SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
CITAÇÃO
Art. 213 - Citação é o ato pelo qual se chama a juízo o réu ou o interessado a fim
de se defender.

 O réu poderá arguir a falta ou nulidade de citação a qualquer tempo
 A nulidade pode ocorrer tanto porque a modalidade escolhida não
corresponde aos pressupostos fáticos, como também, quando tenha
faltado algum dos requisitos exigidos em lei.
• EFEITOS DA CITAÇÃO
Art. 219 – A citação válida torna prevento o juízo, induz litispendência e faz
litigiosa a coisa; e, ainda quando ordenada por juiz incompetente, constitui em
mora o devedor e interrompe a prescrição.
I – Torna prevento o juízo.

 A prevenção é a fixação da competência para um único juízo, quando,
por algum motivo devam ser reunidas;
 Ações propostas perante juízos da mesma comarca - aquele que
despachou em primeiro lugar.
Art. 106 - Correndo em separado ações conexas perante juízes que têm a
mesma competência territorial, considera-se prevento aquele que despachou
em primeiro lugar.

 Ações propostas perante comarcas distintas - na comarca onde primeiro
se realizar a citação.
II – Induz litispendência.
Art. 301, § 3º - Há litispendência, quando se repete ação, que está em curso.
 O efeito da litispendência somente ocorrerá com a citação válida.
III – Torna litigiosa a coisa.

 O objeto da ação se torna SUB JUDICE com a citação válida.
IV – Interrompe a prescrição, ainda que ordenada por juiz incompetente.

 A interrupção retroagirá à data da propositura se a citação se der no
prazo de até 100 dias - §§ 1º, 2º e 3º do art. 219, ou, se a demora não
puder ser imputada ao autor.
Súmula 106 do STJ - AÇÃO NO PRAZO - DEMORA NA CITAÇÃO - ARGUIÇÃO DE
PRESCRIÇÃO OU DECADÊNCIA.
PROPOSTA A AÇÃO NO PRAZO FIXADO PARA O SEU EXERCÍCIO, A DEMORA NA
CITAÇÃO, POR MOTIVOS INERENTES AO MECANISMO DA JUSTIÇA, NÃO
JUSTIFICA O ACOLHIMENTO DA ARGUIÇÃO DE PRESCRIÇÃO OU DECADÊNCIA.
Art. 219
§ 1º - A interrupção da prescrição retroagirá à data da propositura da ação.
§ 2º - Incumbe à parte promover a citação do réu nos 10 (dez) dias
subsequentes ao despacho que a ordenar, não ficando prejudicada pela demora
imputável exclusivamente ao serviço judiciário.
§ 3º - Não sendo citado o réu, o juiz prorrogará o prazo até o máximo de 90
(noventa) dias.
§ 4º - Não se efetuando a citação nos prazos mencionados nos parágrafos
antecedentes, haver-se-á por não interrompida a prescrição.
§ 5º - O juiz pronunciará, de ofício, a prescrição.
§ 6º - Passada em julgado a sentença, a que se refere o parágrafo anterior, o
escrivão comunicará ao réu o resultado do julgamento.
V – Constitui o devedor em mora, salvo se já tiver sido anteriormente.
• O COMPARECIMENTO ESPONTÂNEO DO RÉU
Art. 214 - Para a validade do processo é indispensável a citação inicial do réu.
§ 1º - O comparecimento espontâneo do réu supre, entretanto, a falta de
citação.
§ 2º - Comparecendo o réu apenas para arguir a nulidade e sendo esta
decretada, considerar-se-á feita a citação na data em que ele ou seu advogado
for intimado da decisão.
• CIRCUNSTÂNCIAS EM QUE A CITAÇÃO NÃO SE REALIZA
Art. 217 – Não se fará, porém, a citação, salvo para evitar o perecimento do
direito:
I - A quem estiver assistindo a qualquer ato de culto religioso;
II - Ao cônjuge ou a qualquer parente do morto, consanguíneo ou afim, em linha
reta, ou na linha colateral em segundo grau, no dia do falecimento e nos 7 (sete)
dias seguintes;
III - Aos noivos, nos 3 (três) primeiros dias de bodas;
IV - Aos doentes, enquanto grave o seu estado.

