SlideShare uma empresa Scribd logo
ANTONI ZABALA A PRÁTICA EDUCATIVA  COMO ENSINAR
A finalidade do livro é oferecer determinados instrumentos que nos ajudem a interpretar o que acontece na aula, o que pode se fazer e o que foge às nossas possibilidades, saber que medidas podemos tomar para recuperar o que funciona e generalizá-lo, assim como para revisar o que não está tão claro
CONDICIONANTES DO CONTEXTO EDUCATIVO Critérios avaliação Materiais curric. Org. conteúdos Espaço e tempo Org. social Relações interativas Sequência atividades 'MODELO TEÓRICO  PRATICA EDUCATIVA Critérios avaliação Materiais curric. Org. conteúdos Espaço c tempo Org. social Relações interatívas Sequência atividades
FUNÇÃO SOCIAL DO ENSINO + CONCEPÇÃO DE  APRENDIZAGEM FONTE  EPISTEMOLÓGICA FONTE DIDÁTICA FORMAÇÃO INTEGRAL CONSTRUTIVISMO OBJETIVOS CONTEÚDOS CRITÉRIOS DE ENSINO
CONTEÚDOS FACTUAIS APRENDIZAGEM DE FATOS, ACONTECIMENTOS, SITUAÇÕES, DADOS, FENÔMENOS CONTEÚDOS PROCEDIMENTAIS REGRAS, TÉCNICAS, MÉTODOS, DESTREZAS, HABILIDADES, ESTRATÉGIAS CONTEÚDOS ATITUDINAIS VALORES, ATITUDES E NORMAS
SEQÜÊNCIAS DIDÁTICAS E DE  CONTEÚDO p C 8. Avaliação p C 7. Prova ou exame c P 6. Exercícios de memorização p C 5. Aplicarão p C 4. Generalização p C 3. Exposição do conceito e algoritmo A p C 2. Busca de solução C 1 . Apresentação situação problemática UNIDADE 2  CONTEÚDOS C 5. Avaliação C 4. Prova ou exame p C 3. Repetição do conteúdo aprendido p C 2. Estudo individual C 1. Comunicação da lição UNIDADE 1  CONTEÚDOS
A p c 10. Avaliação c 9. Prova ou exame c p 8. Exercícios de memorização c 7. Generalização A c p 6. Elaboração de conclusões A c p 5. Busca de informação A p c 4. Fontes de informação A p c 3. Respostas intuitivas ou suposições A p C 2. Problemas ou questões C 1 . Apresentação situação problemática UNIDADE 4  CONTEÚDOS
A concepção construtivista e  a  atenção à diversidade A aprendizagem é uma construção pessoal que cada menino e cada menina realizam graças à ajuda que recebem de outras pessoas. Esta construção, implica a contribuição por parte da pessoa que aprende, de seu interesse e disponibilidade, de seus conhecimentos prévios   e de sua experiência .
Este conhecimento nos permite estabelecer uma série de perguntas acerca das diferentes seqüências didáticas, com o objetivo de reconhecer sua validade mas, sobre tudo, de nos facilitar pistas para reforçar algumas atividades ou acrescentar outras novas. As perguntas podem ser feitas da seguinte forma:
Na seqüência didática existem atividades: a) que permitam determinar os  conhecimentos prévios? b) cujos conteúdos sejam  significativos e funcionais'? c) que são adequadas ao  nível de desenvolvimento? d) Que representem um desafio alcançável, levando em conta suas competências atuais, que  permitam criar zonas de desenvolvimento proximal? e) Que provoquem um  conflito cognitivo  e promovam a  atividade  mental do aluno? f) Que promovam uma  atitude favorável,  quer dizer, que sejam motivadoras em relação à aprendizagem de novos conteúdos? g) Que estimulem a  auto-estima  e o  auto conceito  em relação às aprendizagens que se propõem, quer dizer que o aluno possa sentir que em certo grau aprendeu, que seu esforço valeu a pena? h) Que ajudem o aluno a adquirir habilidades relacionadas com o  aprender  a  aprender,  que lhe permitam ser cada vez mais autônomo em suas aprendizagens?
AS RELAÇÕES INTERATIVAS EM SALA DE AULA: O PAPEL DOS PROFESSORES E DOS ALUNOS a) planejar a atuação docente para permitir a  adaptação às necessidades dos alunos; b) contar com as  contribuições e os conhecimentos  dos alunos; c) ajudá-los  a encontrar sentido no que estão fazendo para que  conheçam o que tem que fazem; d) estabelecer  metas ao alcance  dos alunos; e) oferecer  ajudas adequadas; f) promover  atividade mental auto-estruturante  que permita estabelecer o máximo de relações com o novo conteúdo; g) estabelecer um ambiente e determinadas relações presididos pelo respeito mutuo que promo­vam a  auto-estima e o auto conceito; h) promover  canais de comunicação  que regulem os processos de negociação, participação e construção; i) potencializar progressivamente a  autonomia  dos alunos; j) avaliar os alunos  conforme suas capacidades e seus esforços,  incentivando  a auto-avaliação  das competências para favorecer a regulação da própria atividade.
