismo. HISTÓRIA DO CAPITALISMO
  • 3. SOCIOLOGIA  Cruzadas: • 1096 (Papa Urbano II). • Participantes. • Comércio Ocidente (“atrasado”) X Oriente (“moderno”). • Feiras medievais (volta do dinheiro). • Renascimento comercial. ORIGENS DO CAPITALISMO
  • 4. SOCIOLOGIA  Burgos e cidades: • Renascimento Urbano. • Nova classe (Burguesia).  Surgimento do Estado: • Rei + burguesia (centralização política). • Desenvolvimento burguês (proteção do comércio, grandes navegações, Revolução Industrial). • A burguesia perde apoio real. ORIGENS DO CAPITALISMO
  • 5. SOCIOLOGIA  Iluminismo: • Projeto burguês. • Racionalismo. • Liberalismo (político/ econômico/ religioso). • Consequências (Rev. Inglesa/ Rev. Francesa/ Rev. EUA). ORIGENS DO CAPITALISMO
  • 7. SOCIOLOGIA O modo de produção que se caracteriza pela relação entre trabalho assalariado e capital é definido como modo de produção: a)Asiático. b)Camponês. c)Mercantilista. d)Capitalista. e)Socialista.
  • 8. SOCIOLOGIA O modo de produção que se caracteriza pela relação entre trabalho assalariado e capital é definido como modo de produção: a)Asiático. b)Camponês. c)Mercantilista. d)Capitalista. e)Socialista.
  • 9. SOCIOLOGIA  Biografia: • Alemão. • Família burguesa. • Friedrich Engels. • Grande influência no século XX. • Principais obras (Manifesto do Partido Comunista e O capital). KARL MARX
  • 10. SOCIOLOGIA  Hegel: • Dialética (totalidade/ contradição). • Idealismo (contra).  Socialismo utópico.  Materialismo. AS INFLUÊNCIAS DE MARX
  • 11. ESQUEMA DA DIALÉTICA DE HEGEL Tese Antítese Síntese Tese Antítese Síntese Tese Antítese Síntese
  • 12. SOCIOLOGIA  Hegel: • Dialética (totalidade/ contradição). • Idealismo (contra).  Socialismo utópico.  Materialismo. AS INFLUÊNCIAS DE MARX
  • 13. SOCIOLOGIA  Características: • O material (modo de produção) define o ser humano. • Dialética (Opressores X oprimidos). • “A luta de classes é o motor da História”. MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO
  • 14. SOCIOLOGIA  Infraestrutura: • Base da sociedade (economia).  Superestrutura: • Composto por crenças, religião, filosofia, Estado, politica, tradições. INFRAESTRUTURA E SUPERESTRUTURA INFRAESTRUTURA SUPERESTRUTURA
  • 17. SOCIOLOGIA O comunismo rondava a Europa. Em meados do século XIX, o Manifesto Comunista é publicado. As lutas entre as forças conservadoras da nobreza e do clero contra a burguesia se acirram. Aumenta também a tensão entre liberais e socialistas. É neste contexto que Karl Marx ganha força com seu a)espiritualismo histórico dialético. b)materialismo histórico dialético. c)positivismo histórico dialético. d)criticismo histórico dialético.
  • 18. SOCIOLOGIA O comunismo rondava a Europa. Em meados do século XIX, o Manifesto Comunista é publicado. As lutas entre as forças conservadoras da nobreza e do clero contra a burguesia se acirram. Aumenta também a tensão entre liberais e socialistas. É neste contexto que Karl Marx ganha força com seu a)espiritualismo histórico dialético. b)materialismo histórico dialético. c)positivismo histórico dialético. d)criticismo histórico dialético.
  • 19. SOCIOLOGIA  Definição: • Forma hegemônica de se produzir dentro de uma sociedade em determinado período. MODO DE PRODUÇÃO Forças Produtivas Instrumentos de trabalho Força de trabalho Objeto de trabalho Meios de Produção Produçãohumana
  • 20. SOCIOLOGIA  Caracterização dos modos de produção: • Igualitário (Meios de Produção pertencem a todos). • Desigual (Meios de Produção pertencem a particulares).  Modos de Produção segundo Marx: • Comunismo Primitivo. • Asiático. • Escravista. • Feudal. • Capitalista. • Socialista. MODO DE PRODUÇÃO
  • 21. D M D’ Dinheiro -----> Mercadoria -----> + Dinheiro SOCIOLOGIA  Formula do capital: CAPITAL  Mais-valia: • Diferença entre o valor produzido pelo trabalho e o salário pago ao trabalhador.
  • 22. SOCIOLOGIA CONSEQUÊNCIAS DAS RELAÇÕES SOCIAIS DE PRODUÇÃO  Fetiche: • Quando a mercadoria parece adquirir valor em si mesma.  Alienação: • Distanciamento ou perda de algo. “Homem- mercadoria” (não se pertence mais). Perda de conhecimento (linha de produção).  Reificação (“coisificação”): • O homem se torna um “apêndice vivo” da máquina.  Exército de reserva: • Massa de desempregados (que força o salário p/ baixo).
  • 23. SOCIOLOGIA  Surgimento do termo ideologia: IDEOLOGIA Desttut de tracy Seres vivos + Meio ambiente = ideias  Definição: • Aquilo que desvia a atenção da realidade. • A ideologia muda conforme o modo de produção.  Ideologia capitalista: • Ordem, troca, propriedade privada, esforço. • Difusão da ideologia = escolas, igrejas, associações, mídia.
  • 24. SOCIOLOGIA HEGEMONIA  Definição: • Conjunto de duas coisas operando ao mesmo tempo: coerção e consenso.  Divulgação: • Mídia.  Intelectual orgânico: • Intelectuais “espontâneos” que defendem a classe dominante.  Contra-hegemonia: • Resposta da classe dominada usando as mesmas “armas”. Antônio Gramsci
  • 26. SOCIOLOGIA “Os proletários nada têm a perder com ela [a revolução], a não ser as próprias cadeias. E têm um mundo a ganhar. Proletários de todo os países, uni- vos.” Karl Marx e Friedrich Engels Neste trecho do Manifesto Comunista escrito há 150 anos, estão expressos alguns dos fundamentos do socialismo científico, cujos princípios são: a) internacionalismo e dialética idealista. b) ditadura do proletariado e organização dos Sovietes. c) corporativismo e materialismo dialético. d) comunismo e nacional-socialismo. e) materialismo histórico e luta de classes.
  • 27. SOCIOLOGIA “Os proletários nada têm a perder com ela [a revolução], a não ser as próprias cadeias. E têm um mundo a ganhar. Proletários de todo os países, uni- vos.” Karl Marx e Friedrich Engels Neste trecho do Manifesto Comunista escrito há 150 anos, estão expressos alguns dos fundamentos do socialismo científico, cujos princípios são: a) internacionalismo e dialética idealista. b) ditadura do proletariado e organização dos Sovietes. c) corporativismo e materialismo dialético. d) comunismo e nacional-socialismo. e) materialismo histórico e luta de classes.