 Trata-se de proibição momentânea, pois, vencido o óbice, a citação
ocorrerá.
ART. 218 - Também não se fará citação, quando se verificar que o réu é
demente ou está impossibilitado de recebê-la.
§ 1º - O oficial de justiça passará certidão, descrevendo minuciosamente a
ocorrência. O juiz nomeará um médico, a fim de examinar o citando. O laudo
será apresentado em 5 (cinco) dias.
§ 2º - Reconhecida a impossibilidade, o juiz dará ao citando um curador,
observando, quanto à sua escolha, a preferência estabelecida na lei civil. A
nomeação é restrita à causa.
§ 3º - A citação será feita na pessoa do curador, a quem incumbirá a defesa do
réu.
 Comprovada a incapacidade, torna-se obrigatória a intervenção do
ministério público (art. 82, i).
• MODALIDADES
Art. 222 - A citação será feita pelo correio, para qualquer comarca do País,
exceto:
a) nas ações de estado;
b) quando for ré pessoa incapaz;
c) quando for ré pessoa de direito público;
d) nos processos de execução;
e) quando o réu residir em local não atendido pela entrega domiciliar de
correspondência;
f) quando o autor a requerer de outra forma.
• CLASSIFICAÇÃO
 Citação Real - Existe a certeza jurídica de que o réu foi cientificado da
demanda (através de carta ou oficial de justiça).

 Citação Ficta - Há suposição de que a notícia da demanda chegou até o
réu. Somente é admissível quando frustrada a citação real. (edital e hora
certa)
o Ao réu preso, bem como ao revel citado por edital ou com hora
certa, ser-lhe-á nomeado curador (art. 9º, II).
Art. 9º - O juiz dará curador especial:
I - ao incapaz, se não tiver representante legal, ou se os interesses deste
colidirem com os daquele;
II - ao réu preso, bem como ao revel citado por edital ou com hora certa.
Parágrafo único - Nas comarcas onde houver representante judicial de
incapazes ou de ausentes, a este competirá a função de curador especial.
• CITAÇÃO COM HORA CERTA
Art. 227 - Quando, por três vezes, o oficial de justiça houver procurado o réu em
seu domicílio ou residência, sem o encontrar, deverá, havendo suspeita de
ocultação, intimar a qualquer pessoa da família, ou em sua falta a qualquer
vizinho, que, no dia imediato, voltará, a fim de efetuar a citação, na hora que
designar.
Art. 228 - No dia e hora designados, o oficial de justiça, independentemente de
novo despacho, comparecerá ao domicílio ou residência do citando, a fim de
realizar a diligência.
§ 1º - Se o citando não estiver presente, o oficial de justiça procurará informarse das razões da ausência, dando por feita a citação, ainda que o citando se
tenha ocultado em outra comarca.
§ 2º - Da certidão da ocorrência, o oficial de justiça deixará contrafé com pessoa
da família ou com qualquer vizinho, conforme o caso, declarando-lhe o nome.
Art. 229 - Feita a citação com hora certa, o escrivão enviará ao réu carta,
telegrama ou radiograma, dando-lhe de tudo ciência.
Art. 230 - Nas comarcas contíguas, de fácil comunicação, e nas que se situem na
mesma região metropolitana, o oficial de justiça poderá efetuar citações ou
intimações em qualquer delas.
• CITAÇÃO POR EDITAL
Art. 231 - Far-se-á a citação por edital:
I - quando desconhecido ou incerto o réu;
II - quando ignorado, incerto ou inacessível o lugar em que se encontrar;
III - nos casos expressos em lei.
§ 1º - Considera-se inacessível, para efeito de citação por edital, o país que
recusar o cumprimento de carta rogatória.
§ 2º - No caso de ser inacessível o lugar em que se encontrar o réu, a notícia de
sua citação será divulgada também pelo rádio, se na comarca houver emissora
de radiodifusão.
Art. 232 - São requisitos da citação por edital.
I - a afirmação do autor, ou a certidão do oficial, quanto às circunstâncias
previstas nos ns. I e II do artigo antecedente;
II - a afixação do edital, na sede do juízo, certificada pelo escrivão;
III - a publicação do edital no prazo máximo de 15 (quinze) dias, uma vez no
órgão oficial e pelo menos duas vezes em jornal local, onde houver;
IV - a determinação, pelo juiz, do prazo, que variará entre 20 (vinte) e 60
(sessenta) dias, correndo da data da primeira publicação;
V - a advertência a que se refere o art. 285, segunda parte, se o litígio versar
sobre direitos disponíveis.
§ 1º - Juntar-se-á aos autos um exemplar de cada publicação, bem como do
anúncio, de que trata o nº II deste artigo.
§ 2º - A publicação do edital será feita apenas no órgão oficial quando a parte
for beneficiária da Assistência Judiciária.
Art. 233 - A parte que requerer a citação por edital, alegando dolosamente os
requisitos do art. 231, I e II, incorrerá em multa de 5 (cinco) vezes o salário
mínimo vigente na sede do juízo.
Parágrafo único - A multa reverterá em benefício do citando.
• PRAZO – INÍCIO