PLANEJAMENTO E PLASTICIDADE NA APLICAÇÃO Levar em conta as contribuições dos alunos tanto no início das atividades como durante o transcurso das mesmas Ajudá-los a encontrar sentido no que fazem   Estabelecer metas alcançáveis   Oferecer ajuda contingente Promover a atividade mental auto-estruturante   Estabelecer um ambiente e determinadas relações que facilitem a auto-estima e o autoconceito Promover canais de comunicação Potencializar a autonomia e possibilitar que os alunos aprender a aprender Avaliá-los conforme suas possibilidades e incentivar a auto-avaliação de suas competências
A ORGANIZAÇÃO SOCIAL DA CLASSE Formas de agrupamento O quadro a baixo descreve as formas de agrupamento individual x x equipes móveis x x equipes fixas x x grande grupo x x grupos/classe móveis x x grupos/classe fixos x grande grupo Escola como grupo heterogêneos homogêneos Agrupamento
A escola como grande grupo Atividades gerais da escola Durante o ano, a maioria das escolas organiza uma série de atividades que em geral são de caráter social, cultural, lúdico ou esportivo Tipos de gestão da escola pragmática  -  efetuada com critérios relativos as necessidades de dinamização,organização e desenvolvimento das diferentes tarefas de uma instituição com funções complexas. colegiada  -  define determinadas relações interpessoais, uma maneira de conceber as relações de trabalho que podem ser de ajuda, de colaboração ou de confiança, ou exatamente o contrário.
Distribuição do tempo e do espaço O papel do espaço A utilização do espaço começa a ser um tema problemático quando o protagonismo do ensino se desloca do professor para o aluno.  O centro de atenção já não é o que há no quadro negro mas o que está acontecendo no campo dos alunos.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
MÉTODOS GLOBALIZADOS comunicação perspectiva - Expressão e ~ Novas - Conclusões - Avaliação classificação do índice - Seleção e - Desenvolvimento dados da Informação - Coleta de FASE - Sistematização informação - Expressão informação - Medidas de •  causalidade - Busca de ou hipóteses - Avaliação •  tempo - Planejamento - Suposições - Execução •  espaço tema - Perguntas - Preparação - Associação - Escolha do - Motivação - Intenção - Observação Situação real Elaboração dossiê Situação real Perguntas ou questões Situação real Projeto a ser realizado Situação real Tema a ser conhecido PONTO DE PARTIDA INTENÇÃO PROJETOS DE TRABALHO INVESTIGAÇÃO DO MEIO PROJETOS CENTROS DE INTERESSE
OS  MATERIAIS CURRICULARES E OUTROS RECURSOS DIDÁTICOS O papel dos materiais curriculares Meios que ajudam os professores a responder aos problemas concretos que as diferentes fases dos processos de planejamento, execução e avaliação lhes apresentam As críticas ao livro didático e, por extensão aos materiais curriculares As críticas referentes aos conteúdos dos livros didáticos giram em torno das seguintes considerações: a maioria dos livros trata os conteúdos de forma unidirecional e se alimentam de estereótipos culturais; é fácil encontrar livros com doses consideráveis de elitismo, sexismo, centralismo, classicismos, etc.;
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O quadro a baixo estabelece o fato de que as experiências de vidas constituem o valor básico de qualquer aprendizagem e obriga a levar em conta a diversidade dos processos de aprendizagem . construtivo At. diversidade Descritivo/ interpretado Ajuda Capacidade Alunos/ professores Processo integral Formação transmissor Quantitativo Sanção Disciplinas Alunos Resultados propedêutica Uniformizadore Seletiva e Informe Avaliação Referencial Sujeito Objeto Função social e aprendizagem
ESQUEMA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA Avaliação inicial, planejamento, adequação do plano (avaliação reguladora), avaliação final, avaliação integradora. A partir de uma opção que contempla como finalidade fundamental do ensino a formação integral da pessoa, e conforme uma concepção construtivista, a avaliação sempre tem que ser formativa, de maneira que o processo avaliador, independentemente de seu objetivo de estudo, tem que observar as diferentes fases de uma intervenção que deverá ser estratégica. Quer dizer, que permita conhecer qual é a situação de partida, em função de determinados objetivos gerais bem definidos (  avaliação inicial ); um planejamento da intervenção; uma atuação e, ao mesmo tempo, flexível, entendido como uma hipótese de intervenção; uma atuação na aula, em que as atividades e tarefas e os próprios conteúdos de trabalho se adequarão constantemente ( avaliação reguladora ) às necessidades que vão se apresentando para chegar sobre o processo seguido, que permita estabelecer novas propostas de intervenção ( avaliação integradora ).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALAA PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
PREFEITURA MUNICIPAL DE CATU
 
