SlideShare uma empresa Scribd logo

Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem

O que é avaliar? O processo avaliativo e suas discussões na atualidade Avaliar bem é fundamental no processo educacional.

1 de 54
Baixar para ler offline
DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DA
AVALIAÇÃO NO PROCESSO
DE ENSINO APRENDIZAGEM
Questões para Pensar!
Ana Maria Louzada
Questões Propostas para Discussão
• O que é avaliar?
• O processo avaliativo e suas discussões na
atualidade
• Avaliar bem é fundamental no processo
educacional.
Reflexões Iniciais
Qual é a Perspectiva Teórica que
embasa o currículo do seu Município e/ou Escola?
Qual Princípio Metodológico
permeia o cotidiano da sua prática pedagógica?
Como você analisa a Cultura Escolar em
seu município?
A AVALIAÇÃO SE FAZ PRESENTE EM TODOS
OS DOMÍNIOS DA ATIVIDADE HUMANA.
O “julgar”, o “comparar”, isto é, “o avaliar” faz
parte de nosso cotidiano, seja através das
reflexões informais que orientam as frequentes
opções do dia-a-dia ou, formalmente, através da
reflexão organizada e sistemática que define a
tomada de decisões.
(Dalben, 2005, p. 66)
A avaliação, não é uma atividade neutra ou
meramente técnica, não opera por si mesma, isto
é, não se dá num vazio conceitual, mas é
dimensionada por um modelo teórico de mundo,
de ciência e de educação, traduzida em prática
pedagógica - está sempre a serviço de um projeto
ou de um conceito teórico, metodológico e
ideológico.
Avaliação: como prática escolar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Currículo escolar
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Tipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoTipos de avaliacao
Tipos de avaliacao
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
O papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professorO papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professor
 
Pedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadoraPedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadora
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Planejamento pedagógico alinhado à BNCC
Planejamento pedagógico alinhado à BNCCPlanejamento pedagógico alinhado à BNCC
Planejamento pedagógico alinhado à BNCC
 
Metodologia e tecnicas de ensino
Metodologia e tecnicas de ensinoMetodologia e tecnicas de ensino
Metodologia e tecnicas de ensino
 
Conhecendo a didática
Conhecendo a didáticaConhecendo a didática
Conhecendo a didática
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
Planejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoPlanejamento de Ensino
Planejamento de Ensino
 
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processo
 
Luckesi avaliação
Luckesi avaliaçãoLuckesi avaliação
Luckesi avaliação
 

Semelhante a Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem

Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Docência "in loco"
 
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptxAvaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptxCARLOSANTONIOCUNHADO
 
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Ivanylde Santos
 
Teresa_Steban_22-10-2014_2.ppt
Teresa_Steban_22-10-2014_2.pptTeresa_Steban_22-10-2014_2.ppt
Teresa_Steban_22-10-2014_2.pptJOAOMAZZUTTI
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanSoares Junior
 
Projeto cei 1 abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
Projeto cei 1   abordagem à problemas de comportamento na educação infantilProjeto cei 1   abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
Projeto cei 1 abordagem à problemas de comportamento na educação infantilAnaí Peña
 
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...PROIDDBahiana
 
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...PROIDDBahiana
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemRoberto Costa
 
Educação e suas tendências
Educação e suas tendênciasEducação e suas tendências
Educação e suas tendênciasMara Salvucci
 
Planejamento e Avaliação
Planejamento e AvaliaçãoPlanejamento e Avaliação
Planejamento e AvaliaçãoJOAO AURELIANO
 
Avaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoriaAvaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoriaVanessa Basso
 
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015Ana Marilin
 

Semelhante a Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem (20)

Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
 
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptxAvaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
Avaliação Escolar e dos sistemas de ensino.pptx
 
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
 
Teresa_Steban_22-10-2014_2.ppt
Teresa_Steban_22-10-2014_2.pptTeresa_Steban_22-10-2014_2.ppt
Teresa_Steban_22-10-2014_2.ppt
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Avaliacao jussara
Avaliacao jussaraAvaliacao jussara
Avaliacao jussara
 
Jussara_Hoffmann
Jussara_HoffmannJussara_Hoffmann
Jussara_Hoffmann
 
Avaliação ppt
Avaliação pptAvaliação ppt
Avaliação ppt
 
Slideshareelisangelafleite
SlideshareelisangelafleiteSlideshareelisangelafleite
Slideshareelisangelafleite
 