 Citação por correio - O prazo começa após a juntada do aviso de
recebimento (AR), havendo vários réus o prazo começa com a juntada do
último “AR”.
 Citação por oficial de justiça - Da juntada do mandado cumprido.
 Edital - Final da dilação concedida pelo juiz.
III - a publicação do edital no prazo máximo de 15 (quinze) dias, uma vez no
órgão oficial e pelo menos duas vezes em jornal local, onde houver;
IV - a determinação, pelo juiz, do prazo, que variará entre 20 (vinte) e 60
(sessenta) dias, correndo da data da primeira publicação;
V - a advertência a que se refere o art. 285, segunda parte, se o litígio versar
sobre direitos disponíveis.
§ 1º - Juntar-se-á aos autos um exemplar de cada publicação, bem como do
anúncio, de que trata o nº II deste artigo.
§ 2º - A publicação do edital será feita apenas no órgão oficial quando a parte
for beneficiária da Assistência Judiciária.
Art. 233 - A parte que requerer a citação por edital, alegando dolosamente os
requisitos do art. 231, I e II, incorrerá em multa de 5 (cinco) vezes o salário
mínimo vigente na sede do juízo.
Parágrafo único - A multa reverterá em benefício do citando.
• PRAZO – INÍCIO

 Citação por correio - O prazo começa após a juntada do aviso de
recebimento (AR), havendo vários réus o prazo começa com a juntada do
último “AR”.
 Citação por oficial de justiça - Da juntada do mandado cumprido.
 Edital - Final da dilação concedida pelo juiz.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atos de Ofício - Juizado Especial Cível e Criminal
Atos de Ofício - Juizado Especial Cível e CriminalAtos de Ofício - Juizado Especial Cível e Criminal
Atos de Ofício - Juizado Especial Cível e CriminalPreOnline
 
Atos de Ofício - Da distribuição e do registro
Atos de Ofício - Da distribuição e do registroAtos de Ofício - Da distribuição e do registro
Atos de Ofício - Da distribuição e do registroPreOnline
 
Direito processual civil aula 6
Direito processual civil   aula 6Direito processual civil   aula 6
Direito processual civil aula 6Fabiano Manquevich
 
Atos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuais
Atos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuaisAtos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuais
Atos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuaisPreOnline
 
Atos de Ofício - Dos pronunciamentos do Juiz
Atos de Ofício - Dos pronunciamentos do JuizAtos de Ofício - Dos pronunciamentos do Juiz
Atos de Ofício - Dos pronunciamentos do JuizPreOnline
 
Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...
Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...
Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...Alberto Bezerra
 
Atos de Ofício - Das intimações
Atos de Ofício - Das intimaçõesAtos de Ofício - Das intimações
Atos de Ofício - Das intimaçõesPreOnline
 
Petição inicial
Petição inicialPetição inicial
Petição inicialmaribarr
 
Atos de Ofício - Da citação
Atos de Ofício - Da citaçãoAtos de Ofício - Da citação
Atos de Ofício - Da citaçãoPreOnline
 
Direito processual civil aula 5
Direito processual civil   aula 5Direito processual civil   aula 5
Direito processual civil aula 5Fabiano Manquevich
 
Atos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidades
Atos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidadesAtos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidades
Atos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidadesPreOnline
 
Direito processual civil iv aula 7
Direito processual civil iv   aula 7Direito processual civil iv   aula 7
Direito processual civil iv aula 7Fabiano Manquevich
 
Dos Atos Processuais
Dos Atos ProcessuaisDos Atos Processuais
Dos Atos ProcessuaisJunior Ozono
 
Atos processuais
Atos processuaisAtos processuais
Atos processuaisspala
 
Apostila processo civil - comunicação dos atos processuais
Apostila   processo civil - comunicação dos atos processuaisApostila   processo civil - comunicação dos atos processuais
Apostila processo civil - comunicação dos atos processuaiskarla queiroz
 
Direito processual civil aula 2
Direito processual civil   aula 2Direito processual civil   aula 2
Direito processual civil aula 2Fabiano Manquevich
 
Comunicação dos atos processuais
Comunicação dos atos processuaisComunicação dos atos processuais
Comunicação dos atos processuaisthiago sturmer
 
Direito processual civil aula 3
Direito processual civil   aula 3Direito processual civil   aula 3
Direito processual civil aula 3Fabiano Manquevich
 

Mais procurados (20)