Autores pedagógicos
Autores pedagógicosAutores pedagógicos
Autores pedagógicos
Somos Cristo.
 
1 carvalho
1 carvalho1 carvalho
1 carvalho
KaKa970609
 
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
Socorro
 
Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02
Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02
Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02
Robson S
 
A prática educativa zabala
A prática educativa zabalaA prática educativa zabala
A prática educativa zabala
Somos Cristo.
 
Como planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdosComo planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdos
Amorim Albert
 
Sala de aula
Sala de aulaSala de aula
Sala de aula
JOAO NELO DE OLIVEIRA
 
Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensino
Mekinho20
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensino
Naysa Taboada
 
Palestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de ConteúdosPalestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de Conteúdos
louisacarla
 
Procedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensinoProcedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensino
Poliana Silvesso
 
Métodos de ensino
Métodos de ensinoMétodos de ensino
Métodos de ensino
Mara Salvucci
 
Planejamento e Avaliação
Planejamento e AvaliaçãoPlanejamento e Avaliação
Planejamento e Avaliação
JOAO AURELIANO
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
Naysa Taboada
 
Tipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdosTipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdos
João Alberto
 
Processo de Ensino na Escola
Processo de Ensino na EscolaProcesso de Ensino na Escola
Processo de Ensino na Escola
Marcia Caroline
 
Isabel alarcão
Isabel alarcãoIsabel alarcão
Isabel alarcão
Nayboa
 
Zabala
ZabalaZabala

Mais procurados (19)

A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALAA PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
 
Autores pedagógicos
Autores pedagógicosAutores pedagógicos
Autores pedagógicos
 
1 carvalho
1 carvalho1 carvalho
1 carvalho
 
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
 
Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02
Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02
Pedagogiaedidtica 130113065032-phpapp02
 
A prática educativa zabala
A prática educativa zabalaA prática educativa zabala
A prática educativa zabala
 
Como planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdosComo planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdos
 
Sala de aula
Sala de aulaSala de aula
Sala de aula
 
Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensino
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensino
 
Palestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de ConteúdosPalestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de Conteúdos
 
Procedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensinoProcedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensino
 
Métodos de ensino
Métodos de ensinoMétodos de ensino
Métodos de ensino
 
Planejamento e Avaliação
Planejamento e AvaliaçãoPlanejamento e Avaliação
Planejamento e Avaliação
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
 
Tipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdosTipologia de conteúdos
Tipologia de conteúdos
 