Slideshareelisangelafleite
SlideshareelisangelafleiteSlideshareelisangelafleite
Slideshareelisangelafleite
 
Avaliar para promover
Avaliar para promoverAvaliar para promover
Avaliar para promover
 
Projeto cei 1 abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
Projeto cei 1   abordagem à problemas de comportamento na educação infantilProjeto cei 1   abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
Projeto cei 1 abordagem à problemas de comportamento na educação infantil
 
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
 
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
 
Avaliar Para Promover
Avaliar Para PromoverAvaliar Para Promover
Avaliar Para Promover
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagem
 
Educação e suas tendências
Educação e suas tendênciasEducação e suas tendências
Educação e suas tendências
 
Planejamento e Avaliação
Planejamento e AvaliaçãoPlanejamento e Avaliação
Planejamento e Avaliação
 
Avaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoriaAvaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoria
 
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
 

Mais de Ana Maria Louzada

A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVA
A IMPORTÂNCIA  DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVAA IMPORTÂNCIA  DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVA
A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVAAna Maria Louzada
 
DEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando Limites
DEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando LimitesDEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando Limites
DEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando LimitesAna Maria Louzada
 
A Importância da Educadora Infantil: Questões Importantes
A Importância da Educadora Infantil: Questões ImportantesA Importância da Educadora Infantil: Questões Importantes
A Importância da Educadora Infantil: Questões ImportantesAna Maria Louzada
 
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...Ana Maria Louzada
 
Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização
Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetizaçãoInterdisciplinaridade no ciclo de alfabetização
Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetizaçãoAna Maria Louzada
 
DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos
DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos
DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos Ana Maria Louzada
 
LEITURA: Aspectos Teóricos e Práticos
LEITURA: Aspectos Teóricos e PráticosLEITURA: Aspectos Teóricos e Práticos
LEITURA: Aspectos Teóricos e PráticosAna Maria Louzada
 
NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!
NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!
NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!Ana Maria Louzada
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONALGESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONALAna Maria Louzada
 

Mais de Ana Maria Louzada (15)

A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVA
A IMPORTÂNCIA  DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVAA IMPORTÂNCIA  DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVA
A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA EDUCAÇÃO ESPORTIVA
 
DEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando Limites
DEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando LimitesDEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando Limites
DEFECTOLOGIA: Rompendo com o aprisionamento biológico - Superando Limites
 
A Importância da Educadora Infantil: Questões Importantes
A Importância da Educadora Infantil: Questões ImportantesA Importância da Educadora Infantil: Questões Importantes
A Importância da Educadora Infantil: Questões Importantes
 
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
DIFICULDADES, TRANSTORNOS OU DIVERSIDADE DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFAB...
 
Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização
Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetizaçãoInterdisciplinaridade no ciclo de alfabetização
Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização
 
DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos
DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos
DOCUMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Uma Produção Coletiva dos Sujeitos
 
O ATO DE PERDOAR...
O ATO DE PERDOAR...O ATO DE PERDOAR...
O ATO DE PERDOAR...
 
LEITURA: Aspectos Teóricos e Práticos
LEITURA: Aspectos Teóricos e PráticosLEITURA: Aspectos Teóricos e Práticos
LEITURA: Aspectos Teóricos e Práticos
 
A BÍBLIA NAS REDES SOCIAIS
A BÍBLIA NAS REDES SOCIAISA BÍBLIA NAS REDES SOCIAIS
A BÍBLIA NAS REDES SOCIAIS
 
NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!
NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!
NÃO JULGUEIS... PARA NÃO SERDES JULGADO!
 
PRÁTICAS PEDAGÓGICAS
PRÁTICAS PEDAGÓGICASPRÁTICAS PEDAGÓGICAS
PRÁTICAS PEDAGÓGICAS
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONALGESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
GESTÃO DEMOCRÁTICA EDUCACIONAL
 
O voo das borboletas
O voo das borboletasO voo das borboletas
O voo das borboletas
 
As flores encantam
As flores encantamAs flores encantam
As flores encantam
 
O canto dos pássaros
O canto dos pássarosO canto dos pássaros
O canto dos pássaros
 

Último

01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024excellenceeducaciona
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...azulassessoriaacadem3
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...DL assessoria 29
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...apoioacademicoead
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 

