SlideShare uma empresa Scribd logo
SÉCULO XIX: O MUNDO
EM TRANSFORMAÇÃO

Prof. Douglas Barraqui
SÉCULO XIX: O MUNDO EM
TRANSFORMAÇÃO
Revolução

industrial
Revolução francesa
Transformaram a sociedade européia;
AFIRMAÇÃO DO CAPITALISMO E DA
CLASSE BURGUESA
AUMENTO DA PRODUÇÃO
ECONÔMICA

SURGIRAM IDÉIAS FAVORÁVEIS E
CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO
TEORIAS FAVORÁVEIS AO
CAPITALISMO
O

LIBERALISMO

ANTIGO
REGIME

VS

LIBERALISMO

AVANÇO DO CAPITALISMO
NOVA POSTURA ECONÔMICA

LEI DA OFERTA E DA
PROCURA

LIMITAÇÃO DA
PROPRIEDADE PRIVADA

DEFESA DA
PROPRIEDADE PRIVADA

MONOPÓLIOS

NOVA SOCIEDADE

BALANÇA
COMERCIALFAVORÁVEL

LIVRE CONCORRÊNCIA

INTERVENCIONISMO E
PROTENCIONISMO

LIBERDADE
ECONÔMICA

NOVA POSTURA POLÍTICA:

Surge o liberalismo:
 Defende um estado laico;
 Não intervenção na economia;
TEORIAS FAVORÁVEIS AO CAPITALISMO:
LIBERALISMO

"não é da benevolência do padeiro, do açougueiro ou do cervejeiro que
eu espero que saia o meu jantar, mas sim do empenho deles em
promover seu uto-interesse"
“Pai da economia moderna”

ADAM SMITH (1723 -1790)
 Obra:

Investigação sobre a natureza
e as causas da riqueza das nações

Defendia:
 Divisão do trabalho era fundamental
para crescimento da produção;
 Defendia a livre concorrência;
 Defendia a não intervenção do
Estado na Economia;
 Liberdade econômica;
 Livre concorrência;
 Criticava o mercantilismo;
TEORIAS FAVORÁVEIS AO
CAPITALISMO:
LIBERALISMO
THOMAS MALTHUS (1766 -1834)
 Obra:

ensaio sobre o princípio da
população

Defendia:
 Economista e demográfico britânico;
 Afirmou que a fome e a miséria seriam
inevitáveis (pois a população crescia em
PG, enquanto a produção de alimentos
crescia em PA;
 Guerras, fome e doenças ajudariam a
equilibrar temporariamente a
população;
TEORIAS FAVORÁVEIS AO CAPITALISMO:
LIBERALISMO

DAVID RICARDO (1772-1823)
(economista inglês, contemporâneo da Revolução
Francesa e da Revolução Industrial)


Obra: Princípios da economia política e tributação

Defendia:


Teoria do valor do trabalho



Defendia a “lei férrea dos salários” (o salário pago
ao empregado deveria ser equivalente ao mínimo
necessário para ele e sua família sobreviverem).
Assim a espécie humana se perpetuaria sem risco de
aumentar ou diminuir;



Defendia que cada país deveria se especializar em
uma produção;



Lei da renda diferencial da terra: produção de
alimentos cresceria com o crescimento da população
– gerando necessidade de uso das terras menos
férteis.
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO
As teorias socialistas:
Dificuldade
de vida
enfrentadas
pelos
trabalhadores levaram
intelectuais
a
questionarem as idéias
liberais:
Surgia as idéias de
socialismo.
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: Socialismo utópico
Socialistas utópicos
acreditavam que:


A implantação do sistema socialista
ocorreria de forma lenta e gradual,



Estruturada no pacifismo,



Boa vontade da própria burguesia.
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: Socialismo utópico
SAINT-SIMON (1760-1825)
Defendia:
 Propôs a criação de um novo
regime político-econômico,
pautado no progresso científico e
industrial,
 Uma sociedade dirigida pelos
homens mais capazes;
 Sociedade

dividida em:

Sábios;
 Proprietários;
 Os que não tinham posses;

TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: Socialismo utópico
CHARLES FOURIER
(1772-1837)
 Pai

do cooperativismo.