Processo de Ensino na Escola
Processo de Ensino na EscolaProcesso de Ensino na Escola
Processo de Ensino na Escola
 
Isabel alarcão
Isabel alarcãoIsabel alarcão
Isabel alarcão
 
Zabala
ZabalaZabala
Zabala
 

Destaque

Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENACEncontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Blackboard Brasil
 
Trabalhando Com Projeto
Trabalhando Com ProjetoTrabalhando Com Projeto
Trabalhando Com Projeto
guest62ad7b
 
Didática
DidáticaDidática
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
elannialins
 
Mapeamento de Competências
Mapeamento de CompetênciasMapeamento de Competências
Mapeamento de Competências
Caliper Brasil
 
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógicoModelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Elicio Lima
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Roseli Basellotto
 
7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation
7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation
7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation
Wiley
 
Trabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aulaTrabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aula
Greisomar
 
Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1
Dianaricardo28
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
Mari_Saracchini
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
tatyathaydes
 

Destaque (12)

Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENACEncontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
 
Trabalhando Com Projeto
Trabalhando Com ProjetoTrabalhando Com Projeto
Trabalhando Com Projeto
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Mapeamento de Competências
Mapeamento de CompetênciasMapeamento de Competências
Mapeamento de Competências
 
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógicoModelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
 
7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation
7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation
7 Motivational Thoughts to Help You Finish Your Dissertation
 
Trabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aulaTrabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aula
 
Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
 

Semelhante a Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09

slide_11Tipos de metodologias ativas.pptx
slide_11Tipos de metodologias ativas.pptxslide_11Tipos de metodologias ativas.pptx
slide_11Tipos de metodologias ativas.pptx
Danillo Silva Guimarães
 
Projetos
ProjetosProjetos
Apresentação inicial agosto
Apresentação inicial agostoApresentação inicial agosto
Apresentação inicial agosto
Elvira Aliceda
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Cesar Eduardo
 
Ensino com pesquisa
Ensino com pesquisaEnsino com pesquisa
U4
U4U4
Didatica i u4
Didatica i u4Didatica i u4
Didatica i u4
Cida Cerqueira
 
FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...
FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...
FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...
Jordano Santos Cerqueira
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
Cristiane Lahdo
 
Sistemas de avaliação na educação presencial e a distância
Sistemas de avaliação na educação presencial e a distânciaSistemas de avaliação na educação presencial e a distância
Sistemas de avaliação na educação presencial e a distância
culturaafro
 
Resumo oprocessodeensinonumcontextod
Resumo oprocessodeensinonumcontextodResumo oprocessodeensinonumcontextod
Resumo oprocessodeensinonumcontextod
Amorim Albert
 
3 formação pnaic
3 formação pnaic3 formação pnaic
3 formação pnaic
Nadylva Guedes
 
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
ProfCibellePires
 
Coordenacao #1 em greb remas
Coordenacao #1 em greb remasCoordenacao #1 em greb remas
Coordenacao #1 em greb remas
Caroline R. Cardoso
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
Cristiane Lahdo
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
Natalia384006
 
Paula coelho pais ppt
Paula coelho pais pptPaula coelho pais ppt
Paula coelho pais ppt
Daniela Melaré
 
Portfólio
PortfólioPortfólio
Portfólio
Gládis L. Santos
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
Magda Marques
 
PROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA II- Educação Especial /Deficiência Intelectual
PROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA  II-  Educação Especial /Deficiência IntelectualPROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA  II-  Educação Especial /Deficiência Intelectual
PROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA II- Educação Especial /Deficiência Intelectual
Eduardo Lopes
 

Semelhante a Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09 (20)

slide_11Tipos de metodologias ativas.pptx
slide_11Tipos de metodologias ativas.pptxslide_11Tipos de metodologias ativas.pptx
slide_11Tipos de metodologias ativas.pptx
 
Projetos
ProjetosProjetos
Projetos
 
Apresentação inicial agosto
Apresentação inicial agostoApresentação inicial agosto
Apresentação inicial agosto
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
 