Desafios e estratégias da avaliação no processo de ensino aprendizagem

  • 1. DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DA AVALIAÇÃO NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM Questões para Pensar! Ana Maria Louzada
  • 2. Questões Propostas para Discussão • O que é avaliar? • O processo avaliativo e suas discussões na atualidade • Avaliar bem é fundamental no processo educacional.
  • 4. Qual é a Perspectiva Teórica que embasa o currículo do seu Município e/ou Escola? Qual Princípio Metodológico permeia o cotidiano da sua prática pedagógica? Como você analisa a Cultura Escolar em seu município?
  • 5. A AVALIAÇÃO SE FAZ PRESENTE EM TODOS OS DOMÍNIOS DA ATIVIDADE HUMANA. O “julgar”, o “comparar”, isto é, “o avaliar” faz parte de nosso cotidiano, seja através das reflexões informais que orientam as frequentes opções do dia-a-dia ou, formalmente, através da reflexão organizada e sistemática que define a tomada de decisões. (Dalben, 2005, p. 66)
  • 6. A avaliação, não é uma atividade neutra ou meramente técnica, não opera por si mesma, isto é, não se dá num vazio conceitual, mas é dimensionada por um modelo teórico de mundo, de ciência e de educação, traduzida em prática pedagógica - está sempre a serviço de um projeto ou de um conceito teórico, metodológico e ideológico. Avaliação: como prática escolar
  • 7. Examinar para Avaliar - Tradicional Verifica-se o que foi memorizados de acordo com o conceito padrão. Práticas de Avaliação usadas em colégios católicos da Ordem Jesuítica e em escolas protestantes, a partir do século XVI. Medir para Avaliar - Tecnicista Verifica-se mudanças comportamentais que possam ser cientificamente observadas, portanto, quantificadas. Teve sua origem no início do século XX, nos Estados Unidos, com os estudos de Thorndike acerca dos testes educacionais. – behaviorismo – comportamentalista.
  • 8. Avaliar para Classificar, Regular, Examinar, Medir... Uniformizar Adaptar Alienar Fig.1 Google Imagens
  • 9. Visa romper com as concepções tradicionais e tecnicista. Avaliar para Qualificar Avaliar para Incluir Avaliação Qualitativa Avaliar para Promover
  • 10. Reconhecimento de que os testes padronizados de rendimento não oferecem toda a informação necessária para compreender o que os professores ensinam e o que os alunos aprendem. Saul, 1988, p. 45 Avaliação Qualitativa
  • 11. O conceito de avaliar para qualificar exige que a questão metodológica da avaliação seja tratada com pluralidade e maior flexibilidade, a fim de contemplar as diferenças. A AVALIAÇÃO QUALITATIVA continua sendo uma prática classificatória. Por quê?
  • 12. As práticas escolares e os processos de ensino aprendizagem estão estruturados para conduzir à homogeneidade, à convergência e à linearidade – relações de poder. Avaliação e a Cultura Escolar
  • 13. A UNIFORMIDADE simplifica a realidade; produz recortes do contexto vivido; considera alguns fragmentos das práticas sociais e culturais cotidianas; ignora os direitos humanos; desconsidera as reais necessidade dos estudantes. A avaliação pautada na homogeneidade de processos, práticas, conhecimentos, atitudes, valores e resultados trabalha com uma perspectiva de simplificação que não corresponde à realidade da sala de aula, espaço tecido pela pluralidade e pela diferença.
  • 14. Não é suficiente para favorecer a dinâmica ensino/aprendizagem comprometida com as classes populares, com a aprendizagem compartilhada e significativa, com as reais necessidades de ensino aprendizagem, com a formação da consciência crítica, com a inserção dos sujeitos nos espaços tempos em que vivem. O processo de homogeneização
  • 15. Avaliação da Qualidade ou Avaliação de Qualidade? Avaliação de qualidade - aquela que abandona as dimensões de controle e seleção. Se articula ao dinâmico processo de produção, apropriação e objetivação de conhecimentos nas esferas individual e coletiva. A qualidade da avaliação não está em sua capacidade de julgar os melhores e os piores – conhecimentos, processos, resultados, pessoas – mas em sua capacidade de indagar e de provocar reflexões, sintonizando com um processo de ampliação permanente do saber e do saber-fazer.