 Propôs

a criação de falanstérios
(comunidades socialistas agrícolas
financiadas pelo dinheiro público);

 Crítico

da industrialização, do liberalismo
e da família baseada no matrimônio e na
monogamia.
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: Socialismo utópico
ROBERT OWEN
(1771-1858)
Defendia
 Propôs a criação de cooperativas de
produtores;


Propunha a redução de jornada de trabalho;



Regulamentação do trabalho de menores;



fundou, nos Estados Unidos, a colônia socialista
de New Harmony (Nova Harmonia);
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: Socialismo Científico
KARL MARX (1818-1883)

FRIEDRICH ENGELS (1820-1895)

Livro: Manifesto do Partido Comunista
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: Socialismo Científico

PRINCIPAIS BASES TEÓRICAS:
 Materialismo histórico,
 O materialismo dialético,
 A luta de classes,
 A revolução proletária,
 A doutrina da mais-valia,
 A teoria da evolução socialista.
Socialismo Científico
COMUNIDADES
PRIMITIVAS

SOCIEDADE
ESCRAVISTAS

FEUDALISMO

SOCIEDADE
TRIBAL

SOCIEDADE
ESCRAVISTA

SOCIEDADE
SERVIL

SOCIEDADE
CAPITALISTA

SOCIEDADE
COOPERATIVA

SOCIEDADE
COMUM

NÃO HÁ
ESTADO

FORMAÇÃO DE
ESTADOS

FORMAÇÃO DE
ESTADOS

ESTADO
CENTRALIZADO

ESTADO É O
POVO

NÃO HÁ ESTADO

NÃO HÁ LUTA
DE CLASSE

SENHOR VS
ESCRAVO

SENHOR
FEUDAL VS
SERVO

BURGUES VS
PROLETÁRIO

PROLETÁRIO NO
PODER

NÃO HÁ LUTA
DE CLASSES

NÃO HÁ
PROPRIEDADE
PRIVADA

PROPRIEDADE É
DO ESTADO

PROPRIEDADE É
A TERRA

PROPRIEDADE
NAS MÃOS DO
BURGUÊS

PROPRIEDADE
COLETIVA

PROPRIEDADE
COMUM

CAPITALISMO

SOCIALISMO

COMUNISMO
PROPRIEDADE PRIVADA

PROPRIEDADE COLETIVA

PROLETÁRIO TRABALHA
PARA O BURGUÊS

PROLETÁRIO TRABALHA
PARA O BEM DA SOCIEDADE

O OBJETIVO É O LUCRO

O OBJETIVO É O BEM ESTAR
COLETIVO

LUTA DE CLASSES:
BURGUÊS VS PROLETÁRIO

NÃO HÁ LUTA DE CLASSES
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: ANARQUISMO

ANARQUISMO:
 Recusa

toda e qualquer forma
de governo;
 Sociedade sem classes;
 Revolução armada;
William Godwin, "o primeiro a formular as
concepções políticas e econômicas do
anarquismo,
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: ANARQUISMO
Mikhail Bakunin (1814 -1876)
 Teórico

político russo;

 "Anarquismo

coletivista", (trabalhadores
poderiam administrar diretamente os
meios de produção através de suas
próprias associações produtivas).

 Opôs-se

ao objetivo marxista da
ditadura do proletariado;

 Favorável

a uma rebelião universal;
TEORIAS CONTRÁRIAS AO
CAPITALISMO: Socialismo Cristão
Reafirma

papa Leão XIII

a Igreja Católica
como um instrumento de
reforma social;
Se posiciona contra o
marxismo e a luta de classes;
1891, o papa Leão XIII encíclica Rerum Novarum.
 colocava a religião como um
instrumento capaz de por fim
as desigualdades no mundo.
Referências:


Projeto Araribá história – 8º ano



Projeto Telaris história – 8º ano



ARAÚJO, Fernando. Adam Smith – O conceito mecanicista de
liberdade. Coimbra. Almedina, 2001.



BLAUG, Mark. História do Pensamento Económico. vol. I.[S.I.: s.n.],
1989.



DENIS, Henri. Histoire de la Pensée Économique. 2ª ed. Paris: PUF,
1977.



DOBB, Maurice. Teorias do Valor e Distribuição desde Adam Smith.
Lisboa. Presença, 1977.



LARANJEIRO, Mazza. Capital, juro e lucro. Boletim de Ciências
Económicas. Coimbra, 1985.