Atos de Ofício - Juizado Especial Cível e Criminal
Atos de Ofício - Juizado Especial Cível e CriminalAtos de Ofício - Juizado Especial Cível e Criminal
Atos de Ofício - Juizado Especial Cível e Criminal
 
Atos de Ofício - Da distribuição e do registro
Atos de Ofício - Da distribuição e do registroAtos de Ofício - Da distribuição e do registro
Atos de Ofício - Da distribuição e do registro
 
Direito processual civil aula 6
Direito processual civil   aula 6Direito processual civil   aula 6
Direito processual civil aula 6
 
Atos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuais
Atos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuaisAtos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuais
Atos de Ofício - Nulidades e Invalidades processuais
 
Atos de Ofício - Dos pronunciamentos do Juiz
Atos de Ofício - Dos pronunciamentos do JuizAtos de Ofício - Dos pronunciamentos do Juiz
Atos de Ofício - Dos pronunciamentos do Juiz
 
Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...
Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...
Curso - Prática da Petição Inicial Cível - CPC/2015 viii - cumulação de pedid...
 
Atos de Ofício - Das intimações
Atos de Ofício - Das intimaçõesAtos de Ofício - Das intimações
Atos de Ofício - Das intimações
 
Petição inicial
Petição inicialPetição inicial
Petição inicial
 
Atos de Ofício - Da citação
Atos de Ofício - Da citaçãoAtos de Ofício - Da citação
Atos de Ofício - Da citação
 
Direito processual civil aula 5
Direito processual civil   aula 5Direito processual civil   aula 5
Direito processual civil aula 5
 
Atos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidades
Atos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidadesAtos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidades
Atos de Ofício - Da verificação dos prazos e das penalidades
 
Direito processual civil iv aula 7
Direito processual civil iv   aula 7Direito processual civil iv   aula 7
Direito processual civil iv aula 7
 
Dos Atos Processuais
Dos Atos ProcessuaisDos Atos Processuais
Dos Atos Processuais
 
Atos processuais
Atos processuaisAtos processuais
Atos processuais
 
Apostila processo civil - comunicação dos atos processuais
Apostila   processo civil - comunicação dos atos processuaisApostila   processo civil - comunicação dos atos processuais
Apostila processo civil - comunicação dos atos processuais
 
Os atos processuais
Os atos processuaisOs atos processuais
Os atos processuais
 
Direito processual civil aula 2
Direito processual civil   aula 2Direito processual civil   aula 2
Direito processual civil aula 2
 
Comunicação dos atos processuais
Comunicação dos atos processuaisComunicação dos atos processuais
Comunicação dos atos processuais
 
Direito processual civil aula 3
Direito processual civil   aula 3Direito processual civil   aula 3
Direito processual civil aula 3
 
Prescripcion adquisitiva
Prescripcion adquisitivaPrescripcion adquisitiva
Prescripcion adquisitiva
 

Destaque

Destaque (20)

3 fontese interpretao
3 fontese interpretao3 fontese interpretao
3 fontese interpretao
 
1. estado e direito
1. estado e direito1. estado e direito
1. estado e direito
 
2 direito processualpenal
2 direito processualpenal2 direito processualpenal
2 direito processualpenal
 
4 princpiosdo processopenal
4 princpiosdo processopenal4 princpiosdo processopenal
4 princpiosdo processopenal
 
5 eficáciadaleiprocessualpenal
5  eficáciadaleiprocessualpenal5  eficáciadaleiprocessualpenal
5 eficáciadaleiprocessualpenal
 
Processo penal todas
Processo penal   todasProcesso penal   todas
Processo penal todas
 
1 processo penal
1 processo penal1 processo penal
1 processo penal
 
7 inquritopolicialnotitiacriminis
7 inquritopolicialnotitiacriminis7 inquritopolicialnotitiacriminis
7 inquritopolicialnotitiacriminis
 
6 inquritopolicialconsideraesiniciais
6 inquritopolicialconsideraesiniciais6 inquritopolicialconsideraesiniciais
6 inquritopolicialconsideraesiniciais
 
9 dennciaequeixa
9 dennciaequeixa9 dennciaequeixa
9 dennciaequeixa
 
8 aopenalteoriageral
8 aopenalteoriageral8 aopenalteoriageral
8 aopenalteoriageral
 
Poder constituinteaula3
Poder constituinteaula3Poder constituinteaula3
Poder constituinteaula3
 
Direito global ii_2012-1
Direito global ii_2012-1Direito global ii_2012-1
Direito global ii_2012-1
 