  • 16. A qualidade não está na possibilidade de que todos cheguem ao mesmo ponto através de percursos semelhantes, mas na potencialidade para colocar em diálogo e em confronto a diferença de saberes, experiências, pontos de vista, percursos, processos, procedimentos e resultados. A qualidade está no reconhecimento da heterogeneidade como valor e como estrutura que permite a configuração de alternativas e não como algo que deve ser superado para alcançar a homogeneidade, sempre reducionista.
  • 17. A avaliação é um mapeamento da qualidade do processo e dos resultados, durante o processo ou ao término dele. A avaliação assumi uma função de investigação dos amplos e complexos movimentos de produção, apropriação e objetivação de conhecimentos. A mera verificação, é apenas uma configuração dos resultados parciais, não permitindo grandes mobilidades. Tem função de classificação, que só atende aos objetivos da seleção e, em consequência, à exclusão.
  • 19. A avaliação como prática de investigação precisa trabalhar com a negociação, rompendo com as dicotomias e buscando articular elementos contraditórios, antagônicos, como ato dialógico (Morin, 1995). Avaliação como Prática de Investigação Rompendo com o conceito de mera Verificação Articulando Avaliação e Planejamento
  • 20. Avaliação e Planejamento Organização do trabalho pedagógico O cotidiano das práticas pedagógicas Professora(or) Intelectual Transformador No atual contexto educacional, é imprescindível que as(os) professoras(es) sejam capazes de contribuir na formação de sujeitos com consciência crítica.
  • 21. PROJETOS DE ESTUDOS SEQUÊNCIA DIDÁTICA A avaliação deve orientar o processo de Ensino Aprendizagem Organização do trabalho pedagógico O cotidiano das práticas pedagógicas
  • 22. Garantia da Aprendizagem e Desenvolvimento. Avaliação e o Cotidiano das Práticas Pedagógicas O processo avaliativo deve contribuir para a materialização de um dos objetivos centrais da escola: assegurar que as crianças e adolescentes efetivamente aprendam e se desenvolvam. Desenvolvimento das Funções Psicológicas Superiores.
  • 23. Compromisso com a Aprendizagem. Emancipadora Significativa Compartilhada
  • 24. Aprendizagem Compartilhada Interação “EU e o OUTRO” NDR Nível de Desenvolvimento Real ZDP Zona de Desenvolvimento Proximal Inter psicológico NDP Nível de Desenvolvimento Potencial Intra psicológico
  • 25. • O NDR – Quando o sujeito consegue solucionar problemas de forma independente. • A (ZDP) - Importância da demonstração, oferecimento de pistas, assistência, interações, cooperação entre os sujeitos e à imitação, como elementos parceiros na aprendizagem. • O NDP – Quando o sujeito ainda precisa da mediação do outro mais experiente para resolver as atividades. NDR ZPD NDP
  • 26. Aprendizagem Compartilhada “O que a criança é capaz de fazer hoje em colaboração, consegue fazer amanhã sozinha” (Vygotsky, 2001, p. 331). O desenvolvimento psicológico está na relação entre o Nível de Desenvolvimento Real ou atual (NDR) e o Nível de Desenvolvimento Potencial (NDP), cuja distância entre os dois corresponde à Zona de Desenvolvimento Próximo (ZDP) constituída em colaboração com outras pessoas.
  • 27. O aprendizado impulsiona o desenvolvimento Para tanto, necessário se faz partir do que o sujeito já conhece ou sabe realizar sozinha(o), promover situações de ensino aprendizagem em cooperação com outras(os) estudantes ou com a(o) professora(or), de modo que potenciais de desenvolvimento sejam objetivados napela aprendizagem. Qual o sentido da Avaliação nesse processo?
  • 28. APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA E AVALIAÇÃO CONTEXTUALIZAÇÃO Dos Conhecimentos CONHECIMENTO COTIDIANO Ponto de Partida CONHECIMENTO CIENTÍFICO Foco da Escola NECESSIDADES REAIS CONHECIMENTO COTIDIANO Ponto de Chegada
  • 29. Interlocução Conhecimento Cotidiano e Científico O conhecimento cotidiano e o conhecimento científico devem ampliar-se mutuamente, de modo que se promova uma aprendizagem escolar que desenvolva o sujeito integral, visto como socioculturalmente inserido no mundo. AVALIAÇÃO QUE EMANCIPA
  • 30. Os conceitos científicos se formam de maneira diversa dos espontâneos. Estes se desenvolvem de baixo para cima, partindo dos objetos vivos e reais, enquanto os científicos, seguem um caminho inverso, ou seja, de cima para baixo, tendo seu ponto de partida nas propriedades mais complexas e superiores, descendo às mais elementares. Bem como, da intervenção consciente da(o) professora(or) - A Mediação Pedagógica Daí a importância da Interlocução entre o conhecimento científico e cotidiano.