MARX, Karl. Grundrisse, trad. franc.,vol. 1 (“Chapitre de l’Argent”),
Union Générale d’Éditions, Éditions Anthropos, Col. 10/18, Paris,
1968.



O Capital. Vol. II. Lisboa: Avante, 1983.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
Daniel Alves Bronstrup
 
Historia Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8anoHistoria Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8ano
Leonardo Caputo
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
Edenilson Morais
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIALREVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
Franciny Wagner da Silva
 
A EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIXA EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIX
Isabel Aguiar
 
Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2
Kéliton Ferreira
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
Paulo Alexandre
 
Segunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrialSegunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrial
monica10
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
joana71
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
Paulo Alexandre
 
A Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonialA Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonial
Alex Ferreira dos Santos
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
Douglas Barraqui
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
Nila Michele Bastos Santos
 
Crise do sistema colonial
Crise do sistema colonialCrise do sistema colonial
Crise do sistema colonial
Edenilson Morais
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
Creusa Lima
 
Revoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIXRevoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIX
dmflores21
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Portal do Vestibulando
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Fabiana Tonsis
 

Mais procurados (20)

3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Historia Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8anoHistoria Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8ano
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIALREVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
 
A EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIXA EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIX
 
Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Segunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrialSegunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrial
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
A Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonialA Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonial
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
 
Crise do sistema colonial
Crise do sistema colonialCrise do sistema colonial
Crise do sistema colonial
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
Revoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIXRevoluções Liberais Séc XIX
Revoluções Liberais Séc XIX
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 

Destaque

Revolução russa 9 ano
Revolução russa 9 anoRevolução russa 9 ano
Revolução russa 9 ano
Geronimo barbosa Costa
 
Colecao de mapas_conceituais
Colecao de mapas_conceituaisColecao de mapas_conceituais
Colecao de mapas_conceituais
claudia murta
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
saaah10
 
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
Washington Souza
 
Aula liberalismo
Aula liberalismoAula liberalismo
Aula liberalismo
Over Lane
 
Fordismo
FordismoFordismo
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
AEDFL
 
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2
edsonfgodoy
 
Ferdinand de saussure
Ferdinand de saussureFerdinand de saussure
Ferdinand de saussure
Diana Barbosa
 
1 liberalismo e crise de 1929
1 liberalismo e crise de 19291 liberalismo e crise de 1929
1 liberalismo e crise de 1929
Fábio Ribeiro
 
Da Rússia dos czares à Rússia dos sovietes
Da Rússia dos czares à Rússia dos sovietesDa Rússia dos czares à Rússia dos sovietes
Da Rússia dos czares à Rússia dos sovietes
João Camacho
 
00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj
Rafael Noronha
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
josafaslima
 
Fordismo
FordismoFordismo
Fordismo
SuperaInf
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
Valéria Shoujofan
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
Isabel Aguiar
 
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1
edsonfgodoy
 
A RevoluçãO Russa De 1917
A  RevoluçãO  Russa De 1917A  RevoluçãO  Russa De 1917
A RevoluçãO Russa De 1917
guestd47650
 

Destaque (18)

Revolução russa 9 ano
Revolução russa 9 anoRevolução russa 9 ano
Revolução russa 9 ano
 
Colecao de mapas_conceituais
Colecao de mapas_conceituaisColecao de mapas_conceituais
Colecao de mapas_conceituais
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
 
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
O embate entre as correntes liberais e os socialismos no século XIX. http://b...
 
Aula liberalismo
Aula liberalismoAula liberalismo
Aula liberalismo
 
Fordismo
FordismoFordismo
Fordismo
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 2
 
Ferdinand de saussure
Ferdinand de saussureFerdinand de saussure
Ferdinand de saussure
 
1 liberalismo e crise de 1929
1 liberalismo e crise de 19291 liberalismo e crise de 1929
1 liberalismo e crise de 1929
 
Da Rússia dos czares à Rússia dos sovietes
Da Rússia dos czares à Rússia dos sovietesDa Rússia dos czares à Rússia dos sovietes
Da Rússia dos czares à Rússia dos sovietes
 
00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj00 revolução russa – 9º ano sj
00 revolução russa – 9º ano sj
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
Fordismo
FordismoFordismo
Fordismo
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1
Taylorismo, fordismo e toyotismo 3 1
 
A RevoluçãO Russa De 1917
A  RevoluçãO  Russa De 1917A  RevoluçãO  Russa De 1917
A RevoluçãO Russa De 1917
 

