SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
Por Delziene da Silva de Jesús Perdoncini
Trabalho para Curso AVA ( Ambiente Virtual de
                    Aprendizagem) Módulo 5
 Francis Bacon (1951-1960); dá-se o início a
 era da modernidade, onde o ser humano
 realiza, oferece, constrói a consciência de
 que seus atos são o alicerce para obter os
 resultados desejados. Quem conhece ou
 detém o conhecimento, tem o poder de fazer,
 e se não tiver conhecimento não chegará
 aonde deseja.
    No que se segue, temos de compreender o
    ato de avaliar, investigar e intervir nos
    resultados desejados. Para isso, temos de
    classificar esses resultados como investigar e
    produzir o conhecimento, dando limites á esta
    investigação e o que vai se obter com o
    conhecimento investigado e produzido.
 “Oconhecimento e sua metodologia não têm
 fim, sua vocação é renovar-se e refinar-se
 sempre - o que faz sua grandiosidade.”
 (Luckesi, 2011).
    A avaliação inicia-se desde seu planejamento
    até sua execução, com base nos
    dados, compreendendo a relação entre
    planejar, o ensino-aprendizagem, e a
    intervenção didática para que seja qualitativa
    e contextualizada.
    No entanto, a avaliação por si só
    classificatória pratica uma leitura negativa
    mais para reprovar do que para aprovar;
    valorizando o que não foi feito, não
    alcançado, não relatado. Destacam-se as
    suas dificuldades, o não saber, condutas
    inadequadas, problemas familiares que
    explicam ou justificam essas não habilidades.
Avaliando desempenhos



    A qualidade da aprendizagem dos
    alunos, explicam-se com
    argumentos, fatos, dados, impressõe
    s, comentários, datas, de quem
    escreve (professor), e se deixam
    influenciar por experiências
    pessoais, conhecimentos
    próprios, vivências, emoções dos
    educandos (alunos).
    A avaliação escolar está relacionada a uma
    concepção do homem, sociedade, ao PPP
    (Projeto Político Pedagógico) da instituição.
  O grande desafio. Porque é tão difícil mudar
  a avaliação?
    Porque exige mudar postura do educador
  tanto em relação á avaliação, quanto á
  educação e á sociedade. Há necessidade de
  recapacitação ao processo de conhecimento
  do educando. Professores preparados,
  interessados podem adaptar os currículos.

    Há alternativas? O conceito de notas passou
    ser mais importante do que a
    aprendizagem, e isto não mudará com meros
    discursos; não adianta falar para não se
    preocuparem com as notas, se a escola se
    organiza em torno dela.
    Enfim, todas as mudanças exigem uma
    reflexão da função social da escola, seus
    valores e crenças, suas práticas
    avaliativas, inclusivas, formativas, modificador
    as, transformadoras, construtivas, criadoras e
    ousadas. Isto tudo demonstra o compromisso
    e a responsabilidade que todas têm de
    agir, educativamente, no mundo; sem ser
    manipulador, mas ético e em cada opção
    existe um ato de avaliação.
AVALIAR PARA QUE OS ALUNOS APRENDAM MAIS E
                                  MELHOR.
“Dessa forma , acreditamos
ser possível caminhar no
sentido da superação do
fracasso escolar,
estabelecendo uma ponte
entre o conhecimento formal
e o que deseja transmitir e o
conhecimento prático do qual
a criança , pelo menos em
parte, já dispõe.” Como
afirma Carraher.
   Vasconcellos, Celso dos S. Avaliação Concepção dialético-
    libertadora do processo de avaliação escolar. 17ª edição, São
    Paulo - Libertad, 2007. V.3.
   Luckesi, Cipriano Carlos. Avaliação da Aprendizagem
    Componente do ato pedagógico, Ed. São Paulo: Cortez, 2011.
   Silva, Janssen Felipe Da. Introdução: Avaliação do ensino e da
    Aprendizagem numa perspectiva formativa reguladora.
   Hoffmann, Jussara. O jogo do contrário em avaliação. Porto
    Alegre: Mediação, 2005. 192p.
   Aprender ou Não aprender?
   Avaliação formativa ou avaliação mediadora?
   Respeitar ou Valorizar as diferenças?
   Quantidade ou Qualidade em avaliação?
   Fernandes, Claudia de Oliveira. Avaliação escolar: diálogo com
    professores, Editora Mediação, 2003.112p.
   Loch, Jussara M. de Paula. O desafio da Ética na Avaliação.
    Editora Mediação, 2003, 112p.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliações Hoffmann
Avaliações    HoffmannAvaliações    Hoffmann
Avaliações HoffmannClaudia Ramos
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.Josi Kely Andrade
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAlessandroRubens
 