Ensino com pesquisa
Ensino com pesquisaEnsino com pesquisa
Ensino com pesquisa
 
U4
U4U4
U4
 
Didatica i u4
Didatica i u4Didatica i u4
Didatica i u4
 
FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...
FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...
FACELI - Disciplina Especial - Didática com Márcia Perini Valle - 06 - Prova ...
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Sistemas de avaliação na educação presencial e a distância
Sistemas de avaliação na educação presencial e a distânciaSistemas de avaliação na educação presencial e a distância
Sistemas de avaliação na educação presencial e a distância
 
Resumo oprocessodeensinonumcontextod
Resumo oprocessodeensinonumcontextodResumo oprocessodeensinonumcontextod
Resumo oprocessodeensinonumcontextod
 
3 formação pnaic
3 formação pnaic3 formação pnaic
3 formação pnaic
 
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
 
Coordenacao #1 em greb remas
Coordenacao #1 em greb remasCoordenacao #1 em greb remas
Coordenacao #1 em greb remas
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
 
Paula coelho pais ppt
Paula coelho pais pptPaula coelho pais ppt
Paula coelho pais ppt
 
Portfólio
PortfólioPortfólio
Portfólio
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
PROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA II- Educação Especial /Deficiência Intelectual
PROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA  II-  Educação Especial /Deficiência IntelectualPROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA  II-  Educação Especial /Deficiência Intelectual
PROVA OBJETIVA EDUCAÇÃO BÁSICA II- Educação Especial /Deficiência Intelectual
 

Mais de Andrea Cortelazzi

Webpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagem
Webpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagemWebpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagem
Webpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagem
Andrea Cortelazzi
 
Conceitos estruturantes da genética
Conceitos estruturantes da genéticaConceitos estruturantes da genética
Conceitos estruturantes da genética
Andrea Cortelazzi
 
As bases da hereditariedade
As bases da hereditariedadeAs bases da hereditariedade
As bases da hereditariedade
Andrea Cortelazzi
 
Apoio 3
Apoio 3Apoio 3
Crítica de arte
Crítica de arteCrítica de arte
Crítica de arte
Andrea Cortelazzi
 
Critica
CriticaCritica
Apostilapedagogica2012
Apostilapedagogica2012Apostilapedagogica2012
Apostilapedagogica2012
Andrea Cortelazzi
 
Apostilalegislacao2012
Apostilalegislacao2012Apostilalegislacao2012
Apostilalegislacao2012
Andrea Cortelazzi
 
Apostilapedagogica
ApostilapedagogicaApostilapedagogica
Apostilapedagogica
Andrea Cortelazzi
 
Conselho final
Conselho finalConselho final
Conselho final
Andrea Cortelazzi
 
Pre conselho
Pre conselhoPre conselho
Pre conselho
Andrea Cortelazzi
 
Palestras
PalestrasPalestras
Semana de prevenção atividades dos alunos
Semana de prevenção   atividades dos alunosSemana de prevenção   atividades dos alunos
Semana de prevenção atividades dos alunos
Andrea Cortelazzi
 
Semana de prevenção palestras 6ª serie
Semana de prevenção   palestras 6ª serieSemana de prevenção   palestras 6ª serie
Semana de prevenção palestras 6ª serie
Andrea Cortelazzi
 
Semana de prevenção em para cii
Semana de prevenção em para ciiSemana de prevenção em para cii
Semana de prevenção em para cii
Andrea Cortelazzi
 
Semana de prevenção palestras 5ª series
Semana de prevenção   palestras 5ª seriesSemana de prevenção   palestras 5ª series
Semana de prevenção palestras 5ª series
Andrea Cortelazzi
 
Confraternização
ConfraternizaçãoConfraternização
Confraternização
Andrea Cortelazzi
 
Ação do dia das crianças
Ação do dia das criançasAção do dia das crianças
Ação do dia das crianças
Andrea Cortelazzi
 
VISITA A OSESP - 2º SEMESTRE
VISITA A OSESP - 2º SEMESTREVISITA A OSESP - 2º SEMESTRE
VISITA A OSESP - 2º SEMESTRE
Andrea Cortelazzi
 
Joaquim gonçalves
Joaquim gonçalvesJoaquim gonçalves
Joaquim gonçalves
Andrea Cortelazzi
 