Obrigacoes iii
Obrigacoes iiiObrigacoes iii
Obrigacoes iii
 
4.2.individualizacao.da.pessoa.natural
4.2.individualizacao.da.pessoa.natural4.2.individualizacao.da.pessoa.natural
4.2.individualizacao.da.pessoa.natural
 
4.5.direitos.personalidade
4.5.direitos.personalidade4.5.direitos.personalidade
4.5.direitos.personalidade
 
Aula.5ppt
Aula.5pptAula.5ppt
Aula.5ppt
 
Civil.idomiciliobens
Civil.idomiciliobensCivil.idomiciliobens
Civil.idomiciliobens
 
Direitosegarantiasfundamentais2
Direitosegarantiasfundamentais2Direitosegarantiasfundamentais2
Direitosegarantiasfundamentais2
 
1.classificacao.direito
1.classificacao.direito1.classificacao.direito
1.classificacao.direito
 

Semelhante a 2 citao

Decreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-pe
Decreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-peDecreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-pe
Decreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-peana claudia santos silva
 
aulao sentenca
aulao sentencaaulao sentenca
aulao sentencamarcosdcl
 
Da citação e intimação processo penal
Da citação e intimação processo penalDa citação e intimação processo penal
Da citação e intimação processo penalJuuh Rodrigues
 
Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...Marcelo Auler
 
Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...Marcelo Auler
 
Lei do mandado de segurança
Lei do mandado de segurançaLei do mandado de segurança
Lei do mandado de segurançaACS PM RN
 
Câmara dos deputados lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973
Câmara dos deputados  lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973Câmara dos deputados  lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973
Câmara dos deputados lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973Marco Aurelio Abip
 
Resumo do-novo-cpc
Resumo do-novo-cpcResumo do-novo-cpc
Resumo do-novo-cpcIrson Gomes
 
Direito Processual Civil I - Matéria da 2ª Etapa
Direito Processual Civil I - Matéria da 2ª EtapaDireito Processual Civil I - Matéria da 2ª Etapa
Direito Processual Civil I - Matéria da 2ª EtapaThaís Bombassaro
 
Execução cpc
Execução cpcExecução cpc
Execução cpcAline Bauer
 
Prof. daniel guerra juiz e ministério público
Prof. daniel guerra   juiz e ministério públicoProf. daniel guerra   juiz e ministério público
Prof. daniel guerra juiz e ministério públicomgdenzin
 
Oab seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9
Oab   seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9Oab   seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9
Oab seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9Pedro Kurbhi
 
Código de processo civil
Código de processo civilCódigo de processo civil
Código de processo civilACS PM RN
 
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópiaPostagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópiaCarla_Levon
 
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópiaPostagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópiaCarla_Levon
 

Semelhante a 2 citao (20)

Decreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-pe
Decreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-peDecreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-pe
Decreto lei-3689-3-outubro-1941-322206-normaatualizada-pe
 
aulao sentenca
aulao sentencaaulao sentenca
aulao sentenca
 
Da citação e intimação processo penal
Da citação e intimação processo penalDa citação e intimação processo penal
Da citação e intimação processo penal
 
Citação no cpp
Citação no cppCitação no cpp
Citação no cpp
 
Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo Escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
 
Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
Contestação apresentada pelo escritório Luís Guilherme Vieira Advogados Assoc...
 
Lei do mandado de segurança
Lei do mandado de segurançaLei do mandado de segurança
Lei do mandado de segurança
 
Câmara dos deputados lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973
Câmara dos deputados  lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973Câmara dos deputados  lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973
Câmara dos deputados lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973
 
Processo penal ii
Processo penal iiProcesso penal ii
Processo penal ii
 
Curso de Processo penal II - Faceli
Curso de Processo penal II - FaceliCurso de Processo penal II - Faceli
Curso de Processo penal II - Faceli
 
Resumo do-novo-cpc
Resumo do-novo-cpcResumo do-novo-cpc
Resumo do-novo-cpc
 
Direito Processual Civil I - Matéria da 2ª Etapa
Direito Processual Civil I - Matéria da 2ª EtapaDireito Processual Civil I - Matéria da 2ª Etapa
Direito Processual Civil I - Matéria da 2ª Etapa
 
Execução cpc
Execução cpcExecução cpc
Execução cpc
 
Prof. daniel guerra juiz e ministério público
Prof. daniel guerra   juiz e ministério públicoProf. daniel guerra   juiz e ministério público
Prof. daniel guerra juiz e ministério público
 
Recurso novo cpc
Recurso novo cpcRecurso novo cpc
Recurso novo cpc
 
Capítulo ii
Capítulo iiCapítulo ii
Capítulo ii
 
Oab seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9
Oab   seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9Oab   seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9
Oab seminario principais acoes civeis - 110129 - palestra 9
 