Avaliacao aprendizagem autonomia_thiago
Avaliacao aprendizagem autonomia_thiagoAvaliacao aprendizagem autonomia_thiago
Avaliacao aprendizagem autonomia_thiagoThiagoPrado14
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarGilson Trajano
 
Apresentação1 valiaçao
Apresentação1 valiaçaoApresentação1 valiaçao
Apresentação1 valiaçaoDebora Viveiros
 
Avaliacao mediadora
Avaliacao mediadoraAvaliacao mediadora
Avaliacao mediadoraLuciana
 
Abordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagem
Abordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagemAbordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagem
Abordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagemlolhehehe
 
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?josianeCherry
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoriaA avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoriamairjr1
 
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...Affonso César
 
Aprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliaçãoAprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliaçãoweldcarlos
 
Avaliação mediadora jussara hoffman
Avaliação mediadora   jussara hoffmanAvaliação mediadora   jussara hoffman
Avaliação mediadora jussara hoffmanNano Mado
 
Educacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesi
Educacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesiEducacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesi
Educacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesiPROIDDBahiana
 
A avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autor
A avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autorA avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autor
A avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autorprofessoralazara
 

Mais procurados (20)

Avaliações Hoffmann
Avaliações    HoffmannAvaliações    Hoffmann
Avaliações Hoffmann
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
Avaliacao aprendizagem autonomia_thiago
Avaliacao aprendizagem autonomia_thiagoAvaliacao aprendizagem autonomia_thiago
Avaliacao aprendizagem autonomia_thiago
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
 
Apresentação1 valiaçao
Apresentação1 valiaçaoApresentação1 valiaçao
Apresentação1 valiaçao
 
Avaliacao mediadora
Avaliacao mediadoraAvaliacao mediadora
Avaliacao mediadora
 
Atv3m5
Atv3m5Atv3m5
Atv3m5
 
Abordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagem
Abordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagemAbordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagem
Abordagem crítica e construtiva da avaliação da aprendizagem
 
Avaliação formativa
Avaliação formativaAvaliação formativa
Avaliação formativa
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
 
Avaliação escolar em discução
Avaliação escolar em discuçãoAvaliação escolar em discução
Avaliação escolar em discução
 
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
Avaliação do aluno: a favor ou contra a democratização do ensino?
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoriaA avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria
 
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: Avaliação do aluno a favor ou contra d...
 
Aprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliaçãoAprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliação
 
Avaliação mediadora jussara hoffman
Avaliação mediadora   jussara hoffmanAvaliação mediadora   jussara hoffman
Avaliação mediadora jussara hoffman
 
Avaliar para promover
Avaliar para promoverAvaliar para promover
Avaliar para promover
 
Educacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesi
Educacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesiEducacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesi
Educacao avaliacao-qualitativa-e-inovacao-cipriano-luckesi
 
A avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autor
A avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autorA avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autor
A avaliacao da aprendizagem como processo construtivo do aluno autor
 