Mais de Andrea Cortelazzi (20)

Webpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagem
Webpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagemWebpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagem
Webpalestra avaliação multidisciplinar_dificuldades_de_aprendizagem
 
Conceitos estruturantes da genética
Conceitos estruturantes da genéticaConceitos estruturantes da genética
Conceitos estruturantes da genética
 
As bases da hereditariedade
As bases da hereditariedadeAs bases da hereditariedade
As bases da hereditariedade
 
Apoio 3
Apoio 3Apoio 3
Apoio 3
 
Crítica de arte
Crítica de arteCrítica de arte
Crítica de arte
 
Critica
CriticaCritica
Critica
 
Apostilapedagogica2012
Apostilapedagogica2012Apostilapedagogica2012
Apostilapedagogica2012
 
Apostilalegislacao2012
Apostilalegislacao2012Apostilalegislacao2012
Apostilalegislacao2012
 
Apostilapedagogica
ApostilapedagogicaApostilapedagogica
Apostilapedagogica
 
Conselho final
Conselho finalConselho final
Conselho final
 
Pre conselho
Pre conselhoPre conselho
Pre conselho
 
Palestras
PalestrasPalestras
Palestras
 
Semana de prevenção atividades dos alunos
Semana de prevenção   atividades dos alunosSemana de prevenção   atividades dos alunos
Semana de prevenção atividades dos alunos
 
Semana de prevenção palestras 6ª serie
Semana de prevenção   palestras 6ª serieSemana de prevenção   palestras 6ª serie
Semana de prevenção palestras 6ª serie
 
Semana de prevenção em para cii
Semana de prevenção em para ciiSemana de prevenção em para cii
Semana de prevenção em para cii
 
Semana de prevenção palestras 5ª series
Semana de prevenção   palestras 5ª seriesSemana de prevenção   palestras 5ª series
Semana de prevenção palestras 5ª series
 
Confraternização
ConfraternizaçãoConfraternização
Confraternização
 
Ação do dia das crianças
Ação do dia das criançasAção do dia das crianças
Ação do dia das crianças
 
VISITA A OSESP - 2º SEMESTRE
VISITA A OSESP - 2º SEMESTREVISITA A OSESP - 2º SEMESTRE
VISITA A OSESP - 2º SEMESTRE
 
Joaquim gonçalves
Joaquim gonçalvesJoaquim gonçalves
Joaquim gonçalves
 

Último

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 

Último (20)