Código de processo civil
Código de processo civilCódigo de processo civil
Código de processo civil
 
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópiaPostagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
 
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópiaPostagem 27   fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
Postagem 27 fluxograma - lei 10.261 estatuto dos serv pub sp - cópia
 

Mais de direitounimonte

Direitosegarantiasfundamentais3
Direitosegarantiasfundamentais3Direitosegarantiasfundamentais3
Direitosegarantiasfundamentais3direitounimonte
 
Direitosegarantiasfundamentais1
Direitosegarantiasfundamentais1Direitosegarantiasfundamentais1
Direitosegarantiasfundamentais1direitounimonte
 
Constituicao federalaula2
Constituicao federalaula2Constituicao federalaula2
Constituicao federalaula2direitounimonte
 
Direito civil obrigações prof amable
Direito civil obrigações   prof amableDireito civil obrigações   prof amable
Direito civil obrigações prof amabledireitounimonte
 
Cpc comentado arts. 91 a 124
Cpc comentado   arts. 91 a 124Cpc comentado   arts. 91 a 124
Cpc comentado arts. 91 a 124direitounimonte
 
Civil.i fato.neg.juridico3-alunos
Civil.i fato.neg.juridico3-alunosCivil.i fato.neg.juridico3-alunos
Civil.i fato.neg.juridico3-alunosdireitounimonte
 

Mais de direitounimonte (12)

1 processo penal
1 processo penal1 processo penal
1 processo penal
 
Aula 1 ordenamento
Aula 1   ordenamentoAula 1   ordenamento
Aula 1 ordenamento
 
Dos direitossociais
Dos direitossociaisDos direitossociais
Dos direitossociais
 
Direitosegarantiasfundamentais3
Direitosegarantiasfundamentais3Direitosegarantiasfundamentais3
Direitosegarantiasfundamentais3
 
Direitosegarantiasfundamentais1
Direitosegarantiasfundamentais1Direitosegarantiasfundamentais1
Direitosegarantiasfundamentais1
 
Constituicao federalaula2
Constituicao federalaula2Constituicao federalaula2
Constituicao federalaula2
 
Aula.4ppt
Aula.4pptAula.4ppt
Aula.4ppt
 
Direito civil obrigações prof amable
Direito civil obrigações   prof amableDireito civil obrigações   prof amable
Direito civil obrigações prof amable
 
Cpc comentado arts. 91 a 124
Cpc comentado   arts. 91 a 124Cpc comentado   arts. 91 a 124
Cpc comentado arts. 91 a 124
 
Os elementos da ação
Os elementos da açãoOs elementos da ação
Os elementos da ação
 
Data show max weber
Data show max weberData show max weber
Data show max weber
 
Civil.i fato.neg.juridico3-alunos
Civil.i fato.neg.juridico3-alunosCivil.i fato.neg.juridico3-alunos
Civil.i fato.neg.juridico3-alunos
 

Último

5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaANNAPAULAAIRESDESOUZ
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de PlatãoQuestões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de PlatãoCelimaraTiski
 

Último (20)

5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de PlatãoQuestões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
 