  • 31. Mediação Pedagógica Metodologia de Mediação Dialética  Processo Dialético entre produção, apropriação e objetivação de conhecimentos.  Pensar as contradições da realidade e na maneira de compreender a realidade como essencialmente contraditória e em permanente mutação.
  • 32. Síncrese-Análise-Síntese Síncrese significa o conhecimento concreto-empírico – conhecimento espontâneo, cotidiano. Análise expressa a teorização, as abstrações, a reflexão – conhecimento científico – sistematizado. Síntese é o novo conhecimento elaborado, o concreto pensado, tomada de consciência dos conhecimentos cotidianosespontâneos, visto em suas múltiplas determinações. Em outras palavras, do concreto real empírico, pelas medições da abstração, chega -se ao concreto pensado.
  • 33. Prática-Teoria-Prática • O ponto de partida do trabalho pedagógico é a Prática Social e Cultural Cotidiana do conteúdo ou do conceito que se expressa pela vivência cotidiana na totalidade empírica. • O segundo passo é a Teorização que consiste na explicitação da dimensão científica do conteúdo ou do conceito, ou seja, é o estudo do conhecimento historicamente produzido e sistematizado. • O terceiro passo é o retorno à Prática Social e Cultural Cotidiana, agora com consciência dos conhecimentos que deverá ser usado para a transformação da realidade e sua inserção no mundo do trabalho.
  • 35. Estratégias de Avaliação Avalia-se todos os conhecimentos trabalhados? Relação entre objetivos e avaliação. O que é relevante avaliar? PARA QUE ENSINAR? PARA QUE APRENDER? Avaliar para melhor Planejar Planejar para Avaliar
  • 36. PROVA! PARA QUÊ? Reencantar a Educação!? Instrumentos de avaliação Produção Escrita Exposição Oral Problematização - Estudo de Caso Mapas Conceituais Portfólio – Processofólio Diário de Aula Trabalhos Coletivos PROVAS... TAMBÉM
  • 37. Objetivos Claros Instruções igualmente claras Orientações como identifique, compare, justifique exigem respostas de níveis de complexidade diferentes e determinam também diferentes tipos de raciocínio. Definir o que avaliar e não apenas como avaliar.
  • 39. Avaliar Conhecimentos Apropriados Avaliar noções específicas, fatos, datas, eventos, fenômenos, regras, fórmulas, ou seja, avaliar a capacidade de o estudante reter o conhecimento estudado. Recomenda-se a elaboração de questões curtas que proponham atividades como listar, definir, identificar, exemplificar, nomear, enumerar, entre outras. Analisa memória a longo prazo
  • 40. Avaliação como Interpretação Estabelecer relações ... Nesta categoria são recomendadas atividades de aprendizagem e de avaliação como interpretação ou representação de gráficos, explicação de esquemas, tradução de comunicações, classificação de elementos, resumos, explicações.
  • 41. Exige a produção de uma comunicação nova, a partir da combinação de elementos e partes já conhecidas. Novas experiências ou materiais são combinados com outros já aprendidos, exigindo um trabalho de interlocução entre os conhecimentos. Formular hipóteses explicativas de fenômenos, extrair conclusões de experimentos, relatar uma experiência pessoal, propor meios para examinarem-se hipóteses, formular teoria aplicável a uma situação específica, escrever ensaios. Síntese Formulação de Hipóteses
  • 42. Focaliza o desdobramento de um todo em suas partes constitutivas, a percepção de suas inter-relações e os modos de sua organização. O conhecimento da questão deve ser apresentado de forma diferenciada, caso contrário será uma questão que evoca uma situação já conhecida: Identificar hipóteses formuladas numa determinada experiência; analisar o erro lógico de um argumento; compreender inter-relações e ideias num texto; analisar pontos de vista, tendências, estilos, intenções. Análise Instigar a consciência crítica
  • 43. Apresenta um nível mais alto de abstração do que as categorias anteriores, pois ela utiliza o conhecimento em situações diferentes das já conhecidas. Identificar princípios, efeitos, teorias, leis aplicáveis a determinadas situações, fenômenos, problemas; exemplificar princípios relacionados a situações específicas; resolver situações-problema aplicando determinada fórmula, teoria, ou determinados princípios; relacionar princípios a acontecimentos, fatos, experimentos, etc. Aplicação dos Conhecimentos Objetivação do conhecimento na prática