Destaque

Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemleisarobles
 
Avaliação e Aprendizagem - Eliel Jesus
Avaliação e Aprendizagem - Eliel JesusAvaliação e Aprendizagem - Eliel Jesus
Avaliação e Aprendizagem - Eliel Jesuselieljesus
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemGerdian Teixeira
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliaçãoDiego Garcia
 
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoriaAvaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoriaorizalda
 
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S
A V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I SA V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I S
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I SÉdlon Marcus
 
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativaInvestigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativaRaquel Salcedo Gomes
 
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errarAvaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errarjosianeCherry
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolarAs noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolarjosianeCherry
 
Por uma prática docente critica e construtiva
 Por uma prática  docente critica e construtiva Por uma prática  docente critica e construtiva
Por uma prática docente critica e construtivajosianeCherry
 
Recuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemRecuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemjosianeCherry
 
CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...
CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...
CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...Soares Junior
 
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Viviane Calasans
 
Taize salete maria andreia claudia
Taize salete maria andreia claudiaTaize salete maria andreia claudia
Taize salete maria andreia claudiaclaudiadelima
 
Avaliação do Processo Formativo
Avaliação do Processo FormativoAvaliação do Processo Formativo
Avaliação do Processo FormativoJoão Lima
 
Avaliar Para Quê
Avaliar Para QuêAvaliar Para Quê
Avaliar Para QuêPaula Peres
 
Verificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesi
Verificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesiVerificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesi
Verificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesiPROIDDBahiana
 

Destaque (20)

Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Avaliação e Aprendizagem - Eliel Jesus
Avaliação e Aprendizagem - Eliel JesusAvaliação e Aprendizagem - Eliel Jesus
Avaliação e Aprendizagem - Eliel Jesus
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
 
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoriaAvaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
 
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S
A V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I SA V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I S
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S
 
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativaInvestigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
Investigação dialógica como pesquisa-ação colaborativa
 
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errarAvaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolarAs noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolar
 
Por uma prática docente critica e construtiva
 Por uma prática  docente critica e construtiva Por uma prática  docente critica e construtiva
Por uma prática docente critica e construtiva
 
Recuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemRecuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagem
 
CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...
CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...
CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFOR...
 
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
 
Cipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuhCipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuh
 
Taize salete maria andreia claudia
Taize salete maria andreia claudiaTaize salete maria andreia claudia
Taize salete maria andreia claudia
 
Avaliação do Processo Formativo
Avaliação do Processo FormativoAvaliação do Processo Formativo
Avaliação do Processo Formativo
 
Avaliar Para Quê
Avaliar Para QuêAvaliar Para Quê
Avaliar Para Quê
 
Verificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesi
Verificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesiVerificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesi
Verificacao ou-avaliacao-o-que-pratica-a-escola-cipriano-luckesi
 
Avaliação kátia
Avaliação kátiaAvaliação kátia
Avaliação kátia
 

Semelhante a Avaliar para aprender mais

1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autores
1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autores1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autores
1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autoresEduardo Mendes
 
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Docência "in loco"
 
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoUESPI - PI
 
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...RYCSEIXAS2
 
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Ivanylde Santos
 
A avaliação da aprendizagem como principio da autoria
A avaliação da aprendizagem como principio da autoriaA avaliação da aprendizagem como principio da autoria
A avaliação da aprendizagem como principio da autoriaclaudiakarinalara
 
Apresentação para slideshare
Apresentação para slideshareApresentação para slideshare
Apresentação para slideshareneiva valadares
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanSoares Junior
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1Franciele Taveira
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãohelenicephjg
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slidesharevidalmelo
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slidesharevidalmelo
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slidesharevidalmelo
 
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.pptppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.pptLuanngelo
 
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.pptppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.pptManoelRPinheiroEmeie
 
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagemDesafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagemAna Maria Louzada
 

Semelhante a Avaliar para aprender mais (20)

1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autores
1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autores1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autores
1.ot saresp cht ativuidade 2 síntese autores
 
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
 
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processo
 
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
Qual o significado da avaliação de crianças nas creches e pré-escolas Jussara...
 