2 citao

  • 1. CITAÇÃO Art. 213 - Citação é o ato pelo qual se chama a juízo o réu ou o interessado a fim de se defender.  O réu poderá arguir a falta ou nulidade de citação a qualquer tempo  A nulidade pode ocorrer tanto porque a modalidade escolhida não corresponde aos pressupostos fáticos, como também, quando tenha faltado algum dos requisitos exigidos em lei. • EFEITOS DA CITAÇÃO Art. 219 – A citação válida torna prevento o juízo, induz litispendência e faz litigiosa a coisa; e, ainda quando ordenada por juiz incompetente, constitui em mora o devedor e interrompe a prescrição. I – Torna prevento o juízo.  A prevenção é a fixação da competência para um único juízo, quando, por algum motivo devam ser reunidas;  Ações propostas perante juízos da mesma comarca - aquele que despachou em primeiro lugar. Art. 106 - Correndo em separado ações conexas perante juízes que têm a mesma competência territorial, considera-se prevento aquele que despachou em primeiro lugar.  Ações propostas perante comarcas distintas - na comarca onde primeiro se realizar a citação. II – Induz litispendência. Art. 301, § 3º - Há litispendência, quando se repete ação, que está em curso.  O efeito da litispendência somente ocorrerá com a citação válida.
  • 2. III – Torna litigiosa a coisa.  O objeto da ação se torna SUB JUDICE com a citação válida. IV – Interrompe a prescrição, ainda que ordenada por juiz incompetente.  A interrupção retroagirá à data da propositura se a citação se der no prazo de até 100 dias - §§ 1º, 2º e 3º do art. 219, ou, se a demora não puder ser imputada ao autor. Súmula 106 do STJ - AÇÃO NO PRAZO - DEMORA NA CITAÇÃO - ARGUIÇÃO DE PRESCRIÇÃO OU DECADÊNCIA. PROPOSTA A AÇÃO NO PRAZO FIXADO PARA O SEU EXERCÍCIO, A DEMORA NA CITAÇÃO, POR MOTIVOS INERENTES AO MECANISMO DA JUSTIÇA, NÃO JUSTIFICA O ACOLHIMENTO DA ARGUIÇÃO DE PRESCRIÇÃO OU DECADÊNCIA. Art. 219 § 1º - A interrupção da prescrição retroagirá à data da propositura da ação. § 2º - Incumbe à parte promover a citação do réu nos 10 (dez) dias subsequentes ao despacho que a ordenar, não ficando prejudicada pela demora imputável exclusivamente ao serviço judiciário. § 3º - Não sendo citado o réu, o juiz prorrogará o prazo até o máximo de 90 (noventa) dias. § 4º - Não se efetuando a citação nos prazos mencionados nos parágrafos antecedentes, haver-se-á por não interrompida a prescrição. § 5º - O juiz pronunciará, de ofício, a prescrição. § 6º - Passada em julgado a sentença, a que se refere o parágrafo anterior, o escrivão comunicará ao réu o resultado do julgamento. V – Constitui o devedor em mora, salvo se já tiver sido anteriormente.
  • 3. • O COMPARECIMENTO ESPONTÂNEO DO RÉU Art. 214 - Para a validade do processo é indispensável a citação inicial do réu. § 1º - O comparecimento espontâneo do réu supre, entretanto, a falta de citação. § 2º - Comparecendo o réu apenas para arguir a nulidade e sendo esta decretada, considerar-se-á feita a citação na data em que ele ou seu advogado for intimado da decisão. • CIRCUNSTÂNCIAS EM QUE A CITAÇÃO NÃO SE REALIZA Art. 217 – Não se fará, porém, a citação, salvo para evitar o perecimento do direito: I - A quem estiver assistindo a qualquer ato de culto religioso; II - Ao cônjuge ou a qualquer parente do morto, consanguíneo ou afim, em linha reta, ou na linha colateral em segundo grau, no dia do falecimento e nos 7 (sete) dias seguintes; III - Aos noivos, nos 3 (três) primeiros dias de bodas; IV - Aos doentes, enquanto grave o seu estado.  Trata-se de proibição momentânea, pois, vencido o óbice, a citação ocorrerá. ART. 218 - Também não se fará citação, quando se verificar que o réu é demente ou está impossibilitado de recebê-la. § 1º - O oficial de justiça passará certidão, descrevendo minuciosamente a ocorrência. O juiz nomeará um médico, a fim de examinar o citando. O laudo será apresentado em 5 (cinco) dias. § 2º - Reconhecida a impossibilidade, o juiz dará ao citando um curador, observando, quanto à sua escolha, a preferência estabelecida na lei civil. A nomeação é restrita à causa. § 3º - A citação será feita na pessoa do curador, a quem incumbirá a defesa do réu.
  • 4.  Comprovada a incapacidade, torna-se obrigatória a intervenção do ministério público (art. 82, i). • MODALIDADES Art. 222 - A citação será feita pelo correio, para qualquer comarca do País, exceto: a) nas ações de estado; b) quando for ré pessoa incapaz; c) quando for ré pessoa de direito público; d) nos processos de execução; e) quando o réu residir em local não atendido pela entrega domiciliar de correspondência; f) quando o autor a requerer de outra forma. • CLASSIFICAÇÃO  Citação Real - Existe a certeza jurídica de que o réu foi cientificado da demanda (através de carta ou oficial de justiça).  Citação Ficta - Há suposição de que a notícia da demanda chegou até o réu. Somente é admissível quando frustrada a citação real. (edital e hora certa) o Ao réu preso, bem como ao revel citado por edital ou com hora certa, ser-lhe-á nomeado curador (art. 9º, II). Art. 9º - O juiz dará curador especial: I - ao incapaz, se não tiver representante legal, ou se os interesses deste colidirem com os daquele; II - ao réu preso, bem como ao revel citado por edital ou com hora certa. Parágrafo único - Nas comarcas onde houver representante judicial de incapazes ou de ausentes, a este competirá a função de curador especial.
