Jpp outubro 2012 - 30.09

1.002 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.002
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
79
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jpp outubro 2012 - 30.09

  1. 1. EEEFM POLIVALENTE DE LINHARES I – 2012EDUCAR: UMA AÇÃO COLETIVA CONEXÃO ENTRE PLANO DE ENSINO, AULAS DADAS E AVALIAÇÃO JORNADA DE PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Outubro/2012 AV. Presidente Café Filho, 546 – BNH – Fone (27)33731306 www.polipedagogico@gmail.com www.polium.blogspot@gmail.com.br
  2. 2. EEEFM POLIVALENTE DE LINHARES I –2012EDUCAR: UMA AÇÃO COLETIVA Objetivos do estudo• Refletir sobre a relação entre plano de ensino, aulas dadas e avaliação.• Construir referencial teórico que oriente na preparação de aulas com foco no desenvolvimento de habilidades e competências.
  3. 3. MAS O QUE SÃOMESMO HABILIDADES E COMPETÊNCIAS?
  4. 4. HABILIDADE• “Capacidade de executar certas tarefas com precisão.” (PAULO R. MEIRA MENANDRO, 2002)
  5. 5. • Fazer algo específico, isto é, uma ação física ou mental. Ex.: analisar, aplicar, avaliar, identificar, manipular com destreza, relacionar, sintetizar, etc.
  6. 6. COMPETÊNCIA• É a capacidade do sujeito mobilizar recursos cognitivos visando abordar uma situação complexa. (MORETO, V. 2002)
  7. 7. • Mobilizar um conjunto de habilidades para resolver uma situação complexa. Está sempre associada a uma função específica: ser professor, advogado, de ntista.
  8. 8. DIFERENÇA ENTRE HABILIDADES E COMPETÊNCIAS• “Habilidades são ações integrantes para a aquisição da competência. Circunstancialmente, uma habilidade pode tornar-se uma competência, considerando o grau de complexidade da ação envolvida”. (NANG, 2003)
  9. 9. • Um conteúdo é como uma receita de um prato, mas sem habilidades específicas não conseguimos prepará-lo com competência.• Assim é na escola, não adianta estudar como os textos funcionam ou sobre as regras de gramática, se não são desenvolvidas as habilidades de leitura.
  10. 10. • A cozinheira que prepara uma apetitosa feijoada está usando um notável elenco de habilidades, ao mesmo tempo analisando, deduzindo, comparando, transferindo e separando; a menina que a observa e quer imitá-la precisa separar as operações para apreendê-las de maneira concreta.
  11. 11. Vygotsky: Conceitos não-espontâneos não são aprendidos mecanicamente, mas evoluem com a ajuda de uma vigorosa atividade mental.O repassar de conteúdos vai nacontramão dessa teoria. Ensinar é criar situações favoráveis ao desenvolvimento de habilidades.
  12. 12. ENFIM, PARA QUE TRABALHAR COM HABILIDADES E COMPETÊNCIAS?• Para obter resultados mais precisos e mensuráveis• Para trabalhar os três tipos de conhecimentos: Conceituais, Atitudinais e Procedimentais• Para valorizar as múltiplas inteligências dos alunos• Em síntese...
  13. 13. Aprendizagem significativa
  14. 14. Professor:• O seu conteúdo específico deve ser ministrado como meio para o desenvolvimento de habilidades e competências pelo aluno.
  15. 15. Proposta CONCRETA• Trabalhar com as habilidades: onde os conteúdos não são fins mas meios para o desenvolvimento das competências.
  16. 16. PLANO DE ENSINO• É o direcionador das aulas;• Deve ser elaborado de acordo com a realidade da escola e dos professores para que possa ser cumprido o mais efetivamente possível (obedecendo aos documentos curriculares).
  17. 17. RELAÇAO ENTREHABILIDADES, AULAS, ATIVIDADES E QUESTÕES DE PROVA• Ao planejar as aulas sobre determinado conteúdo, o professor deve consultar o Plano de Ensino para verificar quais as habilidades e competências que devem ser desenvolvidas;• Ao elaborar as atividades e questões de prova, deve-se ter coerência com a aula dada e com as habilidades.
  18. 18. RELAÇAO ENTRE HABILIDADES, AULAS, ATIVIDADES E QUESTÕES DEPROVA HABILIDADES/COMPETÊNCIAS AULAS DADAS ATIVIDADES / PROVA
  19. 19. AO INICIAR UM NOVO CONTEÚDO• LEMBRANDO – O PRINCÍPIO• Deixar claro para o aluno os objetivos pretendidos com o assunto estudado – as habilidades que o aluno precisa adquirir.• O FINAL – A AVALIAÇÃO• Deixar claro para o aluno os objetivos pretendidos com o assunto estudado – as habilidades que o aluno deve ter adquirido.
  20. 20. Proposta CONCRETA• Trabalhar com as habilidades: onde os conteúdos não são fins mas meios para o desenvolvimento das competências.
  21. 21. EXEMPLO:Habilidade:• Compreender o processo da produção de anticorpos para fazer a defesa do organismo;Qual a atividade que atende a essa habilidade?A) Conceitue anticorpos e antígenos.B) Apresente as características dos anticorpos.C) Explique a diferença entre anticorpos e antígenos.D) Explique como ocorre a produção de anticorpos no organismo.
  22. 22. HABILIDADE CARACTERÍSTICAS ATIVIDADESAplicar Significa usar o conhecimento Pode-se explorar o caminho para esclarecer outros para a escola conhecido pelos conhecimentos. Aplicar um alunos para que ele comece a conhecimento já obtido em construir noções de relevo. O outras situações. A aplicação aluno aplica o seu exige a possibilidade de conhecimento e transfere seus transferência que é uma das conhecimentos para mais mais importantes habilidades tarde, transformá-los e ampliá- operatórias estimuladoras da los. inteligência.Demonstrar Pressupõe a capacidade de Desenvolver jogos que explicar um fato, um fenômeno, destaquem as diferenças entre um acontecimento por meio do exibir e demonstrar. raciocínio lógico, apontando causas, efeitos e relações. A demonstração pode envolver também comprovação de um argumento.
  23. 23. MÃOS À OBRA!!• 1- Reúna-se com os colegas que trabalham a mesma disciplina que você;• 2- Escolham uma habilidade e/ou competência de uma das séries com as quais trabalham;• 3- Elaborem uma atividade e/ou questão de prova que tenha coerência com a habilidade escolhida;• 4- Escrevam em cartaz ou power point, a habilidade e a questão elaborada para ser socializada com os demais colegas.
  24. 24. “Ninguém nega o valor da educação e que umbom professor é imprescindível. Mas, ainda quedesejem bons professores para seus filhos,poucos pais desejam que seus filhos sejamprofessores. Isso nos mostra o reconhecimentoque o trabalho de educar é duro, difícil enecessário, mas que permitimos que essesprofissionais continuem sendo desvalorizados.Apesar de mal remunerados, com baixo prestígiosocial e responsabilizados pelo fracasso daeducação, grande parte resiste e continuaapaixonada pelo seu trabalho.(...)” Paulo Freire
  25. 25. EEEFM POLIVALENTE DE LINHARES I – 2012EDUCAR: UMA AÇÃO COLETIVA Referências• O estudo teve como base o site: http://www.slideshare.net/alexandrehistori/habilida des-e-competncias-10361904

×