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
 
A avaliação da aprendizagem como principio da autoria
A avaliação da aprendizagem como principio da autoriaA avaliação da aprendizagem como principio da autoria
A avaliação da aprendizagem como principio da autoria
 
Apresentação para slideshare
Apresentação para slideshareApresentação para slideshare
Apresentação para slideshare
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Jussara_Hoffmann
Jussara_HoffmannJussara_Hoffmann
Jussara_Hoffmann
 
Estudar concurso 80 verdetes
Estudar concurso   80 verdetesEstudar concurso   80 verdetes
Estudar concurso 80 verdetes
 
Avaliação mediadora
Avaliação mediadoraAvaliação mediadora
Avaliação mediadora
 
Concepção Curricular
Concepção Curricular Concepção Curricular
Concepção Curricular
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
 
Apresentação slideshare
Apresentação slideshareApresentação slideshare
Apresentação slideshare
 
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.pptppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
 
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.pptppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
ppt-1-avaliac3a7c3a3o-da-aprendizagem.ppt
 
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagemDesafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem
 

Mais de Delziene Jesus

Finalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM NaFinalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM NaDelziene Jesus
 
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene PerdonciniPlanejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene PerdonciniDelziene Jesus
 
AEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira AnacheAEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira AnacheDelziene Jesus
 
Aee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anacheAee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anacheDelziene Jesus
 
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014Delziene Jesus
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdonciniDelziene Jesus
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene PerdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene PerdonciniDelziene Jesus
 
Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014Delziene Jesus
 
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reisMidias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reisDelziene Jesus
 
Atividade de português 3
Atividade de português 3Atividade de português 3
Atividade de português 3Delziene Jesus
 
Reunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEReunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEDelziene Jesus
 
Textos literários e textos não literários
 Textos literários e textos não literários  Textos literários e textos não literários
Textos literários e textos não literários Delziene Jesus
 
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4Delziene Jesus
 
Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Delziene Jesus
 
Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
 Geografia Guerra Fria e Fim da URSS Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
Geografia Guerra Fria e Fim da URSSDelziene Jesus
 
Geografia Homem Espaco
 Geografia Homem Espaco Geografia Homem Espaco
Geografia Homem EspacoDelziene Jesus
 

Mais de Delziene Jesus (20)

Finalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM NaFinalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
 
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene PerdonciniPlanejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
 
AEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira AnacheAEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira Anache
 
Aee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anacheAee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anache
 
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene PerdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
 
Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014
 
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reisMidias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
 
Atividade de português 3
Atividade de português 3Atividade de português 3
Atividade de português 3
 
Reunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEReunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEE
 
Textos literários e textos não literários
 Textos literários e textos não literários  Textos literários e textos não literários
Textos literários e textos não literários
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
 
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
 
Aula de Português 2
Aula de Português 2Aula de Português 2
Aula de Português 2
 
Aula de Português
Aula de PortuguêsAula de Português
Aula de Português
 
Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar
 
Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
 Geografia Guerra Fria e Fim da URSS Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
 
Geografia Homem Espaco
 Geografia Homem Espaco Geografia Homem Espaco
Geografia Homem Espaco
 
Atividade de Arte
Atividade de Arte Atividade de Arte
Atividade de Arte
 

Último

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 

Último (20)