Semelhante a Séc xix o mundo em transformação - socialismo - liberalismo

Século xix
Século xixSéculo xix
Século xix
Murilo Benevides
 
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismoSistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
Andressa Rita
 
17
1717
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
ProfessoresColeguium
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
ProfessoresColeguium
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
ProfessoresColeguium
 
Doutrinas sociais do séc xix
Doutrinas  sociais do séc xix Doutrinas  sociais do séc xix
Doutrinas sociais do séc xix
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismoCiencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Caio Versiani
 
Ciencias sociais
Ciencias sociaisCiencias sociais
Ciencias sociais
Caio Versiani
 
Iluminismo01
Iluminismo01Iluminismo01
Iluminismo01
dmflores21
 
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução FrancesaIluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Carlos Glufke
 
Ilumijsdifixicvhuxchvucx
IlumijsdifixicvhuxchvucxIlumijsdifixicvhuxchvucx
Ilumijsdifixicvhuxchvucx
joaotavares
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Doutrinas sociais
Doutrinas sociaisDoutrinas sociais
Doutrinas sociais
ProfessoresColeguium
 
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe AssunçãoAULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Revista de História
Revista de HistóriaRevista de História
Revista de História
historiaduzentosedois
 
As teorias liberais e socialistas na idade moderna
As teorias liberais e socialistas na idade modernaAs teorias liberais e socialistas na idade moderna
As teorias liberais e socialistas na idade moderna
MARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 
Aula sobre Socialismo
Aula sobre SocialismoAula sobre Socialismo
Aula sobre Socialismo
clauverlevy
 
Movimentos do século xix
Movimentos do século xixMovimentos do século xix
Movimentos do século xix
Max22Rodrigues
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
Jeferson Nascimento
 

Semelhante a Séc xix o mundo em transformação - socialismo - liberalismo (20)

Século xix
Século xixSéculo xix
Século xix
 
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismoSistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
 
17
1717
17
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
 
Socialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismoSocialismos e anarquismo
Socialismos e anarquismo
 
Doutrinas sociais do séc xix
Doutrinas  sociais do séc xix Doutrinas  sociais do séc xix
Doutrinas sociais do séc xix
 
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismoCiencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
Ciencias sociais-imperialismo,socialismo e anarquismo
 
Ciencias sociais
Ciencias sociaisCiencias sociais
Ciencias sociais
 
Iluminismo01
Iluminismo01Iluminismo01
Iluminismo01
 
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução FrancesaIluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
 
Ilumijsdifixicvhuxchvucx
IlumijsdifixicvhuxchvucxIlumijsdifixicvhuxchvucx
Ilumijsdifixicvhuxchvucx
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 
Doutrinas sociais
Doutrinas sociaisDoutrinas sociais
Doutrinas sociais
 
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe AssunçãoAULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
AULA 2 SOCIALISMO CIENTIFICO.docx - Prof. Ms. Noe Assunção
 
Revista de História
Revista de HistóriaRevista de História
Revista de História
 
As teorias liberais e socialistas na idade moderna
As teorias liberais e socialistas na idade modernaAs teorias liberais e socialistas na idade moderna
As teorias liberais e socialistas na idade moderna
 
Aula sobre Socialismo
Aula sobre SocialismoAula sobre Socialismo
Aula sobre Socialismo
 
Movimentos do século xix
Movimentos do século xixMovimentos do século xix
Movimentos do século xix
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
 

Mais de Douglas Barraqui

FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
Douglas Barraqui
 
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
Douglas Barraqui
 
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADESOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
Douglas Barraqui
 
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃOA BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
Douglas Barraqui
 
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGAOS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
Douglas Barraqui
 
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASFORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
Douglas Barraqui
 
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERSOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
Douglas Barraqui
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Douglas Barraqui
 
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALMÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
Douglas Barraqui
 
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
Douglas Barraqui
 
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
Douglas Barraqui
 
SEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRASEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRA
Douglas Barraqui
 
História da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaHistória da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônica
Douglas Barraqui
 
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãRevolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Douglas Barraqui
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
Douglas Barraqui
 
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaReleitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Douglas Barraqui
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
Douglas Barraqui
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Douglas Barraqui
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Douglas Barraqui
 

Mais de Douglas Barraqui (20)

FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
 
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
 
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADESOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
 