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 

Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09

  • 1. ANTONI ZABALA A PRÁTICA EDUCATIVA COMO ENSINAR
  • 2. A finalidade do livro é oferecer determinados instrumentos que nos ajudem a interpretar o que acontece na aula, o que pode se fazer e o que foge às nossas possibilidades, saber que medidas podemos tomar para recuperar o que funciona e generalizá-lo, assim como para revisar o que não está tão claro
  • 3. CONDICIONANTES DO CONTEXTO EDUCATIVO Critérios avaliação Materiais curric. Org. conteúdos Espaço e tempo Org. social Relações interativas Sequência atividades 'MODELO TEÓRICO PRATICA EDUCATIVA Critérios avaliação Materiais curric. Org. conteúdos Espaço c tempo Org. social Relações interatívas Sequência atividades
  • 4. FUNÇÃO SOCIAL DO ENSINO + CONCEPÇÃO DE APRENDIZAGEM FONTE EPISTEMOLÓGICA FONTE DIDÁTICA FORMAÇÃO INTEGRAL CONSTRUTIVISMO OBJETIVOS CONTEÚDOS CRITÉRIOS DE ENSINO
  • 5. CONTEÚDOS FACTUAIS APRENDIZAGEM DE FATOS, ACONTECIMENTOS, SITUAÇÕES, DADOS, FENÔMENOS CONTEÚDOS PROCEDIMENTAIS REGRAS, TÉCNICAS, MÉTODOS, DESTREZAS, HABILIDADES, ESTRATÉGIAS CONTEÚDOS ATITUDINAIS VALORES, ATITUDES E NORMAS
  • 6. SEQÜÊNCIAS DIDÁTICAS E DE CONTEÚDO p C 8. Avaliação p C 7. Prova ou exame c P 6. Exercícios de memorização p C 5. Aplicarão p C 4. Generalização p C 3. Exposição do conceito e algoritmo A p C 2. Busca de solução C 1 . Apresentação situação problemática UNIDADE 2 CONTEÚDOS C 5. Avaliação C 4. Prova ou exame p C 3. Repetição do conteúdo aprendido p C 2. Estudo individual C 1. Comunicação da lição UNIDADE 1 CONTEÚDOS
  • 7. A p c 10. Avaliação c 9. Prova ou exame c p 8. Exercícios de memorização c 7. Generalização A c p 6. Elaboração de conclusões A c p 5. Busca de informação A p c 4. Fontes de informação A p c 3. Respostas intuitivas ou suposições A p C 2. Problemas ou questões C 1 . Apresentação situação problemática UNIDADE 4 CONTEÚDOS
  • 8. A concepção construtivista e a atenção à diversidade A aprendizagem é uma construção pessoal que cada menino e cada menina realizam graças à ajuda que recebem de outras pessoas. Esta construção, implica a contribuição por parte da pessoa que aprende, de seu interesse e disponibilidade, de seus conhecimentos prévios e de sua experiência .
  • 9. Este conhecimento nos permite estabelecer uma série de perguntas acerca das diferentes seqüências didáticas, com o objetivo de reconhecer sua validade mas, sobre tudo, de nos facilitar pistas para reforçar algumas atividades ou acrescentar outras novas. As perguntas podem ser feitas da seguinte forma:
  • 10. Na seqüência didática existem atividades: a) que permitam determinar os conhecimentos prévios? b) cujos conteúdos sejam significativos e funcionais'? c) que são adequadas ao nível de desenvolvimento? d) Que representem um desafio alcançável, levando em conta suas competências atuais, que permitam criar zonas de desenvolvimento proximal? e) Que provoquem um conflito cognitivo e promovam a atividade mental do aluno? f) Que promovam uma atitude favorável, quer dizer, que sejam motivadoras em relação à aprendizagem de novos conteúdos? g) Que estimulem a auto-estima e o auto conceito em relação às aprendizagens que se propõem, quer dizer que o aluno possa sentir que em certo grau aprendeu, que seu esforço valeu a pena? h) Que ajudem o aluno a adquirir habilidades relacionadas com o aprender a aprender, que lhe permitam ser cada vez mais autônomo em suas aprendizagens?
  • 11. AS RELAÇÕES INTERATIVAS EM SALA DE AULA: O PAPEL DOS PROFESSORES E DOS ALUNOS a) planejar a atuação docente para permitir a adaptação às necessidades dos alunos; b) contar com as contribuições e os conhecimentos dos alunos; c) ajudá-los a encontrar sentido no que estão fazendo para que conheçam o que tem que fazem; d) estabelecer metas ao alcance dos alunos; e) oferecer ajudas adequadas; f) promover atividade mental auto-estruturante que permita estabelecer o máximo de relações com o novo conteúdo; g) estabelecer um ambiente e determinadas relações presididos pelo respeito mutuo que promo­vam a auto-estima e o auto conceito; h) promover canais de comunicação que regulem os processos de negociação, participação e construção; i) potencializar progressivamente a autonomia dos alunos; j) avaliar os alunos conforme suas capacidades e seus esforços, incentivando a auto-avaliação das competências para favorecer a regulação da própria atividade.