  • 44. Exige a combinação de diversas categorias, como julgar o valor de ideias, teorias, dados, fenômenos. Apreciar, julgar, concluir, recomendar, tomando-se como referência critérios claros que sustentem a resposta elaborada. Julgar um trabalho, aplicando determinados critérios; avaliar criticamente argumentos, crenças, ideias sobre determinados temas. Avaliação Prática Social e Cultural Cotidiana Inserção no contexto em que vivemos
  • 45. • Cotidiana • Diagnóstica • Mediadora INCLUSIVA • PROCESSO • RESULTADOS AVALIAÇÃO • Ensino Aprendizagem • Aprendizagem Desenvolvimento QUALIDADE RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA AVALIAÇÃO... Planejar para Avaliar Avaliar para melhor Planejar
  • 46. Componente do processo de ensino aprendizagem que visa, acompanhar, mediar, promover e garantir qualidade do/no processo de aprendizagem e desenvolvimento, por meio de situações de ensino aprendizagem significativas e compartilhadas, de forma que se garanta a formação de sujeitos com consciência crítica. Como então definir AVALIAÇÃO?
  • 47. - Atividades cotidianas envolvem diferentes modos de avaliar, incluindo as provas. Daí porque as questões das provas não serem diferentes das vivenciadas no cotidiano, uma vez que as categorias apresentadas, instigam a produção, apropriação e objetivação de conhecimentos. Isso significa, que uma determinada atividade a ser realizada pode ser uma avaliação, e, uma prova pode ser uma forma de atividade. Assim, rompemos com a ideia de aplicar prova como uma atividade externa aos processos de ensino e de aprendizagem. PARA CONTINUAR PENSANDO!
  • 48. 1. Identifique a ZDP e os conhecimentos necessários a serem avaliados em consonância com os objetivos estabelecidos. 2. Analise as características dos diferentes tipos de problematizações e sua adequação aos objetivos, aos propósitos da avaliação que vai ser realizada e ao tempo disponível. 3. Instigue respostas que demonstrem o que de fato é necessário aprender. Mais questões para pensar!
  • 49. 3. Tenha em vista uma amostragem adequada de resultados de aprendizagem. 4. Dependendo das características do que se pretende avaliar, é preferível mais questões de resposta curta a um número restrito de questões extensas. 5. Elabore questões sobre os conhecimentos significativos. 6. Evite questões tendenciosas, que exijam esperteza, pois este não é o objetivo da avaliação. 5. Elabore problematizações cujas respostas e análises (objetivações) revelam a produção de conhecimentos, e não reprodução dos conceitos de livros ou textos.
  • 50. Respondemos as Questões Propostas para Discussão? • O que é avaliar? • O processo avaliativo e suas discussões na atualidade • Avaliar bem é fundamental no processo educacional.
  • 51. Avaliar para passar de ano ou para aprender os conhecimentos necessários, com vistas a sua inserção no tempo espaço em que vivem (comunidade) com consciência crítica?
  • 52. REFERÊNCIA ARTUR, Schirley de Fátima Rietow. Avaliação da Aprendizagem como processo de transformação e Inclusão. <www.psicologia.com.pt > SANTOS Akiko e SANTOS Ana Cristina S. dos. PROVA! PARA QUÊ? Reencantar a Educação. Semanário Rural Semanal, de 2/5 março/2001. Barretto Elba Siqueira de Sá. As novas relações entre o currículo e a avaliação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 7, n. 12, p. 133-144, jan./jun. 2013. Disponível em: <http//www.esforce.org.br> ARNONI Maria Eliza Brefere. Mediação dialético-pedagógica e práxis educativa: o aspecto ontológico da aula. Revista Educação e Emancipação, São Luís/ MA, v.5, n.2, jul/dez. 2012. GASPARIN, João Luiz. Uma didática para a pedagogia histórico-crítica. 3.ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2005. _____. A construção dos conceitos científicos em sala de aula. HOFFMANN, Jussara Maria Lerch. Avaliação Mediadora. Porto Alegre: Editora Mediação, 1996. LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 17. Ed. São Paulo: Cortez, 2005. VASCONCELLOS, Celso. Avaliação: concepção dialética libertadora do processo de avaliação escolar. 15. Ed. São Paulo: Libertad, 2005.
  • 53. Contato (027) 9 9775 – 9681 Conheça! Caepe Notícias: http://caepecursos.blogspot.com.br/ Cantinho de Estudos: http://cantinhosdeestudo.blogspot.com.br/ Compartilhando Histórias: http://educacaoaoseualcance.blogspot.com.br/ CAEPE PALESTRAS CAEPE CURSOS http://amlouzada10.wix.com/lawyer-pt