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃOA BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
 
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGAOS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
 
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASFORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
 
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERSOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALMÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
 
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
 
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
 
SEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRASEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRA
 
História da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaHistória da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônica
 
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãRevolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
 
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaReleitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
 

Último

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 

Séc xix o mundo em transformação - socialismo - liberalismo

  • 1. SÉCULO XIX: O MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO Prof. Douglas Barraqui
  • 2. SÉCULO XIX: O MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO Revolução industrial Revolução francesa Transformaram a sociedade européia; AFIRMAÇÃO DO CAPITALISMO E DA CLASSE BURGUESA AUMENTO DA PRODUÇÃO ECONÔMICA SURGIRAM IDÉIAS FAVORÁVEIS E CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO
  • 3. TEORIAS FAVORÁVEIS AO CAPITALISMO O LIBERALISMO ANTIGO REGIME VS LIBERALISMO AVANÇO DO CAPITALISMO NOVA POSTURA ECONÔMICA LEI DA OFERTA E DA PROCURA LIMITAÇÃO DA PROPRIEDADE PRIVADA DEFESA DA PROPRIEDADE PRIVADA MONOPÓLIOS NOVA SOCIEDADE BALANÇA COMERCIALFAVORÁVEL LIVRE CONCORRÊNCIA INTERVENCIONISMO E PROTENCIONISMO LIBERDADE ECONÔMICA NOVA POSTURA POLÍTICA: Surge o liberalismo:  Defende um estado laico;  Não intervenção na economia;
  • 4. TEORIAS FAVORÁVEIS AO CAPITALISMO: LIBERALISMO "não é da benevolência do padeiro, do açougueiro ou do cervejeiro que eu espero que saia o meu jantar, mas sim do empenho deles em promover seu uto-interesse" “Pai da economia moderna” ADAM SMITH (1723 -1790)  Obra: Investigação sobre a natureza e as causas da riqueza das nações Defendia:  Divisão do trabalho era fundamental para crescimento da produção;  Defendia a livre concorrência;  Defendia a não intervenção do Estado na Economia;  Liberdade econômica;  Livre concorrência;  Criticava o mercantilismo;
  • 5. TEORIAS FAVORÁVEIS AO CAPITALISMO: LIBERALISMO THOMAS MALTHUS (1766 -1834)  Obra: ensaio sobre o princípio da população Defendia:  Economista e demográfico britânico;  Afirmou que a fome e a miséria seriam inevitáveis (pois a população crescia em PG, enquanto a produção de alimentos crescia em PA;  Guerras, fome e doenças ajudariam a equilibrar temporariamente a população;
  • 6. TEORIAS FAVORÁVEIS AO CAPITALISMO: LIBERALISMO DAVID RICARDO (1772-1823) (economista inglês, contemporâneo da Revolução Francesa e da Revolução Industrial)  Obra: Princípios da economia política e tributação Defendia:  Teoria do valor do trabalho  Defendia a “lei férrea dos salários” (o salário pago ao empregado deveria ser equivalente ao mínimo necessário para ele e sua família sobreviverem). Assim a espécie humana se perpetuaria sem risco de aumentar ou diminuir;  Defendia que cada país deveria se especializar em uma produção;  Lei da renda diferencial da terra: produção de alimentos cresceria com o crescimento da população – gerando necessidade de uso das terras menos férteis.
  • 7. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO As teorias socialistas: Dificuldade de vida enfrentadas pelos trabalhadores levaram intelectuais a questionarem as idéias liberais: Surgia as idéias de socialismo.