  • 12. PLANEJAMENTO E PLASTICIDADE NA APLICAÇÃO Levar em conta as contribuições dos alunos tanto no início das atividades como durante o transcurso das mesmas Ajudá-los a encontrar sentido no que fazem Estabelecer metas alcançáveis Oferecer ajuda contingente Promover a atividade mental auto-estruturante Estabelecer um ambiente e determinadas relações que facilitem a auto-estima e o autoconceito Promover canais de comunicação Potencializar a autonomia e possibilitar que os alunos aprender a aprender Avaliá-los conforme suas possibilidades e incentivar a auto-avaliação de suas competências
  • 13. A ORGANIZAÇÃO SOCIAL DA CLASSE Formas de agrupamento O quadro a baixo descreve as formas de agrupamento individual x x equipes móveis x x equipes fixas x x grande grupo x x grupos/classe móveis x x grupos/classe fixos x grande grupo Escola como grupo heterogêneos homogêneos Agrupamento
  • 14. A escola como grande grupo Atividades gerais da escola Durante o ano, a maioria das escolas organiza uma série de atividades que em geral são de caráter social, cultural, lúdico ou esportivo Tipos de gestão da escola pragmática - efetuada com critérios relativos as necessidades de dinamização,organização e desenvolvimento das diferentes tarefas de uma instituição com funções complexas. colegiada - define determinadas relações interpessoais, uma maneira de conceber as relações de trabalho que podem ser de ajuda, de colaboração ou de confiança, ou exatamente o contrário.
  • 15. Distribuição do tempo e do espaço O papel do espaço A utilização do espaço começa a ser um tema problemático quando o protagonismo do ensino se desloca do professor para o aluno. O centro de atenção já não é o que há no quadro negro mas o que está acontecendo no campo dos alunos.
  • 16.
  • 17. MÉTODOS GLOBALIZADOS comunicação perspectiva - Expressão e ~ Novas - Conclusões - Avaliação classificação do índice - Seleção e - Desenvolvimento dados da Informação - Coleta de FASE - Sistematização informação - Expressão informação - Medidas de • causalidade - Busca de ou hipóteses - Avaliação • tempo - Planejamento - Suposições - Execução • espaço tema - Perguntas - Preparação - Associação - Escolha do - Motivação - Intenção - Observação Situação real Elaboração dossiê Situação real Perguntas ou questões Situação real Projeto a ser realizado Situação real Tema a ser conhecido PONTO DE PARTIDA INTENÇÃO PROJETOS DE TRABALHO INVESTIGAÇÃO DO MEIO PROJETOS CENTROS DE INTERESSE
  • 18. OS MATERIAIS CURRICULARES E OUTROS RECURSOS DIDÁTICOS O papel dos materiais curriculares Meios que ajudam os professores a responder aos problemas concretos que as diferentes fases dos processos de planejamento, execução e avaliação lhes apresentam As críticas ao livro didático e, por extensão aos materiais curriculares As críticas referentes aos conteúdos dos livros didáticos giram em torno das seguintes considerações: a maioria dos livros trata os conteúdos de forma unidirecional e se alimentam de estereótipos culturais; é fácil encontrar livros com doses consideráveis de elitismo, sexismo, centralismo, classicismos, etc.;
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. O quadro a baixo estabelece o fato de que as experiências de vidas constituem o valor básico de qualquer aprendizagem e obriga a levar em conta a diversidade dos processos de aprendizagem . construtivo At. diversidade Descritivo/ interpretado Ajuda Capacidade Alunos/ professores Processo integral Formação transmissor Quantitativo Sanção Disciplinas Alunos Resultados propedêutica Uniformizadore Seletiva e Informe Avaliação Referencial Sujeito Objeto Função social e aprendizagem
  • 23. ESQUEMA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA Avaliação inicial, planejamento, adequação do plano (avaliação reguladora), avaliação final, avaliação integradora. A partir de uma opção que contempla como finalidade fundamental do ensino a formação integral da pessoa, e conforme uma concepção construtivista, a avaliação sempre tem que ser formativa, de maneira que o processo avaliador, independentemente de seu objetivo de estudo, tem que observar as diferentes fases de uma intervenção que deverá ser estratégica. Quer dizer, que permita conhecer qual é a situação de partida, em função de determinados objetivos gerais bem definidos ( avaliação inicial ); um planejamento da intervenção; uma atuação e, ao mesmo tempo, flexível, entendido como uma hipótese de intervenção; uma atuação na aula, em que as atividades e tarefas e os próprios conteúdos de trabalho se adequarão constantemente ( avaliação reguladora ) às necessidades que vão se apresentando para chegar sobre o processo seguido, que permita estabelecer novas propostas de intervenção ( avaliação integradora ).