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 

Avaliar para aprender mais

  • 1. Por Delziene da Silva de Jesús Perdoncini
  • 2. Trabalho para Curso AVA ( Ambiente Virtual de Aprendizagem) Módulo 5
  • 3.  Francis Bacon (1951-1960); dá-se o início a era da modernidade, onde o ser humano realiza, oferece, constrói a consciência de que seus atos são o alicerce para obter os resultados desejados. Quem conhece ou detém o conhecimento, tem o poder de fazer, e se não tiver conhecimento não chegará aonde deseja.
  • 4. No que se segue, temos de compreender o ato de avaliar, investigar e intervir nos resultados desejados. Para isso, temos de classificar esses resultados como investigar e produzir o conhecimento, dando limites á esta investigação e o que vai se obter com o conhecimento investigado e produzido.
  • 5.  “Oconhecimento e sua metodologia não têm fim, sua vocação é renovar-se e refinar-se sempre - o que faz sua grandiosidade.” (Luckesi, 2011).
  • 6. A avaliação inicia-se desde seu planejamento até sua execução, com base nos dados, compreendendo a relação entre planejar, o ensino-aprendizagem, e a intervenção didática para que seja qualitativa e contextualizada.
  • 7.
  • 8. No entanto, a avaliação por si só classificatória pratica uma leitura negativa mais para reprovar do que para aprovar; valorizando o que não foi feito, não alcançado, não relatado. Destacam-se as suas dificuldades, o não saber, condutas inadequadas, problemas familiares que explicam ou justificam essas não habilidades.
  • 9.
  • 10. Avaliando desempenhos  A qualidade da aprendizagem dos alunos, explicam-se com argumentos, fatos, dados, impressõe s, comentários, datas, de quem escreve (professor), e se deixam influenciar por experiências pessoais, conhecimentos próprios, vivências, emoções dos educandos (alunos).
  • 11. A avaliação escolar está relacionada a uma concepção do homem, sociedade, ao PPP (Projeto Político Pedagógico) da instituição.
  • 12.
  • 13.  O grande desafio. Porque é tão difícil mudar a avaliação?  Porque exige mudar postura do educador tanto em relação á avaliação, quanto á educação e á sociedade. Há necessidade de recapacitação ao processo de conhecimento do educando. Professores preparados, interessados podem adaptar os currículos.
  • 14.
  • 15. Há alternativas? O conceito de notas passou ser mais importante do que a aprendizagem, e isto não mudará com meros discursos; não adianta falar para não se preocuparem com as notas, se a escola se organiza em torno dela.
  • 16. Enfim, todas as mudanças exigem uma reflexão da função social da escola, seus valores e crenças, suas práticas avaliativas, inclusivas, formativas, modificador as, transformadoras, construtivas, criadoras e ousadas. Isto tudo demonstra o compromisso e a responsabilidade que todas têm de agir, educativamente, no mundo; sem ser manipulador, mas ético e em cada opção existe um ato de avaliação.
  • 17. AVALIAR PARA QUE OS ALUNOS APRENDAM MAIS E MELHOR.
  • 18.
  • 19. “Dessa forma , acreditamos ser possível caminhar no sentido da superação do fracasso escolar, estabelecendo uma ponte entre o conhecimento formal e o que deseja transmitir e o conhecimento prático do qual a criança , pelo menos em parte, já dispõe.” Como afirma Carraher.
  • 20.
  • 21. Vasconcellos, Celso dos S. Avaliação Concepção dialético- libertadora do processo de avaliação escolar. 17ª edição, São Paulo - Libertad, 2007. V.3.  Luckesi, Cipriano Carlos. Avaliação da Aprendizagem Componente do ato pedagógico, Ed. São Paulo: Cortez, 2011.  Silva, Janssen Felipe Da. Introdução: Avaliação do ensino e da Aprendizagem numa perspectiva formativa reguladora.  Hoffmann, Jussara. O jogo do contrário em avaliação. Porto Alegre: Mediação, 2005. 192p.  Aprender ou Não aprender?  Avaliação formativa ou avaliação mediadora?  Respeitar ou Valorizar as diferenças?  Quantidade ou Qualidade em avaliação?  Fernandes, Claudia de Oliveira. Avaliação escolar: diálogo com professores, Editora Mediação, 2003.112p.  Loch, Jussara M. de Paula. O desafio da Ética na Avaliação. Editora Mediação, 2003, 112p.