  • 5. • CITAÇÃO COM HORA CERTA Art. 227 - Quando, por três vezes, o oficial de justiça houver procurado o réu em seu domicílio ou residência, sem o encontrar, deverá, havendo suspeita de ocultação, intimar a qualquer pessoa da família, ou em sua falta a qualquer vizinho, que, no dia imediato, voltará, a fim de efetuar a citação, na hora que designar. Art. 228 - No dia e hora designados, o oficial de justiça, independentemente de novo despacho, comparecerá ao domicílio ou residência do citando, a fim de realizar a diligência. § 1º - Se o citando não estiver presente, o oficial de justiça procurará informarse das razões da ausência, dando por feita a citação, ainda que o citando se tenha ocultado em outra comarca. § 2º - Da certidão da ocorrência, o oficial de justiça deixará contrafé com pessoa da família ou com qualquer vizinho, conforme o caso, declarando-lhe o nome. Art. 229 - Feita a citação com hora certa, o escrivão enviará ao réu carta, telegrama ou radiograma, dando-lhe de tudo ciência. Art. 230 - Nas comarcas contíguas, de fácil comunicação, e nas que se situem na mesma região metropolitana, o oficial de justiça poderá efetuar citações ou intimações em qualquer delas. • CITAÇÃO POR EDITAL Art. 231 - Far-se-á a citação por edital: I - quando desconhecido ou incerto o réu; II - quando ignorado, incerto ou inacessível o lugar em que se encontrar; III - nos casos expressos em lei. § 1º - Considera-se inacessível, para efeito de citação por edital, o país que recusar o cumprimento de carta rogatória. § 2º - No caso de ser inacessível o lugar em que se encontrar o réu, a notícia de sua citação será divulgada também pelo rádio, se na comarca houver emissora de radiodifusão. Art. 232 - São requisitos da citação por edital. I - a afirmação do autor, ou a certidão do oficial, quanto às circunstâncias previstas nos ns. I e II do artigo antecedente; II - a afixação do edital, na sede do juízo, certificada pelo escrivão;
  • 6. III - a publicação do edital no prazo máximo de 15 (quinze) dias, uma vez no órgão oficial e pelo menos duas vezes em jornal local, onde houver; IV - a determinação, pelo juiz, do prazo, que variará entre 20 (vinte) e 60 (sessenta) dias, correndo da data da primeira publicação; V - a advertência a que se refere o art. 285, segunda parte, se o litígio versar sobre direitos disponíveis. § 1º - Juntar-se-á aos autos um exemplar de cada publicação, bem como do anúncio, de que trata o nº II deste artigo. § 2º - A publicação do edital será feita apenas no órgão oficial quando a parte for beneficiária da Assistência Judiciária. Art. 233 - A parte que requerer a citação por edital, alegando dolosamente os requisitos do art. 231, I e II, incorrerá em multa de 5 (cinco) vezes o salário mínimo vigente na sede do juízo. Parágrafo único - A multa reverterá em benefício do citando. • PRAZO – INÍCIO  Citação por correio - O prazo começa após a juntada do aviso de recebimento (AR), havendo vários réus o prazo começa com a juntada do último “AR”.  Citação por oficial de justiça - Da juntada do mandado cumprido.  Edital - Final da dilação concedida pelo juiz.
  • 7. III - a publicação do edital no prazo máximo de 15 (quinze) dias, uma vez no órgão oficial e pelo menos duas vezes em jornal local, onde houver; IV - a determinação, pelo juiz, do prazo, que variará entre 20 (vinte) e 60 (sessenta) dias, correndo da data da primeira publicação; V - a advertência a que se refere o art. 285, segunda parte, se o litígio versar sobre direitos disponíveis. § 1º - Juntar-se-á aos autos um exemplar de cada publicação, bem como do anúncio, de que trata o nº II deste artigo. § 2º - A publicação do edital será feita apenas no órgão oficial quando a parte for beneficiária da Assistência Judiciária. Art. 233 - A parte que requerer a citação por edital, alegando dolosamente os requisitos do art. 231, I e II, incorrerá em multa de 5 (cinco) vezes o salário mínimo vigente na sede do juízo. Parágrafo único - A multa reverterá em benefício do citando. • PRAZO – INÍCIO  Citação por correio - O prazo começa após a juntada do aviso de recebimento (AR), havendo vários réus o prazo começa com a juntada do último “AR”.  Citação por oficial de justiça - Da juntada do mandado cumprido.  Edital - Final da dilação concedida pelo juiz.