  • 8. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: Socialismo utópico Socialistas utópicos acreditavam que:  A implantação do sistema socialista ocorreria de forma lenta e gradual,  Estruturada no pacifismo,  Boa vontade da própria burguesia.
  • 9. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: Socialismo utópico SAINT-SIMON (1760-1825) Defendia:  Propôs a criação de um novo regime político-econômico, pautado no progresso científico e industrial,  Uma sociedade dirigida pelos homens mais capazes;  Sociedade dividida em: Sábios;  Proprietários;  Os que não tinham posses; 
  • 10. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: Socialismo utópico CHARLES FOURIER (1772-1837)  Pai do cooperativismo.  Propôs a criação de falanstérios (comunidades socialistas agrícolas financiadas pelo dinheiro público);  Crítico da industrialização, do liberalismo e da família baseada no matrimônio e na monogamia.
  • 11. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: Socialismo utópico ROBERT OWEN (1771-1858) Defendia  Propôs a criação de cooperativas de produtores;  Propunha a redução de jornada de trabalho;  Regulamentação do trabalho de menores;  fundou, nos Estados Unidos, a colônia socialista de New Harmony (Nova Harmonia);
  • 12. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: Socialismo Científico KARL MARX (1818-1883) FRIEDRICH ENGELS (1820-1895) Livro: Manifesto do Partido Comunista
  • 13. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: Socialismo Científico PRINCIPAIS BASES TEÓRICAS:  Materialismo histórico,  O materialismo dialético,  A luta de classes,  A revolução proletária,  A doutrina da mais-valia,  A teoria da evolução socialista.
  • 14. Socialismo Científico COMUNIDADES PRIMITIVAS SOCIEDADE ESCRAVISTAS FEUDALISMO SOCIEDADE TRIBAL SOCIEDADE ESCRAVISTA SOCIEDADE SERVIL SOCIEDADE CAPITALISTA SOCIEDADE COOPERATIVA SOCIEDADE COMUM NÃO HÁ ESTADO FORMAÇÃO DE ESTADOS FORMAÇÃO DE ESTADOS ESTADO CENTRALIZADO ESTADO É O POVO NÃO HÁ ESTADO NÃO HÁ LUTA DE CLASSE SENHOR VS ESCRAVO SENHOR FEUDAL VS SERVO BURGUES VS PROLETÁRIO PROLETÁRIO NO PODER NÃO HÁ LUTA DE CLASSES NÃO HÁ PROPRIEDADE PRIVADA PROPRIEDADE É DO ESTADO PROPRIEDADE É A TERRA PROPRIEDADE NAS MÃOS DO BURGUÊS PROPRIEDADE COLETIVA PROPRIEDADE COMUM CAPITALISMO SOCIALISMO COMUNISMO
  • 15. PROPRIEDADE PRIVADA PROPRIEDADE COLETIVA PROLETÁRIO TRABALHA PARA O BURGUÊS PROLETÁRIO TRABALHA PARA O BEM DA SOCIEDADE O OBJETIVO É O LUCRO O OBJETIVO É O BEM ESTAR COLETIVO LUTA DE CLASSES: BURGUÊS VS PROLETÁRIO NÃO HÁ LUTA DE CLASSES
  • 16. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: ANARQUISMO ANARQUISMO:  Recusa toda e qualquer forma de governo;  Sociedade sem classes;  Revolução armada; William Godwin, "o primeiro a formular as concepções políticas e econômicas do anarquismo,
  • 17. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: ANARQUISMO Mikhail Bakunin (1814 -1876)  Teórico político russo;  "Anarquismo coletivista", (trabalhadores poderiam administrar diretamente os meios de produção através de suas próprias associações produtivas).  Opôs-se ao objetivo marxista da ditadura do proletariado;  Favorável a uma rebelião universal;
  • 18. TEORIAS CONTRÁRIAS AO CAPITALISMO: Socialismo Cristão Reafirma papa Leão XIII a Igreja Católica como um instrumento de reforma social; Se posiciona contra o marxismo e a luta de classes; 1891, o papa Leão XIII encíclica Rerum Novarum.  colocava a religião como um instrumento capaz de por fim as desigualdades no mundo.
  • 19. Referências:  Projeto Araribá história – 8º ano  Projeto Telaris história – 8º ano  ARAÚJO, Fernando. Adam Smith – O conceito mecanicista de liberdade. Coimbra. Almedina, 2001.  BLAUG, Mark. História do Pensamento Económico. vol. I.[S.I.: s.n.], 1989.  DENIS, Henri. Histoire de la Pensée Économique. 2ª ed. Paris: PUF, 1977.  DOBB, Maurice. Teorias do Valor e Distribuição desde Adam Smith. Lisboa. Presença, 1977.  LARANJEIRO, Mazza. Capital, juro e lucro. Boletim de Ciências Económicas. Coimbra, 1985.  MARX, Karl. Grundrisse, trad. franc.,vol. 1 (“Chapitre de l’Argent”), Union Générale d’Éditions, Éditions Anthropos, Col. 10/18, Paris, 1968.  O Capital. Vol. II. Lisboa: Avante, 1983.